Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter Página do 

Programa João Carlos Amaral Entrevista Canal no youtube Clique e 

envie-nos seu e-mail Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter
___________________________


___________________________
Clique para conhecer
___________________________


__________________________


__________________________

__________________________


______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer
______________________________

Sinapro MG
______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer



+ Categorias

  • Todos (16281)
  • POLTICA (5929)
  • GERAL (2057)
  • ARTIGOS (285)
  • ENTREVISTAS (36)
  • ECONOMIA (3754)
  • GENTE (1210)
  • TURISMO (842)

  • + Links
    + Arquivos

    Fevereiro, 2006
    Maro, 2006
    Abril, 2006
    Maio, 2006
    Junho, 2006
    Setembro, 2006
    Julho, 2006
    Agosto, 2006
    Novembro, 2006
    Outubro, 2006
    Janeiro, 2007
    Dezembro, 2006
    Fevereiro, 2007
    Maro, 2007
    Abril, 2007
    Maio, 2007
    Outubro, 2007
    Junho, 2007
    Julho, 2007
    Agosto, 2007
    Setembro, 2007
    Dezembro, 2007
    Novembro, 2007
    Janeiro, 2008
    Maio, 2008
    Fevereiro, 2008
    Maro, 2008
    Julho, 2008
    Abril, 2008
    Junho, 2008
    Setembro, 2008
    Agosto, 2008
    Outubro, 2008
    Novembro, 2008
    Dezembro, 2008
    Janeiro, 2009
    Fevereiro, 2009
    Maro, 2009
    Abril, 2009
    Maio, 2009
    Junho, 2009
    Julho, 2009
    Agosto, 2009
    Setembro, 2009
    Outubro, 2009
    Novembro, 2009
    Dezembro, 2009
    Novembro, 2012
    Janeiro, 2010
    Fevereiro, 2010
    Maro, 2010
    Abril, 2010
    Maio, 2010
    Junho, 2010
    Julho, 2010
    Agosto, 2010
    Setembro, 2010
    Outubro, 2010
    Novembro, 2010
    Fevereiro, 2011
    Maro, 2011
    Abril, 2011
    Maio, 2011
    Junho, 2011
    Julho, 2011
    Agosto, 2011
    Setembro, 2011
    Outubro, 2011
    Novembro, 2011
    Dezembro, 2011
    Janeiro, 2012
    Fevereiro, 2012
    Maro, 2012
    Abril, 2012
    Maio, 2012
    Junho, 2012
    Julho, 2012
    Agosto, 2012
    Setembro, 2012
    Outubro, 2012
    Dezembro, 2012
    Agosto, 2015
    Janeiro, 2013
    Fevereiro, 2013
    Maro, 2013
    Abril, 2013
    Maio, 2013
    Setembro, 2015
    Junho, 2013
    Julho, 2013
    Agosto, 2013
    Setembro, 2013
    Julho, 2016
    Outubro, 2013
    Novembro, 2013
    Dezembro, 2013
    Janeiro, 2014
    Fevereiro, 2014
    Maro, 2014
    Abril, 2014
    Maio, 2014
    Junho, 2014
    Julho, 2014
    Agosto, 2014
    Setembro, 2014
    Outubro, 2014
    Novembro, 2014
    Dezembro, 2014
    Janeiro, 2015
    Fevereiro, 2015
    Maro, 2015
    Abril, 2015
    Maio, 2015
    Junho, 2015
    Julho, 2015
    Outubro, 2015
    Novembro, 2015
    Dezembro, 2015
    Janeiro, 2016
    Fevereiro, 2016
    Maro, 2016
    Abril, 2016
    Maio, 2016
    Junho, 2016
    Agosto, 2016
    Setembro, 2016
    Outubro, 2016
    Novembro, 2016
    Dezembro, 2016
    Janeiro, 2017
    Fevereiro, 2017
    Maro, 2017
    Abril, 2017
    Maio, 2017
    Junho, 2017
    Julho, 2017
    Agosto, 2017
    Setembro, 2017
    Outubro, 2017
    Novembro, 2017
    Dezembro, 2017
    Janeiro, 2018
    Fevereiro, 2018
    Maro, 2018
    Abril, 2018
    Maio, 2018
    Junho, 2018
    Julho, 2018
    Agosto, 2018
    Setembro, 2018
    Outubro, 2018
    Novembro, 2018
    Dezembro, 2018
    Janeiro, 2019
    Fevereiro, 2019
    Maro, 2019
    Abril, 2019
    Maio, 2019
    Junho, 2019



    _______________________________________________________________
    .

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 31, 2012

    VIA 7: a fora e a qualidade de um produto criado em Minas pela SEVEN, pilotada por Alexandre Neves. Vale conferir!!!


    Diretor Geral da Seven Internet, Alexandre Neves.


    Diretor Geral da Seven, 
    Alexandre Neves


    Via 7: Assespro-MG
    aprova ferramenta de e-mail marketing
    da Seven



    Aprovado e recomendado por quem entende de tecnologia. O "Via 7 Mailer", servio de e-mail marketing lanado pela Seven Internet, est sendo utilizado pela Associao Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informao de Minas Gerais (Assespro-MG) desde o dia 10 de maio. Os diferenciais do "Via 7" atraram a Associao, que substituiu o servio antes utilizado pelo da Seven.

    A instituio a principal entidade representante do setor e conta com cerca de 170 associadas em Minas Gerais. Para defender interesses comuns e fortalecer as empresas de TI no Estado, a Assespro-MG envia aproximadamente trs mil e-mails por semana. Da a necessidade de usar a ferramenta da Seven, que possibilitou Associao o envio de uma quantidade maior de mensagens.

    A exclusividade de um nico endereo IP por cliente, um dos diferenciais do servio, proporciona maior garantia de entrega das mensagens, o que ratifica o compromisso da Assespro. Praticidade, eficincia, maior controle de contatos e validade de crditos por seis meses so algumas das vantagens que tambm contriburam para a escolha da Associao pelo "Via 7".

    A assessora de comunicao da Assespro-MG, Jaqueline Soares, explica, na entrevista a seguir, como a ferramenta de e-mail marketing da Seven est sendo utilizada e refora a satisfao com o servio e os benefcios trazidos por ele.

    Por que a Assespro-MG precisa desse servio? Ele utilizado para quais finalidades?

    Jaqueline Soares/ Assespro-MG
    A Assespro-MG precisa desse servio para divulgar sua marca e o trabalho desenvolvido em prol das empresas de tecnologia da informao. A ferramenta utilizada para o envio de convites de eventos promovidos pela Assespro-MG, encaminhamento do boletim eletrnico "Assespro em Pauta" e para a divulgao das oportunidades de negcios geradas pela Associao.

    Quais os principais benefcios do "Via 7 Mailer" para a Assespro-MG?

    Jaqueline Soares/ Assespro-MG
    Estamos satisfeitos com o servio oferecido pela Seven Internet. A partir da utilizao da ferramenta, podemos gerenciar melhor o mailing da Assespro-MG. IP fixo por cliente e a validade de seis meses para os crditos de mensagens adquiridos so considerados alguns dos benefcios.

    O que mudou em comparao com a ferramenta utilizada anteriormente pela Assespro?

    Jaqueline Soares/ Assespro-MG
    Conseguimos enviar o informativo para um nmero maior de contatos, os nmeros de visualizaes e de cliques aumentaram. J obtivemos resultado positivo com o envio de um convite de um evento, utilizando o "Via 7 Mailer".

    A Assespro-MG deixou de utilizar o servio de uma empresa sediada em outro estado e optou pela ferramenta da Seven Internet por confiar no trabalho desenvolvido pela empresa. Alm disso, a Associao tem a misso de criar meios para o fortalecimento das empresas de TI e fomentar o desenvolvimento de negcios das empresas mineiras.

    Clique aqui e ganhe 50 crditos para testar o sistema.

    Saiba mais sobre o servio:
    Seven lana ferramenta para criao e gesto de e-mail marketing.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 31, 2012

    DIRETO DE BRASLIA. Defensora Pblica Geral de Minas, ANDRA TONET - presidente do CONDEGE (Conselho Nacional de Defensores Pblicos Gerais) - foi a personalidade de destaque no plenrio da Cmara dos Deputados na homenagem que a casa prestou aos defensores de todo o pas pelo DIA DA DEFENSORIA. O discurso de Andra Tonet, de improviso, foi o momento histrico que marcou a solenidade. Foi aplaudida de p e recebeu dezenas de e-mails e telefonemas. Nota 10.







    Deputados federais
    homenageiam a Defensoria Pblica
    e defendem a adequao
    da Lei de Responsabilidade Fiscal
    sua autonomia
    PDF Imprimir E-mail





    A Cmara dos Deputados realizou, nesta tera-feira (29), sesso solene em homenagem ao Dia da Defensoria Pblica. A sesso foi requerida pelos deputados Alessandro Molon (PT/RJ), Valtenir Pereira (PSB/MT) e Amauri Teixeira (PT/BA), membros da Comisso de Constituio e Justia da Cmara, onde tramita o PLP 114/11, que atribui s Defensorias Pblicas estaduais os direitos e deveres previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal.

    a foto12 v2

    Defensora Geral durante a homenagem da Cmara:
    "Fortalecer a Defensoria Pblica dar voz, a quem no tem vez.
    Tornar visvel, quem invisvel"



    Em seus discursos, os parlamentares ressaltaram a importncia da Defensoria Pblica para a construo de um Estado Democrtico de Direito e como instrumento fundamental para o acesso da populao carente Justia. "A Constituio Brasileira no poder ser cumprida em relao aos indivduos vulnerveis enquanto no se tiver uma Defensoria Pblica bem estruturada e atuante", disse o deputado Amauri Teixeira (PT/BA).


    Os deputados mostraram-se sensveis aos problemas enfrentados pela Instituio, tanto nos estados, quanto na Unio. Em seus discursos, mostraram-se favorveis aprovao do PLP 114/11, que tramita na Comisso de Constituio e Justia da Cmara. " fundamental avanar na estruturao das DPE's e da DPU, adequando a Lei de Responsabilidade Fiscal autonomia das Defensorias", enfatizou o deputado Alessandro Molon (PT/RJ).


    Para o deputado Amauri Teixeira (PT/BA), existe um desequilbrio de foras, desfavorvel Defensoria Pblica, em relao ao Poder Judicirio e ao Ministrio Pblico. "O estado se preparou para se defender, mas no garante a defesa de seus cidados. S teremos uma Constituio cidad quando o Estado for capaz de garantir o acesso da populao Justia", enfatizou.


    O deputado Mauro Benevides (PMDB/CE) relembrou, em sua fala, a Assembleia Nacional Constituinte de 05 de outubro de 1988 que promulgou a atual Constituio Brasileira quando o deputado Afonso Arinos anunciou a criao da Defensoria Pblica no Pas, com a promulgao do artigo 134 da Carta. "Recordando as palavras do estimado Ulisses Guimares, no existir cidadania plena se os carentes e necessitados no tiverem acesso Justia. Brasil com Justia ao acesso de todos, este j era o objetivo dos constituintes de 88", ressaltou.

    a foto4 v2


    Deputados federais mostraram-se sensveis
    aos problemas enfrentados pela Instituio


    Em sua fala, Andr Castro, presidente da Associao Nacional dos Defensores Pblicos (Anadep), destacou a importncia da Defensoria Pblica para o atendimento de 73% da populao brasileira. "O papel da Defensoria Pblica no pas", disse ele, "de prestar assistncia jurdica populao carente, ainda no acompanha o sistema de justia, j que 58% das comarcas do pas no possuem os servios da Defensoria Pblica".


    Andr Castro pleiteou dos parlamentares o compromisso de trabalhar pela estruturao da Instituio, permitindo instal-la em todas as comarcas, ampliar o nmero de Defensores, de pessoal administrativo e tcnico e torn-la realidade nos estados de Santa Catarina e Gois.

    Desigualdade entre as Instituies


    Em sua fala, a presidente do Conselho Nacional de Defensores Pblicos Gerais (Condege) e Defensora Pblica-Geral de Minas Gerais, Andra Abritta Garzon Tonet, lembrou que j se passaram 23 anos da promulgao da Constituio, no se justificando tamanha desigualdade de tratamento do Judicirio e do Ministrio Pblico em relao Defensoria Pblica, sendo todas vertentes estatais do sistema de Justia.

    Andra Tonet ressaltou que no se pode falar de Estado Democrtico de Direito sem Defensoria Pblica efetivamente estruturada. "A Instituio , definitivamente, a porta aberta do Estado Democrtico de Direito. No se pode falar de pas sem pobreza, sem abrir a porta da Justia e a porta da Justia se abre com a estruturao da Defensoria. Do contrrio, esse discurso torna-se falacioso", afirmou. "No somos advogados dos pobres, somos o Estado Defesa e exigimos ser tratados como Estado," continuou ela.


    A presidente do Condege ressaltou que o PLC 114/11 muito importante para a Defensoria Pblica, pois d efetividade sua autonomia. "Queremos crescer para servir, para atender ao povo e, sem oramento, no chegaremos a lugar algum. Por isso a aprovao do PLC 114 fundamental, pois vai dar os meios para tirar a autonomia do papel", completou.


    Sobre a sesso solene, Andra Tonet agradeceu aos deputados e salientou a importncia de se comemorar a data na "Casa do povo", uma vez que a Defensoria a "cara do povo".
    "Quando o Poder Legislativo fortalece a Defensoria Pblica, est fortalecendo o contraditrio pleno, a ampla defesa, a dignidade humana e o Estado Democrtico de Direito.
    Fortalecer a Defensoria Pblica dar voz, a quem no tem vez.
    Tornar visvel, quem invisvel.
    A misria a pior forma de excluso,
    mas o orgulho do Defensor Pblico
    caminhar ao lado do cidado excludo", concluiu.



    Clique aqui para conferir na ntegra o discurso proferido pela presidente do Conselho Nacional de Defensores Pblicos Gerais (Condege) e Defensora Pblica-Geral de Minas Gerais, Andra Abritta Garzon Tonet.

    Fonte: Ascom/DPMG (30/05/2012)





     

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 31, 2012

    Ateno empresrio coloque na sua agenda!!!

    Embraer
    busca parceiros na indstria mineira


                                            

    A Embraer vai apresentar a empresrios mineiros o seu Programa de Desenvolvimento de Fornecedores. A empresa participa do projeto Compre Bem, da Fiemg, nesta quinta-feira (31), de 8h30 s 17h30. O evento ser no auditrio do Hotel Coroados (Rua So Judas Tadeu, 555), em Itajub.

    O Compre Bem coloca em contato direto uma empresa que tem a inteno de comprar da indstria mineira, com representantes de cada companhia. Em Itajub, a Embraer ir mostrar o que procura em Minas Gerais: investimento em pesquisa e desenvolvimento (P&D), inovao e agregao de valor na produo e no atendimento aos pedidos da gigante do setor areo.

    No dia 14 de junho, a Embraer se apresenta em Belo


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 31, 2012

    Fala governador!!! Violncia em Minas. O tema da CONVERSA COM O GOVERNADOR desta semana.


    Governador


    Hoje ns vamos falar, governador, sobre a rea de segurana pblica. O Governo de Minas lanou recentemente o Plano Integrado de Enfrentamento Violncia, um conjunto de aes que tem o objetivo de reduzir os ndices de criminalidade violenta em todo o nosso Estado. Governador, quais so as novidades desse Plano?
    Antonio Anastasia: Em primeiro lugar ns devemos lembrar sempre que a segurana pblica uma prioridade de nosso governo. Ao longo dos ltimos anos conseguimos diminuir bastante os indicadores de violncia no Estado, mas sabemos que ainda temos muito a enfrentar e a melhorar o funcionamento de nosso sistema de Defesa Social e de segurana pblica. 
    Neste Plano estamos alocando cerca de R$ 225 milhes, recursos que vm, no s do Tesouro, mas tambm dos emprstimos que estamos obtendo junto ao Banco Interamericano e ao BNDES, para novas aes, como, por exemplo, a Central de Flagrantes aqui na Regio Metropolitana, incentivos maiores para o Fica Vivo!, atravs da preveno. Estamos tambm alocando recursos fundamentais para termos uma descentralizao da ao policial e, ao mesmo tempo, de inteligncia das polcias. Portanto, estamos coordenando aes com o objetivo primrio de reduzir os crimes violentos, especialmente os homicdios.
    Para isso, temos uma estratgia, tambm vinculada ao combate s drogas, ao trfico de drogas.  A Secretaria de Defesa Social, em articulao com as Polcias Civil e Militar, com a Guarda Penitenciria, ter uma misso muito importante neste ano de 2012, que , de fato, reduzir os indicadores de violncia. Portanto, so diversas aes que compem este novo Plano, marcadas de modo muito claro por uma ao de inteligncia e de inovao, juntando a cooperao e, especialmente, a integrao das aes das instituies da segurana pblica em Minas Gerais.
    Essa cooperao, governador, inclui, tambm, as aes do Ministrio Pblico, que outra novidade deste Plano. Gostaria que o senhor explicasse qual a importncia desta parceria entre o Governo do Estado com o Ministrio Pblico.
    Antonio Anastasia: A participao do Ministrio Pblico muito bem-vinda. O Ministrio Pblico uma instituio constitucional fundamental na questo do combate violncia. Na verdade, o Ministrio Pblico , como falamos, o titular da ao penal. ele que apresenta a punio para o juiz julgar e decidir.
    Ento, no momento em que ns estamos integrando a participao do Ministrio Pblico, claro que ns estamos aprimorando o funcionamento de toda a mquina da Defesa Social no Estado. Ento, fico muito feliz de termos feito um convnio com a Procuradoria-Geral de Justia, que o rgo do Ministrio Pblico no Estado, exatamente com este objetivo de integrar, por convite, os membros do Ministrio Pblico nas reunies de cooperao, de integrao e de parceira no nosso Sistema de Defesa Social.
    Governador, no ano que vem o Brasil vai sediar a Copa das Confederaes e Minas ter um papel de destaque na realizao deste torneio, que um dos mais importantes do futebol mundial. O senhor acredita que este Plano trar sensao de segurana para turistas e para os cidados mineiros?
    Antonio Anastasia: Eu tenho certeza que sim. Ns teremos grandes legados da Copa do Mundo e um deles certamente ser o tema da segurana. Ns j estamos com os recursos assegurados para a construo do Centro de Comando e Controle, onde vamos colocar aqui em Belo Horizonte representaes da Polcia Civil, da Polcia Militar, do Corpo de Bombeiros, do Samu, da Defesa Civil, da Guarda Municipal, ou seja, de todos os rgos que atuam no mbito da segurana pblica, exatamente com o objetivo de termos um acompanhamento muito pormenorizado de todas as aes que ocorrem quando dos jogos.
    E claro que esta estrutura permanecer para depois da Copa. Estamos tambm agora iniciando a construo de um novo Centro Integrado da Percia Mdica da Polcia Civil, que tem este mesmo objetivo. Portanto, sero excelentes legados que a realizao da Copa do Mundo, em Belo Horizonte, vai deixar para toda Minas Gerais.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 31, 2012

    Selo verde na trilha da RIO+20

    Rio+20 tema de selos dos Correios

    Os Correios colocam em circulao, na prxima sexta-feira (1 de junho), uma srie de selos em homenagem Rio+20 - Conferncia das Naes Unidas sobre Desenvolvimento Sustentvel, que ser realizada entre os dias 13 e 22 de junho, no Rio de Janeiro. Sero comercializadas uma minifolha com trs selos e uma folha com 24 selos, alm de cartes-postais e envelopes temticos.

    Esta emisso retrata alguns dos principais temas que sero discutidos na Rio+20. Ao apresentar imagens divididas em diversas representaes da vida cotidiana e nos pilares do desenvolvimento sustentvel, os Correios contribuem com a divulgao dos principais objetivos da conferncia.

    Os Correios so patrocinadores da Rio+20 e estaro presentes em todos os espaos da conferncia, com exposio de prticas socioambientais da empresa. Alm disso, a Rio+20 ter duas agncias de Correios para atendimento ao pblico.

    Sobre a minifolha

    A minifolha ilustra os trs pilares do desenvolvimento sustentvel: ambiental, econmico e social. Os trs selos que compem a minifolha foram concebidos pela UNPA (Administrao Postal das Naes Unidas). As tcnicas utilizadas foram desenho manual, dobradura em papel reciclvel, fotografia e computao grfica. A tiragem de 30 mil minifolhas/90 mil selos, ao valor de R$ 2,00 cada selo.

    Sobre a folha

    A folha de 24 selos foi concebida em forma de se-tenant (conjunto de selos no qual o desenho transcende o picote dando continuidade imagem). Os selos abordam os subtemas da conferncia, retratando uma rea de povoamento, que parte da nascente de um rio, passa pelo permetro urbano e chega ao oceano. O objetivo demonstrar como diversas atividades de grupos humanos so realizadas de maneira sustentvel, consciente e responsvel, sem comprometer o ambiente urbano e os recursos naturais. Cada selo aborda um dos subtemas defendidos pela conferncia e o conjunto denota a proposta de integrao total da ilustrao. A tcnica utilizada foi ilustrao vetorial. A tiragem de 25 mil folhas/600 mil selos, ao valor de R$ 1,10 cada selo.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 31, 2012

    BELEZA!!! Vem a o MISS NO BRASIL.

    Band Minas inova ao lanar indito concurso de Miss no Brasil

    As mineiras que sempre sonharam em participar de um grande concurso de beleza, se preparem! As inscries para candidatas ao ttulo de Miss Minas Gerais 2012 esto abertas e, desta vez, o concurso est muito mais acessvel.

    Ao final de 2011, a BAND conquistou um importante feito, ao trazer e produzir pela primeira vez na histria o concurso de Miss Universo no Brasil, transmitindo a festa para centenas de pases em todo o mundo. Na sequncia, em mais uma prova de confiana nessa forte tradio brasileira, investiu alto ao comprar todos os direitos de representao e coordenao do evento no pas, assumindo o comando do concurso nacional, bem como de suas 27 etapas regionais.

    nica legitimada a eleger a candidata mineira ao Miss Brasil, este ano a Band Minas inova na organizao do evento proporcionando maior acessibilidade e visibilidade s candidatas. O concurso que tradicionalmente restrito, em Minas est aberto a todas as interessadas que possam cumprir os requisitos bsicos exigidos pela entidade que confere credibilidade e status ao concurso em escala mundial, a Miss Universe Organization.

    A forma de eleio da vencedora em Minas tambm inovadora, com seletivas por vdeo e presencial. Alm disso, a Band abre espao em sua grade de programao, com a exibio de todas as candidatas inscritas em sinal aberto para cerca de 400 municpios do estado.

    A atual Miss Minas Gerais, Izabela Drumond, apresenta de segunda a sexta, s 13h45, o programa Miss Minas Gerais. Na atrao, um rico acervo de imagens com edies histricas do concurso pelo mundo afora, personagens brasileiras inesquecveis, o andamento da etapa mineira, alm dos vdeos das candidatas concorrentes.
    A inscrio, informaes e regulamento esto disponveis no site www.missminasgerais.com.br.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 30, 2012

    Carne com muito amor!!!

    Dia dos Namorados no Parrilla Urbana

    O Dia dos Namorados merece ser comemorado no restaurante Parrilla Urbana, que preparou um menu especial para os amantes de carnes nobres. No dia 12 de junho, o charmoso restaurante do Lourdes ir oferecer cinco opes de bebidas, entrada, prato principal com acompanhamento e sobremesa.

    O Parrilla Urbana tem capacidade para 250 pessoas e uma decorao moderna que remete Argentina.

    Confira o menu especial para o Dia dos Namorados:

    Entrada: Hongos Gratin (cogumelos de Paris recheados com o prprio cogumelo, catupiry, presunto parma e gruyere).
    Prato principal: Bife Ancho ou Vacio (corte especial da fraldinha) ou Salmo Parrillero.
    Acompanhamento: Risoto Parmegiana ou Papas Rsticas ou Mousseline de Baroa.
    Sobremesa: Fondue de brigadeiro com morangos silvestres.

    Menu com:
    Chandon Brut: R$ 160,00
    Vinho Terrazaz Reserva Malbec: R$ 160,00
    Vinho Pinzi Pinzuti Rosso Toscano: R$ 160,00
    Mot Chandon Brut: R$ 380,00
    Veuve Cliquot Brut: R$ 380,00

    Todos os preos so por casal, servio no incluso. Reservas podem ser feitas pelo telefone (31) 2512-0942.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 30, 2012

    ARRAI de Bel vem a. Hoje o sorteio da ordem de apreentao dos grupos de dana.


    s 19:00hs de hoje (30), na Praa da Estao, a Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte - Belotur, em parceria com a Unio Junina Mineira, realiza o sorteio para definir a ordem de apresentao das quadrilhas juninas no Arraial de Bel 2012. Logo a seguir, o grupo So Mateus, campeo do Arraial 2011, se apresenta ao pblico abrindo oficialmente a festa junina na capital mineira.

    Realizado h 34 anos, o Arraial de Bel uma das maiores festas populares do pas, reunindo cerca de 40 grupos com 1.000 integrantes que levam diverso para milhares de moradores e turistas, reforando as tradies culturais e a identidade do povo mineiro.

    Nos dias 29 e 30 de junho e 1 de julho de 2012, as quadrilhas do Grupo Especial se apresentam na Praa da Estao, carto-postal da cidade de Belo Horizonte. Decorao junina, queima de fogos, grande palco para as apresentaes, arquibancadas, barraquinhas com gastronomia tpica e shows com os grupos Fala Mansa, Dominguinhos do Acordeom e Rastap compem o cenrio na Praa Rui Barbosa.

    Mas antes da festa final, a cidade fica no ritmo da sanfona com o concurso das quadrilhas do Grupo de Acesso nas Regionais Norte/Nordeste Via 240 - nos dias 16 e 17, 23 e 24 de junho - que disputam vaga para se apresentarem no Grupo Especial em 2013.

    Cortejo Junino
    No prximo dia 02 (sbado) as quadrilhas participantes do Arraial de Bel 2012 realizam o Cortejo Junino com desfile de carroas e apresentaes.
    s 11:00hs o cortejo sai do Parque Municipal e segue at a Praa da Estao.

    O regulamento
    De acordo com o regulamento, os grupos de quadrilha devem ter no mnimo 12 (doze) pares de danarinos e um mximo de 24 (vinte e quatro) pares com idade mnima de 11 (onze) anos completos at a data da apresentao, e j includo o casal de noivos.

    O tempo da apresentao das quadrilhas nos dois grupos ter o mnimo de 20 (vinte) minutos e o mximo de 25 (vinte e cinco) minutos.

    O Corpo de Jurados dos dois grupos, indicados pela Belotur em conjunto com a Unio Junina Mineira, ser composto por 10 (dez) profissionais que iro analisar os seguintes quesitos: Conjunto, Coreografia, Caracterizao, Marcador e Casal de Noivos.

    Prmios
    Os quatro Grupos de Quadrilha Junina vencedores do Grupo Especial recebero os seguintes prmios em valor bruto:
    1 Lugar: R$ 12.000,00
    2 Lugar: R$ 10.000,00
    3 Lugar: R$ 8.000,00
    4 Lugar: R$ 6.000,00
    Os quatro Grupos de Quadrilha Junina vencedores do Grupo de Acesso recebero os seguintes prmios em valor bruto:
    1 Lugar: R$ 10.000,00
    2 Lugar: R$ 8.000,00
    3 Lugar: R$ 6.000,00
    4 Lugar: R$ 4.000,00

    Os quatro grupos vencedores do Grupo de Acesso sobem para o grupo Especial em 2013.
    Os quatro ltimos colocados do Grupo Especial descem para o Grupo de Acesso em 2013.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 30, 2012

    Dinheiro novo para Minas. Assemblia Legislativa autoriza pegar emprstimo de mais de 2 bilhes e meio de reais.

    Governo de Minas
    pode contrair mais dois emprstimos

    Plenrio

    PLENRIOEm reunio Extraordinria de Plenrio, na noite desta tera-feira (29/5/12), os deputados estaduais aprovaram, em turno nico, dois dos trs projetos do governador que estavam na pauta, autorizando o Executivo a contrair emprstimos, para finalidades diversas. O Projeto de Lei (PL) 3.060/12 amplia o valor do emprstimo j autorizado anteriormente, com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econmico (BNDES), at o limite de R$ 2 bilhes e 449 milhes. J o Projeto de Lei 3.061/12 permite ao governo contrair dvida com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no valor de at 80 milhes de dlares.
    Os recursos do BNDES devero ser usados no Programa de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais e tambm no Programa de Infraestrutura Rodoviria. J o dinheiro que o BID emprestar dever ser usado nas aes do Programa de Fortalecimento da Segurana Social, incluindo investimentos na infraestrutura de Defesa Social, treinamento de servidores, modernizao da gesto do Ministrio Pblico e na realizao da Copa do Mundo, entre outras aes.
    Formato final - Os dois projetos foram aprovados com emendas anteriormente apresentadas pela Comisso de Constituio e Justia, para aperfeioar o texto, do ponto de vista da tcnica legislativa. As emendas que haviam sido propostas, na fase de discusso, em Plenrio, pelos deputados Rogrio Correia (PT) e Svio Souza Cruz (PMDB) foram rejeitadas.
    A emenda do deputado Svio ao PL 3.060/12 alterava a destinao dos recursos, e as duas do deputado Rogrio Correia, de igual teor para os dois projetos, determinavam que os contratos jurdicos relativos aos emprstimos fossem enviados Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria da Assembleia e que ficassem disponveis para acesso pblico por todo o perodo de vigncia da operao. Rogrio Correia chegou a apresentar dois substitutivos para cada projeto, pouco antes do incio da votao, na noite desta tera-feira (29), mas todos foram rejeitados.
    Polmica - Rogrio Correia, Svio Souza Cruz e Antnio Jlio (PMDB) declararam votos contrrios aos projetos, alegando que Minas j hoje o Estado mais endividado da Federao. "No somos contra os investimentos, mas queramos que eles fossem feitos com recursos prprios", disse Svio. "O governo de Minas chama o governo federal de agiota, mas vai l pegar mais dinheiro emprestado do BNDES?!", exclamou Rogrio Correia, que h vrios dias questiona, em Plenrio, os investimentos do Executivo nas reas de sade e educao.
    J os deputados Joo Leite (PSDB), Lafayette de Andrada (PSDB), Dlio Malheiros (PV), Bosco (PTdo B) e Duarte Bechir (PSD) manifestaram-se favorveis aprovao das duas matrias, enaltecendo os projetos que vm sendo desenvolvidos pelo governo do Estado e que sero reforados com os recursos oriundos desses emprstimos.
    "Quem vota contra esses projetos est, na verdade, votando contra a populao, que tanto aguarda essas obras", afirmou Joo Leite, aps citar vrios trechos que devero ser asfaltados com os recursos. Para Dlio Malheiros, Minas no tem mais condies de investir com recursos prprios porque o governo est "asfixiado pela Unio, que cobra juros lesivos do Estado".



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 30, 2012

    Novos investimentos em Minas.

    Minas refora sua diversificao econmica
    com investimentos de R$ 100,6 milhes


    Protocolos firmados pelo Governo do Estado
    asseguram a gerao de mais de 3.500 empregos
    em diversas regies de Minas




    Com gerao de 3.572 empregos, sendo 1.071 diretos e 2.501 indiretos, e investimentos de R$ 100,6 milhes, Minas Gerais vai receber cinco novos investimentos. O anncio foi feito pelas empresas Flora Distribuidora de Produtos de Higiene e Limpeza Ltda., Montesa Agropecuria, Indstria, Comrcio, Importao e Exportao Ltda., Tecnomont, Heringer e Laticnios PJ Ltda. que assinaram protocolos de intenes com o Governo de Minas, por intermdio do Instituto de Desenvolvimento Econmico, rgo vinculado Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econmico.
    Sul de Minas
    A Flora Distribuidora ir investir R$ 45 milhes na construo de um centro de distribuio em Extrema, Sul de Minas, para distribuio de produtos de limpeza, higiene e conservao domiciliar. A expectativa que com o empreendimento sejam gerados 110 empregos diretos e outros 275 indiretos.
    Segundo o cronograma do projeto, as obras de implantao do empreendimento foram iniciadas em fevereiro passado e o trmino est previsto para novembro deste ano. A inaugurao desse centro de distribuio ser um marco para a nossa empresa, tendo em vista que a logstica do nosso negcio ser amplamente facilitada, afirma o presidente da Flora Distribuidora, Eduardo Dias Luz. 
    Alm das operaes de produtos de higiene e limpeza tradicionais em Gois, a Flora tem expandido fortemente suas operaes. Como resultado dessa nova estratgia, em junho de 2011 foi adquirida a operao de cosmticos da Bertim, situada em Lins (SP). Mais recentemente, em outubro de 2011, foi adquirida a unidade de detergente em p da Hypermarcas, localizada em Itaja (SC). A Flora continua ainda com planos de crescimento orgnico e mediante novas aquisies, alm da abertura de capital da empresa que pode ocorrer entre trs e cinco anos. A Flora uma empresa de higiene e limpeza da holding J&F, que pertence aos mesmos donos do JBS.
    Alto Paranaba
    Com investimentos de R$ 9,7 milhes, a Montesa Agropecuria ir implantar um moinho de processamento de milho em sua unidade industrial de Serra do Salitre, Alto Paranaba. A empresa, que atua no segmento de agronegcio, pretende aumentar a sua produo. Esse investimento um incremento muito grande no mercado, que tem excelentes perspectivas de crescimento. E com essa expectativa que pretendemos crescer, cada vez mais, planeja o scio-proprietrio da empresa, Marcelo Balerini de Carvalho.
    O projeto, iniciado em janeiro deste ano com previso de concluso para junho, ir gerar 50 novos postos de trabalho diretos e outros 25 indiretos. O scio proprietrio da empresa afirmou que, apesar da crise na Europa e das incertezas em relao ao momento econmico mundial, a Montesa est bastante otimista. Embora o momento econmico mundial esteja um pouco nebuloso, nada nos tira da vertente do crescimento, acrescentou.
    A Montesa uma empresa com 20 anos de atividade, com enfoque no agronegcio. Fornece batatas destinadas s indstrias de processamento e consumo fresco, conta com dois milhes de ps de caf irrigados para a produo de cafs finos, com estrutura destinada a ps-colheita, priorizando o preparo de cafs lavados e despolpados para exportao. Atua tambm no segmento do milho e da soja produzindo grits (indstria alimentcia e cervejarias), fub (indstria alimentcia), grmen (indstria de fabricao de leos e rao animal), sementes de alta qualidade de soja e soja para alimentao humana.
    Regio Central
    Tambm assinou protocolo de intenes com o Governo de Minas, a Tecnomont Montagens Industriais Ltda., que implantou uma unidade industrial no municpio de So Joaquim de Bicas, regio Central. A empresa investiu R$ 28,2 milhes na nova planta destinada a fornecer tecnologia e equipamentos para indstrias fabricantes de cimento, para usinas e voltada tambm para estruturas metlicas de pontes e edifcios.
    J em operao em Minas Gerais, com a gerao de 471 empregos diretos e 901 indiretos, a Tecnomont foi fundada h mais de 19 anos, no estado de Gois, justamente com o objetivo de agregar ao setor de montagens e manutenes industriais e locao de equipamentos.
    Vale do Rio Doce
    A Carrocerias Heringer Ltda., localizada em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, ir destinar R$ 14,1 milhes para viabilizar a expanso da sua unidade industrial. O projeto, que ir gerar 400 empregos diretos e 1.300 indiretos, prev a construo de trs novos galpes e um prdio administrativo. Nesses galpes sero fabricadas carrocerias de alumnio, fibra e ao, nos tipos bscula, prancha de auto socorro, alm de reas de apoio como cabine de pintura e outros.
    Com a concluso do projeto prevista para 2014, a empresa dever atingir a capacidade produtiva de 1.540 unidades de carrocerias de madeira, furgo e cabines suplementares.
    A carrocerias Heringer a sucessora da empresa J.Heringer e Filhos Ltda., fundada em 1973, que j era sucessora da firma Irmos Heringer Ltda., fundada em 1958. Desde ento est no ramo de carrocerias de madeiras, sendo que hoje fabrica tambm carrocerias metlicas, furges e cabines de alumnio.
    Sul de Minas
    Duplicar a captao de leite e a fabricao de queijo o foco da empresa Laticnios PJ com investimentos de R$ 3,6 milhes. A empresa, que h 26 anos atua no mercado de laticnios especializada na fabricao de queijos com oleaduras e de longa maturao.
    A empresa ir expandir sua unidade industrial em Inga, Sul de Minas e aumentar o seu quadro de funcionrios de 94 para 134 empregados. A expectativa que o projeto seja concludo em janeiro de 2013.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 30, 2012

    Boa notcia!!! Minas tem a maior rea remanescente de MATA ATLNTICA do pas

    Estudo aponta aumento na rea remanescente
    de Mata Atlntica em Minas Gerais


    Fundao SOS Mata Atlntica revela, ainda,
    que houve reduo nas ocorrncias de desmatamento


    Fundao SOS Mata Atlntica / Divulgao

    Minas possui a maior rea remanescente do Brasil, com 3.087.045 hectares

    Minas possui a maior rea remanescente do Brasil,
    com 3.087.045 hectares



    Estudo divulgado nesta tera-feira (29) pela Fundao SOS Mata Atlntica revela crescimento da rea remanescente de Mata Atlntica em Minas Gerais. O Estado possui a maior rea remanescente do Brasil e conta atualmente com 3.087.045 hectares contra 2.624.626 hectares registrados no estudo anterior da Fundao, no perodo de 2008 a 2010. O estudo aponta, ainda, uma reduo na rea desmatada, que passou de 12.524 hectares em 2008/2010 para 6.339 hectares.


    Os dados de desmatamento apurados pela Fundao representam o nmero total de vegetao suprimida, incluindo a rea desmatada para a implantao de atividades como a construo de estradas, hidroeltrica, indstrias, minerao, entre outras, legalmente autorizadas pelos rgos de gesto ambiental, alm de reas atingidas por incndios florestais e tambm o desmatamento ilegal.
    O Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hdricos (Sisema) de Minas Gerais destaca que desenvolve diversas aes para conter o desmatamento em todo o territrio mineiro e para promover a recuperao ambiental de reas j degradadas.
    Promata
    O secretrio de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel, Adriano Magalhes, observa que uma das principais aes em curso para o bioma a segunda etapa do Projeto de Proteo da Mata Atlntica (Promata). O trabalho resultado de um acordo de Cooperao Financeira Brasil-Alemanha. Esto sendo investidos 15,8 milhes de euros pelos governos alemo e mineiro. Na primeira fase, concluda em 2007, foram aplicados 7,7 milhes de euros do Governo Alemo e outros 7,3 milhes de euros como contrapartida do Governo de Minas.
    A rea de abrangncia na segunda etapa do Projeto passou de 140 mil para 223 mil km, com aes que vo da divisa de So Paulo at a Bahia. "Os recursos do Promata permitem a construo ou reforma da infraestrutura nas unidades de conservao, alm de investimentos na capacidade operacional do Sisema, especialmente do Instituto Estadual de Florestas (IEF), com equipamentos e veculos para a fiscalizao e monitoramento da cobertura florestal, agilidade na anlise dos processos de regularizao ambiental, alm do aperfeioamento dos mecanismos de preveno e combate aos incndios florestais", completa.
    Bolsa-Verde
    Para o secretrio Adriano Magalhes, outra ao importante do Governo de Minas o programa Bolsa Verde, que premia e estimula os proprietrios rurais que contribuem para a conservao da biodiversidade por meio da proteo das matas ciliares e reas de recarga hdrica em suas propriedades. O Bolsa Verde tem como prioridade as propriedades e posses de agricultura familiar e que mantenham reas protegidas maiores que os exigidos pela legislao.
    "Somente em 2011, 978 proprietrios e posseiros rurais foram beneficiados pelo programa com um investimento de R$ 6,8 milhes pela preservao de 32 mil hectares de vegetao em todo o Estado", afirma Magalhes.
    Unidades de conservao
    Em Minas Gerais, cerca de 1,5 milho de hectares so protegidos em 120 unidades de conservao que garantem a proteo integral de 310 mil hectares. Nestes locais, milhares de espcies da fauna e da flora, muitas delas ameaadas de extino, encontram abrigo.
    Fiscalizao
    O trabalho de fiscalizao do uso correto dos recursos naturais em todo o Estado tambm ganhou nova dinmica recentemente com a criao, em 2011, da Subsecretaria de Controle e Fiscalizao Ambiental Integrada. O setor reuniu as aes que antes eram executadas por diversos rgos do Sisema.
    O trabalho voltado para a verificao do uso correto dos recursos naturais, alm da regularizao ambiental de empreendimentos. "Na rea do bioma de Mata Atlntica, o Sisema vem executando operaes para impedir o desmatamento, centrando-se na fiscalizao de reas ainda preservadas, evitando sua explorao ilegal e desordenada", afirma a subsecretaria de Controle e Fiscalizao Ambiental Integrada, Marlia Melo.
    "Apesar das importantes restries ao desmatamento do bioma, a Lei da Mata Atlntica no impe desmatamento zero, dando o direito sociedade e aos empreendimentos de suprimir a vegetao", explica Marlia Melo. Ela, no entanto, observa que uma alterao na Lei Florestal Estadual 14.309, efetuada em 2008, reforou a proteo da biodiversidade, estabelecendo mecanismos para eliminar a supresso de vegetao nativa. A norma estabelece a reduo gradual do consumo de produtos e subprodutos florestais provenientes das matas nativas pelas empresas at atingir o mximo de 5% a partir 2018.
    Incndios
    Marlia Melo informa que os incndios florestais, outra grande ameaa conservao da biodiversidade, est sob a vigilncia constante do Sisema. "Dar respostas rpidas no combate ao fogo em seu incio um fator decisivo para reduzir o nmero de incndios florestais nas unidades de conservao e o principal objetivo do Plano de Ao 2012 para Preveno e Combate a Incndios Florestais", explica.
    "Alm das aes de preveno, como treinamento de brigadistas e campanhas junto aos produtores rurais vizinhos das unidades de conservao, o Sisema vem investindo em inovaes no combate", acrescenta Marlia Melo. Os simulados de combate a incndios que esto sendo realizados nas unidades de conservao estaduais so algumas dessas iniciativas. "A atividade, indita em Minas, ajuda a testar as medidas preventivas de cada unidade de conservao e evitar erros durante um incndio real".
    Marlia Melo destaca, ainda, o aumento nos investimentos em aes de preveno e combate a incndios florestais que passaram de R$ 4 milhes, em 2011, para R$ 26 milhes em 2012. A Semad tambm reforou a parceria com o Corpo de Bombeiros, o que permitir a capacitao dos integrantes da corporao no combate a incndios florestais e firmou convnio no incio de maio com a Polcia Militar que trar melhora fiscalizao das unidades de conservao estaduais.
    A subsecretria lembra a importncia da participao da populao, que pode denunciar incndios criminosos e avisar quando verificar o incio de alguma queimada em unidades de conservao ligando para o 0800-283-2323.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 30, 2012

    NOVIDADE!!!

    O SUPERCADE

    Comea a valer
    o novo sistema de defesa da concorrncia

    Por Pedro Canrio

    A Lei 12.529/2011, que cria o novo Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrncia e altera a estrutura e a competncia do Conselho Administrativo de Defesa Econmica (Cade), entra em vigor nesta tera-feira (29/5). Na mesma data est marcada a primeira reunio administrativa do Cade para definir como regulamentar os vcuos deixados pelo texto original da lei.

    Dentre muitas mudanas, a nova Lei do Cade divide o conselho em trs partes: o Tribunal Administrativo de Defesa Econmica, o Departamento de Estudos Econmicos e a Superintendncia-Geral. Com dessas trs subdivises, o Cade, alm de julgar administrativamente os casos relacionados concorrncia, passa a investigar e instruir os processos de anlise dos atos de fuso e aquisio de empresas os chamados atos de concentrao econmica.

    Por causa da criao da Superintendncia-Geral, o novo Cade passou a ser chamado de SuperCade. A nova lei decreta o fim da Secretaria de Defesa Econmica (SDE), do Ministrio da Fazenda, e transfere sua competncia para o conselho. Com isso, o Cade, por meio da Superintendncia, fica responsvel pelas investigaes de controle de conduta, que so as infraes ordem econmica, punidas administrativamente, e pela anlise prvia das operaes de fuso e aquisio entre empresas.

    A mesma Superintendncia-Geral tambm engloba grande parte da competncia da Secretaria de Acompanhamento Econmico (Seae), tambm vinculada Fazenda. por meio dessa repartio que o Cade vai avaliar os atos de concentrao. A Seae, por sua vez, passa a ser um rgo de advocacia pblica da concorrncia: vai promover a concorrncia em rgos de governo e perante a sociedade, como diz o artigo 19 da nova lei.

    a que se encontra uma das principais expectativas para a reunio administrativa desta tera. Pela nova lei, o Cade fica responsvel por autorizar, ou no, os planos de fuso, alm de indicar quais os caminhos mais recomendveis para os atos de concentrao. Essa a determinao da Lei 12.529/09. Ficou para o Cade, no entanto, dizer quais so os documentos que devem ser apresentados aos tcnicos avaliadores e quais podem ser dispensados.

    SuperCade

    O texto da lei diz, no artigo 53, que s operaes simples cabe o rito sumrio o Cade tem entre 40 e 60 dias para se posicionar, nem que seja para pedir mais documentos. Fora isso, os atos de concentrao ficam sujeitos ao rito ordinrio, que de 230 dias prorrogveis por mais 90, se for necessria anlise mais complexa.

    Sobrou para uma regulamentao posterior determinar as obrigaes de cada um. Est no site do Cade uma minuta de pedido de aprovao de atos de concentrao, elaborado depois de consulta pblica. Essa proposta de texto traz cinco etapas obrigatrias, cada uma com seus artigos independentes. Foram criadas muitas necessidades burocrticas, o que pode atrasar o processo de anlise e significar um aumento de custo para as empresas, conforme explica o advogadoEduardo Molan Gaban, scio do Machado Associados, especialista e professor de Direito Antitruste.

    Para ele, a proposta cria obrigaes acima do razovel. Exige um volume de documentos muito maior, que grande, parte das empresas brasileiras no est acostumada a fornecer. muita informao [exigida] at para operaes simples, comenta.

    Jogo limpo

    Gaban afirma que esse novo rito pode prejudicar o particular, pois, para garantir que o plano de aquisio seja aprovado, a empresa deve apresentar o formulrio mais completo possvel. Assim, explica, as companhias do mais recursos para que o Cade consiga entender logo as pretenses econmicas do negcio. Se entender de primeira, aplica o rito sumrio. Mas se forem apresentadas poucas informaes, cabe ao Cade exigir novos documentos, e a a anlise passa a ser feita sob o rito ordinrio.

    Cabe, ento, a estratgia do jogo limpo, recomenda Molan Gaban. Se por um lado interessante que as empresas forneam o maior volume de informaes possvel, responsabilidade do conselho no exigir documentos demais, j que isso pode complicar e atrasar ainda mais a anlise das operaes.

    E a, na opinio do especialista, so necessrias mudanas culturais. Do lado do particular, diz, preciso que se jogue aberto desde o incio: dizer, logo no primeiro contato com o Cade, se a compra ser feita em um mercado j concentrado, se uma operao simples, complexa ou se um tipo de operao novo etc.

    A transparncia serve tambm ao ente pblico, que precisa deixar claras suas intenes e suas motivaes. E necessrio que sejam indicadas as necessidades para que determinada operao, que ainda no foi aprovada, possa ser, afirma Gaban.

    Definies

    Outro ponto que ser discutido na reunio desta tera so as multas administrativas aplicadas s infraes ordem econmica. A lei antiga, no artigo 23, dizia que a multa variava entre 1% e 30% do faturamento bruto da infratora, descontados os impostos. A nova lei, no artigo 37, estabelece a multa de 0,1% a 20% do faturamento bruto do ramo de atividade em que ocorreu a infrao.

    Aqui est um grande problema, na opinio do advogadoAdemir Antnio Pereira Jr., da banca Advocacia Jos Del Chiaro, especializada em defesa da concorrncia. A multa foi diminuda, mas a expresso ramo de atividade carece de definies legais. Do jeito posto na lei, fica a critrio do julgador. Sobrou para o Cade evitar que o controle de conduta das empresas seja feito de forma subjetiva.

    Est no site do Cade uma minuta de resoluo sobre conceito de ramos de atividade, tambm elaborada depois de consulta pblica. Pretende usar as definies tambm administrativas adotadas pelo governo federal, por meio da da Comisso Nacional de Classificao (Concla), ligada ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (IBGE). Para Eduardo Molan Gaban, a medida foi adotada como uma forma de diminuir a lei, mas ainda houve definio tcnica dentro do Cade para explicar as novas multas. Sem definir isso, no d para saber se uma medida benfica ou no.

    Foco

    Outra incerteza trazida com a nova lei o interesse do Cade em tratar apenas das grandes operaes. A regra antiga dizia que todas as operaes em que uma das empresas faturasse mais de R$ 400 milhes por ano deveriam ser analisadas pelo Cade. Com a nova lei, de acordo com o artigo 88, incisos I e II, o Cade fica obrigado a estudar apenas os casos em que uma das empresas fatura R$ 400 milhes e a outra, R$ 30 milhes.

    Adenir Antnio Pereira explica que essa uma mudana de foco no Cade. Antes, o conselho se via obrigado a debruar sobre praticamente todas as operaes financeiras de empresas grandes. Se a Petrobras comprasse uma microempresa de atividade especfica, o Cade deveria analisar, por exemplo, ensina o advogado.

    No entanto, a mudana no deve trazer mudanas profundas na prtica, como foi observado inclusive quando os novos membros do Cade, indicados pela presidente Dilma Rousseff, foram sabatinados no Senado, na semana passada. O pargrafo 1 do artigo 88 da nova lei diz que o Cade pode, administrativamente, mudar os valores descritos nos incisos I e II. E o que o futuro presidente (aprovado na sabatina) do conselho, Vincius Marques de Carvalho, disse que pretende fazer.

    Em resposta a questionamento do senador Francisco Dornelles (PP-RJ), Carvalho afirmou que na reunio desta tera deve ser aprovada resoluo que aumente os limites. A inteno que o Cade avalia apenas operaes que envolvam, de um lado, companhias que faturem R$ 750 milhes e, de outro, faturamentos de R$ 75 milhes. A inteno, segundo Adenir Pereira, que o Cade fique responsvel apenas pelas operaes de grande impacto econmico. No possvel dizer, entretanto, que a tendncia a expanso desses limites.

    Adequao e terrorismo

    Apesar de algumas crticas, os especialistas ouvidos pela reportagem da revistaConsultor Jurdicoforam unnimes em elogiar a nova lei. Para eles, o texto leva o Brasil ao mesmo patamar de regulao antitruste em que esto os pases desenvolvidos da Europa e os Estados Unidos.

    O advogadoLarcio Farina um dos que elogia a nova lei. Para ele, as reclamaes no fazem sentido. O novo sistema muito melhor para o comprador. melhor saber se seus planos sero aprovados antes de eles serem concretizados do que efetuar uma compra e depois ter de desfaz-la, afirma. O controle prvio, conta, a regra onde o antitruste mais desenvolvido. Nos EUA, por exemplo, assim desde a dcada de 1970.

    Farina acredita que as crticas lei tm um fundo de terrorismo praticado por alguns. Prova disso, diz, so anncios de grandes compras feitos entre esta tera e a segunda-feira (28/5), como a fuso entre as companhias areas Trip e Azul, a venda da churrascaria Fogo de Cho para um grupo norte-americano ou a compra da rede varejista Leader pelo banco BTG.

    Para o especialista, que acaba de lanar um livro sobre a nova Lei do Cade, em que organizador, a lei muito positiva e traz mais segurana ao antitruste brasileiro. Agora muito mais lgico, com tudo unificado dentro de um sistema s. No h porque dizer que o novo sistema malfico. Muito pelo contrrio, muito melhor.

    Pedro Canrio reprter da revistaConsultor Jurdico.

    RevistaConsultor Jurdico, 29 de maio de 2012
    Testo enviado ao nosso BLOG pelo escritrio de advocacia
    Dcio Freire & Associados


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 30, 2012

    Dinheiro com taxas de juros reduzidas


    Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais
    lana BDMG Giro Mdia Empresa

    Nova linha de financiamento oferece taxas de juros a partir de 0,95% ao ms, prazos maiores e atendimento personalizado a todos os setores econmicos

    Belo Horizonte, maio de 2012 Aps revisar as condies do BDMG Geraminas, principal produto destinado ao segmento de clientes de micro e pequeno porte, o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) volta-se para as mdias empresas mineiras e cria um novo produto: o BDMG Giro Mdia Empresa.

    O Banco oferecer condies ainda melhores para capital de giro para empresas de mdio porte, figurando dentre as mais competitivas do mercado. As taxas de juros foram reduzidas e os prazos para pagamento, ampliados. O BDMG Giro Mdia Empresa destina-se a empresas com faturamento anual entre R$ 10,5 milhes e R$ 90 milhes de todos os setores econmicos. Podem ser financiados at R$ 3 milhes por cliente.

    Para financiamentos com prazo total de at 15 meses, o BDMG oferece taxas de juros de 0,95% ao ms e carncia de trs meses. J financiamentos com prazo total de at 36 meses, as taxas de juros so a partir de 1,06% ao ms e carncia de seis meses. Para prazos de at 42 meses, o BDMG Giro Mdia Empresa oferece taxas a partir de 1,10% ao ms e carncia de seis meses. Vale ressaltar que as taxas de juros sero fixas, ou seja, o cliente saber quanto vai pagar at o trmino do financiamento.

    De acordo com o gerente de Departamento de Mdias Empresas do BDMG, Alexandre Drummond, os diferenciais do Banco so o atendimento personalizado e o compromisso com o sucesso dos clientes. Oferecemos atendimento individualizado para o segmento de mdia empresa e contamos com uma equipe especializada, que conhece as peculiaridades econmicas do Estado, explica.

    As empresas podem contatar o BDMG por meio do site www.bdmg.mg.gov.br.

    Desembolsos Em 2011, o BDMG desembolsou um total de R$ 129,2 milhes para empresas mineiras de mdio porte. Para 2012, a previso do Banco alcanar R$ 185 milhes em liberaes.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 29, 2012

    BIG IDEIA para a RIO+20

    Big desenvolve com a Embrapa vdeos
    sobre Agropecuria e Sustentabilidade

    A Big Ideias est ajudando a tornar mais conhecidas tecnologias brasileiras adotadas no campo e que fazem sucesso por aliar crescimento econmico com prticas sustentveis. Vdeos desenvolvidos sobre estas tecnologias da Embrapa esto no site www.agrosustentavel.com.br , com acessos em disparada nesses tempos de preparao para a Conferncia das Naes Unidas sobre Desenvolvimento Sustentvel a Rio+20.

    A Rio+20 uma oportunidade, reconhecida pela Embrapa, de oBrasil mostrar ao mundo que possvel conciliar crescimento econmico e sustentabilidade. Com uma agropecuria das mais sustentveis do mundo, o pas j exemplo de avano da produtividade com uso mais racional dos recursos naturais. Basta dizer que de 1976 a 2010, a produo brasileira de gros cresceu 235% enquanto a rea utilizada para a produo aumentou 32%.

    Por trs desse protagonismo esto pesquisas e inovaes em constante desenvolvimento pela Embrapa. O que resulta em solues tecnolgicas que usam a biodiversidade com sua capacidade de gerar produtos e servios, considerando a conservao e o manejo de espcies de plantas, animais e micro-organismos nativos.

    Um pouco dessa histria e as solues que vem transformando as prticas agropecurias no Brasil e tambm em pases da frica e Amricas Central e do Sul, com a cooperao tcnica brasileira, esto agora a um clique no site recm-lanado pela Embrapa com a colaborao da Big Ideias.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 29, 2012

    Coloque na agenda

    4 GRANDE ENCONTRO NACIONAL DO SINDLOC-MG - J tradio. De dois em dois anos o setor de locao de automveis do Brasil faz uma pausa de quatro dias para discutir seu passado, refletir o presente e planejar o futuro. Assim foram todas as vezes em que o Grande Encontro Nacional do SINDLOC-MG aconteceu. O evento chega, em 2012, a quarta edio.

    Diz o ditado que em time que se est ganhando, no se muda. Pois , o pensamento neste ano ser o mesmo: continuar contribuindo para a construo e crescimento do setor de aluguel de veculos no Brasil. A receita de sucesso, claro, ser repetida: unir relacionamento, capacitao e entretenimento. O lugar tambm ser o mesmo, o tradicional e belssimo Tau Grande Hotel Termas & Convention de Arax. Porm, muita coisa ser melhorada.

    Entre elas, o crescimento da feira de exposio, que ganhar mais atrativos e manter associados, fornecedores e parceiros mais prximos.

    Alm dos shows de abertura e encerramento e do almoo na piscina, a organizao promete outros importantes atrativos como sorteio de um carro zero quilmetro e passagens areas internacionais.

    TAU GRANDE HOTEL E TERMAS- Poucos locais oferecem tanta estrutura e charme para um evento como Tau Grande Hotel Termas & Convention de Arax. Com atendimento cinco estrelas, o lugar, por si s, j um convite ao relaxamento: um verdadeiro castelo cercado de natureza por todos os lados, com arquitetura marcada pela beleza e o estilo da dcada de 40.Para os negcios, um Business Center completo mantm voc em contato com o restante do mundo. E, nos momentos de descanso, os convidados podem aproveitar as famosas termas e mais que 50 opes de Spa, entre banhos, massagens e muito lazer (piscina externa e piscina de gua mineral e aquecida, salo de jogos, quadras de tnis, piscina olmpica, parque de aventuras e muito mais).

    Arax preparando
    para receber o SINDILOCMG

    HISTRICO DO GRANDE ENCONTRO-Atualmente o maior evento de locao de automveis do Brasil, o Grande Encontro Nacional do SINDLOC-MG considerado um excelente local para visibilidade das empresas,
    relacionamento e bons negcios.

    Ele nasceu em 2006, em Arax, e atraiu mais de 250 participantes, entre empresrios, representantes dos principais fornecedores do segmento e fabricantes de automveis das maiores marcas brasileiras. Em 2008, o evento aconteceu em Tiradentes, tambm Minas Gerais, e o nmero chegou aos 350. Na ltima edio, em 2010, de volta a Arax, o encontro recebeu mais de 400 pessoas.

    SINDLOC-MG- O SINDLOC-MG o maior sindicato do segmento no pas. Tem fama de cativar seus associados, oferecer alm de vantagens financeiras, a segurana de informaes, a oportunidade de relacionamento entre as pessoas, a valorizao do empresariado do setor, junto aos fornecedores, parceiros comerciais e rgos pblicos. Contribui para a construo de uma nova personalidade no segmento. Onde comum a concorrncia sadia, um empresariado informado e associados participativos.

    DIRETORIA DO SINDLOC-MG- Presidente: Leonardo Soares Nogueira Silva Yes Aluguel de Carros Vice-Presidente: Luis Fernando Porto Locamerica Locadora
    1o. Diretor Tesoureiro: Emerson Eduardo Ciotto Arcan Locadora de Veculos
    2o. Diretor Tesoureiro: Raimundo Nonato de Castro Teixeira Yes Franchising
    1o. Diretor Secretrio: Luiz Henrique Franco Jnior Dinmica Logstica e Servios
    2o. Diretor Secretrio: Gustavo de Paula Botelho Penna Locarcity Rent a Car
    Diretor de Relaes Pblicas: Marcelo Elian Moreira Alugue Brasil
    Diretor de Eventos: Antnio Mansueto Caldeira Mansuetur Locadora
    Diretor de Relaes Inst.: Frederico F. Martins de Barros Barros & Braga Locadora de Veculos Conselho Fiscal: Francisco Salles Campos Jnior - Raja Rent a Car
    Marco Aurlio Gonalves Nazar M&M Rent a Car
    Hlcio Said Ghader Frota Car Locadora Presidente de Honra: Saulo T. Froes - Lokamig Rent a Car Gerncia Executiva: Rejane Ribeiro


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 28, 2012

    Artigo Especial

    Falso dilema

    Artigo do senador Acio Neves
    publicado no jornal Folha de So Paulo

    A crise econmica que ameaa derreter a zona do euro vem se constituindo em terreno frtil para a propagao de confrontos inteis, como o que, neste momento, ope os adeptos da austeridade e os do crescimento econmico.

    Em certo nvel, esse um falso dilema que paralisa governos e retarda solues.

    Falo por experincia prpria, adquirida no enfrentamento da gravssima crise que se abateu sobre o Estado de Minas Gerais em 2002.

    A soluo foi justamente aliar austeridade e crescimento. Com o apoio da sociedade organizada, o choque de gesto reduziu drasticamente os desperdcios e gastos com a mquina pblica, ao mesmo tempo em que implantou inovaes estimuladoras de parcerias e novos investimentos.

    Recuperamos a capacidade do Estado de prover infraestrutura e melhorar a qualidade dos servios essenciais, e assim crescemos quase sempre acima da mdia nacional, at o advento da nova crise.

    Sintetizo essa experincia para defender que, na lgica dos novos modelos de gesto, austeridade e crescimento so objetivos complementares. E que a sociedade estar sempre disposta a sacrifcios, desde que compartilhe os desafios e vislumbre as solues.

    Outra questo importante recolocar a crise na perspectiva real do pas. Definitivamente, no somos uma ilha de prosperidade. Os nmeros do primeiro trimestre, com queda importante da atividade econmica e a reduo da gerao de empregos, confirmam a permanncia do cenrio de grande instabilidade e de novos riscos.

    O desarranjo internacional alcana no s a Europa e os EUA, mas tambm a China, grande compradora do Brasil, que j d os primeiros sinais de arrefecimento.

    No devemos nos considerar eternamente em bero esplndido e nem acreditar em solues por gerao espontnea. O cenrio de relativa tranquilidade tem suas origens, como reconhecem dez entre dez analistas isentos, nas polticas e reformas estruturais realizadas nos anos 90, ainda sob a presidncia de FHC.

    De l para c, pouco fizemos para destravar o crescimento. Avanamos muito mais beneficiados pela conjuntura externa favorvel e pela grande alta de preos das commodities do que pela superao das distores internas de fundo.

    A agenda no mudou: educao precria, mo de obra de baixa qualidade, altssima carga tributria, juros abusivos, cmbio desequilibrado e investimento pblico insuficiente, que ignora os gargalos de infraestrutura e impe custos exorbitantes produo.

    Lamentavelmente, a necessria agenda da competitividade s ganha flego e relevncia sob o regime das crises e da emergncia. Vencida a tormenta, volta a se reacomodar no elenco das grandes tarefas ainda por fazer.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 28, 2012

    Artigo Especial

    ​A obra do sculo

    A Cidade Administrativa,
    por sua dimenso e objetivo,
    s requer um elemento imaterial e indisponvel
    para consolidar-se: o tempo

    Jos Maria Couto Moreira*


    ​Queiram ou no os crticos da Cidade Administrativa, a execuo daquele projeto pode ser definida como a obra do sculo em Minas Gerais. Embora outras capitais nos precederam nesta estratgia de concentrao de servios pblicos, no houve edificao mais grandiosa e mais deslumbrante do que ela, que, de Centro Administrativo, ganhou uma qualificao mais adequada (a de Cidade Administrativa), desde que centralizar-se- ali toda a administrao direta estadual e outros rgos da administrao indireta, dispondo de estacionamento com milhares de vagas e espaos previstos para tantos mais, excelente servio de transportes internos, amplo e eficiente atendimento bancrio com terminais eletrnicos em todos os andares, de bons restaurantes, outros de fast food, lojas de convenincia e stios para convivncia, completando com instalaes confortveis para os servidores, tudo pensado e remetido pela prancheta sempre iluminada de mestre Niemeyer, um dos poucos brasileiros que sero lembrados daqui a cem anos.

    ​No h, objetivamente, nada a desqualificar a iniciativa da edificao. A localizao, a construo esmerada, o acesso, a disposio dos edifcios, o entorno, o paisagismo, enfim, a concepo extraordinria do grande arquiteto foi uma beno para o desenvolvimento dos servios pblicos, principalmente no futuro. A obra ainda est por completar-se, obviamente, e o que carece para que se consolide o desafiante problema da mobilidade urbana, que, se no se encontra teoricamente concludo, passos visveis esto se dando para que esta espera angustiante no se prolongue. Quando o transporte pblico para aquele ponto da cidade se concretizar, estaro superados os flagelos por que padecem os servidores.

    ​Afastado o questionamento da iniciativa, dar-se- com a Cidade Administrativa o mesmo que se deu com Braslia, no incio uma promessa tmida, abarrotada de maus augrios, porm, hoje, uma glria da arquitetura brasileira, uma vitria para todos ns, no futuro sempre um orgulho, j declarada pela UNESCO como patrimnio da humanidade. A internacionalizao do pas comeou com Braslia. E foi Malraux, aquele fidalgo contemporneo da cultura mundial que proclamou para todo o planeta, ao defrontar-se com o Palcio do Planalto, que se encontrava diante do verdadeiro palcio que se via aps a Renascena.

    ​Minas j dispe h bom tempo de um palcio legislativo soberbo, altura de sua tradio e dos deveres parlamentares, iniciativa que o povo aplaudiu e o governo de Minas, igualmente convicto da necessidade imperiosa, custeou.

    ​A cidade Administrativa, atualmente, s carece de um elemento, absolutamente imaterial: o tempo. com o tempo que as melhorias sero proclamadas, com o tempo que a Administrao se empenhar na profissionalizao do servio pblico, com o tempo que aquele harmonioso espetculo visual se impor como obra h muito indispensvel. Juscelino cumpriu a Constituio e seu destino.

    A Cidade Administrativa, contudo, edificou-se como obra de um governo, de um conjunto de crebros e vozes respeitveis que tenderam a uma necessidade visvel que era responder saturao da veneranda Praa da Liberdade, onde aqueles belos e vetustos edifcios que deram origem Capital j no mais conseguiam acolher os funcionrios que, por cem anos, contemplando os cinamomos e as imperiais palmeiras, ali atuaram ao servio de Minas.

    ​Estamos vivendo tempos novos. Porm, a preservao do passado obrigao de todos. A destinao dos imveis oficiais lindeiros praa se realizou a crdito de funes nobres e de incontestvel interesse pblico. Os objetivos, assim, conciliaram-se, cedendo o Estado aquelas escadarias belgas e coberturas riqussimas para a implantao de funes cientficas e de ilustrao.

    Aquelas paredes, contudo, guardaram lembranas inesquecveis de seus hspedes. Um dos episdios (repetidos naquelas dependncias) precisa ser divulgado para que a gerao de hoje saiba das dificuldades por que passam os governantes. Nos idos de 1948, quando o ilustrssimo doutor Magalhes Pinto ocupava a Secretaria de Finanas (era a designao, poca), no governo do nclito Miltom Campos, todo final de ms preparava-se uma operao para que o secretrio se deslocasse em viagem ao Rio, pela antiga Panair, para cumprir compromisso relevante: estar presente Rua da Alfndega, no escritrio de um usurrio, para recolher recursos para complementar o pagamento da folha de pessoal do Estado. A testemunha, por mais de uma vez, transmitiu a cena em lgrimas.

    ​Os novos tempos de Minas no so mais como aqueles. J acordamos para o desenvolvimento e a internacionalizao. As demandas de hoje, que reclamam respostas rpidas e solues eficientes, colocou tambm nossa disposio variadas ferramentas tecnolgicas. E estas, s se instalam em espaos adequados, onde so franqueadas aos usurios para se alcanarem trabalhos e metas propostas pela Administrao.
    ​A Cidade Administrativa, assim, passa a ser a meta sntese do governo de Minas, pois l que se pensa o Estado e de l que emanam as diretrizes para o nosso progresso e bem estar. Para sua consolidao importante a participao de todos, inclusive dos crticos, desde que isentos de paixo partidria. Aquela edificao, a um tempo funcional e majestosa, com seu contedo humano uma realidade irreversvel e a tarefa de se consolid-la ser de governos sucessivos.

    ​H milnios a assemblia ateniense se ops ante o projeto de Pricles da construo de um templo da democracia, que tanto servio prestou Repblica de Atenas. Tivesse aquele sbio se rendido, nem a antiga Grcia nem o mundo teriam hoje o Parthenon.

    ​*Procurador do Estado


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 28, 2012

    Correios: sintonia com a nova Lei de Transparncia

    Servio de Informaes ao Cidado dos Correios
    recebe 68 solicitaes

    Na primeira semana de funcionamento do Servio de Informaes ao Cidado (SIC) dos Correios, de 16 a 23 de maio, a empresa recebeu 68 solicitaes. A rea de gesto de pessoas foi a que mais teve pedidos de informao.
    Se a informao est disponvel, os Correios apresentam de forma imediata ao requerente. Se no for possvel, o cidado recebe a resposta no prazo de 20 dias, que pode ser prorrogado por mais dez dias, mediante justificativa. O servio de busca e fornecimento das informaes gratuito, exceto cpias de documentos solicitados.

    Transparncia Para atender a Lei de Acesso Informao (Lei 12.527/2011), os Correios criaram uma seo especial em sua pgina na internet, publicando informaes como competncias, convnios, programas etc.

    O cidado que no encontrar as informaes que deseja neste espao pode solicit-las por intermdio do endereo eletrnico www.correios.com.br/acessoainformacao, ou ainda no Posto de Atendimento do SIC, localizado no edifcio-sede dos Correios, em Braslia, de segunda a sexta-feira, das 9h s 18h.

    O SIC no substitui outros canais de atendimento da empresa. Para atender solicitaes sobre prestao de servios, como envio de encomendas, prazos de entrega, compra de produtos, entre outros similares, os Correios continuam a operar com os canais de atendimento aos clientes j existentes: a Central de Atendimento dos Correios (CAC) e o Fale com os Correios. Os contatos esto disponveis no site da empresa.

    Departamento de Relacionamento Institucional
    imprensa@correios.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 27, 2012

    Bons momentos vive Minas!!!

    Eike Batista
    o Industrial do Ano 2012

                               
        





    A Fiemg celebrou na noite desta quinta-feira (24), o Dia da Indstria 2012, no Expominas, em Belo Horizonte. A entrega do ttulo de Industrial do Ano para Eike Batista e da medalha do Mrito Industriais para 13 empresrios mineiros, de todas as regies do estado, marcou as comemoraes.

    Natural de Governador Valadares, Eike Batista, emocionou-se com a homenagem da Federao das Indstrias. " muito bom, como mineiro, ser recebido dessa forma pela comunidade, por empresrios e por polticos do estado", declarou. Aps receber o ttulo, ele falou sobre as aes de sua empresa, a EBX, e sobre empreendedorismo, inovao e educao. "Temos, no Brasil, uma mo de obra muito valiosa, capacidade e inteligncia para o trabalho fantsticos", afirmou. Para Batista, o pas precisa investir em educao e dar apoio para que o empreendedor. "Ousar, investir em pesquisa e encontrar a inovao o caminho para o industrial desenvolver bons negcios", opinou.

    O presidente da Fiemg, Olavo Machado Junior, lembrou da obstinao com que o pai de Eike, Eliezer Batista, trabalhara para instalar a Companhia Vale do Rio Doce em Governador Valadares. Para o lder industrial, o hoje empreendedor e dono do Grupo EBX cumpre a profecia de Eliezer, de ter um filho que iria encantar o Brasil. "Eike um homem que sonha, que acredita em seu pas, na fora empreendedora do povo brasileiro e no poder transformador do crescimento econmico sustentvel. Ele revive a saga de homens pioneiros e visionrios que sonharam construir em Minas, desde os seus tempos de capitnia, uma indstria forte, que chega slida ao final dessa primeira dcada do sculo XXI", contou.

    Para o presidente da Confederao Nacional da Indstria (CNI), Robson Braga de Andrade, a disposio de Eike para transformar o Brasil um impulso para a tomada de aes importantes para o pas, em um momento desafiador como o atual, de crise europeia e desindustrializao. "O setor produtivo no reivindica proteo ou privilgios. Queremos condies de competir em p de igualdade nos mercados externo e interno", disse. Ele lembrou a necessidade de atacar os altos custos da economia brasileira: impostos exorbitantes, legislao trabalhista complexa, burocracia, infraestrutura precria, crdito caro e cmbio sobrevalorizado.

    Outra ferramenta para combater a desindutrializao foi lembrada pelo governador Antnio Anastasia. "Precisamos trabalhar pela diversificao da pauta industrial, produzindo com maior valor agregado", disse. O senador da Repblica, Acio Neves, acrescentou ainda a necessidade de


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 27, 2012

    COLRIO em dose dupla: veio do portiflio de Csar Romero da Tribuna de JF



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 27, 2012

    Pinado da coluna de Csar Romero da Tribuna - de Juiz de Fora.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 27, 2012

    Conscincia social

    Governador participa
    do lanamento
    das Sacolas de Minas


    Por meio da reproduo de obras
    de artistas plsticos,
    projeto vai beneficiar cidados atendidos
    em instituies filantrpicas
    de todas as regies do Estado




    O governador Antonio Anastasia participou nesta sexta-feira (25), em Belo Horizonte, do lanamento do projeto Sacolas de Minas Artistas Solidrios. Trata-se de uma iniciativa coordenada pelo Servio Voluntrio de Assistncia Social (Servas) e pela Associao Mineira de Supermercados (Amis) que conta com uma coleo de sacolas retornveis com reproduo de obras de dez artistas plsticos mineiros.
    As sacolas sero vendidas em supermercados de todo o Estado. Parte da renda ser revertida para os programas e projetos sociais do Servas, beneficiando crianas, jovens, adultos e idosos atendidos em instituies filantrpicas, educacionais, unidades da Apae, centros de tratamento de dependentes qumicos e unidades de longa permanncia para idosos.


    "Esse um evento muito bonito, um evento onde todos ganham. Primeiro, ganha a natureza com a sustentabilidade no momento em que substitumos as sacolas plsticas, que levam tanta poluio terra e aos mares, por uma sacola artstica reciclvel. Segundo, ganha o Servas porque recebe recursos vindos da venda dessas sacolas para sustentar as aes sociais a favor dos diversos segmentos carentes. Terceiro, ganhamos todos ns que passamos a fazer compras com a arte ao nosso lado, com essas maravilhosas sacolas que contam com obras doadas pelos artistas. Em nome dos mineiros, eu s posso agradecer", afirmou o governador.
    Para o desenhista e pintor Marco Tlio Resende, um dos artista com obras estampadas nas sacolas, a iniciativa louvvel e atende a uma causa muito justa. " um projeto indito e que une uma coisa rara no Brasil que a iniciativa privada, com o governo e os artistas em prol de uma causa que absolutamente justa. Ns vamos ter no s pessoas chiques andando nas ruas, usando as sacolas, como teremos tambm a oportunidade de chegar na casa de amigos e ver uma exposio de arte com as sacolas do artistas", disse.
    O presidente da Amis, Jos Nogueira, afirmou que o projeto das Sacolas de Minas vai possibilitar, nas suas palavras, 'unir o til ao agradvel'. "Quando usamos uma sacolas da coleo estamos colaborando com as aes do Servas, com a divulgao da arte e com a preservao do planeta. So sacolas ecolgicas, culturais e solidrias", destacou.
    As sacolas contam com obras assinadas pelos artistas solidrios Amilcar de Castro, Fernando Lucchesi, Fernando Pacheco, Fernando Velloso, Jorge dos Anjos, Jorge Fonseca, Jos Octavio Cavalcanti, Marco Tlio Resende, Thais Helt e Selma Weissman. Aps o lanamento, o evento se estendeu para shoppings da capital mineira e para o Mercado Central, com performance de artistas e grupos. 

    O Servas


    O Servas promove e executa projetos e programas sociais em Minas Gerais. Tem suas aes voltadas para o apoio a entidades filantrpicas de servios assistenciais que promovem a melhoria da qualidade de vida de milhares de pessoas. Os programas e aes que desenvolve s so possveis graas a uma rede de solidariedade que rene o Governo de Minas, prefeituras, entidades de classe, empresas e cidados.
    "Temos buscado construir parcerias que nos ajudem a contribuir para uma Minas mais solidria, mais justa e mais humana. Esse encontro tem, para todos ns do Servas, um sentido muito especial porque demonstra na prtica que o trabalho que desenvolvemos merece a confiana de todos. Que possamos, de alguma forma, permanecer unidos em torno do compromisso de contribuir para a transformao do mundo em que vivemos", afirmou a presidente do Servas, Andrea Neves.

    As aes do Servas so executadas por meio de doaes de parceiros, sejam pessoas fsicas ou jurdicas, que podem ser financeiras, diretamente ao Servas ou por meio de leis de incentivo fiscal. Com os recursos obtidos, o Servas faz doaes de agasalhos, veculos, eletrodomsticos, mobilirios, eletroeletrnicos, equipamentos de informtica, utenslios e alimentos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 25, 2012

    Confira como foi o Encontro do PSDB nesta sexta em BH

    PSDB rene mais de mil tucanos em encontro mineiro

    Deputado Carlos Mosconi e vereador de Poos de Caldas, lvaro Cagnani, prestigiaram o evento

    Cerca de 1500 lideranas tucanas participaram do Encontro Estadual do PSDB-MG, realizado em Belo Horizonte, nessa sexta-feira (25-05). O secretrio-geral do PSDB-MG, deputado estadual Carlos Mosconi (PSDB), o senador Acio Neves, o governador Antnio Anastasia e outros parlamentares apresentaram as estratgias do partido para as eleies 2012. O pr-candidato vice-prefeitura de Poos de Caldas, vereador lvaro Cagnani (PSDB), tambm compareceu ao evento.

    Anastasia valorizou o trabalho que o partido vem realizando no Estado, desde a gesto Acio Neves. Quem asfaltou as estradas mineiras facilitando o acesso entre os municpios foi o PSDB com Acio Neves. As crianas com 6 anos esto estudando, fruto do trabalho de Acio. Atualmente, entre as dez escolas pblicas que conseguiram cumprir as metas educacionais, sete esto em Minas. Isso tudo porque a administrao tucana feita com o apoio do cidado, disse o governador.

    O senador Acio Neves convocou os militantes para uma largada poltica histrica no Brasil e, especialmente, em Minas. Juntos, transformamos Minas nos ltimos nove anos. Agora, damos a largada para uma atuao que ser vitoriosa no Brasil. Em Minas Gerais, a vitria comea nessas eleies.

    Desafio. Acio tambm lembrou s lideranas que um dos desafios enfrentados pelos gestores municipais a sade pblica e por isso, enalteceu o trabalho realizado por Mosconi, durante vrios anos, a favor do setor.

    Sabemos que o servio de sade praticamente custeado pelos municpios e pelos Estados. O governo federal, detentor de 70% da carga tributria, investe pouco. O deputado Carlos Mosconi, foi constituinte, um dos polticos que lutou assiduamente pelo SUS e autor da Emenda Constitucional 29 (EC-29). Ele tenta, at hoje, um financiamento mais digno para o setor. Parabns, Mosconi. A sua luta de todos ns, congratulou o senador.

    Sade. E foi justamente o problema enfrentado nos municpios com a sade, um dos temas mais discutidos na reunio pelas lideranas tucanas. Os prefeitos da legenda informaram que gastam entre 25% e 30% no setor. Segundo Mosconi, para os pr-candidatos, o desafio comea agora.

    A sade uma bandeira que deve ser erguida por todos ns. No podemos permitir que a Unio invista apenas a variao do PIB, enquanto Estados e municpios arcam com o resto. A sade responsabilidade dos trs entes federados, explicou o deputado Carlos Mosconi, que tambm o presidente da Comisso de Sade da ALMG. Mosconi tambm frisou a importncia de se preparar bem os pr-candidatos para a disputa eleitoral e para a discusso sobre o futuro das cidades.

    Eleies. O vereador lvaro Cagnani foi, especialmente, cumprimentado pelo senador Acio Neves, pelo governador Antnio Anastasia e pelo secretrio de Estado de Governo, Danilo de Castro. Cagnani informou que, eventos como esse, fortalecem as lideranas tucanas para as eleies municipais. O dia a dia das pessoas acontecem nas cidades. So os novos prefeitos, vices e vereadores que tero a misso de cuidar do que melhor para cada um de ns. Mas a nossa responsabilidade comea agora, informou.

    Texto: Janaina Massote - Assessora de Imprensa do dep. Carlos Mosconi (PSDB)
    Gabinete Parlamentar em Belo Horizonte


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 25, 2012

    Gente Nova na Band Minas

    Band Minas tem nova gerente de marketing

    Monique Araki a nova gerente de Marketing da Band Minas. Ela ser a responsvel pela rea na TV Band, na Rdio Band News FM e no Jornal Metro, em Belo Horizonte.
    Formada em Publicidade e Propaganda, Monique tem vasta experincia na rea, com atuaes na Fiat, Agncia Click e mais recentemente na Rede Record, onde fez parte da equipe que reposicionou a marca em Minas.

    Na Band Minas, Monique Araki vem se juntar a grandes profissionais que compem o novo time da Band como Eduardo Mineiro, diretor comercial da TV e da rdio, Leandro Figueiredo, gerente Comercial da TV e da rdio, Ricardo Cunha, gerente Comercial do Interior, e Pedro Lara Resende, gerente Comercial do Metro.

    "A Band grande grupo de comunicao ao qual passei a integrar com muito orgulho. Um dos grandes diferenciais dessa casa justamente a vontade que o grupo tem de fazer e buscar sempre o novo. Estou certa de que esse novo time, sob o comando do Jos Duailibi, marcar a histria da emissora em Minas. Este um grande passo na minha carreira: uma grande empresa, um novo desafio, novos aprendizados e novos amigos., diz Monique.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 25, 2012

    Fala governador!!!

    Palavra do Governador destaca ampliao do Travessia,
    o programa de incluso social de Minas

    S teremos um resgate definitivo da cidadania em Minas Gerais quando reduzirmos os indicadores de pobreza, melhorando a renda, o nvel de instruo e a sade das pessoas. E este o esforo do Programa Travessia, diz Anastasia

    LINKS RELACIONADOS
    Adio e transcrio
    Verso para impresso

    No Palavra do Governador desta semana, Antonio Anastasia fala sobre a ampliao do Programa Travessia. Lanado em 2008 e coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), o Travessia promove a incluso social e produtiva da populao, por meio de aes articuladas junto a vrias secretarias e rgos do Estado.

    O Programa Travessia, na realidade, um grande programa de incluso social do nosso governo integrado por diversos projetos, como o chamado Porta a Porta, que faz um diagnstico, indo de porta em porta, identificando as carncias dos moradores de municpios com baixo ndice de Desenvolvimento Humano, ressalta o governador.

    Um mapeamento realizado por equipes do Porta a Porta j realizou o diagnstico em cerca de 200 mil domiclios de 71 municpios mineiros de todas as regies do Estado.Outros projetos do Programa Travessia so o Travessia Social, o Travessia Renda, o Com Licena Vou Luta e o Banco Travessia.

    O Banco Travessia um projeto muito interessante, que significa a aposta na educao. Aquelas pessoas que forem identificadas pelo Porta a Porta, que esto ausentes da sala de aula, so chamadas para voltarem escola e passam a receber um estmulo, crditos que se convertem em uma poupana para ser utilizada por aquela famlia, explica Anastasia.

    O governador lembra que o Programa Travessia j est presente em todas as regies do Estado, contribuindo para elevar o IDH ndice de Desenvolvimento Humano - em 154 municpios.

    S teremos um resgate definitivo da cidadania em Minas Gerais e nossa gesto para a cidadania quando ns reduzirmos os indicadores de pobreza, melhorando a renda, o nvel de instruo e a sade das pessoas. E este o esforo do Programa Travessia, conclui o governador.

    O Palavra do Governador pode ser reproduzido por qualquer veculo de imprensa, sem nus e de forma espontnea. O Programa disponibilizado todas as quintas-feiras nas modalidades texto (para jornais impressos e online), udio (para rdio e pudicas/web) e vdeo (em qualidade HD).

    Veja aqui a Galeria de Fotos do Palavra do Governador.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 24, 2012

    PSDB de Minas se reune nesta sexta em BH

    Coloque na sua agenda:

    O PSDB de Minas Gerais realiza, nesta sexta-feira (25/05), o encontro estadual do partido com a participao de lideranas como o presidente Srgio Guerra, o senador Acio Neves e o governador Antonio Anastasia, alm de parlamentares, prefeitos e vereadores. O encontro tem o objetivo de debater as eleies municipais de 2012 e capacitar os pr-candidatos tucanos para a disputa.

    Esto previstas palestras sobre legislao eleitoral e marketing poltico e o painel Os desafios da administrao municipal e o modo tucano de governar, apresentado por prefeitos do PSDB. Ao final do encontro, ser divulgada a Carta dos Candidatos do PSDB com os compromissos assumidos com a populao de Minas Gerais.

    Encontro Estadual do PSDB-MG

    Centro de Convenes Hotel Mercure
    Local: Avenida do Contorno, 7.315 Santo Antnio Belo Horizonte
    Horrio: 9h s 17h30


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 24, 2012

    Santa Casa faz 113 anos e amplia atendimento em BH

    SANTA CASA BH INAUGURA NOVOS LEITOS DE ENFERMARIA

    A Instituio de sade,
    pioneira na capital, completa 113 anos de fundao
    e entrega 34 leitos populao

    Belo Horizonte, maio de 2012 Responsvel por uma mdia de 2.500 internaes/ms de usurios do Sistema nico de Sade (SUS), a Santa Casa BH comemora 113 anos e inaugura mais 34 leitos de enfermaria destinados ao atendimento de pacientes da rede pblica de sade. As novas instalaes, com alto padro de hotelaria e modernos equipamentos hospitalares, fazem parte do Projeto Mil Leitos SUS e esto localizadas na Ala C do 8 e do 9 andar do Hospital Central.

    Segundo o provedor da Santa Casa BH, Saulo Levindo Coelho, a melhor maneira de comemorar o aniversrio da Instituio abrindo novos leitos para a populao da capital. Costumo dizer que a Santa Casa no apenas de Belo Horizonte, mas de Minas Gerais. Cerca de 40% do nosso atendimento destinado a pacientes de outros municpios. So 113 anos de assistncia humanizada aos menos favorecidos da nossa sociedade, que s podem contar com o sistema pblico de sade em um dos momentos de maior fragilidade de suas vidas: na doena. Essa uma das razes que nos motivam a estar sempre em busca de melhorias na estrutura fsica e tecnolgica, alm do atendimento especializado e humanizado, para garantir a excelncia no atendimento aos pacientes do SUS, ressalta Saulo Coelho.

    Com a abertura das duas novas unidades, a Santa Casa BH passa a contar com 1.088 leitos para atender pacientes do SUS, sendo 140 de CTI e 948 de enfermaria. A cerimnia de inaugurao dos novos leitos ser nesta sexta-feira (25), s 10h, no Salo Nobre da Santa Casa BH a visitao aos leitos ser s 9h. Esto previstas as presenas do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda; do secretrio Municipal de Sade, Marcelo Teixeira; e do provedor da Santa Casa, Saulo Levindo Coelho.

    O Mil Leitos SUS

    O Projeto Mil Leitos SUS foi criado pelo Grupo Santa Casa BH, em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte e o Ministrio da Sade, e tem como objetivo transformar o Hospital Central em unidade 100% SUS. Para isso, esto sendo realizadas obras de adequao das enfermarias com instalaes confortveis e modernas. Tambm est previsto a aquisio de equipamentos que iro situar Belo Horizonte como uma das capitais com a melhor resolutividade no atendimento ao paciente do Sistema nico de Sade. Ao todo, sero investidos mais de R$ 47 milhes no projeto.

    INAUGURAO DE NOVOS LEITOS DE ENFERMARIA DA SANTA CASA BH
    Data: 25/05/2012 (sexta-feira)
    Horrio: a partir das 9h
    Local: Salo Nobre da Santa Casa BH (Av. Francisco Sales, 1.111 Santa Efignia), entrada pela Portaria da Ala C (rua Cear)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 24, 2012

    Fazendo justia com os mdicos em Minas

    Comisso de Sade aprova
    carreira de mdico do Estado

    A Comisso de Sade da ALMG deu parecer favorvel, em primeiro turno, para o projeto de lei (PL), de autoria do governador, que trata de carreiras ligadas rea da sade no mbito do Poder Executivo. O PL 2.745/2011 cria as carreiras de Mdico da rea de Gesto e Ateno Sade, no mbito da Secretaria de Estado de Sade; e de Mdico Perito, no mbito da Secretaria de Estado de Planejamento e Gesto.

    Esse projeto vem corrigir uma injustia realizada com vrios mdicos do Estado que foram municipalizados. A defasagem salarial entre os mdicos do Estado e dos municpios muito grande. Eles agora passam a ter seus direitos resguardados pelo governo de Minas. Alm disso, esse projeto vai fixar mais os mdicos nas diversas regies do Estado, disse o relator e presidente da comisso, deputado Carlos Mosconi (PSDB). Ele lembrou ainda que a proposio comeou a ser negociada com a categoria ainda na legislatura passada.

    Mudana. O projeto prev a transformao de 788 cargos da carreira de analista de ateno sade e de 206 cargos da carreira de especialista em polticas e gesto da sade em 994 cargos da carreira de mdico da rea de gesto e ateno sade. A proposio prev tambm a criao de 496 cargos de provimento efetivo da carreira de mdico da rea de gesto e ateno sade.

    Segundo o projeto, os servidores que iro integrar a nova carreira tero carga horria semanal de 20 horas. O projeto contm, ainda, normas sobre o posicionamento nas novas tabelas da carreira instituda. Alm disso, prev a criao da carreira de mdico perito no Grupo de Atividades de Gesto, Planejamento, Tesouraria e Auditoria e Poltico-Institucionais do Poder Executivo, bem como a carga horria, as normas de desenvolvimento na nova carreira e a respectiva tabela de vencimentos.

    Dentistas. O PL 2.745/2011 j passou pelas comisses de Constituio e Justia (CCJ) e pela Administrao Pblica. Agora, segue para a Fiscalizao Financeira e Oramentria. A CCJ apresentou a emenda n 17, de autoria do deputado Luiz Henrique (PSDB), que foi rejeitada na Administrao Pblica e na Sade.

    Mosconi explicou que a comisso se empenhou para incluir no projeto a criao da carreira de cirurgio-dentista do Estado, mas devido a dificuldades funcionais e financeiras, o governo mineiro no teria condies de arcar com a regulamentao nesse momento. Carlos Mosconi se comprometeu a continuar a buscar uma soluo exclusiva questo dos profissionais. Essa negociao no ser encerrada. Comprometemo-nos a continuar conversando com o Executivo para que a soluo seja realizada o mais breve possvel, concluiu.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 24, 2012

    Uma BIG Ideia





    Big presente, ao lado da BHTrans e Senac, na Bienal do Livro


    Com programao visual da Big Idias, a BHTrans mantm um estande na Bienal do Livro de Minas 2012, no Expominas, para divulgao de suas aes educativas e exposio do projeto Leitura para Todos e Cincia para Todos. O estande tem 25 metros quadrados cobertos por painis com temas do BHTRANS Educa, programa permanente de Educao para o Trnsito da empresa.

    No local so distribudas peas de campanhas educativas, livros com textos do Leitura e Cincia para Todos projeto em parceria com a UFMG , calendrios e um nibus de papel para ser montado (toy art). Tambm h espao para a exibio de um esquete teatral em parceria com a Associao Municipal de Assistncia Social - AMAS.

    So alvos principais os pblicos infantil e jovem, chamados compreenso de que, seja indo pra escola ou pra balada, a p, de carro, de bicicleta, motocicleta ou nibus, uma coisa certa: andar com segurana fundamental.



    Outro cliente Big, o Senac Minas tambm participa da Bienal do Livro e tem em seu estande painis institucionais assinados pela agncia.
     



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 24, 2012

    SEVEN pilotada por Alexandre Neves tem servio de alta qualidade para empresas que optarem por mudar sistema de imagens das cmeras de analgico para IP. Vale conferir detalhes.



    Seven Internet


    As novas tendncias em cmeras IP (CFTV IP circuito fechado de televiso e internet protocol, respectivamente), que permitem monitoramento em alta definio, foram um dos temas abordados no Data Center Day, evento realizado pela empresa Uptec, em Belo Horizonte, no fim de maro. A Seven Internet, que participou do encontro, oferece a tecnologia necessria para armazenamento dessas gravaes digitais.


    Uma das vantagens da migrao do sistema analgico de circuito fechado de TV para a infraestrutura IP a possibilidade de que o monitoramento seja feito via internet, de qualquer lugar do mundo e a qualquer hora.

    O diretor da Seven, Alexandre Neves, ratifica que as empresas que optarem por essa modernizao podem utilizar o servio da Seven para armazenar as imagens dessas cmeras. Elas ficam arquivadas na nuvem, no nosso Data Center, explica. Esse servio contribui para a alta confiabilidade e desempenho da soluo digital.

    As cmeras IP oferecem qualidade superior de imagem, visualizao melhor de detalhes e maior preciso de anlise automatizada. No sistema analgico, as converses para o formato digital exigem processamento e degradam a qualidade da imagem. J no sistema IP, o streaming de vdeo coletado j armazenado diretamente no formato que ser usado via rede.

    Neves, que considerou o evento excelente, elogia a abordagem dada ao assunto. tima palestra sobre CFTV megapixel (Grupo Policom) e grande variedade de equipamentos e conversores apresentados pela Transition Networks.

    Outros destaques do evento

    Alm de tratar do CFTV IP, o Data Center Day que reuniu 70 profissionais da rea de TI de empresas de minerao, rgos pblicos, call center e hospitais abordou tambm a atualizao das normas que regem a construo de um data Center, sustentabilidade, reduo de custo com conversores de mdia, a importncia da fibra no data center e converso em 10 GB.

    Sobre essa converso, o diretor de Marketing da Seven, Eduardo Zambaldi, explica que, para o ano de 2012, a tendncia que os computadores j saiam de fbrica com 10 gigabytes de placas de rede. Um ambiente virtualizado requer isso atualmente, o que vai implicar mais usurios na rede e mais contedo online, afirma. A palestra trouxe a constatao de que as placas de rede de 10 Giga estaro presentes no seu desktop muito antes do que voc imagina, complementa Neves.

    O evento foi promovido no s pela Uptec especializada em servios de infraestrutura para telecomunicaes e TI, construo civil, engenharia eltrica de baixa e mdia tenso e engenharia de instalaes , mas tambm em conjunto com Grupo Policom, CommScope e Transition.

    A Seven j direciona seus investimentos em infraestrutura com base nas tendncias. Isso ajuda no planejamento, declara Zambaldi sobre a relevncia de participar do Data Center Day.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 24, 2012

    BDMG - Banco do governo de Minas - anuncia queda nos juros


    Banco de Desenvolvimento de Minas
    baixa ainda mais os juros para micro e pequenas empresas

    Instituio busca maior proximidade,
    agilidade e facilidade na concesso de crdito
    por meio da linha BDMG Geraminas

    Belo Horizonte, maio de 2012 No ano de seu cinquentenrio, a ser comemorado em setembro, o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) tem buscado aproximar-se ainda mais das micro, pequenas e mdias empresas mineiras. Atento s recentes mudanas de mercado, o BDMG revisou as condies de seu principal produto destinado ao segmento de clientes de micro e pequeno porte: o BDMG Geraminas. Com isso, o Banco, que j oferecia juros competitivos, ter uma das taxas mais baixas do mercado para capital de giro: a partir de 0,89% ao ms, alm de carncia de trs meses e prazo para pagar de at quatro anos (48 meses). As taxas de juros sero fixas, ou seja, o cliente saber quanto vai pagar at o trmino do financiamento. Outros diferenciais do BDMG so a solicitao simplificada, pela internet, e a dispensa de reciprocidade em outros produtos.

    De acordo com o presidente do BDMG, Matheus Cotta de Carvalho, uma das premissas do Banco democratizar, facilitar e agilizar os processos e as ferramentas de concesso de crdito. O BDMG Geraminas um produto pioneiro, que desde 1998 mantm taxas fixas, com carncia e prazos longos para pagamento. Essas condies foram criadas mesmo quando o contexto do mercado era de taxas muito altas e prazos mais curtos para financiamentos, demonstrando o nosso claro compromisso com o sucesso das micro e pequenas empresas, explica.

    Ainda segundo o presidente, o BDMG Geraminas refora o importante papel social que o Banco tem na gerao de emprego e renda. Como o BDMG Geraminas a principal linha de financiamento para os micro e pequenos empresrios, foi fundamental torn-lo ainda mais atrativo.

    Os nmeros comprovam a importncia do BDMG Geraminas para o pequeno empresariado. Em 2011, foram liberados, por meio dessa linha, R$ 95,5 milhes para 1.845 clientes (69,5% da base total). Neste ano, j foram desembolsados R$ 32,1 milhes para 582 clientes (55% do total de clientes). A previso que, at o fim de 2012, o BDMG Geraminas atenda em torno de 3,3 mil clientes, com aproximadamente R$ 230 milhes em liberaes.

    As linhas de financiamento do BDMG tm taxas entre as menores do mercado. Mesmo assim, o Banco tem reduzido os custos dos financiamentos, especialmente nas linhas BDMG Giro Fcil e BDMG Fixo Fcil, que tambm atendem s micro e pequenas empresas. Estamos acompanhando o mercado para avaliar novas alteraes, afirma o presidente.

    Correspondentes Bancrios BDMG Como forma de criar uma rede que ir agilizar o acesso ao crdito para os micro, pequenos e mdios empreendimentos, o Banco tem a perspectiva de formalizar, em 2012, parcerias com 120 Correspondentes Bancrios BDMG espalhados pelo Estado (70 via cooperativas de crdito e 50 por intermdio de federaes). Lanado no final do ano passado, o programa tem aproximadamente 50 cooperativas de crdito e cinco federaes (FIEMG, Fecomrcio, Federaminas, FECON e FCDL-MG) credenciadas.

    At o incio de maio foram geradas, via correspondentes bancrios, propostas de financiamento que totalizam R$ 8,4 milhes. Por meio dos correspondentes, o Banco espera cumprir a meta de alcanar 6 mil clientes, neste ano, mais do que o dobro da base atual. O objetivo da instituio ampliar cada vez mais a carteira de clientes, atingindo 25 mil novos contratos at 2014. Outra ao desenvolvida foi a reformulao do call center 31 3219-8000 e do portal na internet, o que tornar as concesses de financiamentos ainda mais geis e transparentes.

    Apoio inovao e aos municpios Sempre alinhado s diretrizes do Governo de Minas, o Banco j oferece taxas bastante atrativas para projetos inovadores e sustentveis. Em parceria com a Fundao de Amparo Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), o Banco conta com duas linhas especiais de financiamento: o Proptec, com juros a 9% ao ano para empresas que instaladas em parques tecnolgicos; e o Pr-Inovao, com taxas de 8% ao ano para projetos de desenvolvimento e implantao de inovao de produtos e servios.

    Outra atuao relevante do Banco o apoio crescente aos municpios mineiros. Por meio do programa Novo Somma, o Banco destina recursos a obras de infraestrutura em vias pblicas (pavimentao ou drenagem) e compra de mquinas e equipamentos.Trata-se de uma linha de financiamento criada com recursos prprios do BDMG para apoiar a modernizao dos municpios e a melhoria da qualidade de vida da populao mineira. Desde 2003, j foram liberados pelo Novo Somma cerca de R$ 700 milhes, beneficiando mais de 400 municpios e uma populao de aproximadamente 8 milhes de mineiros.

    Em 2011, o Banco desembolsou cerca de R$ 1,37 bilho. Para 2012, a perspectiva alcanar R$ 1,3 bilho em desembolsos. Nossa misso para os prximos anos multiplicarmos nossa base de clientes e aprimorarmos nossas solues financeiras. Queremos ser, cada vez mais, parceiros das empresas, municpios e instituies mineiras que contribuem substancialmente para o desenvolvimento econmico do Estado, finaliza Matheus de Carvalho.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 23, 2012

    O empresrio EIKE BATISTA recebe nesta quinta, dia 24, aqui em BH - no Expominas - a comenda Industrial do Ano concedida pela FIEMG



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 23, 2012

    Homem mais rico do Brasil, o mineiro EIKE BATISTA - o INDUSTRIAL DO ANO da FIEMG. Solenidade ser amanh, quinta-feira, dia 24 no Expominas. Estaremos l.

    Eike Batista e 13 empresrios sero homenageados nesta quinta-feira (24), pela Fiemg. A entrega do prmio de Industrial do Ano 2012, para o primeiro, e das medalhas do Mrito Industrial fazem parte das comemoraes do Dia da Indstria.

    A solenidade acontece no Expominas, em Belo Horizonte, s 20h.
    Conhea os 13 empresrios que recebero a Medalha do Mrito Industrial:
     Bruno Pereira da Silva Ladriminas Indstria e Comrcio Ltda.
     Edivar Geraldo Rodrigues Cal Cruzeiro Ltda.
     Flvio Roscoe Colortxtil Participaes
     Gleison Enrique Ferreira Borges Panificadora Santa Luzia
     Gustavo Auad Pereira Auad Correa Equipamentos Eletrnicos Ltda (Teletronix)
     Henrique Nehrer Thielmann Laboratrio Melpoejo Ltda.
     Jnio Gomes Lemos Junia Gomes Arte Couro Ltda.
     Jos Gilson Veloso Caldeira Antares Construtora Ltda.
     Jos Irineu Borges Solo Frtil Indstria e Comrcio Ltda.
     Jos Magela da Costa Avivar Alimentos Ltda.
     Marcelus Geraldo de Arajo Tecnometal Engenharia e Construes Mecnicas Ltda.
     Maurcio Baduy Baduy e Cia. Ltda.
     Srgio Henrique Feres Tanns Conel Construtura Ltda.

    Dia da Indstria
    O Dia da Indstria, oficialmente escolhido como 25 de maio, foi institudo pelo presidente Juscelino Kubitschek, em 1957, por meio do Decreto n 43.769. No mesmo ano, a Confederao Nacional da Indstria (CNI) criou a Medalha do Mrito Industrial para homenagear industriais de destaque na cena nacional. A medalha n 1 foi entregue ao Presidente JK, pelo industrial Ldio Lunardi, ento presidente da CNI e da Fiemg.

    Em Minas a comemorao teve incio em 1960, na gesto do presidente Fbio de Arajo Motta. Nesse ano foram condecorados os pioneiros da industrializao mineira, pessoalmente e atravs de suas famlias, no caso dos empresrios j falecidos. Entre 1961 e 1964, por motivos diversos, a Fiemg no outorgou a medalha do Mrito Industrial, no deixando, no entanto de celebrar o Dia da Indstria.

    De 1965 at hoje, anualmente, no dia 25 de maio ou em datas prximas, a entidade entrega o prmio aos empreendedores de destaque. Desde 1965 os homenageados com a Medalha do Mrito Industrial so indicados pelos Sindicatos Patronais em todo o Estado. Essas indicaes so examinadas pela Comisso do Mrito, que exige que os candidatos tenham no mnimo de 10 anos de comando empresarial, pioneirismo na atuao alm de relevantes servios prestados comunidade.

    Em 1976, a Fiemg instituiu o ttulo de Industrial do Ano, escolhido por uma comisso designada pelo presidente da instituio. Foram ganhadores:
    1976 HLIO PENTAGNA GUIMARES Presidente da Magnesita S/A
    1977 JOS MENDES JNIOR Presidente da Mendes Jnior
    1978 ADOLFO NEVES MARTINS DA COSTA-Presidente da Fiat Automveis S/A
    1979 LUIZ DE PAULA FERREIRA   Presidente da Cia de Tecidos Minas Gerais
    1980 ALFRED JLIO REZENDE Presidente das Granjas Rezende S/A
    1981 JOS MURILLO VALLE MENDES Presidente da Construtora Mendes Jnior S/A 1982 MIGUEL AUGUSTO GONALVES DE SOUZA-Presidente da Fiat Automveis S/A 1983 GABRIEL DONATO DE ANDRADE Presidente do Conselho de Administrao da Construtora  Andrade Gutierrez
    1984 LUIZ ALBERTO GARCIA Presidente do Grupo ABC
    1985 JOS ALENCAR GOMES DA SILVA Presidente do Conselho Adm. da Coteminas 1986 SEVERINO BALLESTEROS RODRIGUES Presidente do Conselho Administrativo Aymor Produtos Alimentcios
    1987 PAULO JOS DE LIMA VIEIRA Presidente da Construtora Alcindo Vieira S/A CONVAP
    1988 CLUDIO VEIGA DE BRITO Presidente da Usina Boa Vista.
    1989 NANSEN ARAUJO Presidente do Conselho Administrativo da Nansen S/A Instrumentos de Preciso
    1990 IVAN MULLER BOTELHO Presidente da Companhia Fora e Luz Cataguases e Leopoldina
    1991 SLVIO DINIZ FERREIRA Presidente da Companhia Fiao e Tecidos Cedro e Cachoeira
    1992 LUIZ OTVIO PSSAS GONALVES Diretor Geral da Refrigerantes Minas Gerais Ltda.
    1993 RINALDO CAMPOS SOARES Presidente da Usiminas Mecnicas S/A e Usiminas
    1994 ABRAHAM KASINSKI Presidente Executivo e do Conselho de Administrao da COFAP Companhia Fabricadora de Peas
    1995 MURILO ARAUJO Diretor Presidente da Nansen S/A Instrumentos de Preciso
    1996 FRANOIS MOYEN Presidente da Companhia Siderrgica Belgo Mineira
    1997 PETRONIO MACHADO ZICA Diretor-Presidente da Delp Engenharia Mecnica S/A e da Companhia Ferroligas Minas Gerais Minasligas
    1998 ELIZABETH DA CUNHA PIMENTA Presidente do Grupo gua de Cheiro
    1999 LINCOLN CSAR PENNA COSTA Diretor-Presidente da Itatiaia Mveis S/A
    2000 JORGE JOHANNPETER GERDAU Diretor-Presidente da Gerdau
    2001 ROMEU SCARIOLI Presidente das Empresas Soldering Comrcio e Indstria Ltda e da Biokits Indstria e Comrcio Ltda
    2002 ANTNIO JOS POLANCZYK Presidente da Companhia Siderrgica Belgo-Mineira 2003 JOSU CHRISTIANO GOMES DA SILVA Presidente da Companhia de Tecidos Norte de Minas Coteminas
    2004 LCIO PENTAGNA GUIMARES Presidente do Grupo Ical
    2005 CLEDORVINO BELINI Presidente da Fiat do Brasil e Superintendente da Fiat Automveis Amrica Latina
    2006 OLAVO MACHADO JNIOR Diretor-Presidente da Macorin Ltda
    2007 AGUINALDO DINIZ FILHO Diretor-Presidente da Companhia de Fiao e Tecidos Cedro e Cachoeira
    2008 FRANCISCO SRGIO SOARES CAVALIERI Presidente do Conselho de Administrao do Grupo ASAMAR / AleSat Combustveis S.A.
    2009 OTVIO MARQUES DE AZEVEDO Presidente do Grupo Andrade Gutierrez S/A e da Andrade Gutierrez Telecomunicaes Ltda.
    2010 MARCO ANTNIO SOARES DA CUNHA CASTELLO BRANCO 2011 ROBSON BRAGA DE ANDRADE Presidente da Orteng Equipamentos e Sistemas Ltda.
    2012 - Eike Batista - presidente do Grupo EBX


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 22, 2012

    A H Picchioni colocou em prtica aquele princpio A MELHOR MANEIRA DE PREV O FUTURO CRI-LO NO PRESENTE. Stive hoje no lanamento do novo produto para a compra e venda de aes pela internet o SPEED TRADE. O evento para a mdia foi na sede da Corretora H Picchioni aqui em BH.

    Corretora Picchioni
    lana plataforma para compra e venda
    de aes pela Internet

    Speed Trade a primeira corretora eletrnica de Minas Gerais

    A Picchioni Corretora de Cmbio e Valores Mobilirios traz para o mercado o seu mais novo canal de negociao eletrnico: a Speed Trade, uma plataforma para compra e vendas de aes pela Internet. Com mais essa nova ferramenta, a pessoa poder comprar e vender aes e negociar diversos ativos diretamente na BM&FBovespa pelo computador, smartphone ou tablet sem sair de casa e em qualquer lugar do mundo.

    De acordo com Eduardo Picchioni, acionista da Corretora de Cmbio e Valores Mobilirios, um dos diferenciais da Speed Trade a alta tecnologia utilizada no desenvolvimento dessa nova plataforma da empresa. A SpeedTrade vem suprir uma demanda dos clientes por mais autonomia na negociao de sua carteira, atravs de plataformas estveis, com a tradio da corretora, que h mais de 65 anos valoriza o investidor mineiro.

    Pensando em alta performance e disponibilidade, a Picchioni utiliza um grande Datacenter localizado prximo sede da BM&FBovespa, para hospedar seus sistemas e banco de dados. Isso torna a operao mais rpida, estvel e segura, elevando a qualidade dos servios. Mesmo assim o valor cobrado pela corretagem um dos mais baixos do mercado, de apenas R$4,90 por ordem executada, explica Eduardo.

    A Picchioni Corretora de Cmbio e Valores Mobilirios est realizando investimentos expressivos no desenvolvimento desse novo produto, que vem se incorporar ao amplo portflio da empresa. Hoje a maioria das operaes feita por meio telefnico, atravs de um operador que executa as ordens de compra e venda de aes determinadas pelos clientes; essa modalidade continuar existindo.

    Com a Speed Trade a pessoa ao entrar no www.speedtrade.com.br digita o seu login e senha e j entra no ambiente de negociao. Nesse sistema a pessoa ganha em agilidade e segurana. Todo o sistema criptografado e monitorado com certificao digital, muito seguro negociar atravs dessas plataformas, garante Eduardo.

    Ainda de acordo com o Eduardo Picchioni, a Speed Trade um sistema que pode ser utilizado para quem tem 15 ou 80 anos. Hoje ns percebemos que as pessoas mais jovens esto comeando a investir na Bolsa, ento o que estamos oferecendo ao mercado uma ferramenta que pode ser utilizada em qualquer lugar. Na Speed Trade no tem um mnimo para investir, voc pode comear com R$ 100,00 ou R$ 1.000,00, afirma.

    O processo na Speed Trade simples. Depois de fazer o cadastro no www.speedtrade.com.br e ser aprovado, a pessoa recebe um login e uma senha para acessar a plataforma. Ao acessar a plataforma, a pessoa faz uma TED (transferncia eletrnica disponvel) e transfere o dinheiro para a corretora. Esse dinheiro vai para a conta do cliente que ter um limite, por exemplo, de R$1.000,00 para a compra de aes.

    Saiba mais sobre a Speed Trade e seus produtos

    Com grande nmero de servios, o sistema permite que seus clientes realizem operaes de qualquer parte do mundo por meio de uma conexo Internet, seja por um computador pessoal, notebook ou at mesmo por um aparelho smartphone, enviando ordens de compra e venda de aes, opes.

    O sistema ainda permite a emisso de relatrios de posio de custdia, carteira, extratos financeiro, notas de corretagens, visualizao de grficos, cotaes, notcias de mercado e muito mais, como por exemplo, cursos gratuitos de introduo ao mercado de aes, finanas pessoas, tesouro direto, anlise grfica e como operar nas plataformas da Speed Trade em tempo real. Para mais informaes acesse o site www.speedtrade.com.br.

    As vantagens do produto vo desde o baixo custo, apenas R$ 4,90 por ordem executada (compra e venda de aes) nos mercados vista, de opes e fracionrio at a agilidade do sistema. As plataformas de negociao so geis e estveis; os sistemas so rpidos, precisos e com monitoramento em tempo real. A segurana do sistema conta com certificao digital e criptografada de dados de ltima gerao.

    Speed Trade possui os seguintes produtos:

    Speed Web: Plataforma para compra e venda de aes, negociao de ttulos pblicos e diversos ativos direto do seu navegador. Compatvel com Internet Explorer, Firefox, Google Chrome, Safari e outros. Sem custo de manuteno.

    SpeedPro: Para quem quer mais agilidade e quem negocia mais. Notcias de mercado, cotaes, ferramentas e grficos em tempo real. Total integrao de ferramentas e grficos com diversos estudos em um nico ambiente. Custo de manuteno R$ 60,00 mensais.

    SpeedMobile: Para quem quer ter o mercado na palma da mo. Opera com tablete ou smartphone. Atualizaes em tempo real dos preos de compra e de venda, lotes, book de ofertas, variao e grficos. Total compatibilidade com iPad e iPhone, BlackBerry e sistema Android. Custo de manuteno R$ 20,00 mensais.

    Tesouro Direto: Compra e venda de ttulos pblicos diretamente na plataforma SpeedWeb (Home Broker).

    IPO-Oferta Pblica Inicial: Permite fazer um pedido de reserva para compra de aes de empresas que esto abrindo seu capital na Bolsa.

    Conta Margem: Uma linha de crdito/financiamento disponvel para que a pessoa possa adquirir aes de 1 linha no mercado vista.

    Aluguel de Aes: Possibilita ao investidor o aluguel de suas aes. Garantido pela BM&FBovespa, sem risco para o investidor.

    Calculadora de Imposto de Renda: Calcula automaticamente o IR devido ao realizar compras e vendas de aes.

    Onde Investir: Uma parceria com a Lopes Filho & Associados, consultoria de investimentos de alta credibilidade no mercado financeiro, permite que o investidor tenha acesso a anlises grficas, econmicas, cotaes, guia de aes e muito mais, sem pagar a mais por isso.

    Outra possibilidade realizar as operaes pela pgina da Speed Trade pelo Facebook (www.facebook.com/speedtradehd). Quem estiver logado na pgina da Speed Trade no Facebook conseguir tambm fazer as operaes de compra e venda de aes.

    A Picchioni

    Empresa fundada em 1945, hoje a Picchioni Corretora de Cmbio e Valores Mobilirios uma das mais tradicionais no mercado de Minas Gerais, principalmente no que se refere aos mercados de aes e de cmbio turismo e comercial. Uma empresa que une tradio, tecnologia de ponta, tica nos negcios e um mix de produtos diferenciados.

    A Picchioni a nica corretora de aes e cmbio que possui lojas nos grandes shoppings de Belo Horizonte: Diamond Mall, BH Shopping, Boulevard, Del Rey, 5 Avenida e dentro de alguns meses uma nova loja ser aberta no Minas Shopping. Atravs dessas lojas, os clientes podero ter acesso ao sistema e podem contar com uma equipe de atendimento altamente qualificada.

    O Grupo Picchioni engloba as empresas:

    PBM-Picchioni-Belgo Mineira Distribuidora de Ttulos e Valores Mobilirios S/A

    Associao da H.H. Picchioni Corretora com a Bemex (Grupo Arcelor Mittal)

    Prudencial- Empreendimentos e Participaes Ltda(Holding das Empresas Picchioni)

    Representante da American Airlines ( General Sales Agent-Vendas de Passagens) para os Estados de Minas Gerais, Bahia e Pernambuco.

    Prudencial Servios Auxiliares de Transporte Areo Ltda: Servios Aeroporturios que atende a American Airlines no Aeroporto Internacional Tancredo Neves em Confins.

    PVT - Picchioni Viagens e Turismo Ltda

    BTS - Brazilian Travel Solutions Viagens e Turismo Ltda: Operadora de Turismo que representa a HERTZ (locadora de carros no exterior). A BTS a operadora exclusiva da Hertz para o Estado de Minas Gerais.

    Minerao Januria Comrcio e Indstria Ltda: voltada para a atividade de pesquisa, extrao, beneficiamento, transporte, industrializao e comercializao de minrios, podendo ainda exercer quaisquer atividades prprias do ramo, bem como a explorao agropastoril.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 22, 2012

    Lamento a morte do jornalista Reginuro Rodrigues da Silva - Assessor Especial de gbinete do prefeito de Montes Claros Tade Leite.

    A Secretaria de Articulao Institucional e Comunicao (SECOM) cumpre a dolorosa obrigao de comunicar aos companheiros de imprensa e aos seus inmeros amigos o falecimento do jornalista, advogado e teatrlogo Reginauro Rodrigues da Silva, aos 62 anos de idade, ocorrido nesta segunda-feira (21/05) tarde em seu local de trabalho, na Prefeitura de Montes Claros, onde ocupava o cargo de Assessor especial de Gabinete. Reginauro sofreu uma parada cardiorrespiratria. Equipe mdica do Servio de Atendimento Mvel de Urgncia (SAMU) tentou a reanimao por cerca de 50 minutos, sem xito.

    Nascido em Almenara em 18 de janeiro de 1950, Reginauro Silva foi um dos mais profcuos profissionais da imprensa montes-clarense, cujo trabalho jornalstico norteou e continua a nortear muitos daqueles que tomaram para si a responsabilidade de bem informar e ajudar no progresso e desenvolvimento de nossa cidade. Poucos companheiros de imprensa tiveram to vasto curriculum.

    Reginauro Silva foi reprter do O Jornal de Montes Claros e do Dirio de Montes Claros, reprter e editor-chefe do Jornal do Norte, correspondente de O Globo na regio, redator da Rdio Educadora de Montes Claros, reprter do Dirio de Minas, editor-adjunto de polcia do Jornal Hoje em Dia, free-lancer da Revista Veja,

    O Indicador Rural, Agncia Efe, Gazeta Mercantil, Revista Isto. Recentemente, editou o Jornal O Norte de Minas. E foi fundador do Jornal do Povo, um mural com notcias dirias da cidade. Como teatrlogo, Reginauro Silva ajudou a divulgar a arte de representar e brindou Montes Claros com um dos seus textos mais criativos, uma homenagem cidade que tanto amou: "Montes Claros, a Formiga que queria ser Cidade e virou Princesa". Tambm de sua lavra "Seu Marido Sabe que Voc tem Outro Homem?", primeiro trabalho do ator gorutubano Jackson Antunes antes de estrear na Rede Globo.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 21, 2012

    Speed Trade.

    Novo produto.
    A H Picchioni Corretora de Cmbio
    lana o Speed Trade nesta tera, dia 22, 14:30 em BH.
    A mdia especializada foi convidada para o evento
    s 14:30 na sede da Corretora.


           
    JCA e o presidente da H. Picchioni Celso Picchioni,
    que nesta tera lana
     o novo produto financeiro na capital
    o
    Speed Trade.
    Estaremos l.

    Prezado jornalista,  
    A Picchioni Corretora de Cmbio e Valores Mobilirios convida para a apresentao de um novo produto voltado para o mercado financeiro. Speed Trade a primeira corretora eletrnica de Minas Gerais.  

    Os administradores da Picchioni Corretora de Cmbio e Valores Eduardo Picchioni e Celso Picchioni estaro disposio da imprensa para detalhar sobre o novo produto na prxima tera-feira, dia 22 de maio, s 14h30, na sede da empresa localizada  na Avenida Bernardo Monteiro, 1539-Bairro Funcionrios.  

    Aps a apresentao do Speed Trade
    ser oferecido um coffee break para os jornalistas.   

    Servio: Apresentao Speed Trade
    Data: 22 de maio de 2012
    Horrio: 14h30
    Local: Av. Bernardo Monteiro, 1539
    -Bairro Funcionrios  



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 20, 2012

    TRANSPES inagura nova sede em Betim.

    Mega Festa, que teve a presena da secretria
    de Desenvolvimento Econmico de Minas,
    a ex-ministra Dorothia Werneck,
    marcou a inaugurao da nova e moderna sede
    da TRANPES em Betim.
    Estivemos l a convite da diretora de marketing,
    Trsia Gonzalez.



















                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 20, 2012

    TRANSPES - empresa mineira - inaugurou nova sede em Betim. Estivemos l a convite da diretora de marketing Trsia Gonzales. A TRANSPES uma potncia em transporte de carga no pas e foi reconhecida este ano com mais um trofu. Confira.

    Transpes recebe o Prmio Excelncia
    no Transporte da V&M do Brasil



    No dia 12 de maro, a Superintendncia da Qualidade (PQ) promoveu o Workshop de Satisfao de Cliente, para cerca de 120 convidados, entre superintendentes, gerentes e empregados envolvidos diretamente com a rea. O motivo do encontro foi apresentar os resultados da pesquisa feita com 68 empresas consumidoras dos produtos e servios da V&M do BRASIL (VMB) e que premiou a empresa que se destacou no ano passado.

    Prmio que nasceu da necessidade de se medir a eficincia das transportadoras que atendem a V&M do Brasil com o intuito de incetivar a competio saudvel entre as mesmas, uma forma de valorizar e reconher aqueles que investem em tecnologia, qualidade e modernizao dos servios de transportes.

    Durante o ano de 2011, a V&M do Brasil avaliou os servios de seus fornecedores em quatro quesitos, cada um deles com peso pr-determinado que so: Atendimento VMB, Qualidade, Acertividade no preenchimento do CTRC e Segurana.

    Foi feito um acompanhamento mensal junto s empresas, para que elas pudessem ter um feedback da sua avaliao e para que os devidos acertos fossem realizados com agilidade e tempo de conseguirem um melhor desempenho ao final do perodo.

    Dentre diversas empresas a Tranpes teve a melhor avaliao, recebendo um total de 665 pontos e recebeu como prmio este lindo trofu.


    O senhor Ruz Gonzalez,
    Relaes com o Mercado da Transpes,
    teve a honra de receber em mos o trofu,
    prova da preocupao constante
    com a qualidade dos servios
    oferecidos pela empresa.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 20, 2012

    Economia de Juiz de Fora.

    Anastasia inaugura
    a maior fbrica
    de estruturas metlicas
    de Minas Gerais


    Terceira unidade da Codeme Engenharia
    recebeu R$ 105 milhes em investimentos,
    gerando 600 empregos e diretos indiretos,
    em Juiz de Fora




    Wellington Pedro / Imprensa MG

    Segundo Anastasia, "a empresa representa bem a cadeia produtiva mineira do minrio e do ao"

    Segundo Anastasia,
    "a empresa representa bem a cadeia produtiva mineira
    do minrio e do ao"
    O governador Antonio Anastasia participou, em Juiz de Fora, na Zona da Mata, da inaugurao oficial da unidade da Codeme Engenharia, fabricante de estruturas metlicas. Com investimentos de R$ 105 milhes e gerao de 600 empregos (400 diretos e 200 indiretos), a planta industrial est sendo considerada a maior e mais moderna fbrica de estruturas metlicas do pas, pelo layout, tecnologia e qualidade dos equipamentos instalados.

    Denominada Unidade Industrial Luis Tom de Rezende, em homenagem ao scio-fundador falecido em 2008, a planta industrial est localizada no Distrito Industrial de Juiz de Fora, s margens da BR-040, em uma rea de 300 mil metros quadrados. A fbrica, que iniciou a operao em janeiro deste ano, tem capacidade instalada para produo mensal de 3 mil toneladas de estruturas metlicas. As outras duas unidades da Codeme, em Betim (RMBH) e Taubat (SP), produzem juntas 2,7 mil toneladas de ao/ms.
    Ao integrada
    O governador Anastasia, que h duas semanas inaugurou a nova fbrica de caminhes da Mercedes-Benz tambm na cidade, disse que a vinda da Codeme para Juiz de Fora foi possvel em razo do trabalho integrado dos diversos rgos do Governo de Minas com a prefeitura municipal.
    "Vamos continuar trabalhando integrados para que Juiz de Fora, a Zona da Mata e Minas Gerais continuem tendo indicadores de desenvolvimento econmico acima da mdia nacional, o que prioridade absoluta do Governo", afirmou lembrando que a empresa representa bem a cadeia produtiva mineira do minrio, do ao e do ao aplicado.
    Anastasia foi recebido pelo presidente da Codeme, Ademar de Carvalho Barbosa Filho, o vice-presidente, Alberto Woods Soares, e pelo diretor de Expanso, Ronaldo Tortoreli. O governador de Minas assistiu ao vdeo institucional da empresa, visitou a linha de produo e recebeu homenagem. Antes do descerramento da placa inaugural, houve a beno do empreendimento pelo arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antnio Moreira.
    O presidente da Codeme, Ademar de Carvalho Barbosa Filho, reiterou que, graas ao "apoio incondicional do governador Anastasia, foi possvel inaugurar o empreendimento".  Ele ressaltou o trabalho e o apoio do Governo de Minas, por meio do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi), do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF).
    O prefeito de Juiz de Fora, Custdio Mattos, afirmou, em seu pronunciamento, que, nos ltimos anos, o municpio atraiu investimentos da ordem de R$ 1,5 bilho, que vo gerar cerca de 10,5 mil novos empregos. "No fosse o trabalho em parceria do Governo de Minas com a prefeitura no estaramos aqui hoje inaugurando essa maravilhosa fbrica", disse.
    O filho do scio-fundador e acionista da Codeme Luis Tom de Rezende, Luis Tom de Rezende Filho, recebeu homenagem em memria ao pai. Engenheiro mecnico formado pela UFMG, Luis Tom de Rezende foi diretor comercial da Codeme por 23 anos, de 1981 a 2004, e depois assumiu a rea de Desenvolvimento de Negcios.
    Tambm participaram da cerimnia o presidente do BDMG, Matheus Cotta de Carvalho, o diretor da Usiminas Ascnio Merrighi, o presidente regional da Federao das Insdstrias do Estado de Minas Gerais, Francisco Jos Campolina, entre outras autoridades.
    Perfil da empresa
    A Codeme Engenharia S.A. uma empresa mineira fabricante de estruturas metlicas, fundada em 1980. Com sede em Betim e uma unidade em Taubat (SP), mantm ainda escritrios comerciais em Nova Lima (MG) e So Paulo e tem mais de 2.000 obras no Brasil e no exterior. A empresa pertence a duas holdings, a Codepa e a Isa Holding (do Grupo Asamar). Neste ano, o Sistema Usiminas anunciou a compra de 30% da Codeme, tornando-a empresa coligada do grupo.
    Excluindo os funcionrios da fbrica de Juiz de Fora, a Codeme tem 1 mil funcionrios, 350 diretos em cada uma das fbricas, 100 funcionrios diretos dedicados s montagens e 200 funcionrios nos escritrios (gesto, engenharia, comercial).
    A produo direcionada para a construo civil. A empresa fabrica prdios industriais para os setores de minerao, siderurgia, metalurgia, cimento, galpes comerciais e industriais. Os itens produzidos so utilizados tambm em sistemas de cobertura de centros de distribuio, hipermercados, edifcios comerciais, hotis e escolas. A estrutura metlica ainda usada na construo de prdios comerciais leves.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 18, 2012

    Artigo Especial

    DIREITOS HUMANOS EM DEZ ANOS

    Por Gustavo Corgosinho Alves de Meira
    Defensor Pblico

    A Defensoria Especializada em Direitos Humanos Coletivos e Socioambientais (DPDH), rgo de atuao da Defensoria Pblica do Estado de Minas Gerais, foi criada formalmente em 18 de maio de 2002, atravs da Portaria n. 047, com o nome original de Ncleo de Direitos Humanos.

    Seu surgimento foi influenciado por um projeto elaborado cuidadosamente para a realizao de seis Seminrios temticos e um grande Frum na rea de Direitos Humanos o qual, abraado pela Administrao Superior, resultou na celebrao do Convnio n 261, assinado com o Governo Federal, por meio da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidncia da Repblica, no final do ano de 2001.

    O importante debate realizado entre os Defensores Pblicos diante dos temas de enorme relevncia que permearam as palestras dos excelentes palestrantes e debatedores resultou na elaborao de duas cartilhas informativas para a populao e os operadores do Direito, ambas com textos informativos e de fcil compreenso sobre a violncia contra a mulher, a liberdade de orientao sexual, criana e adolescente, proteo s vtimas e testemunhas de crimes violentos, e direitos da populao negra, idosos e pessoas com deficincia.

    E deixou como legado a percepo de que a Defensoria Pblica Mineira deveria ampliar o seu horizonte de atuao para alm do modelo liberal clssico de acesso justia, voltado predominantemente e tutela de interesses individuais de cada pessoanas reas de Direito de Famlia, Criminal e Cvel, escolhidas como sendo prioritrias at os dias atuais.

    Assim, o prximo objetivo era buscar a mudana de uma cultura institucional sedimentada ao longo de duas dcadas de atuao jurdica fortemente influenciada por outras Instituies, cujo delineamento tradicional acabou interferindo na forma de distribuio dos rgos de atuao e de execuo, tendo sido preferida a diviso das atribuies de acordo com a fase processual, consideradas as particularidades de cada uma das trs principais reas de atuao.

    A proposta de criao da DPDH foi inspirada inicialmente pela tentativa de implantao de uma metodologia de trabalho diferente, de atendimento jurdico integral pleno, totalmente realizado por um mesmo rgo especializado, de modo a permitir que a mesma estratgia inicial de atuao, construda conjuntamente e com a participao democrtica do prprio titular do direito, destinatrio do servio pblico, pudesse se manter viva at o ltimo momento, sem que o enorme e incompreensvel fracionamento de atribuies por fases processuais, pudesse levar o assistido a uma perda de identificao com a motivao de sua luta, absorvida por burocrtica sequncia de atos, onde o formalismo processual passa a ser mais importante do que o prprio individuo e a sua pretenso resistida.

    O novo modelo, que ainda enfrenta enorme resistncia, baseou-se nas melhores prticas de organizaes no governamentais de abrangncia nacional e internacional, incorporando em um primeiro momento duas experincias internacionais de grande xito em vrios pases: as clnicas legais de direitos humanos e a chamada educao paralegal.

    A primeira baseia-se em atendimento jurdico especializado que permita tambm a capacitao de estudantes universitrios para a atuao na proteo, defesa e efetivao dos Direitos Humanos de modo a contribuir para o fortalecimento de uma nova cultura jurdica mais democrtica e inclusiva. E a segunda, na formao jurdica no-formal de lideranas comunitrias para a cidadania, fortalecimento de uma nova cultura de resoluo extrajudicial dos conflitos, com nfase na mediao comunitria e tambm, a multiplicao de conhecimento jurdico em suas comunidades, com objetivo emancipatrio digno de uma democracia que se diz participativa.

    Para o xito da metodologia, elas devem ser inter-relacionadas: as comunidades atendidas indicam as lideranas comunitrias para as atividades de formao; os casos concretos de violaes de direitos humanos identificadas por essas lideranas em suas comunidades so encaminhados ao rgo de atuao especializado; e o atendimento jurdico realizado de forma sistmica e integrada entre todos os rgos de execuo orienta a realizao das pesquisas temticas e tambm a formao jurdica dos estudantes.

    Ao longo de seus dez anos de existncia, a DPDH contribuiu com diversas iniciativas para a ampliao do horizonte de atuao da Defensoria Mineira, que vo desde a propositura da primeira ao civil pblica, antes mesmo do reconhecimento legislativo de sua legitimao ativa para a tutela coletiva, at a apresentao do primeiro caso perante o Sistema Interamericano de Defesa dos Direitos Humanos, passando por inmeros atendimentos comunitrios coletivos, e at mesmo a atuao direta na constituio, registro e consultoria jurdica a organizaes de base e do terceiro setor.

    Sempre atuando na defesa das pessoas e grupos vulnerveis, como: comunidades quilombolas e tradicionais (congadeiros), famlias de sem casa e desabrigadas, populao em situao de rua, pessoas com deficincia, movimentos sociais; tanto no plano individual paradigmtico quanto no coletivo, de seus direitos fundamentais vida, liberdade, igualdade, dignidade, privacidade, segurana alimentar, educao, moradia, reforma agrria, informao, livre expresso, no-discriminao, segurana pblica e de indivduos integrantes das minorias e grupos vulnerveis.

    Para o futuro, o que se espera que a atuao em todos esses direitos mais fundamentais seja estendida a todo o povo mineiro, atravs da implementao de atribuies especializadas em rgos de atuao de cada uma das comarcas onde haja um Defensor Pblico para atuar em defesa da cidadania e da democracia.

    O acesso justia nesse novo modelo, que acabou encontrando enorme suporte jurdico no novo delineamento institucional da Defensoria Pblica trazido pela Lei Complementar n 132/2009, perseguido por meio da conscientizao do povo acerca de seus direitos e de como reivindic-los dentro do contexto de um Estado Democrtico de Direito, na tentativa de contribuir para um processo civilizatrio errante, inacabado, cheio de idas e vindas, onde a utopia almejada no nada menos do que a coexistncia pacfica de todos os seres humanos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 18, 2012

    Poltica. Matria enviada ao nosso BLOG pela assessoria do deputado Ivair Nogueira, PMDB, ex-prefeito de Betim na Regio Metropolitana de BH

    Candeias recebe benefcios e demonstra gratido
    Ivair Nogueira recebeu candeenses em seu gabinete

    Texto: Jade Vieira
    Edio: Viviane Rocha

    ​Mais uma parceria entre o Deputado Estadual Ivair Nogueira (PMDB) e o municpio de Candeias gerou melhorias para a populao. A vitria veio por meio do Governo do Estado, que liberou uma verba no valor de R$ 175 mil para que a prefeitura da cidade adquira um veculo utilitrio e um aparelho de raio X. Essa nova conquista foi possvel com o empenho de Ivair Nogueira, atravs de uma emenda oramentria. de longa data a afeio pela cidade. E sempre busco retribuir o voto de confiana dos moradores, exclamou o parlamentar.

    ​O benefcio causou tanta satisfao que, na ltima quarta-feira, dia 16 de maio, Ivair Nogueira recebeu a visita de Joo Hildo ngelo, liderana poltica da cidade, acompanhado do Presidente da Vila Vicentina Otomar Lopes e auxiliar de escritrio Berenice Claudino ngelo Alves. Junto deles tambm estavam a vice - presidente do Hospital Carlos Chagas, Maria Denise Terra Silva e a Maria Aparecida Ribeiro, Diretora Administrativa da instituio de sade. Os representantes tomaram um caf com Ivair Nogueira e convidaram o parlamentar para visitar o municpio. O pedido de Candeias uma ordem e assim que puder eu estarei l, afirmou o deputado.

    Candeias e Ivair Nogueira possuem uma relao muito antiga e frutfera. S para citar alguns exemplos, com a ajuda do parlamentar, o municpio conseguiu em 1997 a aquisio de uma Kombi para a Apae/Candeias. Em 2004, um automvel para a Vila Vicentina/So Vicente de Paula e na rea da sade foram novos equipamentos no valor de R$ 12 mil. Em 2007 houve a conquista da construo e uma quadra no valor de R$ 40 mil e no ano seguinte outra quadra no valor de R$ 20 mil. No ano de 2009 os servios de sade obtiveram melhorarias na estrutura com a aquisio de uma ambulncia de R$ 60 mil. importante lembrar que durante todo esse perodo trabalhei, juntamente com as Secretarias, os responsveis pelas instituies e a prefeitura, em prol de Candeias e todo o esforo se converteu em grandes vitrias, afirmou Ivair.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 18, 2012

    Turismo

    Recursos do BID para o turismo podem ultrapassar US$ 100 milhes
    Por Benigna Soares - GECV Paratur

    O Par pode receber ainda este ano um total de US$ 114 milhes para investimentos no turismo. Os recursos esto sendo negociados pelo Governo do Estado, por meio da Companhia Paraense de Turismo (Paratur) e da Secretaria de Estado de Turismo (SETUR) e pela Prefeitura de Belm, por meio da Coordenadoria Municipal de Turismo (Belemtur) junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em parceria com o Ministrio do Turismo (MTUR). O assunto foi pauta de reunio na ltima quinta-feira, dia 18, entre a presidente da Paratur, Socorro Costa, e o coordenador da Belemtur, Everaldo Moreira.

    Na oportunidade Mrcia Bastos, coordenadora do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), executado pela Paratur e atravs do qual foi estabelecida negociao com o BID, explicou as fases da negociao do Estado, que na ltima semana apresentou em Braslia o estgio atual de execuo das metas e adequaes dos projetos apresentados para financiamento.

    Os US$ 44 milhes pleiteados pela Paratur, a serem investidos nos plos Belm, Maraj e Tapajs, resultam de uma carta consulta aprovada em que US$ 26,4 milhes so do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), como fonte externa, e US$ 17,6 milhes do MTur e do Governo do Par, como contrapartida do acordo a ser firmado. Desse total, US$ 6,6 milhes sero destinados ao Polo Belm, US$ 15,4 milhes ao polo Tapajs e US$ 22 milhes ao polo Maraj.

    Cumpridas as etapas de anlise das nossas propostas de projetos o BID enviar uma misso de anlise ao Par, que j vem com a minuta do contrato a ser assinado entre Paratur e a instituio financeira. Diz Mrcia Bastos, ao afirmar que se a previso de que o contrato seja em meados do prximo semestre.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 18, 2012

    Festa da CACHAA dia 21. Ser no Clube Mineiro da Cachaa - bairro Santa Teresa em BH

    A Festa da Cachaa no dia 21

    Objetivo destacar a Cachaa na rota turstica de Minas

    No dia 21 de maio, Minas Gerais comemora a Cachaa, bebida nacional. A data marca a antevspera da produo do destilado no Estado. quando se comemora a boa colheita da cana-de-aucar e comea a safra da tradicional cachaa de alambique mineira. Momento de grandes festividades entre pequenos e mdios produtores mineiros cuja colheita promete uma boa safra para 2012.

    Abrindo as festividades a Associao Mineira dos Produtores de Cachaa de Alambique e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais estaro promovendo,neste dia, grande encontro no Clube Mineiro da Cachaa, localizado no bairro de Santa Tereza, ponto de encontro da boa culinria e onde est presente a tradicional bomia da capital mineira.

    O diretor de Marketing da AMPAQ, Daniel Franco explica que a iniciativa da entidade fixar o dia 21 de maio no calendrio das festividades de Minas Gerais, destacando o potencial da cachaa como forte produto a ser includo na rota turstica mineira.

    Ele espera que os bares e restaurantes mineiros comprem a idia, participem e comemorem com seus clientes esta data. Precisamos incentivar a criao do circuito da cachaa, a exemplo do que feito na Europa com o vinho. Afinal temos um destilado de personalidade, muito apreciado, com potencial para mobilizar o turismo, a gastronomia, gerando negcios, trabalho e divisas econmicas para o Estado, diz Daniel.

    Ele informa que vrias foram as tentativas de formatar roteiros da cachaa, aproveitando a potencialidades das fazendas mineiras com seus tradicionais alambiques de cobre, porm nenhuma proposta vingou, nem mesmo o programa da Estrada Real.

    Daniel se mostra esperanoso com as novas propostas do Frum da Cachaa, ligado diretamente ao gabinete do governador Antnio Anastasia, que entre vrias propostas apresentadas tem o levantamento da produo da cachaa no Estado, alm de um plano de divulgao da bebida nacional produzida em Minas.

    Para entrevista : Daniel Franco, diretor de marketing da Ampaq. Tels: (31) 3421-4040 (31) 9103-9969


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 18, 2012

    Hoje no Minascentro o Quarto Salo Mineiro do Turismo

    Sebrae MG promove seminrio gratuito
    sobre a cadeia produtiva durante o 4 Salo Mineiro do Turismo

    Tendncias, Inovao, Mercado e Novas Tecnologias para o Turismo ser o tema do seminrio gratuito promovido pelo Sebrae-MG durante o 4 Salo Mineiro do Turismo. A iniciativa tem o objetivo de capacitar e preparar empresrios de micro e pequenas empresas da cadeia do turismo para futuras oportunidade de negcios. O seminrio ser realizado no dia 18 de maio, das 13h s 17h, no Minascentro. Inscries gratuitas no local do evento.

    O seminrio ir abordar temas sobre como as micro e pequenas empresas podem lucrar mais nas mdias sociais, como construir a marca de um destino, a estruturao de uma governana, criao de produtos que atendam a demanda de mercado. Ao final do evento, especialistas no setor iro discutir sobre como buscar diferencial para sobressair nos negcios e conquistar o cliente.

    O Seminrio Tendncias, Inovao, Mercado e Novas Tecnologias para o Turismo integra a programao do Salo do Conhecimento, realizado durante o Salo Mineiro do Turismo.

    O evento, promovido pelo Governo de Minas, nos dias 18 e 19, traz nomes de grande destaque no cenrio nacional e internacional. O Salo do Conhecimento uma realizao da Secretaria de Estado de Turismo em parceria com o Sistema Fecomrcio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos, Fiemg/Instituto Estrada Real e Sebrae-MG. 4 edio

    Este ano, o Salo Mineiro do Turismo comemora os 10 anos do Programa de Regionalizao do Turismo em Minas Gerais. esperado um de pblico de 12 mil visitantes, que poder conhecer os atrativos tursticos de todas as regies de Minas Gerais.

    O evento contar com a participao de 45 Associaes de Circuitos Tursticos, representando aproximadamente 400 municpios mineiros, alm de vrios expositores, distribudos entre companhias areas, entidades de classe ligadas ao segmento e demais empresas do setor.

    So parceiros do Governo de Minas na realizao do evento o Sistema Fecomrcio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos, o Ministrio do Turismo, a Federao dos Circuitos Tursticos de Minas Gerais, a Azul Linhas Areas, o Sebrae-MG, o Mercado Central, a Confederao Nacional do Comrcio, a FIEMG e o Programa Turismo de Negcios, por meio do Fundo BID FUMIN, a Companhia Mineira de Promoes, Master Turismo e a Pampulha Turismo.

    Programao do Seminrio
    14h Como as micro e pequenas empresas podem lucrar com as mdias sociais Gabriela Godoy Analista tcnico do Sebrae, jornalista, ps graduada em Gesto Estratgica de Marketing e ps-graduanda em Produo em Mdias Digitais pela PUC Minas. Responsvel pelas mdias sociais do Sebrae-MG

    14h40 Construindo a marca de um destino Maurcio Mansur Formado em Administrao de Empresas pela UFMG e Comrcio Exterior pela UNA. Mestrado em marketing na UFMG e MBA na Fundao Dom Cabral. Scio proprietrio da Avano Marketing e Comunicao Estratgica e professor da Fundao Dom Cabral 15h20 Construindo uma governana forte

    Pedro Bertolucci ex-vereador e ex-prefeito de Gramado (RS) e presidente da Associao dos Prefeitos da AMSERRA.

    16h10 Construindo produtos para atender a demanda do mercado Valria Braga Administradora e Mestre em Administrao com Concentrao em Marketing pela UFMG. Atuou como gerente de Projetos na Brasmarket, baco e Indicator, em So Paulo. Foi diretora do Instituto Lumen,. Scia da VB Marketing, responsvel pelo Diagnstico do Turismo de Aventura no Brasil, pelo Diagnstico do Ecoturismo em Santarm, pela pesquisa Perfil do Ecoturista e do Turista de Aventura no Brasil e pelo Diagnstico da Cadeia Produtiva no Entorno de Cinco Parques Nacionais. Desenvolveu a pesquisa sobre Perspectivas de Mercado da Rota do Capara/Pico da Bandeira para o Sebrae-MG.

    16h50 Debate Palestrantes convidados Moderador Cristiano Lopes consultor e graduado em Turismo pelas Faculdades Integradas Newton Paiva. Mestrando em Marketing pela Universidade Federal de Santa Catarina. Coordenador do Curso de Turismo e de Gesto do Turismo, do Centro Universitrio Newton Paiva (Belo Horizonte/MG).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 17, 2012

    Artigo Especial: O RONCO!!!

    DORMIR BEM PARA VIVER MELHOR!
    *Dr. Marco Aurlio Bonfim

    ​Cada vez que dormimos feita uma manuteno automtica em nosso corpo. Se fssemos automveis seriam feitas calibragem de pneus, recarga na bateria, lubrificao das juntas, gua no radiador e enceramento e polimento da lataria! isso mesmo!

    Quando dormimos bem, acordamos prontos para o novo dia com o humor e o corpo renovados! O sono parte integrante do ciclo circadiano que se repete constantemente alternando perodos de alerta com perodos de descanso.

    Apenas dormindo que conseguimos nos manter acordados! Devemos dormir cerca de 8 horas (seria ideal se fossem 10h!) em intervalos de 24 ou 25 horas. Mas no basta a quantidade! Temos que ter qualidade de sono. Precisamos daquele sono reparador, que nos faz acordar descansados e dispostos a levantar da cama e dar Bom Dia a todos! Mas como esse sono?

    Para termos sono reparador uma coisa muito importante possuirmos uma boa higiene do sono: bons hbitos que propiciam a chegada do sono e a manuteno do mesmo (horrio regular de ir para a cama, quarto escuro e silencioso, postura adequada para dormir e outros).

    fundamental tambm termos uma adequada arquitetura do sono. Mas o que vem a ser isso? Nosso sono possui uma boa arquitetura quando apresenta todas as cinco fases, preenchidas em durao proporcionalmente corretas e apresenta ainda uma quantidade de ciclos satisfatria (as cinco fases formam um ciclo e devemos ter cerca de cinco ciclos por noite). Porque ele no acontece sempre?

    O sono possui inimigos: externos e internos.
    Como inimigos externos podemos citar vizinhana barulhenta,
    quartos muito claros, maridos roncando . . . a mulher roncando...
    Opa, o Ronco inimigo interno!
    Ah, inimigo interno para quem ronca e externo
    para quem dorme ao lado!

    Em algumas situaes fica IMPOSSVEL DORMIR prximo de quem est roncando o que dificulta desfrutar de prazeres como viajar em turma e conhecer lugares novos que, somado a outros fatores, pode levar a uma depresso! Como inimigos internos frequentes temos o Ronco e a Apneia Obstrutiva do Sono.

    O Ronco o nome dado ao barulho feito pela passagem do ar ao nvel da garganta. Apneia a interrupo da respirao devido ao colabamento dos tecidos no mesmo lugar. Esses so dois grandes inimigos do sono reparador e causadores de inmeros males que vo desde os problemas conjugais na hora de dormir ao aumento significativo do risco de infarto e derrames para quem possui Apneia do Sono.

    Voc acha que acabou? No acabou! A sonolncia, condio resultante de quem dormiu mal, responsvel por cerca de 25% (isso mesmo, um quarto!) dos acidentes de trnsito e 30% das mortes (devido gravidade dos mesmos).

    Atualmente, a melhor relao custo/benefcio para a soluo desses problemas est no consultrio odontolgico atravs da Abordagem Odontolgica aos Distrbios do Sono. Os inimigos so grandes, mas tem como acabar com eles!

    *Dr. Marco Aurlio G. Bomfim CRO 21921
    Especialista em Ortodontia e desenvolvedor
    do Dispositivo Anti Ronco (DAR)
    Presidente do I Simpsio Mineiro de Odontologia do Sono


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 17, 2012

    Dra. Andra na Rede Globo nesta quinta.








    DEFENSORA PBLICA-GERAL
    PARTICIPA DO PROGRAMA
    BOM DIA MINAS NESTA QUINTA-FEIRA (17/05)
     
     




    dsc02708A Defensora Pblica-Geral, Andra Tonet, participar ao vivo do programa Bom dia Minas desta quinta-feira (17).


    Andra Tonet dar informaes sobre os servios prestados pela Defensoria Pblica, como a populao deve proceder para ter acesso e sobre o atendimento que os Defensores Pblicos faro, em comemorao Semana do Defensor Pblico, na manh de sexta (18), na rodoviria de Belo Horizonte.


    O programa Bom dia Minas exibido pela emissora Rede Globo s 6h30. A participao da Defensora Geral est prevista para as 7h.


    Fonte: Ascom / DPMG (16/05/2012)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 17, 2012

    Vem a, dia 2 de junho, a famosa Feijoada do Cabelin, no La Rocca em Juiz de Fora. Mais uma vez l estarei, acompanhado da minha mulher, a decoradors Cida Amaral. Vamos ficar hospedados, a convite do bossman Gio Ahmad, no luxuoso VICTORY HOTEL.


    O colunista Csar Romero, em 2011, foi prestiado com a presena
    do governador Anastasia.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 17, 2012

    Evento Esportivo na UFJF.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 17, 2012

    Vem a, em junho, no Mineirinho na capital.

    Governador Anastasia
    recebe organizadores
    de evento internacional
    de lutas marciais mistas


    UFC 147 ser realizado no Mineirinho,
    em junho, e evento se enquadra
    no projeto do governo de internacionalizao de Minas



    O governador Antonio Anastasia recebeu, nesta quarta-feira (16), no Palcio Tiradentes, os organizadores do Ultimate Fighting Championship (UFC) 147, evento internacional de Mixed Martial Arts (MMA), artes marciais mistas, a ser realizado, no ms de junho, no ginsio Jornalista Felipe Drummond, o Mineirinho, em Belo Horizonte. A luta na capital ser o terceiro evento do UFC realizado no Brasil em menos de um ano e o primeiro realizado fora do Rio de Janeiro.
    "A realizao do UFC em Belo Horizonte a comprovao da nossa capacidade, mais do que isso, da confiana desses empresrios internacionais na possibilidade de realizar um evento dessa magnitude na nossa capital. O UFC um dos esportes que mais cresce no Brasil em termos de audincia e de reconhecimento. Por isso, vamos trabalhar unidos para que os turistas que viro assistir, juntamente com os mineiros e belo-horizontinos, tenham todas as condies para apreciar esse esporte e as lutas que ocorrero no Mineirinho", afirmou o governador Anastasia.
    O UFC 147 ter como atrao principal a luta entre Vitor Belfort e Wanderlei Silva. Eles se enfrentaram pela ltima vez em 1998, em So Paulo, com vitria por nocaute de Belfort. Entre outras lutas previstas para a noite, o evento abrigar as duas finais do reality show "The Ultimate Fighter (TUF) Brasil". Os vencedores das categorias pesos pena e mdio ganharo um contrato com o UFC.
    O diretor de Desenvolvimento Internacional do UFC, Marshall Zelaznik, falou sobre a realizao do evento em Minas Gerais. "Sempre que o UFC sedia um evento no Brasil, os olhos do mundo esto nele. Haver mais de um bilho de pessoas assistindo ao evento. Pessoas que tero a oportunidade de conhecer e entender o grande pas, o grande Estado e a grande cidade que esto recebendo o evento. Ns pensamos em fazer histria com o evento", afirmou.
    Fomento
    O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, destacou a atrao de investimentos feita pelo UFC. "Esse um evento de artes marciais mistas muito importante. No ltimo evento, no Rio de Janeiro, mais de 10 mil ingressos foram comprados por pessoas que vieram de fora da cidade, portanto se hospedaram em hotis, frequentaram restaurantes. Do ponto de vista da ativao da economia muito importante", disse.
    Para a realizao e atrao do evento para Minas Gerais, o Governo de Minas e a Prefeitura de Belo Horizonte vo realizar investimentos de R$ 950 mil. Alm do aporte financeiro, o Governo do Estado ir ceder organizao do UFC o Mineirinho e o Expominas, respectivamente, durante trs e oito dias antes do evento. No Expominas, sero realizadas entrevistas coletivas e a pesagem dos atletas.  A participao do Governo de Minas na realizao do evento faz parte do projeto de atrao para o estado de eventos nacionais e internacionais, visando o incremento do turismo.
    Nos ltimos anos, foram feitos investimentos em infraestrutura para atrair grandes eventos internacionais para o Estado, como a concluso das obras do Expominas, que se transformou num dos principais centros de feiras do pas, e a construo da Linha Verde, que, ao lado da transferncia dos voos para o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, garantiu maior conforto para os turistas. Em funo desses investimentos, j foram realizados em Minas eventos de grande porte como a reunio anual do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Copa do Mundo de Natao, alm de jogos da seleo brasileira de futebol.
    UFC no Mineirinho
    O ginsio do Mineirinho tem capacidade para 14 mil pessoas nas arquibancadas e 3.000 nas cadeiras. Em eventos como o UFC, podem ser colocadas cadeiras na pista, ampliando o nmero de espectadores. O UFC a organizao lder de artes marciais mistas. Com escritrios em Londres, Toronto e Pequim, o UFC produz anualmente mais de 30 eventos ao vivo em todo o mundo.
    Empresa do Grupo EBX, a IMX uma associao de empresas de esportes e entretenimento com a IMG Worldwide, uma das gigantes do marketing esportivo mundial. Com sede no Rio de Janeiro, a IMX a agncia responsvel pela organizao e produo dos eventos do UFC no Brasil.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 17, 2012

    RIO + 20 na Fiemg

    Rio + 20 tema da palestra
    promovida pela ADCE
    na prxima tera na FIEMG

    Convidado o Secretrio Executivo do Frum Mineiro de Mudanas Climticas Milton Nogueira da Silva

    Na prxima tera-feira, dia 22 de maio, o Secretrio Executivo do Frum Mineiro de Mudanas Climticas, escritor e colunista do site da revista Carta Capital, Milton Nogueira da Silva realiza palestra com o tema: Quem quem na Rio + 20 A governana no Planeta. O evento uma iniciativa da Associao de Dirigentes Cristos de Empresa (ADCE/MG) e do Conselho de Sustentabilidade e Responsabilidade Social da Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais FIEMG - ser realizado na Av. Contorno, 4520 - 1 andar no edifcio da FIEMG, de 12h s 14h.

    Milton Nogueira j participou de vrias conferncias pelo mundo quando foi funcionrio da ONU em Viena. Na palestra, ele pretende dar um panorama de como ser a Rio + 20. um evento com participao ativa de todos os setores da sociedade civil, poltica e empresarial. Vou falar um pouco sobre os principais protagonistas nos eventos governamentais, paralelos, de plenrio ede ideias. Vamosabordar tambm a questo da governana no planeta, onde o Brasil exemplo para o mundo em economia verde e mais recentemente no combate a pobreza, explica Nogueira.

    Para o presidente da ADCE, Srgio Cavalieri, uma excelente oportunidade dos empresrios se inteirarem sobre a conferncia, pois mesmo com tanta divulgao, o setor empresarial ainda tem dvidas sobre o impacto e as consequncias que as decises tomadas em um evento deste porte poder ter sobre os negcios. Vamos realizar uma palestra em linguagem simples, de maneira bastante didtica, explicando do que se trata a conferncia, quem quem nos debates, quais resultados esperados e de que modo impactaro a vida das empresas e nossas prprias vidas.

    As vagas so limitadas.
    indispensvel confirmar presena pelos telefones (31) 3281-0710 e (31) 9861-6936.
    A adeso para no associados da ADCE/MG de R$ 80,00 - Depsito Caixa Econmica Federal Agncia 1533 C/C.: 1307-8 / Operao 003.

    Servio

    Evento: Palestra com Milton Nogueira da Silva
    Tema; Quem quem na Rio + 20 A governana no Planeta
    Data: 22 de maio (tera-feira), 12h s 14h
    Local: FIEMG (Av. Contorno, 4520 1 andar)
    Informaes: (31) 3281-0710 9861-6936


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 16, 2012

    Boa oportunidade para as empresas usarem a Lei Rouanet para apoiar a reedio do livro 100 anos de um Gnio Brasileiro - OSCAR NIEMEYER. Convite enviado ao nosso BLOG pela YCO Promoo bde Eventos. Vale conferir!!!

    Gostaria de convidar as Empresas, para participar em parceria com a Yco Promoo e Produo de Eventos Ltda da reedio do Livro referente ao projeto 100 Anos de um Gnio Brasileiro - 2 edio, que baseia se em contar a histria de um Gnio da Arquitetura Mundial; Oscar Niemeyer Soares Filho um arquiteto brasileiro nascido no Rio de Janeiro; que baseado na arte, com curvas arredondadas, trao nico, desenhou e arquitetou verdadeiras obras primas, formou na Universidade do Brasil em 1935.

    Trabalhou com o muito conceituado arquiteto Suo, Le Corbusier, no revolucionrio desenho do edifcio dos Ministrios da Sade e da Educao brasileiros, que ficou terminado em 1936.

    Entre muitos edifcios que Niemeyer desenhou esto a Igreja de So Francisco de Assis, na regio do Complexo da Lagoa da Pampulha no municpio de Belo Horizonte-MG, que tem uma estrutura to radical que a sua obra foi consagrada como um marco do sculo XIX, embora a Igreja tivesse sido terminada fora do prazo. A originalidade e a imaginao que Niemeyer revelou nos seus trabalhos valeram-lhe uma reputao de lder da arquitetura moderna.

    Embora altamente variado, o seu trabalho inclui sempre um enorme espao vazio integrado em formas muito invulgares. Altos edifcios suportados por pilares de beto ou ao caracterizam a obra do arquiteto. Niemeyer foi o mais importante desenhador dos edifcios do Estado em Braslia, a capital do Brasil, bem como da Catedral JK.. Com inmeras obras e servios prestados ao Brasil, comemoramos seu Centenrio

    Rua Juscelino Barbosa, 68-Bairro Calafate Municpio de Belo Horizonte-MG - Cep.30 411-535 Fone: (31) 3082-9776 (031)96029099 e-mail: yco2@hotmail.com

    Justifica se a reedio deste livro por se tratar de um nobre e Gnio Artista da Arquitetura Mundial, o qual comemora seus 104 anos com varias obras espalhados pelo Brasil e pelo mundo, sendo estas verdadeiras obras de arte . Com sua prancheta, caneta e uma rgua fez surgir verdadeiros arranhas cus, com uma tcnica pessoal e com uma marca nica, reconhecida mundialmente.

    Foi a partir da dcada de 50, porm, que o arquiteto escreveu seu nome definitivamente na histria com a construo dos primeiros prdios de Braslia (DF). O Congresso, o Palcio da Alvorada, a Praa dos Trs Poderes e a Catedral, todos de 1958, depois o Itamarati, em 1960, representam esse perodo. Sua marca correu o mundo e, em 1965, na Frana, projetou a sede do Partido Comunista Francs. Em 1968, outras obras expressivas se somaram como o Mondadori, em Milo, na Itlia, e a Mesquita de Argel, na Arglia.

    No Brasil, em 1980, marcou todo o apreo pelo amigo e anfitrio dos tempos da construo de Braslia, Juscelino Kubitschek, com a construo do Memorial JK. Nove anos depois foi a vez do Memorial da Amrica Latina, um marco em So Paulo aos laos latino-americanos. At passar, em 1994, a ser tambm o arquiteto de espaos voltados arte como o Museu de Arte Contempornea (MAC), de Niteri (RJ), e novamente aos espaos democrticos como a sede da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), em Braslia, em 1998.

    J em 2002, depois de registrar sua importncia na arquitetura moderna brasileira do sculo 20, inicia o sculo 21 com um projeto de arquitetura de grande escala. A Catedral de Niteri o primeiro de uma srie de prdios distintos que iro compor o Caminho Niemeyer, em construo pela prefeitura da cidade. Ano que tambm marca a construo do anexo, popularmente batizado de Olho, que imprimiu nova personalidade ao Museu Oscar Niemeyer

    Sero impressos 3.000 livros, para serem distribudos gratuitamente entre as pessoas formadoras de opinio, Bibliotecas Pblicas Municipais, Estaduais e Federais. A participao da Empresa, implicar na aquisio da Lei Ruoanet artigo 18 no valor de R$ 266.000,00 (Duzentos e sessenta e seis mil reais), para custear a estrutura principal e suprir os investimentos realizao deste grandioso livro.

    Em contrapartida a Empresa, ter sua LOGOMARCA afixada na contra capa do livro, bem como receber como doao 1000 livros para serem distribudos entre seus principais clientes.

    YCO PROMOES E PRODUES DE EVENTOS LTDA
    ((31) -96029099
    (31) 30829776


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 16, 2012

    Governador de volta da Itlia com "agenda verde" movimentada.

    Anastasia
    destaca qualidade ambiental
    das empresas mineiras


    Governador participa,
    em Belo Horizonte,
    da entrega do Prmio Mineiro
    de Gesto Ambiental




    O governador Antonio Anastasia participou, nesta tera-feira (15), no Auditrio Juscelino Kubitschek, na Cidade Administrativa, da solenidade de entrega do Prmio Mineiro de Gesto Ambiental (PMGA), um reconhecimento s empresas que possuem prticas de gesto para preservar o meio ambiente e fomentar a sustentabilidade.
    A premiao destaca empresas que comprovaram a sua qualidade na gesto ambiental e a sua preocupao com as futuras geraes, disse o governador Anastasia.
    Receberam o Prmio as empresas ArcelorMittal (Unidade Juiz de Fora), Cenibra (Belo Oriente) e Votorantim Metais Zinco S/A (Paracatu). Alm do Prmio, as empresas Votorantim e ArcelorMittal tambm conquistaram o Trofu Destaque pelos diferenciais nos quesitos criatividade, inovao e sustentabilidade.
    Durante a solenidade, o chefe de Comunicaes da Diviso de Desenvolvimento Sustentvel do Departamento de Assuntos Econmicos e Sociais da ONU (Undesa), Nikhil Chandavarkar, entregou certificado de chancela das Naes Unidas ao Prmio Mineiro de Gesto Ambiental. O reconhecimento da ONU da seriedade deste Prmio, atravs de um reconhecimento pblico, de um documento entregue aos responsveis pelo Prmio Mineiro de Gesto Ambiental, d uma validade ainda maior ao Prmio, ressaltou Antonio Anastasia.
    O governador destacou a gesto de qualidade na busca por resultados positivos e enalteceu as prticas ambientais. Fico muito satisfeito que Minas Gerais, que tem na gesto no s pblica, mas tambm das suas empresas privadas, da sociedade civil, um de seus grandes ativos, um patrimnio dos mineiros, tambm na rea ambiental uma gesto que exemplo para os outros estados do Brasil e tambm internacionalmente, afirmou.
    Em 2011, documento sobre critrios da entrega do Prmio foi encaminhado ao setor de sustentabilidade da Organizao das Naes Unidas. O documento foi avaliado positivamente e ser includo na agenda ONU sobre Desenvolvimento Sustentvel Rio+20, que acontecer de 20 a 22 de junho, no Rio de Janeiro.
    O engenheiro, administrador e especialista em gesto e direito ambiental, Ronaldo Simo, o coordenador e idealizador do Prmio, que tem apoio do Governo de Minas, sendo chancelado pela Unio Brasileira para a Qualidade (UBQ), e aprovado pelo Ministrio do Meio Ambiente. Ronaldo Simo agradeceu o apoio do Estado iniciativa. Registro aqui, em especial, o nosso reconhecimento pelo apoio incondicional do governador Antonio Anastasia ao Prmio e tambm o encorajamento para que possamos persistir nessa caminhada, disse ele.
    O objetivo do Prmio despertar nas empresas mineiras a busca pela melhoria contnua da gesto ambiental, aperfeioando a utilizao dos recursos naturais e promovendo a disseminao de aes voltadas para a sustentabilidade ambiental e os seus reflexos na qualidade de vida das comunidades. O Prmio foi lanado em 2005 e j premiou 18 empresas instaladas no Estado.
    Tambm participaram da entrega do Prmio Mineiro de Gesto Ambiental o vice-governador Alberto Pinto Coelho, os secretrios de Estado Adriano Magalhes (Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel) e Narcio Rodrigues (Cincia, Tecnologia e Ensino Superior) e a presidente da Unio Brasileira para Qualidade (UBQ), Silvana Rizzioli.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 16, 2012

    J est na Assemblia de Minas o espelho do oramento para o ano quem. Boa nova: ICMS ser maior em 11%. Deve subir de 31,5 bilhes para 35 bilhes.

    Projeto de Lei
    de Diretrizes Oramentrias 2013
    prev alta na arrecadao do ICMS


    A previso
    de crescimento de 11,1%
    na arrecadao do ICMS
    e o incremento da receita


    O Governo de Minas encaminhou Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), nesta tera-feira (15), o Projeto de Lei de Diretrizes Oramentrias (PLDO) para o ano de 2013. Os destaques so a previso de crescimento de 11,1% na arrecadao do Imposto sobre Circulao de Mercadorias e Servios (ICMS) em relao a 2012 e o incremento da receita estimado em 17,5%, na mesma base de comparao.
    Em relao ao ICMS, a previso de R$ 31,5 bilhes para 2012 dever subir para R$ 35 bilhes em 2013. O ICMS est diretamente relacionado ao desempenho das atividades econmicas e comercializao de produtos no mercado interno.
    As estimativas baseiam-se nos parmetros macroeconmicos do Projeto de Lei de Diretrizes Oramentrias (PLDO) da Unio, entre eles o crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB), o supervit primrio do setor pblico, o IPCA acumulado no ano e as taxas mdias Selic e de cmbio.
    O subsecretrio de Planejamento, Oramento e Qualidade do Gasto, Andr Abreu Reis, da Secretaria de Estado de Planejamento e Gesto (Seplag), esclarece que a LDO estabelece as metas e prioridades da administrao pblica estadual.
    Prioridades
    Para 2013, os investimentos nos programas estruturadores permanecem como prioridade do Poder Executivo. "A carteira de projetos estratgicos em execuo poder ser revista junto com a reviso do PPAG 2012-2015 e com a elaborao da Lei Oramentria 2013, sendo possvel realizar os ajustes necessrios sua melhor execuo no prximo exerccio", afirma Reis.
    Em relao s despesas, a LDO 2013 estabelece a manuteno do equilbrio das contas pblicas, com previso de meta de supervit primrio para o prximo ano no montante de R$ 2,5 bilhes. Para alcanar a meta de supervit, destacam-se as polticas adotadas para reduo de despesas operacionais que possibilitaram ampliar os investimentos nas reas finalsticas e a compra de suprimentos de forma estratgica e organizada.
    No documento, destacam-se ainda a manuteno dos dispositivos de controle dos gastos pblicos e a transparncia governamental, por meio da obrigatoriedade de acompanhamento bimestral dos programas sociais implementados pelo Estado; o acompanhamento dos termos de parceria, com publicao de relatrio gerencial; e publicao de demonstrativo atualizado trimestralmente das aes e despesas referentes Copa do Mundo de 2014.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 15, 2012

    Artigo Especial

                  
                   O trunfo da internet
                   Leonardo Bortoletto*
    A internet surgiu em um dos momentos mais tensos do sculo passado, rodeada de segredos de Estado para se transformar em uma ferramenta que poderia decidir os rumos da Guerra Fria, entre Estados Unidos e a ento Unio Sovitica. No entanto, se passaram quatro dcadas e o que era guardado a sete chaves se transformou em um dos principais expoentes de uma nova era na humanidade: a sociedade da informao que pautada pelas transmisses de dados e conhecimento a baixo custo e em velocidade e quantidade antes inimaginveis.  Tudo isso aliado ao uso intenso das novas tecnologias de informao e comunicao.
    Em 2011, a Unio Internacional de Telecomunicaes (UIT) divulgou que o nmero de usurios da rede mundial de computadores chegou a dois bilhes, isto , quase 29% da populao mundial possuem acesso internet. Ainda, segundo o rgo, em 2000, o planeta tinha "apenas" 250 milhes de internautas, o que representa um crescimento assustador de 800% em apenas 12 anos.
    No prximo dia 7, o mundo celebra a data simblica do nascimento da Internet. Podemos ressaltar que o surgimento dessa ferramenta representou uma nova revoluo em todos os setores e, principalmente, no comportamento humano.
    Atualmente, as pessoas passam muito tempo conectadas, as empresas tm dado grande valor s negociaes online e at segmentos tradicionais, a Enciclopdia Britnica um excelente exemplo, esto investindo exclusivamente nessa mdia. A digitalizao se mostra uma tendncia comportamental no apenas dos profissionais, mas tambm comear a alterar de maneira profunda a dinmica dos negcios ao longo dos anos. Inevitavelmente, as organizaes passaro por esse processo.
    E o Brasil est cada vez mais inserido nesse panorama virtual. Somos o stimo maior mercado no mundo, de acordo com pesquisa do comScore, atrs de China, Estados Unidos, Japo, Rssia, Alemanha e ndia. Segundo o instituto, 46,3 milhes de pessoas com mais de 15 anos acessaram a internet pelo computador de casa ou do trabalho em 2011, um crescimento de 16% em relao a 2010.
    Conforme dados do relatrio, os brasileiros passaram 26,7 horas, em mdia, navegando na web em dezembro de 2011. As categorias mais visitadas foram os portais, seguidos por redes sociais. O destaque nesta ltima categoria foi o Facebook, que liderou em nmero de visitantes 36,1 milhes em dezembro de 2011 e no tempo gasto pelos usurios, que passaram 4,8 horas, em mdia, na plataforma.
    Em mbito mundial, o pas Verde e Amarelo tambm sucesso entre os usurios das redes sociais. No Facebook, plataforma que possui o maior nmero de usurios do mundo, o pas est no quarto lugar entre os que possuem mais pessoas conectadas com cerca de 38 milhes, segundo dados do Socialbakers. Em outras plataformas, como o Twitter, Orkut, Linkededin e a blogs, os brasileiros tambm so destaques, ocupando nessas redes o top 5 de usurios.
    Desta forma, podemos destacar que o mundo caminha para uma completa transformao digital, na qual as pessoas se tornaro cada dia mais virtualizadas e conectadas umas s outras atravs da rede de computadores. Evidentemente, como toda revoluo, essa tecnologia tem seus benefcios e malefcios. Por isso, tanto as empresas quanto a populao precisam ter em mente as suas possibilidades, para utilizar as vantagens e comodidades dessa importante ferramenta.



    *Presidente da Web Consult


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 15, 2012

    A vez do cidado nos Correios




    Correios inaugura Servio
    de Informaes ao Cidado

    Medida integra rol de aes previstas 
    pela nova Lei de Acesso Informao
     
    O Servio de Informaes ao Cidado (SIC) dos Correios ser inaugurado nesta tera-feira, s 16h, no trreo do edifcio-sede da empresa, em Braslia. O objetivo do espao receber e protocolar documentos e requerimentos de acesso informao, orientar sobre os procedimentos de acesso indicando data, local e modo em que ser feita a consulta , e informar sobre a tramitao de documentos.
     
    A implantao do SIC pelos Correios cumpre o determinado pela Lei de Acesso Informao (Lei 12.527/2011), que entra em vigor na quarta-feira, 16, e estabelece que toda informao produzida ou custodiada por rgos e entidades pblicas, desde que de interesse coletivo ou geral e no classificada como sigilosa, deve ser divulgada em local de fcil acesso, independentemente de solicitao.
     
    Assim, em cumprimento legislao, foi realizada a adequao da pgina da ECT na internet (www.correios.com.br). A partir de quarta-feira, 16, estaro disponveis aos cidados mais informaes sobre a empresa, alm de uma seo sobre o acesso informao.
     
    Funcionamento O cidado que no encontrou as informaes que deseja no site poder solicit-las por intermdio do endereo eletrnico www.correios.com.br/acessoainformacao, ou ainda no Posto de Atendimento do SIC, localizado no edifcio-sede dos Correios, em Braslia, de segunda a sexta-feira, das 9h s 18h.  
     
    Caso a informao esteja disponvel, os Correios iro apresent-la imediatamente. Se no for possvel, o cidado ir receber a resposta no prazo de 20 dias, que poder ser prorrogado por mais dez dias, mediante justificativa. O servio de busca e fornecimento das informaes gratuito, exceto cpias de documentos solicitados.
     
    O SIC no substitui outros canais de atendimento da empresa. Para atender solicitaes sobre prestao de servios, como envio de encomendas, consultas sobre prazos de entrega, compra de produtos, entre outros similares, os Correios continuam a operar com os canais de atendimento aos clientes j existentes: a Central de Atendimento dos C

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 15, 2012

    XXI Prmio MG Turismo e XVI Trofu Mulher Influente


    Os 27 anos do 'Jornal MG Turismo', dirigido desde a sua fundao pelo jornalista Antnio Claret Guerra e Suely,  foram comemorados com uma grande cerimnia em que foram entregues o XXII Prmio MG Turismo e o XVI Trofu da Mulher Influente. Cerca de 500 convidados, entre autoridades e personalidades de todo  o pas e do
    exterior, compareceram ao Hotel Mercure BH Lourdes.
     
    Claret  afirmou, em seu discurso, que  procurou,  desde a fundao do mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, em 1985,  "assumir riscos, sem, s vezes, medi-los, mas soubemos superar os obstculos, sendo por diversas vezes, visionrios e sempre persistentes".
     
    O Prmio MG Turismo foi entregue a cerca de 40 profissionais de diversos estados, e tambm do exterior, que se destacaram em seu segmento no ano de 2011. O Prmio Mulher Influente contemplou mulheres que so referncia na profisso, nas artes, na poltica, nos negcios, nos cuidados com o ser humano e com o meio ambiente.
     
    O secretrio de Estado de Turismo de Minas Gerais, deputado estadual Agostinho Patrus  Filho representou o governador Antnio Anastasia  e  presidiu a solenidade. "Sinto-me duplamente homenageado: alm do prestgio e importncia do Prmio, recebo hoje a mesma homenagem que meu pai Agostinho Patrus recebeu anos atrs", afirmou o secretrio que foi o homenageado especial da noite e recebeu uma rplica da obra "O Profeta", do artista barroco Aleijadinho. Os trofus entregues aos agraciados so peas artesanais, confeccionadas com pedras tipicamente mineiras, pelos artesos da Irfii Internacional de Belo Horizonte.
     
    Alm de Agostinho Patrus Filho, outras autoridades e personalidades compuseram a mesa da solenidade: a ministra do Superior Tribunal Militar (STM), Maria Elizabeth Rocha, secretria da Casa Civil e Relaes Institucionais,  Maria Coeli Simes Pires, deputados federais Eduardo Azeredo (PSDB-MG), Gabriel Guimares (PT-MG) e Renzo Braz (PTB-MG),  deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), deputados estaduais  Luiz Humberto Carneiro (PSDB) e Lisa Prado (PSB) .  Tambm participaram da mesa o diretor da Rede Elegncia de Hotis, Phelipe Vaurs, que veio da Frana especialmente para o evento, a ex-deputada federal e presidente da Associao das Caminhantes da Estrada Real, Maria Elvira Salles Ferreira, Vera Tabach, presidente da Associao Brasileira de Imprensa de Mdia Eletrnica ABIME e o jornalista Hlvio Estrella, presidente nacional da Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo ABRAJET.
     
    Durante a cerimnia, foram tambm entregues as Palmas de Ouro. Outro trabalho homenageado foi o de Maria Elvira Salles Ferreira, que preside o grupo das Caminhantes da Estrada Real e o Projeto rvore Vida, que visa plantar um milho de rvores. Maria Elvira recebeu uma rvore com pedras brasileiras, ametista e cristal.
     
    A nova diretoria da Associao Brasileira de Mdia Eletrnica ABIME-MG tomou posse durante o evento. Antnio Claret Guerra, Suely Calais Guerra, Rafael Lobato do  JORNAL MG TURISMO e Joo Carlos Amaral, presidente da Abrajet-MG,  integram a diretoria da entidade recm-criada, que tem como presidente estadual a empresria Suzely Ortnzio.



    O secretrio de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, e o o Jornalista Antnio Claret Guerra, diretor-geral do "Jornal MG Turismo", na festa de 27 anos do mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais



    O jornalista Antnio Claret Guerra (ao centro) recebeu a secretria de Estado da Casa Civil e Relaes Institucionais, Maria Coeli Simes Pires, e o ex-governador e deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG),  que compuseram a mesa de altas autoridades



    A diretora do "Jornal MG Turismo", Suely Calais Guerra, e a empresria portuguesa Maria Victria Capelo, uma das homenageadas da noite de prmios





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 14, 2012

    Defensora Pblica Geral de Minas, Andra TONET e a equipe dela prepararam uma ampla e importante agenda para comemorar a SEMANA DO DEFENSOR. Um dos eventos ser Homenagem Especial Defensoria no plenrio JK pela Assemblia Legislativa nesta tera, dia 15, s 14:00





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 14, 2012

    Comea a SEMANA DO DEFENSOR. Confira!!!


    DEFENSORA PBLICA-GERAL
    CONVIDA PARA AS COMEMORAES
    DA SEMANA DO DEFENSOR PBLICO

    Uma grande programao est sendo promovida pela Defensoria Pblica do Estado de Minas Gerais (DPMG) para celebrar o Dia Nacional da Defensoria Pblica. A data, instituda pela Lei Federal n 10.448/2002, comemorada no dia 19 de maio.

    Em 2012, a campanha nacional enfoca o tema: "Ensinar, prevenir, conciliar: Defensores Pblicos pela garantia extrajudicial dos direitos".

    Neste ano, a Semana do Defensor Pblico ser realizada durante os dias 12 a 18 de maio. A agenda diversificada e conta com vrias atividades, internas e externas, voltadas para o pblico em geral.

    As atividades acontecem com o apoio institucional da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (Almg) e Associao dos Defensores Pblicos de Minas Gerais (Adep-MG).

    No interior do Estado tambm acontecero vrias atividades (mais informaes no site www.defensoria.mg.gov.br




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 14, 2012

    Economia de Juiz de Fora ganha novo horizonte com fbrica de caminhes da Mercedes.

    Anastasia participa
    de inaugurao oficial
    da fbrica de caminhes
    mais moderna do mundo


    Em Juiz de Fora,
    Antonio Anastasia
    visitou as novas instalaes
    da Mercedes-Benz; unidade vai gerar empregos de qualidade
    e agregar valor aos produtos mineiros


    Galeria de Imagens



    Omar Freire/Imprensa MG

                                               imagem.title




    Mercedes-Benz / Divulgao

                                            Unidade da Mercedes na Zona da Mata  uma das mais modernas da indstria automobilstica mundial

                  Unidade da Mercedes na Zona da Mata
                  uma das mais modernas da indstria automobilstica mundial


    O governador Antonio Anastasia participou, nesta quinta-feira (03), da inaugurao oficial da nova fbrica de caminhes da Mercedes-Benz do Brasil, em Juiz de Fora, na Zona da Mata. Com investimentos de cerca de R$ 450 milhes, a unidade industrial, que gera cerca de 900 empregos diretos, a mais moderna do mundo. A planta tem, entre outros diferenciais, condies de reunir em uma mesma linha de montagem os caminhes leves Accelo e os extrapesados Actros.
    Anastasia visitou  a nova linha de produo, descerrou placa alusiva a celebrao da planta, homenageou funcionrios e entregou ao vice-presidente da Coteminas, Pedro Garcia Bastos Neto, as chaves de um Actros, simbolizando a encomenda de 86 caminhes extrapesados. Recebido pelo presidente da Mercedes-Benz do Brasil, Jurgen Ziegler, e pelo vice-presidente Ronald Linsmayer, o governador autografou uma miniatura dos modelos e recebeu uma pea de artesanato produzida pelos prprios funcionrios da empresa alem.
    Em seu pronunciamento, Anastasia disse que o evento simbolizava duas prioridades do Governo de Minas, pois a nova fbrica de caminhes gera empregos de qualidade e ainda agrega valor aos produtos mineiros, como o minrio de ferro e o ao. Lembrou que, durante viagem a Stuttgart, sede da empresa alem, presenciou a capacitao de vrios mineiros. Segundo o presidente da Mercedes-Benz, Jurgen Ziegler, foram investidos cerca de R$ 5 milhes para a qualificao dos funcionrios
    "Aqui estamos resgatando aquilo que a nossa principal necessidade: agregar valor ao produto feito no Brasil e em Minas Gerais de modo especial. Uma fbrica como esta tem todas as condies de apresentar de modo cabal este tipo de resultado", disse.
    O governador disse ter agendadas duas visitas a Juiz de Fora, nos prximos dias, para participar de novas inauguraes de empresa.
     "Dia 17, venho para inaugurar a Codeme, grande empresa de estruturas metlicas. Em junho, voltarei para inaugurar uma fbrica da Pdua, lder Brasil na rea de cadeados e fechaduras, prximo a Juiz de Fora. E tenho certeza que outras tantas vezes voltaremos para gerar empregos de qualidade", completou Antonio Anastasia.
    Segundo a montadora, a fbrica j opera desde o incio do ano. So produzidos dois tipos de caminhes: leves, modelo Accelo (produzido at ento na planta de So Bernardo do Campo) e os extrapesados, modelo Actros (produzido pela primeira vez no Brasil). O Actros um dos diferenciais da Mercedes no mercado, caminho top de linha.  A transformao da linha de montagem foi feita em 18 meses, um tempo considerado recorde.
    Participaram tambm da solenidade, entre outros, o ministro do Desenvolvimento Econmico, Indstria e Comrcio Exterior (Mdic), Fernando Pimentel, o presidente da Assembleia Legislativa, Dinis Pinheiro, e os secretrios o secretrio de estado de Governo, Danilo de Castro, o secretrio de Estado de Esportes e Juventude, Brulio Braz.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 14, 2012

    DVIDA DOS ESTADOS leva presidente da Assemblia de Minas, deputado DINIS PINHEIRO ao Rio Grande do Sul. Evento promovido pela UNALE. Detalhe: Dinis lidera com outros Estados o movim,ento pela renegociao das dvidas. A de Minas de de quase 59 bilhes de reais.



                        

                         Deputado Dinis Pinheiro,
                         presidente da Assembleia Legislativa de Minas. 
                         Foto Alair Vieira / ALMGRio Grande do Sul
    adere ao movimento da ALMG
    pela renegociao da dvida pblica


    Aps Minas Gerais e Esprito Santo (representando a Regio Sudeste) e o Acre (Regio Norte) a vez de Porto Alegre (RS), no Sul do Pas, receber mais um debate pblico sobre a dvida dos Estados com a Unio. O encontro ser no Plenrio 20 de Setembro, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul (ALRS), hoje, segunda-feira (14/5/12).

    O evento est sendo promovido pela Unio Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), pelo Colegiado dos Presidentes das Assembleias Legislativas (Cpal) e pela ALRS. Na reunio, esto confirmadas as presenas do presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado Dinis Pinheiro (PSDB); do presidente da Comisso Especial da Dvida Pblica da ALMG, deputado Adelmo Carneiro Leo (PT); do vice-presidente da comisso, deputado Antnio Jlio (PMDB); do relator, deputado Bonifcio Mouro (PSDB); do deputado Alencar da Silveira Jr (PDT); e do deputado Ivair Nogueira (PMDB).
    O Seminrio Nacional sobre a Renegociao da Dvida dos Estados com a Unio ir comear s 14 horas. Na solenidade de abertura, esto previstos os pronunciamentos do presidente da ALMG; dos presidentes da ALRS, deputado Alexandre Postal; da Cmara dos Deputados, deputado Marco Maia; e da Unale, deputado Jos Luis Tch.

    Na programao, das 15 s 18 horas, haver painis com os seguintes temas e palestrantes: "A situao da dvida do RS" (s 15 horas, com o governador do RS, Tarso Genro); "A necessria repactuao da dvida dos Estados com a Unio" (s 15h30, com o ex-governador do RS Germano Rigotto); "Proposta atual de renegociao das dvidas dos Estados" (s 16 horas); "O papel das assembleias legislativas nessa discusso" (s 16h30, com o presidente da Comisso Especial da Dvida Pblica da ALRS, deputado Giovani Feltes). Os discursos de encerramento esto previstos para as 17 horas.

    Dvida O valor do emprstimo do Governo Federal para os Estados, que era, em 1998, segundo o Balano Geral da Unio (BGU), de R$ 93,24 bilhes, gerou um saldo devedor, em dezembro de 2010, de R$ 350,11 bilhes, apesar de mais de 12 anos de pagamento de prestaes mensais.
    A dvida de Minas Gerais, em 2011, chegou a R$ 58,6 bilhes, sendo uma das maiores do Brasil. Desde a assinatura do contrato, no final dos anos 90, quando o valor era de R$ 14,8 bilhes, houve um crescimento de 294,8%. No caso do Rio Grande do Sul, em 1997, quando o dbito foi repactuado, o Estado devia R$ 11 bilhes. At 2010, pagou R$ 18,7 bilhes. Porm, pelos clculos vigentes, ainda deve cerca de R$ 40 bilhes. Ao longo de 2012, o desembolso do RS para o pagamento de sua dvida ser de R$ 2,7 bilhes, no teto de 13% da sua receita lquida real, firmado nos contratos de federalizao.
    De acordo com as negociaes poca da assinatura do contrato com o Governo Federal, a correo da dvida dos Estados seria pelo ndice Geral de Preos - Disponibilidade Interna (IGP-DI), somado a 9% de juros ao ano. No entanto, os Estados que liquidassem 10% da dvida teriam essa taxa reduzida para 7,5% ao ano (foi o caso de Minas), e se liquidassem 20%, a taxa cairia para 6% (como ocorreu com o Rio Grande do Sul e com a maioria dos Estados brasileiros).
    Debates pblicos No primeiro debate pblico das regies brasileiras, realizado na Assembleia de Minas em fevereiro, o estabelecimento de um novo pacto federativo e a reduo dos juros das dvidas dos Estados com a Unio foram pontos de consenso nos discursos dos convidados. Do evento na ALMG, originou-se um documento, chamado Carta de Minas, que reuniu propostas para a renegociao. Entre elas, esto a substituio do IGP-DI pelo IPCA como ndice de correo da dvida, retroativamente data de assinatura dos contratos; a reduo do percentual mximo de comprometimento da Receita Lquida dos Estados; e o ajuste da taxa de juros, para manter o equilbrio econmico-financeiro do contrato poca da assinatura.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 14, 2012

    P na estrada.

    Governo de Minas
    promove melhoria da sade
    no Norte de Minas


    Aes ampliam leitos em hospital
    e fornecimento de medicamentos,
    alm de agilizar atendimento
    em rede de urgncia e emergncia



    Jersia Arruda / SES

    Secretrio de Sade, Antonio Jorge Marques, representou o Governo de Minas nas solenidades

    Secretrio de Sade, Antonio Jorge Marques,
    representou o Governo de Minas nas solenidades


    O Governo de Minas entregou populao da regio Norte, na ltima sexta-feira (11),  obras e aes de diversas reas do setor de sade. Foram inaugurados mais leitos para usurios do Sistema nico de Sade (SUS) e uma unidade da Farmcia de Minas, alm da assinatura de parceria para agilizar o atendimento na rede de urgncia e emergncia na regio. As solenidades contaram com a presena do secretrio de Estado de Sade, Antnio Jorge de Souza Marques.
    Em Montes Claros, foram inaugurados mais 17 novos leitos para usurios do SUS na Fundao Dlson de Quadros Godinho. Alm disso, foi formalizado adeso da entidade ao Programa de Urgncia e Emergncia de Clnica Mdica e ao Programa Estadual de Controle do Cncer de Mama.
    O Dlson Godinho referncia no tratamento de cncer e responde, atualmente, por 70% dos atendimentos da doena na regio. Recentemente, a instituio recebeu do Governo de Minas um Acelerador Linear, uma das melhores opes tcnicas destinadas prtica da radioterapia no mundo. O equipamento reduz o tempo de exposio do paciente radioterapia e mais preciso, atingindo especificamente o tumor e diminuindo os efeitos colaterais do tratamento do cncer.  Para a compra do aparelho foram investidos mais de R$ 2 milhes e o Estado ainda vai garantir a manuteno do Acelerador Linear por mais cinco anos, o que representa um investimento de mais R$ 5 milhes.
    Em 2011, a Fundao Dilson Godinho, que tem atendimento 100% pelo SUS, recebeu do Governo do Estado, atravs do Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais do SUS (ProHosp) R$ 3,6 milhes para aquisio de equipamentos para radiologia e imunoestoqumica e material de bipsia. Para 2012, a Fundao vai receber recursos na ordem de R$1,3 milho para reforma e ampliao do CTI e Bloco Cirrgico e construo do ambiente para Braquiterapia.
    Farmcia de Minas
    O Governo de Minas ainda inaugurou mais uma unidade do Programa Farmcia de Minas, no municpio de Francisco S. Somente na regio, entre os meses de abril e junho, esto sendo entregues 30 unidades do programa.

    O investimento do Governo na construo foi de R$ 90 mil, sendo R$ 55 mil para a construo do prdio e R$ 35 mil para a compra de equipamentos. Alm disso, sero repassadas 13 parcelas mensais de R$ 1.200 para complementao salarial do profissional farmacutico, responsvel pela unidade. A unidade de Francisco S beneficiar uma populao de cerca de 26 mil habitantes, oferecendo aos cidados acesso a itens entre analgsicos, antiasmticos, cardiovasculares e outros.
    "At o final de julho, vamos inaugurar mais de 150 unidades de Farmcia de Minas no Estado. uma meta ousada, mas necessria, pois o programa dispensa medicamentos gratuitamente populao e, vinculado prestao de servios farmacuticos, possibilita uma integrao maior com os outros servios de sade oferecidos no municpio", destacou o secretrio Antnio Jorge.
    Urgncia e Emergncia
    Ainda na sexta-feira, o Governo de Minas oficializou a cooperao tcnica entre a Rede de Urgncia e Emergncia do Norte de Minas, atravs do Servio de Atendimento Mvel de Urgncia (Samu Macro Norte) e o Stimo Batalho de Bombeiros Militar de Minas Gerais. A partir de agora, os atendimentos pr-hospitalares de urgncia e emergncia prestados pelos Bombeiros e pelo SAMU, em Montes Claros, passam a ocorrer de forma integrada.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 14, 2012

    Exclusivo. Lanamento literrio em Barbacena movimentou o final de semana no Espao Cultural do PLAZA Shopping. A escritora Isabel Cristina Bernini Ribeiro lanou O LIVRO DE LENOX. "Uma aventura onde se encontram grandes batalhas entre o bem e o mal, com a magia tomando conta dos coraes. A histria entre um esprito maligno que vem para dominar a humanidade e um ser supremo que tem como misso combat-lo. Vrias tramas acontecem ao longo do caminho e nica condio amar, um grande mistrio est envolvido em uma cidadezinha chamada BELA LUZ"...















                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 13, 2012

    Governador em exerccio DINIS PINHEIRO em ao


                                                

    O governador em exerccio, Dinis Pinheiro, participou, neste sbado (12), em Sabar, na Regio Metropolitana de Belo Horizonte, da inaugurao do Centro de Educao Infantil Irmos Santos Braz.
    A prefeitura destinou R$ 1,4 milho para a construo do Centro, que ir atender 450 crianas de zero a cinco anos de idade. Em seu pronunciamento, Dinis Pinheiro destacou a importncia de investir na educao das crianas para a construo de um futuro promissor. "Um governo que se preza e bom aquele que promove a mobilidade social, oferece oportunidades e tem preocupao com as pessoas.

    Se quisermos construir um futuro melhor, com fraternidade, amor e justia social, temos a misso de abraar a causa das crianas", afirmou. "Criana tem que ter direito de crescer saudvel, com educao de qualidade, com assistncia mdica, boa alimentao, para que elas possam se apegar aos valores mais nobres da sociedade, valores da correo, da decncia, do exerccio pleno da cidadania. Somente assim elas podero tem um futuro muito melhor e promissor, onde elas possam idealizar seus sonhos", completou o governador em exerccio.

    A construo da escola de educao infantil atende antiga reivindicao dos moradores do Novo Alvorada e bairros vizinhos. A escola considerada de fundamental importncia para as mes que precisam deixar seus filhos bem cuidados e em segurana enquanto trabalham. O nome do Centro uma homenagem ao vereador Ado Braz e a seu irmo Joo Braz, que morreram em um acidente de carro.

    "Aqui nossos filhos iro comear a se formar. Nosso desafio que daqui saiam futuros homens de bem. Que saiam desta escola o prefeito, o mdico, o engenheiro, o carpinteiro, mas que acima de tudo saiam pessoas do bem", disse o prefeito de Sabar, William Borges. O secretrio extraordinrio de Regularizao Fundiria, Wander Borges, relembrou os investimentos feitos, em Sabar, na rea de educao, afirmando a importncia do Poupana Jovem, programa criado pelo Governo de Minas para estimular e valorizar jovens do ensino mdio.

    "O projeto do Centro de Educao Infantil completa um ciclo de trabalhos e investimentos na educao de Sabar, que contou com a implantao do ensino superior, passando pela melhoria do ensino fundamental, com ateno especial ao ensino mdio, com destaque ao Programa Poupana Jovem, em que j temos mais de 3.500 alunos beneficiados.

    Essa obra que est sendo entregue agora de toda populao, apossem disso aqui e faam daqui uma casa do bem", ressaltou o secretrio de Estado. Incentivo educao Criado em 2007 pelo Governo de Minas, o Poupana Jovem se destina a estudantes do ensino mdio matriculados nas escolas estaduais de municpios com alto ndice de evaso escolar e vulnerabilidade social. Ao final dos trs anos de curso, o aluno tem direito de sacar bolsa de R$ 3 mil.

    O objetivo estimular a capacidade de planejar o futuro e criar melhores condies dos jovens ingressarem no mercado de trabalho. O Poupana Jovem foi implantado em Sabar em 2009 e atende 3,7 mil estudantes. Deste total, 800 alunos concluram o ensino mdio em 2011 e, por essa razo, cada um tem direito a sacar bolsa no valor de R$ 3 mil. O montante de R$ 2,4 milhes ser pago entre o final deste ms de maio e o final de junho.

    O programa est implantado em outros oito municpios: Ribeiro das Neves, Esmeraldas, Ibirit, Governador Valadares, Montes Claros, Tefilo Otoni, Juiz de Fora e Pouso Alegre. O Governo de Minas j investiu R$ 278 milhes e, at o final de 2012, sero investidos mais R$ 50 milhes.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 11, 2012

    Construo civil

    Evento discutir sistema racionalizado de revestimento de argamassa

    A crescente preocupao com a racionalizao das obras faz da escolha do tipo de revestimento externo nas fachadas de edifcios uma importante deciso para os profissionais. Com o objetivo de discutir esta questo a Comunidade da Construo de Belo Horizonte, movimento liderado pela Associao Brasileira de Cimento Portland ABCP-MG em parceria com o Sindicato da Indstria da Construo Civil no Estado de Minas Gerais SINDUSCON-MG, realizar no dia 22 de maio o 3 Frum Mineiro de Revestimento de Argamassa.

    O evento trar a Belo Horizonte importantes profissionais do mercado para discutir a aplicabilidade do sistema, apresentando suas vantagens, alm de informaes sobre normas, inovaes tecnolgicas e casos de sucesso.

    Servio
    Data: 22 de maio de 2012
    Local: Auditrio FIEMG - Av. do Contorno,4520 Funcionrios Belo Horizonte/MG
    Informaes e inscries: abcpmg@terra.com.br ou pelo telefone: (31)3223.0721

    VAGAS LIMITADAS.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 11, 2012

    Coloque na agenda

    Festival Estao New Orleans-Nova Lima
    rene nomes consagrados do jazz, do blues e do choro

    Pela primeira vez o Brasil recebe um evento dedicado msica de New Orleans, cidade norte-americana situada no estado da Louisiana. Durante dois dias, 23 bandas internacionais e nacionais se apresentaro em Nova Lima, na Regio Metropolitana de Belo Horizonte.

    O Festival Estao New Orleans-Nova Lima reunir nos dias 1, 2 e 3 de junho grandes nomes internacionais e bandas nacionais do jazz, do choro e do blues. Msica, cinema e gastronomia se encontraro nesse evento que levar para a cidade de Nova Lima, localizada a 20 km da capital mineira, um pouco da cultura das duas cidades. O festival promete ser inesquecvel para o pblico com mais de 20 horas de shows gratuitos de grandes artistas do Vale do Mississipi e de bandas nova-limenses.

    A Estao New Orleans-Nova Lima vai transformar a Praa Bernardino de Lima referncia central da cidade no palco de grandes shows com renomados nomes do Jazz e do Blues internacional como Leroy Jones Quintet featuring Yolanda Windsay, Cynthia Girtley, Delfeayo Marsalis Quintet, Gary Brown & Kenny Brown, Gunhild Carling and Jazz Festival Brasil Band, Swiss College Dixie Band, Izzy Gordon, Roy Rogers e The Bob Wilber Younger Generation All Stars.

    O evento uma realizao da Prefeitura de Nova Lima, em parceria com a Band Minas e a produtora Cultura Livre, vai contar ainda com grandes instrumentistas e msicos nova-limenses com apresentaes que passeiam pelo blues, pelo jazz e pelo choro. Bicho Grilo, Beira Kaos, Jader Souza, nix, Luiz 7 Irmos e Bu Bu, Amigos do Choro, Acalanto, Cachorro Cego, Lislie Fiorini, Fuso e DinilSons Jazz Band prometem encantar o pblico.

    A abertura da Estao, no dia 1 de junho, ser fechada para convidados no Teatro Municipal Manoel Franzem de Lima quarta maior casa de espetculos de Minas Gerais com a apresentao de Leroy Jones Quintet Featuring Yolanda Windsay, um dos grandes cones do jazz da atualidade.

    J nos dias 2 e 3 de junho, a programao toma conta da Praa Bernardino de Lima, em dois palcos montados em frente escadaria da Igreja Matriz. O pblico poder conferir grandes shows internacionais e nacionais que mostraro o melhor dos estilos que fazem sucesso em New Orleans e em Nova Lima.

    Estao cinema

    A programao contar tambm com a Estao Cinema, nos dias 28 e 29 de maio, na Praa Bernardino de Lima. Durante esses dias, a partir das 20h, o pblico vai conferir dois clssicos da stima arte com nfase no jazz e choro: Cotton Club e Brasileirinhos - grandes encontros do choro contemporneo.

    Estao gastronomia

    A gastronomia ter destaque nos dias do evento com o encontro de grandes chefs que contemplam a comida Creole e Cajun, profundamente ligadas histria e cultura de New Orleans. Coordenadas pelo chef Tlio, referncias da culinria nova-limense passaram por um treinamento no ltimo e se preparam para levar a gastronomia das duas cidades para o pblico durante a Estao. O potencial de Nova Lima como capital da Cerveja Artesanal tambm poder ser apreciado pelo grande pblico, que vai encontrar no local cervejas artesanais produzidas por dez microcervejeiros do municpio.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 9, 2012

    Em busca de novos negcios em Minas

    Empresrios da Costa do Marfim
    querem fazer negcios em Minas Gerais

    Uma comitiva de empresrios da Costa do Marfim, pas do noroeste africano, est em Minas Gerais em busca de novos fornecedores. Os visitantes so representantes da Petroci, empresa que atua no setor energia com a explorao, produo, refino, comercializao e transporte de leo e gs natural, petroqumica e distribuio de derivados. A comitiva est em Minas Gerais a convite da APEX, agncia brasileira de promoo de exportao e investimentos.

    A visita est programada para trs dias, sendo que nesta quarta-feira, dia 8, e quinta-feira, dia 9, os empresrios estaro em Belo Horizonte, participando de encontro com a diretoria do SINDMEC Sindicato da Indstria Mecnica de Minas Gerais, e visita a empresas instaladas na regio metropolitana da capital mineira.

    Na quinta-feira, dia 10, a comitiva chega a Ipatinga no aeroporto local s 7h30min e aps uma recepo no auditrio da Sala Multimeios do SENAI Rinaldo Campos Soares, assistiro uma apresentao do Projeto Setorial desenvolvido pelo SINDMEC em parceria com o SINDMIVA Sindicato Intermunicipal das Indstrias Metalrgica, Mecnica e Eltrica de Ipatinga. Logo aps a apresentao, os representantes do pas africanos estaro reunidos com representantes das indstrias que integram o Plo Metalmecnico do Vale do Ao.

    Na parte da tarde, a comitiva e as diretorias do SINDMEC e SINDMIVA acompanham os empresrios em visita a indstrias do Vale do Ao para conhecer os processos produtivos. No final do dia, a comitiva retorna a Belo Horizonte.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 8, 2012

    Turismo de Eventos

    Natal receber dois congressos nacionais em Maio

    O turismo de eventos est se destacando em Natal e se tornou um dos principais segmentos dentro do setor. S neste ms de maio, perodo considerado de baixa estao, a capital potiguar receber dois grandes eventos

    De 16 a 18 de maio, Natal sediar o 24 Congresso Nacional de Magistrados, Promotores e Defensores de Justia, que ocorrer no Praiamar Hotel e o 22 Encontro Nacional de Coordenadores de Cursos de Engenharia de Produo, onde o hotel oficial o Pestana. E a Michelle Tour a agncia oficial dos dois congressos.

    A agncia receber os congressistas e ainda os levar para conhecer os atrativos tursticos do estado como o passeio de buggy do Litoral Norte e a praia de Pipa, no Litoral Sul. A Michelle Tour tem a finalidade que os turistas de negcios retornem a Natal a lazer com a famlia, como forma de manter aquecida a cadeia produtiva do turismo.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 7, 2012

    No RANCHO DOURADO (bero do jumento PGA) - caminho da Estrada Real - a cada flash uma bela cena das nossas Minas Gerais e seus equinos de altssima qualidade. O resultado est encantando os olho do mundo!!!

    Evento Internacional BRASIL IN FOCUS foi um sucesso em Minas. O empresrio e Engenheiro Florestal VICENTE RESENDE - referncia na criao do jumento da raa PGA - recebeu no Rancho Dourado, que ele tem em Lagoa Dourada, (caminho da Estrada Real), fotgrafos de vrias partes do planeta.

    Eles ficaram hospedados no Rancho uma semana na caminhada deles de 1.200 kms para obter fotos de animais em centenas de propriedades ao longo do trajeto.

    Fui mostra das melhores fotos - e que BELSSIMAS CENAS - realizada na Casa do Criador no Parque da Gameleira, aqui em BH.

    As fotos falam por si!!!



































                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 7, 2012

    Dilma est certa!!! Diz o o renomado jurista Mineiro Sacha Calmon em artgo que pinei da edio de domingo do jornal Estado de Minas. Vale ter e pensar!!!

                     

    Nem a taxa de inadimplncia,
    nem os depsitos compulsrios,
    nem a tributao, at porque ela repassada,
    justificam os juros extorsivos da banca.
    FHC e Lula no a enfrentaram.

    O primeiro porque se ocupou de torn-la vivel (Proer); o segundo porque avesso a confront-la. O nico pas a tolerar a usura dos bancos (anatocismo), disse-o o The Economist, o Brasil. Dizem que o retorno mdio dos grandes bancos do pas de 32% (margem de lucro, depois da proviso para devedores duvidosos e da tributao) no existe em nenhum lugar do planeta Terra.

    Murilo Portugal, da Febraban, exigiu do governo compensaes para reduzir os juros secundrios. Saiu espinafrado pelo ministro Mantega, genovs com mil anos de experincia mercantilista no sangue.

    De todos os elementos formadores da taxa de juros da economia: despesas operacionais, depsitos compulsrios, custo de captao, inadimplncia, tributao e margem de lucro, somente a ltima tem possibilidade de baixar, de modo a reduzir o custo do crdito bancrio para os tomadores. Lado outro, o custo dos salrios acima do crescimento da produtividade do trabalho e o custo do financiamento, se altos como no Brasil, reduzem o crescimento da economia. A presidente no tem alma petista.

    Duas ideias que lhe passam pela cabea respaldam essa desconfiana, de resto partilhada por largos setores do PT: a uma, a de conceder aos particulares a construo, a reforma e administrao de estdios, estradas, ferrovias, portos e aeroportos (infraestrutura).

    A duas, a criao da previdncia privada para o setor pblico, ficando a previdncia oficial como bsica para todos, num nvel, j se sabe, que mais se parece uma ajuda de custo para se sobreviver (com extrema dificuldade).

    A presidente pragmtica, j constatou que o Estado leviat no funciona, sobre ser massa de manobra da politicagem e um sorvedouro de recursos em nada infenso corrupo, muito pelo contrrio. Com efeito, o Estado brasileiro no tem como cuidar da educao e da sade, quanto mais da infraestrutura do pas. 

    A taxa de investimento do governo federal ridcula, 3,8% do PIB. A economia deve ser entregue aos particulares e falta remoralizar as agncias reguladoras. Criadas por FHC, foram politizadas e aclienteladas pelos partidos da base durante os governos de Lula.

    As agncias reguladoras so, por definio, neutras e pr-usurios. Metade dos conselheiros das agncias deveria ser eleita pelo voto direto do povo. Foram ideadas para conter a gana dos agentes econmicos nos diversos setores da economia (energia eltrica, guas, petrleo, gs, comunicaes, frmacos, aeroportos, estradas, etc.). No esto a para servir aos polticos nem ao governo, mas para resguardar os interesses da sociedade civil.

    O Conselho Monetrio Nacional a agncia dos bancos.

    Convm fazer um ajuste consensual. No basta pressionar a banca. preciso, outrossim, enquadrar os ecoxiitas jamais os ambientalistas cnscios de suas responsabilidades pois aqueles so terroristas fanticos.

    O lema deles salvar besouros, plantinhas e pequenas tribos indgenas, custe o que custar (enfeitam-se de seres com misses sagradas). Por acaso o crescimento econmico no tem necessariamente que rimar com a sustentabilidade ecolgica? As empresas esto mais conscientes do que eles mesmos. Ademais, so contraditrios.

    A matriz energtica brasileira tem condies de ser a mais limpa do mundo graas aos nossos rios. Resta-nos ainda aproveitar 60% do nosso potencial hdrico. dizer poderemos ter 90% da matriz base de energia hidroeltrica.

    Depois disso, temos no Nordeste e no Sul muito sol e ventos (a energia elica e a solar sero sempre subsidirias, tendo em vista os custos de implantao e funcionamento). No entanto, os supostos defensores do meio ambiente, para salvar sapos, lagartixas e aldeias indgenas, acostumados a mud-las (nomadismo) nos tm impingido um custo altssimo para construir usinas hidroeltricas. Preferem a mdio prazo ser inevitvel que o Brasil queime leo e carvo, como fazem os EUA, a China e a ndia. Encrencam at com a flatulncia intestinal das vacas e das ovelhas.
    Diferentemente de seu antecessor, Dilma tem fibra para enfrentar lobbies poderosos e energia para estabelecer polticas adequadas ao interesse nacional, inclusive integrando o capital gerncia do setor privado, porquanto est comprovada a incapacidade da Unio e dos Estados de financiar o desenvolvimento do pas. No chega a ser uma opo.

    a nica sada para crescer em ritmo adequado, mesmo assim o menor entre os Brics. Estamos finalmente beira de atravessar o nosso rubico!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 7, 2012

    Em cima do fato. Governador em exerccio DINIS PINHEIRO com agenda cheia.

    Governador em exerccio
    preside assinatura de acordo
    com o CNPq


    Acordo prev a liberao de bolsas de estudo
    para o Centro Internacional de Educao,
    Capacitao e Pesquisa Aplicada em guas




    Renato Cubucci/Imprensa MG

    Solenidade foi presidida por Dinis Pinheiro, com participao do secretrio Nrcio Rodrigues

    Solenidade foi presidida por Dinis Pinheiro, com participao do secretrio Nrcio Rodrigues


    O governador em exerccio, Dinis Pinheiro, presidiu, nesta sexta-feira (04), no Palcio Tiradentes, solenidade de assinatura de acordo de cooperao entre o Centro Internacional de Educao, Capacitao e Pesquisa Aplicada em guas (Unesco-Hidroex), a Secretaria de Estado de Cincia, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientfico e Tecnolgico (CNPq) e o Instituto de Educao para as guas da Unesco (IHE). O acordo autoriza a liberao de um edital do programa Cincia sem Fronteiras voltado para as guas.
    O plano de trabalho firmado com o Cincia sem Fronteiras prev a oferta de 68 bolsas de estudos a estudantes brasileiros e pesquisadores estrangeiros, que se interessarem em desenvolver atividades no IHE, em Delft (Holanda), e na Cidade das guas, em Frutal, no Tringulo Mineiro.
    "Esse acordo prev o que preconizado pelo governador Antonio Anastasia que o de qualificar cada dia mais o nosso povo e buscar o aprimoramento do ser humano. Por meio do conhecimento, buscaremos dias melhores e assim elevaremos o desenvolvimento da nossa sociedade. No h desenvolvimento sem atitudes e sem a educao do nosso povo. Somente o conhecimento nos apresentar novos rumos", afirmou o governador em exerccio, Dinis Pinheiro. 
    Para o secretrio de Estado de Cincia, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), Nrcio Rodrigues, Minas sai na frente ao realizar parceria com governo federal por meio do programa Cincia sem Fronteiras.
    "Tivemos a preocupao, ao elaborar a nossa proposta, de escolher a gua, que um tema universal, a gesto de recursos hdricos, o tratamento da gua como elemento de vida e conseguimos realizar uma parceria internacional muito importante com a Unesco", enfatizou o secretrio.  
    O Cincia sem Fronteiras um programa do governo gederal que fomenta a internacionalizao da cincia e tecnologia brasileira por meio do intercmbio e da mobilidade internacional. Ele foi criado pelos ministrios da Cincia, Tecnologia e Inovao (MCTI) e Educao (MEC), por meio do CNPq e da Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior (Capes) e secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnolgico do MEC.
    O acordo de cooperao vai agilizar o intercmbio de tcnicos, estudantes, professores e pesquisadores do Brasil para reas de excelncia em guas no exterior, bem como de especialistas de outros pases para a Cidade das guas, em Minas Gerais.
    O diretor do CNPq, Paulo Srgio Beiro, ressaltou que o acordo de cooperao com o Governo de MInas traduz o objetivo do programa Cincia sem Fronteiras que o de trabalhar com reas que so de interesse estratgico do pas, no caso a gua. "O acordo importante para o pas e principalmente para Minas Gerais", pontuou Beiro. 
    Reitor do Instituto de Educao para as guas da Unesco (IHE), Andrs Szllsi-Nagy, destacou a importncia do intercmbio de conhecimento previsto no programa. "A cincia e a gua no tm fronteiras, temos que compartilhar conhecimentos", disse Nagy.
    Cidade das guas
    Com inaugurao prevista para 2014, a Cidade das guas Unesco-Hidroex uma iniciativa do Governo de Minas frente ao desafio de conservao da gua. Em setembro de 2011, o vice-governador Alberto Pinto Coelho lanou oficialmente o projeto durante a inaugurao da nova sede do Unesco-Hidroex em Frutal.
    O Unesco-Hidroex foi criado em 2009 pelo Governo de Minas, com o objetivo de planejar, coordenar, executar, controlar e avaliar programas e projetos de defesa e preservao do meio ambiente, relativos gesto das guas e dos recursos hdricos. Tambm se dedica capacitao de recursos humanos e prestao de servios de interesse pblico.
    Os governos mineiro e federal j investiram R$ 80 milhes na elaborao de projetos, intercmbios e na infraestrutura do Hidroex e do campus da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) em Frutal, que j atende aproximadamente 1.500 alunos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 7, 2012

    4 SALO DE TURISMO vem a. No Minas centro em BH. Confira.

    Belo Horizonte
    recebe em maio
    o 4 Salo Mineiro do Turismo


    Entre 18 e 19 de maio,
    o evento apresentar roteiros tursticos
    de todas as regies de Minas Gerais



    O 4 Salo Mineiro do Turismo, considerado um dos mais importantes eventos do setor turstico do Estado, ser realizado nos dias 18 e 19 de maio, no Minascentro, em Belo Horizonte. O anncio foi feito pelo secretrio de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho. O evento, que este ano comemora os 10 anos do Programa de Regionalizao do Turismo em Minas, tem expectativa de pblico de 12 mil visitantes, que podero conhecer os atrativos tursticos de todas as regies do Estado.
    O Salo Mineiro do Turismo realizado pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, em parceria com a Federao dos Circuitos Tursticos de Minas Gerais e o Sistema Fecomrcio Minas, Sesc, Senac e sindicatos do setor.
    De acordo com Agostinho Patrus, o Salo Mineiro o principal marco de promoo e divulgao dos destinos e roteiros tursticos do Estado, alm de fortalecer e qualificar a cadeia produtiva do turismo em Minas. O evento, alm de divulgar os atrativos de 45 regies tursticas do Estado, atravs do trabalho das Associaes de Circuitos Tursticos, representa um espao para comercializao, troca de conhecimento e atualizao das oportunidades e tendncias do setor, afirmou.
    O Salo Mineiro do Turismo ser tambm um convite para que o mineiro conhea os atrativos tursticos do Estado.  Durante o evento, haver ainda espaos de discusso e palestras voltadas para a preparao e qualificao da cadeia produtiva para grandes eventos. Estamos apresentando ao pblico belohorizontino nossos principais atrativos para a alta temporada turstica em Minas Gerais, que o inverno. Queremos incentivar o mineiro a viajar por Minas e, atravs da atividade turstica, proporcionar a gerao de riqueza para nossas comunidades. E, ainda, estamos preparando e capacitando os empresrios e representantes pblicos do turismo mineiro para receber os grandes eventos que chegaro a partir de 2013, disse Patrus Filho.
    Iniciativas como o Salo Mineiro do Turismo fortalecem este setor que to representativo e importante para todo o Estado, principalmente para o comrcio de bens e servios. Possibilita a qualificao, reciclagem e acesso dos profissionais ao mercado e seus fornecedores, alm de se tornar uma vitrine das riquezas do nosso Estado, destaca o presidente do Sistema Fecomrcio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos, Lzaro Luiz Gonzaga.
    Este ano, participam as 45 Associaes de Circuitos Tursticos, que representam aproximadamente 400 municpios mineiros e Belo Horizonte, alm de cerca de 180 expositores, entre companhias areas, imprensa especializada, agncias, operadoras e empresas de receptivo tursticos, alm de entidades de classe ligadas ao segmento e demais empresas do setor.
    Grandes Sales
    Para dar destaque s diversas reas de atuao da cadeia turstica e apresentar os melhores roteiros e destinos para o pblico consumidor, o Salo Mineiro foi dividido em cinco espaos: Salo dos Destinos Tursticos, Salo Nossas Riquezas, Salo da Governana, Salo das Oportunidades e Negcios e Salo do Conhecimento.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 6, 2012

    Aproveito esse domingo para publicar artigo da edio de hoje do jornal Estado de Minas. O artigo do arquiteto Oscar Ferreira vai no ponto em relao sugesto de colocar temporizadores nos sinais de trnsito. Uma espcie de relgio digital que vai mostrando em contGem regressiva quanto tempo falta para o senal abrir ou fechar...10,9,8,7,6,5,4,3,2,1,0...

    Sinal vermelho para multas

    Trnsito catico, cruzamentos fechados, atropelamentos, desobedincia sinalizao. No difcil visualizar esse cenrio, mas seria possvel revert-lo, no houvessem interesses escusos envolvidos. No ltimo ms, 10 novos detectores de avano de sinal foram instalados em Belo Horizonte, chegando a 40 equipamentos. Cada vez que um motorista flagrado ultrapassando o sinal vermelho, ele paga uma multa no valor de R$ 191,54. Multiplique esse valor pelo nmero de multas aplicadas nesses 40 pardais e veja que negcio lucrativo!

    Uma alternativa educativa que reduziria os nmeros das estatsticas de avano de sinal, bem como mortes por atropelamento e acidentes em cruzamentos, a instalao de sinais com temporizadores. J implantados no Rio de Janeiro e at mesmo em cidades do interior de Minas como Conselheiro Lafaiete, Lagoa Santa e Lagoa Dourada, os semforos com temporizador reduzem riscos.

    Na prtica, a durao da transio entre o sinal verde e o vermelho de cinco segundos, prazo curto para que o cidado identifique se h ou no tempo hbil para passar sem a ajuda do temporizador. Quando um motorista v o sinal passando de verde para amarelo, a tendncia que ele d uma pequena acelerada e passe. E, s vezes, a deciso tomada s pressas naquele segundo de hesitao se transforma em dor de cabea. Poucas semanas depois e uma notificao de infrao chega sua casa.

    O condutor perde dinheiro e ganha pontos na carteira, enquanto a chamada "indstria da multa" lucra. Se a inteno do sistema fosse educar e oferecer segurana em vez de punir, seria adotado o temporizador nos pontos que tm maior incidncia de avanos de sinal. No Rio de Janeiro, sob o nmero 5818/10, a Lei dos Temporizadores exige que equipamentos que fotografam e registram avanos de sinais sejam instalados apenas onde h temporizador com contagem regressiva.

    Essa a ideia. Se o indivduo sabe quantoSinal vermelho para multas

    Trnsito catico, cruzamentos fechados, atropelamentos, desobedincia sinalizao. No difcil visualizar esse cenrio, mas seria possvel revert-lo, no houvessem interesses escusos envolvidos. No ltimo ms, 10 novos detectores de avano de sinal foram instalados em Belo Horizonte, chegando a 40 equipamentos. Cada vez que um motorista flagrado ultrapassando o sinal vermelho, ele paga uma multa no valor de R$ 191,54. Multiplique esse valor pelo nmero de multas aplicadas nesses 40 pardais e veja que negcio lucrativo!

    Uma alternativa educativa que reduziria os nmeros das estatsticas de avano de sinal, bem como mortes por atropelamento e acidentes em cruzamentos, a instalao de sinais com temporizadores. J implantados no Rio de Janeiro e at mesmo em cidades do interior de Minas como Conselheiro Lafaiete, Lagoa Santa e Lagoa Dourada, os semforos com temporizador reduzem riscos.

    Na prtica, a durao da transio entre o sinal verde e o vermelho de cinco segundos, prazo curto para que o cidado identifique se h ou no tempo hbil para passar sem a ajuda do temporizador.

    Quando um motorista v o sinal passando de verde para amarelo, a tendncia que ele d uma pequena acelerada e passe. E, s vezes, a deciso tomada s pressas naquele segundo de hesitao se transforma em dor de cabea. Poucas semanas depois e uma notificao de infrao chega sua casa. O condutor perde dinheiro e ganha pontos na carteira, enquanto a chamada indstria da multa lucra. Se a inteno do sistema fosse educar e oferecer segurana em vez de punir, seria adotado o temporizador nos pontos que tm maior incidncia de avanos de sinal.

    No Rio de Janeiro, sob o nmero 5818/10, a Lei dos Temporizadores exige que equipamentos que fotografam e registram avanos de sinais sejam instalados apenas onde h temporizador com contagem regressiva. Essa a ideia. Se o indivduo sabe quanto tempo resta para fazer a travessia, ele pode tranquilamente identificar se a melhor opo seguir ou parar.

    Alm disso, a medida evita atropelamentos, afinal, o aviso serve tambm para o pedestre, que no vai se arriscar a dar a to habitual corridinha sabendo que no h tempo para isso. A implantao dos temporizadores inibe o motorista que se acha espertinho e insiste em ultrapassar o sinal vermelho.

    Implantar detectores de avanos e radares a torto e a direito no resolve. como construir cadeias em vez de escolas. Recordo que h alguns anos o maior nmero de registro de acidentes de trnsito era na Avenida Amazonas em um ponto com radar eletrnico e com limite de velocidade de 70 km/h. Algum tempo depois, o limite foi ampliado para 90 km/h e o radar retirado. Isso em nada alterou as estatsticas.

    Ou seja, no houve apreo pela educao e segurana dos motoristas; o equipamento ficava l apenas para encher os bolsos de quem arrecadava. Para extinguir um problema preciso cortar o mal pela raiz. Lembrando: o foco a educao no trnsito e respeito pelo pedestre. tempo resta para fazer a travessia, ele pode tranquilamente identificar se a melhor opo seguir ou parar.

    Alm disso, a medida evita atropelamentos, afinal, o aviso serve tambm para o pedestre, que no vai se arriscar a dar a to habitual corridinha sabendo que no h tempo para isso. A implantao dos temporizadores inibe o motorista que se acha espertinho e insiste em ultrapassar o sinal vermelho.

    Implantar detectores de avanos e radares a torto e a direito no resolve. como construir cadeias em vez de escolas. Recordo que h alguns anos o maior nmero de registro de acidentes de trnsito era na Avenida Amazonas em um ponto com radar eletrnico e com limite de velocidade de 70 km/h. Algum tempo depois, o limite foi ampliado para 90 km/h e o radar retirado. Isso em nada alterou as estatsticas.

    Ou seja, no houve apreo pela educao e segurana dos motoristas; o equipamento ficava l apenas para encher os bolsos de quem arrecadava. Para extinguir um problema preciso cortar o mal pela raiz. Lembrando: o foco a educao no trnsito e respeito pelo pedestre.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 6, 2012

    De 9. 12 de maio em Recife. FESTIVAL NACIONAL DA SERESTA. Parceria Abrajet de Pernambuco e Secretaria de Turismo.

    FESTIVAL NACIONAL DA SERESTA

    Shows com Joanna,
    Agnaldo Timteo e Moacyr Franco
    acontecem na Praa do Arsenal de 9 a 12 de maio

    O Festival Nacional da Seresta completa o 18 aniversrio este ano com uma programao que se inicia na prxima quarta-feira (9) e segue at o sbado (12), encerrando na madrugada do Dia das Mes. A novidade que o festival passa do Marco Zero para a Praa do Arsenal.

    Segundo o secretrio de Turismo do Recife, Andr Campos, o local mais romntico da cidade. Tem tudo a ver, portanto, com a Seresta. A Praa do Arsenal j recebeu o Festival da Jovem Guarda, com grande presena de pblico, e o Viva o Recife Antigo, o que determinou a escolha para o encontro de seresteiros deste ano.

    Na programao dos seresteiros, nomes j obrigatrios na Seresta, como Agnaldo Timteo, Moacyr Franco, Adilson Ramos, Walesca, Altemar Jr, Leonardo Sullivan e Gilliard. E mais, artistas que participaram eventualmente, como Joanna e Roberto Silva.

    As novidades esto nos shows de Adriana, cantora que fez sucesso nos anos 80 com I Love you, baby e Combinado assim; da sambista Rosemary (ex-Jovem Guarda, hoje da Mangueira), Michael Sullivan (autor de mais de 80 sucessos), Ataulpho Alves Jr e Luiz Amrico, tambm sambistas de vrios sucessos nos anos 70, como O menino da Mangueira e Carta de alforria. Duas mulheres defendem o romantismo da terra: Nadja Maria e Cludia Beija.

    O Festival da Seresta, uma parceria da Prefeitura do Recife com o Governo do Estado, teve sua primeira edio em 1995, quando participaram cones da MPB, como Nelson Gonalves, Slvio Caldas, Jamelo, Mrio Lago, Noite Ilustrada, Nbia Lafayette, todos j falecidos. Ao longo dos anos, muitos dolos da msica romntica passaram pela Seresta, como Alcione, Fagner, Faf de Belm, Angela Maria, Miltinho, Cauby Peixoto, dentre outros.

    Os shows comeam sempre s 20h, com previso para terminar por volta das 2h.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 6, 2012

    Nesta segunda s 20:00 no Mercure Hotel em BH a solenidade de entrega de prmios do jornal MG TURISMO e Mulher Influente. frente do mega evento do trade turstico de Minas e do pas, os jornalistas Antonio Claret Guerra e Suely Callais Guerra. 111 personalidades nacionais e internacionais vo ter seu trabalho e influncia reconhecidos pelo jornal MG TURISMO que completa 27 anos. Confira a listagem dos agracidos e agraciadas.

    Apoio ao Turismo
    VIP Tax Olinto Soares Jardim Belo Horizonte-MG
    Santur Santa Catarina Turismo (Presidente) Valdir Rubens Valendowsky Santa Catarina
    Guiatel Marconde Reis Fagundes Belo Horizonte-MG
    Itaipu Binacional Coordenador da Campanha vitoriosa Vote Cataratas do Iguau como uma das 7 Maravilhas da Natureza Gilmar Piolla Foz do Iguau-PR
    Planetas Tur Simone de Paula Belo Horizonte-MG
    X-Mart (quis mart) Consultoria e Marketing Bruno Dieguez Rio de Janeiro-RJ
    Secretrio Municipal de Gesto e Meio Ambiente e suplente ao Senado da Repblica Kak Andrade Canind de So Francisco Sergipe

    Destaque em Agncia de Viagem
    Gap Experience Bruna Vianna Belo Horizonte-MG
    Almeida Viagens - Ronaldo Dolabella Belo Horizonte-MG

    Destaque em Gastronomia
    Restaurante Mes Amis Chef Eric Marty Belo Horizonte-MG
    Restaurante Allface (Savassi) Petrnio Bata Belo Horizonte-MG

    Destaque em Hotelaria
    Pousada Villa Allegra Maria do Carmo Vilhena Tiradentes-MG
    Hotel Tamba (40 anos ) Fernando Souza Joo Pessoa-Paraba
    Normandy Hotel - Jos Carlos Menezes Belo Horizonte-MG
    Sleep Hotels Carlos Rosales Belo Horizonte-MG

    Destaque em Turismo
    Secretrio Municipal de Turismo - Felipe Gonzlez - Foz do Iguau-Paran
    Ernani Tur - Ernani Silva Fortaleza-Cear
    SS Viagens Alfredo Savi Belo Horizonte-MG
    New Age Operadora Maria do Carmo Correa de Araujo Vale Belo Horizonte-MG
    Escola de Mergulho Dive Life (Daive Laife) Luis Felipe Puntel e Felipe Lima Belo Horizonte-MG
    Secretria Municipal de Turismo Alda Sandra Barbosa Marques Arax-MG

    Destaque no Turismo Internacional
    Elegncia Hotels - Membro do Sterling Design Group Felipe Vaurs Paris-Frana
    Destaque na Aviao Internacional
    Companhia Area - Emirates - Ktia Leite Rio de janeiro

    Destaque no Legislativo
    Vereador Cmara Municipal de Belo Horizonte Edinho Ribeiro - (PT do B) Belo Horizonte-MG
    Deputado Estadual Lus Humberto Carneiro (PSDB)
    Deputado Federal (PT MG) Gabriel Guimares (PT MG)
    Deputado Federal - Eduardo Azeredo (PSDB-MG)
    Deputado Estadual Tenente Lcio (PDT) Presidente da Comisso de Turismo da Assemblia Legislativa de Minas Gerais

    Lder em Gesto e Inovao
    Engenheiro de Segurana Jos de Almeida Brando Neto Fortaleza-Cear
    Advogado e lder poltico Marcos Souza Lima Belo Horionte-MG
    Joalheria Joan Joanclio Peanha Muria-MG
    Oscar Menswear Oscar Cardoso Belo Horizonte-MG
    Ministrio Pblico do Estado de Minas Gerais Eduardo Maia Belo Horizonte-MG
    Bendito Cerimonial - Lgia Ferraz Belo Horizonte-MG
    Bendito Cerimonial - Anna Barsante Belo Horizonte-MG
    Senac-MG Welington Vitarelli Belo Horizonte-MG
    Lder na Indstria de Turismo
    Viao Gontijo-So Geraldo (Presidente) Ablio Gontijo Jnior Belo Horizonte-MG
    Forum de Turismo do Cear - Edgar Albuquerque S Fortaleza-CE

    Liderana no Jornalismo
    Jornal Correio da Paraiba e Programa TV Correio Espetacular Abelardo Jurema Filho Joo Pessoa-Paraiba

    Personalidade Influente
    Francisco Guarisa Diretor de Comunicao da TAP Linhas Areas
    Serafim Jardim Presidente da Casa de JK - Diamantina-MG
    Presidente do PT do B de Trs Coraes-MG - Braz Pagani
    Gro Mestre da Grande Loja Manica de Minas Gerais Advogado Janir Adir Moreira - Belo Horizonte-MG
    Prefeito Municipal de Santa Brbara-MG Toninho Timbira (Antnio Eduardo Martins) -
    Presidente da Federao Israelita de Minas Gerais Marcos Brafman

    Premio MG Cultura
    Blog da Histria Fotogrfica de Diamantina-MG - Coronel Nlio Lisboa Diamantina-MG
    Arte em Fotografia Ubajara Costa Guanhes-MG
    Universidade Fumec Vice-Reitora Professora Guadalupe Machado Dias Belo Horizonte-MG
    Notcia Publicada em: 03 maio 2012
    Autor: admin

    Categoria: Destaques da Edio
    Notcias Anteriores: XVI Trofu Mulher InflentePrximas notcias: XXII Prmio MG Turismo e XVI Trofu Mulher Influente marcam comemorao dos 27 anos do JORNAL MG TURISMO


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 6, 2012

    Forum de Turismo em Florianpolis. Dias 10 e 11 de agosto .

    Pr-inscries
    para o II Frum de Turismo de Negcios
    abrem dia 14 de maio

    O II Frum de Turismo de Negcios (FTN), evento que acontece no Hotel Jurer Beach Village em Florianpolis, nos dias 10 e 11 de agosto, abrir pr-inscries com desconto para palestras e pacotes com hotel e refeies a partir do dia 14 de maio.

    Entre os palestrantes convidados para a segunda edio do Frum j esto confirmados o especialista em Mdias Sociais Gil Giardelli, a ex-presidente da Embratur Jeanine Pires e o professor da PUC/SC Crisomar Souza, que ir discorrer sobreGerenciamento Turstico em Tempos de Crise.

    Obriefingdas palestras e o currculo dos palestrantes estaro disponveis no site do evento a partir da prxima semana.

    Para as capacitaes, os temas de 2012 sero Guadalajara (Mxico), Turismo Ecolgico, Destinos Brasil, Mercosul e Europa.

    Mais informaes:
    www.ftnonline.com
    credenciamento@ftnonline.com

    Sobre o FTN:

    Operadores e agentes de viagens, importadores e exportadores, organizadores de eventos, hoteleiros, jornalistas, autoridades pblicas e empresrios de setores de gastronomia, sustentabilidade e tecnologia se reuniro, em Florianpolis, para o II Frum de Turismo de Negcios

    O evento, que na edio passada contou com mais de 60 jornalistas, palestras com traduo simultnea e convidados internacionais, acontecer em este ano nos dias 10 e 11 de agosto, no hotel Jurer Beach Village.

    Durante os dois dias, sero ministradas palestras e capacitaes que abordaro temas de diversos setores econmicos de forma que os participantes possam entender como aplicar o Turismo de Negcios em cada ramo de interesse. Alm das palestras, haver uma feira para a exposio e comercializao de produtos entre importadores e exportadores e divulgao de roteiros tursticos.

    O II Frum de Turismo de Negcios tem como propsito divulgar, capacitar e mostrar a importncia do turismo de negcios e as suas viabilidades e aplicabilidades em diversos ramos empresariais e de lazer.

    Neneca Campos
    51-3224-0819/51-9176.0644/8243.7766
    neneca.campos@gmail.com


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 4, 2012

    Vem a, dias 8 e 9 de maio Evento promovido pelo Sindifisco. Confira os detalhes.

    Fiscos estaduais discutem a estrutura das Administraes Tributrias

    Evento em Belo Horizonte
    debate importncia dos Postos de Fiscalizao
    na arrecadao e no combate sonegao

    As categorias dos Fiscos estaduais de todo o pas se renem em Belo Horizonte, nos dias 8 e 9 de maio, para participar de workshop que ir discutir A importncia e a estrutura ideal das Administraes Tributrias e dos Postos de Fiscalizao nos Estados.

    O debate ocorre num momento estratgico para o Fisco mineiro que luta para tentar reverter o fechamento de quase todos os Postos de Fiscalizao de Minas, determinado pelo governo do Estado com prazo para execuo at 30 de junho de 2012. Promovido pelo Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de Minas Gerais (Sindifisco-MG), em parceria com a Federao Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco), o evento ser realizado no Dayrell Hotel e Centro de Convenes, das 9h s 18h.

    Durante o workshop, ser possvel confrontar as diferentes vises dos governos estaduais a respeito da importncia dos Postos de Fiscalizao. A experincia do Rio de Janeiro, por exemplo, em que o trabalho dos postos vem sendo cada vez mais valorizado com a criao da Operao Barreira Fiscal em 2010, ser apresentada como um contraponto ao desmantelamento dos Postos de Fiscalizao mineiros.

    Segundo informaes divulgadas pela imprensa carioca, em dois anos, a operao rendeu quele Estado R$ 2 bilhes, contribuindo para um aumento de 82,66% do volume de receita referente substituio tributria.

    Na contramo do interesse pblico, o processo de fechamento dos Postos de Fiscalizao em Minas foi iniciado pelo governo estadual em 2009, com o fechamento de 18 dos 44 postos existentes no Estado, culminando com a publicao, em maro de 2012, do Decreto 45.942/2012, que determina o fechamento de quase todos os PFs. De acordo com o decreto, apenas cinco unidades sero mantidas em operao.

    Os auditores fiscais de Minas no aceitam essa deciso arbitrria, tomada sem que houvesse debate com a categoria fiscal ou com a sociedade mineira, e esto engajados na luta pela manuteno e valorizao dos Postos de Fiscalizao, mobilizando diversos setores sociais

    O Sindifisco-MG tem alertado para os riscos do enfraquecimento da fiscalizao de trnsito de mercadorias, ressaltando a importncia do trabalho estratgico realizado nos Postos de Fiscalizao, no apenas na arrecadao, mas, tambm, no combate sonegao.

    O presidente do sindicato, Lindolfo Fernandes de Castro, observa que o fechamento dos postos poder ter impacto negativo para os municpios mineiros, pois pode haver diminuio do Valor Adicionado Fiscal (VAF) em alguns setores importantes. Ele critica a postura da Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais, que trabalha para consolidar o fechamento das unidades, sem apresentar novas aes ou instrumentos, de eficcia comprovada, para substituir o importante papel dos postos no combate sonegao e na arrecadao direta e indireta do Estado.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 4, 2012

    Novidade na sucesso a PBH: PPL ter candidato a prefeito- Tadeu Martins

    PPL ter candidato a prefeito de BH

    Mais de 300 pessoas participaram do lanamento da pr-candidatura de Tadeu Martins a Prefeito de Belo Horizonte e Marta Alexandre a vice-prefeita, que aconteceu no dia 25 de abril, no Jequitibar, restaurante e casa de espetculos, situado na Av. Assis Chateaubriand, 577, no bairro Floresta.
    Nomes conhecidos das reas de cultura, turismo, educao, sade, rea social e empresarial, estiveram presentes, levando o apoio pr-candidatura. Professores das redes municipal, estadual e privada, professores universitrios e muitos funcionriosda Prefeitura de Belo Horizonte tambm estiveram presentes.

    CULTURA: Saulo Laranjeira (ator e cantor), Gonzaga Medeiros (advogado e poeta), Srgio Fantini (escritor e funcionrio da Fundao Municipal de cultura); Renato Caetano (dentista e cantor/compositor); Carlos Farias (psiclogo e cantor/compositor); Wilson Dias (cantor e compositor), Bilora (violeiro e vencedor de festival da Rede Globo),e os msicos Carlinhos Ferreira, Pedro Gomes, Wallace Gomes, Ciro Stanislaw, Ricardo Prates, Renan do Acordeon, etc.
    Produtores culturais: Tavinho Muniz, Joo Muniz (TV Minas), Fernanda Vieira (Sesc), e muitas personalidades do teatro, literaturae artes plsticas.
    Artistas plsticos (Marina Jardim e Oldack Duarte, entre outros).
    Sade: Roberto Alexandre(mdico cardiologista), Arlindo Maciel (geriatra), Caio Valente (clnica mdica), Waner Amaral (enfermeiro e empresrio da indstria de equipamentos para UTIs e CTIs),Sandoval Coelho (dentista e ex-deputado estadual), etc.

    Oradores:
    Francisco Rubi (Presidente do PPL/MG)
    Gonzaga Medeiros
    Srgio Fantini
    Marina Mazzoni (jornalista - turismo e cultura)
    Marta Alexandre
    Tadeu Martins

    O discurso do pr-candidato a prefeito, o produtor cultural e poeta Tadeu Martins, durou pouco mais de 20 minutos e foi feito em versos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 4, 2012

    Sindiextra - presidido em Minas por Fernando Coura, novo presidentre do IBRAM, faz dia 8 no Mercure em BH o Prmio de Excelncia da Indstria Minero-Metalrgica Brasileira

    O Sindicato da Indstria Mineral do Estado de Minas Gerais SINDIEXTRA e a revista Minrios & Minerales convidam para a Entrega do 14 Prmio de Excelncia da Indstria Minero-Metalrgica Brasileira, conforme convite anexo.

    Este prmio conferido s empresas da indstria minero-metalrgica no Brasil que se destacaram ao tornar os setores de Minerao e Metalurgia mais modernos e competitivos.

    Neste ano, a revista Minrios & Minerales entregar
    o "Prmio de Excelncia" para as seguintes empresas:
    𠠠 Anglo American
    𠠠 Gar Minerao
    𠠠 Indstria Carbonfera Rio Deserto
    𠠠 Jacobina Minerao e Comrcio
    𠠠 Jaguar Mining
    𠠠 Minerao Caraba
    𠠠 Minerao Serra Grande
    𠠠 Minerao Usiminas
    𠠠 Mirabela Minerao
    𠠠 Vale
    𠠠 Vale Fertilizantes
    𠠠 Votorantim Cimentos
    𠠠 Votorantim Metais Nquel
    𠠠 Votorantim Metais Zinco

    A solenidade ser realizada s 19h30 do prximo dia 08 de maio de 2012, (tera-feira),
    no Hotel Mercure Lourdes, em Belo Horizonte - MG.
    Aps a premiao ser servido coquetel de confraternizao.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 4, 2012

    Artigo Especial

    A dama de ferro e os juros

    A paixo faz com que muitas vezes
    condenemos em uns
    o que aprovamos em outros. (Quesnel)

    Texto: Wagner Gomes

    Aos poucos a nao vai conhecendo o estilo Dilma de governar, que se prima, quase sempre, em rude objetividade. Para atingir seus objetivos encara e provoca tenses, notadamente no enfrentamento daqueles que fazem uso do mandato com finalidades baixas e contrrias ao interesse pblico.

    Em seu estilo, que j deixou de ser mineiro h muito tempo, incorpora caractersticas personalssimas dos gachos, revelando influncias de Getlio Vargas, Joo Goulart, Ernesto Geisel e Leonel Brizola. Talvez por isso tenha em seu governo alguns nomes oriundos do estado que a acolheu, justificando a alcunha, no pejorativa, que vem sendo imputada ao seu mandato, de Repblica do Chimarro.

    Creio que o divisor de guas entre a imposio de sua prpria personalidade, que realou uma identidade revelia de seu patrono, Lula, tenha sido a demisso serial de ministros, visando estancar a poltica do toma l, d c.

    Naquele momento percebi como o senso comum nos engana. Eis alguns de seus traos marcantes j revelados com destemor: a determinao com que enfrenta temas ridos e espinhosos, o pouco gosto pela poltica partidria, um nacionalismo realista, a interveno do estado na poltica econmica e o sonho do Brasil potncia, revelado atravs do PAC um conjunto de obras estruturantes que, se realizadas, mudaro a histria do Brasil.

    Nesse contexto, ela comprou uma briga com o mundo dito ambientalista, ao levar adiante a construo da usina de Belo Monte. Apesar de a poltica ser uma cincia de verdades transitrias, h que se reconhecer que, em termos de diagnstico, ela imbatvel ao assumir que as taxas de juros, o cmbio e os altos impostos se constituem nas trs amarras que o Brasil, secularmente, tem como entraves ao seu desenvolvimento.

    No entanto, a sua queda de brao com os banqueiros deveria comear por dissecar o que sejam os componentes que impactam o custo do dinheiro. Sobre esse assunto ela mesma confessa no entender os fundamentos tcnicos do spread bancrio. Esses fundamentos se alimentam no custo das captaes, na incidncia de depsito compulsrio e outras exigibilidades, que ajudam a formar o custo financeiro primrio.

    Eis alguns tributos sobre receitas que os bancos recolhem aos cofres do poder pblico: 0,65% mais 4% sobre a receita lquida de intermediao financeira so recolhidos ao Pasep e ao Cofins, respectivamente, enquanto 5% sobre a receita de servio remuneram o ISS. Provises para garantir os pagamentos de emprstimos de liquidao duvidosa e o denominado risco de crdito, que se traduz em inadimplncia, retroalimentam-se e se perpetuam na lentido da Justia brasileira.

    Os custos administrativos registram os custos de contratao e custos de manuteno. J os tributos sobre o resultado envolvem 25% mais 15% sobre o lucro tributvel para o Imposto de Renda e para a CSLL, respectivamente.

    O prprio Banco Central, em estudo de 2010, disponvel em seu site, revela que em torno de 29% do spread se deve inadimplncia dos tomadores de crdito e 22%, aos impostos. Os custos administrativos consomem 12,5% e cerca de 4% representam a soma dos efeitos dos compulsrios, dos subsdios cruzados e do recolhimento ao FGC.

    O restante, aproximadamente 32,5% do spread, atribudo margem lquida, erros e omisses. Essa reduo de juros, que os bancos hoje apregoam, mas no cumprem, como revelam as taxas mdias praticadas, caracteriza uma clara interveno do governo nas suas administraes. Embora seja uma boa batalha, ela se d com as armas erradas. Keynes e Adam Smith que se cuidem.

    Wagner Gomes, administrador de empresas



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 4, 2012

    Minas tem desde ontem noite um novo governador por 10 dias. o deputado DINIS PINHEIRO que recebeu o cargo do governador Anastasia, antes dele embarcar para a Itlia. DINIS assumiu o cargo porque tanto Anastasia, quanto o vice Alberto Pinto Coelho, esto no exterior. Alberto nos EUA.

    O cargo foi transmitiu ontem no hangar do governo na Pampulha. Dinis fica no cargo at dia 13.

    Um detalhe: o governador em exerccio Dnis Pinheiro
    passa o aniversrio dele, dia 8 de maio, no em Palcio.

    J o nver do governador Anastasia, dia 9, ser comemorado em territrio italiano.

    Com o afastamento temporrio de Dinis Pinheiro, quem assume a presidncia da ALMG o deputado Jos Henrique (PMDB), 1-vice-presidente da Casa. Jos Henrique est em seu quinto mandato consecutivo de deputado estadual. Ele j foi 2-vice-presidente da ALMG, presidente da Comisso Interestadual Parlamentar de Estudos para o Desenvolvimento Sustentvel da Bacia do Rio Doce (Cipe Rio Doce) e das Comisses de Assuntos Municipais e de Defesa Social. Produtor rural, formado em Estudos Sociais e nasceu em Abre Campo (Zona da Mata) em 29 de novembro de 1956.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 4, 2012

    Homenagem aos 110 anos do nosso poeta maior Carlos Drumond de Andrade

    GRUPO DE DANA 1 ATO:
    estria nacional do espetculo
    SEM LUGAR
    homenagem aos 110 anos de Drummond
    em nica apresentao no SESC PALLADIUM


    Ser no dia 12 de maio, sbado, s 21h no Grande Teatro do Sesc Palladium (Rua Rio de Janeiro, 1046 Centro BH MG) a estria nacional da remontagem do espetculo Sem Lugar(2002), do Grupo de Dana 1 Ato. Trata-se de uma homenagem muito especial aos 110 anos do Grande Poeta Carlos Drummond de Andrade, sob a direo de Suely Machado e com coreografias de Tuca Pinheiro. Bailarinos: Alex Dias, Marcela Rosa, Danny Maia, Lucas Resende, Pablo Ramon, Verbena Cartaxo, Vernica Santos, Ana Virginia Guimares, Jonatas Raine.
    Os ingressos j se encontram venda, na bilheteria do Teatro ou pelo site www.ingresso.com
    Informaes adicionais: (31) 3214 5350

    SEM LUGAR
    O processo de criao exigiu recorrer ao comeo de tudo. Memria viva reconhecendo a quietude, o gesto em poesia traduzindo cada um, chegando s vezes a extremos, a becos que do em nada, a pequenos momentos que se tornam grandes sadas. Com os bailarinos, o cuidado constante de instig-los e sosseg-los, de insatisfazer com o encontrado, com o sofridamente vivido no conflito da procura. Reconhec-los, reconhecendo-me e a ELE e a todos. O mundo em cada um de ns, universalizando e unificando, na certeza de v-los buscar de forma ntegra o mais sutil e real de cada um. (Suely Machado - Diretora Artstica)

    Drummond Fragmentos do Gnero Humano
    Existe um paralelo entre a obra de Baudelaire e a de Carlos Drummond de Andrade. Cada uma, a seu tempo, foi interlocutora das novas idias, das transformaes envolvendo o ser e o estar inseridos na modernidade. Baudelaire corporificou a sensibilidade e a atmosfera fin-de-sicle produzida pelas idias modernistas e responsveis pela origem do pensamento do sculo XX. Drummond perpetuou as inquietaes desse pensamento a condio de ser humano e a condio do ser humano. Uma condio que espelho do eu que se posiciona atravs de estranhamentos, que se desnuda atravs de aes corriqueiras e decodifica situaes prosaicas em conflitos.

    O entendimento de algumas das questes propostas por Carlos Drummond foi fundamental. Paradoxalmente o distanciamento da obra possibilitou elaborar informaes novas e permitiu que o foco se dirigisse para o contedo de cada intrprete-criador, sua forma de captar e desenvolver suas prprias questes tendo como eixo um paradoxo entender Drummond, distanciar-se de Drummond. Transformar uma palavra em vrias outras, buscando uma assinatura pessoal que ao ser projetada no breve instante da ao, tempo e espao, assume carter de alucinao e celebrao da vida.

    A escolha da narrativa apoiada nessas experincias nicas e mltiplas resultou em planos, imagens e idias superpostas. Situaes cotidianas interpretadas com novos olhos, fazendo uso de um humor frreo (como o ferro de Itabira) e desfrutando de um imaginrio que se revela aparentemente desconexo, aparentemente lgico situado entre a infncia e a maturidade, assim como a tica drummondiana.

    Carlos Drummond no julga, fala do homem e no fixa seu entendimento apenas no que lhe familiar. Ele est sempre de frente pedra no meio do caminho. E sempre atira-a para o alto. Talvez na esperana de ver um dia o resultado de tal ao subvertendo as leis da fsica. A pedra nossa de cada dia essa metfora constante que ora flutua, ora desaba sobre nossa fragmentada modernidade elaborando perguntas que mantm frtil a ao criativa. (Tuca Pinheiro coregrafo)

    Poesia & Dana
    H uns 15 anos penso e pratico novas maneiras de divulgar e incentivar a difuso da obra de Carlos: atravs de novas edies; de adaptaes para teatro e cinema; na publicao de sua poesia em novas mdias eletrnicas e interativas, em suportes alternativos como o balo de ar quente do projeto Fazendeiro do ar, ou em qualquer pedra grande que se encontre no meio do caminho.

    Ver o trabalho de artistas de todos os gneros manifestando suas criaes inspiradas na poesia drummondiana uma das maiores alegrias que posso ter. Mas, entre tantas derivaes poticas, a Dana acabou se tornando um territrio pouco explorado, salvo em raras ocasies e a ttulo ilustrativo ou circunstancial. curioso porque o ritmo est, ao mesmo tempo, na alma do sentimento potico e no cerne da expresso corporal.

    Em funo desta falta - a de ver a poesia de Carlos confluindo com a dana - imaginei como poderiam surgir esses desdobramentos da palavra em arabescos e desenhos corporais. A nica idia que tive surgiu a partir do poema Balada de amor atravs das idades: no daria um perfeito pas-de-deux, com diferentes ambientes musicais e cenogrficos? Mas a minha imaginao no to apurada e meu conhecimento sobre dana limita-se ao gosto de um espectador.

    Ento surgiu naturalmente a necessidade e a possibilidade de encontrar algum que tivesse o conhecimento, a capacidade e a sensibilidade de, partindo dos versos, conquistar o espao cnico atravs da dana.
    Em conversas sobre o tema com Ana Lucia de Paula Soares e Cibele Teixeira, elas me sugeriram o Grupo de Dana 1 Ato como um dos mais inovadores e qualificados da atualidade para interpretar e transpor a poesia em passos de dana contempornea. Tal a confiana que a amizade inspira: no pude receber melhor recomendao nem melhor acolhida quando fiz o convite para que o 1 Ato participasse, com sua criatividade e o talento de seus integrantes, das comemoraes do Centenrio Drummond.

    O resultado promete ser mais um belo espetculo do Grupo de Dana 1 Ato, que sabe transformar a poesia em matria prima: boa para o corpo, boa para a alma.
    "Sem lugar" j tem um lugar certo nesta temporada: o meu corao agradecido.
    (Pedro Augusto Graa Drummond - Artista Plstico Neto de Carlos Drummond de Andrade)

    GRUPO DE DANA 1 ATO
    estria nacional do espetculo
    SEM LUGAR
    12 de maio, sbado, s 21h
    Grande Teatro do Sesc Palladium
    Rua Rio de Janeiro, 1046 Centro BH MG
    Ingressos:
    Platia I - R$40,00 inteira/ R$20,00 meia entrada
    Platia II - R$30,00 inteira/ R$15,00 meia entrada
    j venda, na bilheteria do Teatro ou pelo site www.ingresso.com
    Informaes adicionais: (31) 3214 5350

    VISITE :www.primeiroato.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 3, 2012

    Facebook. Brasil vice mundial com 46,3 milhes de usurios.

    O Brasil assumiu a segunda posio como pas com maior nmero de usurios cadastrados no Facebook. Segundo relatrio divulgado pelo site Social Bakers, 46,3 milhes de brasileiros esto inscritos

    Com isso, o Brasil superou a ndia, que conta, atualmente, com 45,7 milhes de usurios. Os Estados Unidos continuam na liderana, com 157,2 milhes de clientes.

    Durante o ms de abril, 2,1 milhes de brasileiros
    aderiram rede social crescimento de 4,8%.

    No meio do ms passado, o Brasil j havia superado a Indonsia e se consolidado como terceiro maior pas no servio. Na ocasio, eram 44,6 milhes de brasileiros contra 42,6 mi de indonsios cadastrados na rede social.

    Apesar de ser o segundo em nmero de usurios, o Brasil apenas o 110 colocado levando em conta o quesito penetrao apenas 23% da populao utiliza o servio. Nos Estados Unidos, o ndice de 50%.

    Em todo o mundo, o Facebook acumula mais de 901 milhes de usurios.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 3, 2012

    Estivemos em Braslia acompanhando o player da Big Idias, Paulo lvares, na Festa de 39 anos da Embrapa.

    Aniversrio de 39 anos da Embrapa
    tem criao da Big Ideias

    Em evento voltado para o universo poltico, imprensa, profissionais da empresa e instituies parceiras, a Embrapa comemorou, em Braslia, no dia 25 de abril, os seus 39 anos de atividades. O tema das comemoraes foi a sustentabilidade. Uma forma de dar conhecimento sociedade sobre a importncia dada pela instituio ao desenvolvimento de tecnologias, produtos e servios de carter sustentvel.

    A agncia mineira Big criou toda a programao visual do evento que incluiu painis temticos das tecnologias sustentveis desenvolvidas pela Embrapa, painel sobre a linha do tempo da Agricultura, entre vrios outros. A Big tambm produziu material impresso (convites, publicao de Relatrio de Gesto 2011 e Balano Social 2011), eletrnico (vdeos sobre as tecnologias), internet (lanamento do hotsite da sustentabilidade, perfil do facebook e youtube). O tema principal: Agropecuria Sustentvel: A gente colhe o que planta.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 3, 2012

    Recomendo O Canto & Viola como tima opo para essa sexta dia 4.

    Projeto CANTO & VIOLA
    Apresenta
    CLUDIO ARAJO & DIMAS SOUZA
    04 de Maio Sexta-feira 20 horas
    SESC LACES/JK Rua Caets, 603
    Ingresso 1 kg de alimento no perecvel

    Participantes do projeto "CAUSOS & VIOLAS DAS GERAIS", do SESC-MG, o violeiro Cludio Arajo e o sanfoneiro Dimas Souza, que tocam juntos h mais de 10 anos, sabem ocupar um palco e o corao de qualquer pblico.

    Suas canes, capazes de alegrar, descontrair e envolver o pblico emocionalmente com o show, so muito bem escolhidas para este fim, entre prolas da msica sertaneja, msicas de raiz, calangos, batuques, folias e baladas.
    O violeiro Cludio Arajo de Madre de Deus de Minas. Cantor, compositor, vencedor de muitos festivais e pesquisador da msica brasileira.

    O sanfoneiro Dimas Souza de Carrancas, onde maestro e professor de msica, contribuindo para a formao de muitos msicos. Sua grande experincia como integrante de dupla sertaneja no passado, auxilia hoje neste brilhante trabalho em parceria com o violeiro. Sanfona e viola integradas, sorrindo e chorando juntas para alegria do grande pblico que participa dos seus shows.

    Os dois j se apresentaram em So Paulo, Rio de Janeiro, Espirito Santo, Bahia e em vrias cidades de Minas ao lado de grandes artistas como Chico Lobo, Fernando Sodr, Bilora e muitos outros.

    Juntos gravaram o o CD VIOLA MATUTADA, uma obra fantstica produzida pelo violeiro Chico Lobo. Com 13 faixas muito bem elaboradas, com a participao de grandes msicos de Minas Gerais, o CD mistura forr, balada, pagode de viola, calango e batuque, para proporcionar um som agradabilssimo para ouvidos mais exigentes.

    V ao show e voc entender porque os dois foram considerados "O melhor show do Arraial de Bel 2005", entre os 8 shows que foram realizados para mais de 60.000 pessoas na Praa da Estao.
    Cludio e Dimas, Viola & Sanfona propiciando um excelente lazer cultural.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 3, 2012

    Brasil Sabor. Evento gastronmico comeou e vai at 3 de junho em 19 cidades de Minas - abrangendo 12 Circuitos Tursticos.

    Agostinho Patrus Filho
    participa de abertura oficial
    da stima edio
    do Brasil Sabor



    O secretrio de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, participou, na noite desta quarta-feira (02/05), da abertura oficial do festival gastronmico Brasil Sabor. Com o tema "Quem tem boca vai a Roma", a stima edio do festival conta com a participao de mais de 80 estabelecimentos, em 19 cidades, abrangendo 12 Circuitos Tursticos Mineiros. At o dia 03 de junho, os restaurantes participantes do Brasil Sabor abusam da criatividade, e os chefs tm o desafio de fazer pratos que homenageiam a Itlia.

    Agostinho Patrus lembrou que Minas Gerais um destino turstico reconhecido nacional e internacionalmente por sua culinria e parabenizou a Associao Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) pela realizao do festival. "Alm de incrementar o calendrio de atividades dos municpios, eventos como este nos capacitam cada vez mais para receber com qualidade o exigente turista internacional que estar aqui nos prximos anos para eventos como a Copa das Confederaes e a Copa do Mundo".

    O secretrio ainda ressaltou a importncia da imigrao italiana no Estado. "O tema deste ano do Brasil Sabor uma homenagem que vem unir ainda mais brasileiros e italianos, que tem uma longa histria juntos". De acordo com a Cmara Italo Brasileira de Comrcio, Indstria e Artesanato de Minas Gerais, j so mais 30 milhes de descendentes de italianos no Brasil. Em Minas, vivem 1,5 milho deles, representando cerca de 7,5% da populao do Estado. Em Belo Horizonte, 30% da populao descende de italianos.

    De acordo com o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, o objetivo do evento valorizar, alm da culinria regional, a miscigenao de raas que compe o povo brasileiro. "Temos uma grande quantidade de imigrantes italianos no Brasil, e isso fez com que nossa  culinria tivesse fortes influncias da terra da bota. O intercmbio entre pases sempre traz um ganho a mais para nossa gastronomia local".



    sec-agostinho-e-fernando-junior

    O secretrio de Estado de Turismo de Minas Gerais,
    Agostinho Patrus Filho, e o presidente


    da Abrasel MG, Fernando Junior,
    durante abertura oficial do Brasil Sabor

    Crdito: Divulgao Setur MG


    Brasil Sabor

    Com a participao de 83 restaurantes de Minas, o Brasil Sabor tambm pode ser uma boa opo para fazer turismo e conhecer a culinria local de algumas cidades. Alm da capital, participam estabelecimentos de Alto Capara, Barbacena, Betim, Conselheiro Lafaiete, Contagem, Diamantina, Itana, Juiz de Fora, Monte Verde, Nova Lima, Ouro Preto, Sabar, So Joo del-Rei, Tiradentes, Florestal, Varginha, Lima Duarte, Brumadinho e Cachoeira do Campo.

    Para orientar e facilitar a escolha dos restaurantes pelo pblico ser distribudo um guia com a relao de todos os estabelecimentos. O roteiro traz os nomes e endereos dos restaurantes e uma breve descrio das iguarias. As casas tambm investiram em treinamento para os funcionrios, que informaro ao visitante sobre o prato da casa selecionado para o evento.

    Os pratos inscritos no festival sero comercializados a preos diferenciados. Em Minas, o valor mdio de R$48,50 com variao entre R$10 e R$87. A expectativa de que sejam vendidos mais de 30 mil pratos, e que seja gerada uma movimentao financeira de cerca de 1 milho e meio no estado.

    Confira a lista dos estabelecimentos participantes no site: www.brasilsabor.com.br



    massa-de-fettuccine-com-molho-branco

    Entre os pratos do festival, um deles
    a Massa de fettuccine com molho branco,
    acompanhada de
    fil de salmo defumado
    com manjerico e salsa picada


    Crdito: Christoph Reher




    Acesse para mais notcias do Governo de Minas Gerais: Agncia Minas e Blog.
    cesse a Galeria de Fotos do Governo de Minas Gerais.
    Acompanhe tambm no www.youtube.com/governodeminasgerais


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 3, 2012

    Parceria estratgica entre Defensoria Pblica de Minas e Parlamento Mineiro.















      DEFENSORIA PBLICA APOIA MOBILIZAO DA ALMG PARA DEBATES PBLICOS SOBRE FINANAS, SADE E SEGURANA NO TRNSITO  
     






    A Defensoria Pblica est apoiando a Assembleia Legislativa nos ciclos de debates que iro discutir a renegociao da dvida de Minas Gerais e a Unio, as melhorias na sade pblica e a segurana no trnsito. As discusses acontecero em encontros regionais que percorrero o Estado durante os meses de abril, maio e junho.
    Cada tema ser debatido por uma comisso de deputados, representantes do poder pblico e da iniciativa privada com a participao da populao. A Defensoria estar presente nos encontros por meio dos Defensores lotados em cada uma das cidades promotoras.
    A proposta realizar audincias pblicas regionalizadas para avaliar o impacto dos temas nos municpios mineiros. Para a realizao destes encontros, alm da Defensoria Pblica, a Assemblia conta com o apoio da Federao das Indstrias de Minas Gerais (Fiemg), da Associao Mineira de Municpios (AMM), entre outros.
    DVIDA PBLICA
    Atualmente a dvida do Estado com a Unio superior a 58 bilhes de reais e tem grande impacto sobre os investimentos sociais do governo estadual, que destina 13% de sua arrecadao para o pagamento de seus compromissos junto ao Governo Federal. Em 2011, foram mais de trs bilhes de reais; mesmo valor investido pelo Estado nas reas da sade, educao e segurana.
    At dezembro de 2010, Minas pagou R$ 22,5 bilhes. Considerando as regras atuais de juros e correo, em 2028, prazo final do contrato, o saldo devedor ser de R$ 243,3 bilhes, uma elevao de 1.544%.
    ENCONTROS REGIONAIS PARA A RENEGOCIAO DA DVIDA DO ESTADO COM A UNIO
    Esto previstos dez encontros regionais, j tendo acontecidos em quatro municpios: Governador Valadares (11/04), Uberlndia (19/04), Varginha (20/04), Uberaba (24/04) e Jequitinhonha (25/04). Os prximos devero acontecer nos municpios de Ipatinga (16/05), Patos de Minas (18/05), Divinpolis (21/05), Juiz de Fora (22/05) e Montes Claros (24/05).
    Governador Valadares: O municpio inaugurou o ciclo de palestras. O encontro aconteceu no dia 11 de abril, no auditrio da Fiemg e contou com a presena dos Defensores Gilvan de Oliveira Machado (coordenador regional da DPMG) e Frederico Bordon de Castro. As atividades foram coordenadas pelo presidente da ALMG, Dinis Pinheiro, com a presena de gestores pblicos, deputados, lideranas locais, empresrios e cidados do municpio.
    Durante a discusso foi defendida a adoo do ndice Nacional de Preos ao Consumidor Amplo (IPCA) retroativo a 1998, a reduo da taxa de juros para 2,5% ao ano e do percentual de comprometimento para o pagamento da dvida para 10% da Receita Lquida Real. A correo da dvida do Estado se d pelo indexador IGP-DI mais juros de 7,5% ao ano.
    Lia Priscilla/ALMG

    gov_valadares

    Defensores Gilvan de Oliveira Machado e Frederico Bordon de Castro, durante a audincia pblica que abriu os encontros regionais
    Uberlndia: A etapa realizada em Uberlndia, no dia 19, reuniu sete parlamentares estaduais, entre eles, o presidente da ALMG, Dinis Pinheiro e o relator da Comisso Especial da Dvida, Bonifcio Mouro. Representando a Defensoria Pblica, a coordenadora regional do Tringulo II, Brbara Silveira Machado Bissochi e o coordenador local, Fernando Orlan Pires Resende.
    Foi realizada uma exposio demonstrando os possveis investimentos em sade, educao, habitao e segurana, que poderiam ser feitos somente com a quantia gasta para o pagamento dos juros da dvida.  Todos foram unnimes em defender a campanha e a busca de uma soluo negociada com o governo federal no sentido de uma repactuao da dvida.
    A Defensora Brbara Silveira Machado afirmou que a Defensoria Pblica no poderia deixar de estar presente num evento que pode ter reflexos na vida dos cidados carentes de Minas Gerais e reafirmou o desejo de que as propostas levantadas saiam do campo das idias e se transformem em medidas efetivas, que favoream a populao carente.
    Alair Vieira/ALMG

    uberlandia

    Defensores Brbara Bissochi e Fernando Resende
    Varginha: O municpio realizou sua audincia pblica para discutir a renegociao da dvida estadual no dia 20 de abril. Presentes os Defensores Dila Maria Chaves Reis Teixeira, coordenadora regional Circuito das guas; Priscilla Anglica do Nascimento, coordenadora da Defensoria Pblica de Varginha e Wener Trindade Mendona, membro do Conselho Superior da Defensoria Pblica.
    Em sua fala, o presidente da ALMG, Dinis Pinheiro ressaltou a desigual distribuio de recursos entre os entes federados do Pas, uma vez que, segundo ele, cerca de 70% dos recursos esto nas mos do Governo Federal. Vivemos em uma Repblica Federativa que, na prtica, no se revela eficaz. Na avaliao do presidente da ALMG, os municpios sofrem com a escassez de recursos e essa realidade deve mudar.
    varginha2

    Defensores Wener Mendona, Priscilla do Nascimento e Dila Teixeira, juntos com o deputado Dilzon Melo
    Uberaba: No encontro realizado na quarta-feira (24), em Uberaba, estiveram presentes os Defensores Rubens Luiz Borges e Glauco de Oliveira Marciliano, parlamentares, prefeitos, vereadores, autoridades, imprensa e representantes da sociedade.
    Em sua manifestao durante os debates, Rubens Borges reforou a importncia do tema, afirmando que o governo e a sociedade devem juntos, repensar a forma de pagamento. j que reduzindo o valor a ser pago pelo Estado, este dinheiro pode reverter em investimentos.
    Ele agradeceu aos organizadores por inserir a Defensoria Pblica como parceira nesta cruzada e encerrou sua fala registrando que a discusso sobre dvida pblica no nova. Marco Tlio Ccero, em 55 a.C., j dizia: O oramento nacional deve ser equilibrado. As dvidas pblicas reduzidas. As arrogncias das autoridades devem ser moderadas e contidas. Os pagamentos aos governos estrangeiros devem ser reduzidos. Se a nao no quiser ir falncia, as pessoas devem novamente aprender a trabalhar, invs de viver por conta pblica.

    Alair Vieira/ALMG

    almg_uberaba

    Defensores Glauco de Oliveira Marciliano e Rubens Luiz Borges
    Jequitinhonha: Pela Defensoria Pblica estava presente o Defensor de Almenara, Adail Martins.  Ele salientou a participao ativa da populao e de representantes do poder municipal no s da cidade, mas de tantas outras vizinhas e at mais distantes. Adail relatou que todos foram unnimes em apoiar a manifestao pela renegociao da dvida. A principal reivindicao foi de renegociar a dvida para investimento em sade e educao.
    Aps a sua fala, o presidente da ALMG, Dinis Pinheiro, reiterou o agradecimento Defensoria Pblica pelo apoio e participao efetiva de Defensores nas etapas j realizadas.

    Willian Dias/ALMG

    jequitinhonha

    Defensor de Almenara Adail Martins
    CARAVANA DA SADE
    Outra iniciativa da Assemblia Legislativa que conta com o apoio da Defensoria Pblica a Caravana da Sade. O objetivo interiorizar a campanha Assine + Sade pela coleta de assinaturas para a apresentao Cmara dos Deputados de projeto de lei de iniciativa popular, que determina a aplicao mnima de 10% da receita corrente bruta da Unio na sade pblica.
    Durante as comemoraes da Semana do Defensor (de 14 a 19 de maio) a Defensoria Pblica comea a recolher assinaturas na Capital, para depois estender s demais unidades da Instituio no interior de Minas Gerais.  Alm disso, as Defensorias Pblicas do interior estaro participando dos debates para divulgar a campanha. A meta geral do movimento reunir 1,5 milhes de assinaturas em todo o Pas at 30 de junho.
    A primeira cidade mineira a receber a caravana foi Poos de Caldas, nesta quinta-feira (26 de abril).  Apenas durante a solenidade foram coletadas mais de 200 assinaturas. Alm dos parlamentares, participaram prefeitos da regio, vereadores, mdicos, advogados e lderes religiosos.
    Rossana Magri/ALMG

    mais saude pocos de caldas

    Pela Defensoria Pblica participaram os Defensores Adriano Magno de Maral e Silva, coordenador da Regional Alto do Rio Pardo e Bruno Pinto Rodrigues, sub-coordenador da regional da Defensoria Pblica.
    As prximas cidades a receberem o movimento so: Uberaba (23/05), Montes Claros (24/05), Itana (04/06), Governador Valadares (11/06), Uberlndia (19/06) e Juiz de Fora (20/06).
    A Caravana da Sade, da ALMG, foi lanada no ltimo dia 13 de abril e faz parte do movimento nacional por mais recursos para a sade. Pela Defensoria Pblica, participou do evento o assessor para Assuntos Interinstitucionais, Eduardo Generoso.
    lancamento mais saude

    uma iniciativa da Associao Mdica Brasileira (AMB), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Academia Nacional de Medicina (ANM). Em Minas, conta com o apoio da Defensoria Pblica, Associao Mdica de Minas Gerais (AMMG), Associao Mineira de Municpios (AMM), Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), OAB-MG, entre outros.
    PLANO MINEIRO DE PREVENO E ATENDIMENTO DE ACIDENTES DE TRNSITO
    A Defensoria Pblica est participando da preparao de um ciclo de debates que a ALMG est preparando para discutir segurana no trnsito. No total, sero oito encontros em cidades-plo, abrangendo as regies do Estado, da seguinte forma: Betim (21/5); Pouso Alegre (25/5); Governador Valadares (5/6); Montes Claros (15/6); Uberlndia (22/6); Juiz de Fora (25/6); Divinpolis (28/6) e o ltimo em Belo Horizonte (5/7)
    Fonte: Ascom/DPMG, com informaes da ALMG (02/05/2012)



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 3, 2012

    ltimos lances da reforma do Mineiro em BH.

    Cobertura do Novo Mineiro
    comea a ser montada


    Com as obras mais avanadas do Brasil,
    estdio ser referncia na Copa do Mundo de 2014



    Sylvio Coutinho/Divulgao

    Material, feito de dixido de titnio, permite melhor passagem de luz natural

    Material, feito de dixido de titnio, permite melhor passagem de luz natural



    Os trabalhos de modernizao do estdio da Pampulha avanam com a recente chegada da estrutura metlica da cobertura do novo Mineiro. As novas trelias tubulares de ao vo receber uma membrana translcida e auto-limpante em sua parte superior. O material, feito de dixido de titnio, permite melhor passagem de luz natural e oferece maior resistncia contra intempries, alm de ser mais econmico.
    A cobertura est sendo instalada para proporcionar maior segurana e conforto a todos os visitantes da nova arena. A estrutura atual ser expandida em 26 metros com a instalao das trelias para proteger os assentos mais prximos ao gramado. As cerca de 500 peas em fabricao vo totalizar aproximadamente mil toneladas. O projeto da nova cobertura foi concebido pela empresa Engserj, de renomados acadmicos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). As trelias, fabricadas em So Paulo, so empregadas tambm no estdio de Durban, frica do Sul, e em outros de futebol americano dos EUA.
    Iniciado em outubro de 2011, o trabalho de reforo da estrutura atual deu incio preparao para instalao da nova cobertura. Nessa etapa, foi construda a estrutura que hoje recebe os chamados tirantes, que so cabos de trao com a finalidade de sustentar o peso da cobertura. Esses cabos sero tensionados uma fora equivalente ao peso de 5 mil toneladas. Foi necessrio, inclusive, fazer reforo na fundao do estdio.
    O trabalho ser executado por cerca de 100 operrios especializados, incluindo profissionais com formao em montanhismo. Tem previso de trmino para novembro deste ano. Ser uma nova cobertura feita com estruturas mais leves, material com alto desempenho, alm de esteticamente agradveis, conclui Jos Severiano Braga da Silva, gerente de operaes da obra.
    Estgio avanado
    Esta semana, a obra atingiu o pico mximo de trabalhadores, com 2.000 operrios em campo, e a marca de 58% dos trabalhos concludos. Cerca de 80% das peas da esplanada j foram instaladas ao redor da fachada 100% j tratada. Na parte interna, 30% da arquibancada inferior est instalada e 80% dos bares e banheiros j receberam acabamento (reboco e piso) com instalao de bancadas e divisrios de granito (50%).
    As instalaes do novo fosso de segurana tambm esto em fase final, com 90% de execuo. Seguem em andamento as atividades de infraestrutura eltrica, hidrulica e de drenagem, alm da execuo dos pisos da esplanada e do estacionamento coberto. Sero disputadas no novo estdio trs partidas durante a Copa das Confederaes, em 2013, e outros seis jogos na Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 (quatro na primeira fase, um na oitava de final e outro na semifinal).



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 3, 2012

    P na estrada.

    Anastasia participa de abertura da ExpoZebu
    e inaugura fbrica da Mercedes-Benz


    O governador ainda participa, em Juiz de Fora,
    do lanamento do programa Ambiente de Paz



    O governador Antonio Anastasia participa, nesta quinta-feira (3), da abertura da ExpoZebu 2012,em Uberaba, no Tringulo Mineiro, que este ano tem como tema "Zebu: o futuro em boas mos".

    Durante o evento, o governador lana oficialmente a campanha de vacinao contra a febre aftosa no Estado. Anastasia recebe ainda estudo de sequenciamento do genoma do Gado Zebu leiteiro e livro a respeito do tema, financiados pelo Governo do Estado.

    tarde, o governador estar em Juiz de Fora, na Zona da Mata, onde participa da inaugurao da nova fbrica de caminhes da Mercedes-Benz do Brasil. Ele tambm participa do lanamento do Programa Ambiente de Paz, uma parceria entre a 4 Regio Integrada de Segurana Pblica (Risp) e a Prefeitura de Juiz de Fora, com o objetivo de reforar a segurana das famlias que vivem nos principais bairros da cidade.

    Uberaba
    Evento: Abertura da ExpoZebu 2012
    Local: Praa Vicentino Rodrigues da Cunha, 110 Uberaba.
    Horrio: 9h30

    Juiz de Fora
    Evento: Lanamento do Programa Ambiente de Paz
    Local: Praa Jeremias Garcia bairro Benfica
    Horrio: 12h30
    Evento: Inaugurao da fbrica de caminhes da Mercedes-Benz
    Horrio: 13h30
    Data: 03/05/2012- Quinta-feira



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 3, 2012

    Briga acirrada para ir para o Tribunal de Contas.

    Bancada do PMDB na ALMG apoia
    deputado Ivair Nogueira para o TCE-MG

    Em reunio da bancada estadual do PMDB na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, na tarde dessa quarta-feira, 2, ficou definido, por UNANIMIDADE, o apoio ao DEPUTADO IVAIR NOGUEIRA para a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, caso se concretize a renncia do atual presidente do TCE-MG, conselheiro Antnio Carlos Andrada.

    Engenheiro civil, advogado e empresrio, na 16 Legislatura (2007-2011), Ivair Nogueira foi vice-presidente da Comisso de Administrao Pblica a partir de fevereiro de 2009, tendo exercido a mesma funo na Comisso Especial sobre a Arbitragem (2009-2010). Em 1997, foi relator da CPI Carcerria. No final da 13 Legislatura e no incio da 14, o deputado afastou-se da Assembleia para ocupar a Secretaria de Estado de Esportes na gesto do governador Itamar Franco. Assumiu o primeiro cargo pblico em 1984, na Secretaria de Obras de Betim. Foi vice-prefeito (1989-1990) e prefeito (1991-1992) do municpio. Em 1994, tornou-se o primeiro deputado estadual da histria de Betim.

    Exerce seu quinto mandato consecutivo na Assembleia Legislativa, onde participou das Comisses de Constituio e Justia e de Fiscalizao Financeira e Oramentria. Sua atuao combativa como relator da CPI Carcerria (1997) possibilitou um amplo diagnstico do sistema prisional do Estado e o reconhecimento de organismos internacionais de defesa dos direitos humanos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 3, 2012

    Dia 8 de maio em BH: receitas de mestres. Iniciativa do Jornal da Cidade. No restaurante Vecchio Sogno

    Paulo Kakinoff,
    presidente da Audi Brasil,
    o convidado do Receita de Mestres

    No prximo dia 08 de maio, a 14 edio do Receita de Mestres traz o presidente da Audi Brasil, Paulo Kakinoff, para falar sobre o Mercado Automotivo Premium: Comportamento de Consumo e Estratgias de Marketing. O evento ser para convidados no Restaurante Vecchio Sogno, s 20h.

    O Receita de Mestres promovido pelo Jornal da Cidade, ECX Card e Sindicato dos Concessionrios e Distribuidores de Veculos de Minas Gerais (Sincodiv-MG). Uma parceria de sucesso que tem como proposta mostrar cases bem-sucedidos de personalidades do mundo empresarial de Minas e do Brasil.

    Para o diretor-executivo do Jornal da Cidade, Humberto Pereira Alves Filho, esse mais um evento empresarial de sucesso promovido pelo jornal. Ns, do Jornal da Cidade, temos muito orgulho em termos como parceiros a ECX Card e o Sincodiv. Uma receita de mestres que j faz parte do calendrio de eventos do mundo empresarial em Belo Horizonte, afirma.

    O Receita de Mestres promovido desde 2010 e j teve como palestrantes nomes como o ex-presidente do Banco Central, Gustavo Loyola; o diretor do Hospital Mater Dei, Henrique Salvador Silva; o presidente da Vilma Alimentos, Domingos Costa; o presidente da Drogaria Arajo, Modesto Araujo; o presidente da Codemig, Oswaldo Borges da Costa filho, o presidente da Localiza, Salim Mattar, entre outros.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 1, 2012

    Artigo Especial

    O SINDICALISMO DO ATRASO
    Fernando Alves de Oliveira

    Ao redor de mais um primeiro de maio, trava-se disputa entre as duas mais importantes centrais. Antes, de bastidores. Agora, de domnio pblico. A CUT procurando defender a substituio da atual contribuio obrigatria pela negocial. Em verdade, troca no de seis por meia dzia, mas por dzia inteira, face ao valor muito mais elevado. Alis, prova muito mais consistente do que essa marqueteira renncia financeira -de propsito no outro seno o de deix-la propositalmente se esboroar ao vento- seria a devoluo dos milhes recebidos desde 2008 da partilha com o Ministrio do Trabalho, que por sua vez divide com as centrais a metade do que lhe cabe do rateio do bolo sindical. E sem nenhuma fiscalizao do TCU, como imps o paizo Lula, que, alm da generosa concesso, fez questo de vetar o artigo da lei dessa destinao. Este sim seria um significativo exemplo de abjurao...

    J a Fora Sindical, defende obstinadamente a preservao da atual contribuio obrigatria, sob a alegao de que ela mantm o sindicalismo forte.

    Quanto ao patronato, basta cotejar o discurso de ontem com o mutismo de hoje. H menos de uma dcada, a Confederao Nacional da Indstria divulgava animador trabalho sob o titulo Associativismo em Foco; aes e resultados, que j em seu prlogo enfatizava com todas as letras que a reforma da organizao sindical, mesmo que postergada, vir e exigir movimento de antecipao e preparao. Pena que tenha ficado s no papel. Nos dias atuais, resta apenas prudente silncio sobre o tema. Alis, Idntico do que ocorre com demais entidades patronais. Todas no escondem sua preferncia pela continuidade infinda da contribuio. Ainda que veladamente.

    Ora, verdadeiramente vigoroso e potencialmente institucional o sindicalismo pluralista, sujeito concorrncia. Que exige extremado labor, competncia, tica e transparncia, invertendo o atual sistema e indo de encontro s reais necessidades do sindicalizado. Simplesmente fulmina a atual e nefasta reserva de mercado, acabando com as contribuies compulsrias, pois ao torn-las espontneas, obriga as entidades a trabalharem mais e melhor no trabalho de angariao de maior nmero de associados e, por conseguinte, obteno de maiores receitas. Como ocorre nas entidades civis. De forma idntica antiga fase sindical, em que somente aps dado estgio que as entidades obtinham do Estado concesso da chamada carta sindical que lhes permitia a percepo de contribuies compulsrias.

    No por outra razo que se constata no carcomido sistema a existncia de milhares de entidades (de trabalhadores e de patres) cuja direo est aferrada ao poder h dcadas. Algumas, conhecidas como insofismveis capitanias hereditrias...

    Este o retrato da legislao varguista, empedernida no atraso. Os tempos so outros, mas o modelo perempto o mesmo. Que equipara os sindicatos a meras agncias governamentais. Com sinal verde para muitos se servirem sem nenhum pejo, sugando suas obesas e generosas mamas, das quais escoam infindveis vcios e mazelas, genitores do rentvel meio de vida e de mltiplas concorridssimas sinecuras. Ingrata e inglria a tarefa da chamada vanguarda sindical. A banda nada sadia lhe infinitamente maior. Em tamanho e poder. Bem comparvel a cosa nostra.

    Somente sob o frreo respaldo do clamor popular que o sindicalismo brasileiro ser salvo, j que o Estado -atravs de seus governantes vidos por preservao e perenidade de poder- habilmente se finge de morto. Afinal, (e com a escusa da inevitvel repetio) incontestvel que nesta terra reforma sindical no d voto (expediente que mais importa aos donos do Poder). Tira. E muito!

    E em razo de claras peculiaridades de conduta poltica em relao ao seu antecessor, pelo menos no que diz respeito aos estritos termos de reforma da estrutura sindical, no esperem absolutamente nada da sucessora do governo do PT. Muito menos do Legislativo, exceto alguns trpegos rompantes e casusmos, os quais, se ocorrerem, quando muito, no passaro de enxertos e remendos meramente cosmticos. Do tipo preciso fazer alguma coisa para que tudo permanea como est...

    A prpria denominao da contribuio obrigatria j mudou de rtulo, sem alterar o contedo. At novembro de 1966, era cognominada de imposto, virando a partir da contribuio. Mudana meramente semntica, pois no perdeu a personalidade jurdica de tributo, e como tal, obrigatrio, por amparado no artigo 149 da Constituio.

    Rendamo-nos, pois, inquestionvel evidncia. Somos mesmo um pas campeo na inveno de nomenclaturas que, geralmente, mudam somente a casca. Prdigo em governantes e legisladores com profunda avidez pela maquiagem semanticista. Pois no que de uns tempos a esta parte, corrupo, falcatruas e desvios de conduta, sempre saqueando o errio e praticadas por salteadores da Repblica, passaram a ser evocadas pelo ameno adjetivo de malfeito?

    Ora, apenas os parvos, mal-esclarecidos ou os sempre mal-intencionados, deixaro de reconhecer que a septuagsima legislao prevalecente, cevada por Getlio Vargas nos resqucios corporativistas e fascistas do regime italiano de seu colega Benito Mussolini e numa poca longnqua em que o Brasil no passava de uma colnia agrcola, est e de forma inequvoca- em posio diametralmente oposta s bvias necessidades das relaes do Trabalho exigidas pelo hodierno. Especialmente as de uma nao que se gaba de ocupar a sexta economia no ranking do mundo globalizado.

    justamente a que reside grave e inegvel contradio: o Brasil economicamente gigantesco e que nos enche de orgulho, o mesmo que nos envergonha pelo atraso de um sistema sindical fossilizado e de portas escancaradas ao sistema sindical corrupto e corruptor.

    Urge, sim, a adoo do associativismo, em sua mais profunda acepo. Imperativo, sim a ratificao da Conveno 87 da OIT, assinada pelo Estado brasileiro em 1948 (h 54 anos) e at hoje permanece amarelecida na gaveta.

    Grotesca e estapafrdia a contradio dos nossos governantes. Acaba de travar-se uma briga de foice pelo cumprimento de um tratado de Estado (Lei Geral da Copa) assinado pelo ex-presidente com a FIFA. Todavia, sequer foi, ou continuar a ser lembrado (e cobrado com a responsabilidade exigida) obrigatrio cumprimento institucional do Brasil como signatrio h mais de meio sculo de tratado firmado com a OIT- Organizao Mundial do Trabalho... Coisa muito mais sria do que sediar uma Copa do Mundo de futebol, de efmeros 30 dias. Mas esta, alm de votos claro, rende tambm outros muitos manjadssimos rendimentos classe poltica dominante... E como rendem!

    Enfim, o que espera o sindicalismo brasileiro que em 2013 completar formais 70 anos? J no passou da hora de dar-lhe um salutar e benfazejo bem-feito, mudando o caduco, pecaminoso e vergonhoso modelo por de contedo digno, ansiado e exigido pelos mais comezinhos princpios republicanos do Brasil da atualidade?

    Consultor Sindical Patronal, autnomo e independente, autor dos livros O sindicalismo brasileiro clama por socorro, e S.O.S.SINDICALpt ambos editados pela LTr- de palestra direcionada e dezenas de artigos sob o tema sindical. Acervo em http://falvesoiveira.zip.net/ Contatos: falvesoli40@terra.com.br

    Fernando Alves de Oliveira
    Analista e Consultor Sindical Patronal,
    autnomo e independente


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 1, 2012

    Combate seca em Minas.

    Governo de Minas
    lana plano para enfrentar
    impactos da seca no Estado


    Defesa Civil atuar com medidas preventivas e emergenciais,
    oferecendo aos municpios condies adequadas para enfrentarem o perodo de seca.




    O Governo de Minas, por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec-MG), lanou nesta sexta-feira (27), em Montes Claros, no Norte de Minas, o Plano de Contingncia para a Minimizao dos Impactos Provocados pela Seca no Estado de Minas Gerais 2012. O Plano contm medidas preventivas e emergenciais para auxiliar os municpios mineiros que j esto sendo ou que venham a ser afetados pela estiagem. A apresentao foi feita pelo coronel Luiz Carlos Dias Martins, chefe do Gabinete Militar do Governo do Estado e coordenador estadual de Defesa Civil para mais de 40 prefeitos da regio.
    Durante encontro realizado na sede da Associao dos Municpios da rea Mineira da Sudene (Amams), que alm de prefeitos, reuniu dirigentes das secretarias de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas (Sedvan), de Desenvolvimento e Poltica Urbana (Sedru), Copasa, Emater e Ruralminas, o coronel Luiz Carlos Martins informou que alm de R$ 11 milhes j disponibilizados para aes emergenciais de apoio aos municpios, o governador Antonio Anastasia j determinou que todo o esforo ser empreendido pelo Governo do Estado para atender as demandas do Norte de Minas e dos vales do Jequitinhonha, Mucuri e So Mateus, regies mais afetadas pela estiagem.
    Para isso, a partir do dia 6 de maio a Cedec manter equipe de funcionrios trabalhando na sede da Amams, em Montes Claros, com o objetivo de atender demandas das prefeituras, entre elas o recebimento de documentos referentes decretao de situaes de emergncia, aos pedidos de fornecimento de cestas bsicas e de caminhes pipa para levar gua s comunidades que estiverem enfrentando problemas de abastecimento.
    O coronel Martins ressaltou que a deciso do Governo de Minas em antecipar a apresentao do Plano Seca 2012 se deve ao fato de que o perodo de estiagem est ocorrendo mais cedo do que o previsto e a estimativa de que novo perodo de chuvas na regio ser iniciado somente a partir de outubro.
    Em virtude de atualmente 77 municpios j terem decretado situao de emergncia em virtude da estiagem, nmero este que em 2011 chegou a 114 localidades, o coronel Martins salientou que h necessidade de unio de esforos entre as prefeituras e os governos Estaduais e Federais no sentido de atender s demandas das comunidades mais afetadas pela estiagem. O Governo de Minas no medir esforos para atender as necessidades da populao, mas ser necessrio que as prefeituras sejam geis no fornecimento de informaes e encaminhamento de documentos para respaldar as aes do Governo do Estado, salientou o coordenador estadual da Defesa Civil.
    Aes
    Durante a apresentao do Plano de Seca 2012 o secretrio executivo da Cedec, tenente-coronel Fabiano Villas Bas revelou que os recursos j disponibilizados pelo Governo de Minas sero destinados essencialmente compra de material de assistncia humanitria cesta bsica e abastecimento de gua por caminhes pipa.  As medidas atendero toda a populao urbana e rural do Estado, mas ter foco no contingente de quase trs milhes de pessoas que vivem no Norte de Minas, nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, e em alguns municpios da Regio Central de Minas Gerais.
    Entre maio e outubro deste ano a previso da Cedec de que sero distribudas cerca de 70 mil cestas bsicas de alimentos. Para distribuio de gua a estimativa inicial de que sejam contratados 1.480 caminhes-pipa.
    Desde o incio deste ano j foram distribudos 28 caminhes pipa para 22 municpios. No ano passado, 101 municpios foram atendidos com 452 caminhes pipa. A Coordenadoria de Defesa Civil do Estado tambm prev a distribuio de mais de 70 mil cestas bsicas para a populao prejudicada com a seca.
    Os Depsitos Avanados da Defesa Civil desempenharo importante funo no recebimento e armazenamento de materiais de ajuda humanitria que atendero os municpios prejudicados pela seca excessiva. O Depsito Avanado de Montes Claros foi inaugurado neste ano e por meio dele a Cedec j distribuiu 10 mil cestas bsicas para municpios da regio nos meses de maro e abril.
    Para atender o Grande Norte de Minas (vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas), a Cedec tambm mantm depsitos em Diamantina e Tefilo Otoni. Ao todo so 14 os depsitos implantados desde 2003 pelo Governo de Minas, em todo o Estado.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 1, 2012

    Artigo Especial

    O BOM
    Marco Aurlio Baggio

    Obrar bem o que importa.
    A natureza nos indiferente, inconstante que . Fazer o bem traz consigo um bem-estar que sua prpria recompensa.
    O sentido da vida, em ultima instancia, fazer o bem.

    Este o principal recurso de que dispomos: sermos bondosos uns com os outros. Sabe-se que a bondade o nico investimento que nunca falha.

    o verdadeiro gnio do ser humano. Todo o demais so minudencias, firulas, coisas despiciendas. O bem acarreta a alegria que eleva a vitalidade e o nimo dos homens. Traz em seu bojo a vivncia do pleno, do til, do desfrutvel e do ressarcidor.

    O exerccio do BOM propicia a completude das vivencias em um mundo em perptua modificao. S favorveis experienciaes, alimentadas pelo leite da bondade humana que possui o poder de amortecer at anular, a maldade que prevalece como poesia do mal na Histria Universal.

    O mal tem que ser pastoreado pela tica do bem. A implantao consistente do BEM resulta na capacidade de reparar os desacertos do mundo.

    A funo do amor, do bem, abrandar a crueldade das fatalidades.

    O bom acresce o ser fraco e pequeno. como farinha : esfria o quente da maldade; engrossa o ralo das vivncias e aumenta o pouco das humanidades. S bom mas que a sua mansido mantenha firme a deciso de combater o mal. O Bom limpa o mal-hlito do cotidiano da vida.

    Contudo, praticar o bem tem menos charme do que praticar o mal. O bom decepcionante por ser limitado: no o timo, o deslumbrante, o superlativo. Ainda assim, necessrio proteger o BOM com dedicao, um vez que ele se estiola com facilidade.

    O bom tem que ser criado, mantido e embalado como criana de colo no espao interno de confeco de cada um de ns. Implica ser internalizado e elaborado por complexas operaes intrapsiquicas. A bondade a nica atitude que valoriza o ser humano.

    ela, a bondade em transcurso, o hbito salutar que nos d a potncia para existir. necessrio manter absoluto predomnio de vivncias boas sobre as ms para que se possa constituir um ser humano de razovel valor e qualidade.

    Dr. Marco Aurlio Baggio
    Psiquiatra e Psicanalista.
    Escritor: Presidente: SOBRAMES e Emrito do Instituto Histrico e Geogrfico MG.
    Ex-presidente da Arcdia-MG e Instituto Mineiro de Histria da Medicina.
    Membro: Academia Mineira de Medicina; Academia Brasileira de Mdicos Escritores;
    Unio Brasileira de Escritores RJ; Federao das Academias de Letras e Artes MG;
    Honorrio da Sociedade Ea de Queiroz, RJ; Vitalcio da Academia de Letras do Brasil.
    Comendador da Liberdade e Cidadania, MG.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________




    ___________________________


    Clique para conhecer

    ___________________________


    Clique para conhecer

    ______________________________

    Clique para conhecer

    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________

         
     
    Clique e envie-nos 

seu e-mail