Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter Página do 

Programa João Carlos Amaral Entrevista Canal no youtube Clique e 

envie-nos seu e-mail Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter
___________________________


___________________________
Clique para conhecer
___________________________


__________________________


__________________________

__________________________


______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer
______________________________

Sinapro MG
______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer



+ Categorias

  • Todos (16281)
  • POLTICA (5929)
  • GERAL (2057)
  • ARTIGOS (285)
  • ENTREVISTAS (36)
  • ECONOMIA (3754)
  • GENTE (1210)
  • TURISMO (842)

  • + Links
    + Arquivos

    Fevereiro, 2006
    Maro, 2006
    Abril, 2006
    Maio, 2006
    Junho, 2006
    Setembro, 2006
    Julho, 2006
    Agosto, 2006
    Novembro, 2006
    Outubro, 2006
    Janeiro, 2007
    Dezembro, 2006
    Fevereiro, 2007
    Maro, 2007
    Abril, 2007
    Maio, 2007
    Outubro, 2007
    Junho, 2007
    Julho, 2007
    Agosto, 2007
    Setembro, 2007
    Dezembro, 2007
    Novembro, 2007
    Janeiro, 2008
    Maio, 2008
    Fevereiro, 2008
    Maro, 2008
    Julho, 2008
    Abril, 2008
    Junho, 2008
    Setembro, 2008
    Agosto, 2008
    Outubro, 2008
    Novembro, 2008
    Dezembro, 2008
    Janeiro, 2009
    Fevereiro, 2009
    Maro, 2009
    Abril, 2009
    Maio, 2009
    Junho, 2009
    Julho, 2009
    Agosto, 2009
    Setembro, 2009
    Outubro, 2009
    Novembro, 2009
    Dezembro, 2009
    Novembro, 2012
    Janeiro, 2010
    Fevereiro, 2010
    Maro, 2010
    Abril, 2010
    Maio, 2010
    Junho, 2010
    Julho, 2010
    Agosto, 2010
    Setembro, 2010
    Outubro, 2010
    Novembro, 2010
    Fevereiro, 2011
    Maro, 2011
    Abril, 2011
    Maio, 2011
    Junho, 2011
    Julho, 2011
    Agosto, 2011
    Setembro, 2011
    Outubro, 2011
    Novembro, 2011
    Dezembro, 2011
    Janeiro, 2012
    Fevereiro, 2012
    Maro, 2012
    Abril, 2012
    Maio, 2012
    Junho, 2012
    Julho, 2012
    Agosto, 2012
    Setembro, 2012
    Outubro, 2012
    Dezembro, 2012
    Agosto, 2015
    Janeiro, 2013
    Fevereiro, 2013
    Maro, 2013
    Abril, 2013
    Maio, 2013
    Setembro, 2015
    Junho, 2013
    Julho, 2013
    Agosto, 2013
    Setembro, 2013
    Julho, 2016
    Outubro, 2013
    Novembro, 2013
    Dezembro, 2013
    Janeiro, 2014
    Fevereiro, 2014
    Maro, 2014
    Abril, 2014
    Maio, 2014
    Junho, 2014
    Julho, 2014
    Agosto, 2014
    Setembro, 2014
    Outubro, 2014
    Novembro, 2014
    Dezembro, 2014
    Janeiro, 2015
    Fevereiro, 2015
    Maro, 2015
    Abril, 2015
    Maio, 2015
    Junho, 2015
    Julho, 2015
    Outubro, 2015
    Novembro, 2015
    Dezembro, 2015
    Janeiro, 2016
    Fevereiro, 2016
    Maro, 2016
    Abril, 2016
    Maio, 2016
    Junho, 2016
    Agosto, 2016
    Setembro, 2016
    Outubro, 2016
    Novembro, 2016
    Dezembro, 2016
    Janeiro, 2017
    Fevereiro, 2017
    Maro, 2017
    Abril, 2017
    Maio, 2017
    Junho, 2017
    Julho, 2017
    Agosto, 2017
    Setembro, 2017
    Outubro, 2017
    Novembro, 2017
    Dezembro, 2017
    Janeiro, 2018
    Fevereiro, 2018
    Maro, 2018
    Abril, 2018
    Maio, 2018
    Junho, 2018
    Julho, 2018
    Agosto, 2018
    Setembro, 2018
    Outubro, 2018
    Novembro, 2018
    Dezembro, 2018
    Janeiro, 2019
    Fevereiro, 2019
    Maro, 2019
    Abril, 2019
    Maio, 2019
    Junho, 2019



    _______________________________________________________________
    .

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 31, 2009

    "JLIA" est de volta aos palcos. A talentosa e carismtica atriz mineira JUARA COSTA, est de volta com o espetculo "JLIA". Desta vez no Teatro Sesi Horcin (mesmo prdio do Sesiminas, em Santa Efignia). A pea, que tem excelente texto de Jair Raso, ser encenada a partir desta segunda-feira, s 20 horas. Fica em cartaz sempre s segundas, teras e quartas-feiras s 8 da noite, at dia 18 de fevereiro. A pea faz parte da temporada da Campanha de Popularizaodo Teatro deste ano na capital mineira.












    Srgio Falci

    Depois de sua bem sucedida estria em maio de 2007 e de percorrer diversas cidades do interior de Minas, Juara Costta retorna aos palcos de Belo Horizonte com o espetculo "Julia e a Memria do Futuro", com texto e direo de Jair Raso.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 30, 2009

    Reajuste das tarifas da COPASA. Conta de gua sobe 8,65% a partir de 1 de maro. Confira na matria que vem do site do governo de Minas na WEB.









                                            Tarifa social da Copasa est congelada


     

                                                      Mrcio Nunes -presidente da Copasa de Minas.

    O reajuste das tarifas de gua e esgoto praticados pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) ser varivel e baseado na inflao de maro de 2008 a fevereiro de 2009, medida pelo IGP-M. A projeo utilizada a da Associao Nacional das Instituies do Mercado Financeiro (Andima), que prev uma taxa acumulada para o perodo de 7,63%. Este ndice inferior ao projetado pela Fundao Getlio Vargas, de 9,02% e ao do Banco Central, de 8,45 %.
    Alm dessa projeo de 7,63% para o ndice, ser aplicada uma correo de 1,02%, correspondente diferena entre o IGP-M projetado e o realizado em janeiro e fevereiro de 2008. Com isso, o ndice que ser aplicado na tarifa residencial de 8,65%. Os 10% de clientes enquadrados nas categorias comercial, industrial e pblica tero reajuste varivel para perfazer um reajuste mdio de 9,05%.
    O impacto na classe residencial, para quem utiliza servios de gua e esgoto, representar um acrscimo de R$ 0,07 por dia, ou R$ 2,35 ao ms, para consumo mensal de at seis mil litros de gua. Nesta faixa encontram-se cerca de 3 milhes de pessoas.
    Para os consumidores residenciais que utilizam 15 mil litros de gua por ms, o reajuste ser de R$ 0,18 por dia. Cerca de 80% dos clientes residenciais da empresa, ou seja, 9,5 milhes de pessoas consomem at 15 mil litros mensais.
    Consumidores que morem em imveis com at 44 metros quadrados de rea construda e tenham consumo de at 15 mil litros de gua por ms tero reajuste zero. Nas reas de abrangncia do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene), o benefcio em localidades com populao de at 5 mil habitantes alcana imveis com rea construda de at 60 metros quadrados. 1 milho e 100 mil pessoas j contam com os benefcios da tarifa social.
    Mesmo com o reajuste, os preos praticados pela Copasa continuam competitivos. Na categoria industrial, as tarifas da Copasa ocupam o 21 lugar entre 24 empresas. Na categoria comercial apenas duas empresas tm tarifas mais baratas. J para o setor pblico, incluindo escolas e unidades de sade, os preos de Minas so os mais baratos do Brasil.
    Na verdade a comparao ainda no completa porque a grande maioria dos estados no anunciou seus reajustes. Apesar disso, tambm no setor residencial as contas so mais baratas que em vrios estados e isto considerando apenas os preos normais, sem os descontos de quase 60% da tarifa social.
    Outra diferena so os preos da Copasa para os servios de coleta e tratamento de esgotos que correspondem a no mximo 60% do que pago pela tarifa de gua. Em outros estados a proporo bem maior, chegando, em alguns casos, a 100%.
    No perodo de um ano desde o ltimo reajuste, o aumento de preos de insumos indispensveis em nveis bem acima da inflao, ampliou as despesas da Copasa. Os preos de produtos qumicos utilizados nos processos de tratamento de gua e esgoto sofreram grandes alteraes. O sulfato de alumnio lquido, por exemplo, subiu 41,57%; o sulfato de alumnio slido 27,78% e a cal hidratada que corrige a acidez da gua, aumentou 17,78%. J os preos das tubulaes em ferro fundido subiram quase 16%.
    O realinhamento das tarifas permite que a empresa continue a executar o maior programa de investimentos de sua histria. So mais de R$ 6 bilhes, entre 2003 e 2010, para obras de implantao e ampliao de sistemas de produo, tratamento e distribuio de gua e na melhoria da prestao dos servios aos clientes. O destaque a construo de sistemas completos de tratamento de esgoto nas principais bacias hidrogrficas do Estado, ajudando a recuperar e proteger os rios de Minas.
    Hoje, a Copasa j a empresa de saneamento com os melhores indicadores de qualidade e eficincia do Brasil. Em 2008 foi vencedora dos mais importantes prmios nacionais e escolhida pelo quarto ano consecutivo, como a melhor empresa brasileira do setor de servios pblicos.

    - Com o congelamento de preos, descontos para clientes sociais chegam a quase 60%;
    - Para 3 milhes de pessoas reajuste no passa de R$ 0,07 por dia;
    - 80% das pessoas vo pagar no mximo R$ 0,18 a mais por dia para receber gua em casa e ter esgoto coletado;
    - ndice utilizado no clculo o que aponta menor variao do IGP-M.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 30, 2009

    L e SUGIRO - para entender o MUNDO que surge das cinzas da especulao financeira nos Estados Unidos. "O MUNDO PS-AMERICANO" de Fareed Zakaria, um indiano brilhante que se formou em Yale e Harvard, nos EUA. Confira a sinopse do livro pinada da WEB.

                           O MUNDO PS-AMERICANO





    Do mesmo autor de O Futuro da Liberdade (ed. Gradiva), a Gradiva publica agora O Mundo Ps-Americano de Fareed Zakaria. H semanas consecutivas nos tops de vendas americanos, esta nova obra do editor da revista Newsweek International analisa a actual distribuio do poder no mundo.

    Com as suas habituais lucidez e perspiccia, Fareed Zakaria retira as devidas lies das duas grandes deslocaes de poder ocorridas no passado a ascenso do mundo ocidental e a ascenso dos Estados Unidos e conclui o que podemos esperar da terceira deslocao: a ascenso dos restantes, isto , o crescimento de pases como a China, a ndia, o Brasil, a Rssia, a frica do Sul e muitos, muitos outros.

    Este crescimento econmico cria uma nova paisagem mundial, na qual o poder se desloca e a riqueza e a inovao irrompem em locais inesperados. O crescimento econmico gera ainda confiana poltica e orgulho nacional. A confirmar-se esta tendncia, a globalizao ver-se- cada vez mais confrontada com o nacionalismo tenso que definir provavelmente as prximas dcadas. O crescimento mundial traduz-se em muitas coisas boas, mas tambm cria muitos problemas que o mundo no est ainda preparado para enfrentar. O debate poltico actualmente em curso nos Estados Unidos ignora por completo este desenvolvimento mais vasto, obcecado como est com questes como o terrorismo, a imigrao, a segurana interna e os pnicos econmicos. Os verdadeiros desafios que se colocam ao pas vm dos vencedores, e no dos vencidos, do novo mundo.

    O grande desafio colocado Gr-Bretanha foi o declnio econmico. O desafio agora enfrentado pelos Estados Unidos o declnio poltico, pois, medida que os restantes crescem em importncia, o papel central dos Estados Unidos ver-se- necessariamente reduzido. Washington precisa de dar incio a uma transformao sria da sua estratgia mundial, passando de hegemonia dominante a algo mais parecido com um corretor honesto. Tem de procurar partilhar o poder, criar alianas, granjear legitimidade e definir a sua ordem de trabalhos mundial tudo tarefas hercleas. Nada disto ser fcil para a maior potncia que o mundo j conheceu a nica potncia com verdadeiro poder durante muito tempo. Mas como ficamos a saber graas a este livro profundamente pertinente e esclarecedor, tudo isso est a mudar. O mundo que nos espera , pois, ps-americano.

    O AUTOR
    FAREED ZAKARIA doutorado em Cincia Poltica pela Universidade de Harvard. Foi editor executivo de Foreign Affairs e , desde 2000, o editor da revista Newsweek International. Jornalista eminente e vrias vezes premiado, escreve uma coluna semanal sobre assuntos internacionais e foi considerado uma das vinte e uma pessoas mais importantes do sculo XXI.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 30, 2009

    PARA QUEIMAR A CUCA!!! Pinei do blog do nosso amigo e parceiro de blogosfera, Hugueney Bisneto, de Uberlndia "capital do Tringulo Mineiro".




    A crise segundo "Einstein"




    "No pretendemos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo. A crise a melhor beno que pode ocorrer com as pessoas e pases, porque a crise traz progressos. A criatividade nasce da angstia, como o dia nasce da noite escura. na crise que nascem as invenes, os descobrimentos e as grandes estratgias. Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar "superado". Quem atribue crise seus fracassos e penrias, violenta seu prprio talento e respeita mais aos problemas do que s solues. A verdadeira crise, a crise da incompetncia. O inconveniente das pessoas e dos pases a esperana de encontrar as sadas e solues fceis. Sem crise no h desafios, sem desafios, a vida uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise no h mrito. na crise que se aflora o melhor de cada um. Falar de crise promov-la, e calar-se sobre ela exaltar o conformismo. Em vez disso, trabalhemos duro. Acabemos de uma vez com a nica crise ameaadora, que a tragdia de no querer lutar para super-la" Albert Einstein




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 30, 2009

    CURIOSO. Domingo, dia 1 na Praa do Papa, aqui em BH, os fusqueiros vo se reunir para desfilar com seus raros FUSCAS pelas principais avenidas da regio centro-sul de Beag. A notcia vem da Multitexto, do nosso parceiro de blogosfera, jornalista Schubert Arajo.

    9 Encontro do Portal do Fusca
    comemora neste domingo
    os 50 anos de fabricao do Fusca no Brasil



     
    Evento deve reunir 60 automveis considerados "preciosidades" por seus proprietrios


     
    Neste domingo, 1 de fevereiro, colecionadores e apaixonados pelo veculo mais popular e emblemtico do Brasil vo se reunir na Praa do Papa, a partir das 8h, onde se concentraro os cerca de 60 Fuscas que participaro da carreata que percorrer as principais ruas e avenidas da Regio Sul da capital para comemorar os 50 anos de fabricao do modelo no Brasil.

    O evento, que tem a BH Home como apoiador oficial, ter tambm a participao do BH Convention & Visitors Bureau, Depyl Action, Drogaria Arajo, Garra Veculos, Multitexto Comunicao, Number One, e das Revistas Sala de Espera e Supere. A realizao do Portal do Fusca (www.portaldofusca.com.br).

    A ao tem por objetivo reunir pessoas e famlias que curtem o Fusca como objeto de desejo, mantendo viva a sua memria por meio deste encontro anual, que chega agora sua 9 edio. Os 30 primeiros motoristas que chegarem ao local da concentrao ganharo o Kit 50 anos da BH Home. O evento tem tambm carter de responsabilidade social. Os participantes devero levar 1kg de alimento no perecvel ou um caderno brochuro, que sero doados para a instituio Famlia Feliz. 
     
    O percurso ser de 13 km, com incio s 8h30 e trmino s 9h15. O evento tambm uma boa opo de programa para as crianas. No encerramento da carreata haver distribuio de brinquedos antigos, como pio, lngua-de- sogra, entre outros.
    Aps a carreata, os veculos ficaro estacionados em exposio na Praa do Papa at s 12h.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 30, 2009

    Da srie: AS APARNCIAS ENGANAM... e como!!!


    Os governadores Acio de Minas e Serra de SoPaulo,
    dois tucanos batendo asas
    pela candidatura Presidncia da Repblica em 2010.
    Serra tem agora Alckmin, seu secretrio de Desenvolvimento Econmico.
    Acio, como bom mineiro, coloca o p na estrada
    e vai correr o pas. Haja adrenalina.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 30, 2009

    O COLRIO desta sexta-feira vem mais uma vez da coluna do Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Talita Cyrino e Maiara Rosa
    nos agitos da W 100

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 30, 2009

    DE OLHO NO GOVERNO Acio Neves. Seu vice, o professor Anastasia, governador em exerccio... inicia seu giro pelo interior de Minas. Afinal disse o filsofo: " a melhor maneira de prever o futuro invent-lo agora!!!











    Anastasia destaca modelo mineiro
    de Administrao Pblica

     









    Osvaldo Afonso/Secom MG

    O governador em exerccio, Antonio Augusto Anastasia, fez uma palestra sobre 'a nova Administrao Pblica em Minas Gerais' nesta quinta-feira (29), no auditrio da Prefeitura de Timteo, no Vale do Ao. A palestra encerrou a Semana da Gesto de Responsabilidade.

    Segundo ele, o planejamento deve ser o ponto fundamental em qualquer poltica pblica de prioridades, j que no existem recursos pblicos suficientes para fazer face a todas as necessidades ao mesmo tempo. A comunidade, os servidores, os gestores, os lderes polticos, todos devem estar envolvidos no planejamento.

    "Nesse planejamento podemos identificar as prioridades de cada ano, por isso inoculamos a idia do planejamento de longo prazo, com a viso de longo prazo, com as metas de longo prazo, sabendo onde queremos chegar", disse o governador em exerccio.

    Ele explicou que a populao brasileira ainda no est acostumada com a continuidade poltica no pas. "Temos de ser responsveis em saber que depois de um mandato vem outro, com outras pessoas e at ideologias, mas as polticas pblicas enraizadas so as mesmas. No h partido poltico que possa ser contrrio aos indicadores e compromissos com a diminuio da mortalidade infantil, com a diminuio dos nveis de violncia e nmero maior de alfabetizao. Precisamos ter cultura da continuidade administrativa", completou.

    A responsabilidade fiscal, o compromisso com o bom gasto pblico e resultados palpveis, implementados no Governo de Minas com o Choque de Gesto, que promoveu o equilbrio financeiro e fiscal do Estado, tambm so novidade no Brasil, segundo Anastasia.

    "No h como deixar de aplicar esses mecanismos com xito, que significa o crescimento da Receita sem majorao de tributos atravs do gerenciamento matricial da Receita, identificando onde esto as lacunas, e a melhoria da despesa pblica, atravs da identificao dos desperdcios e dos gargalos que existem", afirmou.

    Gesto de Responsabilidade

    O evento, promovido pela Prefeitura de Timteo, teve palestras durante toda a semana sobre a otimizao do uso dos recursos fsicos, financeiros e humanos da Prefeitura no interesse da cidade. Em entrevista, o governador em exerccio elogiou a iniciativa do prefeito Geraldo Hilrio.

    " muito importante que os prefeitos municipais se conscientizem que governar um ato de responsabilidade, no exclusivamente fazer poltica. muito importante tambm administrar com empenho, com denodo, com eficincia, buscando apresentar resultados populao", afirmou.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 30, 2009

    INCLUSO DIGITAL. Ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa, est na reta final de seu programa de instalar TELECENTROS em todos os municpios do pas...

                              

    Quase todo o Brasil j possui telecentros
    comunitrios em atividade

    ltimos espaos devem ser instalados at fevereiro. Investimento no programa de R$ 134 milhes

    O Ministrio das Comunicaes est instalando telecentros comunitrios nos 5.565 municpios do pas. So 10 computadores ligados internet banda larga, central de monitoramento, roteador wireless, 11 estabilizadores, impressora a laser, projetor multimdia (datashow), cadeiras e mesas.

    Desde a implantao do projeto, no ano passado, mais de 5.300 municpios j receberam o chamado kit telecentro. O ministrio j entrou em contato com as poucas prefeituras que ainda no se cadastraram para receber o kit, explicando a importncia do projeto para a incluso digital e social da populao. A expectativa que os telecentros restantes sejam instalados at o fim de fevereiro.

    Os municpios que j contam com o telecentro vivenciam a melhoria do rendimento escolar, maior qualificao profissional da populao e acesso a servios importantes via internet, alm de fortalecerem a economia local e divulgarem sua cultura.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 30, 2009

    Pimentel aguarda - minuto a minuto - o anncio do nome dele pelo presidente Lula para ocupar um cargo executivono governo federal. Aposto na presidncia do Conselho de Desenvolvimento Social - rgo com bala na agulha na elaborao de prpostas de aes de governo. J o Palcio da Liberdade...



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 29, 2009

    GENTE QUE FAZ. Destaco hoje o publicitrio, meu amigo, Cssio Nzio, que trocou BH - aonde comandou com sucesso a a agncia de propaganda YNK - por sua cidade natal Barbacena. Hoje, Cssio tem uma bem montada loja no Master Shopping - a POLO IN THE BOX - franchaising de Juiz de Fora. L na POLO compromo, sempre que vou a Barbacena, belas, confortveis e elegantes camisas e blusas finas. OUTRO DETALHE: Cssio, alm de dubl de publicitrio e empresrio, tem outra atividade - esta artstica. Uma Banda onde ele o baterista - e dos bons. H menos de um ms fui ao show TRIBUTOS AOS ANOS 70, que ele e Valmir Leporati deram no restaurante Ginos Il Calandelabro. Foi um grande sucesso. Parabns.


    O casal Sria/Cssio Nzio.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 29, 2009

    POLTICA. Tradio dos Bias Fortes, em Barbacena, volta ao poder, pelas mos de uma mulher do cl - Danuza Bias Fortes, PMDB.

    O ex-deputado federal BIAS FORTES e sua filha, a prefeita de Barbacerna, Danuza Bias Fortes. Nossa homenagem: que comeei minha carreira de jornalista da Rdio dele, a Rdio Barbacena. L tambm iniciou sua brilhante carreira de jornalista, o ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa - que nas eleies deste ano foi pea chave na vitria de Danuza, numa costura poltica do PMDB com o PT de Barbacena - que ofereceu o vice, ex-deputado estadual dson Resende.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 29, 2009

    ARTIGO ESPECIAL enviado ao nosso BLOG DE NOTCIAS. Vale conferir!

                                                                DEPRESSO MUNDIAL
                                                                Srgio Birchal, economista,
                                                                  prof. do IBMEC Minas.

    muito pouco provvel que um problema no setor imobilirio nos Estados Unidos tenha desencadeado, sozinho, toda a crise que se abate sobre a economia mundial.
    As estatsticas revelam que a economia norte-americana, que puxava as compras mundiais, j vinha enfrentando crescentes problemas de crescimento.
    Portanto, a crise (que s agora com o desemprego crescendo rapidamente que os brasileiros acreditam) no trivial.
    Ao contrrio da maioria dos analistas, acredito que as possibilidades da economia mundial caminhar para uma depresso em 2009 so muito grandes.
    Muito menos acredito que as polticas econmicas (de orientao neo-keynesiana) que esto sendo adotadas consigam atacar o epicentro da crise.
    O problema que ela foi gerada pela prpria difuso da internet. Este mundo virtual forou a economia real a girar numa velocidade para qual ela no est preparada e insustentvel, tanto do ponto de vista econmico quanto ambiental.
    A internet gerou uma dinmica e velocidade de resposta da economia real sem precedentes. Na ausncia de novas tecnologias energticas e de matrias-primas (principalmente commodities metlicas) a economia real foi sendo esgarada at o limite. Este superaquecimento da economia real foi gerando custos marginais crescentes.
    Como a difuso da internet uma realidade inexorvel, os benefcios marginais de sua difuso foram ficando cada vez menores quando comparados com os custos marginais gerados na economia real.
    Por volta do ano de 2006 surgiram os primeiros sinais de que os custos estavam superando os benefcios e impondo limites muitos estreitos para um crescimento continuado. Paralelamente, a manuteno de um ambiente de crescimento robusto por muitos anos alimentou a gerao de crdito fcil, abundante e barato.
    Por isso as polticas econmicas adotadas at ento amenizam os efeitos da crise, mas no atacam a causa.
    Incentivar o consumo ou a produo neste momento uma tarefa quase que incua. No houve mudanas tecnolgicas significativas (como as que ocorreram no setor de comunicaes) no padro de produo e de oferta de energia e de matrias-primas. Insistir no crescimento sobre as mesmas bases tecnolgicas aprofundar os problemas da economia real.
    Alm disso, os governos no so sacos sem fundo, no so to eficientes quanto a iniciativa privada no curto prazo e no tm como substituir o mercado.
    Assim, desperdiam uma montanha de dinheiro pblico. Esta farra vai cobrar o seu preo na forma de uma crise de financiamento do setor pblico ou de uma crise monetria internacional ou das duas coisas juntas. Melhor seria se o esforo fosse sobre novas fontes de energia e novas tecnologias de materiais.
    Sem elas a internet continuar a se difundir e a criar gargalos cada vez maiores na anacrnica economia real. Junto a estes fatores faz se necessria que a sociedade contempornea se organize sobre novas bases.
    Tarefa muito difcil e longa. So necessrias novas formas de trabalho, de moradia, de consumo, de convivncia... Leva tempo, assim como o desenvolvimento e a difuso de novas tecnologias. Portanto, a crise longa e ser mais grave ainda, antes que as coisas melhorem de fato.
    Uma depresso mundial um cenrio muito provvel e ela afetar muito negativamente a economia mundial, inclusive a brasileira.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 29, 2009

    CLARO fez mais um Almoo Empresarial na Estao So Pedro, em Juiz de Fora. Com a Claro o colunista Csar Romero da Tribuna de Minas - uma parceria que vem tendo grande sucesso. Parabns.
















    Dilogo aberto
    Homenageado, ontem, durante a quarta edio do prestigiado almoo empresarial da Claro, o presidente da Cmara, vereador Bruno Siqueira confirmou a inteno de retomar o dilogo sobre a implantao da tecnologia 3G na cidade.
    Ele enfatizou a atuao do vereador Jlio Gasparette na questo das antenas de telefonia mvel, motivo de uma audincia prevista para maro. Lembrou tambm sobre a importncia das operadoras regularizarem o servio de celular no Expominas, para que o centro de convenes possa melhor ser viabilizado.





    O presidente da Cmara, vereador
    Bruno Siqueira e o gerente de vendas corporativas da Claro em Minas, Mrcio
    Alves da Silva no almoo empresarial,
    ontem, na Estao So Pedro
    EM TEMPO: O vereador Bruno Siqueira, novo presidente da Cmara de Juiz de Fora, para nosso orgulho, cliente do nosso media Trainnig "Socorro, Estou na TV".  Antes dele se candidatar, o pai dele, o ex-presidente da Copasa, Marcelo Siqueira, hoje diretor da Codemig, aqui em BH, nos contratou para ensinar ao jovem Bruno os segredos da teleinha - como se comportar diantre das cmeras de TV.
    Foi aprovado com nota 100.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 29, 2009

    PARCERIA. Governador em exerccio prof. Antnio Anastasia e o prfeito de BH, Mrcio Lacerda assinaram contrato para incio das obras de alargamento da terceira e ltima fase da Antnio Carlos.









    Governo vai concluir as obras
    da avenida Antnio Carlos

     









       

    Omar Freire/Imprensa MG


    O governador em exerccio, Antonio Anastasia, e o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, assinaram, nesta quarta-feira (28), no Palcio da Liberdade, a transferncia de contrato para o incio das obras de alargamento da terceira e ltima fase da avenida Antnio Carlos, no trecho entre a rua Operrios, no bairro Cachoeirinha, at o Complexo da Lagoinha. A obra ter incio imediato e ser executada pelo Governo do Estado, conforme anunciado pelo governador Acio Neves no incio deste ms.
    Anastasia ressaltou que o alargamento da Antnio Carlos vai facilitar o acesso aos bairros da Zona Norte da capital e beneficiar municpios do Vetor Norte da Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Segundo Anastasia, a transferncia do contrato para incio das obras fortalece a poltica de parceria do Goverrno de Minas com os municpios.
    Nos ltimos seis anos, o governador Acio Neves vem realizando uma obra administrativa mpar no Estado, sempre em sintonia com as prefeituras municipais, tanto que, de acordo com os levantamentos realizados, em todos 853 municpios de nosso Estado, temos obras do Governo do Estado em parceria com as prefeituras. E na nossa capital no poderia ser diferente. Ao contrrio, deveria demonstrar o xito e o sucesso desse modelo compartilhado de governo que se iniciou com o prefeito Pimentel e que agora toma continuidade com o prefeito Marcio Lacerda, disse Anastasia, em seu pronunciamento.
    Recursos garantidos
    A ltima fase do alargaemnto da Antnio Carlos vai consumir recursos estimados em R$ 250 milhes, sendo R$ 190 milhes do Governo do Estado e R$ 60 milhes da prefeitura. Anastasia garantiu que o dinheiro j est disponvel e a previso que as obras sejam concludas em 2010. Os R$ 250 milhes sero aplicados no alargamento da avenida, na construo de seis viadutos e nas desapropriaes.
     
    O governador Acio Neves determinou que essas obras tivessem j alocao de recursos, tanto que determinou que assinasse imediatamente, mesmo ainda nesta semana que ele est fora, esse convnio para que ganhssemos tempo e tenhamos concludo essa obra no incio do prximo ano. uma determinao firme e os recursos esto disponveis no oramento do Estado, em razo de um remanejamento que foi realizado, disse ele.
    O prefeito Marcio Lacerda afirmou que a obra fundamental para estrutura viria de Belo Horizonte e simboliza a consolidao da cooperao estreita entre a prefeitura da capital e o Governo do Estado.
    Essa parceria, iniciada dcadas atrs, foi consolidada com muito brilho, com muita dedicao, muita sabedoria poltica nos ltimos seis anos pelo governador Acio Neves e pelo prefeito Fernando Pimentel. Uma parceria que deu muitos frutos para a cidade, simbolizado pelo trabalho conjunto da Linha Verde, na construo do Centro de Especialidades Mdicas e tantas outras obras, disse Lacerda.
    Novos Viadutos
    Atualmente, a avenida possui apenas uma pista por sentido com trs faixas cada uma, totalizando 30 metros de largura. Com as obras, a Antnio Carlos ter neste trecho, em cada sentido, uma pista com quatro faixas de trfego para o trnsito em geral. Haver ainda uma pista com duas faixas exclusivas para o fluxo de nibus, configurando uma largura de 50 metros.
    Tambm est prevista a construo de seis novos viadutos para facilitar especialmente o trfego dos bairros adjacentes. Esses viadutos tero, no mnimo, duas vias por sentido, contribuindo para evitar congestionamentos.
    Na rua Rio Novo, o viaduto vai complementar o Complexo da Lagoinha, atendendo o trfego que vai em direo ao Centro, as interligaes do Viaduto Leste e da rua Clio de Castro com a avenida Pedro II, alm das ruas Bonfim, Itapecerica, Alm Paraba. Estas ligaes ficam disponveis tambm para o viaduto Oeste e para a avenida Cristiano Machado.
    Na rua Formiga, prximo ao conjunto IAPI, os viadutos e solues virias em desnvel ligaro o bairro So Cristvo aos bairros Lagoinha e Bom Jesus.
    J a transposio em mo dupla das ruas Jequita, Serra Negra e imediaes sobre a avenida Antnio Carlos possibilitar o reposicionamento dos veculos dos bairros Bom Jesus e So Cristvo, com forte impacto na regio do Hospital Belo Horizonte.
     
    O viaduto, em mo dupla direcional, interligando a rua dos Operrios com a avenida Paranaba, promove a ligao da regio dos bairros Cachoeirinha e Bom Jesus com So Cristvo e Renascena.
    Indenizaes
    Nesta terceira etapa da obra na Antnio Carlos, R$ 111 milhes sero destinados a 240 desapropriaes. Nas duas primeiras etapas, concludas em novembro, o Governo do Estado investiu R$ 16 milhes, recursos transferidos para a Prefeitura de Belo Horizonte atravs da Codemig para serem aplicados na desapropriao e na indenizao dos proprietrios dos imveis. O investimento do Estado impulsionou o ritmo das obras, pois permitiu maior agilidade na remoo das famlias que residiam s margens da avenida.
    Com a concluso das duas primeiras fases, a avenida ganhou pistas mais largas com quatro faixas em cada sentido, pista exclusiva para nibus, garantindo maior fluidez ao trfego na regio. Na primeira etapa, foi construda a trincheira ligando as avenidas Bernardo Vasconcelos e Amrico Vespcio. Na segunda, foi realizada a ampliao da pista entre as ruas Apor e Madalena, no bairro Aparecida, em uma extenso de 700 metros.
    A concluso do alargamento da Antnio Carlos vai criar um corredor de ligao entre os aeroportos da Regio Metropolitana (Pampulha e Confins) ao Expominas (Centro de Feiras e Exposies de Minas Gerais). Uma via de acesso rpido que, juntamente com a Linha Verde, vai alavancar o desenvolvimento do turismo de negcios da capital.
    Na avenida circulam 85 mil veculos por dia. O alargamento vai beneficiar ainda os usurios de transporte coletivo com a diminuio no tempo das viagens para as regies Norte, Pampulha e Venda Nova.
    Nova iluminao
    A avenida Antnio Carlos tambm recebeu investimentos da Cemig, que modificou a rede de distribuio na rea que j foi alargada e no Complexo da Lagoinha, alm da trincheira da avenida Bernardo de Vasconcelos.
    A empresa investiu R$ 2,5 milhes em intervenes com tecnologia de ponta, criando uma rede exclusiva subterrnea para iluminao pblica. O projeto da Cemig foi elaborado para obter ganhos de eficincia energtica, diminuir interrupes de fornecimento de energia e otimizar manuteno e operao da rede. Na rea de abrangncia da obra de alargamento da Antnio Carlos, a Cemig atende mais de 10 mil consumidores.
    Investimentos em Belo Horizonte
    O Governo de Minas teve papel fundamental para o desenvolvimento econmico e social da capital mineira nos ltimos anos. Com investimento de R$ 380 milhes, o Governo do Estado implantou a Linha Verde, ligando o Centro ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves, com 35,4 km. a maior obra viria da Regio Metropolitana de Belo Horizonte das ltimas duas dcadas.
    Tambm construiu a Estao de Tratamento de Esgoto (ETE Ona) e ampliou o Centro de Convenes e Feiras - Expominas com investimento de R$ 150 milhes, triplicando o espao original, com trs pavilhes multiusos e uma rea construda de 72 mil metros quadrados.
    O Governo de Minas est construindo tambm, no bairro Serra Verde, na regio Norte, o Centro Administrativo do Estado, complexo de edifcios projetados pelo arquiteto Oscar Niemeyer, para abrigar toda a administrao direta do Estado e cerca de 16 mil servidores. Esto previstos investimentos de R$ 948,5 milhes e as obras devem ser concludas nos primeiros meses de 2010.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 28, 2009

    Mundo da Depilao. Notcia vem do jornalista Schubert Arajo da Multitexto, que atende a DEPYL em BH.









    Depyl Action inaugura nova sede administrativa e sua segunda loja em Belo Horizonte hoje, quarta-feira, 19 horas na rua Fernandes Tourinho, 588, na Savassi , aqui na capital mineira. Um requintado coq vai marcar a inaugurao.










     
    Danielle Van Straten, diretora executiva da Depyl.
    Especializada em depilao, franquia comemora 800 mil atendimentos e oito novas lojas inauguradas em 2008 e escolhe a Savassi para instalar seu novo ponto

    HOJE, quarta-feira, dia 28, a partir das 19h, a Depyl Action inaugura, com um coquetel para convidados especiais e imprensa, a sua segunda loja em Belo Horizonte. O novo ponto est localizado Rua Fernandes Tourinho, 588, na Savassi, onde tambm funcionar a nova sede administrativa da empresa. Em junho do ano passado, a empresa inaugurou sua primeira loja prpria na capital mineira, na Avenida Bandeirantes, 1332, no Sion.



    "Minas Gerais e Belo Horizonte so estratgicos do ponto de vista operacional e de logstica e tambm sob o aspecto mercadolgico. Belo Horizonte sempre foi considerada mercado teste para produtos e servios. Os consumidores mineiros so exigentes e tm extremo bom gosto, fatores que tornam este mercado uma tima referncia para qualquer empresa. natural, portanto, que a Depyl Action tenha interesse em ampliar sua participao neste territrio", explica Danielle Van Straten, diretora executiva da empresa.



    A Depyl Action possui hoje mais de 50 lojas espalhadas em 17 estados brasileiros, alm de uma loja na Venezuela, e foi eleita ano passado a melhor franquia do segmento de "Sade e Bem Estar" pela revista Pequenas Empresas, Grandes Negcios.



    A nova loja ter nove cabines climatizadas e com som ambiente, cyber-caf com internet banda larga, estacionamento com capacidade para 10 carros e um atendimento em nvel de excelncia por profissionais rigorosamente treinadas e qualificadas para oferecer o melhor em termos de depilao.



    Produtos naturais


    Os produtos utilizados pela Depyl Action so originrios da sua prpria fbrica, em Balnerio Cambori (SC). So integralmente naturais, derivados do mel, que contem propriedades hidratantes e umectantes, associados aos benefcios antialrgicos e cicatrizantes da prpolis. Esses fatores, associados a um constante aprimoramento da tcnica por parte das profissionais que esto frente do atendimento, aliado a condies absolutas de higiene e limpeza da loja, asseguram conforto, confiabilidade e segurana.



    "O ato de depilar um ritual de beleza ntimo da mulher que requer ambiente e um clima de confiana, prazer e relaxamento peculiares. Todos esses fatores precisam estar presentes e harmnicos para transformar aquele instante num momento nico, mgico e fundamental para reforar a auto-estima feminina", define Danyelle Van Straten.







    Raio X

    > Negcio: Franquia de lojas especializadas em depilao

    >Investimento inicial: a partir de R$ 200 mil (incluindo a taxa de

    > franquia)

    > Taxa de franquia: R$ 40 mil

    > Royalties: 6% sobre faturamento bruto

    > Taxa de publicidade: 1% sobre faturamento bruto

    >Faturamento mdio mensal: R$ 40 mil

    >Margem de lucro: 30% do faturamento bruto mensal

    > Tempo de retorno do investimento: entre 24 e 30 meses

    >rea da loja: 60 a 90 metros quadrados

    >Nmero mdio de funcionrios: 6

    >Risco do negcio: baixo, porque o setor de beleza est em franco crescimento e o

    > investimento inicial no segmento de depilao baixo

    > Servio:

    > Depyl Action: www.depylaction.com.br

    > Email: franquia@depyl.com.br

    > Tel: (31) 3222-7701




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 28, 2009

    AMIGOS DO VINHO!!! *Hoje, quarta-feira na nossa agenda DEGUSTAO de vinhos nacionais da Serra Gacha na sede da SBAV, aqui em BH. Ser s 20 horas. Convite nos foi enviado pelo presidente da SBAV em Minas, Germn Alarcn-Martn. Estaremos l.

                                                            

                                                                             Germn Alarcn-Martn, 
                                                                            presidente da SBAV MG
                       


     


                                                      
     

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 28, 2009

    GRUTA REI DO MATO, em 7 Lagoas. Governador Acio Neves envia mensagem Assemblia de Minas. Prope mudanas na Lei.

    Foi protocolada na Assemblia Legislativa de Minas Gerais, nesta quarta-feira (21/1/09), mensagem do governador Acio Neves encaminhando projeto de lei que define nova categoria de manejo para a rea de Proteo Especial da Regio da Gruta do Rei do Mato, no municpio de Sete Lagoas. A mensagem deve ser oficialmente recebida na primeira Reunio Ordinria de Plenrio de 2009, no dia 3 de fevereiro.

    Em sua justificativa, o governador destaca que "o projeto se insere no contexto de uma srie de realizaes que o governo, por meio das polticas pblicas de Meio Ambiente, vem implementando no Estado". Ainda na mensagem, o chefe do Executivo apresenta os motivos pelo quais o projeto importante, que foram elaborados pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel, por intermdio do Instituto Estadual de Florestas (IEF).

    Segundo IEF, a fauna, a flora e os monumentos naturais que compem a rea protegida da Gruta do Rei do Mato esto sob a tutela do Estado de Minas Gerais, conforme determina a Lei 8.670, de 1984. Tambm esto protegidos os vestgios paleoamerindios, as grutas e abrigos contendo esses vestgios, as jazidas arqueolgicas ou pr-histricas de qualquer natureza existentes no interior de seus limites. De acordo com o IEF, desde a poca da lei, vrias administraes encarregaram-se da direo desta rea de proteo especial, deixando as marcas de suas intervenes.

    Ainda segundo a justificativa, com o advento do Sistema Nacional de Unidades de Conservao (SNUC), disposto na Lei Federal 9.985, de 2000, surgiu a oportunidade de se redefinir a antiga categoria de manejo para um nova, que "melhor combine com os atuais objetivos de preservao com os do passado". Alm de definir que a rea est no grupo de proteo integral, na categoria monumento natural estadual, o projeto de lei estabelece que ela passa a se denominar Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato. Tambm determina, entre outras, que cabe ao IEF implantar e administrar o local, promover a desapropriao de pleno domnio dos imveis, alm de constituir o Conselho Consultivo.








    Comentrios

    #1. Elisabeth Merelim
    A histria da humanidade, encontra-se inserida nos vestgios arqueolgicos, na formao geolgica que traz suas marcas no tempo e no espao atravs da eroso, e de novas formaes.
    A beleza de nossas grutas, cavernas so para serem a eternidade do tempo planetrio, e somente esse tempo est apto a interferir.
    O Homem encontrou a natureza pronta e em formao a sua disposio para dar-lhe tudo o quanto fosse necessrio a sua sobrevivncia.
    Ns mineiro naturais e os de corao por adoo, agradecemos nosso Governo de Minas por mais esse ato de sabedoria e compromisso com o meio ambiente.






                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 28, 2009

    Sugiro. Amanh - 20h30m - no O DDIVA, aqui em BH.

    ALTA GASTRONOMIA E VINHOS AMAYNA

    HARMONIZADOS EM O DDIVA


     

    O restaurante O Ddiva, em parceria com a Mistral, promove no dia 29, quinta-feira, a partir das 20h30, um Jantar Degustao Grandes Jantares com harmonizao de vinhos da Via Garcs Silva, premiada vincola chilena criadora dos famosos vinhos Amayna. O evento ir contar com a presena de Cludia Gmez, diretora comercial da Via Garcs Silva.

    O cardpio assinado pela chef Sylvia Lis, que criou pratos exclusivos para acompanhar a degustao. No menu, o gourmand tem como opo de entrada "carpaccio de manga e abacaxi com camaro ao molho thai" e "sorvete de pepino e azeite sobre brotos, relish de tomate cereja e pesto de rcula". Para o prato principal, "Ravili de anchova defumada ao jus de laranja e molho teriaki" e "Lombo de cordeiro sobre pur de cogumelos selvagens e molho trufado". Como sobremesa, "Shortcake e sorvete de amora com prolas de rosa e zabayone ao perfume de Porto".

    Os rtulos servidos para harmonizao dos pratos so Amayna Sauvignon Branc 2007, Amayna Chardonnay 2006, Amayna Sauvignon Blanc Barret Fermented 2006, Amayna Pinot Noir 2006, Amayna Syrah 2007 e com a sobremesa ser servido o Cuve Auslese 2005, de Alois Kracher.

    Local e horrio:

    Restaurante O Ddiva Rua Curitiba, 2202 - Lourdes Belo Horizonte.

    Hora: 20h30
    Dia 29, amanh, quinta-feira.

    Reservas pelo telefone (31) 3292-9810

    Preo: R$185 
              
                                               Chef Sylvia Liz - do restaurante O DDIVA.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 24, 2009

    Curtindo o Vero em Cabo Frio. O empresrio Luiz Paulo Neca Amaral e a mulher dele Helena curtem com a famlia o vero na Praia das Dunas - no Braga. Hoje noite estou sendo recebido no apartamento do casal com um bom scotch. Estamos eu, minha mulher, a decoradora Cida Amaral, nossa filha, Natlia, estudante de Engenharia Ambiental e o casal de namorados, amigos dela, Claudia e Fabiano.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 24, 2009

    Estou no eixo Cabo Frio-Bzios. Depois de 2 dias de chuva sol deu as caras. As praias se encheram. A de Gerib em Bzios no foi excesso. Estvamos l.

    De repente encontramos com os deputados dr. Rinaldo, PSB, e Gustavo Valadares,DEM.
    Dr. Rinaldo, que de Divinpolis nos disse que estava l em Bzios com toda a famlia. Ritual que se repete todos os veres, durante dez dias. Desta vez, ele alugou toda uma pousada para reunir filhos, filhas, irmos... Ele que mdico e parlamentar, tem como um dos hobbys fazer mergulho. Praticou este esporte esta semana em Arraial do Cabo.
    J o deputados Gustavo Valadares batia bola com amigos em Gerib.
    Tambm tinha alugado uma casa com a famlia da noiva dele em Bzios. Combinamos de nos encontrar neste domingo no mesmo ponto da Praia de Gerib neste finalzinho de frias, antes do batente l em BH, na TV Assemblia. Os dois deputados e eu voltaremos ao trabalho dia 2 - com o fim do recesso parlamentar.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 21, 2009

    Governador Acio Neves sancionou LEI que regulamenta Consrcios Pblicos no Estado. Confira detalhes.

    Foram publicadas, nesta tera-feira (13/01/09), no dirio oficial Minas Gerais, a Lei 18.036, que dispe sobre a constituio de consrcios pblicos no Estado; e a Lei 18.038, que regulamenta as parcerias entre o Estado e a iniciativa privada. As duas leis so provenientes de projetos de lei aprovados pela Assemblia Legislativa de Minas Gerais em dezembro de 2008.

    A Lei 18.036, que dispe sobre a contratao de consrcios pblicos no Estado, derivada do Projeto de Lei (PL) 116/07, de autoria do deputado Andr Quinto (PT). A lei regulamenta a constituio, no mbito estadual, de consrcio pblico entre as diversas entidades da Federao para a realizao de objetivos de interesse comum. Com 15 artigos, ela reproduz dispositivos da Lei Federal 11.107, de 2005, que introduziu vrias inovaes no ordenamento jurdico nacional. Uma delas diz respeito atribuio de personalidade jurdica aos consrcios pblicos, alm de enquadr-los no mbito da administrao indireta de todos os entes federados consorciados. At ento, o consrcio sempre foi considerado um tipo de ajuste celebrado entre entidades da mesma natureza para alcanar objetivos comuns, porm sem personalidade jurdica.

    A lei prev que o consrcio ser constitudo mediante contrato, precedido de subscrio de protocolo de intenes. Assegura ao consrcio prerrogativas como: firmar convnios, contratos ou acordos de qualquer natureza; promover desapropriaes e instituir servides; outorgar concesso, permisso ou autorizao de obras ou servios pblicos, mediante autorizao prevista no contrato. Os entes consorciados - que so as entidades da Federao (Unio, Estados, Distrito Federal e Municpios) - apenas entregaro recursos ao consrcio por meio de contrato de rateio, que ser formalizado em cada exerccio financeiro e cuja durao corresponder vigncia da respectiva dotao oramentria.

    O artigo 14, introduzido por meio de emenda durante a tramitao do projeto, estabelece que, a partir de 2010, o Estado somente celebrar convnio com consrcio estabelecido sob a forma de associao pblica. Outra regra que foi incorporada ao longo da discusso na Assemblia a que estabelece mecanismo adicional de controle interno, com a participao de conselhos de polticas pblicas, estaduais e municipais, conforme o caso, na fiscalizao da legalidade dos atos praticados pelos consrcios.

    Parcerias - J a Lei 18.038, de 2009, que define diretrizes para a formalizao de parcerias entre o Estado e a iniciativa privada, derivada do PL 2.547/08, do governador. A nova norma modifica as leis 6.763, de 1975, que consolida a legislao tributria do Estado; 15.981, de 2006, que cria o Fundo de Incentivo ao Desenvolvimento (Findes); e 16.206, de 2006, que cria o Fundo de Universalizao do Acesso a Servios de Telecomunicaes em Minas Gerais (Fundomic) para execuo do Programa Minas Comunica.J a Lei 18.038, de 2009, que define diretrizes para a formalizao de parcerias entre o Estado e a iniciativa privada, derivada do PL 2.547/08, do governador. A nova norma modifica as leis 6.763, de 1975, que consolida a legislao tributria do Estado; 15.981, de 2006, que cria o Fundo de Incentivo ao Desenvolvimento (Findes); e 16.206, de 2006, que cria o Fundo de Universalizao do Acesso a Servios de Telecomunicaes em Minas Gerais (Fundomic) para execuo do Programa Minas Comunica.

    A nova lei cria condies para o Poder Executivo firmar ajuste com empresas que possuam estabelecimentos instalados ou em vias de instalao no Estado, com o objetivo de realizar empreendimentos econmicos em regime de parceria. A proposio visa se adequar Lei Federal 11.079, de 2004, que institui normas gerais para licitao e contratao de parcerias pblico-privadas (PPPs), e ampliar a Lei Estadual 14.868, de 2003, que trata do Programa Estadual de PPPs.

    Entre os setores objeto das PPPs esto: rodovias, hidrovias, aeroportos, portos fluviais e lacustres, pontes, viadutos, armazns, silos, ramais ferrovirios e complexos habitacionais de interesse social. O projeto autoriza o Executivo a oferecer direitos de crdito do Fundo de Incentivo ao Desenvolvimento (Findes) como garantia para assegurar as obrigaes do Estado em projetos de relevante interesse. Alm disso, assegura como garantia as debntures adquiridas pelo Fundo de Universalizao do Acesso a Servios de Telecomunicao (Fundomic).

    Uma das alteraes includas durante a anlise da proposta na Assemblia acrescentou o artigo 12 ao texto da norma. O artigo dispe que a no-incidncia de ICMS alcana a importao de aeronave objeto de arrendamento mercantil de qualquer espcie, com efeito retroativo a partir de janeiro de 2008.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 21, 2009

    Ampliao do METR de BH foi assunto de encontro no Parlamento Mineiro.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 21, 2009

    METR DE BH foi discutido na Assemblia de Minas esta semana. Participaram o presidente da Assemblia, Alberto Pinto Coelho, o prefeito de BH, MrcioLacerda, o presidente da CBTU, Elionaldo Magalhes e o deputado federal do PP mineiro, Luiz Fernando Faria.

    A ampliao do metr de Belo Horizonte foi tema de um encontro, na manh desta tera-feira (20/1/09), entre o presidente da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), o prefeito da Capital mineira, Mrcio Lacerda (PSB), o presidente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Elionaldo Magalhes, e o deputado federal Luiz Fernando Faria (PP/MG). Eles se reuniram no gabinete do presidente da ALMG para discutir a participao dos poderes municipal, estadual e federal no projeto de expanso do metr de Belo Horizonte, que inclui a aquisio de trens para a Linha 1 (Eldorado/Vilarinho) e a construo de duas novas linhas: Pampulha/Savassi e Barreiro/Calafate, esta ltima se estendendo at a regio dos hospitais.

    Segundo o presidente da CBTU, o custo inicial para esta expanso de R$ 2,8 bilhes e o prazo de implantao previsto de quatro anos e meio. Elionaldo Magalhes explicou que, depois desta reunio na Assemblia, vai levar algumas decises para anlise da CBTU e do governo federal. Ele informou que o objetivo que a ampliao do metr de Belo Horizonte esteja pronta at a Copa de 2014.

    O prefeito de Belo Horizonte, Mrcio Lacerda, destacou a iniciativa do presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho, em organizar o encontro para discutir a cooperao possvel entre Prefeitura, Estado e CBTU. A idia, segundo o prefeito, definir os investimentos necessrios para ampliao do metr nos trs poderes, alm da possibilidade de parceria pblico privadas (PPPs). O deputado federal Luiz Fernando Faria tambm destacou a importncia do encontro para alinhar os trs poderes em torno do projeto de ampliao do metr da Capital.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 21, 2009

    "O RIO AGUARDA VOC DE BRAOS ABERTOS. O evento ser aqui em BH, no Hotel Mercure,dia 3 de fevereiro, a partir de 16 horas. Convite enviado aonosso BLOG por Paulo Queiroga, presidente da Abrajet Minas.






                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 20, 2009

    PM de Minas tem novo comandante-geral: o coronel RENATO VIEIRA DE SOUZA. Ele foi empossado hoje pelo governador Acio Neves.









                                












    Omar Freire/Imprensa MG
     





    O governador Acio Neves participou da solenidade de troca do comando da Polcia Militar de Minas. A cerimnia empossou no cargo de comandante-geral o coronel Renato Vieira de Souza, que vai chefiar 44 mil policiais.

        

                           Governador participa da troca de comando da Polcia Militar
     









    Omar Freire/Imprensa MG

    O governador Acio Neves participou, nesta tera-feira (20), da solenidade de troca do comando da Polcia Militar de Minas Gerais. Durante a cerimnia que empossou no cargo o coronel Renato Vieira de Souza, Acio Neves ressaltou a importncia da nova gerao de oficiais da Polcia Militar que tem contribudo para o combate violncia em todo o Estado. Ele tambm destacou o papel do novo comandante-geral que vai chefiar cerca de 44 mil policiais em todos os 853 municpios mineiros.
    "Minas tem enorme orgulho desta nova e brilhante gerao de oficiais, caracterizada pelo profissionalismo, respeito hierarquia e compreenso do seu importante papel na transformao do cenrio econmico e social do Estado. O coronel Renato, que ingressou na Polcia Militar h 27 anos e j foi comandante do policiamento da capital, reconhecido como um dos mais brilhantes oficiais da sua gerao. Seu preparo intelectual, sensibilidade, seriedade e extraordinrio conhecimento da realidade mineira e da prpria corporao compem um perfil de comandante perfeitamente adequado aos novos tempos da Polcia Militar", afirmou Acio Neves em seu pronunciamento.
    Ele afirmou que o novo comandante-geral dar continuidade aos projetos da Polcia Militar como o processo de integrao dos trabalhos das foras de segurana do Estado, alm dos programas de preveno e aproximao com a comunidade, com o objetivo nico de combater a violncia e garantir a tranqilidade da populao. Entre os projetos mais importantes da Polcia Militar esto o Juventude e Polcia, que atua juntamente com jovens de comunidades carentes; o Cinturo de Segurana, que cuida da segurana divisas do Estado e o Programa Educacional de Resistncia s Drogas (Proerd).
    "Como novo comandante-geral, o coronel Renato Vieira de Souza vai dar perfeita continuidade aos projetos que a Polcia Militar executa em todas as regies e que foram responsveis pela histrica reduo da criminalidade que registramos nos ltimos dois anos. Cada vez mais prxima das comunidades e mais preocupada com a proteo da criana e do adolescente, a Polcia Militar no apenas um instrumento de preveno da criminalidade, mas tambm um fator decisivo para a segurana objetiva e subjetiva da populao, sobretudo nos maiores centros urbanos", disse.
    Estado mais seguro
    O governador afirmou tambm que no faltar apoio do Governo do Estado para dar condies para que a Polcia Militar cumpra seus objetivos de construir um espao segura para todos os mineiros. Segundo ele, a instituio est em sintonia com todos os setores da administrao do Estado.
    "Como ocorre em todos os setores da administrao, a Polcia Militar tem compromisso com resultados concretos, em termos de diminuio da violncia e da criminalidade em nosso Estado. Para cumprir seus objetivos, a Polcia Militar continuar a receber total apoio do Governo do Estado, que nunca investiu tanto em educao, sade, saneamento, segurana, crescimento econmico, promoo social e criao de oportunidades de trabalho e renda. Associada a esses programas de valorizao da cidadania, implantados em todas as regies, a Polcia Militar cumpre o papel de construir um espao tranquilo e seguro para a vida, trabalho, lazer e crescimento dos mineiros", disse Acio Neves.
    Combate s drogas
    Aos 46 anos, sendo 27 deles dedicados carreira na Polcia Militar, o coronel Renato Vieira de Souza assume o comando da corporao que tem mais de 200 anos. Ex-Chefe do Estado Maior, ele substitui o coronel Hlio Santos Jnior que ficou no cargo desde 2005. Entre suas principais metas frente do comando-geral da PM est combater s drogas, incrementar programas de preveno ao crime e reforar o trabalho de aproximao da instituio com a comunidade. Tambm pretende fortalecer o policiamento ostensivo nas divisas do Estado e ampliar o policiamento nas estradas. Segundo ele, a PM vai lanar em fevereiro um novo planejamento estratgico para consolidar todas essas metas.
    "Vamos lanar um novo planejamento estratgico em fevereiro que vai consolidar o planejamento que passa a vigorar de 2009 a 2011. O plano abrange todas as reas funcionais da Polcia passando por pessoal, por logstica, por comunicao e operaes e vai melhor sistematizar a instituio. Vamos dar continuidade aos trabalhos que tem sido executados com a parceria com as instituies do Sistema de Defesa Social, priorizando a preveno e a represso ao trfico de drogas, que o grande motor que fomenta a violncia e a criminalidade em nosso Estado", disse.
    Renato Vieira ocupou a funo de comandante da Oitava Regio de PMMG (Comando de Policiamento da Capital), unidade responsvel pela coordenao de 5.200 policiais em Belo Horizonte.
    Formado no Curso de Oficiais da PMMG em 1984, realizou diversos cursos de aperfeioamento nos Estados Unidos, no Chile, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte. Foi o vencedor no Concurso Nacional de Pesquisas Aplicadas em Segurana Pblica e Justia Criminal da Nacional de Segurana Pblica, promovido pelo Ministrio da Justia em 2003, que tem por objetivo o desenvolvimento de um modelo nacional de interveno das Polcias Militares brasileiras em conflitos agrrios.
    bacharel em direito pela PUC-Minas e mestre em Administrao Pblica, com nfase em Polticas Sociais, pela Fundao Joo Pinheiro. Tambm se especializou em Gerenciamento de Micro e Pequenas Empresas pela Universidade Federal de Lavras e em Estudos de Criminalidade e Segurana Pblica, pela Universidade Federal de Minas Gerais. Como professor, atua nos cursos de ps-graduao em Segurana Pblica, da Fundao Joo Pinheiro e de Segurana Pblica e Direitos Humanos, da Escola Superior Dom Helder Cmara. Tambm j foi professor da UNI-BH.
    Estado Maior
    No cargo de Chefe de Estado Maior, foi empossado o coronel Gilberto Cabral Costa. Ele ser responsvel pela coordenao das sees de oramento, pessoal, inteligncia, planejamento operacional, logstica e comunicao da Polcia Militar. Com 49 anos, ele ingressou-se na carreira militar em 1980 e, quatro anos depois, formou no Curso de Formao de Oficiais.
    Tem curso de especializao em Segurana Pblica. Natural de Caiana, o coronel Gilberto Cabral foi chefe do Centro Integrado de Comunicaes Policiais (Cicop), e comandante do 34 BPM, no bairro Caiara, e do 1 BPM, em Santa Efignia, em Belo Horizonte.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 20, 2009

    Mais um McDonalds CAF em BH. A Cafeteria est funcionando no primeiro piso do Shoppig Del Rey. Informao enviada ao nosso BLOG pelo jornalista Schubert Arajo da Multitexto.

    Nova unidade j est funcionando
    no primeiro piso do Shopping Del Rey




     Belo Horizonte j conta com mais uma unidade do McCaf. A segunda cafeteria do McDonald's na cidade est operando desde o ltimo dia 6 de janeiro, no Shopping Del Rey. Localizado no primeiro piso do empreendimento, o McCaf tem capacidade para 24 lugares nas mesas e 14 lugares no balco. A unidade contribuiu para a gerao de 12 novos empregos diretos. A rede tambm inaugurou no mesmo local um novo quiosque de sorvetes.


     
    O diretor de desenvolvimento de marketing do McDonald's, Leonardo Gentil, destaca como opo no McCaf os Frapps de Framboesa e Amora que a rede acaba de lanar no pas para incrementar ainda mais as opes refrescantes neste vero. A novidade feita com leite integral, caf expresso, gelo, sorvete de creme, framboesa, xarope de amora e acar. Para dar um toque final, calda de chocolate decora o copo. Outros sabores de frapps so os de Frutas Vermelhas, Caf, Cappuccino e Coco com Caf.
    Entre as opes salgadas, destaque para o sanduche de peito de peru, preparado com po Ciabatta, fatias de peru defumado, molho Catari - tipo lcteo com queijo e condimentos - e salada. 
    Perfil de Pblico e base de clientes
    Segundo o consultor do McDonald's em Belo Horizonte, Walter Montefusco, dos cerca de 20 mil clientes cativos do McCaf do BH Shopping, que at ento era o nico da rede em Belo Horizonte, 50% consomem caf, enquanto 30% optam por doces e bolos e outros 15% a 20% preferem as bebidas geladas e os frapps. Com a inaugurao do McCaf do Shopping Del Rey, o McDonald's espera dobrar esta base de clientes.
    Mudanas  no BH Shopping
    O McDonald's tambm transferiu o McCaf do BH Shopping do piso Ouro Preto (3 piso) para o piso Nova Lima (2 piso). A mudana de ponto ampliou a visibilidade e a capacidade de atendimento da unidade, que passou a contar com 38 lugares (ao invs de apenas nove lugares do antigo ponto), ganhou mobilirio novo e dobrou o nmero de funcionrios, de seis para 12
    Novo Quiosque
    E no novo quiosque de sorvetes do Shopping Del Rey, a grande surpresa fica por conta da nova calda de goiaba, uma das atraes desta campanha de vero. Ela pode ser experimentada nos sundaes, top sundae e McColosso. O McFlurry Bono sorvete de baunilha com cobertura de chocolate e pedaos de biscoito Bono outra deliciosa novidade deste Vero, que vem para substituir o McFlurry Paoca. E finalmente o Mix Shake, nos sabores morango e chocolateM
    McDonald's Brasil
    O McDonald's lder no segmento de alimentao fora de casa e conta com 562 restaurantes e 53 McCaf no pas. H 29 anos atuando no Brasil, a rede est presente em mais de 170 cidades, localizadas em 21 estados e no Distrito Federal. Atende diariamente 1,6 milho de clientes e ocupando a oitava posio em vendas no ranking de pases da corporao. 
    O McDonald's um dos maiores empregadores privados do pas, com mais de 38 mil funcionrios, e uma das empresas que oferece o maior nmero de oportunidades de primeiro emprego do Brasil.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 20, 2009

    A vez das mulheres. POLTICA. Vem a o Primeiro Encontro das mulheres eleitas vereadoras, prefeitas e vices do PP. Ser dia aberto dia 10 de fevereiro, s 9 da manh na Escola do Legislativo, av. Olegrio Maciel 2.161 - Lourdes - aqui em BH, pelo presidente da Assemblia, deputado Alberto Pinto Coelho, presidente estadual do PP.

    O presidente do Partido Progressista em Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho, que tambm presidente da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, abre o 1 Encontro das Vereadoras, Prefeitas e Vice-Prefeitas do PP, que acontece, no prximo dia 10 de fevereiro, a partir das 9h, na Escola do Legislativo, na av. Olegrio Maciel, 2.161, Lourdes, em Belo Horizonte.

    Na oportunidade, as 59 vereadoras, trs prefeitas e duas vice-prefeitas do Partido estaro participando de palestras que abordaro temas como "Princpios Bsicos da Contabilidade Pblica", proferida pelo professor Srgio Bassi, "Assessoria de Imprensa: Normas e Legislao", pela jornalista e presidente do Mulher Progressista de Minas Gerais, Cludia Campolina, "Assessoria Jurdica: Responsabilidade dos Agentes Polticos Municipais", pelo advogado Mauro Bomfim e "Os Desafios da Mulher na Poltica", pela empresria Silvana Arrivabeni Rizzioli.

    A iniciativa conta com o apoio dos deputados federais George Hilton, Luiz Fernando, Mrcio Reinaldo, e estaduais Gilberto Wagner, Dimas Fabiano, Pinduca, Vanderlei Jangrossi. Tambm das lideranas do Partido, Romel Ansio e Ibrahim Abi-Ackel e da Fundao Milton Campos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 20, 2009

    Competncia jurdica mineira reconhecida em So Paulo. O Escritrio de Advocacia "DALMAR PIMENTA & Advogados Associados foi nico de Minas a receber a premiao no Maksoud Plaza na capital paulista.

    Em uma noite de destaque para Minas Gerais,     
    em especial para o Escritrio Dalmar Pimenta Advogados Associados, o advogado Dalmar Pimenta recebeu no dia 16 de Dezembro, o trofu Leo de Honra, no Hotel Maksoud Plaza, em So Paulo.
    O escritrio foi o nico contemplado do estado com o mrito.
    Ao todo, 30 empresrios e diversos artistas, de todo pas, foram homenageados durante o evento.
    O Leo de Honra um reconhecimento nacional empresrios da indstria e comrcio, profissionais liberais, polticos, esportistas, meios de comunicao e outras classes que efetivamente tenham se destacado em suas atividades, gerando insumos bsicos para o engrandecimento do pas e se destacando em reas como aumento de faturamento, arrecadao, emprego e renda.
    A entrega do prmio Leo de Honra realizado pela Associao dos Empresrios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paran e Mercosul, e est em sua 20 edio. 
    Recebendo o prmio das mos de sua mulher, Bernadete Pimenta, Dalmar agradeceu a todas as pessoas que contriburam para o sucesso do escritrio.

                                                                             O ESCRITRIO

    O Escritrio DALMAR PIMENTA ADVOGADOS ASSOCIADOS atua na rea do Direito Empresarial, oferecendo aos seus clientes uma completa assessoria jurdica.
    Com sede em Belo Horizonte-MG, possui tambm escritrios em So Paulo, Braslia, Rio de Janeiro, Uberlndia-MG, Recife-PE, Fortaleza-CE, Salvador-BA, Curitiba-PR e em Porto Alegre-RS. 

                        
                                                                O advogado Dalmar Pimenta,
                                         sempre prestigiando os eventos dos amigos,aqui em BH.
                            A est ele no lanamento do nosso DVD Curso "Socorro, Estou na TV"
                                                 no Espao Cultural do jornal "Estado de Minas".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 19, 2009

    COHAB de Minas referncia nacional em AQUECIMENTO SOLAR. Na foto abaixo o presidente da Cohab, Teodoro Lamournier (centro) recebe prmio nacional das mos do ministro das Cidades, Mrcio Fortes, pela implantao do sistema de aquecimento solar em conjuntos habitacioanis em Minas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 19, 2009

    Chineses DE OLHO no programa INCLUSO DIGITAL implantado no Brasil pelo ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa.

                                  


    Programa de Incluso Digital destaque internacional

    Ministrio das Comunicaes recebe comitiva chinesa para conhecer experincias no Brasil

    A Associao de Intercmbio Econmico e Cultural Brasil China visitou nesta tera-feira 13, o Ministrio das Comunicaes para conhecer o Programa de Incluso Digital.

    O grupo est em visita ao Brasil com o objetivo de conhecer e trocar experincias sobre os sistemas de gesto das novas tecnologias de informaes administradas pelo setor pblico.

    O diretor de Incluso Digital do MC, Heliomar Medeiros, destacou que o programa est promovendo uma verdadeira revoluo na rea de educao, sade e da apropriao, pelas comunidades atendidas, das tecnologias da informao e comunicao.

    Gesac
    O programa est levando conexo internet por meio do GESAC (Governo Eletrnico Servio de Atendimento ao Cidado) a milhares de escolas pblicas do Brasil. O investimento na educao prioridade da gesto do ministro Hlio Costa. O GESAC ainda conecta com outros 7 mil telecentros instalados em bibliotecas, associaes civis e militares, aldeias indgenas, quilombolas, pontos de cultura. O MC pretende ampliar o programa para pelo menos 25 mil pontos at 2010.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 19, 2009

    Gente nova. Manuella Ps, nasceu no final de dezembro, para alegrar o casal Katiana/Willer Ps. A est a lindinha no colo do pai-coruja, o engenheiro qumico ambiental, Dr.Willer, nosso amigo, que foi diretor geral do IGAM, presidente da FEAM no governo Itamar Franco, aqui em Minas. Fez um brilhante trabalho como diretor de meio ambiente da Anglogold Ashanti e agora est na Anglo Ferrous. E comea o ano curtindo a pequena Manuella. Parabns ao casal Katiana/Willer, sade para pequerrucha e parabns s famlias dos pais-corujas. Daqui a pouco - s 20h30m - vamos conhecer de perto a Manuellita.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 18, 2009

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.


    Osrio Trsius, JCA, e a executiva Regiane Moreira prestigiando
     o lanamento do nosso DVD Curso "Socorro, Estou na TV"
     no Espao Cultural do jornal "Estado de Minas", em setembro de 2008, aqui em BH.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 18, 2009

    O mdico EDUARDO PINHO TAVARES referncia internacional no tratamento para emagrecer com qualidade de vida. A bem montada clnica dele - a CLINLIFE - fica na rua Martin de Carvalho, no Santo Agostinho a dois quarteires da Assemblia Legislativa de Minas. Constantemente o dr. Eduardo procurado por quem quem - homens e mulheres - para passar pelo eficiente mtodo que ele implantou. Minha filha, a estudante de Engenharia Ambiental, Natlia Amaral, comprovou na prtica o efeito. Comer com inteligncia. E NESTE sbado tivemos oprazer de almoar no Itlia Grill do Diamond com o dr. Eduardo. Com ele o casal Clo/Z Aparecido Ribeiro. Com eles o filho da Clo, o simptico "Neto", torcedor azulo - apesar de morar bem longe, l em Macap. E o NETO p quente - o time dele o CRUZEIRO derrotou o Galo por 4 a 2 em Montevideu no Uruguai.


    Dr. Eduardo Pinho Tavares,
    num registro da Revista Encontro,
    sobre a CLINLIFE em 2008.

                                             Clinlife Um novo conceito em sade

    H mais de 20 anos a Clinlife atua com sucesso no mercado, oferecendo a forma mais completa para voc cuidar de si mesmo: Life-reveal (Reavaliao da vida), um conjunto de prticas mdicas que visa preveno, o bem-estar, o equilbrio e uma vida mais saudvel.

    Com grande experincia de atuao, a Clinlife a primeira clnica Life-reveal de Minas Gerais; pioneira na introduo de programas preventivos na rea de geriatria e no emagrecimento de crianas e adolescentes atravs de uma equipe multidisciplinar e cunho pedaggico.

    Motivada pela importncia da longevidade saudvel, alegre e participativa, a Clinlife oferece programas multidisciplinares personalizados e alternativas que minimizam os problemas decorrentes da obesidade e do envelhecimento. Todos os procedimentos so determinados a partir de uma analise que considera o organismo como um todo, promovendo uma harmonizao fsica e emocional.

    A Clinlife o lugar certo para voc que deseja rever hbitos alimentares e de vida para uma longevidade mais saudvel. Conhea a Clinlife e descubra uma nova forma de ver a vida.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 17, 2009

    Escolha certa. A prefeita de Barbacena, Danuza Bias Fortes, escolheu o competente homem de mdia EDSON BRANDO diretor da Imprensa Oficial de Barbacena.

     
    O novo diretor da Imprensa Oficial de Barbacena,
    Edson Brando e Adriana Campos.
    Foto arquivo do barbacenaonline

    Edson  Brando, considerado um multimdia vai dirigir a Imprensa Oficial do Municpio. Brando foi assessor da Presidncia da Fundac, dirigente da Fundac e da Cenatur e agora vai atuar no estratgico setor de Comunicao. Homem inteligente, integro e respeitadssimo nos meios de comunicao - comentou o colunista Idinando Borges do barbacenaonline

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 17, 2009

    Cabral mostra competncia e reconduzido pelo prefeito Mrcio Lacerda ao cargo de Secretrio de Administrao Regional Centro-Sul de BH. Parabns ao Fernando Cabral que conhecemos dos tempos em que eu era reprter poltico da Rede Globo e ele, dirigente sindical combativo do Sindicato nico dos Professores de Minas Gerais.





    Secretrio de Administrao Regional Centro-Sul
    Fernando Viana Cabral
    Professor, servidor efetivo da Prefeitura e do Governo do Estado no cargo de professor de biologia. Foi assessor especial do prefeito Clio de Castro, presidente da Beneficncia da Prefeitura (Beprem) e secretrio municipal de Administrao. Permanece como secretrio da Regional Centro-Sul, cargo que ocupa h seis anos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 17, 2009

    TV DIGITAL

    "O processo digital veio para ficar e vai chegar a toda a populao do pas. At 2013 o sinal chegar a todo o Brasil com imagem 100% perfeita e permitindo uma participao maior da comunidade" - disse o ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa.

                         
                                             O ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa,
                                                        primeiro jornalista a ocupar o ministrio,
                                                saiu na frente com a escolha do sistema japons. 
                                                                          Fez escola!!!
                                                       O Sistema agora vai chegar Argentina.
                                                       Na fila outros pases da Amrica Latina.
                                          E deu o sinal verde para a Oi comprar a Brasil Telecon.
                                         Resultado foi eleito um das 100 personalidades brasileiras 
                                                 mais influentes de 2008 - categoria OUSADOS-
                                                                      pela Revista "Isto ".


    TV Digital comea 2009 com o cronograma
    adiantado em mais de um ano


    Tecnologia j chegou a nove cidades brasileiras e estar em todas as capitais at o fim deste ano




    Braslia - O ano de 2009 comea com um marco para o Ministrio das Comunicaes: se em janeiro de 2008 apenas os moradores da capital paulista podiam assistir TV em alta definio, agora milhares de brasileiros j podem conferir as inovaes trazidas pela TV Digital.

    Pouco mais de um ano aps seu lanamento, em So Paulo, a tecnologia digital j est disponvel em oito capitais: So Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Goinia, Curitiba, Porto Alegre, Salvador e Cuiab. O sinal tambm j transmitido em Campinas, considerada uma cidade plo no interior de So Paulo.

    "O processo digital veio para ficar e vai chegar a toda a populao do pas. Todas as capitais do pas tero a TV Digital aberta e gratuita ainda neste ano. At 2013, o sinal chegar a todo o Brasil, com uma imagem 100% perfeita e permitindo uma participao muito maior da comunidade", afirma o ministro das Comunicaes, Hlio Costa.

    Em 2009, o ministrio vai intensificar as negociaes para levar o Sistema Brasileiro de TV Digital a pases da Amrica Latina. A Argentina assinou, no ano passado, um termo de compromisso para adotar o mesmo padro.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 17, 2009

    TNEL DO TEMPO. Matria Especial da coluna do meu amigo Csar Romero, da Tribuna de Minas de Juiz de Fora, levou-me numa viagem no tempo. Fui para o ano de 1977/78/79/80 - quando eu era reprter de Economia e articulista do Dirio Mercantil. Trabalhei l com o saudoso jornlaista esportivo MRIO HELNIO - uma bela figura humana, falante, alegre, inteligente. Virou - com justia - nome do Estdio Municipal de JF. Que saudades!!!









     



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 17, 2009

    DICA de Direito Empresarial. Vem do site www.oseuadvogado.com.br

     
    O advogado Irlan Melo
    scio do Escritrio Oliveira Melo Advogados Associados

     Blindagem jurdica de bens - Irlan Melo.

    O planejamento de proteo patrimonial visa a minimizao dos riscos inerentes ao mundo empresarial. Este planejamento envolve eminentemente Direito Civil, Direito Empresarial, Direito de Famlia e Direito Tributrio. O congresso Nacional fez a "blindagem" da casa prpria do cidado; cabe ao empresrio fazer o mesmo com seus bens e com sua empresa. Agende uma visita expositiva em nosso escritrio ou em sua empresa.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 16, 2009

    DE OLHO no novo secretariado do prefeito de BH, Mrcio Lacerda.





         




          Prefeito empossa secretrios de Administrao Regional

    Na solenidade de posse, Marcio Lacerda anunciou que, a partir de maro, pretende passar um dia da semana em cada uma das nove regionais da capital. "As regionais constituem a porta de acesso mais prxima da populao Prefeitura", destacou no discurso.


    "As regionais constituem a porta de acesso mais prxima da populao Prefeitura. Todos vocs tero papel fundamental nesse processo, para que o atendimento s pessoas seja eficiente dando respostas s suas solicitaes de maneira ampla e democrtica, sem privilgios de nenhum tipo, em um menor tempo possvel. Esse o objetivo e uma meta que servir de bssola para todo o nosso governo", disse o prefeito Marcio Lacerda aos novos secretrios de Administrao Regional, empossados na manh desta sexta-feira, dia 16.

    Marcio adiantou que, a partir de maro, pretende passar um dia da semana em cada uma das nove regionais da capital, "acompanhando todos os detalhes". De acordo com o prefeito, ainda em fevereiro sero agendados encontros com as comunidades locais a fim de explicar a metodologia de trabalho adotada em sua gesto, alm de pontuar o que est sendo feito no municpio e o que precisa ser resolvido.

    O secretrio de Administrao Regional Centro-Sul, Fernando Cabral, falou em nome do secretariado. Ele agradeceu por fazer parte da equipe e disse estar animado com a misso. "Recebemos o comando das regionais com muito entusiasmo e vontade de trabalhar", assinalou.

    Marcio acrescentou que as regionais exercem um importante papel no atendimento s demandas mais imediatas de manuteno da cidade, no levantamento de novas necessidades, no acompanhamento das obras e aes sociais, alm da fiscalizao pertinente s posturas municipais. "Pretendemos que o secretariado regional seja parceiro das secretarias temticas no cumprimento de metas", observou o prefeito.

    Regionais fazem a primeira reunio de trabalho

    "Melhorar o atendimento populao". Esta a determinao dada pelo prefeito Marcio Lacerda aos nove secretrios regionais empossados durante a primeira reunio de trabalho, realizada na sexta-feira, dia 16. De acordo com o prefeito, o encontro teve como objetivo "alinhar uma metodologia de trabalho, debater as prioridades e falar da introduo do secretariado no processo de planejamento".

    Durante o encontro, foi abordada ainda a filosofia de trabalho, a necessidade de padronizao dos procedimentos dentro de cada regional, alm da atuao de cada uma delas. "Queremos que os administradores tenham uma participao ativa no sentido de ajudarem a detalhar nossos programas, metas e indicadores", salientou Marcio.

    O prefeito lembrou que, para os primeiros meses de sua administrao, 15 prioridades esto traadas e uma delas a desburocratizao e um atendimento melhor e mais rpido ao cidado belo-horizontino. "Como as regionais esto na linha de frente no contato da Prefeitura com a populao, tero que se incorporar na meta de melhorar o atendimento", afirmou. 





                                                 Confira os novos secretrios empossados: 


                                                                               
                                                                                    
                                                                                     
                                                                                    

                                                                                     













































    Secretrio de Administrao Regional Barreiro
    Leonardo Rodrigues Belo Couto
    Formado em direito, cursa ps-graduao em gesto de finanas. Na iniciativa privada, trabalhou no ramo da construo pesada. Na rea pblica, foi assessor-chefe da Secretaria de Estado de Governo e da Secretaria de Estado de Planejamento, entre fevereiro de 2003 e agosto de 2008.
    Secretrio de Administrao Regional Centro-Sul
    Fernando Viana Cabral
    Professor, servidor efetivo da Prefeitura e do Governo do Estado no cargo de professor de biologia. Foi assessor especial do prefeito Clio de Castro, presidente da Beneficncia da Prefeitura (Beprem) e secretrio municipal de Administrao. Permanece como secretrio da Regional Centro-Sul, cargo que ocupa h seis anos.
    Secretrio de Administrao Regional Leste
    Pier Giorgio Senesi Filho
    Advogado, possui ps-graduao em advocacia cvel. Trabalhou na rea de telecomunicaes, sendo diretor da Construtel entre 1992 e 2001. Durante sete anos foi diretor-geral da unidade chilena da empresa.
    Secretrio de Administrao Regional Nordeste
    Cludio Jos Vilela
    Engenheiro civil com especializao em engenharia de transporte, servidor efetivo da Prefeitura no cargo de engenheiro da Sudecap. Atuou como desenhista tcnico na Usimec e, na Sudecap, como chefe de diviso de projetos e de departamento de projetos, diretor de projetos e coordenador do projeto Prosam. Foi superintendente da SLU, secretrio de Servios Sociais Nordeste e diretor de operaes da Urbel. Permanece como secretrio da Regional Nordeste.
    Secretrio de Administrao Regional Noroeste
    Ajalmar Jos da Silva
    Formado em engenharia civil, j foi prefeito de Monte Carmelo e deputado estadual por duas legislaturas, quando foi vice-presidente da Assemblia Legislativa (1991-1992). J ocupou as secretarias regionais Norte (maio de 2005 a janeiro de 2007) e Venda Nova (fevereiro de 2007 a maro de 2008). Atualmente, presidente da Fundao de Parques Municipais.
    Secretrio de Administrao Regional Norte
    Harley Leonardo de Andrade Carvalho
    Formado em administrao de empresas e ps-graduado em gesto empresarial. Na iniciativa privada, atuou na implantao e acompanhamento de projetos e construo de pequenas centrais hidreltricas. No binio 2006-2007, foi conselheiro do Transfcil, consrcio operacional de bilhetagem eletrnica do sistema de transporte coletivo de Belo Horizonte.
    Secretrio de Administrao Regional Oeste
    Neusa Maria da Silva Oliveira Fonseca
    Administradora de empresas, atuou na Prefeitura nos cargos de secretria da Regional Nordeste, secretria municipal adjunta de Indstria e Comrcio, secretria de Servios Sociais Barreiro e Leste. Permanece como secretria da Regional Oeste, cargo que ocupa desde abril do ano passado.
    Secretrio de Administrao Regional Pampulha
    Osmando Pereira da Silva
    Professor, formado em letras e histria. Foi vereador por dois mandatos (1971-1972 e 1983-1988) e prefeito em trs gestes (1988-1992, 1997-2000 e 2001-2004) no municpio de Itana.
    Secretrio de Administrao Regional Venda Nova
    Joo Batista Viana
    Possui licenciatura em educao e trabalho, bacharelado em sociologia e engenharia mecnica, ps-graduao lato sensu em educao e trabalho e mestrado em engenharia de produo. Exerceu as funes de professor municipal, engenheiro de produo na Delp Engenharia Mecnica, em Contagem, diretor dos departamentos de Desenvolvimento Econmico-Social e de Manuteno da Regional Venda Nova. Permanece como secretrio da Regional.







          Comentrios

    #1. de almeida jpiter
    Na Pampulha,afastada,ao que parece,a ameaa de retorno dos avies de grande porte,problemas relacionados com o trnsito e a sade causam preocupaes aos moradores,mas estamos com esperanoso otimismo diante do novo administrador Regional Osmando Pereira.Edilson de Almeida Jpiter- Pres.da Associao Comunitria dos Bairros Aeroporto/Jaragu e Asjacncias.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 16, 2009

    EM PRIMEIRA MO. O economista mineiro, nosso amigo CELSO CASTILHO, acaba de assumir a presidncia do Consrcio Santa Isabel, que vai construir uma mega usina hidreltrica - 1.087 Megawatts -no rio Araguaia,na divisa dos Estados do Tocantins e Par. Parabns ao CELSO, que l nosso BLOG diariamente. Ele nos disse: "fico sabendo do que acontece na poltica e na economia em Minas pelo seu BLOG, agora que estou constantemente viajando no trecho entre Rio de Janeiro, So Paulo, Tocantins e Par."


    O presidente do mais novo consrcio hidreltrico do pas
     - Consrcio Santa Isabel -
    economista Celso Castilho,
    que foi secretrio de Estado de Meio Ambiente de Minas
     no governo Itamar Franco e JCA.
    Registro do coquetel de lanamento
    de nosso DVD Curso "Socorro, Estou na TV"
    no Espao Cultural do jornal "EstadodeMinas",
    aqui em BH, em setembro de 2008.


    Celso Castilho, com quem conversei agora a pouco ( ele estava na VALE no Rio de Janeiro), nos disse que a obra est prevista para ser feita em quatro anos.
    Ele trabalha na obteno da licena ambiental jun to ao Ibama. O  montante do investimento est sendo estudado pelos representantes das cinco gigantes,
       VALE, Votorantin, Alcoa, BH Billinton e Construtora Camargo Corria que se uniram na formao do Consrcio Santa Isabel.
    O presidente do Consrcio, economista Celso Castilho est entusiasmado com a empreitada e com a confiana dos investidores no talento dele para tocar o mega empreendimento.
    DESTACO: Celso j tem um "case de sucesso" em outro empreendimento hidreltico, que teve a Vale frente, junto  com a Cemig, Votorantin e Suzano Papis -a construo das Usinas Capim Branco I e II entre Araguar e Uberlndia, aonde foram investidos pelo Consrcio Capim Branco 1 bilho de reais.
    As duas Usinas - a Amador Aguiar I e II- j esto gerando 450 Megawatts - sendo 210 Megawatts pela Amador Aguiar I e 240 megawatts,pela usina Amador Aguiar II.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 16, 2009

    MEMRIA. Prdio do Museu Mineiro, aonde funcionou a Assemblia Legislaqtiva de Minas. O Museu Mineiro fica na av. Joo Pinheiro, a pouca distncia do Palcio da Liberdade, aqui em BH.

      


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 16, 2009

    NOTA 1000 - para o programa MUNDO POLTICO da TV Assemblia. Um programa atualizado, com conversas interessantes sobre poltica e economia,com quem decide .E bem conduzido, com segurana, pelo ncora Christian Costa, mineiro de Congonhas, aonde disputou a Prefeitura, adensando o currculo dele para as prximas disputas. Enquanto isso, Christian vai ancorando o Mundo Poltico - que vai ao ar de segunda a sexta-feira s 22h30m na TVA. Fica o registro.

      


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 16, 2009

    SEM VETO. Oramento de 2009 de Minas - de quae 39 bilhes de reais, aprovado pelos deputados no final de dezembro - foi sancionado pelo governador Acio Neves. Confira detalhes!!!

    As leis do Oramento do Estado para 2009 e da reviso do Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) 2008-2011 foram publicadas no dirio oficial Minas Gerais deste sbado (10/1/09). Os textos das duas proposies foram sancionados na ntegra pelo governador na ltima sexta (9), aps serem aprovados pela Assemblia Legislativa de Minas Gerais. Como acontece desde 2003, a ALMG buscou incorporar sugestes populares s duas proposies por meio de audincias em diferentes regies do Estado, democratizando a elaborao do planejamento pblico.

    Ambas as leis (18.021, da reviso do PPAG, e 18.022, do Oramento) incluram todas as emendas formuladas a partir das sugestes da sociedade civil, entre elas a que prev monitoramento semestral da execuo oramentria. Chegou a R$ 11,5 milhes o impacto financeiro dessas emendas aos dois projetos. Em 2008, o valor foi de R$ 9,1 milhes. A partir da anlise de 441 propostas de ao legislativa originadas de sugestes populares, foram formuladas 138 emendas ao projeto de reviso do PPAG e 51 ao Oramento, todas acatadas. O Oramento para 2009 de R$ 38,97 bilhes, prevendo-se crescimento de receita da ordem de 10% sobre o Oramento 2008.

    A Lei 18.021 (ex-PL 2.785/08, do governador) determina que em junho e novembro deste ano sero realizadas audincias na ALMG, a fim de avaliar, de forma regionalizada, a execuo das metas fsicas e financeiras do plano plurianual - uma lei que mostra quanto e como o governo vai investir em setores como sade, educao, segurana, meio ambiente e estradas. A idia trazer os gerentes dos 57 projetos estruturadores do PPAG para que mostrem o que est sendo feito, facilitando o acompanhamento da execuo oramentria pelos parlamentares e pela sociedade. Os estruturadores so projetos prioritrios do Executivo, com a garantia de recursos e gerenciamento unificado.

    Participao recorde - Em 2008, nas audincias de reviso do PPAG, foram apresentadas 457 sugestes pela sociedade, aglutinadas em 441 propostas de ao legislativa. O pblico foi recorde: 1,2 mil pessoas. As reunies aconteceram em outubro e novembro em Itaobim, no Vale do Jequitinhonha; Ituiutaba, no Tringulo; Barbacena, na regio Central; na Capital, na Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH); e Montes Claros, no Norte. As propostas que no tinham relao com o PPAG e com o Oramento foram transformadas em requerimentos ou podero originar novos debates. A tarefa de transformar as propostas populares em emendas foi da Comisso de Participao Popular da ALMG. Essas emendas foram depois analisadas pela Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria. Em 2008, nas audincias de reviso do PPAG, foram apresentadas 457 sugestes pela sociedade, aglutinadas em 441 propostas de ao legislativa. O pblico foi recorde: 1,2 mil pessoas. As reunies aconteceram em outubro e novembro em Itaobim, no Vale do Jequitinhonha; Ituiutaba, no Tringulo; Barbacena, na regio Central; na Capital, na Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH); e Montes Claros, no Norte. As propostas que no tinham relao com o PPAG e com o Oramento foram transformadas em requerimentos ou podero originar novos debates. A tarefa de transformar as propostas populares em emendas foi da Comisso de Participao Popular da ALMG. Essas emendas foram depois analisadas pela Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria.

    Melhoria das estradas e recursos para fortalecer projetos sociais

    Entre as propostas populares incorporadas Lei 18.021, destacam-se obras de infra-estrutura para escoamento da produo no Tringulo e Alto Paranaba; fortalecimento das polticas pblicas para a infncia e juventude, ampliando as aes desenvolvidas pelo comit gestor estadual para criana e adolescente do semi-rido mineiro e fortalecendo os conselhos municipais dos direitos da criana e do adolescente; garantia de ateno sade dos idosos residentes em instituies de longa permanncia; e garantia da ampliao do tempo dirio de permanncia do aluno na escola, com a oferta efetiva de alimentao escolar, no projeto "Escola em Tempo Integral".

    Outra proposta determina o apoio financeiro a agricultores familiares, cooperativas urbanas populares, microempresas, empresas de pequeno e mdio portes e cooperativas em municpios afetados por longa estiagem. Essa proposta foi formulada por entidades do Vale do Jequitinhonha.

    Outras emendas tiveram como objetivo: a regionalizao das aes de convivncia com a seca no semi-rido; o apoio aos municpios no transporte escolar; a capacitao continuada dos servidores que trabalham com alimentao escolar; o combate ao trabalho infantil; o investimento na manuteno de estradas vicinais; a manuteno do Sistema de Vigilncia Alimentar e Nutricional (Sisvan); o apoio aos municpios na implantao de centros de ateno psicossocial infantil e a dependentes de lcool e drogas; os investimentos na melhoria da estrutura de unidades de conservao (UCs) como os parques; a garantia de recursos para as conferncias sociais e verba para fortalecer o Sistema nico de Assistncia Social (Suas).

    Saiba mais sobre o Oramento

    A Lei 18.022 (ex-PL 2.786/08, do governador) estima a receita para 2009 em R$ 38,97 bilhes, sendo R$ 28,18 bilhes de receita tributria. A receita de ICMS prevista de R$ 23,64 bilhes (84% da receita tributria). O total de investimentos previstos de cerca de R$ 11 bilhes, sendo R$ 3,88 bilhes com recursos do Oramento Fiscal e R$ 1,27 bilho de inverses financeiras, alm de R$ 5,82 bilhes do Oramento de Investimento das Empresas Controladas pelo Estado.

    Pessoal - No grupo das despesas correntes, as despesas com pessoal e encargos sociais (R$ 15,648 bilhes) so as mais representativas, correspondendo a 40,15% da despesa fiscal total e 47,76% das despesas correntes. Em valores nominais, h um crescimento de 6,11% dos gastos com pessoal e encargos sociais em relao despesa orada em 2008. No entanto, a participao desse grupo de despesa na despesa total do Estado caiu de 41,44% em 2007 para 40,15% em 2009. No grupo das despesas correntes, as despesas com pessoal e encargos sociais (R$ 15,648 bilhes) so as mais representativas, correspondendo a 40,15% da despesa fiscal total e 47,76% das despesas correntes. Em valores nominais, h um crescimento de 6,11% dos gastos com pessoal e encargos sociais em relao despesa orada em 2008. No entanto, a participao desse grupo de despesa na despesa total do Estado caiu de 41,44% em 2007 para 40,15% em 2009.

    Entre as despesas correntes, destacam-se tambm os juros e encargos da dvida (R$ 2,344 bilhes), as transferncias constitucionais aos municpios (R$ 7,2 bilhes, crescimento de 19% com relao a 2008) e a rubrica "outras despesas correntes", no valor de R$ 7,572 bilhes, destinada ao custeio operacional dos rgos e entidades da administrao pblica estadual. Juntos, os gastos nessas trs rubricas representam 43,91% da despesa total estimada fixada para 2009.

    A Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria, ao analisar o projeto do Oramento, avaliou que as despesas "incomprimveis" (que no podem ser reduzidas em decorrncia de reparties ou vinculaes constitucionais das receitas ou de sua essencialidade) somam R$ 26,49 bilhes (69,06% do total), excludas as despesas relativas s vinculaes para sade, educao e pesquisa. Esse nmero, para a comisso, "demonstra o excessivo engessamento do Oramento e as conseqentes dificuldades para a eliminao de possveis dficits nominais no decorrer da execuo oramentria de 2009, bem como para a alocao de recursos para novas aes".

    Gastos por setor - Os gastos previstos em educao e sade, bem como nas aes de amparo e fomento pesquisa, obedecem s exigncias constitucionais de aplicao mnima de recursos. A comparao com os exerccios anteriores mostra incremento nos gastos com assistncia social, cultura, habitao, comrcio e servios, energia e transporte. Os gastos previstos em educao e sade, bem como nas aes de amparo e fomento pesquisa, obedecem s exigncias constitucionais de aplicao mnima de recursos. A comparao com os exerccios anteriores mostra incremento nos gastos com assistncia social, cultura, habitao, comrcio e servios, energia e transporte.

    Na sade, 23,46% dos R$ 594,8 milhes de investimentos previstos so em aes direcionadas para o saneamento bsico. Outros 31,77% desse total so gastos no Pro-Hosp, em aes de fortalecimento e melhoria da qualidade dos hospitais do SUS e no financiamento de reforma, construo e equipamento das unidades bsicas de sade do Programa Sade da Famlia (PSF). Na promoo e execuo de aes de sade esto previstos R$ 36,57 milhes em investimentos.

    Servio da dvida - As despesas com amortizao e servio da dvida esto oradas em R$ 3,04 bilhes (7,8% da despesa oramentria total). A amortizao consome R$ 694,8 milhes (8,1% das despesas de capital) e o servio da dvida - juros e outros encargos -, R$ 2,34 bilhes (7,2% das despesas correntes). Em relao a 2008, o total da dvida cresceu 5,24%, em funo do aumento de 63,31% dos gastos com a amortizao do principal. O gasto com o servio da dvida, por sua vez, caiu 4,6% no mesmo perodo. As despesas com amortizao e servio da dvida esto oradas em R$ 3,04 bilhes (7,8% da despesa oramentria total). A amortizao consome R$ 694,8 milhes (8,1% das despesas de capital) e o servio da dvida - juros e outros encargos -, R$ 2,34 bilhes (7,2% das despesas correntes). Em relao a 2008, o total da dvida cresceu 5,24%, em funo do aumento de 63,31% dos gastos com a amortizao do principal. O gasto com o servio da dvida, por sua vez, caiu 4,6% no mesmo perodo.

    Crdito para TJMG - Tambm foi sancionada no ltimo dia 9 a Lei 18.027, que autoriza a abertura de crdito suplementar ao Oramento 2008 em favor do Tribunal de Justia, no valor de R$ 765.306,12, a fim de atender a despesas de investimentos e outras despesas correntes. Os recursos sero obtidos a partir de anulao de dotao oramentria do tribunal, no valor de R$ 15.306,12; e de convnio com o Ministrio da Justia, com o objetivo de criar, instalar e estruturar, na comarca de BH, uma Vara de Violncia Domstica e Familiar contra a Mulher, no valor de R$ 750 mil. Tambm foi sancionada no ltimo dia 9 a Lei 18.027, que autoriza a abertura de crdito suplementar ao Oramento 2008 em favor do Tribunal de Justia, no valor de R$ 765.306,12, a fim de atender a despesas de investimentos e outras despesas correntes. Os recursos sero obtidos a partir de anulao de dotao oramentria do tribunal, no valor de R$ 15.306,12; e de convnio com o Ministrio da Justia, com o objetivo de criar, instalar e estruturar, na comarca de BH, uma Vara de Violncia Domstica e Familiar contra a Mulher, no valor de R$ 750 mil.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 16, 2009

    Da srie:UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Pinado do BLOG de Hugueney Bisneto, de Uberlndia, capital do Tringul Mineiro.




    HBLOG - a Pole Position da Notcia


    O casal Sabrina/senador Wellington Salgado est mais feliz desde ontem (por volta do meio-dia) quando nasceu Theodora Della Pena Salgado com 3 kilos e 100 gramas.

    Theodora veio para se juntar aos irmos Tigger e Thor.

    Felicidades famlia.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 15, 2009

    FERRO-GUSA e a crise mundial... governo de Minas d uma "mozinha".









                                     Minas adota medidas de apoio ao setor de ferro-gusa

     









    Wellington Pedro/Imprensa MG

    O Governo de Minas anunciou, nesta quinta-feira (15), medidas para auxiliar o setor de ferro-gusa no Estado no enfrentamento da crise econmica. O secretrio de Desenvolvimento Econmico, Raphael Guimares Andrade, explicou que as medidas foram tomadas depois que o setor encaminhou suas reivindicaes ao governo em dezembro e aps estudo em conjunto das Secretarias de Fazenda, Agricultura, Meio Ambiente e Desenvolvimento Econmico. Uma das principais medidas diz respeito incluso de materiais incorporados produo de gusa na lista de geradores de crdito do Imposto sobre Circulao de Mercadorias e Servios (ICMS).

    A orientao do governador Acio Neves que isso seja feito at o final do ms. A Secretaria da Fazenda est analisando um por um os materiais e, por meio de portaria, vai tomar as medidas naqueles produtos que podero ser atendidos, explicou o secretrio, em entrevista.


    Energia e reduo de juros


    Outro ponto atendido foi a reduo dos juros de 6% para 4% ao ano no programa de financiamento de projetos de reflorestamento. A medida ser adotada de imediato pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). 


    O Governo de Minas tambm est atendendo aos pedidos relativos s contas de energia. A Cemig est analisando a situao de cada empresa, com redues temporrias e definitivas de demanda, equacionamento de dbitos e deferimento de uma fatura.


    Reflorestamento


    A Secretaria de Meio Ambiente est se preparando ainda para atender o setor de ferro-gusa. Atravs de portaria, sero facilitados os procedimentos ambientais relativos s atividades desenvolvidas em reas de plantaes florestais. A partir dos prximos dias, as atividades de reflorestamento passam a ter como nico instrumento de controle a Declarao de Colheita e Comercializao (DCC) e ficam isentas de aprovao das Comisses Paritrias.


    Governo federal


    Segundo o secretrio, outras medidas esto negociadas a favor do setor junto ao governo federal. A principal delas a criao de linhas de crdito especificamente para o reflorestamento atravs do BNDES e do Banco do Brasil. Junto ao Incra, est sendo negociada maior agilidade nos processos de avaliao e homologao de mapas de georreferenciamento.


    IPVA


    Em dezembro, o Governo de Minas j havia anunciado a prorrogao do prazo para pagamento do IPVA dos caminhoneiros, atendendo principal reivindicao do Sindicato da Indstria do Ferro em Minas Gerais (Sindifer). O pagamento do imposto foi prorrogado para abril com desconto de 3% vista ou em trs parcelas. A medida alcanou mais de 267 mil caminhes no Estado.






                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 15, 2009

    SUPER PREFEITO!!! Foi sancionada pelo governador Acio Neves lei que criou a AGNCIA METROPOLITANA de BH.

    J est em vigor a Lei Complementar 107, que cria a Agncia de Desenvolvimento da Regio Metropolitana de Belo Horizonte (Agncia RMBH), proposta aprovada pela Assemblia Legislativa de Minas Gerais por meio do Projeto de Lei Complementar (PLC) 28/07, de autoria do governador. A lei foi publicada no dirio oficial Minas Gerais nesta tera-feira (13/01/09).

    Na forma definida em lei, a Agncia RMBH ter a responsabilidade de se articular com os municpios, prestando-lhes apoio tcnico, em especial em poltica habitacional e na reviso de seus planos diretores. Dever criar e manter banco de dados atualizados, necessrios ao planejamento e elaborao dos programas a serem desenvolvidos. Entidade de direito pblico, na forma de autarquia territorial e especial, a Agncia RMBH ser dotada de autonomia administrativa e financeira. Ela est vinculada Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana (Sedru), que oferecer apoio logstico at que a estrutura a ser formada lhe assegure condies de pleno funcionamento.

    O texto aprovado pela ALMG incorpora reivindicaes de vrios prefeitos eleitos e reeleitos. Uma das alteraes propostas pelos deputados diz respeito questo das multas que podem ser aplicadas pela agncia. Segundo um dos relatores da matria, deputado Antnio Jlio (PMDB), o texto no deixava claro que a agncia no poder aplicar multas nos municpios em caso de descumprimento de alguma norma ou diretriz estabelecida pelo conselho deliberativo. Assim, a redao do inciso VIII do pargrafo 1 do artigo 4 foi alterada para deixar claro que as multas s sero aplicadas s pessoas fsicas e jurdicas.

    Outra mudana foi o acrscimo de um pargrafo ao artigo 4, que prev que "a Agncia RMBH articular a cooperao com a Unio e os municpios para viabilizao do parcelamento do solo rural". Esse dispositivo, segundo o relator, vai inibir a ao de empreendedores que, ao vender reas rurais na forma de condomnio para fins residenciais, deixem de efetuar as medidas necessrias para a preservao do meio ambiente ou simplesmente transfiram a posse de uma parcela da rea sem o devido registro.

    De acordo com a lei, o diretor-geral da Agncia RMBH ser nomeado pelo governador a partir de lista trplice elaborada pelo Conselho de Desenvolvimento Metropolitano, na forma de regulamento, e depender de aprovao prvia da Assemblia Legislativa. A lei tambm cria o Observatrio de Polticas Metropolitanas, que ter os objetivos de integrar rgos e entidades pblicas e privadas, visando produo e disseminao de conhecimentos sobre governana metropolitana; certificar experincias de polticas e gesto metropolitanas; e identificar experincias nacionais e internacionais desse tipo.

    Tambm so relacionadas na lei as infraes administrativas e correspondentes punies e multas cabveis, em cada caso, a pessoas fsicas e jurdicas. A multa de maior valor previsto de R$ 500 mil, no caso de descumprimento de regras relativas a parcelamento do solo (loteamentos) para fins residenciais, comerciais ou industriais.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 14, 2009

    Quem esteve esta semana no programa CONTA CORRENTE da Globo News foi o presidente da ABIT, o empresrio mineiro Aguinaldo Diniz Filho. Ele falou sobre as perspectivas para o setor txtil e de Confeces neste 2009.

    Recomendo ficar de olho na trajetria do empresrio Aguinaldo Diniz Filho, presidente da Cedro e Cachoeira, uma das maiores empresas de fiao e tecelagem do mundo.
    Foi,  h um ano, eleito para a poderosa ABIT - Associao Brasileira da Indstria Txtil e de Confeces - com sede, nada mais, nada menos, que em So Paulo.
    Ele sucedeu outro mineiro - o empresrio Josu Gomes da Silva, filho do nosso vice-presidente da Repblica, Z Alencar. E TEM MAIS: agora Aguinaldo Diniz  membro do poderoso COMIT DE POLTICA ECONMICA da FIESP.
    Indicado por quem? Pelo poderoso presidente da Fiesp, Paulo Skaff, candidatssimo presidncia da CNI. 









     
    Aguinaldo Diniz Filho, presidente da Cedro e Cachoeira,
    presidente da ABIT
     e membro do Conselho de Poltica Econmica
    da FIESP - Federao das Indstrias do Estado de SoPaulo.
    O Conselho presidido pelo ex-ministro Delfim Neto. 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 14, 2009

    De mos dadas. Assemblia de Minas e Cmara de BH dialogam sobre o pedido feito pela nova presidente da Cmara, Luzia Ferreira, ao presdiente da ALMG, Alberto Pinto Coelho de ampliao das notcias da Cmara na TV Assemblia - que teve sinal verde do ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa, para se tornar TV ABERTA - possivelmente at julho deste ano.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 14, 2009

    Governador sanciona lei que regulamenta o CONSELHO ESTADUAL DE TURISMO. Lei recebeu veto parcial do governador Acio Neves. Confira!

    Foi publicado no dirio oficial Minas Gerais, nesta quarta-feira (14/01/09), o Veto Parcial Proposio de Lei 18.956, derivada do Projeto de Lei (PL) 2.789/08, do governador, que regulamenta o Conselho Estadual de Turismo (CET), institudo pela Lei 8.502, de 1983. Tambm foi republicada a Lei 18.032, referente proposio, que havia sido publicada um dia antes na ntegra, sem o veto. A incorreo foi apontada ao final da Mensagem n 350, de Acio Neves. Ele vetou o inciso IV do art. 2 da proposio, que lista como uma das competncias do CET manifestar-se sobre a proposta oramentria anual da Secretaria de Estado do Turismo (Setur).

    Segundo o governador, ouvida a Setur, verificou-se que a proposta oramentria anual no deveria estar passvel de ingerncias por parte do CET. "Nem ao Conselho Estadual do Patrimnio Cutural (Conep), nem ao Conselho Estadual de Poltica Ambiental (Copam) foi delegada a competncia de se manifestarem sobre a proposta oramentria anual das secretarias a que se vinculam", afirma o texto da secretaria com a justificativa para o veto parcial.

    A norma dispe que o CET um colegiado de carter consultivo e deliberativo da Secretaria de Estado de Turismo, com a finalidade de propor aes, oferecer subsdios para a formulao e apoiar a execuo da Poltica Estadual de Turismo, tendo em vista sua consolidao e continuidade. De acordo com a norma, o CET compe-se de 43 membros, sendo 15 do setor pblico e 28 da sociedade civil organizada. Nenhum dos conselheiros ser remunerado. Na primeira constituio do conselho, as vagas destinadas sociedade civil sero ocupadas por integrantes do Frum Estadual de Turismo de Minas Gerais e, caso necessrio, por representantes de outras entidades indicadas pelo Frum. A presidncia caber ao secretrio de Estado de Turismo.

    As atribuies do CET incluem manifestar-se sobre os planos estaduais e programas regionais de incentivo ao turismo; criao e aperfeioamento de instrumentos gerenciais do turismo; calendrio oficial de eventos tursticos; campanhas de divulgao do patrimnio. Entre as modificaes promovidas pelos deputados no projeto original do Executivo, est a criao de secretaria executiva para apoiar o funcionamento do conselho; a incluso do CET no organograma da secretaria; e a possibilidade de mais de uma reconduo para as vagas do rgo.

    Na edio do Minas Gerais desta tera-feira (13/01/09), entre outros, foram publicadas as seguintes leis: 18.028, que altera norma para utilizao de agrotxicos; 18.029, que regula o tratamento presa grvida, lactante ou acompanhada de filho na primeira infncia; 18.033, que determina a grafia do municpio de Brazpolis; 18.034, que altera denominao de escola no municpio de Resplendor; e 18.035, que autoriza doao de imveis ao municpio de So Domingos do Prata. Todas as leis foram originadas de projetos aprovados pela Assemblia Legislativa de Minas Gerais no final de 2008.

    Agrotxicos - A Lei 18.028 altera a Lei 10.545, de 1991, que dispe sobre a produo, comercializao e uso de agrotxico e afins. A norma derivada do Projeto de Lei 530/07, do deputado Padre Joo (PT). Ela fixa critrios para pulverizaes de inseticidas, herbicidas e congneres, por via area, de reas agrcolas do Estado. Determina que os rgos competentes estabelecero normas para essa pulverizao, introduzindo alguns parmetros bsicos para aplicao de agrotxicos por aeronaves. - A Lei 18.028 altera a Lei 10.545, de 1991, que dispe sobre a produo, comercializao e uso de agrotxico e afins. A norma derivada do Projeto de Lei 530/07, do deputado Padre Joo (PT). Ela fixa critrios para pulverizaes de inseticidas, herbicidas e congneres, por via area, de reas agrcolas do Estado. Determina que os rgos competentes estabelecero normas para essa pulverizao, introduzindo alguns parmetros bsicos para aplicao de agrotxicos por aeronaves.

    Grvidas - A Lei 18.029 acrescenta dispositivo ao artigo 128 da Lei 11.404, de 1994, que contm normas de execuo penal. derivada do Projeto de Lei 1.957/07, de autoria do deputado Eros Biondini (PHS). A lei determina que seja assegurado gestante que se encontre detida o acesso programa de ateno e assistncia sade materno-infantil O mesmo direito assegurado presa lactante ou acompanhada de filho na primeira infncia. - A Lei 18.029 acrescenta dispositivo ao artigo 128 da Lei 11.404, de 1994, que contm normas de execuo penal. derivada do Projeto de Lei 1.957/07, de autoria do deputado Eros Biondini (PHS). A lei determina que seja assegurado gestante que se encontre detida o acesso programa de ateno e assistncia sade materno-infantil O mesmo direito assegurado presa lactante ou acompanhada de filho na primeira infncia.

    Brazpolis - A Lei 18.033 derivada do PL 2.263/08, de autoria do deputado Durval ngelo (PT). Ela determina a grafia oficial do municpio de Brazpolis (Sul de Minas), que dever ser escrito desta forma. - A Lei 18.033 derivada do PL 2.263/08, de autoria do deputado Durval ngelo (PT). Ela determina a grafia oficial do municpio de Brazpolis (Sul de Minas), que dever ser escrito desta forma.

    Escola - A Lei 18.034 derivada do PL 2.784/08, de autoria do governador. Ela modifica o nome da Escola Estadual de So Simeo, no municpio de Resplendor (Rio Doce), para Escola Estadual Floriano Witt. - A Lei 18.034 derivada do PL 2.784/08, de autoria do governador. Ela modifica o nome da Escola Estadual de So Simeo, no municpio de Resplendor (Rio Doce), para Escola Estadual Floriano Witt.

    Imveis - A Lei 18.035 derivada do PL 327/07, do deputado Z Maia (PSDB). Ela autoriza o Estado a doar ao municpio de So Domingos do Prata trs imveis urbanos edificados, a serem desmembrados de uma rea total de 2,14 mil metros quadrados. Eles sero destinados ao funcionamento de uma escola municipal, da Prefeitura e da Secretaria Municipal de Sade. - A Lei 18.035 derivada do PL 327/07, do deputado Z Maia (PSDB). Ela autoriza o Estado a doar ao municpio de So Domingos do Prata trs imveis urbanos edificados, a serem desmembrados de uma rea total de 2,14 mil metros quadrados. Eles sero destinados ao funcionamento de uma escola municipal, da Prefeitura e da Secretaria Municipal de Sade.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 14, 2009

    De olho nas estradas estaduais. Governo de Acio Neves amplia o Programa de Recuperao este ano.











                                                            Mais rodovias estaduais 
                                                      tero manuteno permanente

     









    Bernadete Amado

    O Programa de Recuperao e Manuteno Rodoviria do Estado de Mina Gerais (ProMG) ser ampliado em 2009, com a incluso de aproximadamente quatro mil quilmetros da malha estadual. Com isso, devero ser oito mil quilmetros com a garantia permanente de recuperao e manuteno.

    Os novos contratos vo abranger as coordenadorias regionais do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) de Barbacena, Ub, Itabira, Ponte Nova, Governador Valadares, Manhumirim e Coronel Fabriciano. Sero investidos pelo Governo de Minas R$ 533 milhes.

    Criado em 2004, o ProMG apresenta um novo conceito de gesto de contratos que busca atingir e manter padres de desempenho elevados e previamente definidos, assegurando condies satisfatrias de segurana e trafegabilidade.

    Alm disso, o programa inovou o sistema de gerenciamento de rodovias estaduais, onde a empresa vencedora da licitao no executa apenas os servios iniciais, mas fica responsvel pela manuteno durante quatro anos, garantindo pistas em bom estado e com boa sinalizao, aumentando assim a segurana dos usurios.

    "O Pro-MG um modelo inovador de contratao de recuperao e manuteno de estradas, por um perodo de quatro anos, e que ser ampliado para as diversas regies do Estado. Ao todo, j so oito coordenadorias do DER/MG atendidas de um total de 21 que esto previstas", explicou Joo Antonio Fleury Teixeira, secretrio-adjunto de Estado de Transportes e Obras Pblicas e gerente do Programa.

    Cerca de 3.800 quilmetros de rodovias estaduais j esto dentro da lgica de recuperao e manuteno permanentes, tendo sido adotado para as regionais de Belo Horizonte, Formiga, Oliveira, Passos, Par de Minas, Itajub, Poos de Caldas e Varginha, com investimento da ordem R$ 320 milhes.

    Dos 24.994 quilmetros de rodovias pavimentadas que cortam Minas Gerais, 16.845km esto sob jurisdio estadual, o que corresponde a aproximadamente 68% do total. O restante est sob responsabilidade do Governo Federal. A previso de investimento de recursos do ProMG de R$ 1,5 bilho, entre 2009 e 2012.

    Joo Fleury explica que os critrios tcnicos de priorizao para o incio das obras so embasados no volume de trfego e na condio das vias sob responsabilidade de cada coordenadoria do DER. "Os contratos prevem aplicao de multas por parte do governo do Estado s empresas que no cumprirem os indicadores de desempenho e prazos para correo destes", explicou.

    Segundo o secretrio de Transportes o Obras Pblicas, Fuad Noman, o ProMG importante para o desenvolvimento do Estado, "j que o Programa tem garantido no s a recuperao das rodovias, mas a conservao das mesmas. Com mais essa ao, estamos restabelecendo a integridade fsica e as condies de trafegabilidade e segurana para os usurios nas rodovias sob responsabilidade do Estado de Minas Gerais".

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 14, 2009

    NOVIDADE. Publicada hoje no jornal ofical "Minas Gerais", a lei que permite a construo das ALAS de acesso a Nova Lima - altura do BH Shopping. Confira todos os detalhes!

    Lei publicada nesta quarta-feira (14/1/09) no dirio oficial Minas Gerais autoriza a utilizao de rea da Estao Ecolgica do Cercadinho para a execuo de obras de infra-estrutura de interligao e acesso entre as rodovias BR-356 e MG-030. O objetivo da construo das alas virias facilitar a circulao de veculos na regio Centro-Sul da Capital e o acesso a Nova Lima e a outras cidades da Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). A Lei 18.042 foi sancionada pelo governador na tera (13). A nova norma originada do Projeto de Lei (PL) 2.880/08, dos deputados Adalclever Lopes e Gilberto Abramo, do PMDB, aprovado pela Assemblia Legislativa de Minas Gerais aps vrios debates. Ela altera a Lei 15.979, de 2006, que criou a estao.

    A nova lei probe qualquer outra construo - inclusive estruturas de apoio ao trfego, tais como postos policiais fixos ou postos de gasolina, restaurantes, lanchonetes, lojas de convenincia e outras - na rea autorizada para construo das pistas de trfego da ala viria e de seus acessos. O texto tambm traz informao oficial do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transporte (Dnit) que prev a utilizao de uma rea de 125,4 m da estao ecolgica. Ainda foi estabelecido que a obra s ter licena de operao depois de efetuado o plantio da cobertura vegetal para recuperao ambiental da rea utilizada e as de seu entorno no interior da estao; e depois de implantada iluminao pblica no local.

    Outra determinao da nova lei que a autorizao de uso da rea depende de prvia aprovao do rgo responsvel pela administrao da estao ecolgica, sem prejuzo da necessidade de licenciamento ambiental e de outras exigncias legais, e observados os pr-requisitos de utilidade pblica e interesse social. A Lei 18.042 tambm determina que todo empreendimento residencial, comercial ou industrial que, em funo de sua construo, instalao ou ampliao, possa provocar significativo aumento do fluxo de veculos no sistema virio do entorno da estao ecolgica fica sujeito a licenciamento ambiental no mbito do Estado.

    A Comisso de Meio Ambiente da ALMG, ao analisar a proposio, lembrou que a construo das alas muito importante para desafogar o trnsito nesse trecho da regio metropolitana, mas preciso que, como contrapartida, seja recuperado o setor mais degradado da estao ecolgica. De acordo com a comisso, o Cercadinho continua com o mesmo tamanho, e a lei autorizativa define critrios claros e objetivos para que a interveno se d com o menor impacto possvel e se limite s vias de trfego, obedecendo s boas tcnicas da engenharia ambiental.

    Tribunal de Contas - Tambm foi publicada nesta quarta (14) a Lei Complementar 108, originada do Projeto de Lei Complementar (PLC) 46/08, do Tribunal de Contas, que altera a organizao do rgo. Tambm foi publicada nesta quarta (14) a Lei Complementar 108, originada do Projeto de Lei Complementar (PLC) 46/08, do Tribunal de Contas, que altera a organizao do rgo.

    A norma permite uma reconduo ao cargo do procurador-geral do Ministrio Pblico junto ao tribunal. At ento, era vedada a reconduo. O procurador-geral escolhido pelo governador entre aqueles indicados em lista trplice elaborada e composta pelos integrantes da carreira e nomeado para mandato de dois anos. A reconduo ser agora permitida, observado o mesmo procedimento. A lei tambm amplia de quatro para sete o nmero de procuradores do MP junto ao Tribunal de Contas, nomeados pelo governador. Com o maior nmero de procuradores, espera-se conferir mais agilidade aos trabalhos desenvolvidos pelo rgo, uma vez que a atual lei orgnica do tribunal introduziu novas atribuies e nova sistemtica na tramitao dos processos.

    Veto parcial proposio que cria carreira de mdico

    A criao da carreira de mdico da rea da seguridade social tambm j lei, mas o governador vetou parcialmente a proposio que trata desse assunto. A nova norma a Lei 18.040, originada do Projeto de Lei (PL) 2.772/08, do governador, que, alm de criar a carreira de mdico, altera vrias leis relacionadas com as carreiras dos servidores das reas de educao, fiscalizao, seguridade social, cincia, tecnologia e cultura, alm da norma que dispe sobre a Vantagem Temporria Incorporvel (VTI).

    A criao da carreira de mdico da seguridade social, com 716 cargos, atende a uma reivindicao dos mdicos do Instituto de Previdncia dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg). Assim, transforma 656 cargos de analista de seguridade social lotados no instituto com funo de mdico em 656 cargos da carreira de mdico. A nova norma tambm transforma em 60 cargos da carreira de mdico os 60 cargos correspondentes s funes pblicas da carreira de analista, no exerccio da funo de mdico, cujos detentores tiverem sido efetivados.

    O que foi vetado - O trecho vetado na Proposio de Lei 18.922 fruto de emenda parlamentar e atendeu a uma reivindicao dos servidores efetivos lotados no Ipsemg, integrantes das carreiras de analista de seguridade social, tcnico de seguridade social e auxiliar de seguridade social. A emenda buscou a identificao da funo exercida pelo servidor integrante dessas carreiras, como por exemplo analista de seguridade social/dentista ou analista de seguridade social/bibliotecrio. O trecho vetado na Proposio de Lei 18.922 fruto de emenda parlamentar e atendeu a uma reivindicao dos servidores efetivos lotados no Ipsemg, integrantes das carreiras de analista de seguridade social, tcnico de seguridade social e auxiliar de seguridade social. A emenda buscou a identificao da funo exercida pelo servidor integrante dessas carreiras, como por exemplo analista de seguridade social/dentista ou analista de seguridade social/bibliotecrio.

    Para o Executivo, no entanto, o trecho destoa do novo modelo de carreiras, na medida em que restabelece a antiga estrutura que, de forma fragmentada, vinculava cada cargo a uma categoria funcional especfica. Alm disso, o governador alega que a matria seria de sua competncia privativa. O trecho vetado o pargrafo nico acrescentado ao artigo 3 da Lei 15.465, de 2005, que institui as carreiras do Grupo de Atividades de Seguridade Social. O pargrafo nico foi acrescentado por meio do artigo 5 da proposio. Para derrubar o veto, sero necessrios 39 votos, ou seja, maioria absoluta da ALMG.

    Conhea as outras determinaes da nova lei

    Alm da criao da carreira de mdico, a Lei 18.040 traz as seguintes determinaes:

    * Altera o quantitativo de horas-aula que podero ser acrescidas carga horria semanal de trabalho do professor de educao bsica como instrumento de extenso da carga horria. Substitui-se o limite de 50% da carga horria pela soma de 18 horas-aula. D tambm ao servidor efetivado o direito extenso da carga horria quando no exerccio de cargo vago ou em substituio. Em 2007, vrios servidores foram efetivados com nmero de aulas inferiores a 18 horas-aula semanais, razo pela qual se faz necessria essa previso legal. De acordo com a Secretaria de Estado de Educao (SEE), a medida pode contribuir para a reduo do nmero de designaes para funo pblica.

    * Amplia a atuao dos auditores fiscais e dos gestores fazendrios no mbito da Secretaria de Estado de Fazenda, at ento restrita Subsecretaria da Receita Estadual.

    * Cria 20 cargos para a Fundao de Amparo Pesquisa (Fapemig), na carreira de gestor em cincia e tecnologia, elevando-se o total de cargos para 275; e cria 18 cargos da carreira de gestor de cultura e 21 da carreira de tcnico de cultura para a Fundao de Arte de Ouro Preto (Faop), elevando o total de cargos de cada carreira, respectivamente, para 306 e 342.

    * Viabiliza a deciso do Executivo de conceder aos militares o Prmio por Produtividade, de que trata a Lei 17.600, de 2008. A nova norma altera nessa lei os dispositivos que tratam da porcentagem do montante de recursos destinados ao pagamento do prmio. Assim, revoga o artigo 26 e o inciso III do artigo 40 da norma. O artigo determina que poder ser destinado ao pagamento de Prmio por Produtividade montante de recursos correspondente a at 1% da receita corrente lquida. O inciso III do artigo 40 informa que a previso do percentual e a fonte de recursos sero definidas em decreto, respeitada a lei oramentria.

    Protesto - Tambm foi publicada nesta quarta a Lei 18.041, originada do PL 2.701/08, do deputado Lafayette de Andrada (PSDB), que torna possvel o protesto, em cartrio, de documentos de dvidas decorrentes de aluguis e taxas de condomnio. Essa obrigao j permitida pela legislao federal, mas fica agora evidenciada em lei estadual. A nova norma altera a Lei 15.424, de 2004, que dispe sobre fixao, contagem, cobrana e pagamento de emolumentos relativos aos atos praticados pelos servios notariais e de registro, o recolhimento da Taxa de Fiscalizao Judiciria e a compensao dos atos sujeitos gratuidade estabelecida em lei federal. Tambm foi publicada nesta quarta a Lei 18.041, originada do PL 2.701/08, do deputado Lafayette de Andrada (PSDB), que torna possvel o protesto, em cartrio, de documentos de dvidas decorrentes de aluguis e taxas de condomnio. Essa obrigao j permitida pela legislao federal, mas fica agora evidenciada em lei estadual. A nova norma altera a Lei 15.424, de 2004, que dispe sobre fixao, contagem, cobrana e pagamento de emolumentos relativos aos atos praticados pelos servios notariais e de registro, o recolhimento da Taxa de Fiscalizao Judiciria e a compensao dos atos sujeitos gratuidade estabelecida em lei federal.

    A nova lei tambm acrescenta pargrafo nico ao artigo 1 da Lei 14.313, de 2002, que isenta beneficirios de terras rurais do pagamento de emolumentos. Ela determina que a iseno se aplique aos emolumentos relativos certido de registro de rea, em nome do benefcirio ou antecessores.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 13, 2009

    Receb uma sugesto interessante de um nosso novo leitor do BLOG: o excutivo Dalton Laranjo: CRIAR uma editoria de ESPORTES no nosso Blog de Notcias. Olha, Dalton, uma boa dica. Vou pensar como viabiliz-la! Obrigado pelo acesso, que espero vire um hbito dirio, para minha honra.

    Joo ,parabns pelo blog, apesar de voc ser reprter poltico,
    acrescente uma fervura, fale um pouco da paixo do brasileirofutebol.
    Instigue os torcedores de Cruzeiro/Atletico/Amrica.
    abraos,
    Dalton Laranjo, "in loco".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 13, 2009

    Bom exemplo. ICMS SOLIDRIO. O deputado Dinis Pinheiro, PSDB, 1 secretrio da Assemblia Legislativa de Minas, foi um campeo de persistncia. Durante sete anos o projeto dele foi discutido e finalmente aprovado em 2008, depois de uma amplo acordo, que transferiu a data de entrada em vigncia da lei para janeiro de 2011. O deputado, aparece a, numa das vrias audincia pblicas feitas pela Assemblia pelo interior do Estado em busca de subsdios para o projeto, que agora virou lei, com a sano do governador Acio Neves.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 13, 2009

    ICMS SOLIDRIO - projeto aprovado pelos deputados depois de 7 anos de muita polmica - foi sancionado pelo governador Acio Neves. Mas os 9 bilhes de reais s sero repassados aos 757 municpios mais pobres de Minas, a partir de 2011. Vale conferir como ficou a LEI que alterou a chamada Lei Robin Hood.

    Novas regras para distribuio da receita do ICMS pertencente aos municpios. o que prev a Lei 18.030, publicada no dirio oficial Minas Gerais nesta tera-feira (13/1/09). Originada do Projeto de Lei (PL) 637/07, do deputado Dinis Pinheiro (PSDB), aprovado pela Assemblia Legislativa de Minas Gerais, a lei o resultado de anos de debates entre deputados, especialistas, gestores pblicos e sociedade organizada. Com a sano da norma, que altera a chamada Lei Robin Hood, cerca de R$ 9 milhes da arrecadao do ICMS sero redistribudos, o que significa 2,10% do valor total repassado aos municpios. As novas regras valero a partir de 2011. Do total de 853 municpios mineiros, 734 sero beneficiados com o remanejamento dos recursos.

    A Lei 18.030 representa o esforo do Parlamento mineiro em levar sociedade o debate das matrias em tramitao, principalmente as mais polmicas, buscando construir o consenso. Nesse sentido, foi realizado, em 2007, o Frum Tcnico ICMS Solidrio, que percorreu as diversas regies, com ampla participao de prefeitos e lideranas. Foram mais de 100 sugestes de mudana, encaminhadas por representantes de 382 municpios, incluindo 235 prefeitos. A partir dessas propostas e de sugestes parlamentares, um novo texto foi votado pelo Plenrio. Com a redistribuio de parte do imposto, sero beneficiadas cidades que estejam em situao desfavorvel em relao mdia per capita de ICMS do Estado.

    Entenda como hoje a distribuio do tributo e como ficar a partir de 2011

    De acordo com a Constituio Federal, de todo o ICMS arrecadado no Estado, 25% destinam-se aos municpios. Desse montante, pelo menos 75% devem ser distribudos de acordo com o Valor Adicionado Fiscal (VAF), que retrata o movimento econmico, e at 25% conforme determinar a lei estadual. Atualmente, o ICMS em Minas distribudo de acordo com os seguintes critrios e percentuais dos recursos destinados aos municpios: VAF (79,68%), rea geogrfica (1%), populao (2,71%), populao dos 50 municpios mais populosos (2%), educao (2%), produo de alimentos (1%), patrimnio cultural (1%), meio ambiente (1%), sade (2%), receita prpria (2%), cota mnima (5,50%) e municpios mineradores (0,11%). O clculo da parcela de cada municpio uma mdia aritmtica que leva em conta o desempenho do municpio e o peso de cada critrio. As regras esto na Lei 13.803, de 2000 (Lei Robin Hood).

    Alteraes - A nova lei, que produzir efeitos a partir de 2011, redistribui o percentual de 4,68% da parcela, hoje repartidos com base no VAF, destinando-o a outros critrios, de forma a reduzir as desigualdades existentes entre as receitas dos municpios. A nova norma cria seis novos critrios: recursos hdricos, com o objetivo de compensar os municpios que tm em seu territrio reas alagadas por usinas hidreltricas; municpios-sede de estabelecimentos penitencirios, com o objetivo de criar uma compensao para essas cidades na proporo da populao carcerria mdia, apurada pela Secretaria de Estado de Defesa Social; esportes, para incentivar a execuo de polticas pblicas na rea do desporto, com desdobramentos nas reas de segurana pblica, sade e educao; turismo; ICMS Solidrio; e mnimo per capita, que garante um valor mnimo aos municpios, possibilitando queles mais pobres a participao de um valor prximo ao obtido pela multiplicao da sua populao por 30% da mdia per capita do Estado.A nova lei, que produzir efeitos a partir de 2011, redistribui o percentual de 4,68% da parcela, hoje repartidos com base no VAF, destinando-o a outros critrios, de forma a reduzir as desigualdades existentes entre as receitas dos municpios. A nova norma cria seis novos critrios: recursos hdricos, com o objetivo de compensar os municpios que tm em seu territrio reas alagadas por usinas hidreltricas; municpios-sede de estabelecimentos penitencirios, com o objetivo de criar uma compensao para essas cidades na proporo da populao carcerria mdia, apurada pela Secretaria de Estado de Defesa Social; esportes, para incentivar a execuo de polticas pblicas na rea do desporto, com desdobramentos nas reas de segurana pblica, sade e educao; turismo; ICMS Solidrio; e mnimo per capita, que garante um valor mnimo aos municpios, possibilitando queles mais pobres a participao de um valor prximo ao obtido pela multiplicao da sua populao por 30% da mdia per capita do Estado.

    Os critrios de distribuio ficaro agrupados, portanto, da seguinte forma: VAF (75%), rea geogrfica (1%), populao (2,70%), populao dos 50 municpios mais populosos (2%), educao (2%), produo de alimentos (1%), patrimnio cultural (1%), meio ambiente (1,10%), gasto com sade (2%), receita prpria (1,90%), cota mnima (5,50%), municpios mineradores (0,01%), recursos hdricos (0,25%), municpios-sede de estabelecimentos penitencirios (0,10%), esportes (0,10%), turismo (0,10%), mnimo per capita (0,10%) e ICMS Solidrio (4,14%). Esses dois ltimos critrios sero distribudos de acordo com a relao percentual entre a populao de cada um dos municpios com menor ndice de ICMS per capita do Estado e a sua populao total, devendo ser observados diferentes conceitos, detalhados na nova lei.

    A Lei 18.030 destina ainda o percentual previsto para o critrio mnimo per capita ao critrio ICMS Solidrio, na hiptese de nenhum municpio ter receita de ICMS per capita inferior a 1/3 da mdia. Essa previso foi feita porque h dois anos havia 39 municpios com receita de ICMS per capita inferior a 1/3 da mdia do Estado e hoje so 19 municpios nessa condio.

    Outras mudanas - Tambm alterado o critrio meio ambiente, introduzindo-se um fator de qualidade varivel para a gradao anual do incentivo, conforme previsto em lei, e redutor progressivo, incidente sobre o teto da parcela anual de repasse, como garantidor da participao de todos os municpios. A nova norma tambm cria o subcritrio municpios com reas de ocorrncia de Mata Seca nesse critrio, a fim de compensar essas cidades. Tambm alterado o critrio meio ambiente, introduzindo-se um fator de qualidade varivel para a gradao anual do incentivo, conforme previsto em lei, e redutor progressivo, incidente sobre o teto da parcela anual de repasse, como garantidor da participao de todos os municpios. A nova norma tambm cria o subcritrio municpios com reas de ocorrncia de Mata Seca nesse critrio, a fim de compensar essas cidades.

    O critrio produo de alimentos modificado, a fim de privilegiar os municpios que mantm programas de extenso rural, de apoio agricultura familiar e de segurana alimentar, bem como os que constituem e adotam conselhos e planos municipais de desenvolvimento rural sustentvel. No critrio patrimnio cultural, o texto procura atender s sugestes apresentadas pelo Instituto Estadual do Patrimnio Histrico e Artstico (Iepha) na etapa final do Frum Tcnico ICMS Solidrio, alm de fixar prazos e garantir maior transparncia para a apurao dos ndices.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 13, 2009

    JOVENS TALENTOS no Mercado Mineiro.



    A advogada Julyane Rodrigues e o noivo dela, 
    Jlio Csar Amaral, Analista de Sistemas
    da rea de infraestrutura web da Oi.

    A advogada Julyane Rodrigues da Silva - formada pela Unipac de Barbacena
    e com carteira da OAB - comea a atuar no mercado de BH
    - e tem tudo para fazer uma slida carreira jurdica.
    Traz para a capital a  valiosa experincia de ter trabalhado durante dois anos no Forum de Barbacena com o  competente juiz da 2 Vara Criminal e da Infncia e Juventude 
    e diretor seccional da Amagis de Barbacena, dr. Jos Carlos dos Santos.
     
    Agora a advogada comea a atuar, aqui em BH,
    pelo conceituado Escritrio de Advocacia
     "Oliveira Melo Advocacia Empresarial".
    site: www.oseuadvogado.com.br

    E faz a sua estria no Forum Lafayette, amanh
    (dia de seu aniversrio) na primeira audincia dela
    como advogada na capital mineira.

    Desejo sucesso dra.Julyane!!!
    E parabns pelo aniversrio. 









          Comentrios

    #1. Equipe Oliveira Melo
    Julyane: a equipe do Oliveira Melo sente-se honrada com sua presena no escritrio, pelo seu profissionalismo, talento e luz!

    Muito sucesso e felicidade! Parabns!!

    #2. Irlan
    Parabns pelo niver! Espero q seja o primeiro de mts q comemoraremos juntos e com muito sucesso! Felicidades!!!! Parabns, ainda, pela dedicao e empenho na carreira!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 12, 2009

    Nver do jornalista RICARDO CARLINI. Ele vai comemorar com os amigos nesta tera-feira,dia 13, no Maria das Tranas da Savassi.


    Carlini ncora do Alterosa Urgente

    Carlini  foi meu colega de Rede Globo, nos tempos do diretor regional Lauro Diniz.
    Atualmente  editor e ncora do Programa "Alterosa Urgente" - programa de notcias e variedades da TV Alterosa, aqui em BH.  Atua ainda como empresrio: tem o ""Carlini Cerimonial - que trabalha com eficincia no mercado mineiro.
    Parabns pelo aniversrio!!! Estarei l.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 12, 2009

    REAJUSTE para os funcionrios do Tribunal de Justia de Minas - em duas etapas. Reajuste de 17,5%.

    Os servidores do Tribunal de Justia recebero um reajuste de 17,5% em seus salrios, concedido em duas etapas: 10% a partir de 1 de janeiro de 2009 e 7,5% a partir de julho do mesmo ano. Os percentuais incidiro sobre o padro de vencimento PJ-01 em vigor em dezembro de 2008. o que determina a Lei 18.025, sancionada na ltima sexta-feira (9/1/09) e publicada neste sbado (10) no dirio oficial Minas Gerais. A lei originada do Projeto de Lei (PL) 2.642/08, do Tribunal de Justia, aprovado em dezembro pela Assemblia Legislativa de Minas Gerais.

    Outra norma sancionada na ltima sexta a Lei Complementar 106 (ex-Projeto de Lei Complementar 33/07, da deputada Ceclia Ferramenta, do PT), que incluiu um representante ALMG no Conselho Deliberativo de Desenvolvimento da Regio Metropolitana do Vale do Ao. At ento o conselho era formado por quatro integrantes do Executivo estadual, dois representantes de Ipatinga, um dos demais municpios da regio (Coronel Fabriciano, Santana do Paraso e Timteo) e um da sociedade civil organizada. Tambm ficou garantida com a lei a isonomia de atuao entre os municpios integrantes da Regio Metropolitana do Vale do Ao, estipulando-se, a partir de agora, que haver no conselho dois representantes do Executivo de cada cidade da regio.

    Doao de sangue - Tambm foi sancionada na ltima sexta a Lei 18.026 (ex-PL 624/07, do deputado Weliton Prado, do PT), que institui a Semana de Doao de Sangue, a ser comemorada na semana em que incidir o dia 25 de novembro. Esse o Dia Nacional do Doador Voluntrio de Sangue. Tambm foi sancionada na ltima sexta a Lei 18.026 (ex-PL 624/07, do deputado Weliton Prado, do PT), que institui a Semana de Doao de Sangue, a ser comemorada na semana em que incidir o dia 25 de novembro. Esse o Dia Nacional do Doador Voluntrio de Sangue.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 12, 2009

    ESTRAGOS DA CHUVA mobiliza governo mineiro. Estradas Estaduais so a meta.











    DER realiza aes emergenciaisnas estradas mineiras

     

                                                                  
                                                                   Jos lcio Montezi: diretor-geral
                                                                              do DER de Minas.

    As ocorrncias e estragos decorrentes das chuvas intensas que atingiram diversas regies de Minas Gerais nos ltimos dias mobilizam tcnicos de 25 das 40 Coordenadorias Regionais do Departamento Estadual de Rodagem (DER). Aps registro da ocorrncia, o rgo sinaliza o local em at trs horas e no mximo em at 24 horas aloca equipamentos e pessoas para desobstruir a rodovia, construir variantes, indicar rotas alternativas, dentre outros servios que visam aumentar a segurana nas estradas. "Neste momento, todos os esforos esto sendo feitos para amenizar as ocorrncias nas rodovias", afirma o diretor-geral do DER, Jos lcio Monteze.

    De acordo com o diretor de Operaes do DER, Luiz Alberto Dias Mendes, todas as 40 regionais do rgo esto em regime de planto permanente durante o perodo de chuvas para entrar em ao imediata em caso de ocorrncias na malha rodoviria estadual. 

    Para acionar o DER, os usurios das rodovias podem ligar para o nmero 118 (na Regio Metropolitana de Belo Horizonte) ou para o 0800-285-1517, para quem mora no interior do Estado. A agilidade que o rgo tem conseguido manter no atendimento das ocorrncias resultado do servio de atendimento gratuito por telefone, da participao do cidado que utiliza esse servio para informar ocorrncias nas estradas e do investimento em garantir tcnicos para minimizar os estragos.

    "Nos anos anteriores, o DER s era informado de algum problema causado pelas chuvas nas rodovias muitas horas  depois do ocorrido, sobretudo nos finais de semana e feriados. Agora, no prazo mximo de trs horas, uma equipe de atendimento de emergncia se desloca da regional mais prxima at o local para tomar as primeiras medidas para solucionar o problema com o tempo mximo de 24 horas para o incio das obras", falou.

    Mendes explica que no possvel mensurar o tempo necessrio para solucionar os estragos, uma vez que as aes variam em funo do problema e, inclusive, da intensidade das chuvas. "Nas ocorrncias como quedas de barreira, por exemplo, os casos variam de acordo com a situao. Uma queda de barreira em meia pista pode ser retirada em poucas horas. J nos casos mais complicados, quando a queda de barreira tem um volume maior, o prazo para liberao do trfego aumenta, tendo em vista as condies da rodovia e do tempo. O mesmo acontece em outras intervenes, como um tapa-buraco, eroso de aterro, entre outros", ponderou. 

    Investimento

    O conjunto de aes faz parte do Plano Emergencial para o perodo de chuvas, elaborado e executado pela Secretaria de Estado de Transportes e Obras Pblicas (Setop) e DER, com investimentos de R$ 20 milhes. Por meio de aes preventivas e emergenciais, o plano consiste em reduzir os riscos de acidentes e interrupes de trfego nas rodovias provocadas por quedas de barreira, eroses de aterros, deslizamentos de encostas, obstruo de drenagens, interrupo de trfego e outros estragos.

    At o momento, 25 Coordenadorias Regionais do DER j disponibilizaram tcnicos para atendimentos nas rodovias do Estado em funo das chuvas. Os principais servios, nesta poca do ano, so reconstruo de pontes de madeira e concreto, de bueiros, aterros e pistas, recuperao de encabeamento de pontes, construo de muros de conteno, retirada de barreira, operao tapa-buracos, encascalhamento de pontos crticos em rodovias no pavimentadas e sinalizao das obras e de desvios. Servios rotineiros tambm so mantidos, como limpeza de bueiros, reconstrues de aterros, encabeamento de pontes e tapa-buracos.

    Situao nas rodovias

    Alm do servio de atendimento gratuito por telefone, o DER mantm informaes atualizadas diariamente sobre a situao das rodovias sob jurisdio do rgo. No site www.der.mg.gov.br, link Situao da Malha Rodoviria, possvel saber quais estradas esto com problemas em conseqncia das chuvas, pontos interditados, interrompidos, com trfego precrio ou meia pista. 

    No momento, 102 trechos da malha rodoviria estadual encontram-se com eventuais danos causados pelas chuvas. Sete pontos esto interditados - ponte em via de acesso que liga o entroncamento da BR 259, em Curvelo, ao entroncamento da BR 135 para Montes Claros; MG 040 no trecho Brumadinho/ Bonfim;  MG 220 no trecho de Santo Hiplito a BR 135;  ponte sobre o Rio Par na MG 252 no trecho So Gonalo do Par ao entroncamento da BR 494; MG 350 no trecho Pouso Alto/Virgnia; MG 416 no entroncamento NGT 120 a So Pedro Suau e BR 482 no trecho Espera Feliz/Carangola. Esses pontos possivelmente precisaro de obras para liberao do trfego.

    Outros oito trechos esto interrompidos e devem ser liberados em breve. So eles:  acesso ao municpio de Divino ao entroncamento da MG 265 at Divino; acesso ao entroncamento da MG 329/Santo Antonio do Grama; MG 105 Pavo / guas Formosas; MG 311 Itabirinha / Limeira; MG 280 no trecho Paula Cndido ao entroncamento MG 124 A; MGC 367 no trecho Virgem da Lapa / Berilo; MGC 417 Mendes Pimentel / Itabirinha e MGC 458 Conselheiro Pena / Cuit Velho. Os demais 87 pontos esto com trfego precrio ou em meia pista.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 12, 2009

    Para comear a semana de BOM HUMOR!!! Nota vem do BLOG do nosso amigo de Uberlndia, Hugueney Bisneto. Vale conferir para desopilar o fgado...



    Tolerncia Zero!


    Quando te vem deitado, de olhos fechados, na sua cama, com a luz apagada e te perguntam: - Voc t dormindo?- No, t treinando pra morrer!
    Quando a gente leva um aparelho eletrnico para a manuteno e o tcnico pergunta:- T com defeito?- No que ele estava cansado de ficar em casa e eu o trouxe para passear.
    Quando est chovendo e percebem que voc vai encarar a chuva, perguntam: - Vai sair nessa chuva? - No, vou sair na prxima.
    Quando voc acaba de levantar, a vem um idiota (sempre) e pergunta:- Acordou? - No. Sou sonmbulo!
    Seu amigo liga para sua casa e pergunta: - Onde voc est? - No Plo Norte! Um furaco levou a minha casa pra l!
    Voc acaba de tomar banho e algum pergunta:- Voc tomou banho?- No, mergulhei no vaso sanitrio!
    Voc ta na frente do elevador da garagem do seu prdio e chega um que pergunta: - Vai subir? - No, no, t esperando meu apartamento descer pra me pegar.
    O homem chega casa da namorada com um enorme buque de flores. At que ela diz:- Flores?- No! So cenouras.
    Voc est no banheiro quando algum bate na porta e pergunta:- Tem gente?- No! o coc que est falando!
    Voc chega ao banco com um cheque e pede pra trocar: - Em dinheiro??- No, me d tudo em clips!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 12, 2009

    POLTICA DE RESULTADOS. Projetos que beneficiam os policiais militares e civis de Minas so temas constantes das audincias do deputado Sargento Rodrigues, do PDT, com o governador Acio Neves. Casas para os PMs e coletes prova de bala - so dois dos projetos aprovados pela Assemblia Legislativa e sancionados pelo governador.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 12, 2009

    COLETE PROVA DE BALA...e outros projetos aprovados pelos deputados estaduais e sancionadas pelo governador Acio Neves.

    Leis que interessam ao servidor pblico do Estado foram publicadas no dirio oficial Minas Gerais desta sexta-feira (9/1/09), todas originadas de projetos aprovados pela Assemblia Legislativa de Minas Gerais. Uma delas a Lei 18.015, que obriga o Estado a fornecer equipamento de segurana (como revlver, munio, algema e colete prova de bala) ao policial civil, ao policial militar e ao agente de segurana penitencirio. Ela alterou o artigo 1 da Lei 12.223, de 1996, que antes obrigava o Estado a fornecer equipamento de segurana apenas ao policial civil para o exerccio de suas funes. A sano foi no dia 8, mas a norma entrar em vigor em 1 de janeiro de 2010.

    O colete prova de bala ser fornecido obrigatoriamente nos seguintes casos: ao policial militar, como pea integrante do fardamento; ao policial civil, nas ocorrncias que coloquem em risco sua integridade fsica; e ao agente penitencirio, nas atividades de escolta de presos e guarda de presdios. A nova lei originada do Projeto de Lei (PL) 983/07, do deputado Sargento Rodrigues, do PDT.

    Outra lei publicada nesta sexta a 18.016 (ex-PL 1.985/08, do deputado Dlio Malheiros, do PV), que estabelece regra para a concesso de emprstimo habitacional que envolve recursos do Estado. Ela determina que o fato de o nome do devedor constar em cadastro de proteo ao crdito no pode constituir razo nica para indeferimento de concesso de emprstimo habitacional a ser pago mediante desconto consignado em folha de pagamento, nos programas de habitao que envolvam recursos do Estado.

    Gratificao - Outra norma sancionada a Lei 18.017 (ex-PL 2.939/08, do governador), que institui a Gratificao Complementar de Produtividade (GCP) na carreira da Advocacia Pblica do Estado. A nova lei determina que a gratificao ser paga ao procurador do Estado em efetivo exerccio que, segundo critrios definidos pela Advocacia-Geral do Estado, fizer jus ao recebimento de honorrios de sucumbncia, que so a restituio das custas processuais da parte vencedora. Outra norma sancionada a Lei 18.017 (ex-PL 2.939/08, do governador), que institui a Gratificao Complementar de Produtividade (GCP) na carreira da Advocacia Pblica do Estado. A nova lei determina que a gratificao ser paga ao procurador do Estado em efetivo exerccio que, segundo critrios definidos pela Advocacia-Geral do Estado, fizer jus ao recebimento de honorrios de sucumbncia, que so a restituio das custas processuais da parte vencedora.

    A proposio estabelece que o Estado somente pagar a GCP no ms em que o valor desses honorrios devido a cada procurador for inferior ao valor bruto de R$ 5 mil. Quando for superior a essa quantia, o valor excedente, at o limite que corresponder aos pagamentos j realizados a ttulo de complementao pelo Estado, dever ser depositado em conta especfica para fazer jus ao pagamento de futuras complementaes. O valor da GCP corresponder diferena entre o valor bruto de R$ 5 mil e aquele resultante do rateio mensal de honorrios devido a cada procurador.

    A nova norma tambm corrigiu a tabela de remunerao dos cargos de procurador-chefe e de advogado regional do Estado, equiparando-os aos cargos de consultor jurdico-chefe e de subadvogado-geral do contencioso, alm de criar 11 funes gratificadas de assessoramento, privativas de procurador do Estado.

    O novo texto tambm concede aos honorrios advocatcios de sucumbncia o mesmo tratamento jurdico concedido aos crditos tributrios inscritos em dvida ativa, fixando os percentuais sobre o valor da dvida para o pagamento dos honorrios, nas hipteses de confisso ou parcelamento de crditos do Estado e de remisso ou anistia geral.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 12, 2009

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Nosso amigo, o boa praa Z Lcio Fernandes passou o ano em Punta Cana - Repblica Dominicana. Registro pinado da coluna do Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.

    O advogado Jos Lcio Fernandes e os filhos Gustavo Henrique, Daniele e Diego Augusto Fernandes romperam 2009 em PuntaCana, na Repblica Dominicana (a foto registra a chegada ao aeroporto). A festa na praia foi super divertida, com queima de fogos e muita dana. Depois, eles visitaram a capital Santo Domingo, declarada pela Unesco como patrimnio da humanidade, uma verdadeira jia arquitetnica colonial. Segundo Daniele Vaccarini Fernandes "a Repblica Dominicana tem tudo aquilo que se espera de uma ilha tropical do Caribe. Muita animao e festa, no embalo do merengue - o ritmo nacional - um rum que se compara ao cubano, assim como seus charutos. As praias so belas, com casa de famosos, como Antonio Banderas, Julio Iglesias e Michael Jackson."

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 11, 2009

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Deputados aprovaram e governador sancionou lei que alivia o caixa dos clubes de futebol...

    UFA!!! Folga para o caixa dos clubes de futebol profissional e amador.
    Governador Acio Neves sancionou lei que isenta os clubes de pagar
    a TAXA DE SEGURANA na realizao das partidas de futebol
    em todo o Estado.

     

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 11, 2009

    Fim da cobrana da TAXA DE SEGURANA... agrada clubes de futebeol mineiros.

    A partir de agora, todas as partidas de futebol profissional e amador realizadas no Estado estaro isentas da taxa de segurana pblica. A nova regra est prevista na Lei 18.013, publicada no dirio oficial Minas Gerais desta sexta-feira (9/1/09). Antes, a iseno da taxa ocorria apenas nos jogos de futebol profissional realizados nos estdios do Mineiro e do Independncia, ambos em Belo Horizonte. A sano foi no dia 8. A Lei 18.013 originada do PL 2.393/08, do governador, aprovado pela Assemblia Legislativa de Minas Gerais.

    Emenda parlamentar apresentada ao projeto durante sua tramitao na ALMG assegurou o benefcio tambm para o futebol amador. Os efeitos da nova norma sero retroativos a 28/12/07, data em que foi publicada a Lei 17.247, responsvel pela incluso da regra antiga na Lei 6.763, de 1975, que consolida a legislao tributria. Segundo o Executivo, o impacto na arrecadao estimado em R$ 521,47 mil (0,002% da receita tributria total arrecadada no Estado em 2007).

    Veto - Apesar da sano da lei, o governador vetou um trecho da proposio. o que autoriza o Executivo a reduzir em at 0% a carga tributria para a retirada interna de armas e munies adquiridas por policiais civis, militares, bombeiros a agentes de segurana, limitada a uma arma e para uso prprio. Esse trecho, tambm fruto de emenda parlamentar, o artigo 2 da proposio, que acrescenta o pargrafo 62 ao artigo 12 da lei de 1975. Apesar da sano da lei, o governador vetou um trecho da proposio. o que autoriza o Executivo a reduzir em at 0% a carga tributria para a retirada interna de armas e munies adquiridas por policiais civis, militares, bombeiros a agentes de segurana, limitada a uma arma e para uso prprio. Esse trecho, tambm fruto de emenda parlamentar, o artigo 2 da proposio, que acrescenta o pargrafo 62 ao artigo 12 da lei de 1975.

    Segundo o governador, as isenes de ICMS somente sero concedidas nos termos de convnios celebrados e ratificados pelos Estados e pelo Distrito Federal. Alm disso, alega o Executivo, a renncia tributria decorrente da iseno traria considervel impacto negativo anual para a receita estadual, com prejuzos dos investimentos em equipamentos, viaturas, contratao, formao e requalificao de profissionais. A proposio vetada, cujo nmero 18.947, volta a tramitar na ALMG. Para derrubar o veto, so necessrios 39 votos, ou seja, maioria absoluta dos deputados.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 11, 2009

    CASAMENTO chique movimenta a bela TIRADENTES. Foi ontem sbado. Casaram JNIA e LEONARDO.

    Foi  na sofisticada e famosa Pousada Villa Paolucci na rua do Chafariz.
    Desejamos felicidade ao novo casal. Ela, filha do nosso amigo Albertino Grossi e Ivone.
    O noivo, filho do casal Rosa Riedel e Oswaldo Soltz.
    A noiva Jnia  barbacenense e o noivo, LEO Soltz, em Nova Lima, perto de BH.
    Vale conferir o site dos noivos:
     www.juniaeleo.com.br
    As fotos do casamento daremos em breve.



























    Albertino Barreto Grossi de Abreu
    Ivone Maria Costa de Aguiar
      Oswaldo Soltz
    Rosa Riedel
     
                 Convidam

                Para o casamento de seus filhos

               Junia & Leo

               a realizar-se as dezessete horas do dia dez de janeiro de dois mil e
               nove, na pousada Villa Paolucci, rua do Chafariz , s/n - Tiradentes - MG

    magens da Pousada Villa Paolucci
     

    imagens da Pousada Villa Paolucci





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 10, 2009

    12 MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES comea dia 23. Vale conferir a programao.










    De 23 a 31 de janeiro, a cidade de Tiradentes recebe turistas e artistas de todas as par
    tes do Brasil. Trata-se da realizao da 12 Mostra de Cinema de Tiradentes. O evento, que foi o primeiro no Brasil a oferecer cursos de formao, um amplo painel das recentes produes cinematogrficas brasileiras em longa, curta e vdeo, pr-estrias nacionais, retrospectivas e homenagens. Em contato com profissionais j consagrados, os alunos tm a oportunidade de participar de todas as etapas da construo de um filme.

    Sero oferecidas 285 vagas nos cursos, divididos em 10 oficinas, sendo 6 para o pblico adulto e 4 para o infanto-juvenil. A programao prev tambm a realizao de debates, seminrios, exposies, apresentaes artsticas e Mostrinha - programao infanto-juvenil. Confira as oficinas oferecidas:

    Realizao em curta documental
    Instrutor: Luiz Carlos Lacerda - RJ
    Perodo: 24 a 31 de janeiro (sbado a sbado)
    Horrio: das 10h s 13 h e das 15h s 18 h
    Nmero de vagas: 35 participantes
    Carga Horria: 48 horas/aula
    Objetivo: Instrumentalizar os alunos para a realizao de um documentrio, com a composio de uma equipe nos moldes de uma produo profissional, ocupando funes tcnicas (produo, pesquisa, som, cmera e fotografia) e artsticas (direo, direo de arte, direo musical e edio).

    Roteiro Cinematogrfico
    Instrutor: Di Moretti - SP
    Perodo: 29 a 31 de janeiro (sexta a domingo)
    Horrio: das 10h s 14 h
    Nmero de vagas: 40 participantes
    Carga Horria: 12 horas/aula
    Objetivo: Descrio prtica de todas as etapas de construo de um roteiro cinematogrfico de longa-metragem.

    Assistncia de Direo
    Instrutor: Laura Mansur - RJ
    Perodo: 24 a 27 de janeiro (sbado a tera-feira)
    Horrio: das 9h30 s 13h30
    N de vagas: 25 participantes
    Carga Horria: 16 horas/aula
    Objetivo - apresentar as vrias abrangncias do trabalho de assistncia de direo. A partir disso, discutir o trabalho do assistente em um filme tanto na fico, quanto no documentrio.

    Produo Cultural e Desenvolvimento de Projetos
    Instrutor: Julio Zucca - RJ
    Perodo: 24 a 26 de janeiro (sbado a segunda-feira)
    Horrio: 13h s 18 h
    Nmero de vagas: 25 participantes
    Carga horria: 15 horas/aula
    Objetivo - Orientar sobre a elaborao de um projeto cultural e sobre o funcionamento das leis de incentivo cultura, especialmente para a rea do cinema.

    Trilha Sonora no Cinema
    Instrutor: David Tygel - RJ
    Perodo: 24 a 26 de janeiro (sbado a segunda-feira)
    Horrio: das 14h s 18 h
    Nmero de vagas: 30 participantes
    Carga horria: 12 horas/aula
    Objetivo - Mostrar os segredos desta interessante arte para pblico em geral, abrindo perspectivas para futuros msicos e /ou estudantes e profissionais da imagem.

    Tema x Mtodo na Abordagem e Criao Documental
    Instrutor: Joel Pizzini - RJ
    Perodo: 24 a 27 de janeiro (sbado a segunda-feira)
    Horrio: das 14h s 18 horas
    Nmero de vagas: 30 participantes
    Carga horria: 16 horas/aula
    Objetivo - Proporcionar uma reflexo sistemtica e produtiva sobre as estratgias para a construo da linguagem de um filme documentrio. A relao entre o tema escolhido e os possveis mtodos a serem empregados.

    Oficinas para o pblico infanto-juvenil (a partir de 10 anos)
    Das palavras s imagens: fotografando histrias
    Instrutoras: Bete Bullara RJ (Cineduc)
    Perodo: 26 a 30 de janeiro (segunda a sexta-feira)
    Horrio: 13h s 18 h
    Nmero de vagas: 25 participantes
    Carga horria: 25 horas/aula
    Faixa etria: 12 a 17 anos
    Objetivo - aprofundar o entendimento da relao entre a linguagem escrita e a audiovisual. Exercitar a leitura mais apurada da obra literria para transform-la, atravs da visualizao, em linguagem fotogrfica e/ou videogrfica.

    Por trs da Cmera
    Instrutoras: Ana Paula Nunes e Anna Rosaura Trancoso RJ (Cineduc)
    Perodo: 26 a 30 de janeiro (segunda a sexta-feira)
    Horrio: das 13h s 18 h
    Nmero de vagas: 25 participantes
    Carga horria: 25 horas/aula
    Faixa etria: 14 a 20 anos
    Objetivo - investigar o imaginrio popular de Tiradentes usando o audiovisual. Os alunos tero a oportunidade de mostrar o quanto que o riso, caracterstica to cara aos mineiros, importante na constituio do imaginrio popular e como pode ser uma ferramenta poderosa de crtica, realizando um vdeo sobre as tradies mineiras de forma concisa e engraada para ser exibido no encerramento da Mostra.

    Criando Personagem
    Instrutoras: Eliane Abreu Rios MG
    Perodo: 26 a 30 de janeiro (segunda a sexta-feira)
    Horrio: das 14 s 18 h
    Nmero de vagas: 25 participantes
    Carga horria: 20 horas/aula
    Faixa etria: 15 a 20 anos
    Objetivo - desenvolver no ator a criatividade e originalidade na criao do personagem atravs da dramaturgia corporal, mapeando as emoes do corpo, com tcnicas corporais,exerccios de desenvolvimento e montagem cnica, dando ao ator material para que ele possa criar personagens mais orgnicos, originais e verdadeiros.

    Artes Plsticas
    Instrutoras: Daniella Pena MG
    Perodo: 26 a 30 de janeiro (segunda a sexta-feira)
    Horrio: das 14 s 17 h
    Nmero de vagas: 25 participantes
    Carga horria: 15 horas/aula
    Faixa etria: 10 a 14anos
    Objetivo - desenvolver no ator a criatividade e originalidade na criao do personagem atravs da dramaturgia corporal, mapeando as emoes do corpo, com tcnicas corporais, exerccios de desenvolvimento e montagem cnica, dando ao ator material para que ele possa criar personagens mais orgnicos, originais e verdadeiros.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 10, 2009

    Teatro. Em cartaz A VINGANA DE MILONGA. Irei neste domingo, s 19 horas, no Espao Cultural Imaculada, rua Aimors, 1600,em Lourdes. Recomendo!!!


    A atriz Lol Neves,
    juizforana radicada em SoPaulo,
    de volta aos palcos de BH,
    at 1 de fevereiro.

    A VINGANA DE MILONGA
    com Lol Neves
     
    O Espetculo
    Milonga uma pacata dona de casa de classe mdia que cai em depresso ao descobrir, por uma carta do marido, o fim de seu casamento de "15 anos e meio e 38 segundos". Triste e desiludida, ela procura a ajuda de um psiquiatra. Seguindo os conselhos do mdico, ela passa a desabafar suas amarguras com o pblico.
     
    A comdia "A Vingana de Milonga" uma tima oportunidade para quem gosta de se intrometer na vida alheia e contrariar o ditado: "em briga de marido e mulher ningum bota a colher". A personagem Milonga, interpretada pela atriz Lol Neves, abre espao para a participao do pblico em sua vida. a partir desta liberdade que a platia, alm de tornar-se confidente desta carente dona de casa, escreve cartas, julga o relapso marido Everaldo e at faz ginstica. Com muito humor e brincadeiras a atriz Lol Neves comprova sua facilidade para fazer rir at o mais mal humorado espectador.
     
    Em momentos de pura diverso, a atriz consegue transformar a platia em coadjuvantes da pea. De forma inteligente e engraada, esta dona de casa mostra que falar mal do marido relapso diverte tanto as mulheres quanto os homens.
     
     
    A VINGANA DE MILONGA
    Espao Cultural Imaculada
    (Rua Aimors, 1.600 - Bairro Lourdes)
    De 08/jan a 01/fev/2009


    5 feira a sbado s 20 horas e domingo s 19 horas
    Ingressos: R$ 24,00 (inteira) e R$ 12,00 (meia), na bilheteria
    R$ 10,00, SINPARC
    Informaes: 9779-2434 e 3014-5382

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 10, 2009

    A o COLRIO deste sbado. Vem da coluna do nosso amigo Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    No vero de Bzios, Lusa Resende
    clicada na praia de Gerib

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 9, 2009

    MEIO AMBIENTE.









    O presidente da Cmara da Indstria Mineral, Fernando Coura,
    destacou o trabalho da Fundao Biodiversitas
     que comemorou 20 anos em solenidade no Fiemg Trade Center



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 9, 2009

    GENTE NOVA no Parlamento Mineiro. A esto os 4 deputados que assumiram esta semana e comeam a atuar no Parlamento de Minas, a partir de 2 de fevereiro. Da esquerda para a direita, o novato, deputado tenente Lcio, que era vereador em Uberlndia; e os que retornam Assemblia: Carlos Gomes, Adelmo Carneiro Leo e Maria Tereza Lara - do PT.

      


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 9, 2009

    Cenas da IX Reunio Gerencial de Governo esta semana no Auditrio do BDMG, em BH.

      
      
      
      


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 9, 2009

    Apesar da CRISE MUNDIAL, governador garante que vai manter metas de investimentos em Minas, de acordo com Oramento de quase 39 bilhes de reais, aprovado pela Assemblia de Minas. Foi o que o governador Acio Neves destacou no Balano Geral apresentado na IX Reunio Gerencial de Governo, com a presena do presidente do Poder Legislativo, deputado Alberto Pinto Coelho e do secretariado, aqui em BH.

    O presidente da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), participou, nesta quarta-feira (7/1/09), da IX Reunio Gerencial de Governo, quando o governador Acio Neves e autoridades apresentaram os resultados das aes desenvolvidas entre 2003 e 2008 e o plano de metas para este ano. No evento, o governador disse acreditar que Minas ter condies de manter integralmente os investimentos previstos na proposta oramentria, apesar da crise econmica mundial. O Oramento para 2009, aprovado pelos deputados em dezembro, de R$ 38,97 bilhes, prevendo-se crescimento de receita da ordem de 10% sobre o Oramento 2008.

    O Executivo apresentou vrios nmeros para mostrar resultados em diferentes reas como sade, educao, meio ambiente, segurana, transportes e gesto fiscal. O governador tambm destacou que, em 2009, o Governo realizar o maior volume de investimentos pblicos j executados em Minas nos ltimos seis anos. Sero R$ 11 bilhes em aes j determinadas em cada um dos 57 projetos estruturadores - considerados prioritrios, com gerenciamento integrado e garantia de aporte de recursos. Acio Neves enfatizou que a gesto pblica de qualidade em Minas instrumento para avanos sociais e para a construo de uma sociedade mais justa.

    Trabalho da ALMG - A Assemblia de Minas foi citada pelo governador em dois momentos na solenidade, realizada em auditrio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Ele lembrou o entendimento com o Legislativo para aprovao de peas de planejamento como o Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), desde 2003. Desde essa data, a ALMG promove, em parceria com o Executivo, audincias para democratizar as decises sobre o planejamento e o oramento pblicos, com nfase no Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG). Esse plano mostra quanto e como o governo pretende investir o dinheiro pblico nas diferentes reas. A Assemblia de Minas foi citada pelo governador em dois momentos na solenidade, realizada em auditrio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Ele lembrou o entendimento com o Legislativo para aprovao de peas de planejamento como o Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), desde 2003. Desde essa data, a ALMG promove, em parceria com o Executivo, audincias para democratizar as decises sobre o planejamento e o oramento pblicos, com nfase no Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG). Esse plano mostra quanto e como o governo pretende investir o dinheiro pblico nas diferentes reas.

    Trabalho da ALMG - A Assemblia de Minas foi citada pelo governador em dois momentos na solenidade, realizada em auditrio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Ele lembrou o entendimento com o Legislativo para aprovao de peas de planejamento como o Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), desde 2003. Desde essa data, a ALMG promove, em parceria com o Executivo, audincias para democratizar as decises sobre o planejamento e o oramento pblicos, com nfase no Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG). Esse plano mostra quanto e como o governo pretende investir o dinheiro pblico nas diferentes reas. A Assemblia de Minas foi citada pelo governador em dois momentos na solenidade, realizada em auditrio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Ele lembrou o entendimento com o Legislativo para aprovao de peas de planejamento como o Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), desde 2003. Desde essa data, a ALMG promove, em parceria com o Executivo, audincias para democratizar as decises sobre o planejamento e o oramento pblicos, com nfase no Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG). Esse plano mostra quanto e como o governo pretende investir o dinheiro pblico nas diferentes reas.

    O governador tambm anunciou a implementao, em 2009, da Agncia Metropolitana, prevista no Projeto de Lei Complementar (PLC) 28/07, aprovado pela ALMG em dezembro e j remetido sano do governador. Agradeceu Assemblia que, segundo ele, compreendeu a importncia de dotar a Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) de um instrumento de gesto como esse. O texto aprovado pelos deputados incorpora reivindicaes de vrios prefeitos eleitos e reeleitos. Acio Neves citou ainda a contribuio do vice-governador, Antonio Augusto Anastasia, para a construo de um consenso sobre a matria. Autarquia dotada de autonomia administrativa e financeira, a agncia ter a responsabilidade de se articular com os municpios, prestando-lhes apoio tcnico, em especial em poltica habitacional e reviso dos planos diretores.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 9, 2009

    Governador sancionou projeto aprovado pela Assemblia de Minas, que d rejuste salarial aos funcionrios do Institututo de Pesos e Medidas e Fhemig.

    Reajustes nos vencimentos de servidores do Instituto de Pesos e Medidas de Minas Gerais (Ipem) e de bolsistas da Fundao Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) esto garantidos em lei. O dirio oficial Minas Gerais desta quarta-feira (7/1/09) publicou a Lei 18.005, de 6 de janeiro de 2009, que eleva vencimentos das carreiras do Ipem em percentuais que vo de 8,7% a 20% e reajusta em 8% os valores da Bolsa de Atividades Especiais da Fhemig. A norma deriva do Projeto de Lei (PL) 2.925/08, do governador, aprovado pelo Plenrio da ALMG em 16 de dezembro de 2008, aps receber emendas nas Comisses de Constituio e Justia e de Fiscalizao Financeira e Oramentria.

    A lei estabelece, no Ipem, reajuste de 8,7% para agente fiscal de gesto, metrologia e qualidade; 8,8% para auxiliar de servios operacionais e auxiliar de gesto, metrologia e qualidade; e 20% para analista de gesto, metrologia e qualidade. Os reajustes so retroativos a 1 de setembro de 2008. Para a bolsa da Fhemig, que paga s pessoas que tm ou tiveram hansenase e auxiliam no tratamento de portadores da doena nos hospitais e colnias, o reajuste ser de 8%, retroativo a 1 de outubro de 2008. Durante a tramitao na ALMG, o PL 2.925/08 recebeu emendas para sanar vcio formal e adequar a matria legislao vigente, para aprimorar a tcnica legislativa, e ainda para suprimir artigo considerado inconstitucional, j que pretendia fixar a remunerao de servidores por meio de decreto.

    As emendas trataram de acrescentar s tabelas a descrio dos nveis de escolaridade das carreiras de auxiliar de atividades operacionais; determinar que os reajustes no sero incorporados remunerao do servidor referente funo gratificada nem aos proventos de aposentadoria ou penso do servidor, e no servem como base de clculo para outro benefcio ou vantagem, exceto para adicional por tempo de servio; e dispor que os recursos do pagamento dos prmios de produtividade sero distribudos entre os servidores considerando o resultado obtido no acordo de resultados. Outra emenda garantiu que os reajustes no sero deduzidos dos valores da Vantagem Temporria Incorporvel (VTI).



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 9, 2009

    ESTRAGOS da chuva em Minas. Governador ve de perto a situao...











    Acio Neves determina rapidez
    no socorro s vtimas da chuva

     









       

    Wellington Pedro/Imprensa MG

    O governador Acio Neves percorreu, nesta quinta-feira (8), os bairros mais castigados pelas chuvas em Manhuau, no Leste do Estado, onde 180 pessoas esto desabrigadas, segundo levantamento do Corpo de Bombeiros. Em reunio na prefeitura municipal, ele alertou prefeitos da regio sobre a continuidade do perodo de chuvas fortes em Minas e reforou o pedido para que os 853 municpios mineiros tenham suas coordenadorias municipais de Defesa Civil instaladas e atuantes. Ele tambm solicitou que as cidades atingidas enviem, ainda este ms, relatrio ao Governo do Estado sobre os prejuzos causados pelas chuvas.

    "Estou solicitando aos prefeitos de todas as cidades atingidas que, ainda em janeiro, faam os relatrios dos danos das suas cidades e enviem ao Governo do Estado para que possamos fazer convnios que possibilitem rapidamente a recuperao de vias, pontes, enfim, das reas afetadas. A prioridade ser dada aos municpios que estejam com as suas coordenadorias de Defesa Civil funcionando. um apelo que tenho feito a todos os municpios mineiros. O perodo de chuvas ainda no terminou e fundamental que as coordenadorias municipais estejam funcionando", disse Acio Neves, em entrevista.

    Acio Neves determinou que as aes adotadas pelo Governo de Minas de socorro s vtimas sejam intensificadas e agilizadas. "J determinei Secretaria de Obras do Estado que reserve recursos da ordem de R$ 30 milhes para um primeiro socorro aos municpios atingidos. E hoje, em Manhuau, quero aqui, in loco, ver os estragos para que as providncias sejam tomadas o mais rapidamente possvel", disse ele.

    gua e luz

    O governador tambm confirmou a deciso de estender por 60 dias o prazo para pagamento das contas de gua e luz, com vencimento em janeiro e fevereiro, nos municpios atendidos pela Cemig e pela Copasa, com estado de emergncia decretado. Segundo o governador, alm de prorrogar o prazo de vencimento, a populao desses municpios ter direito de parcelar o pagamento da conta, sem a cobrana de taxas ou multas.

    Outra medida adotada foi a abertura de uma linha de crdito de R$ 50 milhes, atravs do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), para atender lojistas, pequenos e mdios empresrios que perderam ou sofreram prejuzos com a enchente.

    "Toda a populao, pessoas jurdicas e pessoas fsicas, tero um prazo de pelo menos 60 dias, se for necessrio vamos estender ainda mais, para o pagamento das contas de gua e de luz. E j est aberta no BDMG uma linha de crdito de at R$ 50 milhes para as pequenas e mdias empresas para que possam rapidamente retomar os seus negcios", afirmou Acio Neves.

    Os pedidos de financiamento devem ser encaminhados ao BDMG. O prazo para pedidos de financiamento se encerra em 30 de abril de 2009. Os juros so de, no mximo 6% ao ano, com carncia de at seis meses para comear o pagamento.

    Desabrigados

    Em todo o Estado j so 101 cidades afetadas pelas chuvas, sendo que 66 decretaram situao de emergncia. De acordo com dados da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), 6.235 pessoas esto desabrigadas e 56.758 desalojadas. Desde setembro de 2008, as chuvas provocaram 24 mortes e afetou 282.398 pessoas.           

    Estradas         

    No momento, 97 trechos da malha rodoviria estadual encontram-se com eventuais danos causados pelas chuvas. Cinco pontos esto interditados - ponte em via de acesso que liga o entroncamento da BR 259 (Curvelo) ao entroncamento da BR 135 para Montes Claros; MG 040 no trecho Brumadinho/Bonfim; MG 220 no trecho de Santo Hiplito a BR 135; ponte sobre o Rio Par na MG 252 no trecho So Gonalo do Par ao entroncamento da BR 494 e MG 350 no trecho Pouso Alto/Virgnia. Esses pontos possivelmente precisaro de obras para liberao do trfego.

    Outros sete trechos esto interrompidos e devem ser liberados em breve. So eles: acesso ao municpio de Divino ao entroncamento da MG 265 at Divino; MG 105 Pavo / guas Formosas; MG 311 Itabirinha / Limeira; MG 280 no trecho Paula Cndido ao entroncamento MG 124 A; MGC 367 no trecho Virgem da Lapa / Berilo; MGC 417 Mendes Pimentel / Itabirinha e MGC 458 Conselheiro Pena / Cuit Velho. Os demais 85 pontos esto com trfego precrio ou em meia pista.

    O DER mantm informaes atualizadas diariamente sobre a situao das rodovias sob jurisdio do rgo. No site www.der.mg.gov.br, link Situao da Malha Rodoviria, possvel saber quais estradas esto com problemas em conseqncia das chuvas, pontos interditados, interrompidos, com trfego precrio ou meia pista. 

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 9, 2009

    POLTICA. No site do ex-prefeito de BH, Fernando Pimentel (www.fernandopimentel. com.br),pinamos o balano da administrao deleem BH. Vale conferir.

     
     

    Ao final do governo Fernando Pimentel, o saldo de realizaes impressiona: intervenes por todas as regies da capital mudaram o traado de Belo Horizonte e proporcionaram avanos na qualidade de vida da populao. Melhorias no trnsito, urbanizao de vilas e favelas, construo de moradias, manuteno de servios essenciais nos bairros, repaginao da rea central da cidade, alm de um planejamento eficaz de atuao nas reas de risco geolgico, foram aes relevantes no mbito das Polticas Urbanas desenvolvidas nos ltimos anos. Essas medidas, de forma direta ou indireta, fizeram diferena no cotidiano dos cidados, que participam democraticamente da gesto compartilhada defendida pela Prefeitura.

    A fim de melhorar o trnsito e o transporte coletivo, a Prefeitura investe em importantes obras, como a duplicao da avenida Antnio Carlos com quatro pistas, sendo duas exclusivas para nibus e a concluso do Complexo da Lagoinha, que cria alternativa para desafogar o trnsito na regio central com o viaduto ligando a avenida Pedro II s avenidas Cristiano Machado e Antnio Carlos.

    Outro destaque o Vila Viva, considerado o maior programa de urbanizao de vilas e favelas do pas. O projeto consiste em saneamento bsico, remoes de famlias, construo de unidades habitacionais, erradicao de reas de risco, reestruturao do sistema virio, intervenes em becos, implantao de parques e equipamentos para a prtica de esportes e lazer, alm de atividades de educao sanitria, ambiental e aes de promoo social.

    Para a execuo das obras esto assegurados R$ 572,3 milhes do Programa de Acelerao do Crescimento (PAC), do Governo Federal, com contrapartida da Prefeitura. H intervenes no Aglomerado da Serra (regies Centro-Sul e Leste), Taquaril (Leste), Morro das Pedras (Oeste), Vila So Jos, Vila Califrnia e Pedreira Prado Lopes (Noroeste). A iniciativa alcana 125 mil pessoas, o equivalente a 25% do total dos 500 mil moradores de vilas, favelas e conjuntos habitacionais populares de Belo Horizonte.

    Tambm motivo de comemorao as mais de 1,1 mil obras realizadas pelo Oramento Participativo. Por meio da forma democrtica de participao popular foram construdas escolas, centros de sade e culturais, reas de lazer e, sobretudo, intervenes de infra-estrutura.

    Nesse perodo, mais de 374 mil moradores aprovaram as obras, nas quais foram investidos cerca de R$ 961 milhes. Atualmente, 80% da populao belo-horizontina reside, no mximo, a 500 metros de distncia de um empreendimento construdo com recursos do programa ao longo de 15 anos.

    A rea central de Belo Horizonte est sendo revitalizada por meio do programa Centro Vivo, que envolve, entre outras aes, a requalificao de espaos pblicos, ruas e avenidas, preservao do patrimnio e obras de infra-estrutura. So exemplos de espaos reformados as praas Raul Soares, Sete e da Estao, alm das fachadas das construes histricas da rua dos Caets. A implantao do Controle Inteligente de Trfego e do novo Cdigo de Posturas, que possibilitou a retirada dos camels das ruas, tambm fazem parte da iniciativa.

    As melhorias se estendem ainda s outras regies com o programa Bairro Vivo. Periodicamente, todos os bairros passam por uma reviso geral e so executados servios como tapa-buracos, desobstruo de bocas-de-lobo, poda e plantio de rvores e manuteno e limpeza de praas.

    Poltica Habitacional

    No perodo de 2001 a 2008, a Secretaria Municipal Adjunta de Habitao foi responsvel pela viabilizao de 9.737 unidades habitacionais, distribudas por todas as regies da cidade. Foram construdos 3.486 imveis, dos quais 1.216 destinados ao reassentamento de famlias removidas em funo de risco geolgico ou obras pblicas. Outros 2.270 contemplaram famlias includas no Oramento Participativo da Habitao. Por meio do Programa de Arrendamento Residencial (PAR), uma parceria da Prefeitura com a Caixa Econmica Federal, foram erguidas 6.251 moradias em 47 residenciais. Outras 2.369 unidades esto em fase de construo.

    reas de risco

    Dez anos aps a atualizao do Diagnstico da Situao das reas de Risco de Belo Horizonte, elaborado em 1994, houve reduo de um tero no nmero de moradias em grau de risco alto e muito alto, que passou de 15 mil para 10.650. Desde o incio de 2008, tcnicos da Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte (Urbel) fazem um novo mapeamento das reas de risco. Dados preliminares j apontam mais uma queda, para cerca de 7 mil unidades.

    Os resultados so decorrentes de vrias intervenes da Prefeitura nas vilas e favelas, por meio de diversas iniciativas, como o Oramento Participativo, o Vila Viva e o Programa Estrutural em reas de Risco (Pear). Esses programas so responsveis por aes que resultam em urbanizao de assentamentos precrios, erradicao e controle de reas de risco, remoo e reassentamento de famlias e no trabalho persistente e contnuo de preveno para evitar acidentes.








    Comentrios

    #1. Elisabeth Merelim
    Lembro-me quando cheguei a Belo Horizonte no ano de 1984, chegava de Braslia. O Distrito Federal com sua arquitetura, seus imensos espaos fsicos, um tremendo silncio nas ruas, pois era proibido buzinar. Um lugar muito bonito de se viver.
    Estranhei BH.
    Depois tive que mudar para Juiz de Fora.
    Voltei muitas vezes a BH. Mas convesso que nas ltimas vezes, na gesto do ex-Prefeito Pimentel percebi que ele fez uma boa administrao. Gosto muito da BH atual.
    Est mais urbana, mais bonita, mais clara, mais cheia de graa, do que anos anteriores. Realmente ex-Prefeito Pimentel foi empreendedor, ousou.

      

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 8, 2009

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. PARCERIA entre Cmara de BH e Assemblia de Minas. Ponta p inicial foi dado hoje.

     



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 8, 2009

    PARCERIA entre Cmara de BH e Assemblia de Minas. O presidente da Assemblia,deputado Alberto Pinto Coelho recebeu hoje a nova presidente da Cmara de BH,vereadora Luzia Ferreira, acompanhada de seus colegas de mesa diretora.

    Troca de informaes sobre o processo legislativo e de conhecimentos entre as Escolas do Legislativo da Assemblia Legislativa de Minas Gerais e da Cmara Municipal de Belo Horizonte. Essas so algumas parcerias que podem se concretizar, a partir de visita feita nesta quinta-feira (8/1/09) pela nova Mesa da Cmara da Capital ALMG. O presidente Alberto Pinto Coelho (PP) recebeu a presidente da Cmara, vereadora Luzia Ferreira (PPS), e os demais integrantes da Mesa no Salo Nobre, acompanhado dos deputados Sebastio Helvcio (PDT), Clio Moreira (PSDB) e Tiago Ulisses (PV).

    Para o presidente Alberto Pinto Coelho, o intercmbio gera ganhos para o Parlamento e, conseqentemente, para a sociedade. "A relao tem que ter firmeza de propsitos, pois so poderes independentes, mas fundamental. Nossa misso a mesma: produzir boas leis e ser a caixa de ressonncia dos temas de interesse da sociedade", destacou. O deputado voltou a enfatizar que preciso acabar com o estigma de que a produo do Parlamento se restringe ao nmero de leis. Na verdade, acentuou, ela abrange o debate com especialistas e segmentos afetados pelas normas a serem aprovadas e com aqueles que buscam no Legislativo soluo para seus problemas. Ele avaliou que a escolha da ALMG como local da primeira visita institucional da nova Mesa da Cmara de BH revela a importncia de um trabalho conjunto dos dois parlamentos.

    Para o deputado Clio Moreira, essa parceria pode aprimorar os debates nas comisses permanentes da Assemblia, em especial dos temas de interesse metropolitano. Com ele concordou a presidente Luzia Ferreira, para quem os assuntos da Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) so uma agenda importante para Cmara e Assemblia.

    A vereadora tambm evidenciou o desejo da Cmara da Capital de ampliar sua participao na programao da TV Assemblia, sintonizada em BH no canal 11 da TV a Cabo, mas que dever ter sinal aberto na regio metropolitana at meados de 2009. O presidente lembrou que o sinal aberto uma conquista para o Parlamento e para a democracia e o cidado. Explicou que, num primeiro momento, a tecnologia ainda ser analgica. Com a TV digital, ser possvel ter num mesmo canal quatro transmisses simultneas, ampliando-se a participao.

    Presenas - Alm da presidente, vereadora Luzia Ferreira, visitaram a Assemblia os vereadores Wellington Magalhes (PMN), 1 vice-presidente; Silvinho Rezende (PT), 2 vice-presidente; Anselmo Jos Domingos (PTC), secretrio-geral; Geraldo Flix (PMDB), 1-secretrio; e Bruno Miranda (PDT), 2-secretrio. Alm da presidente, vereadora Luzia Ferreira, visitaram a Assemblia os vereadores Wellington Magalhes (PMN), 1 vice-presidente; Silvinho Rezende (PT), 2 vice-presidente; Anselmo Jos Domingos (PTC), secretrio-geral; Geraldo Flix (PMDB), 1-secretrio; e Bruno Miranda (PDT), 2-secretrio.

    Presenas - Alm da presidente, vereadora Luzia Ferreira, visitaram a Assemblia os vereadores Wellington Magalhes (PMN), 1 vice-presidente; Silvinho Rezende (PT), 2 vice-presidente; Anselmo Jos Domingos (PTC), secretrio-geral; Geraldo Flix (PMDB), 1-secretrio; e Bruno Miranda (PDT), 2-secretrio. Alm da presidente, vereadora Luzia Ferreira, visitaram a Assemblia os vereadores Wellington Magalhes (PMN), 1 vice-presidente; Silvinho Rezende (PT), 2 vice-presidente; Anselmo Jos Domingos (PTC), secretrio-geral; Geraldo Flix (PMDB), 1-secretrio; e Bruno Miranda (PDT), 2-secretrio.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 8, 2009

    O COLRIO de hoje vem de Juiz de Fora. a cantora JOSY OLIVEIRA, selecionada para o BIG BROTHER 9 da Rede Globo. Oregistro e o texto so donossoamigo e parceiro de blogosfera, o colunista Csar Romero da Tribuna de Minas.


    A sensual cantora Josy Oliveira ter chance
    de deslanchar sua carreira em todo o pas,
     como participante do Big Brother 9
    Bombou ontem na cidade
     a confirmao da juizforana Josy Oliveira
    entre os 18 selecionados para o Big Brother Brasil,
    divulgados pela Globo.
    a nica mineira e uma das mais bonitas
    na nona edio do reality show,
    que comea dia 13.
    A dvida agora se ela estar entre um dos quatro participantes
     que ficaro em uma casa de vidro,
    dentro de um shopping do Rio.
    O mais votado pelo pblico entrar na casa do BBB 9.
    Os outros trs sero automaticamente eliminados.
    grande a vibrao dos pais da cantora, Tulica e Toninho Oliveira
    e da irm Jeane, alm dos muitos amigos.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 7, 2009

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.


    Da esquerda para a direita: o secretrio de Desenvolvimento Social,
    deputado Agostinho Patrus Filho, do PV,
    o ex-prefeito de Desterro do Mello, advogado Ruy Fernandes
     (que fez uma administrao de PRIMEIRO MUNDO no municpio durante 3 mandatos)
    o secretrio de Estado de Meio Ambiente de Minas,
    Jos Carlos de Carvalho
    e Jos Claudio Junqueira, presidente da Feam.







    Comentrios

    #1. Victor Hugo Amaral
    Primo Joo,

    Ao rever estas fotos histricas que voc traz luz em seu blog, hoje, a histria nos mostra que todo o empenho de pessoas que a esto (aliadas ao seu magnfico trabalho de aproximao e de networking) evidenciam que Desterro do Melo ganhou muito e que a herana do trabalho do nosso amigo Ruy jamais ser superada por qualquer outro que venha a governar o Municpio nas prximas dcadas.

    Alis, parabenizo voc pelo excelente trabalho como Patrono da Via Verde, o maior projeto de Turismo da regio. Vamos torcer para que ele no seja marginalizado pelos administradores que ora comandam a cidade.

    Abraos - by Sampa City!!!!!!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 7, 2009

    Cantora LEE DICRISTIAN na Rdio Inconfidncia...

    A BELA mineira de BH, LEE DICRISTIAN est gravando hoje entrevista no programa DELRIO & Cia apresentado pelo radialista Everton Gontijo na Rdio Inconfidncia AM.
    O Programa vai ao ar no prximo domingo, dia 11, s 10 da manh. 
    Informao vem do jornalista Schubert Arajo, da Multitexto,
    que cuida da comunicao e marketing da bela e talentosa cantora POP.






    Aos 21 anos e com trs CDs j gravados, com participao, inclusive, de Srgio Reis, Lee Dicristian gravou seu primeiro DVD ao vivo, no Chevrolet Hall, em dezembro.




    Jovem, bonita, talentosa, obstinada e perfeccionista. Apesar de reunir todos esses atributos e saber que eles so o passaporte para uma carreira vitoriosa, a mineira de Belo Horizonte Lee Dicristian, de apenas 21 anos, humilde o bastante para ter conscincia que construir uma carreira demanda tempo, dedicao, pacincia e, principalmente, muito trabalho.



    No ltimo dia 10 de dezembro, no Chevrolet Hall, Lee DiCristian deu mais um passo importante nesta trajetria: gravou, ao vivo, o primeiro DVD da sua carreira, durante mega show que contou com produo, direo e msicos de primeira linha do cenrio nacional.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 7, 2009

    Mulher amplia espao na Associao Comercial de Minas. Nota enviada pelo jornalista Schubert Arajo da Multitexto.



    A empresria Yeda Fernal Cunha
    e o presidente da ACMinas, Charles Loft


    Empresria Yeda Fernal Cunha assume diretoria do
    Conselho da Mulher Empreendedora da AC-Minas
     

    A empresria Yeda Fernal Cunha, diretora-presidente da BHHome, acaba de assumir a diretoria do Conselho da Mulher Empreendedora da AC-Minas para o binio 2009/2010. A solenidade de posse ocorreu no ltimo dia 10 de dezembro, na sede da AC-Minas, e contou com a presena do presidente da AC-Minas, Charles Lotfi, do vice-presidente da entidade e presidente da Fundao AC-Minas, Wagner Tomaz de S, entre vrios outros empresrios.
     
    O conselho da Mulher Empreendedora da AC-Minas presidido pela empresria Beth Pimenta, que tambm preside o grupo gua de Cheiro, e que tambm conta com a participao das empresrias Cludia Mouro (Equipage); Mara Veit (Sebrae); Bianca Braz (grupo Lder), entre outras.
     
    A empresria Yeda Fernal Cunha assumiu o comando da BH Home em 2002. Em apenas seis anos, a BH Home dobrou de tamanho e ampliou sua rea de atuao. A empresa de courier hoje lder no segmento de distribuio, servios de mailing, bales e inflveis promocionais e projetos especiais de mdia.











     Comentrios

    #1. Deborah Marcassa
    Essa a Nossa Diretora!
    VALEUUUUUUUUUUUU

    #2. Maicon Everton de Almeida
    Parabns Yda e acreditamos em seu potncial, Sucessos!

    #3. Jaqueline Valentim
    Conviver com uma profissional desse nvel ao meu lado, foi como um presente. Agradeo pelo companheirismo, profissionalismo e amizade. Desejo-lhe muito sucesso neste novo desafio e tenho certeza que exercer com maestria o ttulo que lhe foi concedido.

    Grande beijo.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 7, 2009

    POLTICA...





    Prefeito de BH, Marcio Lacerda recebe visita do governador Acio Neves e acerta parcerias

    O prefeito Marcio Lacerda recebeu, na Prefeitura, a visita do governador Acio Neves, quando apresentou as prioridades da administrao municipal para os prximos anos.








                           Comentrios

    #1. Elisabeth Merelim
    Realmente 2009 comeou!
    Sensibilizo-me com os prejuzos causados pela natureza, as chuvas.
    As chuvas sempre existiram e existiro! Cabe o Homem, ser inteligente e precavido, e usar da melhor maneira o solo para espaos habitacionais, explorao de toda forma, e conhecer a fora das guas.
    Todo o recurso que ser disponibilizado para sanar os prejuzos poderiam ter outras finalidades, somente de investimentos.
    Chegar um tempo que teremos que reformular toda a forma urbana para a convivncia do Homem com os fenmenos naturais, devido a interferncia no curso da natureza.
    Mas a matria diz respeito do apoio entre Governo de Estado e o Municpio, essa parceria est correta e caminha para solues!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 7, 2009

    Tecnologia 3G da Claro chega a Barbacena. Notcia vem do barbacenaonline.


    Ana Catarina, o ministro das Comunicaes,
    senador Hlio Costa,
    Cristiana Kumaira, diretrora da Claro em Minas
     e o presidente nacional da Claro, Joo Cox,
    depois do laamento do 3G em Barbacena.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 7, 2009

    ECONOMIA E POLTICA. ICMS mais baixo para os Produtores de Lei em Minas.

    Novas regras para clculo do ICMS para o produtor de leite; reajuste salarial para servidores da educao superior; e autorizao para contratao de emprstimo de at US$ 40 milhes pelo Executivo junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), visando modernizao da gesto fiscal. Essas so as determinaes de algumas leis publicadas na ltima quarta-feira (31/12/08) no dirio oficial Minas Gerais. Elas foram sancionadas no dia 30 pelo governador, aps aprovao das respectivas proposies na Assemblia Legislativa de Minas Gerais.

    A Lei 17.957 (ex-PL 2.432/08, do deputado Domingos Svio, do PSDB) trouxe disposies especficas para a sada de leite em estado natural, alterando a Lei 6.773, de 1975, que consolida a legislao tributria. A nova redao dada ao artigo 20-I da Lei 6.773 estabelece que o produtor, nas operaes internas de sada de at 657 mil litros de leite por ano, em estado natural, poder optar pela apurao do ICMS pelo sistema normal nessas operaes, ainda que suas sadas em outras operaes sejam superiores a essa quantidade.

    Assim, fica reduzido o imposto a recolher, no perodo de apurao ou por operao, aos seguintes percentuais: 5%, quando a quantidade for de at 182.500 litros de leite; 10%, quando a quantidade for superior a 182.500 litros e igual ou inferior a 328.500 litros de leite; e 20%, quando a quantidade for superior a 328.500 litros e igual ou inferior a 657 mil litros de leite. At ento, a Lei 6.763 estabelecia como critrios no a produo leiteira, mas a receita bruta anual.

    Veto - O nico dispositivo vetado pelo governador na proposio que deu origem Lei 17.957 foi o que determina que, para a apurao da quantidade anual de sada de leite em estado natural, sero considerados todos os estabelecimentos do produtor no Estado e, para a fixao dos percentuais de reduo do ICMS a recolher previstos na nova norma, ser considerada a quantidade anual de sada de leite no exerccio imediatamente anterior. Esse trecho vetado o pargrafo 3 do caput do artigo 20-I da Lei 6.763. A proposio de lei vetada a 18.877. O nico dispositivo vetado pelo governador na proposio que deu origem Lei 17.957 foi o que determina que, para a apurao da quantidade anual de sada de leite em estado natural, sero considerados todos os estabelecimentos do produtor no Estado e, para a fixao dos percentuais de reduo do ICMS a recolher previstos na nova norma, ser considerada a quantidade anual de sada de leite no exerccio imediatamente anterior. Esse trecho vetado o pargrafo 3 do caput do artigo 20-I da Lei 6.763. A proposio de lei vetada a 18.877.

    O governador explica, nas razes do veto, que a nova lei estabeleceu outras regras para as operaes futuras de sadas de leite, mas que o pargrafo 3 adotou o critrio da norma revogada, ou seja, tomou como parmetro a quantidade anual de sada de leite no exerccio anterior. Para o Executivo, o veto necessrio, a fim de no inviabilizar "a mudana de paradigma no sentido do aprimoramento da poltica pblica estadual de incentivo produo e industrializao leiteira".

    IPVA - A Lei 17.957 tambm determina, no que diz respeito ao IPVA, a aplicao da alquota de 1% para locadoras de automveis com frota igual ou superior a 2 mil veculos destinados exclusivamente locao, independentemente de a receita com essa atividade representar 50% ou mais da receita bruta da empresa. A nova norma tambm autoriza o Executivo a isentar a carga tributria nas operaes internas promovidas por estabelecimento industrial com tanques isotrmicos rodovirios para transporte de leite e tanque resfriador de leite (tanque de expanso) destinado ao armazenamento desse produto. A Lei 17.957 tambm determina, no que diz respeito ao IPVA, a aplicao da alquota de 1% para locadoras de automveis com frota igual ou superior a 2 mil veculos destinados exclusivamente locao, independentemente de a receita com essa atividade representar 50% ou mais da receita bruta da empresa. A nova norma tambm autoriza o Executivo a isentar a carga tributria nas operaes internas promovidas por estabelecimento industrial com tanques isotrmicos rodovirios para transporte de leite e tanque resfriador de leite (tanque de expanso) destinado ao armazenamento desse produto.

    Educao superior tem reajuste; autorizado emprstimo com o BID

    Outra lei publicada a 17.988, que reajustou os valores das tabelas de vencimento bsico das carreiras do Grupo de Atividades de Educao Superior do Executivo. Foram reajustados os salrios das carreiras de professor de educao superior (7% retroativo a 1 de outubro de 2008); analista universitrio, analista universitrio da sade, tcnico universitrio e tcnico universitrio da sade (13% retroativo a 1 de julho de 2008); e auxiliar administrativo universitrio (9% retroativo a 1 de julho de 2008). O projeto que deu origem nova lei o PL 2.923/08, do governador.

    A nova norma tambm instituiu a Gratificao de Desempenho da Carreira de Professor de Educao Superior (GDPES), instituiu carga horria diferenciada para servidores e elevou para 40% o adicional dos portadores do ttulo de mestre ou de doutor da carreira de professor de educao superior, que antes eram de 20% e 35%, respectivamente. A Lei 17.988 alterou as Leis 15.463 e 15.785, de 2005; e a 11.517, de 1994.

    Profort - Tambm publicada no Minas Gerais de 31 de dezembro foi a Lei 17.998, que autorizou o Executivo a contratar operao de crdito com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) at o limite equivalente a US$ 40 milhes, destinada execuo do Projeto de Fortalecimento Institucional para Modernizao da Gesto Fiscal do Estado (Profort-SEF). A norma originada do PL 2.832/08. O emprstimo tem como objetivo o implemento de gesto de receitas e a viabilizao de aes de melhoria nas reas de controle e acompanhamento financeiro. Tambm publicada no Minas Gerais de 31 de dezembro foi a Lei 17.998, que autorizou o Executivo a contratar operao de crdito com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) at o limite equivalente a US$ 40 milhes, destinada execuo do Projeto de Fortalecimento Institucional para Modernizao da Gesto Fiscal do Estado (Profort-SEF). A norma originada do PL 2.832/08. O emprstimo tem como objetivo o implemento de gesto de receitas e a viabilizao de aes de melhoria nas reas de controle e acompanhamento financeiro.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 6, 2009

    HOJE, 22h30m, na TV Asssemblia, entrevista da nova presidente da Cmara de BH, a vereradora Luzia Ferreira, do PPS.

                                                                
    A vereadora Luzia Ferreira - a primeira mulher a chegar presidncia da Cmara da capital -  conversou com o apresentador Christian Costa no Programa Mundo Poltico. 
    Se ligue no canal 11, a cabo, em BH. No initerior UHF. E na Internet no www.almg.gov.br
    Recomendo!!! 
                                    CENA DA ELEIO - por consenso -  na Cmara de BH.


    CMBH agora  liderada por uma mulherPela primeira vez, a Cmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH) liderada por uma mulher.  Aps a cerimnia de posse dos 41 vereadores eleitos para a 16 Legislatura (2009-2012) da Cmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH) e a posse do prefeito Mrcio Lacerda (PSB) e do vice, Roberto Vieira de Carvalho (PT), ocorreu hoje, 1 de dezembro, a eleio e posse da Mesa Diretora da CMBH para o binio 2009/2010.


    Por consenso dos parlamentares da Casa foi eleita a chapa Unidade. A nova Mesa Diretora composta pelos vereadores  Luzia Ferreira (PPS), na presidncia; Wellington Magalhes (PMN), como 1 vice-presidente; Silvinho Rezende (PT), eleito o 2 vice-presidente; Anselmo Jos Domingos (PTC), nomeado secretrio-geral; Geraldo Flix (PMBD), empossado como 1 secretrio e Bruno Miranda (PDT), como 2 secretrio.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 6, 2009

    NOVIDADE: Assemblia de Minas ter sua primeira Comisso de MINAS E ENERGIA. para cuidar das questes minerrrias e energticas do Estado.

    A Assemblia Legislativa de Minas Gerais ter, neste ano, uma nova comisso permanente, a 18, de Minas e Energia. A criao da comisso est prevista na Resoluo 5.322, de 22/12/2008, e um dos resultados do Seminrio Legislativo Minas de Minas, realizado em 2008. Essa foi uma reivindicao dos setores envolvidos na cadeia produtiva da minerao, traduzida em proposta aprovada por unanimidade no evento. A nova norma originada do Projeto de Resoluo (PRE) 2.497/08, da Mesa da Assemblia.

    A resoluo modifica o nome da Comisso de Meio Ambiente e Recursos Naturais para Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel, alm de criar a Comisso de Minas e Energia, que cuidar das questes minerrias e energticas - at ento a cargo da de Meio Ambiente. As matrias de competncia da nova comisso so a poltica de recursos atmosfricos, hdricos, energticos, minerrios e de solos; o direito minerrio; as polticas pblicas destinadas ao fomento e regulao da cadeia produtiva de recursos minerais no Estado, da prospeo indstria de transformao mineral; a poltica de pesquisa, extrao e comercializao de guas minerais; e a legislao sobre estncias hidrominerais.

    Outras mudanas - A resoluo tambm muda alguns trechos do Regimento Interno da ALMG, a fim de adequ-lo Emenda Constituio 74, de 2006, que modificou as datas de incio e trmino da sesso legislativa ordinria para 1 de fevereiro e 20 de dezembro, respectivamente. Uma das alteraes, relativa data de encerramento da sesso, tem o objetivo de evitar que, encerradas as votaes, o Plenrio seja convocado no perodo compreendido entre um fim de semana e o Natal exclusivamente para a reunio de encerramento, conforme ocorria antes. A resoluo tambm muda alguns trechos do Regimento Interno da ALMG, a fim de adequ-lo Emenda Constituio 74, de 2006, que modificou as datas de incio e trmino da sesso legislativa ordinria para 1 de fevereiro e 20 de dezembro, respectivamente. Uma das alteraes, relativa data de encerramento da sesso, tem o objetivo de evitar que, encerradas as votaes, o Plenrio seja convocado no perodo compreendido entre um fim de semana e o Natal exclusivamente para a reunio de encerramento, conforme ocorria antes.

    Outra mudana foi feita para conciliar a vigncia da sesso legislativa ordinria com a realizao das reunies preparatrias, uma vez que ambas iniciam-se em 1 de fevereiro. Assim, o projeto determina que as reunies preparatrias so as que se destinam posse dos deputados, eleio da Mesa para o 1 binio e instalao da 1 sesso legislativa ordinria. A ltima alterao determina que, nas reunies conjuntas de comisses, a presidncia caber no mais ao deputado mais velho, como ocorre hoje, e sim ao presidente da comisso de mrito.






                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 6, 2009

    Governo de Minas e Prefeitura de BH no mesmo barco...











                                                 Acio Neves anuncia obras no Arrudas
                                                                para evitar enchentes

     









    Wellington Pedro/Imprensa MG

    O governador Acio Neves autorizou, nesta tera-feira (6), a liberao de R$ 80 milhes para obras no leito do Ribeiro Arrudas, entre a Avenida Barbacena e o bairro Corao Eucarstico, com o objetivo de evitar a ocorrncia de novas enchentes em Belo Horizonte. Nesse trecho, de 2,5 quilmetros de extenso, o leito do ribeiro ser concretado. O anncio foi feito aps reunio com o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, na prefeitura da capital, em que foram definidas aes conjuntas entre Estado e Municpio no socorro s vtimas das chuvas. As obras sero realizadas pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa).

    "H um trecho que vai desde a avenida Barbacena at a regio do Corao Eucarstico, onde o leito do rio de terra, o que, obviamente, permite ou favorece os prejuzos que ocorreram. Estou determinando Copasa que assuma a responsabilidade pela concretagem do leito do rio. Estamos falando de uma extenso de 2.500 metros", disse o governador, em entrevista.

    Depois do encontro, governador e prefeito percorreram as obras de recuperao da Avenida Tereza Cristina e visitaram a Vila Bonsucesso, no bairro Betnia, reas mais afetadas pelo temporal do dia 31 de dezembro. Eles conversaram com lideranas comunitrias sobre prejuzos provocados pelas chuvas e sobre as obras de recuperao.

    O Servio Voluntrio de Assistncia Social (Servas) enviou nesta tera-feira (6) um caminho Prefeitura de Belo Horizonte com material de limpeza, higiene pessoal, brinquedos e roupas para as vtimas das chuvas.

    Revitalizao do Bonsucesso

    O governador disse s lideranas que est aguardando a finalizao de projeto, por tcnico da Prefeitura, para definir qual ser a participao do Estado na revitalizao prevista para a Vila Bonsucesso. As obras, j licitadas, sero executadas com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e incluem a transferncia das famlias que vivem s margens do ribeiro Bonsucesso para 400 novos apartamentos que a Prefeitura est construindo no Barreiro. Tambm ser construda uma barragem e sero colocados interceptores para melhorar a vazo das guas do crrego no Arrudas.

    "Em relao a essa outra regio, do Bonsucesso e do Betnia, vamos aguardar que seja definido tecnicamente qual a melhor interveno, j antecipando que a prefeitura j tem ali licitada uma obra que atender, pelo menos, em parte aquela regio com recursos do BID", disse o governador.

    O prefeito Marcio Lacerda explicou que a prefeitura inicia nesta quarta-feira (7) um levantamento completo sobre a situao das famlias que vivem nas reas de risco, s margens do Ribeiro Bonsucesso.

    "Estamos decretando estado de emergncia para que essas famlias tenham acesso, parcial ou total, ao Fundo de Garantia. Ao mesmo tempo, a prefeitura vai dar um auxlio financeiro tambm. Ainda no sabemos o valor, vai depender desse levantamento, tambm para essas famlias de renda mais baixa. Para o pessoal de renda mais alta, vamos trabalhar principalmente na devoluo de IPTU pago e iseno do imposto para este ano", explicou o prefeito.

    Preveno

    O governador afirmou que a parceria com a prefeitura ser importante para viabilizar um plano estratgico de preveno s chuvas. Segundo o governador, a Defesa Civil Estadual e Municipal continuaro monitorando as chuvas para tentar evitar novos prejuzos e mortes. "A prefeitura est construindo um projeto estratgico para que no ajamos a partir da tragdia, ou a partir do dano grave, e possamos agir de forma preventiva permanentemente", disse ele.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 5, 2009

    Presidente da Assemblia,deputado Alberto Pinto Coelho,empossou hoje 4 novos deputados. Solenidade muita concorrida no Salo Nobre do Palcio da Inconfidncia.

    A Assemblia Legislativa de Minas Gerais tem quatro novos deputados a partir desta segunda-feira (5/1/09): Carlos Gomes (PT), Maria Tereza Lara (PT), Adelmo Carneiro Leo (PT) e Tenente Lcio (PDT). Em solenidade realizada no final da manh, eles prestaram compromisso e assinaram os termos de posse, assumindo as vagas deixadas pelos parlamentares vitoriosos nas eleies municipais de 2008. Os novos deputados substituram, respectivamente, Roberto Carvalho (PT), Luiz Tadeu Leite (PMDB), Elisa Costa (PT) e Paulo Cesar (PDT).

    A solenidade de posse, no Salo Nobre, contou com a presena de dezenas de parlamentares, autoridades, familiares e lideranas, entre outros. O presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), conduziu a cerimnia; e o deputado Ivair Nogueira (PDT) foi designado para atuar como 1-secretrio. Os parlamentares prestaram o compromisso de defender e cumprir as Constituies e as leis da Repblica e do Estado, bem como desempenhar, leal e honradamente, o mandato confiado pelo povo mineiro. Com a posse, a bancada do PT cresceu de 9 para 10 parlamentares; e a do PMDB caiu de 9 para 8. J o PDT permaneceu com 5 integrantes.

    Referindo-se aos novos parlamentares, o presidente destacou que todos eles tm uma experincia de vida pblica. Os deputados Carlos Gomes e Adelmo Carneiro Leo e a deputada Maria Tereza Lara j pertenceram ao Legislativo e Tenente Lcio foi vereador por quatro mandatos em Uberlndia. Parafraseando o governador Acio Neves, que por sua vez citou seu av, Tancredo, o presidente enfatizou que todo homem pblico teria ampliadas suas possibilidades de sucesso se pudesse, antes de atuar no Executivo, viver a rica experincia de passar pelo Parlamento.

    Nas eleies municipais de 2008, a ex-deputada Elisa Costa foi eleita prefeita de Governador Valadares (Rio Doce). O ex-deputado Luiz Tadeu Leite (PMDB) conquistou a prefeitura de Montes Claros, no Norte de Minas, e Roberto Carvalho (PT) elegeu-se vice-prefeito de Belo Horizonte, na chapa de Mrcio Lacerda (PSB). Os trs parlamentares integravam a coligao "A Fora do Povo", que elegeu 18 candidatos a deputados estaduais do PT e do PMDB nas eleies de 2006.

    O primeiro, o terceiro e o quarto suplentes da coligao eram, respectivamente, Carlos Gomes, Maria Tereza Lara e Adelmo Carneiro Leo. O segundo suplente da mesma coligao, Pblio Chaves (PMDB), foi eleito prefeito de Ituiutaba e abriu mo da vaga no Legislativo. O ex-deputado Paulo Cesar, por sua vez, foi eleito prefeito de Nova Serrana (Centro-Oeste).

    Perfil dos deputados

    Carlos Gomes

    Nascido na cidade de Jequeri, na Zona da Mata, Carlos Gomes foi deputado estadual na 15 Legislatura (2003 a 2007), pelo PT, no perodo entre 4/1/05 a 31/1/07, ocupando vaga aberta pelo afastamento de Chico Simes. formado em Cincias Contbeis, Administrao de Empresas e Cincias Econmicas e especialista em Contabilidade Geral e em Planejamento Estratgico, ambos pela PUC Minas. Foi professor adjunto do Departamento de Cincias Contbeis da PUC. tambm especializado em Percia Criminal Contbil pela Academia Nacional de Polcia do Distrito Federal.

    Na Prefeitura de Belo Horizonte, foi secretrio municipal de Governo, secretrio adjunto de Governo e diretor financeiro da Superintendncia de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), em administraes passadas. Antes de seu retorno Assemblia, ocupava o cargo de vice-presidente de Gesto de Pessoas da Caixa Econmica Federal.

    Maria Tereza Lara

    Pedagoga formada pela UFMG, Maria Tereza Lara possui especializao em Administrao Escolar. At 2008, ocupava cargo de diretora tcnico-operacional das Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S/A (Ceasa Minas). Nascida em Esmeraldas, na Regio Central do Estado, Maria Tereza foi vereadora na Cmara Municipal de Betim, entre 1993 e 1998. Atuou ainda como secretria municipal de Educao em Betim, entre 1976 e 1981.

    Foi deputada estadual por duas legislaturas. Na 14 Legislatura (1999/2003), atuou em dois perodos: de 3/2/99 a 16/4/2000, ocupando vaga aberta pelo afastamento de Svio Souza Cruz; e de 17/4/2000 a 18/6/2000, ocupando vaga aberta pelo afastamento de Adelmo Carneiro Leo. Tambm exerceu mandato na 15 Legislatura (2003/2007), quando ocupou cargo efetivo.

    Adelmo Carneiro Leo

    Antes de seu retorno Assemblia, Adelmo Carneiro Leo ocupava, desde 31 de julho de 2008, o cargo de superintendente regional do Instituto Nacional de Colonizao e Reforma Agrria (Incra/MG). Nascido em Itapagipe, no Tringulo Mineiro, foi deputado estadual por quatro legislaturas. Foram elas: a 12 Legislatura (1991/1995); a 13 (1995/1999) - no perodo de 3/1/97 a 31/1/99, ocupando vaga aberta pelo afastamento de Almir Paraca; a 14 (1999/2003) - tendo se afastado no perodo de 23/3/2000 a 18/6/2000, quando ocupou cargo de secretrio de Estado de Sade; e a 15 Legislatura.

    mdico e doutor em Cincias pela Universidade de So Paulo (USP). Licenciou-se como professor da Faculdade de Medicina do Tringulo Mineiro em 1991 para assumir a primeira cadeira na Assemblia. De abril a julho de 2008, integrou a Assessoria Especial da Secretaria-Geral da Presidncia da Repblica.

    Tenente Lcio

    Srgio Lcio de Almeida, ou Tenente Lcio, natural de Uberlndia. formado em Estudos Sociais pela antiga Abracec e foi oficial do Exrcito Brasileiro no perodo de janeiro de 1981 a janeiro de 1990, servindo em Jata (GO) e Uberlndia. Antes de assumir a vaga na Assemblia, era vereador na Cmara Municipal daquela cidade, em seu quarto mandato.

    Assumiu seu primeiro mandato como vereador em 1993, sendo reeleito desde ento. Licenciou-se em duas ocasies para exercer a funo de secretrio municipal de Esportes. Foi vice-presidente da Cmara em 2002. No ano seguinte, foi eleito presidente daquela Casa Legislativa, sendo reeleito em 2004. Na eleio para deputado estadual, em 2006, ele se candidatou pelo PDT e recebeu 34.394 votos, tornando-se o primeiro suplente do partido.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 4, 2009

    Pietra no Templo do Consumo.


    O executivo da MMX em Minas, Ricardo Castilho - sorriso confiante no futuro -
    e JCA no lanamento do nosso DVD CURSO "Socorro, Estou na TV",
     no Espao Cultural do jornal ESTADO DE MINAS, aqui em BH.

    O executivo da MMX em BH, Ricardo Castilho - ex-VALE - circulando no sbado na loja da Zara com a filha Pietra - uma linda beb de quase um ano de idade. Linda, ela estava encantada com as luzes e a movimentao do shopping.
    E j aprendendo a delcia da  arte de consumir (o doloroso pagar a conta) - to recomendada pelo presidente Lula, para evitar a recesso econmica no pas.
    Sempre simptico, Ricardo Castilho, empurrava o carrinho da Pietra, descansando do batente duro do final de 2008 e reunindo foras para enfrentar no 2009.
    Competncia comprovada na atuao na VALE - na relao institucional com o poder pblico, principlamnte, ele provou que tem  que leva agora para sua nova empresa, a MMX. Sucesso!!!

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 4, 2009

    Amanh, dia 5, tomam posse na Assemblia Legislativa de Minas, quatro novos deputados. Eles entram nas vagas abertas com a eleio dos titulares dos mandados para as prefeituras, em 2008. A solenidade no SaloNobre da Assemblia,ser presidida pelo deputado Alberto Pinto Coelho, presidente do Parlamento Mineiro. Ser s 11 da manh.

    Sero empossados nesta segunda-feira (5/1/09), s 11 horas, em solenidade realizada no Salo Nobre da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, os quatro suplentes que assumem as vagas deixadas pelos parlamentares vitoriosos nas eleies municipais de 2008. Assumem o mandato Carlos Gomes (PT), Maria Tereza Lara (PT), Adelmo Carneiro Leo (PT) e Tenente Lcio (PDT). Eles substituem, respectivamente, Roberto Carvalho (PT), Luiz Tadeu Leite (PMDB), Elisa Costa (PT) e Paulo Cesar (PDT).

    O presidente da Assemblia Legislativa, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), conduzir a cerimnia; e o 1-secretrio, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), far a leitura dos termos de posse. Estes documentos sero assinados pelos empossados, que tambm prestaro o compromisso de cumprir e defender a Constituio e as leis do Estado.

    Nas eleies municipais de 2008, a deputada Elisa Costa foi eleita prefeita de Governador Valadares (Rio Doce). O deputado Luiz Tadeu Leite (PMDB) conquistou a prefeitura de Montes Claros, no Norte de Minas, e Roberto Carvalho (PT) elegeu-se vice-prefeito de Belo Horizonte, na chapa de Mrcio Lacerda (PSB). Os trs parlamentares integravam a coligao "A Fora do Povo", que elegeu 18 candidatos a deputados estaduais do PT e do PMDB nas eleies de 2006.

    O primeiro, o terceiro e o quarto suplentes da coligao so, respectivamente, Carlos Gomes, Maria Tereza Lara e Adelmo Carneiro Leo. Todos j exerceram mandato na Assemblia. O segundo suplente da mesma coligao, Pblio Chaves (PMDB), foi eleito prefeito de Ituiutaba e abriu mo da vaga no Legislativo. O deputado Paulo Cesar, por sua vez, foi eleito prefeito de Nova Serrana (Centro-Oeste).

    Carlos Gomes

    Nascido na cidade de Jequeri, na Zona da Mata, Carlos Gomes foi deputado estadual na 15 Legislatura (2003 a 2007), pelo PT, no perodo entre 4/1/05 a 31/1/07, ocupando vaga aberta pelo afastamento de Chico Simes. formado em Cincias Contbeis, Administrao de Empresas e Cincias Econmicas e especialista em Contabilidade Geral e em Planejamento Estratgico, ambos pela PUC Minas. Foi professor adjunto do Departamento de Cincias Contbeis da PUC. tambm especializado em Percia Criminal Contbil pela Academia Nacional de Polcia do Distrito Federal.

    Na Prefeitura de Belo Horizonte, foi secretrio municipal de Governo, secretrio adjunto de Governo e diretor financeiro da Superintendncia de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), em administraes passadas. Antes de seu retorno Assemblia, ocupava o cargo de vice-presidente de Gesto de Pessoas da Caixa Econmica Federal.

    Maria Tereza Lara

    Pedagoga formada pela UFMG, Maria Tereza Lara possui especializao em Administrao Escolar. At 2008, ocupava cargo de diretora tcnico-operacional das Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S/A (Ceasa Minas). Nascida em Esmeraldas, na Regio Central do Estado, Maria Tereza foi vereadora na Cmara Municipal de Betim, entre 1993 e 1998. Atuou ainda como secretria municipal de Educao em Betim, entre 1976 e 1981.

    Foi deputada estadual por duas legislaturas. Na 14 Legislatura (1999/2003), atuou em dois perodos: de 3/2/99 a 16/4/2000, ocupando vaga aberta pelo afastamento de Svio Souza Cruz; e de 17/4/2000 a 18/6/2000, ocupando vaga aberta pelo afastamento de Adelmo Carneiro Leo. Tambm exerceu mandato na 15 Legislatura (2003/2007), quando ocupou cargo efetivo.

    Adelmo Carneiro Leo

    Antes de seu retorno Assemblia, Adelmo Carneiro Leo ocupava, desde 31 de julho de 2008, o cargo de superintendente regional do Instituto Nacional de Colonizao e Reforma Agrria (Incra/MG). Nascido em Itapagipe, no Tringulo Mineiro, foi deputado estadual por quatro legislaturas. Foram elas: a 12 Legislatura (1991/1995); a 13 (1995/1999) - no perodo de 3/1/97 a 31/1/99, ocupando vaga aberta pelo afastamento de Almir Paraca; a 14 (1999/2003) - tendo se afastado no perodo de 23/3/2000 a 18/6/2000, quando ocupou cargo de secretrio de Estado de Sade; e a 15 Legislatura.

    mdico e doutor em Cincias pela Universidade de So Paulo (USP). Licenciou-se como professor da Faculdade de Medicina do Tringulo Mineiro em 1991 para assumir a primeira cadeira na Assemblia. De abril a julho de 2008, integrou a Assessoria Especial da Secretaria-Geral da Presidncia da Repblica.

    Tenente Lcio

    Srgio Lcio de Almeida, ou Tenente Lcio, natural de Uberlndia. formado em Estudos Sociais pela antiga Abracec e foi oficial do Exrcito Brasileiro no perodo de janeiro de 1981 a janeiro de 1990, servindo em Jata (GO) e Uberlndia. Antes de assumir a vaga na Assemblia, era vereador na Cmara Municipal daquela cidade, em seu quarto mandato.

    Assumiu seu primeiro mandato como vereador em 1993, sendo reeleito desde ento. Licenciou-se em duas ocasies para exercer a funo de secretrio municipal de Esportes. Foi vice-presidente da Cmara em 2002. No ano seguinte, foi eleito presidente daquela Casa Legislativa, sendo reeleito em 2004. Na eleio para deputado estadual, em 2006, ele se candidatou pelo PDT e recebeu 34.394 votos, tornando-se o primeiro suplente do partido.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 4, 2009

    Ensino distncia.

    Estou impressionado com o crescimento do Ensino Distncia no pas. Ele  cresceu 315% de 2003 at o final de 2008. So mais de 200 alunos espalhados pelo Brasil. Uma matria especial da Revista Exame desta quinzena aborda o assunto em profundidade. Recomendo!

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 3, 2009

    Da srie:UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. A Confraria do Sheik marcou presena nas festas de fim de anoem JF. Registro do nosso amigo Csar Romero da Tribuna de Minas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 3, 2009

    Pela terceira vez, o ex-deputado LUIZ TADEU LEITE, PMDB, assumiu a Prefeitura de Montes Claros no norte de Minas. E com uma novidade: tem como vice, uma mulher. Cristina Pereira, mulher do deputado estadual Gil Pereira, do PP. A vice, Cristina Pereira, resgata a tradio do poder das mulheres em Montes Claros - a histria registra a fora da personalidade de DONA TIBURTINA



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 3, 2009

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Na diplomao da nova prefeita de Barbacena, DANUZA BIAS FORTES, as presenas do pai da prefeita, o ex-deputado Biazinho e a irm dele, dra. Isar - que foi minha diretora,quando eu comeei minha carreira de radialista na Rdio Barbacena. Foto vem do barbacenaonline.










    Chrispim Jacques Bias Fortes (Biazinho), pai de Danuza, com a irm Isar Bias Fortes:
    presentes na solenidade de diplomao


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 3, 2009

    Aulas via Internet na INCLUSO DIGITAL nos Telecentos.

    Telecentros oferecem mais de 100 mil
    vagas para cursos profissionalizantes

    Ministrio das Comunicaes vai contratar
    empresa para realizar cursos online


    O Ministrio das Comunicaes vai investir R$ 1 milho em cursos online de qualificao profissional. Sero 130 mil matrculas oferecidas para os usurios dos telecentros comunitrios espalhados por todo o Brasil. Para que isso seja possvel, o ministrio realizou, licitao para contratar uma empresa especializada em servios educacionais.
    A empresa vencedora ser responsvel pela infra-estrutura tecnolgica necessria para as capacitaes, incluindo a conexo internet. Sero ofertados cursos para a iniciao profissional, como auxiliar de escritrio, operador de telemarketing e secretariado. Os cursos tambm englobam as reas de empreendedorismo; informtica; software livre;  comunicao e tecnologia; agricultura e pecuria; e meio ambiente.
    As aulas sero via internet, com utilizao de software livre. Os alunos recebero um carto vale-curso com um cdigo impresso. Cada carto dar direito matrcula em qualquer um dos cursos. Sero confeccionados 130 mil cartes.
    A partir do ano que vem, vamos distribuir os cartes para os conselhos gestores dos telecentros para que o usurio possa escolher os cursos, diz Carlos Roberto Paiva, da Coordenao Geral de Projetos Especiais do Ministrio das Comunicaes.
    Os cursos estaro disponveis para acesso durante 24h, em todos os dias da semana. Ao completar o curso, o aluno receber um certificado expedido pelo Ministrio das Comunicaes e pela instituio de ensino.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 3, 2009

    Salve 2009!!!

    O BELO SORRISO da executiva Daniele Fernandes, diretora da Citroen Chamonix - na Baro Homem de Melo, no Estoril, aqui em BH - mostra a confiana de quem tem talento, simpatia e empenho no que faz. Agradeo o apoio que ela nos deu em 2008 - anunciando em nosso BLOG DE NOTCIAS ( um pioneirismo na nova tendncia de mdia pela internet) e no laamento do nosso DVD Curso "Socorro, Estou na TV", realizado no Espao Cultural do jornal Estado de Minas, com o apoio imprescindvel do diretor geral do Estaminas, nosso amigo,o jornalista Edison Zenbio.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 2, 2009

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.



    De Barbacena - da esquerda para a direita - o advogado Z Artur Filardi,
    chefe de gabinete do ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa,
    o empresrio Adilson Tonholo - leia-se Roselanche
      e o empresrio Luiz Paulo Neca Amaral - da Lupara Material de Construo.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 2, 2009

    EM BH novo prefeito,Mrcio Lacerda, do PSB, assume com planejamento estratgico.





    Prefeito anuncia planejamento de longo prazo para a capital

    A administrao de Belo Horizonte nos prximos anos ser baseada em um grande planejamento com metas definidas para curto, mdio e longo prazo. O anncio foi feito nesta sexta-feira, dia 2, um dia depois da posse, pelo prefeito Marcio Lacerda.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 2, 2009

    Em Barbacena - pela primeira vez - uma mulher vai governar a cidade. Danuza Bias Fortes foi empossada ontem pelo novo presidente da Cmara, vereador Ronaldo Braga. Posse foi no tradicional Clube Barbacenense. Solenidade concorrida, com a presena do ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa, do mesmo partido da prefeita, o PMDB. Fotos so dos barbacenaonline.

     




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 2, 2009

    Custdio Mattos,do PSDB, tomou posse para governar - pela segunda vez - omunicpio de Juiz de Fora. Registroda Tribuna de Minas.

    Marcelo Ribeiro 1/01/09
                                           


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 2, 2009

    Cena de POSSE do prefeito reeleito de Uberlndia, OdelmoLeo. Foto e nota do blogueiro Hugueney Bisneto.




    Posse


    O prefeito Odelmo Leo Carneiro em momento-profuso na manh de sua posse ontem entre Hlio Ferraz e Felipe Attie.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________




    ___________________________


    Clique para conhecer

    ___________________________


    Clique para conhecer

    ______________________________

    Clique para conhecer

    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________

         
     
    Clique e envie-nos 

seu e-mail