Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter Página do 

Programa João Carlos Amaral Entrevista Canal no youtube Clique e 

envie-nos seu e-mail Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter
___________________________


___________________________
Clique para conhecer
___________________________


__________________________


__________________________

__________________________


______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer
______________________________

Sinapro MG
______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer



+ Categorias

  • Todos (16281)
  • POLTICA (5929)
  • GERAL (2057)
  • ARTIGOS (285)
  • ENTREVISTAS (36)
  • ECONOMIA (3754)
  • GENTE (1210)
  • TURISMO (842)

  • + Links
    + Arquivos

    Fevereiro, 2006
    Maro, 2006
    Abril, 2006
    Maio, 2006
    Junho, 2006
    Setembro, 2006
    Julho, 2006
    Agosto, 2006
    Novembro, 2006
    Outubro, 2006
    Janeiro, 2007
    Dezembro, 2006
    Fevereiro, 2007
    Maro, 2007
    Abril, 2007
    Maio, 2007
    Outubro, 2007
    Junho, 2007
    Julho, 2007
    Agosto, 2007
    Setembro, 2007
    Dezembro, 2007
    Novembro, 2007
    Janeiro, 2008
    Maio, 2008
    Fevereiro, 2008
    Maro, 2008
    Julho, 2008
    Abril, 2008
    Junho, 2008
    Setembro, 2008
    Agosto, 2008
    Outubro, 2008
    Novembro, 2008
    Dezembro, 2008
    Janeiro, 2009
    Fevereiro, 2009
    Maro, 2009
    Abril, 2009
    Maio, 2009
    Junho, 2009
    Julho, 2009
    Agosto, 2009
    Setembro, 2009
    Outubro, 2009
    Novembro, 2009
    Dezembro, 2009
    Novembro, 2012
    Janeiro, 2010
    Fevereiro, 2010
    Maro, 2010
    Abril, 2010
    Maio, 2010
    Junho, 2010
    Julho, 2010
    Agosto, 2010
    Setembro, 2010
    Outubro, 2010
    Novembro, 2010
    Fevereiro, 2011
    Maro, 2011
    Abril, 2011
    Maio, 2011
    Junho, 2011
    Julho, 2011
    Agosto, 2011
    Setembro, 2011
    Outubro, 2011
    Novembro, 2011
    Dezembro, 2011
    Janeiro, 2012
    Fevereiro, 2012
    Maro, 2012
    Abril, 2012
    Maio, 2012
    Junho, 2012
    Julho, 2012
    Agosto, 2012
    Setembro, 2012
    Outubro, 2012
    Dezembro, 2012
    Agosto, 2015
    Janeiro, 2013
    Fevereiro, 2013
    Maro, 2013
    Abril, 2013
    Maio, 2013
    Setembro, 2015
    Junho, 2013
    Julho, 2013
    Agosto, 2013
    Setembro, 2013
    Julho, 2016
    Outubro, 2013
    Novembro, 2013
    Dezembro, 2013
    Janeiro, 2014
    Fevereiro, 2014
    Maro, 2014
    Abril, 2014
    Maio, 2014
    Junho, 2014
    Julho, 2014
    Agosto, 2014
    Setembro, 2014
    Outubro, 2014
    Novembro, 2014
    Dezembro, 2014
    Janeiro, 2015
    Fevereiro, 2015
    Maro, 2015
    Abril, 2015
    Maio, 2015
    Junho, 2015
    Julho, 2015
    Outubro, 2015
    Novembro, 2015
    Dezembro, 2015
    Janeiro, 2016
    Fevereiro, 2016
    Maro, 2016
    Abril, 2016
    Maio, 2016
    Junho, 2016
    Agosto, 2016
    Setembro, 2016
    Outubro, 2016
    Novembro, 2016
    Dezembro, 2016
    Janeiro, 2017
    Fevereiro, 2017
    Maro, 2017
    Abril, 2017
    Maio, 2017
    Junho, 2017
    Julho, 2017
    Agosto, 2017
    Setembro, 2017
    Outubro, 2017
    Novembro, 2017
    Dezembro, 2017
    Janeiro, 2018
    Fevereiro, 2018
    Maro, 2018
    Abril, 2018
    Maio, 2018
    Junho, 2018
    Julho, 2018
    Agosto, 2018
    Setembro, 2018
    Outubro, 2018
    Novembro, 2018
    Dezembro, 2018
    Janeiro, 2019
    Fevereiro, 2019
    Maro, 2019
    Abril, 2019
    Maio, 2019
    Junho, 2019



    _______________________________________________________________
    .

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 31, 2011

    A travessia, ainda. Vale conferir!!!

    Artigo do senador Acio Neves,
    publicado na edio de 31/10/2011 da Folha de So Paulo

    Denncias de corrupo e impunidade cansam o pas e anestesiam parte da populao, para quem a poltica passa a ser irremediavelmente territrio da m inteno e do malfeito.

    Nesta semana, chegou ao circuito nacional de cinema o filme Tancredo A Travessia, que completa a trilogia do documentarista Silvio Tendler, cujo olhar j havia percorrido os densos anos JK e Jango.

    Como nos trabalhos anteriores, o cineasta permite a diferentes geraes de brasileiros a oportunidade de visitarmos nossa prpria histria. Pelas imagens, descortina-se um pas surpreendente, distante do Brasil do nosso tempo em um aspecto fundamental: a ntida aliana ento existente entre a poltica e a sociedade.

    Se no h como comparar um momento ao outro, pois cada um tem as suas prprias circunstncias, inevitvel nos remetermos ao crescente divrcio existente hoje entre a poltica e os cidados.

    Denncias seguidas e repetidas de corrupo e impunidade cansam o pas e anestesiam parte da populao, para quem a poltica passa a ser irremediavelmente territrio da m inteno e do malfeito.

    O noticirio poltico se confunde com o policial. Com o anedotrio. Esse fenmeno se d de tal forma que nem mesmo as oposies tm o que comemorar. A decepo, o distanciamento e a indiferena da populao atingem a legitimidade da representao poltica como um todo. Cada vez mais, perdemos a confiana da populao e banaliza-se a injusta ideia de que todos na poltica so iguais.

    Em qualquer lugar, um governo que em dez meses obrigado a demitir cinco ministros de Estado por suspeitas de corrupo seria obrigado a ir alm das cndidas justificativas do tipo eu no sabia. hora de mudar o paradigma, sobretudo a natureza da poltica de coalizo que, em troca de apoio congressual, cede apropriao dos partidos e seus prceres extensas reas da administrao pblica.

    preciso apurar com rigor os desvios, punir os responsveis e sustentar a autonomia das reas de controle (principalmente as auditorias preventivas) para que no tenham mero papel decorativo e sejam instadas a agir s quando h denncia na imprensa.

    urgente o caminho da profissionalizao do servio pblico e um corajoso ajuste no tamanho da mquina poltica incrustada na mquina administrativa, adequando-a aos limites praticados em outros pases, infinitamente mais modestos do que aqueles vigentes aqui. O pas precisa e deseja uma legislao mais rigorosa, com dinmica mais gil e punies mais severas.

    O filme de Silvio oferece, sobretudo aos desiludidos com a poltica, um inestimvel presente: memria.

    No caso, a memria de um tempo, nem to distante, em que a ao das lideranas polticas era um tributo tica, dignidade e ao comprometimento com o Brasil. Memria de um tempo em que elas sabiam ouvir as ruas. E a prpria conscincia.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 31, 2011

    Dica sobre informaes do mercado financeiro, enviada a nosso blog pelo diretor-presidente da WEB CONSULTING, Leonardo Bortoleto.

    Quem so os investidores brasileiros que blogam?
    Na rede, investidores compartilham conselhos, mtricas bsicas, avisos e experincias que podem ajudar bastante no desenvolvimento de um

    So Paulo - A maneira mais fcil de entender os investidores ou saber o que eles pensam sobre determinado mercado, seguir seus blogs. So vrios blogs de investidores gringos que so leitura obrigatria para que j tem, ou pretende fundar uma startup.

    Se voc j acompanha blogs de investidores, sabe que as informaes fornecidas so de extrema valia. So conselhos, mtricas bsicas, avisos e experincias que podem ajudar bastante no desenvolvimento de um projeto. Voc pode enxergar algo que voc pode acabar utilizando na sua startup, ou ver que j tentaram fazer o que voc pretende fazer, e que melhor mudar o foco.

    J conhecemos os blogs dos principais VCs de fora: Fred Wilson, Mark Suster, Ben Horowitz, Chris Dixon. Mas e os investidores brasileiros? Por que temos to poucos investidores com blogs (ou mesmo perfis no twitter) aqui no Brasil?

    Comeamos uma lista dos investidores que possuem blogs aqui no brasil e gostaramos da sua colaborao para extend-la.

    Simon Olson - Apesar de hoje estar no Google e no mais diretamente no mercado de venture capital, Simon foi o primeiro investidor a postar ativamente sobre o mercado local.

    Astella Investimentos - A Astella tem um blog bem interessante, sempre comentando tendncias e acontecimentos do mercado internacional e tambm falando das empresas do seu portfolio.

    Gvea Angels - O Gvea Angels possui um blog que agrega diversas notcias relacionadas a investimento anjo no Brasil.

    Arpex Capital - Ted Rogers sempre posta artigos bacanas, principalmente traando paralelos entre o mercado brasileiro e americano, e identificando pontos interessantes sobre nosso mercado.

    Anjos do Brasil O grupo anjos do brasil tambm possui um blog, sempre alimentado com contedo interessante sobre investimento anjo no mercado local.
    Assine a newsletter Seu Negcio, que sai s segundas, quartas e sextas-feiras

    Visite a pgina de EXAME.com no Facebook

    .


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 31, 2011

    POSSE do CEPO, segunda-feira, dia 7 de novembro, 20:00 no plenrio da Assemblia Legislativa de Minas. O governador Antnio Anastasia confirmou presena.

    O CEPO foi recebido pelo governador Anastasia
    e o vice Alberto Pinto Coelho no Palcio Tiradentes,
    em maro deste ano - quando foi feito e aceito o convite
    para a posse da nova diretoria.

                                                                  Confira as fotos.
     


    Governador Anastasia
    que confirmou presena dia 7
    na posse da nova diretoria
    e o presidente do CEPO,
    Carlos Lindemberg


        
       

       
       

       

       

       

        
    Diretoria Ceppo



    Presidente: Carlos Lindenberg
    Vice-Presidente Administrativo e Financeiro: Mrcio Doti
    Vice-Presidente de Comunicao e Eventos: Manoel Fagundes Murta
    Primeiro Secretrio: Eduardo de vila
    Segundo Secretrio: Maurcio Campos Wanderley Reis
    Primeiro Tesoureiro: Acir Anto
    Segundo Tesoureiro: Srgio Moreira
    Diretor de Expanso: Joo Carlos Amaral
    Diretor Social: Jadir Barroso
    Primeiro Suplente: Fbio Reis
    Segundo Suplente: Eujcio Silva
    Terceiro Suplente: Luiz Carlos Bernardes

    Conselho Fiscal

    Flvio Pena
    Sueli Cotta
    Chico Brant

    Primeiro Suplente do Conselho Fiscal: Valria de Arajo Rodrigues
    Segundo Suplente do Conselho Fiscal: Orion Teixeira
    Terceiro Suplente do Conselho Fiscal: Lcio Braga 

    Representante do CEPO junto Cmara Municipal de BH, Walter Freitas.
      
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 31, 2011

    Fique atento ao Plano Plurianual de Ao Governamental




    Abertas at sexta (4) inscries para audincias do PPAG



    Esto abertas, at a prxima sexta-feira (4/11/11), as inscries para as trs grandes audincias pblicas que a Assembleia Legislativa de Minas vai promover para discutir o novo Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG), 2012-2015, em que o governo estabelece os objetivos, metas e investimentos da administrao pblica para os quatro anos. Dos dias 7 a 9 (segunda a quarta-feira), os deputados vo reunir governo e representantes da sociedade na discusso dos programas do governo, organizados em 11 redes de desenvolvimento integrado.
    As inscries so abertas a qualquer cidado e podem ser feitas no Portal da ALMG at as 18 horas desta sexta (4) ou pessoalmente, no Centro de Atendimento ao Cidado (CAC), na sede da Assembleia (Rua Rodrigues Caldas, n 30, bairro Santo Agostinho), no mesmo prazo.  No ato da inscrio, o participante deve escolher, entre os temas listados na ficha, um grupo de trabalho por dia e por turno (veja programao). Os temas dos grupos correspondem s redes de desenvolvimento integrado contidas no PPAG.
    Objetivo colher subsdios para tramitao de projetos de lei
    O PPAG elaborado de forma regionalizada para orientar aes do governo a cada quatro anos. Anualmente, por essa poca, a Assembleia faz audincias pblicas para anlise do PPAG, seja para sua reviso ou monitoramento. O PPAG em discusso no momento foi encaminhado Assembleia por meio de mensagem do governador transformada no Projeto de Lei 2.520/11, que tramita na ALMG e deve ser aprovado at o final do ano legislativo, em 15 de dezembro.
    Os programas do PPAG, por sua vez, devem contribuir para o alcance dos objetivos estratgicos definidos em outro plano do governo, o Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), este de longo prazo e atualizado a cada 20 anos.
    Este ano a discusso do PPAG (2012-2015) coincide com o PMDI para o perodo 2011-2030, tambm j enviado Casa pelo governador (Projeto de Lei 2.337/11). Por isso as audincias pblicas da prxima semana vo discutir todo o sistema de planejamento do Estado: alm do PPAG, tambm o PMDI e ainda a Lei Oramentria Anual (LOA), que contm a estimativa de receitas e a previso de despesas do governo para 2012, reservando os recursos necessrios para garantir o cumprimento das aes programadas.
    Programao das audincias

    Local:
    Plenrio da Assembleia Legislativa
    Segunda-feira (7/11)
    13h30 Credenciamento
    14h Abertura
    15h Apresentao da atualizao do Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI) para o perodo 2011-2030 e do Plano Plurianual de Ao Governamental PPAG 2012-2015
    17h Encerramento
    Tera-feira (8/11)
    8h Grupos de Discusso das Redes de Desenvolvimento Integrado Debates e Apresentao de Propostas
    * Educao e Desenvolvimento do Capital Humano
    * Desenvolvimento Econmico Sustentvel
    12h Almoo
    14h Grupos de Discusso das Redes de Desenvolvimento Integrado Debates e Apresentao de Propostas
    * Ateno em Sade
    * Defesa e Segurana
    * Cidades
    18h Encerramento
    Quarta-feira (9/11)
    8h Grupos de Discusso das Redes de Desenvolvimento Integrado Debates e Apresentao de Propostas
    * Desenvolvimento Social e Proteo
    * Cincia, Tecnologia e Inovao
    * Infraestrutura
    12h Almoo
    14h - Grupos de Discusso das Redes de Desenvolvimento Integrado Debates e Apresentao de Propostas
    * Desenvolvimento Rural
    * Identidade Mineira
    * Governo Integrado, Eficiente e Eficaz
    18h Encerramento
    Informe-se sobre o PPAG 2012-2015


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 31, 2011

    Audincia da Band

    TV Band tem bons nmeros na Grande BH   A audincia da TV Band est em alta em Minas Gerais. Nmeros do Ibope mostram que no dia 24 de outubro o Jornal Da Band ficou na vice-liderana na Grande BH com 5,7% de audincia e 9,1% de share.   E no dia 25, o Brasil Urgente garantiu tambm o segundo lugar, com 5,4% de audincia e 10,9% de share.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 31, 2011

    Ao exemplar

    Cmara de Ub devolve R$1 milho aos cofres pblicos
    At o final do ano cerca de R$300 mil ainda deve ser economizado pelos vereadores

    Na contramo de grande parte das cidades brasileiras, a Cmara Municipal de Vereadores de Ub (Zona da Mata Mineira) segue dando exemplos de como administrar bem o dinheiro pblico. Pelo terceiro ano consecutivo o Legislativo ubaense economizou e na tarde da ltima segunda-feira devolveu R$1 milho Prefeitura.

    Segundo a Presidente da Cmara, Rosngela Alfenas, a economia foi feita desde cortes simples em materiais at com reduo em viagens e assessores. Para Rosngela a economia feita pela Cmara de grande importncia para a cidade, que precisa de muitas obras que podero ser concludas com esta verba.

    O Prefeito Vadinho Baio agradeceu aos vereadores e disse que esta atitude da vereadora Rosngela Alfenas nos mostra que a poltica no feita s de escndalos e mau uso do dinheiro pblico. So recursos pblicos que poderiam ter sido gastos com atividades parlamentares e que agora sero transformados em obras para a populao.
    A Cmara de Ub dever devolver at o final do ano cerca de 40% do oramento anual que de R$ 3 milhes e meio.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 30, 2011

    FIEMG. Minas Trend Preview rene cadeia produtiva da moda

    Representantes de todos os setores da indstria da moda se reuniram para um debate indito durante o Minas Trend Preview Outono/Inverno 2012. Nesta quinta-feira, 24 de outubro, foi realizado o painel Estratgia e competitividade para a indstria da moda, com participao do Instituto Brasileiro de Gemas & Metais Preciosos (IBGM), da Associao Brasileira de Empresas de Componentes Couro, Calados e Artefatos (Assintecal), da Associao Brasileira da Indstria Txtil e de Confeco (Abit) e da Associao Brasileira das Indstrias de Calados (Abicalados).

    O debate, mediado pelo jornalista Carlos Lindenberg, teve como tema comum a identidade da moda brasileira. O Sistema Moda Brasil, criado para termos linguagem e posicionamento para os setores da indstria, um grande ganho, contou o presidente do IBGM, Hcliton Henriques. Para o diretor-superintendente da Abit, Fernando Pimentel, essa iniciativa de reunir as empresas e instituies um diferencial competitivo. Poucos pases no mundo tm algo parecido, opinou.

    Henriques explicou a importncia dos produtos brasileiros contarem com uma identidade. Passamos a comercializar mais que uma joia ou bijuteria, por exemplo. Vendemos uma histria, um caso, o design. Atuamos no campo do desejo e no competimos somente com preo, afirmou. Para a superintendente da Assintecal, Ilse Guimares, os consumidores desejam aspectos intangveis dos produtos e consideram fatores como local de produo e marca.

    A qualidade do produto nacional, de acordo com o diretor-executivo da Abicalados, Heitor Klein, alta. Ele, no entanto, afirma que o custo Brasil transforma a competio com empresas estrangeiras desigual. Toda a cadeia da moda extremamente integrada e competitiva. Mas, ao sair da fbrica, nossos custos so elevados, afirmou.

    Durante o painel, Fernando Pimentel apresentou como o Plano Brasil Maior afeta as indstrias do setor da moda.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 30, 2011

    Bandas de Msica

    BELO HORIZONTE (27/10/11) - A Secretaria de Estado Cultura (SEC) informa que, devido greve dos Correios, foi prorrogado, at 4 de novembro, o prazo das inscries para o Edital 2011 Bandas de Minas - Programa de Apoio s Bandas Civis de Msica do Estado de Minas Gerais. A iniciativa apoia as corporaes musicais mineiras, com doao de instrumentos de sopro, metal e percusso, e de kits de partituras. O incentivo inclui promoo de cursos/oficinas de capacitao artstica e lanamento de CD.

    O Edital 2011, com a ntegra dos documentos exigidos, consta no endereo www.cultura.mg.gov.br, no link Edital Bandas de Minas - Programa de Apoio s Bandas de Msica do Estado de Minas Gerais. Os interessados devero apresentar Ficha de Protocolo, Formulrio Padro e Relatrio de Atividades (se houver), sendo que, somente podero ser inscritas as bandas pblicas ou privadas sem fins lucrativos, registradas em cartrio, que possuam Diretoria, estatuto e/ou regimento interno.

    As bandas civis devero estar devidamente cadastradas na Secretaria de Estado de Cultura. As inscries podero ser feitas pelo correio, via sedex ou carta registrada, ou pessoalmente, de segunda sexta-feira, das 10h s 16h, na Superintendncia de Ao Cultural (Diretoria de Programas e Articulao Institucional). importante lembrar que no haver expediente na SEC nos dias 28 de outubro (Dia do Servidor) e 2 de novembro (Finados). Mais informaes pelos telefones (31) 3915-2671 e 3915-2670 ou por e-mail: bandasdeminas@cultura.mg.gov.br.

    Endereo:

    SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA

    Superintendncia de Ao Cultural

    Diretoria de Programas e Articulao Institucional

    Cidade Administrativa de Minas Gerais Prdio Gerais 5 andar

    Rodovia Prefeito Amrico Gianetti, s/n Bairro Serra Verde

    31630901 Belo Horizonte - MG


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 29, 2011

    Fala governador!!!


    Divulgao/Agncia Minas
    .
    .



    GOVERNADOR ANTONIO ANASTASIA
    V NDIA E SUA
    COMO OPORTUNIDADES DE NEGCIOS
    PARA MINAS GERAIS.

    "Ns estamos trabalhando para trazer mais investimentos internacionais para diversificar a nossa economia e gerar mais empregos para os mineiros".

                                                                 Antonio Anastasia

    Governador, o senhor voltou recentemente de uma viagem ndia. Assim como o Brasil, a ndia um pas que est se desenvolvendo rapidamente. Que pontos em comum h entre Minas Gerais e a ndia, governador?
    Antonio Anastasia: Bem, voltamos recentemente nesta semana de uma viagem institucional e empresarial ndia. A ndia um pas com muitos pontos semelhantes com o Brasil, na medida em que ns temos um mercado interno, em ambos os casos, em ascenso, uma economia emergente e, por isso mesmo, tem oportunidades de negcios.

    Viajamos acompanhados de mais de 60 empresrios mineiros que foram fazer negcios na ndia e l tivemos contato com grandes corporaes econmicas indianas que foram chamadas para atuar em Minas. Algumas delas j trabalham em nosso Estado. A ArcelorMittal, por exemplo, um caso, a Infosys, gigante da tecnologia da informao outra hiptese. E ns estamos trabalhando para trazer aqui mais investimentos internacionais para diversificar a nossa economia e gerar mais empregos para os mineiros.

    Quais so as possibilidades de negcios entre Minas Gerais e a ndia e de que maneira essa relao pode contribuir para a economia mineira, governador?
    Antonio Anastasia: Em primeiro lugar, qual o grande estmulo e a maior prioridade que temos em nosso governo? aumentar as oportunidades de emprego. Isso se faz aumentando as empresas que j esto em Minas Gerais e trazendo outras que ainda no esto aqui. Ao trazer outras que no esto ns vamos ao Brasil e vamos ao mundo, nos pases que esto em desenvolvimento.

    A ndia um desses pases porque tem grandes corporaes econmicas, como o Grupo Tata, como a Essar e outros tantos, a Mittal que tem uma participao importante na economia mundial e veem no mercado interno brasileiro uma bela oportunidade de negcios. Por isso as nossas tratativas feitas com os empresrios.

    Mas tambm, importante acrescer, que tivemos os contatos institucionais com o governo da ndia e tambm fizemos um acordo de cooperao com o estado de Karnataka, que um dos estados indianos com pontos muito semelhantes com Minas Gerais na produo do ouro, do minrio e da prpria siderurgia.

    E no governo federal indiano, na sua capital Nova Deli, com o governo central, especialmente o Ministrio de Indstria e Comrcio, para exatamente estabelecer pontos de maior contato entre comrcio bilateral de ndia com Minas Gerais, que ainda muito pequeno e temos muitas possibilidades de aument-lo, especialmente vendendo produtos mineiros na ndia porque l, bom lembrar, temos um mercado consumidor de mais de 1 bilho de pessoas.

    O senhor visitou tambm a Sua, no mesmo governador? Essas empresas j instaladas no Brasil, pode haver mais investimentos suos tambm em Minas Gerais? Como que foram essas tratativas na Sua, governador?
    Antonio Anastasia: Na Sua tambm aproveitamos para visitar grandes empresas que tm atuao no Brasil. Visitamos a Nestl, uma das maiores empresas do mundo na rea da alimentao, j presente em Minas, visitamos a Holcim, que a maior empresa de cimentos que j atua em Minas Gerais. Confirmamos expanso de investimentos da Holcim e ficamos muito felizes de marcarmos para o ms de janeiro em Barroso a pedra fundamental da expanso da nova usina de cimento.

    A Nestl tambm tem planos importantes para o Brasil e Minas Gerais certamente ser considerado. E claro que aproveitamos para visitar empresas que j esto no Brasil, mas ainda tm atuao tmida em Minas, como a empresa chamada ABB, da rea de mquinas e equipamentos eltricos, e tambm a empresa Lindt, de chocolates, que no est no Brasil ainda, convidando-a para visitar Minas Gerais e quem sabe instalar no futuro aqui uma unidade.

    O objetivo sempre o mesmo: mostrar as oportunidades, os incentivos e as facilidades que Minas Gerais oferece aos investidores para gerar riqueza e empregos aqui, para termos produtos de maior valor agregado em nosso Estado.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 29, 2011

    Com os ps no futuro. Nossa posse como presidente da ABRAJET MINAS teve transmisso indita via Internet.


    Seven transmite
    homenagem da ALMG
    Abrajet ao vivo



    A homenagem da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo (Abrajet/MG) ganhou ainda mais repercusso no dia 10 de outubro. A Seven Internet transmitiu, em tempo real com equipamentos de alta tecnologia a Reunio Especial da ALMG que homenageou a nova diretoria e o novo conselho consultivo da Associao, presidida pelo jornalista Joo Carlos Amaral.

    Durante a realizao do evento, quem acessou o endereo http://seven.tv.br/ pde acompanh-lo na ntegra pela internet. Essa iniciativa foi mais um meio de divulgar a importncia do trabalho desenvolvido pela imprensa ligada ao turismo principalmente no perodo que antecede a Copa do Mundo de 2014 e propagar as metas anunciadas pela diretoria eleita para o binio 2011/2012.

    Com a transmisso pela web, foi possvel aumentar a potencialidade do pblico atingido, pois as imagens ao vivo puderam ser vistas de qualquer lugar, sem restrio de alcance  o que permite uma abrangncia maior do que a transmisso pela TV, que tambm foi feita no dia. Alm disso, a transmisso pela internet pde ser compartilhada em redes sociais, como Twitter, Facebook e Orkut.

    "A iniciativa da Seven alanvancou a Abrajet no mundo veloz e revolucionrio da internet. Fez a conexo das imagens geradas no Plenrio JK corao do Poder Legislativo mineiro com milhares de coraes e mentes espalhados pela imensa rede mundial de comunicao", declarou o presidente da Associao, Joo Carlos Amaral.

    O jornalista agradeceu o apoio da Seven e reforou a importncia da transmisso pela web. "Demonstrou, na prtica, que o caminho mais curto entre dois pontos a dobra do tempo, como pregam os arautos da fsica quntica. Nossa entidade, que tem como matria-prima o turismo, entrou definitivamente, pela ousada e competente iniciativa da Seven, no cyber espao num caminho de bites e bytes infinito e sem volta", completou o presidente da Abrajet/MG.

    A homenagem da Assembleia Abrajet foi motivada por requerimento do presidente da Comisso de Turismo, Indstria, Comrcio e Cooperativismo da ALMG, deputado Tenente Lcio (PDT), e contou com a participao do governador em exerccio, Alberto Pinto Coelho, dentre outras autoridades.

    A Abrajet/MG, criada em 1983, rene jornalistas especializados na divulgao do turismo em Minas Gerais e integra o Conselho Estadual de Turismo e o Frum Estadual de Turismo.

    Exatamente por essa relevncia da Associao para o Estado, foi que a Seven decidiu transmitir a homenagem Abrajet e se dispe a apoiar outros eventos, facilitando o acesso da populao por meio de transmisses ao vivo pela web.



    Jornalista Joo Carlos Amaral, presidente da Abrajet/MG




    Homenagem da ALMG Abrajet/MG




    Antes do evento: Diretor de Marketing da Seven, Eduardo Zambaldi, preparando transmisso ao vivo pela internet



    Diretor da Seven, Alexandre Neves: tecnologia avanada para transmitir a Reunio Especial

    Diretor da Seven, Alexandre Neves: uso de tecnologia avanada para transmitir a Reunio Especial



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 29, 2011

    Mineiro:obras em ritmo acelerado


    Sylvio Coutinho
    A concluso da esplanada est prevista para junho de 2012
    A concluso da esplanada est prevista para junho de 2012



    BELO HORIZONTE (27/10/11) - A esplanada que est sendo construda na rea que circunda o Estdio Governador Magalhes Pinto (Mineiro) comea a ganhar forma nesta semana. Caminhes carregados com as peas pr-moldadas, que comporo a superestrutura de pilares, vigas e lajes do prdio do estacionamento e da esplanada, comeam a chegar nesta quinta-feira (27) ao estdio. Usando a metodologia just in time, as peas so descarregadas e, imediatamente, instaladas, fato que gera ganhos para a obra, como economia, agilidade, segurana e qualidade. No total, sero 5 mil peas pr-moldadas e a previso de concluso da esplanada para junho de 2012.
    De acordo com Ricardo Barra, diretor-presidente da Minas Arena, empresa responsvel pela modernizao do Mineiro, no haver estoque das peas na obra. Visando otimizao de tempo e recurso, as peas so montadas concomitantemente com a descarga dos caminhes de transporte. Este procedimento nos proporciona menor prazo de execuo, bem como reduz a movimentao de guindastes no canteiro de obras, oferecendo mais segurana a todos os envolvidos e garantindo qualidade na execuo do servio, explica Barra.
    Conforme previsto pelo cronograma, a chegada dos pr-moldados da esplanada do Mineiro marca uma nova fase da obra. Em pouco tempo, j poderemos ver como ser essa rea multiuso, que ter 80 mil metros quadrados, capacidade para 65 mil pessoas e aberta 24 horas por dia, relata o secretrio de Estado Extraordinrio da Copa do Mundo, Sergio Barroso. A esplanada ter potencial para a realizao de atividades de lazer, culturais, religiosas e de modalidades esportivas diversas com estrutura confortvel e segura para grandes pblicos. Tambm no local ser instalado o Museu do Futebol.
    A primeira remessa de pr-moldados ser alocada no setor norte da rea externa do estdio, que j possui as fundaes concludas. Devido sobrecarga das carretas, um caminho de servio foi construdo exclusivamente para atender a essa demanda.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 29, 2011

    Novos tempos.








    LANAMENTO DE MANUAL CONTRA A TORTURA RENE ENTIDADES PROMOTORAS DOS DIREITOS HUMANOS EM BRASLIA  
     




    A Defensora Pblica-Geral e presidente do Conselho Nacional dos Defensores Pblicos Gerais (Condege), Andra Abritta Garzon Tonet, participou, nesta tera-feira (25), em Braslia, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), de cerimnia de lanamento do Manual Protegendo os brasileiros contra a tortura Um manual para Juzes, Promotores, Defensores Pblicos e Advogados, produzido pela International Bar Association (IBA) e Embaixada Britnica no Brasil.



    Na cerimnia foi assinado o termo de cooperao tcnica entre o CONDEGE, OAB, Conselho Nacional do Ministrio Pblico, Ministrio da Justia, Secretaria de Direitos Humanos da Presidncia da Repblica, Escola Nacional de Formao e Aperfeioamento de Magistrados, Defensoria Pblica da Unio e a International Bar Association para a conjugao de esforos na promoo e difuso dos direitos humanos no Brasil.




    A cooperao tcnica prev a realizao de seis Cursos de Combate Tortura e Outras Formas de Maus Tratos, com os temas Proteo contra a tortura: o papel das profisses jurdicas e Enfrentando alegaes de tortura: persecuo, investigao e correo., ministrados por especialistas e voltados para profissionais das reas das entidades envolvidas, com foco na formao de agentes multiplicadores dos conhecimentos adquiridos. O primeiro curso ocorrer em Braslia, a partir desta quarta-feira, 26 de outubro, com a participao de Defensores Pblicos mineiros, do Distrito Federal e Federais. Os demais ocorrero em So Paulo, Fortaleza, Rio de Janeiro, Porto Velho e Porto Alegre.


    Manual contra tortura


    O Manual Protegendo os brasileiros contra a Tortura Um manual para juzes, Promotores, Defensores Pblicos e Advogados, foi elaborado pelo pesquisador do Centro de Direitos Humanos e Direito da Universidade de Notthingham, Conor Foley, com a colaborao de especialistas brasileiros e das entidades signatrias do termo de cooperao tcnica. Baseado em prticas de projetos j existentes no pas de combate tortura, um guia prtico para embasar treinamentos e orientar as aes dos operadores do Direito na proteo contra a tortura no Brasil.


    Para a presidente do CONDEGE Andra Tonet, o lanamento de um manual desta natureza , por um lado, motivo de comemoraes, pois importante denunciar, coibir e punir aquele que pratica a tortura. Por outro lado triste saber que em pleno sculo 21 uma equipe de notveis inteligncias tenha que se reunir para discutir o combate a uma prtica to brbara e medieval como esta, enfatiza.


    Andra Tonet lembrou que esta prtica no pas histrica, vem de sculos, desde a chegada dos portugueses no Brasil. A Defensora Pblica Geral ressaltou que a tortura est institucionalizada. Existe, no s no ambiente carcerrio, mas tambm nas camadas dos excludos socialmente. Devemos ter flego para abrir ouvidos e alma daquele que realmente precisa deste manual, o torturador. Mas no sabemos at que ponto ele est aberto para receber estas mensagens, finaliza.

    Clique aqui para ter acesso verso em pdf do manual.



    oabcondege



    Andra Tonet assina o Termo de Cooperao Tcnica para parceria do Condege com mais sete instituies


    oabcondege1



    Carlos Weis, coordenador do Ncleo de Cidadania e Direitos Humanos da Defensoria Pblica de So Paulo; Andra Tonet, Defensora Pblica-Geral;  Alex Wilks, advogado snior do Instituto de Direitos Humanos da IBA; Andr Castro, presidente da Anadep



    oabcondege2



    Glauco David, assessor para Assuntos Institucionais, da DPMG; Carlos Weis, coordenador do Ncleo de Cidadania e Direitos Humanos da Defensoria Pblica de So Paulo; Margarida Pressburguer, representante do Subcomit de Combate Tortura da ONU; Andra Tonet, Defensora Pblica-Geral e presidente do Condege


    Fonte: Ascom/DPMG (27/10/2011)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 27, 2011

    ARTIGO ESPECIAL. Tema: a proposta de reduo da maioridade de 18 para 16 anos.

    A hora do certo e do errado 

    3fde3fbf1388f

    Clsio Andrade* 
    senador mineiro

    Nada menos do que 86% da populao brasileira aprovam a reduo da maioridade de 18 para 16 anos, sendo que 75% so "totalmente a favor" da medida. o que aponta recente pesquisa CNI-IBOPE que constatou, ainda, que, dentre os entrevistados, 83% concordam que a responsabilidade penal somente aps os 18 anos tem incentivado o uso de menores em crimes.

    A pesquisa vem dar sustentao popular Proposta de Emenda Constitucional n 83 que apresentei ao Senado Federal, que prope a maioridade integral penal e civil aos 16 anos. Aos 16 anos, o jovem de hoje est preparado para a maioridade e, portanto, para conquistar a vida adulta, com seus direitos e obrigaes.

    Por isso mesmo, o voto deve ser obrigatrio e no mais facultativo, pois nessa idade o jovem j tem discernimento para escolher do prefeito de sua cidade ao presidente da Repblica. Se o voto facultativo tem o carter de concesso, o obrigatrio implica cidadania plena.

    Os rituais de passagem entre as civilizaes indgenas brasileiras e da maior parte do mundo se davam justamente quando o jovem era considerado pelas tribos como apto a caar, guerrear, defender sua tribo e constituir famlia. Apesar da evoluo, no muito diferente hoje.

    Um jovem se transforma em adulto quando adquire discernimento dos seus direitos e deveres e est apto a exigir uns e a se submeter aos outros. Na sociedade altamente urbanizada de hoje, em que o jovem tem acesso a todo tipo de informao, em tempo real, ele passa por um amadurecimento mais rpido.

    O adolescente do incio do Sculo XXI tem mais informao que adultos de dcadas atrs. De forma prpria e no convencional, o jovem se comunica, participa de redes sociais e do movimento Ocupar Wall Street, promove manifestaes de protesto contra a corrupo e se insere em incubadoras de empresas. surpreendente o nmero de invenes, principalmente nas reas de tecnologia e informtica, de autoria de adolescentes.

    Dar a esse jovem o direito de contratar livremente, de viajar sem precisar de autorizao, trabalhar e empreender, dar aos jovens adultos a liberdade de crescimento profissional, de amadurecimento emocional e intelectual. Por isso defendo a maioridade completa a partir dos 16 anos.

    Ora, se o jovem deve responder pelos crimes que venha a cometer, nada mais justo que possa ter a adequada recompensa pelo trabalho, pela inventividade, por cumprir seus deveres de cidado pleno.

    Senador Clsio Andrade,
    presidente da Confederao Nacional do Transporte (CNT)


     


     

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 27, 2011

    Janela de oportunidade de negcios. Nesta sexta, 10 da manh, aqui em BH, a H.Picchioni, liderada pelo empresrio Celso Picchioni (que representa a American Airlines em Minas), recebe para um caf em torno do Beacon Council - do condado de Miami. L estaremos como presidente da Abrajet Minas


    A alta direo da H PICCHION vai receber os convidados
    no Caf desta manh de sexta-feira na sede da H. Picchioni,
    aqui na capital mineira.

    Beacon Council
    : Parceria Governamental
    para o Desenvolvimento Econmico
    do Condado de
    Miami
    -Dade


    O Beacon Council uma parceria pblico-privada encarregada de trazer novas oportunidade de emprego, atravs da gerao de investimentos para a comunidade do Condado de Miami-Dade e, ao mesmo tempo, de apoiar as empresas j existentes em seus esforos para expandir seus negcios. Ao faz-lo, o Beacon Council facilita a criao de empregos de qualidade para a populao do Condado de Miami-Dade County.

    O Beacon Council oferece uma srie de servios gratuitos e confidenciais para as empresas interessadas em se estabelecerem ou em expandir suas atividades em Miami-Dade. Os servios incluem 

    Pesquisa de Mercado e Informao Demogrfica

    Informao sobre Custos Operacionais

    Assistncia na Seleo de Local de Instao

    Facilitao na Concesso de Autorizaes

    Acesso a Treinamento de Mo-de-Obra

    Acesso a Programas de Incentivos Financeiros


    Desde a sua criao
    em 1985, o Beacon Council auxiliou mais de 800 empresas a criarem mais de 55.000 empregos diretos, mantendo mais de 16.000 postos de trabalho existentes, e injetando mais de US$ 2,8 bilhes em novos investimento de capital para a nossa comunidade.

    Eis algumas das empresas que se beneficiaram dos servios de locao e de expanso do Beacon Council :Caterpillar, Porsche, Federal Express, Burger King, Ryder Systems, Inc., Goya, Bertram Yachts, Telefonica, Yamaha, BD Biosciences e Discovery Channel Amrica Latina.

    Indstrias-alvo para o Condado de Miami-Dade :

    Aviao

    Cincias Humanas

    Comunicaes / Mdia / Cultura

    Servios Financeiros / Seguros

    Comrcio Internacional

    Servios Profissionais

    Fornecimento / Logstica / Martimo

    T.I. / Telecomunicaes (TIC)
    Estilo de Vida Moda.


     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 27, 2011

    Minas Trend Preview - evento de moda da FIEMG no Expominas movimenta mercado da moda. Compradores estrangeiros vieram em busca de aportunidades.






    A Fiemg recebeu nesta quarta-feira, 26 de outubro, compradores e jornalistas estrangeiros que vieram para o Minas Trend Preview (MTP). O grupo de 24 pessoas, sendo 15 compradores, veio assistir a uma apresentao sobre a economia do estado e o trabalho desenvolvido pela Federao mineira. O consultor de negcios internacionais da Fiemg, Alexandre de Brito Santos, passou as informaes. "A Europa o novo mercado para Minas, especialmente Portugal, Espanha e Frana. O Minas Trend Preview o terceiro evento de moda mais importante do pas, o nico que antecipa as tendncias da prxima estao. Temos o foco em sustentabilidade e responsabilidade social", disse Brito, que antes exibiu um filme sobre a Fiemg.

    O diretor do programa TexBrasil, desenvolvido pela Associao Brasileira da Indstria Txtil (Abit) em parceria com a Apex-Brasil, Frederico Bernardo, apresentou alguns dados do setor e deu as boas vindas ao grupo, cujos integrantes vinham de pases como Frana, Inglaterra, Espanha e Argentina. A vinda deles para o MTP foi uma das aes do programa TexBrasil. "Temos 31 mil empresas espalhadas pelo Brasil, que empregam 1,7 milho de trabalhadores. Temos uma produo anual de 2 milhes de toneladas e faturamos US$ 60 bilhes em 2010", disse.

    Maria Patrcia, do departamento de marketing da Associao Brasileira das Indstrias de Calados (Abicalados), falou sobre o programa Brazilian Footwear, tambm realizado em parceria com a Apex-Brasil para promover as marcas brasileiras no exterior. "Essa parceria tem dez anos. Neste



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 27, 2011

    Governador de Minas recebeem Palcio seu colega do Esprito Santo.



    Omar Freire/Imprensa MG
    Renato Casagrande, Anastasia, Alberto Pinto Coelho e Maria Coeli Simes
    Renato Casagrande, Anastasia, Alberto Pinto Coelho e Maria Coeli Simes


    BELO HORIZONTE (27/10/11) - O governador Antonio Anastasia recebeu, pela primeira vez, nesta quinta-feira (27), no Palcio Tiradentes, a visita do governador do Esprito Santo, Renato Casagrande, que veio a Minas Gerais para conversar sobre temas do interesse dos dois estados. Durante o encontro, Anastasia ressaltou a satisfao em receber o governador de um Estado parceiro de Minas, que possui muitas caractersticas e demandas em comum.

    " uma satisfao para ns, mineiros, receber o governador Casagrande. Esprito Santo e Minas so estados irmos siameses, no s pela proximidade geogrfica, mas por uma trajetria cultural e de identidades j muito antigas. Em breve, vou retribuir, visitando sua bela capital Vitria. So dois estados que tm pontos em comum de maneira to vigorosa, especialmente na rea de logstica", disse o governador de Minas.

    Os governadores trataram de assuntos referentes dvida pblica dos estados, reforma tributria, distribuio de royalties de petrleo, alm de investimentos em infraestrutura comuns aos dois estados.

    "Tratamos de temas do interesse de todos os governadores e tambm de temas especficos entre Minas e o Esprito Santo. Dentre os assuntos, os investimentos em infraestrutura, especialmente na ferrovia que liga Minas Gerais ao Esprito Santo, na BR 262, que tambm liga os dois estados, que faz parte de um movimento conjunto e articulado do Estado do Esprito Santo com o Estado de Minas Gerais junto Presidncia da Repblica, ao Ministrio dos Transportes, e Agncia Nacional de Transportes Terrestres, assuntos dos nossos interesses. Vamos desdobrar essa agenda em outras que tero de se relacionar e se articular com os rgos do governo federal", explicou Renato Casagrande.

    Equilbrio na distribuio dos royalties
    Sobre a questo dos royalties do petrleo, a opinio dos dois governadores convergiu para a ideia do equilbrio em relao ao tema, defendendo uma melhor distribuio dos benefcios, sem perdas para os estados produtores e no produtores.

    "Em relao ao tema dos royalties, eu tento fazer o que Minas j est fazendo conosco, ou seja, tento buscar justia em torno deste tema. Sabemos que a riqueza do Petrleo precisa e deve, nos contratos futuros e na arrecadao futura, ter uma melhor distribuio, mas ningum pode avanar sobre a receita de outro Estado. Eu no quero reduzir a receita de nenhum outro Estado, mas tambm no quero que nenhum Estado avance nas nossas receitas. A posio de Minas tem sido de muito equilbrio com relao a esse tema e o que queremos isso", disse Casagrande.

    "Sabemos da necessidade da recomposio da distribuio dos royalties do petrleo, mas acho que ningum pode pretender fazer injustia, ou seja, no podemos imaginar diminuio de receita j existente. Por isso mesmo foi apresentada a ideia do senador Dornelles, muito positiva, que no foi adiante no primeiro momento, mas que atenderia muito aos estados no produtores e resguardaria tambm os produtores. Essa posio de equilbrio, como disse o governador Casagrande, a posio que devemos buscar", enfatizou Antonio Anastasia.

    Tambm participaram do encontro o vice-governador Alberto Pinto Coelho; o secretrio de Estado de Governo, Danilo de Castro; a secretria de Casa Civil e Relaes Institucionais, Maria Coeli; e o secretrio de Projetos do Esprito Santo, Jos Eduardo Azevedo.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 27, 2011

    A ONCOMED tem projeto moderno para tornar o prdio do antigo Hospital Hilton Rocha em centro de excelncia internacional no tratamento de pacientes com cncer. Mas tem uma pedra no caminho ...

    O Cenrio

    A cidade de Belo Horizonte tem um dficit de 1600 leitos e poucos grupos e empreendimentos hospitalares novos propostos. Mesmo com os novos empreendimentos, ainda restar um dficit considervel. Criar novos leitos hospitalares urgente e necessrio. Aproveitar estruturas existentes ociosas ou obsoletas uma medida de sustentabilidade correta do ponto de vista ambiental.

    A necessidade de ampliao

    A literatura urbanstica mostra que mix de funes contribuem para uma cidade mais saudvel e na reduo de ndices de violncia, ainda mais quando se constata a compatibilidade entre usos no residenciais e moradias. No caso do novo Hospital Hilton Rocha, clnica especializada em oncologia, sem atendimento de urgncia ou pronto socorro, onde o silncio imprescindvel, onde no h barulho de sirenes ou fluxos intensos nem perodos de pico, o equipamento urbano, funcionando 24 horas, contribui para a segurana da regio e atende comunidade vizinha, a qual ser uma das principais usurias do prprio equipamento.

    Hospital Verde

    O prdio do Hospital Hilton Rocha hoje existente no se harmoniza com a Serra por ser uma estrutura muito forte visualmente, por sua cor e formas prismticas e ainda por produzir cicatrizes na serra.
    A modificao que estamos propondo parte de um pressuposto de dilogo formal e esttico com a Serra do Curral em termos de cores e materiais e com uma sucesso de terraos jardins escalonados que busca, ainda, recuperar a rea de vegetal perdida e incrementar o potencial de absoro e reserva de guas de chuva.

    Correto

    Estas obras permitidas pela Lei de Uso e Ocupao do Solo, so previstas exatamente para melhor compatibilizar o prdio com a paisagem e o bairro e a melhoria de seu desempenho ambiental, pontos que foram compreendidos pelo IPHAN e pelo Conselho Deliberativo do Patrimnio Cultural do Municpio de Belo Horizonte que, por unanumidade, aprovou o pr-projeto.
    Como j ocorre em outras capitais do mundo a presena de hospitais especializados em entornos residenciais compatvel e benfica. A Oncomed quer criar uma interface amigvel com a vizinhana, no apenas na sua assistncia diria, como tambm na questo fsica, tendo proposto, inclusive, a recuperao paisagstica de toda a serra, ao longo da avenida desde a entrada do Parque dos Mangabeiras Praa Israel, alm de equipamentos para uso da comunidade em apoio s caminhadas que ali se realizam.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 27, 2011

    Dinheiro do BDMG para as empresas

    Executivos do BDMG
    marcam presena no seminrio da Cecremge

    No auditrio do Hotel Ouro Minas, com a presena de centenas de dirigentes de cooperativas de crdito, o presidente do BDMG, Matheus de Carvalho, falou ontem, na abertura do XIII Seminrio das Cooperativas de Crdito. O tema do seminrio conexo e foi esta a palavra usada pelo presidente - que na ocasio representava o Governador Antonio Anastasia - para dizer que por intermdio das cooperativas o BDMG est criando uma nova conexo para avanar no atendi mento s empresas de Minas. Estamos juntos com vocs encontrando caminhos para melhor atender nossos clientes e fortalecer a economia mineira disse.

    O programa Correspondente Bancrio deve fechar o ano com 24 cooperativas credenciadas. At agora, quinze cooperativas j foram contratadas, com 69 pontos de atendimentos espalhados no Estado e cerca de 12 mil empresas associadas. At o final de 2011 sero 120 pontos de atendimento e cerca de 20 mil empresas . Esse o interesse de todos ns. Vamos nos unir de maneira sinrgica de forma que o sistema fique mais forte e com novas alternativas de produtos para os cooperados enfatizou o presidente.

    Para selar esta unio, foi assinado durante a abertura do seminrio mais um contrato . A partir de ontem a Cooperativa de Economia e Crdito Mtuo dos Comerciantes de Material de Construo de Governador Valadares , a Siccob AC CREDI tambm Correspondente Bancria BDMG. A AC CREDI tem pontos de atendimento nas cidades de Aimors, Belo Oriente, Conselheiro Pena, Dom Cavati, Engenheiro Caldas, Itambacuri, Itanhomi, Resplendor, Tarumirim, Tefilo Oroni e Governador Valadares. So 3.051 empresas credenciadas. A expectativa do presidente da AC Credi, Almir Vargas de Paula, grande.Vamos levar facilidade de financiamento no s para os nossos cooperados mas tambm para todas as empresas da regio que precisam de crdito disse.

    O presidente Matheus est otimista. Segundo ele, hoje o BDMG tem cerca de 9 mil clientes ativos e a fora do cooperativismo mineiro permitir ao Banco a elevao desse nmero para 30 mil ou mais. Baseado na relao de confiana mtua ele disse em seu pronunciamento que trs palavras sustentam esta parceria: acessibilidade que garante aos empresrios mais oportunidades de crdito graas a capilaridade das cooperativas; agilidade, que ser conquistada graas reviso dos processos do BDMG somada expertise das cooperativas na concesso de crdito que garantem maior celeridade na anlise e deliberao. A ltima palavra adaptabilidade. Com a parceria das cooperativas que conhecem os mercados locais o BDMG poder criar novos produtos e polticas de desenvolvimento regional.

    A abertura do seminrio foi feita pelo presidente da SICOOB Central Cecremge, Luiz Gonzaga Vianna Lage que ao cumprimentar o presidente Matheus afirmou que o BBDMG parceiro da Cecremge e do Sicoob Minas. Alm de representantes estadual e nacional do cooperativismo, o evento contou tambm com a presena do Secretrio de Estado da Agricultura, Pecuria e Abastecimento, Elmiro Nascimento e do deputado Antnio Carlos Arantes, presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo na Assembleia Legislativa.

    Pelo BDMG, estavam tambm na abertura do Seminrio, o diretor de Desenvolvimento Sustentvel, Bernardo Tavares de Almeida; o diretor superintendente, Ccero Filognio; os gerentes Ana Veryna Aguiar (D.MK), Roberto Emlio de Senna e Henrique Hermeto (DMP) e os analistas Daisy DAquino Filocre ( D.MP) e Marcos Tadeu de Souza (D.MK). O evento termina amanh, 27, e durante os trs dias um estande no padro Correspondente Bancrio BDMG ter uma equipe disposio para atender aos representantes das cooperativas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 26, 2011

    Artigo Especial

    Quanto vale uma vida?
    Por Renata Miari

    Costumo dizer que nasci e fui criada em um hospital, pois meu pai foi um dos fundadores e diretor por 40 anos de um hospital em BH, que h 3 anos fechou suas portas. Convivi de perto e senti na pele durante toda a minha vida, os problemas enfrentados pelo setor, que, diga-se de passagem, so muitos. Mesmo no sendo formada na rea de sade, me especializei em Engenharia Hospitalar participando de comisses e representando o setor em vrios fruns municipal, estadual e federal, passando a conhecer a fundo a histria e a realidade dos hospitais no s da capital, mas de todo o Brasil.

    BH possui 68 hospitais dos quais 17 so pblicos e 51 privados e filantrpicos, o que comprova a importncia da rede complementar na assistncia sade no s da capital, como tambm da populao da RMBH e de todo o estado. A mdia de idade das edificaes destes hospitais de 45 anos, muitos deles com mais de 50 anos e a grande maioria localizada em reas mais centrais da cidade. As primeiras reas de Diretrizes Especiais ADEs foram criadas na Lei de Uso e Ocupao do Solo do Municpio No 7166 em 1996 e ampliadas na nova Lei Municipal No 9959 de 2010, como no caso da ADE da Serra do Curral que hoje abrange quase toda e regio Centro Sul de BH, cujas reas j tinham elevado adensamento populacional e de edificaes, portanto muito depois dos 48% dos hospitais que nelas j se encontram instalados.

    As ADEs, como definido na prpria Lei 7166 "so reas que, por suas caractersticas, exigem a implementao de polticas especficas permanentes ou no, podem demandar parmetros urbanstico, fiscais e de funcionamento de atividades diferenciados, que se sobrepem aos zoneamentos e sobre eles preponderam". Cada ADE tem sua especificidade, como adensamento de populacional, de atividade, de interesse cultural dentre outros e deve ser vista e analisada de forma distinta para cada situao e no serem generalizadas como vem sido discutido.

    pblico e notrio a falta de leitos hospitalares em BH e a precariedade do atendimento aos muncipes, no s no Sistema nico de Sade SUS, como tambm na rede assistencial complementar. A elevao da condio econmica das classes C e D tem possibilitado que mais pessoas tenham acesso aos planos de sade, porm ao invs de crescimento da oferta do nmero de leitos est havendo um decrscimo, pois de 2000 at hoje foram fechados 8 hospitais na capital.

    Outro fato que agrava a situao da assistncia sade que 50% dos leitos existentes na capital so ocupados por pacientes vindo de vrias regies de todo o estado. Hoje nossa realidade , espera de 2 a 4 horas para o atendimento nos Prontos Atendimentos - PAs, marcaes de exames de no mnimo 14 dias de antecedncia, falta de leitos de internao e principalmente leitos de Unidade de Tratamento Intensivo UTI, que s so disponibilizados mediante mandado judicial, pesando para os gestores dos hospitais a fatdica deciso de "Quem deve ser atendido? Ou quem deve morrer?".

    Lendo o artigo do Defensor Pblico no Distrito Federal Andr de Moura Soares, Falta de leitos hospitalares e vagas em UTI's, sobre o Artigo 198 da Constituio Federal que diz: "Os direitos vida e sade so de observncia cogente em uma sociedade que pretender ser democrtica. funo do Estado garantir o acesso a todos aos meios de recuperao de sade, pois nos dizeres da Constituio Federal brasileira, "a sade direito de todos e dever do Estado'', garantido mediante polticas sociais e econmicas que visem reduo do risco de doena e de outros agravos ao acesso universal igualitrio s aes e servios para sua promoo....Da simples leitura dos trechos da Constituio Federal, acima transcritos, resta evidente que o Estado deve fornecer tratamento mdico, deve fornecer remdios, deve fornecer leitos em UTI's, deve prover meios para realizao de cirurgias e atender todas as demandas que visem recuperao da sade a quem precise...A legislao bonita, a realidade, monstruosa".

    Mais a frente alerta que: "Os meios de comunicao social tambm podem desenvolver um importante papel na busca pelo respeito ao direito vida e sade

    .O primeiro servio expor o problema de forma nua e crua, sem servilismo aos poderosos de planto. Expondo o problema, tornando-o pblico obtm-se o resultado de obrigar o Estado a tentar resolver o complexo problema da sade pblica brasileira. a presso da opinio pblica." Hoje a maioria dos hospitais existentes na capital encontra-se em situaes de obsolescncia, improvisao e dificuldade de atualizao espacial e melhoria de suas instalaes, causadas, entre outros motivos, pela falta de planejamento da rea fsica em consequncia da limitao dos parmetros urbanos da Lei de Ocupao do Uso do Solo do municpio e a falta de reas urbanas disponveis anexas a eles.

    Nesse sentido, a Operao Urbana 9952/10, especfica para hotis, hospitais e centros culturais, torna-se importante instrumento de direcionamento de aes para a ampliao de leitos hospitalares, suprindo a demanda j instalada de falta de leitos e garantindo a qualidade e melhoria do atendimento assistencial ao municpio, a RMBH e ao Estado de MG, no apenas para o evento da Copa de 2014. Aps ler este artigo e as notcias recentes relativas ao Projeto Lei 1692/11, to polmico em tramitao na Cmara Municipal de BH, de incentivo ampliao de hospitais e o movimento contra a verticalizao dos mesmos em detrimento de reas de interesse cultural e ambiental do municpio, me vem o questionamento: Quanto vale uma vida? Uma praa? Uma rvore? No sei se de conhecimento da populao e de seus representantes, mas BH tem uma das legislaes ambientais, para o setor sade, mais restritivas do Brasil e desde 1997 dispe que os hospitais so empreendimentos de impacto e por isso devem submeter ao processo de Licenciamento Ambiental.

    A partir de 2005 o Ministrio Pblico do Estado MPE passou a exigir dos hospitais o cumprimento lei condicionando seus Alvars de Funcionamento e Sanitrio obteno das Licenas Ambientais. Hoje, a maioria dos hospitais de BH j tm suas licenas, mitigando ou compensando os impactos causados pela atividade e mantendo o monitoramento destes impactos periodicamente. Por este motivo BH tornou-se uma das
    principais referncias em Meio Ambiente no setor sade, servindo de base tcnica para a reviso de algumas das regulamentaes ambientais no mbito federal.

    Na Lei 9952/10, como incentivo ao empreendimento, o Coeficiente de Aproveitamento CA teve aumento de at 5,0 vezes a rea do terreno e obviamente tendo como consequncia direta a verticalizao das edificaes uma vez que os terrenos tm reas limitadas, sendo assim a Altimetria passa a ser um parmetro diretamente relacionado ao incentivo do aumento do Coeficiente de Aproveitamento. Porm por algum erro de redao e aps entendimento legal, esta lei passou a no contemplar a ampliao de hospitais j existentes, benefcio dado aos hotis, da a necessidade de sua reviso atravs da PL 1692/11.

    O grande movimento dos vereadores da Cmara Municipal de BH de no permitir a flexibilizao dos parmetros nas ADEs de forma geral, principalmente o da Altimetria, justificando a garantia ao patrimnio histrico e ambiental, mas muito me admira o desconhecimento destes representantes pblicos, das consequncias diretas de suas proposies, para aprovao deste Projeto Lei, na realidade dos hospitais e na assistncia sade de toda a populao.

    Concordo que a histria do municpio de BH e o meio ambiente devam ser preservados, atravs do seu patrimnio, mas no em detrimento sade humana. imperativo que, no s a populao, mas tambm seus representantes legais tenham o mesmo entendimento da Defensoria Pblica que j disps que Entre proteger o direito vida e sade (art. 5o, caput, e art. 196, ambos da CF/88) e fazer prevalecer, contra essa prerrogativa fundamental, um interesse financeiro e secundrio do Estado, sob a alegao de entraves burocrticos para o administrador pblico, entende-se que se impe ao julgador uma s e possvel opo: aquela que privilegia o respeito inviolvel vida e sade humana..

    Casos pontuais no devem generalizar toda uma situao e anlises dos empreendimentos de sade que pleiteiam e necessitam de expanso para o aumento e melhoria no atendimento assistencial sade da populao. O julgamento equivocado sobre determinado assunto pode ser classificado/entendido como senso comum e caracterizado como oposto do bom senso. Aristteles define bom senso como sendo elemento central da conduta tica uma capacidade virtuosa de achar o meio termo e distinguir a ao correta, o que em termos mais simples, nada mais que bom senso. Dessa forma, espera-se que todo cidado seja capaz de adequar regras e costumes a determinadas realidades, podendo fazer assim bons julgamentos e escolhas.

    A nica certeza que temos na vida a morte, e que todos sem nenhuma exceo, um dia precisaremos de atendimento hospitalar, que no para ns mesmos, mas para um ente muito prximo e querido e a sentiremos na pele, sem nenhuma distino de classe social, cor ou credo, o desespero de no sermos atendidos a tempo em nosso maior direito que a Sade e a Vida!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 26, 2011

    Daqui a pouco na ACMINAS. Como presidente da Abrajet estarei l

    CONSELHO ESTADUAL DE TURISMO
    REALIZA 10 REUNIO ORDINRIA


    O secretrio de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, preside nesta quarta-feira (26), a 10 Reunio Ordinria do Conselho Estadual de Turismo de Minas Gerais.

    Na pauta, apresentao dos ndices de aprovao do ICMS Turstico 2011 e do montante repassado aos municpios habilitados em 2010 e tambm apresentao de indicadores do turismo mineiro.

    Conselho Estadual de Turismo

    O Conselho Estadual de Turismo um colegiado de carter consultivo, propositivo e deliberativo e rgo superior de assessoramento e integrao da Secretaria de Estado de Turismo, que tem por finalidade propor aes e oferecer subsdios para a formulao da Poltica Estadual de Turismo e apoiar sua execuo, com vistas a sua consolidao e continuidade.

    O CET possui 43 integrantes, sendo 28 da sociedade civil, representada pelos diversos segmentos e entidades do Turismo de Minas, e 15 representantes do setor pblico, incluindo Secretarias de Estado e rgos do Governo Estadual com atividades interligadas ao setor.


    SERVIO
    10 Reunio Ordinria do Conselho Estadual de Turismo de Minas Gerais
    Data: 26/10/2011
    Horrio: 15h
    Local: ACMinas 4 andar (Av. Afonso Pena, 372 Centro)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 26, 2011

    Encontro do Skal no Maria das Tranas


    HOJE dia 26/10, quarta-feira,s 19:00 horas, sernosso prximo encontro
    noRestaurante Maria das TranasSavassi - Com direito a Seresta e as deliciosas e tradicionais especialidades da casa acompanhado de muita cerveja.

    Na oportunidadeo Skal prestar Homenagem ao Sr. Ricardo Rodrigues!
    Venha desfrutar deste grande momento!
    Confirme sua presena via e-mail: secretaria@skabh.org.br ou telefone: 3221-2404.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 26, 2011

    Balano do Congresso da Abav no RIO

    Visitantes e expositores avaliam positivamente Abav 2011

    Estrutura dos estantes, variedade de empresas expositoras e novo horrio do congresso foram pontos que mereceram destaque

    O 39 Congresso Brasileiro de Agncias de Viagens e Feira das Amricas Abav 2011 trouxe para o Riocentro, no Rio de Janeiro, um mundo de novidades que iro nortear o mercado de viagem e lazer nas prximas temporadas. Expositores espalhados por quase 16 mil metros quadrados em trs pavilhes utilizaram dos mais variados recursos para atrair a ateno dos visitantes.

    A tecnologia foi um destaque. Simuladores, projees em 3D e at hologramas foram utilizados para reproduzir paisagens e fazer com que a promoo dos destinos tursticos fosse o mais atrativa possvel para o agente de viagem. No estande de Mato Grosso do Sul uma grande tela touch de aproximadamente 45 fotografava o visitante e imediatamente enviava o registro por e-mail. J a Secretaria de Esporte, Lazer e Turismo de So Paulo lanou mo de um holograma para passar imagens de destinos tursticos, como o circuito das Cavernas da Mata Atlntica, inserida na fronteira com o Estado do Paran, regio do Vale do Ribeira.

    O investimento foi recompensado. Nadir Debenetti Baseggio, diretora da Viaggiotur, ressaltou a boa organizao do evento, que na sua opinio, favoreceu os negcios. Todos ficam muito mais dispostos a fazer negcio. Dessa vez eu tive uma tima experincia desde o meu embarque no Rio Grande do Sul. O espao esse ano est lindo e bem projetado, afirmou a gacha.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 26, 2011

    Reduo de queimadas

    Clsio Andrade
    ressalta programa da CNT
    para reduzir queimadas

    Em audincia pblica sobre incndios florestais, senador explicou importncia do programa Caminhoneiro Amigo do Meio Ambiente

    Durante audincia Pblica conjunta, com as comisses de Agricultura e reforma agrria (CRA), de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor, Fiscalizao e Controle (CMA) e a de Cincia e Tecnologia (CCT) que discutiu formas de combate aos incndios florestais, o senador Clsio Andrade, que preside a Confederao Nacional do Transporte (CNT), apresentou o programa Caminhoneiro Amigo do Meio Ambiente, lanado pela Confederao.

    O Programa tem como objetivo transformar o caminhoneiro em disseminador de boas prticas ambientais, envolvendo-o na luta pela conservao do meio ambiente, o nosso programa busca conscientizar o motorista a telefonar quando passar pela rodovia e vir um incndio. Geralmente, uma queimada dura 30 horas, mas com o aviso do Caminhoneiro Amigo do Meio Ambiente, reduzimos esse tempo para menos de 2 horas, afirma Clsio Andrade.

    Atualmente, a CNT j mobilizou mais de 50 mil caminhoneiros, porm a meta do senador mineiro ousada: Queremos atingir todos os caminhoneiros do pas. Como temos essa preocupao com o meio ambiente em nossos cursos de formao e reciclagem, vamos prestar esse servio sociedade treinando os nossos caminhoneiros como amigos do Meio Ambiente.

    Os convidados da audincia pblica foram os professores Irving Foster Brown, Pesquisador do Instituto Nacional de Cincia e Tecnologia dos Servios Ambientais da Amaznia; a professora Vnia Pivello, Departamento de Ecologia da Universidade de So Paulo (USP); do seu colega de departamento professor Leopoldo Coutinho; e do Dr. Brulio Ferreira de Souza Dias, Secretrio de Biodiversidade e Florestas do Ministrio do Meio Ambiente.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 25, 2011

    ARTIGO ESPECIAL

    Tributos, Federao e a reforma necessria,
    por Marcus Pestana

    A questo federativa
    e sua interface com o sistema tributrio
    esto na ordem do dia no Congresso Nacional.

    Encontra-se em pauta a discusso de projetos de lei que versam sobre a distribuio dos royalties do petrleo e as regras da Compensao Financeira pela Explorao de Recursos Minerais.

    No caso dos royalties do petrleo, liquido e certo que o veto do presidente Lula cairia se fosse submetido ao plenrio do Congresso Nacional. Mas tambm evidente que essa deciso acarretaria demandas ao Poder Judicirio por parte de Estados e municpios produtores. Talvez este seja o caso em que se aplique a mxima melhor um bom acordo do que uma briga ruim. Diversas iniciativas vo no sentido de proporcionar maior equidade na partilha de recursos, que aumentaro para R$ 34 bilhes at 2022. justo que os municpios e os Estados produtores se apropriem de uma parte da riqueza. Mas no justo que algumas cidades, como Ribeiro das Neves, tenham apenas R$ 300 por habitante por ano de transferncias obrigatrias, enquanto outras, produtoras de petrleo e energia, recebam R$ 5.000, R$ 6.000 ou mais. Na hora de garantir educao de qualidade, acesso sade, manuteno de vias pblicas ou limpeza urbana, o perfil do gasto o mesmo.

    Em relao explorao mineral, os recursos gerados so infinitamente menores do que no setor petrleo, frente a danos ambientais muito mais visveis e palpveis. Visando corrigir essa situao, o senador Acio Neves apresentou um substitutivo ao Projeto de Lei n 001/2011, ampliando a base de clculo da receita lquida para a bruta, alterando alquota de 3% para 5% e normatizando a partilha dos recursos. Ao contrrio do afirmado aqui, nesta mesma pgina, por Jos Dirceu, a proposta de Acio aumenta, em muito, os recursos para os municpios.

    Na verdade, todas essas discusses proliferam enquanto no conseguimos encarar o problema de uma forma mais abrangente. No plano da retrica, h uma absurda unanimidade em favor de uma reforma tributria e fiscal. Mas os interesses consolidados e as dificuldades de arbitrar os conflitos distributivos no deixam que o tema prospere e que avancemos na mudana de nosso regime fiscal.

    A reforma tributria e fiscal ideal deveria reverter a grande regressividade do sistema. Estancar o crescimento da carga tributria. Simplificar o confuso, complexo e s vezes ininteligvel cipoal de leis, regras e normas. Tornar mais justa a partilha de recursos entre governo federal, governos estaduais e prefeituras.

    Fcil de falar, dificlimo de fazer. A cada ameaa de mudana, uma verdadeira guerra armada por aqueles que vo perder posies, e a discusso dos royalties mostra claramente isso.

    Uma reforma tributria e fiscal que merea o nome precisaria de convico firme, forte disposio de enfrentar conflitos, liderana poltica, habilidade negociadora. Com a palavra a presidente Dilma Rousseff.

    (*) Marcus Pestana deputado federal pelo PSDB-MG. Artigo publicado no jornal O Tempo em 24/10/11.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 25, 2011

    Prmio jornal PRIMEIRA LINHA ESPECIAL Estarei l como mestre de cerimnia.

    A premiao, encabeada pelo renomado jornalista Z Lopes, (ex- Dirio do Comrcio) ser hoje s 20 horas no Auditrio do novo prdio da FIEMG, aqui em BH. Cerca de 90 personalidades escplhidas por um jri gabaritado, vo receber o trofu criado com exclusividade pela artista plstica Belkiss Dinis. O orador que vai falar em nome das agraciados(as) ser o prefeito de Ouro Preto, Angelo Osvaldo.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 25, 2011

    Quanto custa uma campanha

    Eleio para vereador em BH ter campanhas milionrias.
    Ser conhecido e ter atuao em reas restritas da cidade
    garantem economia

    25/10/2011

    Antes de planejarem suas candidaturas, os aspirantes a vereador da capital mineira tero que estar dispostos a arcar com os "reajustes" para a campanha do prximo ano. A estimativa da Associao Brasileira de Consultores Polticos em Minas Gerais (Abcop) que o valor mdio de uma candidatura, para ter sucesso, fique pelo menos 50% mais caro. O ndice o dobro da inflao dos ltimos quatro anos, projetada em 25%.

    A campanha mais cara dentre os 41 vereadores eleitos em outubro de 2008 foi de Wellington Magalhes, que empenhou R$ 448 mil. Ele acabou cassado em abril do ano passado, acusado de entregar sopa a usurios de uma casa de assistncia. Se o valor for tomado como base, no sero surpresas despesas na casa de R$ 1 milho na disputa de 2012, um patamar indito em Belo Horizonte.

    Os especialistas atribuem o encarecimento das campanhas para vereador a trs encargos essenciais: pagamento de pessoal e por prestao de servios e aluguel de imveis utilizados como comits.

    "Os valores cobrados por esses trs itens subiram acima da inflao nas capitais, principalmente os aluguis de imveis", explica o cientista poltico Carlos Magno Machado.

    De acordo com o diretor da Abcop em Minas Gerais, Rodrigo Mendes Ribeiro, o aumento de 50% calculado considerando os pleiteantes que j so mais conhecidos pela populao, especificamente os que possuem influncia em regies da cidade. "Para aqueles que vo comear do zero, os gastos podem chegar a R$ 1 milho", confirma.

    Por isso, ser um lder comunitrio atuante ou j ter exercido um mandato como vereador ajuda bastante na conquista de votos, alm de aliviar o bolso.

    Esse o fator destacado por Paulinho Motorista (PSL) como fundamental para sua vitria em 2008, j que no contava com recursos expressivos. Ele declarou Justia Eleitoral ter gastado R$ 8.097, apenas 1,8% do ex-colega que foi o campeo em despesas. "Trabalhei muito (como lder comunitrio) e isso ajudou na minha reeleio. Os moradores da Serra e do Alto Vera Cruz foram testemunhas do meu trabalho", conta.

    Trnsito. Concentrar votos em certa regio da cidade, ou no mximo em duas, tambm apontado por especialistas em marketing poltico como facilitador na corrida pelo Legislativo municipal. "O foco em localidades especficas ajuda a concentrar as despesas com mdia e diminui os custos da campanha", explica Machado.

    Alegando estar em situao justamente oposta h trs anos, o vereador Iran Barbosa (PMDB) justifica o fato de ter registrado a campanha mais cara (a primeira de sua carreira) dentre os vereadores de Belo Horizonte que ainda exercem o mandato: R$ 311.703. "Meus votos estavam pulverizados. Tive que percorrer diversos pontos da cidade, e o trabalho de divulgao teve que ser maior", explica Iran, filho dos ex-prefeitos de Ribeiro das Neves Irani e Gracinha Barbosa.

    No ranking dos eleitos, o peemedebista foi o terceiro, atrs de Magalhes e Paulo Lamac (PT). O petista, que se elegeu deputado estadual em 2010, gastou R$ 329.853 em 2008.

    Propaganda

    Uma boa parcela das despesas de campanha fica com os materiais de divulgao. Segundo os dados de 2008, pelo menos um tero dos gastos foi com confeco de propaganda ou compra de espao publicitrio.

    Fonte: Jornal O Tempo


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 24, 2011

    Lanado em Caxambu o livro COMO O ELEITOR ESCOLHE SEU PREFEITO

    Professora da UFMG lana livro sobre eleies municipais

    Agncia de Notcias da UFMG

    A professora Helcimara Telles, do Departamento de Cincia Poltica da UFMG, e o cientista poltico Antonio Lavareda lanam hoje, 24 de outubro, o livro Como o eleitor escolhe seu prefeito, durante encontro nacional da Associao Nacional de Ps-Graduao em Cincias Sociais (Anpocs), em Caxambu (Minas Gerais).

    Segundo a professora, o livro tem a proposta pioneira de examinar a deciso do voto nas disputas locais em todas as regies do pas. A obra rene textos de 32 pesquisadores de diferentes instituies que investigam as atitudes e o comportamento do eleitor, contemplando desde abordagens clssicas as escolas sociolgica, a psicolgica e a da escolha racional at o enfoque emocional, explica.

    As diferentes expertises somadas formam um mosaico que constitui um ponto central de relevncia da obra, destacam os dois organizadores, na apresentao do livro, que tambm ser lanado no dia 10 de novembro, na livraria Martins Fontes, em So Paulo.

    Assessoria de Imprensa Cedecom/UFMG
    assessoriadeimprensa@ufmg.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 24, 2011

    Comea quarta-feira no Expominas, aqui em BH, a 9 edio da MINAS PREVIEW. Confira a programao!!!

    Minas Trend Preview
    prev crescimento de negcios
    para a temporada outono/inverno 2012

    Data: 24/10/2011






    Com 240 marcas de moda e acessrios, distribudas em 191 estandes, a 9 edio do Minas Trend Preview, que promove os lanamentos para a temporada outono/inverno 2012, comea em clima de otimismo com a previso de crescimento de 10% no nmero de visitantes e incremento de negcios estimado em 15% em relao mesma temporada do ano passado.

    Para esta edio, que acontece em uma rea de 27 mil m, no Expominas, esto programadas vrias aes. Para o desfile oficial de abertura do evento, 30 marcas apresentam, sob a curadoria do estilista Ronaldo Fraga, suas propostas para o tema Inspirao. Alm disso, ao longo dos quatro dias, sero 21 desfiles individuais e uma extensa grade de atividades como palestras, debates, lanamentos e concurso para novos talentos. Tudo com foco em assuntos de interesse dos profissionais da indstria de moda.

    Novidades

    Demonstrando a fora do Minas Trend Preview, como o principal evento pr-lanador de tendncias de moda do Pas, esta edio tambm amplia o nmero de patrocinadores qualificados de diversos segmentos como SindSorvete-MG, Caf 3 Coraes, Forno de Minas, Fecomercio - MG, Cedro Txtil, Coca Cola Zero, Abicalados, Brazilian Footwear, IBGM, Gol, Tex Brasil, Abit, Apex Brasil, Governo de Minas, Sebrae-MG, Belo Tur, Prefeitura de Belo Horizonte, Gilette, SENAI e Oi. Outro dado significativo o aumento do nmero de compradores vips incluindo 668 profissionais com alto potencial de deciso especialmente convidados para o evento
    e a confirmao da presena de estrangeiros da frica do Sul, Inglaterra, Frana, Portugal, Qatar, Itlia, Bolvia e Peru, entre outros.

    O Salo de Negcios tambm passou por alteraes em seu layout de forma a melhor integrar e destacar os artigos e proporcionar aos compradores possibilidade de comparaes e aquisies mais assertivas. Outra novidade desta edio uma nova rea de negcios destinada exclusivamente para os fornecedores da indstria de moda.

    Exposio Legs Parade

    Uma verso fashion da conhecida mostra de arte de rua internacional CowParade, ser apresentada dentro do Expominas. Trata-se da exposio Legs Parade, feita com pernas de manequins de vitrinas. As pernas foram customizadas por 15 renomados estilistas, que usaram da linguagem de moda para se inspirar, seja vestindo ou pintando cada perna. O resultado, bem original, pode ser conferido ao longo dos quatro dias dentro do pavilho do evento.

    Moda para Comer 

    A programao do Minas Trend Preview inclui uma atrao gastronmica para os fashionistas. A ao paralela intitulada Moda para Comer, que vai at 30 de outubro, inclui renomados chefs de 23 restaurantes locais que oferecem pratos criados especialmente para quem visita a cidade em busca dos lanamentos para a temporada de Inverno 2012.  Inspirados nas mais diversas influncias da moda, os pratos foram pensados para atrair os visitantes do evento, que podem desfrutar do prazer de comer bem, alm de apreciar os bons restaurantes da cidade.

    O menu super variado inclui cores, sabores e aromas que reforam a relao entre moda e gastronomia, provando que em ambas as reas possvel encontrarmos tendncias, regionalismos e sazonalidades. Muitos estilistas mineiros foram inclusive homenageados pelos chefs. Entre os restaurantes que participam do Moda para Comer esto: B Bistr, Benvindo, Cantina Piacenza, Fabbrica Spaghetteria, Ficus, Hermengarda, Lamilonga Parrilla, Mes Amis, O Ddiva Restaurante e Bar, Outono 81 Bar de Vinhos e Restaurante, Pizza Sur, Provincia di Salermo, Rokkon Cozinha Japonesa, Sorriso Risoteria e Caf, Sorveteria Easy Ice, The Art From Mars Bistr e Trindade Bar Bistro. Os preos dos pratos variam de R$25,00 a R$65,00. Vale a pena conferir!

    Moda Mineira registra crescimento

    Recente pesquisa realizada pela Fiemg revela que os setores de moda e acessrios do Estado de Minas Gerais tem aproveitado o crescimento da demanda interna brasileira, apontando que, no ms de agosto de 2011, a utilizao da capacidade instalada da indstria alcanou o ndice de 87,94% e cresceu, em faturamento real 10,8% em relao ao ms anterior. Comparando o perodo de janeiro a agosto deste ano, em relao a 2010, a alta de 5,21%.

    Atualmente, a indstria de confeco mineira conta com mais de 76 mil trabalhadores, numero que representa 12% dos empregos gerados no setor em todo o Brasil. Dentro do Estado, responde por 18% dos empregos industriais e quase 10% do total de empregos. O setor soma uma mdia de 4 mil empresas com produo anual de R$ 1,7 bilho. Os principais plos produtores, onde esto concentrados 86% dos empregos gerados no setor, so as regies Central, Centro-Oeste, da Zona da Mata e Sul de Minas, onde se destaca a produo de peas em malha e tric).

    Programao

    26/10/2011 4 feira

    10h00: Abertura do Salo de Negcios
    11h00: Mary Design Museu de Artes e Ofcios (externo)
    15h00: Mesa redonda: Um olhar sobre a cadeia txtil da moda a partir de uma experincia mundial e brasileira. Participao de Mr. Jacques Brunel, Diretor Geral de Premire Vision e do Premire Brasil e convidados
    17h00: Lanamento do Livro:Histria da Moda no Brasil, das influncias s autorreferncias. Palestrante: Lus Andr do Prado
    19h00: Desfiles: Maria Garcia/ Cludia Arbex/ Apartamento 03
    20h00: Encerramento do Salo de Negcios
    21h00: Desfiles: E. Store/ Rogrio Lima/ ltima Hora

    27/10/2011 5 feira

    10h00: Abertura do Salo de Negcios
    11h00: Desfiles externos: Patrcia Motta / GIG/ Vivaz Museu Inim de Paula (externos)
    15h00: Palestra: Frum de Inspiraes Vero 2013
    Palestrante: Marnei Caminatti - ASSINTECAL
    16h30: Palestra: Tendncias para primavera/ vero 2013
    Palestrante: Ima Campbell - WGSN
    17h30: Palestra: Estratgia e competitividade para a indstria da moda
    Palestrantes: Fernando Pimentel (ABIT), Ilse Guimares (Assintecal), Hcliton Henriques (IBGM) e Heitor Klein (Abicalados).
    19h00: Desfiles: Chicletes com Guaran / urea Prates/ Vitor Zerbinato
    20h00: Encerramento do Salo de Negcios
    21h00: Desfiles: UMA / Camaleoa / Alessa

    28/10/2011 6 feira

    10h00: Abertura do Salo de Negcios
    15h00: Palestra: Corpo, Moda e tica: pistas para uma reflexo de valores. Organizadoras: Cristiane Mesquita e Kthia Castilho. Bate papo com Cristiane Mesquita e Silvana Holzmeister
    Mediadora: Anglica Adverse
    17h00: Lanamento do Caderno Preview Design de Jias e Bijuterias 2012
    Palestrante: Regina Machado - Consultora de Moda e Estilo
    18h00: Premiao Concurso Draping SENAI
    19h00: Desfiles: Patog / Fernando Pires / Samuel Cirnansck
    20h00: Encerramento do Salo de Negcios
    21h00: Desfiles: Talentos do Brasil / Chouchou

    29/10/2011 - Sbado

    10h00: Abertura do Salo de Negcios
    20h00: Encerramento do Salo de Negcios

    Servio:
    Minas Trend Preview - Inverno 2012
    Data: 26 a 29 de outubro
    Local: Expominas - Av. Amazonas, 6030
    Informaes: www.minastrendpreview.com - mtp@fiemg.com.br
    Realizao: Sistema Fiemg

    Informaes para imprensa:
    namdia assessoria de comunicao
    Milene Macaroun: 11-3034.5501 ramal 203 / 9403.6823 milene@namidiacom



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 24, 2011

    Orthocrin faz 45 anos

    Orthocrin recebe o certificado de
    Empresa Amiga do Hospital da Baleia

    Neste ms de outubro, a Orthocrin completa 47 anos de mercado. Fundada pelo empresrio Manoel Nogueira Alves Pereira, em 1964, reconhecida em todo o Brasil pela qualidade e inovao de seus produtos fabricados no parque fabril da empresa, localizado no distrito industrial de Santa Luzia (MG).

    Para celebrar quase cinco dcadas de tradio, qualidade, dedicao e respeito ao bem-estar e conforto do cliente, os scios-diretores da Orthocrin, Ana Paula Prates, Alexandre Prates e Manoel Nogueira, receberam, no ltimo sbado (8/10), das mos do Gerente de Relaes Institucionais da instituio, Paulo Carvalho, o certificado de Empresa Amiga do Hospital da Baleia.

    A parceria ser feita atravs do Fundo da Infncia e Adolescncia (FIA), e vai reverter parte do Imposto de Renda pago pela Orthocrin para o Hospital da Baleia, contribuindo com a assistncia dada pela instituio s crianas e adolescentes de comunidades carentes, atravs do acompanhamento e orientao nutricional e da recuperao e integrao social de jovens.

    Atravs desta importante parceria, a Orthocrin quer contribuir para melhorar ainda mais a qualidade de vida de crianas e jovens mineiros em risco social, apoiando o trabalho isento e empreendedor desenvolvido pela equipe do Hospital da Baleia. a nossa aposta no futuro promissor e de boas oportunidades para nossa comunidade, destaca Alexandre Prates, Diretor Operacional da Orthocrin.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 24, 2011

    Veja como foram as trs palestras da fase final do SEMINRIO LEGISLATIVO "POBREZA E DESIGUALDADE". A Defensoria Pblica de Minas, mais uma vez se fez presente, atrravs do Assessor de Assuntos Parlamentares e Interestaduais, defsnsor Eduardo Generoso - que passou esta segunda-feira noplenrio da Assemblia Legislativa axcompanhando passo a passo esse importante seminrio.





    seminario_bh1 seminario_bh2

    Razes histrias da misria e desafios para enfrent-la,
    na abertura do seminrio nesta segunda (24)


    Uma desigualdade que comeou com as capitanias hereditrias, depois do descobrimento, segundo o ex-ministro Patrus Ananias. Que torna Minas e o pas pobres, conforme o professor e coordenador do curso de Cincias Econmicas do Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (Ibmec-MG), Mrcio Antnio Salvato. E que precisa de novos paradigmas institucionais para ser superada, na opinio da pesquisadora e professora da Escola de Governo da Fundao Joo Pinheiro, Carla Bronzo Ladeira Carneiro.
    Foi o centro das trs palestras que abriram na manh desta segunda-feira (24) a etapa final do Seminrio Legislativo Pobreza e Desigualdade, que teve 12 encontros regionais em cidades do interior, contou com o apoio de 85 entidades parceiras e mobilizou mais de 3.500 pessoas, gerando 617 propostas para a diminuio da misria no Estado.
    Essas sugestes sero votadas na prxima quarta-feira (26) e vo compor um documento para subsidiar o Estado na formulao de polticas pblicas em instrumentos governamentais como a reviso do Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) 2012/15, o Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI) e o Oramento do Estado para 2012.
    Na abertura, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), lembrou que Minas tem 900 mil pessoas vivem com renda abaixo de R$ 70 por ms, para afirmar que, apesar de o Brasil passar por um momento virtuoso em sua economia, ainda no foi competente o suficiente para oferecer s pessoas mais necessitadas condies mais dignas de vida. Defendeu esforo conjunto para superar a pobreza no Estado e no Pas, assim como o presidente da Comisso de Participao Popular, deputado Andr Quinto (PT), e a autora para a realizao do evento, deputada Luzia Ferreira (PPS).
    Leia:


    Patrus Ananias:
    As causas histricas da desigualdade social no Brasil
    Carla Bronzo Ladeira Carneiro:
    Fim da pobreza depende de novo modelo social no Brasil
    Mrcio Antnio Salvao:
    "Desigualdade faz do Brasil um pas de pobres"
    Deputados Dinis Pinheiro, Andr Quinto e Luiza Ferreira
    Misria, cocnentrao de renda e esforo coletivo para superao
    Veja as palestras da tarde


    Laura da Veiga:
    Minas precisa avanar mais na rea de assistncia social
    Seminrio vai at quarta (26)


    O seminrio conta com 744 inscritos, sendo 245 delegados que vm das 12 reunies realizadas no interior do Estado, na chamada etapa de interiorizao do evento. Fora os delegados que j tinham vaga garantida por terem sido eleitos nas etapas regionais, foram 192 inscries institucionais e 307 individuais. Ao todo, 249 instituies devem participar da etapa final, em Belo Horizonte, onde debatero, entre outras, as 926 propostas levantadas at agora, em consulta pblica ou nos encontros regionais.
    seminario_feiraSero trs dias de trabalho, de segunda a quarta-feira (26), Na segunda, os participantes do seminrio ouviro palestras de especialistas sobre os grandes temas em debate. Na tera, eles se reuniro em grupos, que estaro divididos entre o prdio da Assembleia (Palcio da Inconfidncia), as dependncias da Escola do Legislativo e a sede do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea-MG). Na quarta-feira, todos se reuniro no Plenrio da ALMG, para discusso e votao do documento final do seminrio, com propostas de polticas pblicas para o enfrentamento da pobreza e da desigualdade no Estado.

    Feira  Durante o seminrio, haver, na Praa da Assembleia, a Feira de Economia Popular Solidria (foto direita), com venda de produtos, praa da alimentao e shows. A feira acontece das 9 s 22 horas. Veja a programao da etapa final, os documentos finais de propostas dos encontros regionais e o que aconteceu em cada um.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 24, 2011

    Novos investimentos em Minas (nos municpios de Guarani e Uberlndia) nas rea de construo civil e energia.


    Leonardo Horta/Sede MG
    Energisa implantar pequena hidreltrica no rio Pomba, municpio de Guarani
    Energisa implantar pequena hidreltrica no rio Pomba, municpio de Guarani


    BELO HORIZONTE (24/10/11) - Dois novos investimentos, no valor de R$ 76,5 milhes, nos setores de construo civil e energia, acabam de ser anunciados para os municpios de Guarani, na Zona da Mata, e de Uberlndia, no Tringulo Mineiro. Os dois novos projetos se somam aos outros 129 protocolos de intenes, que j foram assinados este ano, pelo Governo de Minas Gerais, por meio do Instituto de Desenvolvimento Integrado (INDI), em diversos setores da economia. Os investimentos atingiram um total de R$ 26,8 bilhes e so responsveis pela gerao de cerca de 120 mil empregos diretos e indiretos.
    Durante a assinatura do protocolo, a secretria de Estado de Desenvolvimento Econmico, Dorothea Werneck, destacou que Minas est preparada para a diversidade e para a expanso dos investimentos que esto chegando. "Atravs de uma estrutura conjunta, as secretarias de Estado de Desenvolvimento Econmico, de Fazenda e de Planejamento e Gesto trabalham para oferecer ao empresrio uma gesto competente e de qualidade, que est consolidando Minas Gerais como o grande centro de distribuio do Brasil", enfatizou.
    O primeiro protocolo foi assinado por Dorothea Werneck e pelo presidente do Grupo Igarashi, Nelson Yoshio Igarashi. O protocolo tem o objetivo de implantar uma unidade industrial, em Uberlndia, para produo de blocos estruturais e pisos intertravados, com investimento de R$ 7,9 milhes.
    O empreendimento promete movimentar o mercado mineiro da construo civil ao possibilitar obras em menor tempo e gerar uma economia de at 30% no custo final. O presidente do Grupo Igarashi explicou que est diversificando os negcios. "Em busca de novos mercados e aproveitando uma infraestrutura prpria no municpio de Uberlndia, decidimos investir em alvenaria estrutural, uma tecnologia que est sendo introduzida no Brasil e que possibilita uma construo muito rpida, limpa e ecolgica", destacou.
    O empresrio esclareceu que se trata da fabricao de blocos de concreto com tecnologia importada e uso de equipamentos na montagem da obra, tanto para prdios como para unidades residenciais.  A fbrica, que dever entrar em operao j no primeiro trimestre de 2012, ser uma planta moderna e totalmente automatizada.
    O Grupo Igarashi completou 35 anos e est entre os cinco maiores produtores nacionais de alho, batata, cebola, tomate, cenoura, repolho, entre outras culturas. Atua nos Estados de Minas Gerais, Gois, Bahia e Santa Catarina. Na Bahia, possui cerca de 40.000 hectares de terras em produo agrcola. Seu faturamento anual na rea agrcola de R$ 150 milhes a R$ 200 milhes. Possui aproximadamente 3.000 funcionrios.
    Energisa
    O segundo protocolo assinado foi com o Grupo Energisa, que ir implantar no rio Pomba, municpio de Guarani, uma pequena central hidreltrica (PCH). Com investimento de R$ 68,6 milhes, a PCH Z Tunin S.A. ter capacidade instalada de 8 MW quando entrar em operao, no segundo trimestre de 2013, com vertedouro controlado por comportas, duas unidades de gerao de energia e uma subestao elevadora interligada ao sistema de distribuio da Energisa Minas Gerais.
    O Grupo Energisa tem na distribuio de energia eltrica a principal base de seu negcio, mas atua tambm na gerao, comercializao e servios na rea de energia. Com cinco distribuidoras no Brasil, trs na regio Nordeste (uma em Sergipe e duas na Paraba), uma em Minas Gerais e outra no Rio de Janeiro, tem cerca de 2,3 milhes de consumidores e uma populao atendida de 6,5 milhes de habitantes em 352 municpios. Atualmente, mais de cinco mil trabalhadores diretos e indiretos fazem parte das suas empresas, cujo faturamento previsto para este ano de R$ 3,5 bilhes.
    Fundada em 1905, a Energisa Minas Gerais - Distribuidora de Energia S/A (nova denominao da Companhia Fora e Luz Cataguazes-Leopoldina - CFLCL) a empresa que originou o Grupo Energisa e que, at fevereiro de 2007, era a holding operacional. Com a concluso do processo de desverticalizao, a Energisa passou a ser a nova controladora de todas as empresas do Grupo.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 23, 2011

    TURISMO na capital. Bela iniciativa da BELOTUR


    Conceito de turismo, histria de Belo Horizonte eseus atrativos, cordialidade e hospitalidade
    Acontece nesta segunda-feira, 24 de novembro, s 12h e s 16h, a entrega do Certificado do Curso de Capacitao Turstica para mais de 80 Agentes Auxiliares de Fiscalizao de Belo Horizonte, conhecidos como Azuizinhos, profissionais que ficam de apoio na cidade para informaes e registros de irregularidades.

    A iniciativa da Belotur, com apoio da prefeitura de Belo Horizonte, e o curso, totalmente gratuito, se realizou em 03 dias, no auditrio da Regional Centro-Sul, e teve conceito sobre turismo, histria de Belo Horizonte e seus atrativos e, principalmente, tcnicas de cordialidade e hospitalidade e muito mais.

    A Belotur est preparando tambm para o prximo ms diversos outros cursos, dentre eles para taxistas. Ser mais uma grande oportunidade que a prefeitura est proporcionando gratuitamente, por meio da Belotur, para qualificar esses profissionais e deix-los mais preparados para o mercado de trabalho, gerando melhores empregos e renda, e melhores condies de atendimento para a populao, turista e eventos na cidade, como por exemplo a Copa do Mundo de 2014.

    Servio:

    Entrega de Certificado de Concluso de Curso para Agentes Auxiliares de Fiscalizao.

    Dia: 24 de outubro, segunda-feira; s 12h e 16h

    Local: Auditrio da Regional Centro-Sul

    R. Tupis, 149/9 andar Centro/BH

    Mais informaes: (31) 3277-1458

    Neuma Horta: historiadora e turismloga - Belotur


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 23, 2011

    Medalha Santos Dumont. Presidente da Assemblia,deputado Dinis Pinheiro, estava entre os condecorados pelo governador em exerccio, Alberto Pinto Coelho



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 23, 2011

    Balano da Viagem do governador Anastasia ndia

    ZURIQUE (21/10/11) - O governador Antonio Anastasia encerrou, nesta sexta-feira (21), viagem internacional em que fez diversos contatos comerciais e polticos na ndia e na Sua. O ltimo compromisso oficial do governador foi uma visita, em Zurique, sede da Lindt, fabricante de chocolates de alta qualidade.

    Anastasia foi recebido por Hansjrg Klinger, membro do comit de direo da Lindt, e fez um convite ao executivo para conhecer Minas Gerais e avaliar os atrativos para investimentos no Estado, j que a empresa, apesar de ter seus produtos no mercado brasileiro, no possui unidade de produo no pas.

    Fizemos o convite para que ele conhecesse as oportunidades que oferecemos para a instalao de novas empresas no Estado, especialmente nosso polo de chocolates do Sul de Minas. Ele foi muito receptivo, demonstrou interesse da Lindt de aumentar sua presena no Brasil e no descartou a possibilidade de uma fbrica no futuro. Ento vamos receb-lo em breve, continuar nos esforando muito para conseguir trazer empregos de qualidade para Minas Gerais, explicou o governador.

    Ao final da visita, ele fez uma avaliao sobre os resultados e as impresses que traz a Minas Gerais ao final da viagem. Como destaque, a identificao do reconhecimento do bom momento econmico e das condies favorveis de investimento que se apresentam no Estado e no pas para empresas internacionais que tenham a Amrica Latina como um de seus mercados prioritrios.

    Pudemos perceber, ao longo desses ltimos dias, o grande sucesso dos nossos encontros. Minas Gerais hoje possui um reconhecimento internacional muito forte, uma presena expressiva, na medida em que tem no s uma balana de pagamentos muito positiva, mas tambm pelo fato de ser uma economia bastante diversificada. Quer na ndia, quer na Sua a recepo foi muito positiva, os indicadores econmicos do Brasil e de Minas, em particular, so muito atrativos e percebem todos os empresrios, de diversos setores alimentos, energia, siderurgia, transportes as grandes oportunidades que teriam ao investir em nosso Estado, Minas Gerais, afirmou o governador.

    Anastasia no deixou de mencionar o anncio da Fifa, realizado nesta quinta-feira (20), em Zurique, definindo a diviso das partidas da Copa do Mundo de 2014 entre as cidades sedes. Portanto, o balano da viagem muito bom, concluindo com o sorteio da Fifa que prestigiou muito Belo Horizonte, onde teremos semifinais, tanto da Copa das Confederaes, como da Copa do Mundo, com nove jogos internacionais realizados na nossa capital, disse ele.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 22, 2011

    INDITO!!! Msica criada pelo genial Marcus Viana destaca a figura do nosso heri TIRADENTES. Confira!!!

    ​Letra: Marcus Viana

    PELAS MONTANHAS DE MINAS
    ENTRE ESSAS SERRAS GUARDADO
    BRILHA O BERO DO HERI
    NA FAZENDA DO POMBAL
    SEUS 4 NOMES IMORTAIS
    JOAQUIM JOS DA SILVA XAVIER

    UM CORAO DE ALFERES
    PELOS CAMINHOS DE MINAS
    SEMEANDO O SONHO BOM
    DE UM PAS QUE QUER NASCER
    SEU NOME VAMOS CELEBRAR
    JOAQUIM JOS DA SILVA XAVIER

    O PREO DA LIBERDADE
    FOI SUA VIDA TO JOVEM
    TANTO EXLIO E MALDIO
    A SUFOCAR UM IDEAL
    UM HERI FEITO DE HONRA
    BRAVURA E GLRIA
    E NO SE ACOVARDA JAMAIS
    SEU CORPO FEITO EM PEDAOS
    RELQUIAS JOGADAS PELAS ESTRADAS REAIS
    SEMENTES SOLTAS NO VENTO
    FECUNDARAM O SONHO DE UM NOVO BRASIL

    MUITO ALM DESSAS MONTANHAS
    BRILHA QUAL CHAMA SAGRADA
    ILUMINANDO GERAES
    QUE NUNCA MAIS VO SE PERDER
    FILHOS DA CIDADANIA, VELA POR NS LIBERDADE

    SE MIL VIDAS EU TIVESSE
    ESSAS MIL VIDAS DARIA
    LIBERTAS QUAE SERA TAMEN


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 22, 2011

    Homenagem a Tiradentes

    HINO DA COMENDA DA LIBERDADE E CIDADANIA

    A indita msica Corao do Heri foi composta pelo msico e compositor Marcus Viana a pedido de Eugnio Ferraz para os eventos relativos Comenda da Liberdade e Cidadania, que ocorrero na Fazenda do Pombal no dia 13 de novembro de 2011.

    Tal Comenda foi criada em setembro deste ano, por iniciativa conjunta das prefeituras e cmaras municipais de Ritpolis, So Joo del-Rei e Tiradentes, encerrando uma antiga disputa sobre a qual das cidades pertencia ou pertence a Fazenda do Pombal local de nascimento do heri Jos Joaquim da Silva Xavier, o Tiradentes, Patrono Cvico do Brasil.

    A cada ano uma das cidades ser a anfitri de eventos cvicos, culturais e festivos na Semana da Liberdade e esta ser encerrada com o agraciamento de personalidades na Fazenda do Pombal.

    Nesta primeira edio da Comenda da Liberdade e Cidadania, a anfitri So Joo del-Rei, cidade que se prepara para os grandes eventos, entre eles um Seminrio versando o tema Liberdade e Cidadania, de 10 a 12 de novembro, em parceria da Chancelaria da Comenda com o Instituto Histrico e Geogrfico de So Joo del-Rei e a OAB.MG. Haver, ainda, alm de outros eventos, um grande show musical, em comemorao ao Dia da Liberdade, com apresentao da Orquestra Sinfnica de MG acompanhada de vrios artistas, inclusive locais, e do msico Marcus Viana que, junto a outras diversas composies exaltando Minas Gerais, apresentar, em grande estilo, sua mais nova criao: Cano do Heri, um hino memria de Tiradentes.

    Por solicitao do artista, textos criados pela escritora Ivanise Junqueira e pelo Chanceler da Comenda, Eugnio Ferraz, foram repassados a Marcus Viana, no incio de outubro e, a partir de tais subsdios, ele elaborou a cano que se tornou o Hino oficial da Comenda da Liberdade e Cidadania.

    Em anexo, a letra e a msica da cano pica - Cano do Heri - que resgata, na letra e na forte musicalidade, as origens de nossa nacionalidade a partir das Minas Gerais e do bero do Alferes Tiradentes, a Fazenda do Pombal.

    Outras informaes no site WWW.comendaliberdadeecidania.com.br



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 21, 2011

    Etapa final no Seminrio Pobrez e Desigualdade na Assmeblia de Minas

    A semana na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (24 a 27/10/11) ser marcada pela etapa final do Seminrio Legislativo Pobreza e Desigualdade e audincias pblicas de comisses, sendo trs delas no interior do Estado. Na sexta-feira (28) no haver expediente na ALMG devido ao feriado comemorativo do Dia do Servidor Pblico.

    Depois de 12 encontros regionais, o Seminrio Legislativo Pobreza e Desigualdade chega ao final, no Plenrio da ALMG, a partir desta segunda-feira (24). A abertura est prevista para as 9 horas. At quarta (26), os participantes vo se reunir em grupos de trabalho para discutir propostas para reduzir a pobreza e as diferenas socioeconmicas em Minas Gerais. No ltimo dia, haver a votao de um documento final, a fim de subsidiar a formulao de polticas pblicas.

    O evento realizado com o apoio de 80 entidades governamentais e da sociedade civil. A inteno incluir as propostas do documento final no Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) 2012-2015, no Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI) at 2030 e no Oramento do Estado. Os planos e o oramento so detalhados em projetos de lei, que esto em tramitao na Assembleia.

    Paralelamente ao seminrio ser realizada a VI Feira Estadual e IV Feira Metropolitana de Economia Popular Solidria, realizada pela Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego, com venda de produtos, praa da alimentao e shows. A feira ser na Praa Carlos Chagas, das 9 s 22 horas, e conta com o apoio da ALMG, entre outras instituies.

    Hilton Rocha - Na segunda (24), o centenrio nascimento do mdico e professor Hilton Rocha ser lembrado em Reunio Especial de Plenrio, s 20 horas. A solenidade atende a requerimento do deputado Jos Henrique (PMDB).

    Deputados tambm vo realizar visita e seis audincias pblicas em Belo Horizonte
    Na segunda (24), s 17h30, a Comisso de Segurana Pblica vai visitar o subsecretrio de Atendimento s Medidas Socioeducativas, Ronaldo Arajo Pedron, para debater assuntos relacionados aos adolescentes que cumprem medidas socioeducativas na 2 Delegacia de Polcia no Bairro PTB, em Betim (Regio Metropolitana de Belo Horizonte - RMBH). A visita atende a requerimento da deputada Maria Tereza Lara (PT) e ser na Cidade Administrativa.

    A construo da Estao de Tratamento de Esgoto (ETE), no bairro Beira Rio, na divisa de So Gonalo do Abaet (Noroeste) e Trs Marias (regio Central), ser debatida pela Comisso de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel. A audincia pblica ser na tera-feira (25), s 10 horas, no Plenarinho I, e foi solicitada pelo deputado Vanderlei Miranda (PMDB).

    Tambm na tera, s 14h30, no Auditrio, a poltica de economia popular e solidria do Estado ser tema de audincia da Comisso do Trabalho, da Previdncia e da Ao Social. A reunio foi solicitada pelos membros efetivos da comisso.

    No mesmo horrio, no Plenarinho III, a Comisso de Segurana Pblica realiza audincia para homenagear policiais militares lotados no 36 Batalho da Polcia Militar de Lagoa Santa (RMBH), devido ao desempenho em operao de combate ao trfico de drogas no bairro Viso. A reunio foi solicitada pelo deputado Sargento Rodrigues (PDT).

    A agenda de audincias pblicas de tera-feira se encerra s 15h15, com reunio da Comisso de Sade, no Plenarinho IV. A requerimento do deputado Dlio Malheiros (PV), os parlamentares discutem a necessidade de melhoria das condies de trabalho, assistncia populao e remunerao dos mdicos que atendem pelo Sistema nico de Sade (SUS).

    Meningite em Ouro Branco - Na quarta (26) esto previstas duas audincias. Uma da Comisso de Sade, que vai abordar os casos de meningite tipo C notificados este ms em Ouro Branco (Regio Central), a requerimento do deputado Tiago Ulisses (PV). A audincia ser s 9h30, no Plenarinho IV.

    A outra audincia da Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria, que atende a solicitao de seu presidente, deputado Z Maia (PSDB). Representantes das secretarias de Estado de Planejamento e Gesto e de Fazenda vo apresentar o cumprimento das metas fiscais estabelecidas para o Estado referentes aos 1 e 2 quadrimestres de 2011, conforme determina a Lei de Responsabilidade Fiscal. A audincia ser s 14 horas, no Plenarinho IV.

    Comisses realizam trs audincias pblicas no interior
    Na segunda-feira (24), Ub (Zona da Mata) recebe a Comisso de Cultura, que vai discutir os preparativos para a 4 edio do Festival Internacional Arte pela Paz, que ser realizado no municpio em 2013. O evento composto por exposies e apresentaes culturais de artistas de todos os continentes que tm por objetivo promover a paz e a unio dos povos por meio da arte. A audincia ser s 9 horas, na Cmara Municipal, e atende a requerimento do presidente da comisso, deputado Elismar Prado (PT).

    Os membros da Comisso de Assuntos Municipais e Regionalizao vo a Monte Belo (Sul de Minas) na tera (25) para saber sobre a explorao de areia no Rio Muzambo e os possveis danos ambientais. A audincia pblica foi solicitada pelo vice-presidente da comisso, deputado Pomplio Canavez (PT), e ser realizada s 14 horas, no Salo da Parquia Nossa Senhora da Imaculada Conceio.

    Na quinta-feira (27) os deputados vo discutir questes ligadas ao meio ambiente e ao turismo no Parque Estadual da Serra do Cabral, uma rea de Preservao Permanente (APP). A audincia pblica ser em Buenpolis (regio Central), no casaro-sede do Parque da Serra do Cabral, s 9 horas. A reunio ser feita pelas comisses de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel e de Turismo, Indstria, Comrcio e Cooperativismo, a requerimento do deputado Tenente Lcio (PDT), presidente da Comisso de Turismo.

    Assembleia inaugura Espao Parlamentar na Cidade Administrativa
    Na tera-feira (25), s 18 horas, na Cidade Administrativa, ser inaugurado o Espao Parlamentar, em cerimnia que ter a presena do governador do Estado, Antonio Anastasia, e do presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), entre outras autoridades. O Espao Parlamentar vai funcionar no 11 andar do prdio Gerais, como um ponto de apoio operacional ao trabalho de deputados estaduais e seus assessores, na Cidade Administrativa, quando em visita aos rgos do Executivo. O espao ser destinado tambm, mediante credenciamento e agendamento prvio, a prefeitos e vereadores, com credenciais providenciadas pela Associao Mineira de Municpios (AMM).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 21, 2011

    Nova comisso

    OAB-MG instala Comisso de Direito da Construo

    A Ordem dos Advogados do Brasil - Seo Minas Gerais vai promoverno prximo dia 24 de outubro, uma cerimnia de instalao da Comisso de Direito da Construo. O presidente da casa, Lus Cludio da Silva Chaves, dar posse nesta data, ao presidente da comisso, advogado Francisco Maia Neto e a outros 15 membros que tero como misso discutir o contexto atual do mercado e todas as implicaes do boom imobilirio vivido pelo pas, alm das questes referentes s grandes obras de infra-estrutura que se avizinham no pas.

    Para o advogado Francisco Maia Neto, a instalao desta comisso na OAB-MG um grande passo da entidade, na medida em que sero discutidostemas relevantes para o setor, que hoje um dos pilares da economia brasileira e um dos maiores empregadores do pas.

    Na oportunidade, a OAB-MG convidou o jurista especializado em direito imobilirio e da construo, Dr. Melhim Chalhub para proferir a palestra: Direito de Construir em face das interferncias do Poder Pblico, que permitir uma reflexo sobre o momento do mercado imobilirio brasileiro e infra-estrutura, a temtica do atraso de obra, projetos e leis municipais, questes ambientais e aprovaes de projetos e a concesso de financiamentos construo.

    O evento ser realizado s 19 horas do dia 24 de outubro, na sede ao OAB-MG, na rua Albita, 250, no bairro Cruzeiro. O evento aberto ao pblico e a entrada franca.

    Membros da Comisso:

    ؠ Alexandre Aroeira Salles
    ؠ Argemiro Borges Cardoso
    ؠ Eduardo Coluccini Cordeiro
    ؠ Flvio Almeida de Lima
    ؠ Joo Gilberto Freire Goulart
    ؠ Jos Lacerda Machado Junior
    ؠ Julio de Carvalho Paula Lima
    ؠ Laura Ribeiro Henriques
    ؠ Luciana Candioto de Carvalho Chalup Afi
    ؠ Maria Fernanda Menin Teixeira de Souza Maia
    ؠ Nelson Luiz Guedes Ferreira Pinto
    ؠ Paulo Viana Cunha
    ؠ Pedro Guimares Neto
    ؠ Rafael Antunes Frederico
    ؠ Walter Bernardes de Castro

    Maiores informaes podero ser obtidas com Cynthia, na Assessoria de Imprensa da entidade, no telefone 2102-5823.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 20, 2011

    Bela iniciariva


    Feira de Artesanato de BH ser
    patrimnio cultural de Minas, diz Mosconi

    Devido grande importncia que a Feira de Arte e Artesanato de Belo Horizonte tem para o Estado e para o pas, o deputado Carlos Mosconi (PSDB) a favor que ela seja considerada patrimnio cultural de Minas Gerais. Ele acredita na aprovao do projeto de lei 1.057/2011 do deputado Dinis Pinheiro (PSDB), que j est tramitando em 1 turno na Assembleia Legislativa.
    Nessa quarta-feira (19/10), o deputado Mosconi pediu vista ao parecer da proposta na Comisso de Cultura. O parecer do deputado Elismar Prado (PT) era a favor da aprovao, mas com a emenda nmero 1, que determinava que todas as feiras livres realizadas em territrio mineiro fossem declaradas patrimnio cultural do Estado.
    De acordo com o deputado Carlos Mosconi, a Feira da Afonso Pena traz as caractersticas mineiras, aliadas a um local de lazer e entretenimento, por isso deve ser tratada separadamente das feiras livres. A Feira de Artesanato se tornou uma tradio. Vrias pessoas vem a BH para conhecer os produtos mineiros confeccionados pelas mos talentosas de artesos do nosso Estado. Devido a essa relevncia, o projeto deve contemplar apenas a histrica feira.
    Deputado Mosconi tambm disse que as feiras livres devem receber um tratamento adequado, pois possuem caractersticas peculiares. Para o parlamentar, elas deveriam ser contempladas em um projeto futuro.
    O PL 1.057/2011 j passou pela Comisso de Constituio e Justia (CCJ) recebendo parecer pela constitucionalidade, legalidade e juridicidade. A Comisso de Cultura deve votar o PL na prxima quarta-feira (26/10). A Feira de Arte foi criada em 1969, quando o movimento hippie ganhava espao no pas. Hoje, ela conta com cerca de 2.500 expositores.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 20, 2011

    Olhando para o futuro prximo: vontade de viajar cresce quae 9 por cento.

    TURISMO NACIONAL PROMISSOR NO SEGUNDO SEMESTRE
    Sondagem de Expectativa do Consumidor Inteno de Viagem, do segundo semestre, aponta que mais de 70% dos entrevistados que pretendiam viajar escolheriam destinos nacionais

    Mais de um tero dos brasileiros (33,7%) pretendem fazer pelo menos uma viagem no segundo semestre deste ano. o que aponta o levantamento realizado mensalmente pela Fundao Getlio Vargas (FGV) a pedido do Ministrio do Turismo (MTur). Em comparao com o segundo semestre de 2010, a inteno de viajar cresceu 8,7%.

    Os dados, que integram a srie histrica Sondagem de Expectativa do Consumidor Inteno de Viagem, mostram que, dos brasileiros que responderam que pretendiam viajar nos ltimos seis meses do ano, 71,2% preferiam os destinos nacionais. Para o Ministrio do Turismo, os nmeros so uma amostra legtima do crescimento do turismo domstico.

    O resultado dessa pesquisa percebido de perto pela mineira ByBrazil Balonismo, que tem registrado crescimento significativo da procura por passeios nos ltimos meses. A empresa, que possui base de operaes em Inhama prximo a Sete Lagoas est em processo de implantao de outra base de decolagem de balo, dessa vez no Acre.

    No total, a ByBrazil realiza, em mdia, cerca de 10 passeios de balo por ms. Na opinio do diretor da empresa, o piloto Enrico Dias, esse levantamento mostra que o brasileiro est optando por destinos domsticos pela variedade de opes que podem ser encontradas nacionalmente como turismo de aventuras, rural e de gastronomia , alm da comodidade de viagens mais prximas. Viajar fugir da rotina. Oportunidade para renovar as energias e se divertir sem obrigaes.

    O balonismo ganha espao no mercado exatamente por ser um refgio prximo, diferente e extico. Um misto de encantamento com aventura para escapar do estresse, afirma.
    Dias acredita que essa escolha ajuda a valorizar as riquezas naturais do Brasil, alm de cooperar para a profissionalizao do turismo nacional. No balonismo, podemos explorar grandes regies, ver belas paisagens e, ao mesmo tempo, ter contato com a natureza. O esporte completo por reunir emoo e contemplao, explica. Os pacotes da byBrazil incluem traslado BH/ guas do Treme, voo com bela vista area panormica da regio, brinde de champanhe e caf da manh completo aps o pouso. O cliente tem, ainda, a opo de aproveitar o restante do dia com o pacote Day use do hotel. O voo de balo dura aproximadamente 1 hora.
    Hospedage.

    Quando o assunto hospedagem, a pesquisa aponta que os turistas esto optando mais por hotis e pousadas, e menos por casas de parentes ou amigos. Meios de hospedagem tradicionais representaram mais da metade das respostas (57,7%, contra 52% em agosto/2010), enquanto o percentual referente estada em casas de parentes ou amigos alcanou 30,2% (contra 34,2%, em agosto/2010).

    A Pousada Mirante do Caf, localizada no distrito de Santo Antnio do Leite, em Ouro Preto, a apenas 80 km de Belo Horizonte, recebe turistas de todo o Pas em busca de descanso, atraes rurais e, ainda, visita a cidade histrica. Neste ano a pousada j registrou aumento de 4,7% de hospedes em relao ao ano passado. O local conta com opes de lazer rural como trilhas ecolgicas, passeio a cavalo, visita orientada a alambique e moagem de caf, alm de gastronomia tpica e exuberantes cachoeiras. O turismo um dos setores que mais cresce no Brasil e, as pousadas, principalmente nas reas rurais, registram uma elevao da demanda em torno de 30% ao ano, conforme dados do SEBRAE.
    A gerente da pousada, Cristina Capanema Gonalves, conta que o entretenimento do hspede garantido com uma programao diria diversificada comeando com o leite ao p da vaca, caminhada por trilhas ecolgicas na fazenda com parada na cachoeira, passeios a cavalo, visita monitorada ao ciclo do caf, um farm tour pelas atraes naturais da fazenda e regio.

    O hspede ainda pode conhecer o alambique e degustar uma cachaa de produo exclusiva que, alm da tradicional aguardente fabricada da cana de acar, so produzidas outras variedades de cachaas a partir de frutas como abacaxi e banana e at mesmo mel e caf.

    A Sondagem de Expectativa do Consumidor, indicador que mede a inteno de viajar dos brasileiros, resultado de consulta a duas mil famlias nas sete principais regies metropolitanas brasileiras (So Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Distrito Federal, Salvador e Recife). O MTur estima que essas regies respondam por cerca de 70% do fluxo emissivo do turismo brasileiro.

    Henrique Frederico
    Zoom Comunicao Empresarial


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 20, 2011

    Agenda Positiva

    Feira da ABAV com gosto potiguar
    Estande do RN destaque no primeiro dia da Feira de Turismo das Amricas com gastronomia, artesanato e roteiros potiguares


    Teve incio hoje a 39 Feira da ABAV no Rio Centro, no Rio de Janeiro. O Rio Grande do Norte participa do evento com estande temtico que mostra suas potencialidades tursticas com destaque para a orla da praia de Ponta Negra e o passeio de buggy e de dromedrios nas dunas.

    A gastronomia potiguar com a famosa paoca de pilo e o camaro na manteiga da terra foram outro atrativo do espao potiguar no salo de exposies do Rio Centro. Todos os visitantes fizeram fila para saborear as iguarias alm de apreciar e comprar peas de artesanato.

    Na opinio da agente de viagens capixaba Carmem Oliveira o evento uma boa oportunidade para conhecer as novidades dos roteiros nos destinos nacionais e internacionais mais famosos e desejados pelos clientes nas agncias. Os nossos clientes cada vez mais buscam novas opes de passeios e temos sempre que surpreend-los com lugares diferenciados, explica.

    Para o vice-presidente da Emprotur, Francisco Barbosa de Albuquerque, uma boa divulgao do destino indutor neste tipo de evento muito importante. So nestas feiras que estes profissionais do turismo escolhem os destinos que iro oferecer. O investimento do Governo do Estado do RN nesta ao de promoo, participando com um estande diferenciado, mostra a inteno em conseguir destacar nosso Estado, afirma.

    De acordo com o secretrio de turismo, Ramzi Elali, o RN est bem representando para mais esta ao de promoo e divulgao turstica. E no s pelo espao fsico de excelente qualidade onde temos um painel de TVs Leds mostrando imagens de todos os pontos tursticos como tambm uma rea especial onde estamos destacando produtos importantes do nosso turismo como o passeio de buggy e dromedrios, por exemplo. O material de divulgao distribudo para todos os agentes, operadores e profissionais do turismo nacionais e internacionais junto com a participao da comitiva de empresrios e hoteleiros do trade potiguar completam esse trabalho de divulgao do Estado, refora Ramzi.


    Mais informaes:
    Assessoria de Imprensa Setur/Emprotur
    Jeanny Damas (84) 9451-4577


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 20, 2011

    Responsabilidade Social

    McDia Feliz 2011 bate recorde de arrecadao
    e chega aos R$ 17,3 milhes

    Valor ser investido em 73 projetos de 59 instituies de todo o pas que atuam para elevar os ndices de cura do cncer infantojuvenil

    O Instituto Ronald McDonald comemora o novo recorde de arrecadao do McDia Feliz 2011. A maior campanha nacional em prol de crianas e adolescente com cncer superou todas as expectativas e arrecadou R$ 17,3 milhes (R$ 17.364.015,00), um crescimento de 33% em relao aos R$ 13 milhes obtidos no ano passado, com 1,6 milho (1.614.470) sanduches Big Mac vendidos em todo o Brasil, volume 12,2% maior que o registrado em 2010. O nmero de tquetes antecipados de Big Mac (vendidos antes do dia da campanha) tambm foi recorde este ano, superando a marca de mais de um milho , 12,4% a mais que no ano passado. Tambm a venda de produtos promocionais pelas entidades participantes registrou um expressivo crescimento de 17,2% sobre 2010.

    Em Belo Horizonte, a instituio beneficiada foi a Fundao Sara Albuquerque Costa, entidade sem fins lucrativos que ampara e assiste crianas e adolescentes com cncer, que participou pelo terceiro ano consecutivo do McDia Feliz. Foram arrecadados R$ 242,2 mil (R$ 242.255,81) com a venda de sanduches Big Mac nos 25 restaurantes da rede localizados em Belo Horizonte, Contagem, Betim, Ipatinga e Governador Valadares, alm da venda de tquetes antecipados e produtos promocionais. Todo o valor arrecadado ser aplicado pela Fundao Sara na compra do terreno para construo da sede prpria da Casa de Apoio em Belo Horizonte, orado em R$ 500 mil. A Casa de Apoio da Fundao Sara funciona atualmente em um imvel alugado localizado na Rua Pouso Alto, 285, bairro So Lucas (telefone 31-3284-7690 - site www.fundacaosara.org.br).

    O McDia Feliz o dia de maior movimento no ano nos restaurantes da rede. Em 2011, somente no ltimo sbado de agosto, dia da campanha, foram vendidos 1,6 milho de Big Mac, o que contribuiu para a arrecadao recorde. Tambm somaram para o sucesso da campanha a comercializao de tquetes antecipados e de produtos promocionais desenvolvidos pelas instituies beneficiadas.

    Toda a arrecadao ser revertida para 73 projetos de 59 instituies de todo o Brasil, que iro beneficiar cerca de 30 mil crianas e adolescentes em tratamento oncolgico e seus familiares.

    Ao longo dos ltimos 23 anos, os recursos da campanha tm viabilizado a implantao de unidades de internao, ambulatrios, salas de quimioterapia, casas de apoio e unidades de transplante de medula ssea, entre outros projetos em benefcio de crianas e adolescentes com cncer. Todos estes projetos tm ajudado a transformar a histria da oncologia peditrica brasileira. Se h 30 anos, as chances de uma criana com cncer ser curada eram de 15%, hoje este ndice pode chegar a 85%, desde que os pacientes sejam diagnosticados precocemente e tratados adequadamente.

    A destinao e utilizao dos recursos acompanhada pelo Instituto Ronald McDonald, alm de passar por auditorias que atestam a transparncia do processo. Todas as informaes sobre arrecadao e destinao de recursos so disponibilizadas nos Relatrios Anuais de Atividades, disponveis no site www.instituto-ronald.org.br.


    Sobre o Instituto Ronald McDonald e programas

    O Instituto Ronald McDonald uma instituio sem fins lucrativos cuja misso promover a sade e a qualidade de vida de crianas e adolescentes com cncer. Para isso, a organizao desenvolve e coordena Programas - Diagnstico Precoce, Ateno Integral e Casas Ronald McDonald - que possibilitam o diagnstico precoce, encaminhamento adequado e atendimento integral e de qualidade para os jovens pacientes e seus familiares. As principais fontes de arrecadao do Instituto Ronald McDonald so o McDia Feliz maior e mais abrangente campanha nacional no combate ao cncer infantojuvenil e a Campanha dos Cofrinhos, iniciativa que conta com a doao de trocos dos clientes dos restaurantes McDonalds. Com mais de dez anos de atuao, o Instituto Ronald McDonald articula diferentes agentes da causa e destina de recursos a projetos de construo e reforma de casas de apoio e unidades mdicas, compra de equipamentos e veculos, capacitao profissional e apoio psicossocial a pacientes e familiares, entre muitos outros. Saiba mais sobre as fontes de arrecadao, os programas e as instituies beneficiadas em www.instituto-ronald.org.br.


    MULTITEXTO COMUNICAO EMPRESARIAL
    Rua Gonalves Dias, 1181 Sala 1004 Savassi CEP: 30140-091
    Telefones: (31) 3426-1491/9983-2905
    E-mail: multitexto@multitexto.com.br - www.multitexto.com.br
    Jornalista responsvel: Schubert Arajo


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 19, 2011

    Mega Evento


    Belotur participa do maior evento de turismo da Amrica Latina

    De hoje a sexta-feira (19 a 21/10), a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Empresa Municipal de Turismo - Belotur, participa da Feira das Amricas Abav 2011 e do 39 Congresso Brasileiro de Agncias de Viagens, no Riocentro, no Rio de Janeiro.

    O evento realizado pela Associao Brasileira de Agncias de Viagens, considerado o maior do segmento, na Amrica Latina e, espera receber 24 mil participantes de diversos pases. Uma oportunidade aos expositores de apresentar seus produtos, servios e destinos a todo setor.

    Mais uma vez, a Belotur est presente em parceria com a Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais, com um estande temtico, em homenagem ao Estdio Governador Magalhes Pinto o Mineiro. Belo Horizonte destaca-se como porta de entrada para os turistas que visitaro o Estado durante a Copa do Mundo Fifa 2014.

    De acordo com a diretora de Promoo Turstica da Belotur, Stella Kleinrath, a Feira das Amricas um importante local de concentrao do trade nacional e internacional. Ns, gestores pblicos de turismo, podemos verificar as novas tendncias de mercado de modo a orientar nosso trabalho de planejamento do turismo.

    O visitante que passar pelo estande de Minas Gerais, pode participar de jogos interativos que fazem aluso ao futebol, receber prmios pela participao e tambm assistir aos vdeos sobre a evoluo das obras do Mineiro e sobre os principais destinos tursticos do Estado.

    E ainda, quem estiver conectado via bluetooth, ao passar pelo espao, recebe uma mensagem no celular convidando-o para conhecer os atrativos e os roteiros tursticos do Estado. A Belotur apresenta Belo Horizonte, com a distribuio do Guia Turstico de BH, do Jornal de Bordo, entre outros materiais promocionais.

    Servio
    39 Congresso Brasileiro de Agncias de Viagens e Feira das Amricas Abav 2011
    De 19 a 21 de outubro, no Riocentro, Rio de Janeiro-RJ
    Programao e mais informaes: www.feiradasamericas.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 19, 2011

    Turismo

    39 Congresso :
    Abav assina pacto de enfrentamento




    Durante a cerimnia de abertura de seu 39. Congresso Brasileiro, a Associao Brasileira de Agncia de Viagens (Abav) assina - na presena de Xuxa Meneghel, presidente da Fundao Xuxa Meneghel, e da ministra Maria do Rosrio Nunes, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidncia da Repblica -, o Pacto de Enfrentamento de Explorao Sexual de Crianas e Adolescentes no Turismo. Na oportunidade, dar incio a campanha com o lanamento do selo, cartaz e cartilha ilustrada.

    Ao assinar o Pacto na presena de ministros, autoridades, convidados e da Fundao Xuxa Meneghel - uma das entidades comprometidas com esta causa e que integra uma extensa rede liderada pela Secretaria de Direitos Humanos -, a Abav se compromete a promover a conscientizao e a educao continuada de empresrios de Turismo no combate a esta prtica.

    Quem estiver no Congresso ou na Feira das Amricas receber uma cartilha de 12 pginas que apresenta um plano de ao com instrues prticas com linhas de abordagens, sugestes de sensibilizao e mobilizao de empresas e pessoas como palestras, seminrios e apresentao de filmes. Mostra ainda como tornar funcionrios e parceiros agentes multiplicadores da causa.

    Cartazes de enfrentamento ao tema sero afixados nas principais reas das Oficinas do Conhecimento e da Feira das Amricas.  Na ocasio, tambm ser lanado um selo a ser utilizado obrigatoriamente em todos os meios prprios de comunicao da entidade, como site, press-releases, emails, anncios, contratos, newsletters, folheteria em geral. Associados da entidade e imprensa especializada sero convidados a tambm utilizar o selo digital em seus materiais promocionais e mdia.

    Todas as peas da Campanha que tem como articuladores a Associao Brasileira Terra dos Homens e o Comit Nacional de Enfrentamento da Violncia Sexual contra Crianas e Adolescentes, com apoio da Secretaria de Direitos Humanos da Presidncia da Repblica - estaro disponveis no site da Abav (www.abav.com.br) para que as empresas de Turismo possam imprimir o material promocional e desenvolver a campanha dentro de seu ambiente de trabalho.
     
    A partir desta 39. edio o tema da explorao passa a integrar a programao do Congresso como forma de conscientizar e educar os congressistas. A Abav-Nacional tambm incentivar que as Abavs estaduais adotem a Campanha em suas aes educacionais regulares e programas de treinamento.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 19, 2011

    Luta justa e ousada!!!

    Alberto Pinto Coelho defende aumento dos royalties da minerao em audincia


    Mrio Agra

    Ao lado de Acio Neves, Alberto Pinto Coelho durante audincia em Braslia
    Ver galeria de fotos
    BRASLIA (18/10/11) - O governador em exerccio Alberto Pinto Coelho participou, nesta tera-feira (18), em Braslia, de audincia pblica das Comisses de Infraestrutura e de Assuntos Econmicos do Senado Federal, sobre os royalties da minerao. A reunio contou com a presena do governador do Par, Simo Jatene, do senador Acio Neves, do presidente da Vale, Murilo Ferreira, de representantes de empresas mineradoras, integrantes do governo federal e prefeitos de municpios minerrios.

    O objetivo da audincia foi discutir a proposta apresentada pelo senador Acio Neves, que aumenta o valor da compensao financeira paga aos estados e municpios brasileiros pela atividade mineradora. De acordo com a proposta, a Compensao Financeira pela Explorao de Recursos Minerais (Cfem), o chamado royalty do minrio passaria a corresponder a 5% do faturamento bruto das empresas mineradoras. Atualmente, o percentual varia de 0,2% a 3% do lucro lquido das empresas.

    Minas Gerais concentra praticamente metade da produo mineral do pas. Apenas nos prximos quatros anos temos projetados US$ 25 bilhes de novos investimentos no setor. A grandeza desses nmeros traduz a hierarquia com que essa atividade econmica precisa ser tratada no campo da governana pblica, e assim o fazem o governador Antonio Anastasia e o senador Acio Neves, afirmou o governador em exerccio, em entrevista.

    A proposta que tramita no Senado tambm prev a criao de um fundo especial com recursos a serem distribudos ao conjunto de municpios dos estados com atividade mineradora. Do total arrecadado com os royalties, 8% seriam distribudos entre os municpios, independentemente de haver ou no atividade mineral.

    A mudana na Cfem pode tornar municpios e estados mais autnomos da atividade extrativa mineral, que inclusive tem um prazo limitado de durao. Uma vez esgotada, precisam ter assegurados benefcios sociais, econmicos, projetos de preservao e de infraestrutura. H uma dvida histrica que precisa ser revertida em alavanca de desenvolvimento, em recuperao ambiental e em polticas pblicas de apoio populao", disse o governador em exerccio, de Minas Gerais.

    O senador Acio Neves cobrou agilidade no Congresso para a tramitao da proposta. Ele lembrou que os municpios e os estados mineradores aguardam h uma dcada pela reviso no valor dos royalties do minrio, pagos como compensao financeira pelos prejuzos ambientais e sociais gerados pela explorao de recursos naturais.

    Essa proposta atende aos interesses do pas e das regies mineradas, aumenta em at trs vezes a arrecadao dos municpios com a Cfem. Os municpios mineradores de Minas Gerais, por exemplo, iro receber R$ 715 milhes este ano como compensao. Com a nossa proposta, seriam R$ 2,3 bilhes, disse Acio.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 18, 2011

    Belo exemplo vem de UB na zona da mata mineira!!!

    Cmara vai devolver cerca de R$ 1 milho para Prefeitura

    Enquanto algumas cidades sofrem com a corrupo na poltica, Ub segue como exemplo para municpios de todo o pas. Na ltima semana, a cidade foi destaque no jornal Hoje em Dia, de Belo Horizonte, que mostrou a diferena nos gastos de diversas cmaras de cidades mineiras.

    Segundo o jornal, a mdia de gastos per capita das Cmaras de Vereadores Mineiras de R$ 61, enquanto em Ub, que tem hoje 102 mil habitantes, de apenas R$20.

    Em 2011, a Cmara ir devolver mais de R$ 1 milho aos cofres da Prefeitura, que poder utilizar em obras e melhorias para toda a cidade.

    A Presidente da Cmara Rosangela Alfenas (PSDB) afirmou que economizam em tudo. Aqui no temos gastos com dirias, viagens, assessores e outras despesas. Para ela, no tem porque a Cmara ficar com este dinheiro sendo que a cidade est precisando de diversas obras que podero ser feitas com ele.

    Para o Prefeito Vadinho Baio (PT) esta atitude da vereadora Rosngela Alfenas nos mostra que a poltica no feita s de escndalos e mau uso do dinheiro pblico. So recursos pblicos que poderiam ter sido gastos com atividades parlamentares e que agora sero transformados em obras para a populao.

    A Cmara de Ub dever devolver at o final do ano cerca de 40% do oramento anual que de R$ 3 milhes e meio.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 18, 2011

    Coloque na sua agenda

    Band News FM BH e Hotel Mercure promovem seminrio O Lugar de Minas Gerais

    A rdio Band News FM (89,5), o Hotel Mercure e a TV Cultiva promovem nesta sexta-feira, dia 21 de outubro, o seminrio O Lugar de Minas Gerais. O objetivo analisar os impactos das mudanas polticas e econmicas brasileiras dos ltimos 10 anos e as oportunidades abertas para os mineiros. O seminrio acontece no Hotel Mercure Lourdes, das 9h s 12h30.
    O seminrio ter duas mesas de discusso. Na Mesa I A poltica mineira, o cientista poltico Octvio Dulci falar sobre a conjuntura poltica nacional e regional. Rud Ricci, cientista poltico e colunista da rdio Band News FM, falar sobre o jeito mineiro de fazer poltica: o moderno e o tradicional se transformam. A Mesa I ter como moderador Teodomiro Braga, diretor de jornalismo do Grupo Band Minas de Comunicao.
    A Mesa II ter como tema A economia mineira. A secretria estadual de Desenvolvimento Econmico de Minas Gerais, Dorotha Werneck, falar sobre a gesto por resultados: o papel da poltica no desenvolvimento econmico de Minas. O empresrio e presidente do Conselho de Poltica Econmica e Industrial da Fiemg, Lincoln Gonalves Fernandes, tambm participar da Mesa II e falar sobre as oportunidades e desafios para a economia mineira. Ivana Moreira, chefe de redao da rdio Band News FM, ser a moderadora.
    O seminrio O Lugar de Minas Gerais gratuito, mas as inscries so limitadas. Para garantir a participao no evento preciso enviar nome completo e telefone de contato para o e-mail: contatobh@bandnewsfm.com.br.


    Servio:

    Seminrio O Lugar de Minas Gerais
    Data: 21/10/2011
    Local: Hotel Mercure Lourdes- Av. do Contorno, 7315-Bairro Lourdes
    Horrio: 9h s 12h30
    Inscries gratuitas: contatobh@bandnewsfm.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 18, 2011

    Fim da viagem ndia. Governador Anastasia chega amanh Suia para uma visita de trs dias.



    Divulgao/Secom MG
    Antonio Anastasia durante encontro com o ministro Jyotiradditya M. Scindia
    Antonio Anastasia durante encontro com o ministro Jyotiradditya M. Scindia



    NOVA DELHI (18/10/11) - O governador Antonio Anastasia encerrou nesta tera-feira (18), sua viagem oficial ndia. Em Nova Delhi, Anastasia se encontrou com o ministro de Comrcio e Indstria, Jyotiradditya M. Scindia. Na avaliao do governador, a reunio foi muito importante para o cumprimento do objetivo da misso, de estreitar os laos comerciais e institucionais e incrementar o comrcio bilateral entre Minas Gerais e o pas asitico.

    "Durante a reunio, pudemos ouvir e relatar, de forma muito objetiva, quais so os pontos comuns de interesse entre Minas Gerais e a ndia, como as questes do agronegcio, do ao, automveis, tecnologia, gs, energia e outros segmentos. Ento foi muito positivo, porque pudemos perceber um grande interesse da ndia por Minas Gerais e as possibilidades de fazermos negcios. Foi uma visita fundamental, porque o ministro aceitou, inclusive, nosso convite para visitar Minas Gerais e conhecer melhor uma realidade sobre a qual ele j mostrou conhecimento", afirmou Anastasia, que estava acompanhado pelo embaixador do Brasil na ndia, Marco Antnio Brando.

    O ministro indiano revelou o comprometimento de sua pasta com a Amrica Latina e o Brasil, mercados prioritrios para seu pas que busca o desenvolvimento de programas de exportao e de acolhimento de empresas e novas tecnologias da regio. Para Scindia, a definio de setores prioritrios, como ao e tecnologia da informao, o primeiro passo para que o intercmbio entre Minas e ndia se intensifique.

    "A interao entre as duas economias j existe e importante que aproveitemos essa sinergia para levarmos adiante os negcios. Conheo a diversificao da indstria mineira e ser importante para ns estabelecermos cada vez mais parcerias, que o caminho que acreditamos ideal para o desenvolvimento dos mercados emergentes", disse o ministro.

    Ao final da reunio ficou acertado o envio, at o ms que vem, de um relatrio do Ministrio de Comrcio e Indstria indiano ao Governo de Minas, baseado no encontro desta tera-feira, com a avaliao e as indicaes das possibilidades mais fortes de negcios identificadas.
    Em Nova Delhi, Anastasia se reunira, na segunda-feira, com o secretrio para Amrica Latina e Caribe do Ministrio de Assuntos Estrangeiros da ndia, Dammus Ravi.
    "Alm de informar ao secretrio os resultados de nossa viagem at ento, tratamos das questes comerciais entre ndia e Brasil, que vo se aprofundando, e certamente tero Minas Gerais como um parceiro preferencial", explicou o governador.

    noite, a comitiva do Governo de Minas foi recebida na residncia do Embaixador Marco Antnio Brando para um coquetel, que contou com a presena de diversos embaixadores, entre eles, do Uruguai, Peru, Venezuela, Repblica Dominicana e Portugal.

    Balano da viagem
    Em seu balano da viagem, Antonio Anastasia ressaltou a identificao e a confirmao das semelhanas entre a ndia e o Brasil, especialmente Minas Gerais, como fator primordial para que os resultados da misso sejam alcanados.

    "Destaco como ponto principal uma identidade muito forte entre a ndia e Minas Gerais, sob o ponto de vista econmico. As oportunidades so semelhantes na medida em que ns temos, de fato, um mercado interno consumidor em crescimento, uma classe mdia emergente tanto no Brasil, quanto na ndia e um estgio de desenvolvimento parecido. Minas Gerais, que um retrato, um espelho do Brasil, portanto, apresenta reas de interesse econmico que podem, de fato, representar investimentos importantes da ndia em nosso Estado.

    A rea de tecnologia, de ao e automveis, de fertilizantes, a rea de cimento, de energia, agora com a descoberta do campo de gs, tudo isso foi discutido aqui pelo Governo e tambm pela delegao empresarial muito expressiva, nos mais diversos segmentos, que apresentaram novas ideias de cooperao e de um entrosamento maior. A misso, portanto, me parece muito bem sucedida, fico muito feliz e satisfeito pela sua concluso e tenho certeza que teremos frutos muito positivos em breve tempo naquilo que aqui discutimos", afirmou o governador.

    Para o cnsul honorrio da ndia em Minas Gerais, lson Gomes, a misso do Governo de Minas pode ser considerada um marco histrico nas relaes do Brasil com a ndia. "Com a presena de um grupo muito forte, mais de 60 representantes de diversos setores econmicos, e sua capacidade pessoal e institucional, o governador conquistou tanto os empresrios, quanto as autoridades indianas. Ele realmente colocou as portas de Minas Gerais abertas para a ndia e, a partir de agora, certamente os empresrios que o acompanharam daro continuidade s negociaes para atrair investimentos para Minas", disse o cnsul.

    O Embaixador Marco Antnio Brando concorda e ressalta o crescimento e o dinamismo da economia indiana e a qualidade dos encontros mantidos pelo governador na ndia. "A ndia hoje uma grande potncia econmica, que se expande para o exterior. O governador teve encontros com personalidades, eu diria, as mais importantes do mundo empresarial indiano. Foram detectados nichos de oportunidade e a demonstrao de interesse por parte do Governo de Minas de no s contar com investimentos daqui, mas tambm de ajudar no desenvolvimento indiano foi importantssimo para que as negociaes tenham continuidade na sequncia dessa viagem", afirmou o embaixador.

    Sua
    Nesta quarta-feira (19), Anastasia desembarca na Sua para uma visita de trs dias. O governador visitar corporaes j instaladas em Minas Gerais, como Holcim, ABB e Nestl e tambm a fabricante de chocolates Lindt, sem presena no Brasil.

    "Faremos contato com empresas suas, j que nossa obsesso continuar sendo e ser, at o final de nosso mandato, a gerao de empregos de qualidade. Algumas j instaladas em Minas Gerais, como a Holcim, a ABB e a Nestl e tambm aquelas que no tm indstrias no nosso Estado, como a Lindt, que ainda no est no Brasil, para pesquisar possibilidades", concluiu.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 18, 2011

    Em busca do tempo perdido...

    Mutiro entrega
    mais de 38 milhes
    de correspondncias no final de semana

    No ltimo final de semana, o mutiro nacional organizado pelos Correios entregou 38 milhes de cartas e encomendas em todo o Brasil - em Minas, mais de 1,3 milho. Alm disso, mais 36,6 milhes de objetos postais foram triados (preparados para a entrega). 
    Os Correios tm realizado estes mutires h quatro finais de semana. Este ltimo contou com empregados que participaram do movimento grevista recm terminado e que j iniciaram a compensao dos dias parados.
    Departamento de Relacionamento Institucional
    imprensa@correios.com.br
    www.correios.com.br / www.blogdoscorreios.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 18, 2011

    Deciso acertada!!!

    EM CLIMA DE COPA DO MUNDO
    MINAS GERAIS PARTICIPA DA ABAV 2011

     O Governo de Minas, atravs das Secretarias de Estado de Turismo e Extraordinria para a Copa do Mundo, em parceria com o Sebrae-MG, participa, entre os dias 19 e 21 de outubro, da Feira das Amricas ABAV 2011, no Riocentro, no Rio de Janeiro. Com um estande que homenageia o Estdio Governador Magalhes Pinto o Mineiro, a Setur destaca Belo Horizonte como porta de entrada para os turistas que vo visitar o Estado durante a Copa do Mundo Fifa 2014.

    De acordo com o secretrio de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, o objetivo da participao da Setur na ABAV fomentar a articulao das empresas de turismo mineiro com o trade nacional e fortalecer a comercializao dos destinos tursticos do Estado. E tambm, incentivar o turismo domstico durante o mundial. "Estamos em busca tambm do mercado interno. Vamos motivar o brasileiro a visitar Minas Gerais durante a Copa do Mundo, aproveitar os nossos atrativos e desfrutar da hospitalidade de nosso povo", destacou.

    Roteiros - A Setur vai apresentar aos principais agentes de viagens do Brasil alguns dos roteiros tursticos que esto sendo trabalhados para a Copa de 2014, que so:  Serra do Cip, Parque Estadual do Itacolomi, Cidades Histricas: Ouro Preto, Mariana, Congonhas, Tiradentes, So Joo del Rei; Rota das Grutas de Lund; Circuito Cultural Praa da Liberdade e Brumadinho.
    Ainda de acordo com Patrus Filho, a escolha destes destinos baseia-se nos seguimentos de natureza, aventura, ecoturismo e cultura.

    O secretrio lembrou que Pesquisa do Perfil do Turismo Internacional, realizada em 2010, durante a Copa do Mundo na frica do Sul, demonstra que 36% dos visitantes viajam motivados pelo futebol, outros 20% vo em busca de aventura e 17% querem atrativos de sol e praia. E ainda, que 83% deste pblico do sexo masculino, 60% solteiros, com idade entre 25 e 44 anos. A permanncia mdia deste turista de 18 dias e 83% dos mesmos fizeram viagens adicionais por aproximadamente quatro cidades. "Alm de estarem prximos da cidade sede, estes roteiros atendem s exigncias do turista internacional que tradicionalmente viaja para assistir aos jogos da Copa do Mundo", frisou o secretrio.

    Atrativos do estande: O visitante da ABAV, que passar pelo estande mineiro, poder participar de jogos interativos que fazem aluso ao futebol, receber prmios pela participao e tambm assistir aos vdeos sobre a evoluo da obra do Mineiro e sobre os principais destinos tursticos do Estado. E ainda, o visitante, que estiver conectado via Bluetooth, ao passar pelo estande de Minas Gerais, receber uma mensagem no celular convidando-o para conhecer os atrativos e os roteiros tursticos do Estado.

    Para o secretrio de Estado Extraordinrio da Copa, Sergio Barroso, o Mineiro ser um dos grandes legados para a sociedade aps o Mundial. "Minas Gerais ter um estdio mais moderno, mais seguro e com uma agenda esportiva e cultural intensa. A esplanada externa ser um espao de entretenimento com capacidade para 65 mil pessoas. Com certeza, a Copa das Confederaes e o Mundial de 2014 vo marcar a histria do calendrio esportivo do novo estdio", disse. Com o processo de modernizao, o Mineiro ser um novo espao turstico integrado regio da Pampulha, um dos mais famosos cartes-postais da capital mineira.

    So parceiros institucionais da Setur no evento a ABAV MG, a Belotur, o Instituto Estrada Real, a Federao dos Circuitos Tursticos Mineiros e a Fecomrcio.
    Feira das Amricas - Consolidada como a maior feira de turismo da Amrica Latina, a Feira das Amricas (ABAV) local de encontro dos principais nomes, marcas e negcios do segmento turstico. Com expectativa de pblico de mais de 24 mil profissionais de turismo, a Feira apresenta os produtos, servios e destinos de todas as partes do mundo, para um pblico altamente qualificado, em busca de networking e negcios.

    Simultaneamente ocorre o 39 Congresso Brasileiro de Agncias de Viagens com o tema "Brasil Bem Sucedido: Oportunidades e Novas Atitudes para o Turismo", que contar com palestras e discusses, preparando os profissionais para o futuro da indstria.
    Para saber a programao completa do Congresso, acesse: www.abav.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 18, 2011

    Boa notcia!!!








    Belo Horizonte
    a capital brasileira
    com melhor qualidade do ar





    A Organizao Mundial de Sade (OMS) estabelece um limite de 20 microgramas por metro cbico de ar como mdia de segurana anual. De acordo com o resultado do estudo feito pela organizao, divulgado no final de setembro, Belo Horizonte a nica metrpole brasileira, entre as analisadas, a cumprir o padro estabelecido pela organizao. Aps a anlise de dados referentes ao perodo entre 2008 e 2011 de 1.100 cidades de 91 pases, a capital mineira aparece na 615 posio no ranking geral do estudo, a melhor colocao entre as metrpoles brasileiras.

    No Brasil, os dados para o estudo da organizao so baseados em 68 estaes de captao do pas, mantidas em So Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paran. Depois de Belo Horizonte, a primeira capital a aparecer na lista Curitiba, cerca de 300 posies depois.

    Indstrias e transportes motorizados esto entre os maiores poluidores tanto em pases desenvolvidos quanto aqueles em desenvolvimento. Desde 2004, os nmeros de pessoas que morrem devido a causas relacionadas poluio vem crescendo, mas milhes de vidas poderiam ter sido poupadas se as orientaes da OMS fossem seguidas, como acontece na capital mineira. Com o relatrio divulgado, a OMS pede a implementao de polticas efetivas e o monitoramento da situao destas cidades.

    Aes da PBH

    Entre as aes executadas pela PBH com o objetivo de manter a qualidade do ar da capital, destaca-se o programa Operao Oxignio, coordenado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA). Criado pela Prefeitura em 1988, em parceria com o governo do estado, o programa Operao Oxignio uma das ferramentas utilizadas no trabalho de combate poluio. O programa tem o objetivo de controlar a emisso de fumaa preta emitida pelos veculos movidos a leo diesel em circulao na capital. A operao, que tem carter punitivo e flagrante, com vistorias no programadas, executada pela SMMA, em parceria com a BHTrans e a Polcia Militar de Minas Gerais.

    Segundo Bernadete Gomes, gerente de Controle de Poluio Veicular da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, o programa Operao Oxignio visa monitorar as fontes mveis a diesel, por meio de fiscalizao dos veculos em circulao nas ruas da capital. De acordo com um levantamento realizado pelo Comit Municipal sobre Mudanas Climticas e Ecoeficincia (CMMCE), o leo desel responsvel por 33% do lanamento de gs carbnico pelos veculos.

    Minas Gerais detm uma frota de veculos superior a 7 milhes de veculos cadastrados no Departamento Estadual de Trnsito (Detran), representando a segunda maior frota do pas, perdendo apenas para So Paulo. De acordo com o Departamento Nacional de Trnsito (Denatran), Belo Horizonte a capital com a terceira maior frota do Brasil, cerca de 1,3 milho de veculos, perdendo apenas para So Paulo e Rio de Janeiro.

    Vistoria gratuita

    A PBH oferece ao cidado a oportunidade de verificar preventivamente a condio de seu veculo. A vistoria gratuita e no punitiva. O cidado interessado precisa apenas agendar a vistoria, que ocorre todas as sextas-feiras, das 8h s 12h. O agendamento pode ser feito pelo telefone 3277-5207. O veculo reprovado na inspeo recebe um prazo para adequao e para nova vistoria.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 18, 2011

    Debate indito!!!




    Comisso debate impacto
    da extrao do minrio na Lagoa Seca



    Debater a situao da jazida de minrio de ferro da Lagoa Seca, localizada entre os bairros Belvedere e Mangabeiras, em Belo Horizonte, bem como as consequncias da extrao para o meio ambiente e os moradores da regio. Esse o objetivo da audincia pblica conjunta que as comisses de Minas e Energia e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel da Assembleia Legislativa de Minas Gerais realizam, na prxima tera-feira (18/10/11), s 10h30, no auditrio.
    A rea explorada, h mais de 50 anos, pela Minerao Lagoa Seca e as atividades da empresa, que deveriam ter sido encerradas em 2005, foram prorrogadas at abril do prximo ano. Um dos condicionantes para a extenso do prazo o de que, aps a desativao da mina, a regio seja recuperada e destinada ao uso coletivo e pblico.
    No entanto, segundo o autor do requerimento, deputado Dlio Malheiros (PV), at hoje no foi apresentada a documentao para a recuperao do local. Alm disso, h denncias de que a mineradora teria apresentado um pedido para que a condicionante fosse revista, diante da impossibilidade de cumpri-la, informao que foi negada pelos representantes da empresa.
    O parlamentar ressaltou ainda, em sua justificativa, que a explorao do local afeta diretamente a Serra do Curral, patrimnio natural e smbolo da Capital, e resulta na reduo do lenol fretico que alimenta as nascentes da regio, repercutindo no sistema de abastecimento de gua. A simples cessao das atividades minerrias, sem qualquer tipo de compensao ambiental, poder causar danos ao meio ambiente maiores que a prpria explorao, afirmou.
    Convidados - Foram convidados para a audincia o superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renovveis de Minas Gerais, Alison Jos Coutinho; o secretrio de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel, Adriano Magalhes Chaves; o diretor-Geral da Agncia Reguladora de Servios de Abastecimento de gua e Esgotamento Sanitrio do Estado de Minas Gerais (Arsae-MG), Antnio Abraho Caram Filho; o secretrio de Meio Ambiente de Belo Horizonte, Antnio Srgio Lima Braga; o presidente da Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Olavo Machado Jnior; o presidente da Minerao Lagoa Seca Ltda., Leonardo Teixeira; o presidente da Associao dos Moradores do Bairro Belvedere, Ricardo Michel Jeha; e o presidente da Associao dos Moradores do Bairro Mangabeiras, Jos Diogo Braga Pimentel.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 18, 2011

    FIEMG na ndia.

    China: oportunidades
    no setor automotivo







    Prefeitos da Regio Centro Oeste (Divinpolis, Formiga, Crrego Danta, So Gonalo do Par, Pans e Santo Antnio do Monte) e tcnicos da Fiemg e Sebrae/MG, que esto em misso de negcios na China, visitaram neste fim de semana (15 e 16/10) a Feira Internacional de Canton Fair - Guangzhou. Foram feitos contatos importantes nos dez pavilhes de uma das maiores feiras de negcio do mundo.

    Durante a visita, a misso se reuniu com empresrios do setor automotivo que, segundo Afonso Gonzaga, presidente da Fiemg Regional Centro Oeste,  demonstraram interesse pela regio mineira. Detectamos uma grande oportunidade. H interesse de uma grande marca, que tem fbricas na China, Japo, Paquisto e Austrlia, contou Gonzaga sem, no entanto, revelar qual marca seria.

    Ao voltar, Gonzaga pretende agendar um encontro com o governador do estado, Antnio Anastasia, para elaborar estratgias de aproveitamento das oportunidades encontradas no pas asitico. Segundo Afonso Gonzaga, em todos os encontros, alimentao foi o tema que despertou mais interesse, evidenciando a necessidade da China por fornecedores.

    Em visita ao pavilho brasileiro, a misso do Centro-Oeste, liderada pelo presidente da Fiemg Regional Centro Oeste, Afonso Gonzaga, foi recebida por Csar Yu, representante da Apex na China. Na Cmara Brasil-China (CCIBC), prefeitos, tcnicos e empresrios,  se encontraram com Uta Schwietzer e Alexandre Karabolad, respectivamente diretora-executiva e diretor de negcios da entidade. Nesta visita foi proposta a realizao de um seminrio para apresentar as possibilidades de negcios entre os dois pases.

    A misso tambm percorreu diversos setores da feira: construo civil e decorao, com foco para novos designs, servios de revestimentos e sanitrios, incluindo metais, equipamentos pesados, principalmente caminhes carregadeiras, britadores e geradores. A Confederao Nacional da Indstria (CNI) e Apex Brasil montaram estande de apoio ao empresrio brasileiro na feira.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 18, 2011

    Eleio

    Foram realizadas nos dias 6 e 7 de outubro, na sede da Defensoria Pblica de Minas Gerais, a reunio da Comisso Criminal Permanente do Conselho Nacional de Defensores Pblicos Gerais (CCP-Condege). Pela Defensoria Pblica, a coordenadora da rea Criminal da Capital, Roberta Mesquita e o vice presidente da Associao dos Defensores Pblicos (Adep), Flvio Rodrigues Lelles.


    Presentes, representando as instituies de seus estados, os Defensores Alexandre Brando Rodrigues, do Rio Grande do Sul, Mirella Wanderley, de Pernambuco, Ilmar Faria Siqueira, do Amazonas, Elaina Rosas, da Bahia, Fabrcio Neves dos Santos, do Distrito Federal, Carlos Eduardo Souza, do Mato Grosso do Sul, Antonio Avelino, de Roraima e Patrick Lemos Cacicedo, de So Paulo.


    Na pauta de discusso a eleio da nova diretoria da CCP-Condege. Aps votao, foram eleitos por unanimidade, os Defensores Pblicos Alexandre Brando (RS) para coordenador geral, Mirella Wanderley (PE) para coordenadora adjunta e Elaina Rosas (BA) para secretria geral.  Durante os trabalhos, a Defensora Pblica Geral e presidente do Condege Andra Tonet e o assessor para Assuntos Institucionais, Glauco David de Sousa, compareceram reunio para cumprimentar os visitantes.



    adsc05413



    adsc05414




    Andra Tonet e o assessor para Assuntos Institucionais, Glauco David Sousa durante os trabalhos da CCP-Condege



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 18, 2011

    Congresso da ABAV ser aberto, nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro

    facebook


    Evento Abav 2011 comea amanh




    Na presena de Xuxa Meneghel, presidente da Fundao Xuxa Meneghel, e da ministra Maria do Rosrio Nunes, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidncia da Repblica, a Abav abre, nesta quarta-feira (19/10), seu 39 Congresso Brasileiro de Agncia de Viagens e Feira das Amricas Abav 2011 assinando o Pacto de Enfrentamento de Explorao Sexual de Crianas e Adolescentes no Turismo dando incio a Campanha com lanamento de selo, cartaz e cartilha ilustrada de orientao. A cerimnia de abertura acontece quarta-feira, dia 19 de outubro, das 9h30 s 11h00, no Riocentro, e tem a presena confirmada do Ministro do Turismo, Gasto Vieira, e de diversas autoridades nacionais e internacionais.

    O tema central da edio de 2011 Brasil Bem Sucedido, Novas Oportunidades e Atitude para o Turismo e tem como objetivo principal inspirar e motivar o agente de viagens atravs de homenagens especiais. O tema alinhar todas as atividades e temas dos trs dias de atividades.

    A abertura do 39. Congresso da Abav ter uma cerimnia que representa de forma primorosa o Brasil bem sucedido, as oportunidades e as novas atitudes com as quais a Associao quer pautar suas atividades.  

    Para comear, o cenrio do palco de abertura ter como imagens centrais belssimos desenhos de Cndido Portinari, que formaram os painis Guerra e Paz. Esta delicada ao faz parte das homenagens a brasileiros bem sucedidos e de atitude, de ontem e de hoje.

    A Abav ainda assinar Pacto Empresarial de Enfrentamento de Explorao Sexual de Crianas e Adolescentes no Turismo na presena de Xuxa Meneghel, que participa como presidente da Fundao Xuxa Meneghel, e da ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosrio Nunes.

    Outro brasileiro bem sucedido e de atitude, o coregrafo Carlinhos de Jesus tambm integrar a agenda da abertura de forma surpreendente. 

    O 39 Congresso ter ainda cerca de 60 palestras que compem as Oficinas do Conhecimento, trs plenrias em formato de painel e ainda tendncias e prticas em tecnologia voltadas para o Turismo no 6. Workshop de Tecnologia Reserve. 

    Com as novidades e novo estilo de realizar seu congresso, a entidade quer demonstrar seu posicionamento diante do mercado e de seus associados: O mundo mudou e a Abav tambm. Queremos apresentar formas dos agentes de viagens transformarem seus negcios e aproveitarem as oportunidades de forma prtica. tempo de olhar para frente, de gostar e de adotar os novos tempos como Distribuidores de Viagens. Somos outro mercado, outro pas e um novo Agente de Viagens, diz Carlos Alberto Amorim Ferreira, ao encerrar a agenda da cerimnia de abertura.

    CERIMNIA DE ABERTURA
    Todos os inscritos no Congresso podem participar dessa cerimnia.
    19 de outubro de 2011, quarta-feira,
    9h30 s 11h00, Riocentro,
    Auditrio Principal do Pavilho 5
    Horrios:
    39 Congresso:               
    19, 20 e 21 de outubro das 12h30 s 16h30 Mezanino Pavilho 5 - Riocentro
    Feira das Amricas:
    19, 20 e 21 de outubro das 11h s 18h Pavilhes 2, 3 e 4 Riocentro
    Benefcios para os Inscritos:
    Opo Turismo e Fretamento oferecem volta free para agentes que forem ao Rio de Janeiro de nibus. Para obter o benefcio basta que o participante apresente a passagem de ida no estande da empresa para ganhar, na hora, o bilhete de volta sem custo.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 18, 2011

    Visita ndia



    Divulgao/Secom MG
    O governador durante encontro na ndia
    O governador durante encontro na ndia


    BELO HORIZONTE (17/10/11) - O governador Antonio Anastasia, no oitavo dia de visita oficial ndia, se encontrou, nesta segunda-feira (17), com o secretrio para Amrica Latina e Caribe do Ministrio de Assuntos Internacionais da ndia, Damu Ravi. O embaixador do Brasil na ndia, Marco Antnio Brando, acompanhou o governador durante o encontro.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 17, 2011

    Novidade!!!

    Carteiros assinam contrato e comeam a trabalhar em Minas

    Os Correios iniciaram na sexta-feira (14), em Belo Horizonte (MG), a contratao dos primeiros aprovados no concurso pblico para as vagas de carteiro em Minas Gerais.

    Os 35 novosempregados atendero os municpios de Arax, Frutal, Patos de Minas, Uberaba e Uberlndia. A estimativa que at novembro todos os 676 carteiros aprovados no concurso pblico estejam contratados em Minas Gerais.

    No Pas, so 9.190 vagas 6.074 na rea operacional, sendo 5.060 carteiros e 1.014 operadores de triagem e transbordo. Todas as diretorias regionais j comearam o processo de contratao dos novos empregados.

    O vice-presidente de Gesto de Pessoas dos Correios, Larry Manoel de Almeida, acompanhou a contratao de carteiros em Caxias do Sul (RS) na quinta-feira (13). Para Larry, a empresa demonstra compromisso com a populao e o desenvolvimento do Pas. Enquanto os Correios dos Estados Unidos esto demitindo pessoas, aqui no Brasil realizamos o maior concurso da histria do Pas. Estamos contratando dez mil pessoas com o objetivo de melhor atender o cidado, salientou.

    Assessoria de Comunicao dos Correios em Minas Gerais
    mgascom@correios.com.br
    www.correios.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 17, 2011

    Para Ler e pensar, pensar muito. DETALHE: l que no Brasil existem hoje 78 milhes de pessoas navegando na internet. E que 70% delas acessam BLOGS.

    Jornais tm queda na circulao, mas ainda alcanam mais pessoas que internet
    Circulao de impressos dirios recuou 2% e atinge 2,3 bilhes de pessoas, 20% mais que o meio digital
    Sexta-feira, 14 de outubro de 2011
    SO PAULO - A circulao de jornais no mundo caiu no ano passado, mas ainda assim esse meio de comunicao alcana mais pessoas do que a internet, diz uma pesquisa da Associao Mundial de Jornais e Editores de Notcias (WAN-IFRA, na sigla em ingls).

    Os jornais impressos dirios tiveram uma queda de 2% na circulao, de 528 milhes em 2009 para 519 milhes em 2010. Esses veculos so lidos por 2,3 bilhes de pessoas no mundo, um nmero 20% maior do que o 1,9 bilho de pessoas que a internet alcana.

    No mundo, os jornais gratuitos foram os que tiveram uma queda maior na circulao, passando de 34 milhes em 2008 para 24 milhes em 2010.

    "A circulao como o sol. Est subindo no Oriente e caindo no Ocidente", compara o diretor executivo da WAN-IFRA, Christoph Riess. Ele apresentou a pesquisa anual no Congresso Mundial de Jornais e no Frum Mundial de Editores, em Viena, ustria.

    A pesquisa ateve-se a 69 pases que correspondem a 90% do mercado global de jornais em termos de receita de vendas e anncios.

    O estudo apontou as seguintes concluses:

    - Os padres de consumo de mdia variam amplamente no mundo. A circulao de impressos cada vez maior na sia, mas h queda em mercados maduros no Ocidente.

    - O nmero de ttulos est se consolidando globalmente.

    - A principal queda est em dirios gratuitos.

    - Para os anunciantes, os jornais esto mais eficientes e eficazes do que outras mdias em termos de tempo de anncio.

    - Jornais atingem mais pessoas do que a internet. Em um dia tpico, jornais alcanam 20% mais pessoas em todo o mundo do que a internet.

    - Receitas da publicidade digital no esto compensando a receita de anncios perdidas na mdia impressa.

    - As mdias sociais esto mudando o conceito e processo de coleta e disseminao de contedo. Mas o modelo de receita para as empresas de notcias, no segmento de mdias sociais, continua no sendo encontrado.

    - O negcio de publicao de notcias exige constante atualizao, monitoramento, sntese e edio da informao.

    - O novo negcio digital no o tradicional negcio do jornal.
    Amrica Latina em alta

    O estudo apontou que a circulao de jornais aumentou na sia (7%) e na Amrica Latina (2%), mas caiu na Europa (2,5%) e nos Estados Unidos (11%).

    O pas em que os jornais tm maior penetrao a Islndia, em que 96% das pessoas leem dirios impressos. Em seguida, aparece o Japo (92%), Noruega, Sucia e Sua (82%), Finlndia e Hong Kong (80%).

    Receita

    A televiso o meio que mais obtm receita com anncios publicitrios (US$ 180 bilhes no mundo). Em segundo lugar esto os jornais, com US$ 97 bilhes, a internet, com 62 bilhes, as revistas (US$ 43 bilhes) e o rdio (US$ 32 bilhes).

    No entanto a circulao de jornais caiu e a internet cresceu a uma taxa mais rpida do que a televiso.
    Na mdia dos pases analisados, as pessoas dedicam leitra de jornais 8% do tempo que elas destinam a meios de comunicao em geral. Mesmo assim, a receita obtida pelos jornais equivale a 20% de toda a receita dos meios de comunicao.

    Fonte: Jornal O Estado de So Paulo


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 17, 2011

    Coloque na agenda!!!

    Belo Horizonte sedia IX Encontro Iberoamericano de Estratgias de Comunicao
    Segunda-feira, 17 de outubro de 2011
    Entre os dias 18 e 20 de outubro, o Instituto de Comunicao e Artes do Centro Universitrio Una, em Belo Horizonte, sedia o IX Encontro Iberoamericano de Estratgias de Comunicao. Est a primeira vez que o Brasil sede do evento que discutir as atuais formas de comunicar com pesquisadores, professores e profissionais de meios de comunicao de diversos pases.

    Desde sua fundao, o Iberoamericano sobre Estratgias de Comunicao (FISEC) j promoveu encontros na Universidade Complutense de Madri (2002), na Universidade de Sevilha (2004), na Universidade do Mxico (2005), na Universidade de Granada (2006), na Universidade do Algarve (2007), na Universidade de Mlaga (2008), nas Universidades Javeriana e Jorge Tadeo Lozano, na Colmbia (2009); e na Universidade de Cdiz, de volta Espanha (2010).

    O evento em Belo Horizonte reunir grandes nomes do meio acadmico e empresarial, do Brasil, da Amrica Latina, do Caribe e da Europa, em uma discusso e troca de idias que analisando a estratgia onde ela tem sido empregada no mundo atual, migrando do conflito articulao, movimento que aporta novos modelos de ao.

    Mais informaes no site http://www.fisecforo.org/

    Confira o programa http://www.fisecforo.org/12deoct/programa-ptbr.pdf


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 16, 2011

    Novo tempo para a Abrajet Minas. Posse e homenagem na Assemblia Legislativa marcam entrada da entidade no sculo XXI

     
    Da esquerda para a direita: Carlos Felipe(secretrio-geral), Eujcio Silva(diretor financeiro), Srgio Neves(representante no Conselho de Turismo da ACMINAS), Antonio Claret Guerra(vice-presidente de Relaes com o Mercado), Emilienne Santos( representante no Conselho Estadual de Turismo), deputado tenente Lcio(autor da homenagem), Hlcio Estrella(presidente Nacional da Abrajet), JCA(presidente Abrajet Minas), Leila Mara(Conselho de tica), Hernani de Castro(representante no Conselho Estadual de Turismo), Valdez Maranho(Conselho Fiscal), Srgio Moreira(Conselho Fiscal), Marden Couto(Conselho Fiscal), Suely Calais Guerra(Conselho de tica), Walter Freitas(Conselho de tica) e Csar Romero(vice-presidente regional em Juiz de Fora).

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 16, 2011

    FIEMG

    Misso mineira visita
    conglomerados industriais na ndia







    O governador Antonio Anastasia visitou nesta tera-feira, 11 de outubro, dois grandes conglomerados multinacionais indianos, com forte atuao em diferentes setores econmicos e investimentos em vrios pases do mundo. Esses encontros esto includos na srie de reunies de negcios que ter durante a visita oficial que faz ndia at a prxima semana. 

    O primeira encontro foi com diretores do Aditya Birla Group, controlador da Hindalco, empresa que adquiriu, em 2007, a Novelis, maior produtor mundial de alumnio. A Novelis conta com trs unidades no Brasil, uma delas em Ouro Preto, onde desenvolve o todo o processo industrial - da extrao de bauxita produo de alumnio primrio.

    Com 130,6 mil empregados, o grupo atua em reas como minerao, energia, eletricidade, cimento telefonia mvel e qumica.

    Anastasia destacou as oportunidades que se abrem no Brasil e em Minas Gerais, principalmente na rea de grandes projetos de infraestrutura, com a realizao da Copa do Mundo, em 2014, e das Olimpadas, em 2016.

    "So importantes eventos, que movimentam a economia de todo o pas e Minas Gerais tambm ter obras significativas em diversos setores", resumiu o governador.

    Bharat K. Singh, presidente do Conselho de Servios do Aditya Birla Group, confirmou a inteno de diversificar os investimentos do grupo no Brasil, ressaltando principalmente os mercados de cimento e minerao.

    "Sabemos que o Brasil atravessa um momento de evoluo econmica e gostaramos de atuar conjuntamente com os governos do pas para termos a possibilidade de desempenhar um papel, dentro de nossas atividades, nesse crescimento", afirmou ele.

    Essar Group
    O segundo grupo a se reunir com a comitiva oficial do Governo de Minas foi o Essar Group, que atua nos setores de siderurgia, energia, alimentao, comunicao, portos e construo civil.

    O CEO da Essar Steel, brao siderrgico do grupo, Malay Mukherjee, confirmou durante o encontro que a inteno do grupo buscar oportunidades de investimento no Brasil, pas onde ainda no atua.

    Tanto na rea de construo programas habitacionais, aeroportos, estdios -, quanto no setor de petrleo e gs, Mukherjee disse haver oportunidades de trabalhar juntamente com o governo mineiro. E prometeu, para breve, uma visita ao Estado.

    Bangalore
    Nesta quarta-feira, 12 de outubro, terceiro dia de agenda oficial, o governador Anastasia deixa Mumbai e desembarca em Bangalore, centro tecnolgico, conhecido como o Vale do Silcio indiano. Alm de visitar empresas da regio, Anastasia ter reunies com o governador e o Ministro-chefe de Karnataka, estado onde est localizada Bangalore.

    Ratan Tata
    Na noite de segunda-feira, o governador Anastasia foi recebido, em um jantar, por Ratan Tata, presidente do Tata Group, que Anastasia visitara mais cedo. Os dois conversaram sobre



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 16, 2011

    Em tempo de posse da nova diretoria da Abrajet Minas.


    O publicitrio Helinho Faria(que vai cuidar da marca Abrajet),
    JCA e Marden Couto,
    chefe da Assessoria de Comunicaoda Belotur
     e da diretoria da Abrajet
    no plenrio da Assemblia Legislativa
     na homen agem entidade feita
    pelo deputado tenente Lcio do PDT de Uberlndia,
    presidente da Comisso de Turismo.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 16, 2011

    Vem em boa hora!!!








    Ministrio da Sade anuncia recursos de R$ 63 milhes para hospitais de BH
    Publicado em 07/10/2011 18:26:33





    O secretrio nacional de Ateno Sade do Ministrio da Sade, Helvcio Magalhes, anunciou na sexta-feira, dia 7, em reunio realizada na Prefeitura de Belo Horizonte, no centro da capital, a liberao de R$ 63,8 milhes para reforar o Hospital das Clnicas e o Risoleta Neves, os dois principais hospitais inseridos no Plano Regional de Urgncia e Emergncia da Regio Metropolitana, elaborado pela PBH e pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Alm de Helvcio, o encontro foi comandando pelo prefeito Mrcio Lacerda e pelo reitor da UFMG, Cllio Campolina Diniz.

    O Hospital das Clnicas receber recursos adicionais de R$ 16,8 milhes, que sero utilizados no seu custeio anual, alm de R$ 13 milhes, em parcela nica. O Pronto Socorro do Hospital Risoleta Neves receber investimentos de R$ 16 milhes de reais para a sua modernizao e ampliao. Estes recursos viabilizaro a transferncia da gesto do hospital do governo estadual para a Prefeitura de Belo Horizonte, com gerncia da UFMG, por meio da Fundao de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep). O Risoleta Neves tambm ter mais R$ 12 milhes adicionados ao seu custeio anual, alm do incentivo para hospital de ensino, no valor de R$ 6 milhes por ano.

    Secretrio municipal de Sade, Marcelo Teixeira destacou a importncia dos recursos anunciados pelo Ministrio da Sade e explicou o direcionamento dos investimentos. Estes recursos, neste primeiro momento, so para assegurar o funcionamento do hospital, tanto do ponto de visto dos insumos, quanto da remunerao dos profissionais. Alm desses recursos, esto sendo alocados mais R$ 16 milhes para renovao tecnolgica dos equipamentos do hospital, intervenes fsicas, adequaes sanitrias, alm de recursos para assegurar o perfeito funcionamento do hospital, destacou.

    Implantao

    Helvcio Magalhes afirmou que a alocao desses recursos integra a implantao das Redes Regionais de Ateno Sade (RAS), o principal eixo estratgico do Ministrio da Sade para melhorar o acesso e a qualidade da assistncia populao brasileira. Segundo ele, a prioridade na implantao das Redes de Ateno Sade so as regies metropolitanas das capitais brasileiras. Belo Horizonte ganha destaque nesse processo pelo grau de articulao intermunicipal que vem existindo h muitos anos e pelo histrico de exemplo de organizao, gesto e regulao do SUS na capital, destacou.

    O secretrio do Ministrio da Sade ressaltou ainda a importncia da integrao entre as trs esferas de governo para a viabilizao das aes em curso. Esta ser uma das iniciativas importantes do SUS, articulando as trs esferas de governo, para a melhoria do atendimento mdico em Belo Horizonte e em sua Regio Metropolitana, disse.

    Tambm participaram do evento o secretrio municipal de Sade, Marcelo Teixeira, o presidente da Fundep, Marco Aurelio Crocco Afonso, o subsecretrio estadual de Aes de Sade, Maurcio Rodrigues Botelho, a vice-reitora da UFMG, Rocksane de Carvalho Norton, o diretor-geral do Hospital das Clnicas, Antnio Luiz Pinho Ribeiro, o diretor-geral do Hospital Risoleta Neves, Ricardo Castanheira Pimenta Figueiredo, e o assessor de Gesto Estratgica e Inovao da Secretaria Estadual de Sade, Francisco Tavares.

    Redes de Ateno Sade

    A organizao das Redes de Ateno Sade (RAS) orientada pelas principais prioridades para a sade da populao brasileira: Urgncia e Emergncia, Cncer, Rede Cegonha, Ateno Psicossocial e Ateno s Pessoas com Necessidades Especiais. As RAS so concretizadas por meio de um Contrato Organizativo de Ao Pblica (COAP), que um acordo de vontades firmado entre entes federados com o fim de organizar as aes e servios de sade em redes regionalizadas e hierarquizadas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 16, 2011

    Em busca de parceria com a ndia



    Divulgao/Secom MG
    Anastasia destacou o crescimento do comrcio bilateral entre Minas e ndia
    Anastasia destacou o crescimento do comrcio bilateral entre Minas e ndia



    NOVA DELHI (14/10/11) - O governador Antonio Anastasia fez, nesta sexta-feira (14), em Nova Delhi, palestra Minas Gerais, seu melhor investimento, para um grupo de empresrios indianos filados Confederao das Indstrias Indianas. Anastasia considerou o contato fundamental para a continuidade das negociaes que vm sendo realizadas pela misso do Governo de Minas ndia.
    Tivemos aqui uma reunio, promovida pela Confederao das Indstrias Indianas, muito proveitosa, com a presena expressiva de vrias empresas da ndia. Nosso objetivo foi mostrar as potencialidades da economia mineira, as oportunidades de negcios que fizemos durante toda essa semana. Um clima muito positivo, j que temos vrios pontos em comum e acredito que vamos conseguir nas conversas entre a misso empresarial e os empresrios indianos aqui presentes, boas oportunidades e novos temas para Minas Gerais, explicou o governador.
    Os pontos em comum identificados pelo governador foram tambm demonstrados na primeira apresentao do dia, feita pelo gerente de Servios da consultoria Ernst & Young, Mohit Bhasin. A palestra de Bhasin trouxe o atual cenrio econmico da ndia e as oportunidades de investimento no pas.
    Pelas conversas, identificamos que as maiores potencialidades esto na rea de energia, na rea eltrica e na de reflorestamento, disse o governador.
    Em sua apresentao das potencialidades do Estado, Anastasia destacou o crescimento do comrcio bilateral entre Minas Gerais e ndia, nos ltimos anos, como prova de que ainda h muito a incrementar nas negociaes. Entre 2003 e 2010, as exportaes de Minas para o pas asitico tiveram um aumento de 630%, enquanto as importaes subiram 546%.
    Para o presidente da Confederao das Indstrias Indianas, V.K. Mathur, a presena do governador e sua misso durante esses dias na ndia ser o passo fundamental para o aumento do intercmbio entre os dois pases. Alm daqueles j destacados, outros setores em que podemos avanar so o de turismo e de produtos para empresas areas, concluiu Mathur.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 14, 2011

    POSSE da ABRAJET MINAS!!! Governador em exerccio, Alberto Pinto Coelho e mais quatro secretrios de Estado prestigiaram a solenidade no Parlamento Mineiro. Confira detalhes.

    POSSE da diretoria da ABRAJET MINAS na Assemblia Legislativa teve as presenas do governador em exerccio, Alberto Pinto Coelho e mais 4 secretrios de Estado: Agostinho Patrus Filho de Turismo; Maria Coeli da Casa Civil; Srgio Barroso da Copa do Mundo 2014 e Gil Pereira dos Vales do Jequitinhonha, Norte de Minas e Mucur. O presidente nacional da ABRAJET, Hlcio Estrella.

    Alm da Defensora Pblica Geral de Minas, Andra Tonet; Arthur Viana representando o presidente da Belotur, Fernando Rios; Gustavo Persichini, representando a AMM - Associao Mineira dos Municpios; Amarlio de Andrade, representando a Cmara Municipal de Barbacena; Beth Ribeiro representando a ACMINAS; Giselle Lisboa, presidente da ADVB Minas; Hernani de Castro representando o BH Convention Bureau; Jos Maurcio, presidente da ABAV nacional; Antonio da Matta, presidente do SKAL; Jos Eugnio, presidente do Sindetur; Hlinho Faria e Jos Maria Vargas do Sinapro; Ronan Ramos.

    NOSSO AGRADECIMENTO ESPECIAL, ao deputado Tenente LCIO do PDT de Uberlndia, presidente da Comisso de Turismo da Assembla Legislativa (sem ele no havaeria mnima possibilidade da realizao da Reunio Especial no plenrio JK).

    Ao presidente da Assemblia DINIS PINHEIRO, que colocou a Assemblia nossa disposio. Ao deputado Sargento Rodrigues, lder da bancada do PDT que atendeu pedido de apoio feito por ns, atravs do assessor parlamentar do deputado Tenente Lcio, Eduardo Henrique de Oliveira - que foi o grande articulador na busca das 26 assinaturas para aprovao do requerimento para a realizao da solenidade.

    TIVEMOS as valiosas parcerias com: Rio Sol, que nos forneceu o prosseco; a Ambev (a cerveja e refrigerantes), Massas Vilma, Boteco do Maranho, Mura do restaurante Chico da Cafua, Belotur, cantora Mnica Dalmsio(cantou o Hino Nacional e junto com Carlos Felipe, nosso secretrio-geral, cantou "Oh Minas Gerais" - que ns queremos seja o hino oficial de Minas; Frances Vaz da RP da Assemblia de Minas e sua equipe; Tomas Resende e sua equipe do cermonial; o tecladista Antonio Balbino, que animou o coq no Espao Cultural Embaixador Z Aparecido de Oliveira, Alexandre e Eduardo da SEVEN, que transmitiu a solenidade ao vivo pela internet, a TV Assemblia que fez AO VIVO a cobertura da nossa posse.

    Agradecemos os companheiros e companheiras que fizeram o mutiro, para que nossa posse fosse um grande SUCESSO: Valdez Maranho, Eujcio Silva, Mura Caetano, Emilienne Santos, Marden Couto, Suely e Claret Guerra, Walter Freitas, Srgio Moreira, Carlos Felipe, Srgio Neves, Leila Mara, Hernani de Castro, Chico Maia. Fotos: Fbio Carvalho Jr.




     










































                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 13, 2011

    Governador em exerccio de Minas, Alberto Pinto Coelho, fez balanoda Copa 2014 hoje tarde. Foi noPalcio Tiradentes.Como presidente da ABRAJET MINAS, representamos a entidade, que tem assento no Conselho Estadual de Turismo



    Wellington Pedro/Imprensa MG
    A reunio aconteceu no Palcio Tiradentes
    A reunio aconteceu no Palcio Tiradentes



    BELO HORIZONTE (13/10/11) - O governador em exerccio Alberto Pinto Coelho presidiu, nesta quinta-feira (13), no Palcio Tiradentes, a primeira reunio de balano do Comit Gestor das Copas, do qual o presidente. Durante o encontro, os integrantes do comit apresentaram um balano das aes que esto sendo executadas de maneira integrada, visando realizao da Copa das Confederaes de 2013 e da Copa do Mundo de 2014.
    Entre os principais projetos apresentados esto as obras de modernizao do Mineiro, a ampliao do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, e a implantao do BRT (Bus Rapid Transit), sistema de transporte por nibus em vias de trnsito rpido. Apenas nesses projetos os investimentos totalizam R$ 1,5 bilho.
    Todos os projetos j esto em fase de execuo, como as obras de implantao do BRT na Avenida Antnio Carlos/Pedro I, a ampliao do terminal de passageiros de Confins e a modernizao do Mineiro. A expectativa que os trabalhos sejam concludos at 2013, antes da realizao do maior evento futebolstico do mundo.
    Legado
    Na abertura da reunio, Alberto Pinto Coelho afirmou que as aes em curso vo beneficiar a populao mineira. As obras no Mineiro e no Estdio Independncia, as obras de infraestrutura viria, bem como a ampliao do aeroporto internacional so importantes para o nosso desenvolvimento. Elas viro para ficar. Belo Horizonte tem a vocao para o turismo de negcios. Portanto, esses investimentos so um legado que ficar, com toda certeza, para a sociedade mineira, disse.
    O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, lembrou que das 49 grandes obras de mobilidade urbana a serem feitas nas 12 cidades-sede, apenas nove esto em curso, das quais cinco na capital mineira. Estamos em um bom ritmo de obras. Teremos todas as condies de fazer o nosso dever de casa e tornar Belo Horizonte uma das cidades mais preparadas para receber os eventos, afirmou.
    J o secretrio de Estado Extraordinrio da Copa do Mundo, Sergio Barroso, ressaltou que dos 117 compromissos firmados para este ano relacionados Copa de 2014, 38% deles esto concludos e 33% em andamento. Nosso discurso tem sido o mesmo. Se o anncio da cidade-sede para abertura da Copa for por uma questo de mrito, Minas Gerais e Belo Horizonte tm plenas condies de receber o jogo de abertura, completou.
    O calendrio de jogos da Copa das Confederaes de 2013 e da Copa do Mundo de 2014 vai ser anunciado na reunio do Comit Executivo da entidade, nos dias 20 e 21 de outubro, em Zurique, na Sua. Belo Horizonte candidata a sediar o jogo de abertura da Copa de 2014.
    Turismo
    O secretrio de Estado de Turismo, Agostinho Patrus, apresentou as estratgias para transformar o evento em ganhos reais para a populao e para a economia mineira. Pesquisa feita pelo Ministrio do Turismo durante a Copa da frica do Sul, em 2010, aponta que em mdia o turista permanece quase 18 dias (17,6) no pas de destino. Do total de entrevistados, 83% fazem turismo adicional e 69% usam a estrutura hoteleira. Gasto mdio por turista foi de R$ 11,4 mil.
    De acordo com ele, a expectativa que a Copa do Mundo da Fifa atraia mais de R$ 1 bilho em investimentos do setor hoteleiro, com a ampliao de 60% do nmero de leitos. Ao todo, sero 45 novos hotis, com uma oferta de mais 16 mil leitos. Agostinho Patrus tambm anunciou que, em dezembro, ser lanado o Portal do Turismo Mineiro. Segundo ele, internet uma das principais fontes de informaes usadas pelos turistas.
    O presidente do Comit Executivo da Copa em Belo Horizonte, Tiago Lacerda, apresentou os projetos para a rea de mobilidade urbana. O maior destaque o projeto de implantao do BRT. Com investimentos de R$ 471 milhes, o sistema de transporte complementar ao metr ser instalado at 2013, em Belo Horizonte, nos corredores Central, Antnio Carlos/Pedro I e Cristiano Machado, beneficiando mais de 750 mil passageiros diariamente.
    Mineiro
    J o presidente da Minas Arena, Ricardo Barra, apresentou o projeto de modernizao do Mineiro. Segundo o empresrio, a obras seguem em dia. A demolio das reas interna e externa est praticamente concluda. Os servios de terraplenagem e fundao esto em fase final. Os pr-moldados para a esplanada j esto em produo fora do canteiro de obras e devem comear a ser montados em novembro. Cem por cento dos novos amortecedores j esto instalados. Esses amortecedores vo diminuir a vibrao das arquibancadas, dando mais conforto aos torcedores, afirmou. O custo da obra de R$ 665,7 milhes: R$ 11,7 milhes foram investidos pelo Governo de Minas na primeira e segunda etapas. O Mineiro estar pronto em dezembro de 2012.
    O projeto de ampliao do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, foi apresentado pelo superintendente da regional Sudeste da Infraero, Mrio Jorge Fernandes de Oliveira. As obras comearam ms passado e a expectativa que sejam concludas em 2013.
    A rea do Terminal 1 passar de 60,3 mil m para 67,6 mil m. A pista de pouso e decolagem ser aumentada em 600 metros.  O terminal receber novas esteiras de bagagem, novos balces de chek-in e sistema de ar condicionado, alm de ampliao da rea de embarque e desembarque, novas lojas, inclusive free shop. Ano que vem, a Infraero tambm pretende iniciar a construo de um terminal remoto, com reas de embarque, desembarque, estacionamento e ptios. Com as obras, a movimentao de passageiros ser ampliada para 12 milhes/ano.
    Comit Gestor
    Est foi a primeira reunio de balano do Comit Gestor das Copas. Esto previstos dois encontros no prximo ano, com objetivo de acompanhar as aes em curso. Presidido pelo vice-governador do Estado, Alberto Pinto Coelho, o comit um rgo colegiado superior, que tem por finalidade definir, aprovar e supervisionar as aes e projetos integrantes do Plano Diretor da Copa (PDC), necessrios realizao da Copa do Mundo Fifa Brasil 2014 no Estado de Minas Gerais.
    Tambm participaram do encontro os secretrios de Estado Lafayette Andrada (Defesa Social), Renata Vilhena (Planejamento e Gesto), Antonio Jorge (Sade) e Gustavo Magalhes (Secretaria-Geral), e Tadeu Barreto (diretor presidente do Escritrio de Prioridades Estratgicas), alm de representantes de setores pblico e privado.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 13, 2011

    CURIOSO. Tunis da Serra do Curral em BH so visitdos pelos deputDos estaduais

    A utilizao de trecho inacabado da Ferrovia do Ao para resolver o problema de mobilidade urbana na Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) motivou visita, nesta tera-feira (11/10/11), da Comisso de Assuntos Municipais e Regionalizao da Assembleia Legislativa de Minas Gerais ao local. Acompanhados de professores e arquitetos, os parlamentares foram at a sede da empresa Vale de onde partiram para conhecer tneis e pilares de viaduto inacabados localizados na Serra do Curral entre os municpios de Belo Horizonte, Sabar e Nova Lima.

    O arquiteto Henrique Campos explicou que o projeto de utilizao dessa estrutura foi elaborado por ele em parceria com o arquiteto Radms Teixeira na dcada de 80. Esses tneis podem ser aproveitados para a construo de uma ligao ferroviria entre municpios da RMBH, transportando passageiros da Praa da Estao, em Belo Horizonte, at o Belvedere, o Barreiro, o Alfaville ou o Inhotim, afirmou.

    Segundo Henrique Campos, os tneis representam cerca de 70% do valor de construo da ligao ferroviria. Ou seja, o pas j destinou a maior parte dos recursos necessrios para a construo da ferrovia e preciso agora aproveitar esse dinheiro que j foi gasto, disse. Para ele, o trecho da Ferrovia do Ao poderia ser utilizado com a colocao de linhas de metr ou de aeromvel (veculo sobre trilhos com peneumticos, movido a propulso de ar e eletricidade), por exemplo.

    Trnsito do Vetor Sul da RMBH seria desafogado

    O autor do requerimento para a visita, deputado Paulo Lamac (PT), afirmou que o aproveitamento da estrutura j existente da Ferrovia do Ao poderia contribuir diretamente na reduo dos problemas de mobilidade na RMBH. Ns teramos, por exemplo, uma linha de transporte coletivo ligando diretamente o Vetor Sul ao Vetor Leste da Capital mineira. Ele afirmou que os relatrios da visita tcnica feita pela comisso sero encaminhados ao Governo do Estado na tentativa de viabilizar o projeto.

    O deputado Joo Leite (PSDB) afirmou ter sentido tristeza ao constatar a enorme quantidade de dinheiro pblico jogado fora com o abandono dos tneis. muito triste constatar que toda essa estrutura poderia estar sendo utilizada para fornecer alternativas de transporte pblico para a populao da RMBH, considerou. Para ele, preciso haver uma unio entre os Governos Estadual, Municipal e Federal (responsvel pelos tneis) para que a utilizao da estrutura para desafogar o trnsito da RMBH se concretize.

    Ocupao do solo A presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), Cludia Teresa Pereira Pires, defendeu a viabilidade do aproveitamento da estrutura. Entretanto, esse projeto somente ser viabilizado se houver interesse em desenvolver uma poltica que realmente privilegie o transporte pblico coletivo, considerou. Ela tambm destacou a necessidade de adoo de uma poltica de uso e ocupao do solo responsvel, que evite a especulao mobiliria na regio e a degradao do meio ambiente.

    Ferrovia do Ao A Ferrovia do Ao comeou a ser construda na primeira metade da dcada de 70 com o objetivo de transportar o minrio de Minas Gerais at o Rio de Janeiro e So Paulo. Entretanto, devido a crise econmica as obras foram suspensas no final da dcada de 70, ficando inacabado o trecho entre Belo Horizonte e Ouro Preto.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 13, 2011

    Mensagem pela nossa posse na presidncia da Abrajet Minas conforta nossa alma. Obrigado companheiro Srgio Neves.


    Prezado Presidente


    Aceite meus singelos, mas sinceros parabns.

    Testemunha ocular da histria participei de todas as posses abrajeteanas anteriores sua, sem nenhuma exceo.

    A sua foi indubitvel e merecidamente a mais solene, a mais concorrida e a mais prestigiada.

    Cumpre-me informar que, como de hbito, representei Minas Geraisna 33a. edio da noite de gala e traje a rigor, docelebrado Dia Internacional do Turismo, anualmente promovido sob a gide da Gazeta do Turismo em Salvador, Bahia.

    Ondeme viagraciadocom o "Trofeu Especial 2.011", consagradora honraria somente conferida a duas personalidades antes de ns.

    O alto apreo que tenho por voc, bem como pelos demais abrajeteanos mineiros leva-me a estender a todosos companheiros a relevante honraria com a qual me v agraciado nas boas e histricas terras do Senhor do Bonfim.

    Srgio Neves
    jornalista representante da Abrajet Minas
    no Conselho de Turismo da ACMINAS
    ex-presidente da Abrajet MG



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 13, 2011

    REPERCUSSO da nossa posse na presidncia da ABRAJET MINAS no plenrio JK da Assemblia de Minas. Presentes o governador em exerccio Alberto Pinto Coelho e os secretrios de Turismo e Extraordinrio da Copa do Mundo 2014 Srgio Barroso. Leia a mensagem que recebemos diretamente dos Estados Unidos.

    Meu caro Joao Carlos

    Diretamente dos Estados Unidos, onde me encontro em turn e em visita a minha filha Aline, que aqui mora, tomei conhecimento, pelo blogdopco, de sua posse como Presidente da Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo-Seo Minas Gerais Abrajet/MG, eleito para o binio 2011/2013, e da homenagem que lhe prestaram, em prestigiada cerimonia, na Assembleia Legislativa.

    Ao tempo em que lhe expresso minha alegria por v-lo sempre to participante e atuante na profisso que escolheu, quero lhe cumprimentar efusivamente pela conquista, e lhe desejar todo o sucesso nessa nova misso, certamente conquistada atravs de seu talento e de seu prestigio pessoal.
    Grande abrao meu amigo
    Fraternalmente
    Wagner Gomes


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 13, 2011

    Coloque na agenda!!!

    Espao Escadaria apresenta Circuito Guimares Rosa

    Esculturas em gesso, colares de tecido, pintura em cabaas e telhas, bonecas de pano, tric, croch, bordados em geral e muita msica.

    O Espao Escadaria de Belo Horizonte mostra neste domingo, 16 de outubro, de 8h s 14h, o Circuito Guimares Rosa, composto por 9 municpios - Curvelo, Pirapora, Morro da Gara, Araa, Buritizeiro, Inimutaba, Corinto, Lassance e Presidente Juscelino.

    O Circuito Guimares Rosa, circuito turstico literrio, nasceu de experincias realizadas por amantes da literatura, que percorrem o serto de Minas pelo prazer de tocar com a mo e ver com os prprios olhos as paisagens e os lugares onde se passam as estrias do escritor Joo Guimares Rosa.

    Atraes Musicais:
    -Udson Marlon
    -Paulo Celestino Xavier
    - Bloco Bragas Br
    - Grupo de Seresta
    - Jorge Patrcio de Medeiros
    - Pastorinhas de Araa

    Mais informaes do Circuito
    www.circuitoguimaraesrosa.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 12, 2011

    Copa 2014. Como presidente empossado da Abrajet Minas, participo de reunio neste quinta-feira no Palcio Tiradentes em BH, com o governador em exerccio Alberto Pinto Coelho.


                                O governador em exerccio e presidente do Comit Gestor das Copas,
                  Alberto Pinto Coelho, preside, nesta quinta-feira (13),
                  no Palcio Tiradentes, reunio do Comit
                  para divulgar o balano das aes em Minas Gerais
                  para a Copa do Mundo de 2014.


    Evento: Balano das aes em Minas Gerais
    para a Copa do Mundo 2014
    Data:13/10/11
    Horrio: 14h30
    Local: Palcio Tiradentes


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 12, 2011

    Na ndia, governador Anastasia visita Centro Tecnolgico.


    Divulgao/Secom MG
    Anastasia com o governador do Estado de Karnataka, Shri. Hans Raj Bhardwaj
    Anastasia com o governador do Estado de Karnataka, Shri. Hans Raj Bhardwaj



    NDIA (12/10/11) - O governador Antonio Anastasia cumpriu, nesta quarta-feira (12), o primeiro dos dois dias de compromissos oficiais que ter em Bangalore, centro tecnolgico conhecido como o Vale do Silcio indiano. Anastasia foi recebido pelo governador do Estado de Karnataka, do qual Bangalore a capital, Shri. Hans Raj Bhardwaj. Na sede do governo estadual, alm da recepo de cortesia, os dois conversaram sobre as atividades econmicas comuns s duas regies e as possibilidades de intercmbio de investimentos entre elas.
    tarde, a comitiva oficial do Governo de Minas reuniu-se com a diretoria da Beml Ltda, empresa sob a coordenao do Ministrio da Defesa indiano que atua na fabricao de mquinas pesadas e equipamentos para minerao, construo, veculos para a rea de defesa e aeroporturia, alm de ser o maior fabricante de vages e infraestrutura para trens e metrs da ndia.
    A expanso do metr em Belo Horizonte e na Regio Metropolitana da capital mineira, com verba de R$ 3 bilhes anunciadas pela presidente Dilma Roussef, no ms passado, foi um dos assuntos tratados na reunio, que teve a participao do diretor da rea de Trens e Metrs da Beml, P. Dwarakanath. 
    uma grande oportunidade para que a empresa expanda seus negcios no Brasil. Teremos em breve as licitaes para a construo de duas novas linhas de metr, alm da ampliao da linha j existente, explicou o governador Antonio Anastasia.
    O chairman e diretor geral da Beml, V. Rs. Natarajan, confirmou que o metr realmente uma possibilidade concreta para que a empresa, que no Brasil j possui negcios com a Vale, Odebretch e Arcelor Mitall, incremente sua participao no pas e em Minas Gerais.
    A minerao j um grande mercado para ns no Brasil, uma vez que produzimos veculos que no existem no pas para operao em minas e condies adversas. Queremos desenvolver projetos para participar das concorrncias que se abriro em outras frentes, principalmente na rea de trens urbanos e metr, afirmou Natarajan.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 12, 2011

    Coloque na agenda: sexta-feira 9 da noite...

    ltima edio do ano: Seresta ao P da Serra no Mangabeiras

    Em outubro as edies de 2011 so encerradas. O Parque das Mangabeiras palco do evento h 28 anos.


    O Seresta ao P da Serra, em outubro, encerra as edies de 2011. Duas atraes especialssimas fecham o ano com chave de ouro, Lucinha Bosco, nesta sexta-feira (14), e Unio Musical Show, dia 28. Os shows ocorrem sempre s sextas-feiras, a partir das 21h, no Parque das Mangabeiras. A entrada e o estacionamento so gratuitos. s chegar e apreciar.



    O projeto leva lazer, entretenimento e cultura populao. Desde 1983 realizado e recebe um pblico cativo que h mais de 20 anos frequenta o evento. O estilo variado, com nfase msica de razes mineiras, principalmente seresta. Muitos artistas j subiram ao palco, como Waldir Silva e sua banda, Edna Fagundes e o Trio Trem de Minas. Os artistas levam o pblico ao delrio, com canes que marcaram poca, conta o gerente da Unidade Tupinambs do Sesc, Anderson Mrcio Teixeira, um dos organizadores da Seresta.



    SERESTA AO P DA SERRA

    A tradio da seresta continua a expressar romantismo e musicalidade para o pblico de todas as idades. Seresta ao P da Serra um evento que faz parte do calendrio de Belo Horizonte e que, em setembro, comemorou 28 anos. Tem programao quinzenal, entre os meses de maro e outubro, no Parque das Mangabeiras. Alm das msicas interpretadas por grandes msicos e seresteiros mineiros, o pblico pode escutar histrias do povo, contadas em um clima descontrado.

    SERVIO
    Seresta ao P da Serra
    Datas:
    - 14 de outubro : Lucinha Bosco
    - 28 de outubro: Unio Musical Show
    Hora: 21h
    Local: Parque das Mangabeiras
    Entrada e estacionamento gratuitos


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 12, 2011

    Direto da ndia

    Governador Antonio Anastasia visita dois conglomerados industriais na ndia


    Divulgao/Secom MG

    O segundo grupo a se reunir com a comitiva do Estado foi o Essar Group
    Ver galeria de fotos
    NDIA (11/10/11) - O governador Antonio Anastasia visitou, nesta tera-feira (11), dois grandes conglomerados multinacionais indianos, com forte atuao em diferentes setores econmicos e investimentos em vrios pases do mundo. Esses encontros esto includos na srie de reunies de negcios que ter durante a visita oficial que faz ndia at a prxima semana.

    O primeiro encontro foi com diretores do Aditya Birla Group, controlador da Hindalco, empresa que adquiriu, em 2007, a Novelis, maior produtor mundial de alumnio. A Novelis conta com trs unidades no Brasil, uma delas em Ouro Preto, onde desenvolve o todo o processo industrial - da extrao de bauxita produo de alumnio primrio. Com 130,6 mil empregados, o grupo atua em reas como minerao, energia, eletricidade, cimento telefonia mvel e qumica.

    Anastasia destacou as oportunidades que se abrem no Brasil e em Minas Gerais, principalmente na rea de grandes projetos de infraestrutura, com a realizao da Copa do Mundo, em 2014, e das Olimpadas, em 2016. So importantes eventos, que movimentam a economia de todo o pas e Minas Gerais tambm ter obras significativas em diversos setores, resumiu o governador.

    Bharat K. Singh, presidente do Conselho de Servios do Aditya Birla Group, confirmou a inteno de diversificar os investimentos do grupo no Brasil, ressaltando principalmente os mercados de cimento e minerao. Sabemos que o Brasil atravessa um momento de evoluo econmica e gostaramos de atuar conjuntamente com os governos do pas para termos a possibilidade de desempenhar um papel, dentro de nossas atividades, nesse crescimento, afirmou ele.

    Essar Group

    O segundo grupo a se reunir com a comitiva oficial do Governo de Minas foi o Essar Group, que atua nos setores de siderurgia, energia, alimentao, comunicao, portos e construo civil.

    O CEO da Essar Steel, brao siderrgico do grupo, Malay Mukherjee, confirmou durante o encontro que a inteno do grupo buscar oportunidades de investimento no Brasil, pas onde ainda no atua.

    Tanto na rea de construo programas habitacionais, aeroportos, estdios -, quanto no setor de petrleo e gs, Mukherjee disse haver oportunidades de trabalhar juntamente com o governo mineiro. E prometeu, para breve, uma visita ao Estado.

    Bangalore

    Nesta quarta-feira (12), terceiro dia de agenda oficial, o governador Anastasia deixa Mumbai e desembarca em Bangalore, centro tecnolgico, conhecido como o Vale do Silcio indiano. Alm de visitar empresas da regio, Anastasia ter reunies com o governador e o Ministro-chefe de Karnataka, estado onde est localizada Bangalore.

    Ratan Tata

    Na noite de segunda-feira (10), o governador Anastasia foi recebido, em um jantar, por Ratan Tata, presidente do Tata Group, que Anastasia visitara mais cedo. Os dois conversaram sobre a presena do grupo no Brasil e as possibilidades para incrementar os investimentos em Minas Gerais.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 12, 2011

    Artigo Especial enviado ao ciberpao pelo teatrlogo mineiro Pedro Paulo Cava. Vale conferir!!!


    Pedro Paulo Cava 12 de outubro de 2011 08:58
    COMO O TEATRO CONFRONTOU BERLUSCONI

    Quem faz principalmente, e at que no faz teatro, deve assistir ao vdeo emocionante que se segue. um grande momento de magia, em que a arte faz valer sua fora em sua mais nobre funo: a capacidade de se indignar, emocionar e levantar a platia por uma causa, uma idia, um grito de protesto.
    Por favor, leiam primeiro o texto (traduzido) e depois vejam o vdeo. um momento maravilhoso do teatro.
    Bom proveito e se emocionem. Quem sabe um dia isso acontece novamente entre ns, os brasileiros adormecidos em bero esplendido? Abraos.
    Pedro Paulo Cava.

    O DIA EM QUE VERDI DERROTOU BERLUSCONI - No ltimo 12 de maro, Silvio Berlusconi teve que enfrentar a realidade. A Itlia festejava o 150o aniversrio de sua unificao e, entre as muitas comemoraes da importante data, uma se deu na pera de Roma, com a apresentao da obra "Nabucco", de Gi useppi Verdi, dirigida pelo maestro Ricardo Muti. Antes da apresentao, Gianni Alemanno, prefeito de Roma, subiu ao cenrio para pronunciar um discurso denunciando os cortes no oramento federal dirigido cultura que haviam sido feitos pelo governo, do qual o prprio Alemanno membro e velho amigo de Berlusconi. Esta interveno poltica em um momento cultural dos mais simblicos para a Itlia produziria um efeito inesperado, ao qual Berlusconi, em pessoa, foi obrigado a assistir.Segundo relatado por Ricardo Muti, "... A princpio houve uma grande salva de palmas pelo pblico. Logo comeamos com a pera. Tudo correu muito bem at que chegamos ao famoso canto Va Pensiero. Imediatamente senti que a atmosfera entre o pblico ia se tornando mais e mais tensa. Existem coisas que no se consegue descrever, mas as sentimos. Era o silncio profundo que se fazia sentir! Mas, no momento em que o pblico percebeu que comeavam os primeiros aco rdes de Va Pensiero, o silncio se transformou em verdadeiro fervor. Podia-se sentir a reao visceral dos presentes ante ao lamento dos escravos que cantam ptria minha, to bela e perdida... Assim que o coro chegou ao fim, pudemos ouvir vrios pedidos de bis. Comearam os gritos de Viva Italia e Viva Verdi. As pessoas nas galerias jogavam pequenos papis escritos com mensagens patriticas".Apenas uma nica vez Muti havia aceitado fazer um bis de Va Pensiero, em uma apresentao no La Scala de Milo em 1986, j a pea exige que seja executada do princpio ao fim, sem interrupes. "Eu no pensava em fazer apenas um bis", disse o maestro , "teria que haver uma inteno especial para faz-lo", contou.

    Ento, em um gesto teatral, Muti se voltou ao pblico - e a Berlusconi - e disse: "Logo que cessaram os gritos de bis, vocs comearam a gritar Longa Vida Itlia. Sim, estou de acordo com isto: Larga vida Itlia.

    Mas... J no tenho trinta anos e vivi minha vida. Rodei o mundo e, hoje, tenho vergonha do que acontece em meu pas. Por isso, vou aceitar seus pedidos para apresentarVa Pensiero novamente. No s pela alegria patritica que sinto neste momento mas, sim, porque enquanto dirigia o coro que cantou Ai meu pas belo e perdido pensei que, se continuarmos assim, vamos matar a cultura sobre a qual erguemos a histria da Itlia. E, nesse caso, nossa ptria tambm estaria bela e perdida.

    Durante anos mantive minha boca fechada mas agora, creio que precisaramos dar sentido a este canto: estamos na nossa casa, o Teatro de Roma, com o coro que cantou magnificamente bem e com a orquestra que o acompanhou esplendidamente. Se quiserem, proponho a vocs que se unam a ns para que cantemos todos juntos".Assim, o maestro convidou o pblico a cantar junto com o coro dos escravos. Muti continua sua narrativa: "Vi grupos de gente levantar-se. Toda a pera de Roma se levantou. E o coro tambm. Foi um momento mgico! Essa noite no foi apenas mais uma representao de Nabucco mas, tambm, uma declarao no Teatro da Capital italiana para chamar a ateno dos polticos".Aqui est o vdeo que registrou este belo momento repleto de emoo: http://www.youtube.com/embed/G_gmtO6JnRs


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 11, 2011

    Abrajet Minas em Noite Histrica no Paralamento

    Belotur participa de homenagem Abrajet/MG


    Nessa segunda-feira (10), a Assemblia Legislativa de Minas Gerais realizou uma reunio especial em homenagem e posse nova diretoria e conselho consultivo da Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo de Minas Gerais Abrajet/MG, eleitos para o binio 2011/2013.

    O novo presidente da entidade o jornalista Joo Carlos Amaral, com experincia nos principais veculos de comunicao do Brasil, inclusive ncora na TV Assemblia Legislativa. A posse da nova diretoria aconteceu no Salo Nobre, pouco antes da Reunio Especial, e contou com a participao do governador em exerccio, Alberto Pinto Coelho, e outras autoridades, dentre elas representantes da Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte - Belotur: o diretor-presidente, Fernando Rios; Arthur Vianna, diretor de marketing; e o jornalista Marden Couto, chefe de comunicao institucional da Belotur, e tambm membro da nova diretoria da Abrajet/MG.

    O deputado Tenente Lcio (PDT), presidente da Comisso de Turismo, Indstria, Comrcio e Cooperativismo da ALMG, foi autor do requerimento dessa homenagem e ressaltou em seu pronunciamento a importncia do trabalho da imprensa no turismo, principalmente nesse perodo que antecede a Copa do Mundo de 2014.

    O jornalista Joo Carlos Amaral recebeu uma placa comemorativa e, em seu discurso, agradeceu a homenagem e citou as 12 metas que integram o projeto estratgico da entidade para o prximo binio. Entre esses objetivos esto a valorizao da marca da Abrajet, a criao de um novo portal na internet e a concretizao de novas parcerias.

    Para Marden Couto, o entrossamento e o apoio da Belotur s diversas entidades envolvidas com o segmento fortalecem a promoo da cidade na ampliao da divulgao das informaes tursticas.

    A Abrajet/MG foi criada em 1983, rene jornalistas especializados na divulgao do turismo em Minas Gerais e integra o Conselho Estadual de Turismo, o Conselho Municipal de Turismo de Belo Horizonte COMTUR-BH, e o Conselho de Turismo e Eventos da Associao Comercial e Empresarial de Minas Gerais ACMinas.

    A homenagem tambm contou com a participao do folclorista Carlos Felipe e da cantora Mnica Dalmsio que interpretaram o Hino Nacional Brasileiro e a msica "Oh, Minas Gerais!", e do msico Antnio Balbino.

    O evento teve o apoio da Belotur, Assembleia Legislativa de Minas Gerais ALMG, Ambev, Rio Sol Espumantes, Restaurante Xico da Kafua, Buteco do Maranho, Cachaa Garrancho e Vilma Alimentos.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 11, 2011

    Na agenda desta tera-feira no Minascentro


    8 Congresso da Associao Brasileira de Ortodontia e Ortopedia Facial tem como um dos temas os Distrbios do Sono


    Belo Horizonte sedia de 12 a 15 de outubro, no Minascentro, o maior congresso da Associao Brasileira de Ortodontia e Ortopedia Facial, que reunir especialistas brasileiros e nomes internacionais. Um dos destaques do evento Dr. Marco Aurlio Bomfim, especializado na Abordagem Odontolgica aos Distrbios do Sono, que far palestra no dia 15 de outubro, s 9h30, com o tema Ortodontia e Ortopedia solucionando os Distrbios do Sono.
    Marco Aurlio Bomfim graduado em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais, especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial e especializado no tratamento dos Distrbios do Sono, uma vez que, assim como a Medicina do Sono, a Odontologia do Sono uma recente rea de atuao, ainda sem o reconhecimento como especialidade pelo Conselho Federal de Odontologia.
    Durante sua palestra, o especialista abordar as causas da Apneia Obstrutiva do Sono que atinge aproximadamente 4% da populao adulta brasileira (Informativo do Hospital Centrinho/USP e Funcraf Ano 8 n 44 Bauru, mar./abr. 2008).
    Marco Aurlio Bomfim falar tambm sobre as consequncias da Apneia do Sono (cefalias matinais, infarto, AVCs e morte sbita) que reconhecida como doena pelo Ministrio da Sade, e includa no cdigo internacional de doenas.

    Servio:
    Palestra Ortodontia e Ortopedia solucionando os Distrbios do Sono
    Dia 15/10/2011
    Horrio: 09h30
    Local: Minascentro


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 11, 2011

    Turismo Nacional

    Festuris aguarda 500 convidados para lanamento

    Solenidade no Hotel Embaixador, em Porto Alegre, ser realizada no dia 13, a partir das 19 horas

    Cerca de 500 convidados, entre representantes do mercado turstico, imprensa e autoridades, so aguardados na noite desta quinta-feira (13 de outubro), durante o lanamento do 23 Festival do Turismo de Gramado (Festuris). A solenidade ser a partir das 19 horas, no Hotel Embaixador, em Porto Alegre. Os diretores da feira, Marta Rossi, Eduardo Zorzanello e Marcus Rossi, apresentaro aos participantes os principais objetivos do evento, assim como novidades preparadas nesta edio.
    Sero sorteados 30 prmios, como viagens e hospedagens, separados por convidados e agentes de viagem. So patrocinadores da premiao: Feito a Dois, Chocolate Lugano, Hotel Bavria, Hotel Continental, Hotel Vov Carolina, Hotel Laghetto, Hotel Laghetto Premium, Pousada Vov Carolina, Hotel Serra Azul, Grand Palladium Imbassa Resort, Hotel Laghetto Toscana, Hotel Laghetto Siena, Trip, Serrano Resort Convenes e Spa, Liga Turismo, Hotel Jatica, Gol, Brocker Turismo, Sepean Operadora Turstica, Avianca/Ipanema Plaza, Terra Turismo, Bancorbrs/Webjet, Hotel Radisson/Pluna, Mussulo Resort/TAM, Uneworld, CLM Turismo, CVC, Unesul, Copa Airlines e Tia Iara.
    Para Marta Rossi, o encontro uma oportunidade para reunir o trade turstico, que j se prepara para o evento em Gramado. Na realidade, no exatamente um lanamento, pois passamos o ano inteiro envolvidos com o festival. Vejo esta noite como uma prvia para celebrar a chegada de mais uma edio da feira, em que encontramos profissionais e amigos que todos os anos nos prestigiam, afirma.
    O Festuris uma vitrine das novidades do setor e tambm oportunidade para gerao de negcios e o encontro das mais importantes empresas, delegaes oficiais e profissionais com poder de deciso de mais de 30 pases. O Festival do Turismo de Gramado patrocinado pelo governo federal, TAM, Terra Turismo, Hotel Embaixador e GJP Hotis e Resorts.
    Nmeros
    Marta destaca a internacionalizao do festival, assim como a realizao da Rodada de Negcios Sebrae e a presena do Espao Abav/RS, como alguns dos destaques deste ano. Em 2010, cerca de 13 mil profissionais passaram pelos corredores do Serra Park. Neste ano, a expectativa de um crescimento de 10% do evento, que j conta com 2,3 mil marcas e 360 stands, sendo 25 companhias areas, 60 operadores e 40 destinos internacionais.
    A reestruturao do Pavilho II do Serra Park tambm uma das novidades da edio de 2011. Ele ganhar nova decorao e abrigar destinos em destaque, workshops e o Espao Abav. Roteiros tambm tero espao, com destaque para o enoturismo de Flores da Cunha.
    O 23 Festuris se realiza de 17 a 20 de novembro, no Serra Park, em Gramado. Mais informaes no www.festivalturismogramado.com.br, www.facebook.com/festuris e Twitter @festurgramado.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 11, 2011

    Vem a o horrio de VERO. Domingo vamos adiantar os relgios em 1hora

    Os relgios de quem mora nas regies Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, alm do Estado da Bahia, devero ficar adiantados em 1 hora a partir deste domingo (16). Entra em vigor, zero hora, o Horrio de Vero 2011/2012.

    O novo horrio, que dessa vez terminar zero hora do dia 26 de fevereiro de 2012, vai vigorar em Minas Gerais, So Paulo, Rio de Janeiro, Esprito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paran, Gois, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e Bahia, que ir participar novamente da medida.
    De acordo com o engenheiro de Operao do Sistema da Companhia Energtica de Minas Gerais (Cemig), Wilson Fernandes Lage, o principal benefcio do Horrio de Vero o aumento da confiabilidade e segurana na operao do sistema eltrico, o que acaba reduzindo o risco de apages. Isso alcanado pela reduo da demanda mxima durante o horrio de pico de carga do sistema eltrico brasileiro, que ocorre no perodo das 18 s 22 horas.
    Ainda segundo o engenheiro, o Horrio de Vero pode gerar uma srie de outros ganhos. Com a sua adoo, possvel, por exemplo, facilitar a programao de manutenes, reduzir a necessidade de gerao trmica para atendimento de ponta, minimizar a necessidade de investimentos para atendimentos localizados e preservar o meio ambiente, j que a poluio que seria produzida pela queima de combustvel fssil evitada, explica Wilson.
    Previso de economia
    Em Minas Gerais, est prevista uma reduo na demanda diria mxima de energia de at 4%, o que corresponde a cerca de 300 MW. Essa potncia equivale, por dia, a uma reduo no horrio de pico comparvel gerao  de 2,3 usinas do porte da Usina Trmica Igarap (a plena carga) ou mesmo a 30% da carga de pico de Belo Horizonte.
    Durante esses pouco mais de quatro meses, espera-se uma economia de energia de at 0,5% (110.000 MWh), o que seria suficiente para abastecer a capital mineira durante dez dias. Para o consumidor residencial, por sua vez, a reduo mensal pode chegar a 5%, caso sejam mantidos os hbitos de consumo.
    Segundo Wilson Lage, como nesta poca os dias ficam mais longos, a economia registrada, principalmente nas regies mais ao Sul do Estado, pode ser bastante significativa. Quanto maior a distncia da linha do Equador, maior o efeito do horrio.
    Esta a 41 edio do Horrio de Vero, que desde 2008, possui data fixa de incio (terceiro domingo de outubro) e trmino. Como a data de trmino prevista no ano que vem coincidir com o domingo de carnaval, o encerramento se dar no domingo seguinte (26/02/12), conforme Decreto 6.558, do Ministrio de Minas e Energia.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 11, 2011

    Visita do governador de Minas ndia. Comeou pelo Exim Bank


    Divulgao/Secom MG
    O primeiro compromisso oficial do governador na ndia foi no Exim Bank
    O primeiro compromisso oficial do governador na ndia foi no Exim Bank




    MUMBAI (10/10/11) - O governador Antonio Anastasia iniciou, nesta segunda-feira (10), sua agenda oficial em Mumbai, capital comercial da ndia. Anastasia se reuniu com dirigentes um banco de fomento indiano e com a diretoria do maior grupo empresarial daquele pas, o Tata Group.
    O primeiro compromisso do governador na sia foi uma reunio no Exim Bank (Export-Import Bank of India), principal instituio financeira de promoo exportao e importao do pas. A comitiva oficial do Governo de Minas foi recebida pelo diretor executivo, Prabhakar Dalal, e outros integrantes da diretoria do Exim Bank.
    Anastasia assistiu a uma apresentao de dados da economia indiana, com os nmeros do comrcio bilateral entre os dois pases, alm da exposio de informaes sobre a presena de empresas daquele pas no Brasil. Durante a palestra, foram demonstrados tambm os principais produtos do comrcio externo indiano e analisadas as reas potenciais de incremento de negcios entre Brasil e ndia mineral, energia, agronegcio.
    As potencialidades e afinidades so muitas e buscaremos aproveit-las da melhor maneira. O Exim Bank j desenvolve parcerias com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econmico e Social (BNDES) e nosso propsito estreitar as relaes envolvendo o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) para estimular empresas brasileiras e mineiras que queiram fazer negcios na ndia e aquelas empresas indianas que queiram levar para Minas Gerais seus negcios, afirmou o governador.
    Na reunio, a secretria de Desenvolvimento Econmico, Dorothea Werneck, destacou o crescimento econmico do Estado nos ltimos anos e a inteno de diversificar e agregar valores aos produtos, como um dos fatores de atrao para investimentos indianos no pas.
    Prabhakar Dalal ressaltou o crescimento similar entre o Brasil e a ndia e reafirmou que o desenvolvimento de setores similares pode ser um grande estmulo para que o banco desenvolva linhas de financiamento para investimentos no Brasil. A partir desse encontro as portas esto abertas para trabalharmos juntos e levarmos adiante as propostas de negcios, disse o diretor do Exim Bank.
    Grupo Tata
    tarde, acompanhado pela comitiva empresarial, o governador visitou a sede do Tata Group, maior conglomerado empresarial da ndia, com cerca de 400 mil empregados e atuao em diversas reas como de automveis, tecnologia da informao, consultoria de servios, energia e qumica.
    Recebido pela diretora de Estratgia e Desenvolvimento de Negcios, Janaki Chaudhry, o governador percorreu um showroom demonstrativo dos nmeros e setores de atividade da empresa e conheceu o Tata Nano, carro popular produzido pelo grupo.
    Janaki Chaudry afirmou que o Brasil um mercado chave para o grupo e que as reunies com empresrios mineiros poderiam dar bons resultados para que os negcios com Minas Gerais prosperem.
    Viemos conhecer o grupo e seus diversificados negcios para identificar possibilidades de negcios mtuos. Foi um dia muito proveitoso. Tivemos contatos importantes e vamos ver agora se conseguimos confirmar convites futuros para associaes econmicas de relevo, explicou o governador, referindo-se tambm reunio matinal em Mumbai.
    Tambm participaram da reunio a secretria de Desenvolvimento Econmico, Dorothea Werneck, o secretrio de Cincia, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, o Cnsul Geral do Brasil em Mumbai, Josal Luiz Pellegrino, o Cnsul Honorrio da ndia em Minas Gerais, lson Gomes, alm de vrios empresrios mineiros.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 11, 2011

    Abrajet teve momento histrico na homenagem recebida no plenrio JK. Antes da Reunio Especial o presidente da entidade Joo Carlos Amaral recebeu no salo nobre o governador em exerccio Alberto Pinto Coelho que participou da posse da nova diretoria eleita. com o governador, o secretrio de Turismo Agoatinho Patrus Filho e o secretrio de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Muxur Gil Pereira.

    NOVA DIRETORIA DA ABRAJET/MG RECEBEU HOMENAGEM DA ALMG

    A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizou, na noite desta segunda-feira (10/10/11), uma Reunio Especial em homenagem nova diretoria e ao novo conselho consultivo da Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo de Minas Gerais (Abrajet/MG), eleitos para o binio 2011/12. A comemorao aconteceu no Plenrio e foi motivada por requerimento do presidente da Comisso de Turismo, Indstria, Comrcio e Cooperativismo da ALMG, deputado Tenente Lcio (PDT). O novo presidente da entidade o jornalista Joo Carlos Amaral. A posse da nova diretoria aconteceu no Salo Nobre pouco antes da Reunio Especial e contou com a participao do governador em exerccio, Alberto Pinto Coelho.

    Em seu pronunciamento, o deputado destacou a importncia do trabalho desenvolvido pela imprensa ligada ao turismo, principalmente nesse perodo que antecede a Copa do Mundo de 2014. Tenente Lcio afirmou que esse evento esportivo, aliado s Olimpadas de 2016, "podero colocar o Pas e sobretudo Minas Gerais na linha de frente do turismo mundial nas prximas dcadas".

    O deputado aproveitou a oportunidade para convidar a entidade a se tornar parceira do poder pblico no Estado. Segundo ele, um vnculo maior entre o governo e a mdia especializada no turismo poder garantir "o suporte necessrio como fonte de informao para os trabalhos realizados pela Secretaria de Turismo e por este Parlamento, especialmente para a divulgao dos projetos de interesse turstico em tramitao nesta Casa". Ao desejar sucesso nova gesto da Abrajet/MG, Tenente Lcio lembrou que o novo presidente foi, durante muitos anos, jornalista da TV Assembleia, atuando como ncora no Plenrio.

    Momento favorvel divulgao do turismo no Estado

    O deputado Duarte Bechir (PMN) representou e transmitiu a mensagem do presidente da Assembleia, deputado Dinis Pinheiro (PSDB). Lembrando tambm a proximidade da Copa do Mundo, ele afirmou que o momento propcio para divulgarmos nosso potencial turstico e construirmos a estrutura necessria para seu melhor aproveitamento, tendo em vista o efeito irradiador da escolha de Belo Horizonte como uma das sedes dos jogos da Copa.

    Ao se referir Abrajet/MG, o presidente salientou que trata-se de uma entidade que rene profissionais especializados que desempenham um papel fundamental para o incremento do setor. So eles que nos apontam as principais atraes tursticas de Belo Horizonte, de Minas Gerais, do Brasil e de pases espalhados pelo mundo inteiro, destacou o presidente em sua mensagem lida por Duarte Bechir.

    O jornalista Joo Carlos Amaral recebeu das mos dos deputados Duarte Bechir e Tenente Lcio uma placa comemorativa. Em seu discurso, o novo presidente da Abrajet agradeceu a homenagem e citou 12 metas que integram o projeto estratgico da entidade para o prximo binio. Entre esses objetivos esto a valorizao da marca da Abrajet, a criao de um novo portal na internet e a concretizao de novas parcerias. Criada em 1983 no Estado, a entidade rene jornalistas especializados na divulgao do turismo em Minas Gerais. A Abrajet/MG integra tambm o Conselho Estadual de Turismo e o Frum Estadual de Turismo.

    Quem tambm se manifestou na tribuna foi o secretrio extraordinrio de Estado da Copa, Srgio Barroso. Ele garantiu que Minas Gerais est frente de todos os demais Estados em termos de preparao para o mundial, tanto na infraestrutura aeroporturia quanto na reforma do Mineiro e nas obras virias. Segundo ele, 28 hovos hotis esto sendo construdos na Regio Metropolitana de Belo Horizonte.

    Compuseram a mesa ainda a defensora pblica geral do Estado, Andra Tonet, o presidente da Abrajet, Hlcio Estrella, o vice-presidente do Belo Horizonte Convention Bureau, Ernane Castro, o secretrio extraordinrio de Estado da Copa de 2014, Srgio Barroso, o presidente da Associao Brasileira da Agncias de Turismo, Jos Maurcio de Miranda Gomes, a empresria e diretora da Associao Comercial de Minas, Maria Elizabeth Marques Ribeiro, o diretor da Belotur, Artur Viana, o superintendente da Associao Mineira de Municpios, Gustavo Persichini, e o vice-presidente da Cemig, Arlindo Porto. A homenagem contou ainda com a participao da cantora Mnica Dalmsio, que interpretou o Hino Nacional Brasileiro e a msica "Oh, Minas Gerais!".

    Ver Todas as Notcias


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 10, 2011

    Posse da Abrajet Minas

    HOJE noite (20 horas) no plenrio JK da Assemblia Legislativa. Um verdadeiro mutiro foi feito pela diretoria e vrios colaboradores para que tudo ficasse pronto para a posse da diretoria da Abrajet Minas.

    Primeiro, o deputado estadual tenente Lcio, do PDT de Uberlndia, presidente da Comisso de Turismo da Assemblia, apresentou requerimento pedindo a homenagem histrica nossa entidade. Seu assessor parlamentar Eduardo Oliveira se empenhou e recolheu as assinaturas para que o requerimento fosse votado em plenrio.

    O lder da bancada deputado sargento Rodrigues assinou requerimento que viabilizou o pedido junto a secretaria da mesa, dirigida por Jos Geraldo do Prado.

    A partir da destaco os seguintes colaboradores:
    Mura Caetano preparou o buffet. Massa Vilma, atravs de sua assessora de marketing, Cristiane Nobre, entrou com o po de queijo.

    Marden da Motta Couto viabilizou o prosseco da Rio Sol (leia-se Claudia Bernardes), a cerveja e os refrigerantes com a Ambev, os banners com o empenho de Marden e Flvio da Belotur, garons e copos e taas com Eujcio Silva e Waldez Maranho, msica providenciada pelo nosso secretrio-geral Carlos Felipe(contratou a cantora Mnica Dalmsio, que vai cantar o Hino Nacional no plenrio), Emilienne Santos providencoiu o tecladista.

    Ah, o video que ser exibido da Belotur com as belezas de BH e a mensagem do prefeito Mrcio Lacerda.

    Trasmisso ao vivo da homenagem pela TV Assemblia dirigida por Rodrigo Lucena. Fotos de Waldez Maranho e Fbio Jr. RP e cerimonial com Frances da ALMG, Srgio Moreira mobilizou os convidados e diretoria pelos inmeros e-mails enviados... AGORA esperar a noite histrica.


    Confirmaram presena:
    Agostinho Patrus Filho, secretrio de Turismo
    Danilo de Castro, secretrio de governo
    Maria Coeli, secretria da Casa Civil
    Andrea Tonet, defensora pblica geral
    Alceu Torres, procurador geral de Justia
    Hlcio Estrella, presidente nacional da Abrajet


    Novos Tempos
    para a ABRAJET Minas.


    Chapa RECONSTRUO toma posse nesta segunda-feira
    no Salo Nobre da Assemblia Legislativa de Minas,
    s 19:30. Logo depois, 20:00 a nova diretoria e a Abrajet Minas
    recebem homenagem especial no plenrio JK.
    ABRAJET Minas tem novo presidente.


    Tomam posse hoje:
    Joo Carlos Amaral, presidente
    Antnio Claret Guerra (vice-presidente de relaes com o mercado);
    Carlos Felipe Horta(vice-presidente secretrio);
    Eujcio Silva(vice-presidente financeiro);
    Chico Maia(vice-presidente de Comunicao).
    Csar Romero, (vice-presidente Regional Juiz de Fora)

    Conselho de tica:
    Leila Mara de Faria Vasconcellos
    Suely Guerra e Walter Freitas

    Conselho Fiscal:
    Srgio Moreira,
    Valdez maranho(fotgrafo)
    e Marden da Motta Couto.

    Representantes junto aos Conselhos:
    Conselho da ACMINAS, Srgio Neves.
    Suplente: Carlos Felipe Horta.
    Conselho Estadual de Turismo: Hernani de Castro.
    Suplente: Emilienne Santos.
    E Conselho Municipal: Paulo Pedrosa
     suplente Antnio Claret Guerra.



    Joo Carlos Amaral e Chico Maia

    O vice-presidente de Comunicao, 
    o jornalista Chico Maia, ( esquerda), 
    e o presidente JCA

    Diretoria da ABRAJET MG

      Da esquerda para a direita: Srgio Moreira (Conselho Fiscal),
    Carlos Felipe(vice-presidente secretrio),
    Chico Maia ( vice-presidente de Comunicaco),
    Antnio Claret (vice-presidente executivo),
     Joo Carlos Amaral (presidente),
    Eujcio Silva (vice-presidente tesoureiro),
    Suely Guerra( conselho de tica),
    Ernani de Castro
    ( representante junto ao Conselho Estadual de Turismo),
    Marden da Motta Couto (Conselho Fiscal)
    e Srgio Neves (representante junto ACMINAS).

    Ateno:
    click nas fotos abaixo 
    para AMPLI-LAS!!!

      Eleio da diretoria da ABRAJET MG
     
     
    Eleio da diretoria da ABRAJET MGEleio da diretoria da ABRAJET MG
     
      Eleio da diretoria da ABRAJET MGEleio da diretoria da ABRAJET MG
     

      Eleio da diretoria da ABRAJET MGEleio da diretoria da ABRAJET MG
     

      Eleio da diretoria da ABRAJET MGEleio da diretoria da ABRAJET MG
     

      Eleio da diretoria da ABRAJET MGEleio da diretoria da ABRAJET MG
     

      Eleio da diretoria da ABRAJET MGEleio da diretoria da ABRAJET MG



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 9, 2011

    Artigo Especial.

    Tudo demais muito

    No contexto global, no seria fantasia, admitir-se a coexistncia de uma guerra comercial que cada vez mais se atrela guerra cambial, ainda que os exemplos histricos de 1930 nos indiquem onde tudo isso possa desembocar

    Texto: Wagner Gomes
    Envie seu comentrio


    A economia anda to incerta que nos lembra a sndrome do gato da Alice, no Pas das Maravilhas, quando ela lhe pergunta: Para onde vai este caminho? O gato retruca: Para onde voc quer ir? Ela diz que est perdida, e ento o gato vaticina: Para quem no sabe onde vai, qualquer caminho serve. Por incrvel que possa parecer, hoje o analista mais lcido aquele capaz de perceber que aquilo que se esteja vendo no , necessariamente, daquele jeito. Se olharmos para um passado recente, a cada ms o Brasil estabeleceu duas novas barreiras comerciais para enfrentar a crise econmica, tornando-se, nesse quesito, um dos lderes mundiais. Com a elevao de 30 pontos percentuais no IPI sobre os veculos considerados importados, foram adotadas, precisamente, 76 medidas desde a quebra do Banco Lehman Brothers, em setembro de 2008. Para conter a valorizao do real frente ao dlar tudo foi permitido, at mesmo uma queda na taxa Selic de 0,5%, quando os fundamentos econmicos aconselhavam uma alta ou, ao menos, a estabilidade.

    O modelo herdado de FHC, adotado por Lula em seus dois mandatos, fundamentava-se no cmbio flutuante, no regime de metas de inflao e no supervit primrio, para garantir a estabilidade da dvida pblica. Embora, oficialmente, o modelo no tenha mudado sob a gesto da presidente Dilma, percebe-se ostensiva interveno no cmbio e, com relao inflao, admite-se um descolamento despudorado do centro da meta, para que o PIB no venha a ser sacrificado. Paradoxalmente, paira no ar a promessa de um rigor fiscal nunca antes observado na histria deste pas.

    bem verdade que essa mudana de rota reflete, muito mais, uma resposta ao agravamento da crise econmica do que uma poltica deliberadamente desenvolvimentista. A complexidade do cenrio econmico atual bem mais acentuada que aquela verificada no governo Lula, em funo da crise que estava apenas se instalando e que, hoje, se alastra, guiada por um rastilho de plvora, capaz de explodir a economia mundial. Medidas protecionistas pipocam em todos os pases, que se mostram dispostos a defender, com unhas e dentes, suas economias. No contexto global, no seria fantasia, a esta altura do campeonato, admitir-se a coexistncia de uma guerra comercial que cada vez mais se atrela guerra cambial, ainda que os exemplos histricos de 1930 nos indiquem onde tudo isto possa desembocar.

    Traar previses se torna cada vez mais arriscado, pois a visibilidade econmica nos lembra da paisagem de Londres, quando coberta por sua famosa neblina, tambm chamada de fog. Logo que a crise se generalizou, o seu combate inicial se deu por medidas que provocaram um excesso de liquidez cujo subproduto foi uma exploso no preo das commodities. Agora que o preo dessas mesmas commodities comea a recuar, como Deus brasileiro segundo a lenda, a estonteante alta do dlar frente cesta de moedas que o ameaava pode compensar esse declnio, fazendo com que nossos produtos voltem a ganhar competitividade no plano internacional. A nossa heroica economia encontraria, assim, um ponto de resistncia, quando o processo de desindustrializao parecia irreversvel, ainda que custa de mais inflao. Pena que em vez de ter a folha de pagamento desonerada, nosso setor produtivo seja punido com o aviso prvio de 90 dias. O custo Brasil est, uma vez mais, na contramo do mundo.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 9, 2011

    Agenda movimentada





    Seminrio e audincias
    no interior marcam
    semana na ALMG



    O ltimo encontro regional do seminrio contra a pobreza, duas visitas e trs audincias pblicas, sendo duas no interior do Estado, marcam a semana (10 a 14/10/11) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Na segunda-feira (10) ocorre o ltimo encontro regional do Seminrio Legislativo Pobreza e Desigualdade, em Tefilo Otoni (Vale do Mucuri), a partir de 8 horas. O evento ser no Sesc do municpio (Av. Bernarda Barbosa Laender, 146 -  Bairro So Diogo) e contar com a participao do presidente da ALMG, deputado Dinis Pinheiro (PSDB); da prefeita de Tefilo Otoni, Maria Jos Haueisen Freire; e do presidente da Cmara municipal, Northon Neiva Diamantino.
    O seminrio uma iniciativa da ALMG, com o apoio de mais de 80 entidades, que busca encontrar solues para o combate pobreza e para o enfrentamento das desigualdades no Estado. A etapa final est marcada para os dias 24, 25 e 26 de outubro, no Plenrio da Assembleia, em Belo Horizonte.
    Tambm na segunda, o municpio de Manga (Norte de Minas) recebe as comisses de Assuntos Municipais e Regionalizao e de Transporte, Comunicao e Obras Pblicas. Os parlamentares vo debater com a comunidade a falta de regulamentao para o transporte de balsas que operam no municpio e fazem a travessia do Rio So Francisco. A reunio foi solicitada pelo deputado Paulo Guedes (PT) e ser na Cmara Municipal, s 10 horas.
    A partir de 14h30, a Comisso de Cultura se rene com convidados no Plenarinho IV da ALMG para discutir o Plano Nacional de Cultura, a requerimento da deputada Luzia Ferreira (PPS).
    No Plenrio, s 20 horas, ocorre Reunio Especial para homenagear a Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo de Minas Gerais (Abrajet). O objetivo comemorar a posse de sua nova diretoria e de seu conselho consultivo e lembrar sua importncia estratgica na divulgao do turismo mineiro. O requerimento para a reunio do deputado Tenente Lcio (PDT).
    Deputados vo verificar conservao da "Ferrovia do Ao"
    Na tera-feira (11) a Comisso de Assuntos Municipais visita o leito da chamada "Ferrovia do Ao", entre Belo Horizonte e Sabar (Regio Metropolitana de Belo Horizonte - RMBH). O requerimento do deputado Paulo Lamac (PT) e tem o objetivo de verificar o estado de conservao dos tneis e trechos abandonados e avaliar sua possvel utilizao. A visita ser s 8 horas, com partida na Sede da Vale (Seis Pistas/Nova Lima).
    A segunda visita da semana ser feita na quinta-feira (13), s 10 horas , pela Comisso de Transporte, que vai ao bairro Mirante, em Pedro Leopoldo, tambm na Regio Metropolitana. A inteno verificar problemas de desabastecimento de gua na regio em grande parte do dia. A visita foi solicitada pelo presidente da comisso, deputado Adalclever Lopes (PMDB).
    Copasa - A ltima audincia pblica da semana ser em Joo Pinheiro (Noroeste), onde a Comisso de Assuntos Municipais discute os servios prestados pela Copasa na cidade. A reunio foi solicitada pelo presidente da comisso, deputado Almir Paraca (PT), e ser na Cmara municipal, s 9 horas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 9, 2011

    AS 7 maravilhas do destino turstico histrico da ESTRADA REAL. VOCE DECIDE!!! Confira!!!

    Maravilhas histricas
    Data: 06/10/2011






    O Instituto Estrada Real (IER) aposta no conhecimento dos internautas para eleger as sete maravilhas do destino histrico. Est no ar, no site do IER (http://www.estradareal.org.br/), uma campanha para escolher os locais mais belos do caminho.
    O site apresenta 21 lugares e o internauta deve escolher os sete de sua preferncia. Para participar preciso informar somente nome e email.

    Confira abaixo a lista dos locais concorrentes:

     Igreja So Francisco Ouro Preto
     Igreja Santo Antnio Tiradentes
     Igreja do Pilar - Ouro Preto
     Teatro de Sabar Sabar
     Baslica Bom Senhor do Matosinhos  e os Passos da Paixo de Cristo Congonhas
     Praa Minas Gerais Mariana
     Santurio do Caraa Catas Altas
     Prdio do Museu Imperial Petrpolis
     Caminho dos Escravos Diamantina
     Stio Histrico Ecolgico do Caminho do Ouro Paraty
     Fazenda da Pedra Santana dos Montes
     Parque Nacional da Serra do Cip Serra do Cip
     Parque Estadual do Ibitipoca Lima Duarte
     Maria Fumaa de Tiradentes
     Cachoeira do Tabuleiro Distrito de Tabuleiro
     Bicame de Pedra Catas Altas
     Santurio da Aparecida do Norte Aparecida
     Parque das guas de Caxambu Caxambu
     Gruta da Lapinha Lagoa Santa
     Mercado Velho Diamantina
     Pedra Pintada Baro de Cocais

    Acesse http://www.estradareal.org.br/ e ajude a eleger as Sete Maravilhas da Estrada Real.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 8, 2011

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS

    a_dsc09411b8

    Andra Tonet e o Senador Jos Pimentel 
    autor da PEC que d 2% da receita federal
    para as defensorias pblicas de todo o pas.
    O relator da PEC
    o senador mineiro,
    Clsio Andrade.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 8, 2011

    Lanada na Cmara Federalem Braslia, a Frente Parlamentar de Apoio s Defensorias Pblicas de todo o pas. Mais de 400 dos 513 deputados assinaram o documento de apoio. De Minas comapreceram: a defensora pblica geral Andra Tonet, o assessor especial de assuntos parlamentares e relaes interinstitucionais, Eduardo Generoso e o assessor especial Glauco David. IMPORTANTE: em breve ser lanada outra frente deapoio s defensorias, s que dessa vez ser no senado federal.O autor o senador Peteco, do Acre. As fotos foram feitas por este blogueiro(Joo Carlos Amaral). Confira!!!















      DEFENSORA PBLICA GERAL
    CUMPRE AGENDA EM BRASLIA
     
     




    A Defensora Pblica Geral, Andra Abritta Garzon Tonet, juntamente com o assessor para Assuntos Interinstitucionais, Eduardo Generoso e o assessor para Assuntos Institucionais, Glauco David de Oliveira Souza, cumpriram agenda em Braslia nesta tera (4) e quarta-feira (5).


    Na tera-feira (4), Andra Tonet presidiu a reunio ordinria do Condege. Paralelo a este encontro, o assessor para Assuntos Interinstitucionais, Eduardo Generoso, realizou visita sede da Associao Nacional de Defensores Pblicos (Anadep), estreitando o relacionamento interinstitucional. Eduardo Generoso tambm esteve no Congresso Nacional convidando os parlamentares mineiros para a solenidade de instalao da Frente Parlamentar de Apoio, Defesa e Fortalecimento da Defensoria Pblica.


    Na quarta-feira (5), Andra Tonet se reuniu com o juiz auxiliar da presidncia do Conselho Nacional de Justia, Daniel Issler, para tratar de termo de cooperao tcnica com o Condege.  Na mesma manh, Eduardo Generoso acompanhou a sesso da Comisso de Constituio e Justia da Cmara dos Deputados, onde estava pautado o projeto PL 7.412/2010, que dispe sobre a aplicao dos recursos provenientes de depsitos judiciais com proposta de destinao de percentual do montante arrecadado para as Defensorias Estaduais. A anlise do PL 7.412/2010 foi adiada com o retorno do projeto ao relator, deputado federal Vieira da Cunha.


    tarde, durante a solenidade de lanamento da Frente Parlamentar, vrios deputados federais reforaram o apoio ao fortalecimento da Defensoria Pblica em todo o pas. A autora do requerimento de criao da Frente, deputada Antnia Lcia, destacou que esta coalizo vai contribuir para melhor trmite e encaminhamento das aes e projetos da Defensoria no Congresso.


    Para a presidente do Condege e Defensora Pblica Geral, Andra Tonet, a instituio vive um momento histrico e de reflexo sobre suas funes institucionais. Andra enumerou as principais matrias ligadas Defensoria que tramitam hoje no Congresso Nacional e reforou o compromisso dos deputados federais que aderiram Frente Parlamentar.



    a_dsc09300b1

    Defensora Pblica Geral presidindo a reunio do Condege



    a_dsc09309b2


    O assessor para Assuntos Interinstitucionais, Eduardo Generoso em visita Anadep


    brasilia-01

    Eduardo Generoso convidando os parlamentares: Vttor Penido, Jaime Martins, Eduardo Azeredo, Rodrigo de Castro, Domingos Svio, Joo Bitar, Gabriel Guimares, Leonardo Quinto, Fbio Ramalho, Antnio Andrade, Leonardo Monteiro, Paulo Abi Ackel, Miguel Corra, Luiz Tib, Eduardo Barbosa, Aelton Freitas, Jairo Atayde, Marcos Pestana, George Hilton, Lael Varela, Mrcio Reynaldo e Clsio Andrade



    frenteparlamentarbrasilia


    brasilia-02


    Eduardo Generoso convidando os parlamentares: Toninho Pinheiro, Wellington Prado, J Moraes, Bernardo Vasconcelos, Jlio Delgado, Ademir Camilo, Lincoln Portela, Joo Magalhes, Carlaile Pedrosa, Odair Cunha, Bonifcio Andrada e Dimas Fabiano


    a_dsc09387b5

    Reunio da Comisso de Constituio e Justia



    a_dsc09385b5


    Presidente da Adep-MG, Felipe Augusto Soledade, diretor Legislativo da Anadep, Cristiano Vieira Heerd  e o assessor para Assuntos Interinstitucionais, Eduardo Generoso, acompanhando a reunio da Comisso de Constituio e Justia

    a_dsc09417b9


    Defensora Pblica Geral, Andra Tonet na mesa de abertura do lanamento da Frente Parlamentar



    a_dsc09431b12

    Pronunciamento do deputado federal Mauro Benevides



    a_dsc09435b13

    Pronunciamento do deputado federal Domingos Svio


    a_dsc09444b14

    Defensora Pblica Geral, Andrea Tonet apresenta o portflio da instituio



    a_dsc09474b17

    Pronunciamento do deputado federal Bonifcio Andrada



    a_dsc09425b10

    Lanamento da Frente Parlamentar contou com a presena de diversas autoridades e de representantes da Defensoria Pblica do pas



    a_dsc09460b15

    Deputado federal Leonardo Quinto



    a_dsc09465b16

    Assessor para Assuntos Institucionais da DPMG, Glauco David, o presidente da Adep-MG, Felipe Augusto Soledade e o deputado Bonifcio Andrade

    a_dsc09319b3


    Defensora Pblica Geral Andra Tonet e a autora do requerimento para criao da Frente, deputada Antnia Lcia


    a_dsc09321b4

    Andra Tonet junto a representantes da Defensoria Pblica de So Paulo


    a_dsc09411b8

    Andra Tonet e o Senador Jos Pimentel

    a_dsc09482b18




    Representantes da Defensoria Pblica de vrios Estados, junto com as autoridades da Frente Parlamentar



    Fonte: Ascom/DPMG (07/10/2011)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 8, 2011

    Debate eletrnico

    Deputados discutem a regulamentao
    da Emenda 29 na TV ALMG

    O financiamento do Sistema nico de Sade (SUS) assunto do Assembleia Debate, da TV ALMG desta semana. O presidente da Comisso de Sade da Assembleia Legislativa de Minas (ALMG), deputado Carlos Mosconi, e tambm autor da Emenda 29 em sua forma original, participou do programa. Alm dele, tambm foram convidados os deputados estaduais Hely Tarqunio (PV) e Carlin Moura (PC do B).
    O deputado Mosconi explicou a importncia da criao do Sistema nico de Sade e a necessidade de seu financiamento. Quando eu assumi a presidncia do Inamps, eu disse ao presidente Itamar Franco que precisvamos extinguir a Instituio e implantarmos o SUS por todo o pas. E isso foi feito. Desde ento, eu luto para que o SUS tenha um financiamento adequado para atender a populao.
    O deputado Mosconi explicou ainda que o oramento do Inamps era em torno de R$ 80 bilhes. Hoje, com mais de 190 milhes de brasileiros, o oramento do Ministrio da Sade de R$ 60 bilhes. O deputado Hely Tarqunio (PV) acredita que a Emenda 29 vai corrigir a defasagem no setor. Muitos municpios investem mais que os Estados e a prpria Unio na sade. Precisamos mudar isso e a Emenda 29 o melhor caminho.

    O deputado Carlin Moura (PC do B) disse que a regulamentao da Emenda 29 importante para definir o que gasto com a sade. A regulamentao explica quais despesas podem ser custeadas pela verba do SUS.

    Exemplos importantes so a capacitao de pessoal, vigilncia em sade, obras fsicas e gesto do sistema.
    Investimento. A Organizao Mundial de Sade (OMS) determina que deve ser investido de 6 a 7% do PIB do pas na sade.

    O Brasil investe apenas 3,7%. Em maio, a OMS afirmou que o Brasil um dos 24 pases que menos investe no setor.

    A mdia mundial de 13,9%. Nos pases ricos, a taxa chega a 16,7%. Segundo a OMS, o governo brasileiro destina sade menos que a maioria dos pases africanos.
    O programa Assembleia Debate vai ao ar neste sbado, s 22h30; no domingo, s 13h; e na prxima segunda-feira, s 23h.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 8, 2011

    Agenda para o DIA DA CRIANA

    MINAS GERAIS OFERECE LAZER PARA TODA A FAMLIA NO 12 DE OUTUBRO


    Muita brincadeira, diverso e lazer no vo faltar para quem quiser aproveitar o feriado de 12 de outubro em Minas Gerais. Os municpios mineiros prepararam programao especial para animar o dia dos pequenos. Alm da diverso, as comemoraes religiosas marcam o Dia de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil. A Secretaria de Estado de Turismo oferece um calendrio de eventos diversificado e que atende s mais variadas opes para os turistas que querem aproveitar o curto feriado em Belo Horizonte, ou para aqueles que desejam se aventurar pelos atrativos do interior do Estado.

    De acordo com o secretrio de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, o objetivo da Setur fazer com que o mineiro possa aproveitar um dia de folga no meio da semana para fazer o turismo regional. Feriados so timas oportunidades para o descanso e o lazer e ainda, a prtica da atividade turstica movimenta a economia dos municpios, gerando renda para as comunidades, destacou.

    Diverso no parque

    O Parque das Mangabeiras, em Belo Horizonte, apresenta, at o dia 12 de outubro, a 25 edio do Fantstico Mundo da Criana, com o tema Descobrindo BH e os cantinhos de Minas. A crianada poder curtir gratuitamente espetculos circenses, musicais, teatro de bonecos, oficinas de dana e educao ambiental, rua de lazer e contao de estria.

    Alm da programao especial, os visitantes podem aproveitar a exuberncia natural do parque para fazer trilhas ecolgicas e tornar a diverso ainda maior. De acordo com a Fundao de Parques Municipais, a expectativa de que 80 mil pessoas aproveitem a programao do parque na companhia das crianas. Mais informaes: www.pbh.gov.br/parques ou no telefone (31) 3277-8277.

    Brincadeira Cultural

    Na vspera do feriado, no dia 11, o projeto Teras Poticas ter a participao especial do coral Infanto Juvenil do Palcio das Artes, em homenagem ao Dia das Crianas. Tambm no mesmo espao, no dia 12, o Cine Humberto Mauro apresenta Mostra Udigrudi Mundial de Animao MUMIA. O festival traz para os mineiros animaes nacionais e internacionais e uma boa pedida para os adultos que so apaixonados pelos desenhos animados. www.fcs.mg.gov.br

    No Dia das Crianas, 12 de outubro, os espaos do Circuito Cultural Praa da Liberdade so timas opes para aproveitar o dia livre rodeado de conhecimento, cultura, entretenimento e curiosidades. O planetrio do Espao TIM UFMG do Conhecimento fascina crianas e adultos. O Memorial Minas Gerais apresenta a obra de artistas smbolos do Estado, como Guimares Rosa e Carlos Drummond de Andrade. No Museu das Minas e do Metal possvel conhecer a histria do Estado atravs da minerao e da metalurgia. Mais informaes: www.circuitoculturalliberdade.mg.gov.br

    O Mercado Distrital do Cruzeiro preparou uma surpresa para o Dia das Crianas. O universo circense toma conta do lugar e no dia 12 a crianada vai poder se deliciar com doces e se divertir com os palhaos que vo animar as compras.

    Tambm como atrao cultural para a meninada, a 60 quilmetros de Belo Horizonte, o Instituto Inhotim, considerado um dos maiores museus contemporneos a cu aberto do mundo, oferece ao visitante um grande conjunto de obras de arte, expostas em galerias e em conjunto com um jardim botnico de rara beleza. O acervo abriga mais de 500 obras de artistas nacionais e internacionais e o lugar ideal para aliar conhecimento e lazer. Mais informaes: www.inhotim.org.br

    Esporte

    Para os pais que querem aproveitar o feriado junto aos filhos para assistir a uma partida de futebol, em Sete Lagoas, s 16h00, na Arena do Jacar, jogam o Amrica Mineiro e o Cear, disputando a 29 Rodada do Campeonato Brasileiro. Mais informaes: Assessoria Amrica Mineiro (31) 3427-1819

    Passeio nas Grutas

    Na regio do Circuito Turstico das Grutas, bem pertinho de Belo Horizonte, as grutas de Maquin, Rei do Mato e Lapinha vo deixar crianas e adultos encantados com sua grandiosidade e beleza espeleolgica. Em Cordisburgo, a Gruta de Maquin, considerada o bero da paleontologia brasileira, foi utilizada pelo homem pr-histrico como abrigo e guarda pinturas rupestres que comprovam sua passagem por l.

    A Gruta Rei do Mato, em Sete Lagoas, possui 220 metros de extenso e estalagmites, estalactites e cascatas de pedras calcrias surpreendentes. No quarto salo da gruta destacam-se formaes raras, como duas colunas perfeitamente cilndricas e harmnicas compostas de belos cristais de calcita.

    A Gruta da Lapinha, localizada a 53 quilmetros de Belo Horizonte, na regio de Lagoa Santa, um lugar cuidadosamente esculpido pela natureza e de uma beleza extraordinria. Visitar a gruta, que tem 511 metros de extenso, tambm viajar pela histria do dinamarqus Peter Lund, pai da paleontologia no Brasil, que descobriu mais 12 mil fsseis, inclusive na Gruta da Lapinha.

    Informaes sobre horrios de visitao e preos no telefone (31) 3775-2329.

    Histria no mercado

    Patrimnio Cultural da Humanidade, Diamantina recebe, de 8 a 12 de outubro, o Festival de Histria que prestigia a produo literria e artstica histrica. Alm de filmes, a programao traz apresentaes culturais, cortejos pelas ruas e becos do centro histrico, debates, oficinas de Histria, Educao Patrimonial e Teatro. No dia 12, na praa do Mercado Velho, a manh dedicada s crianas, com atividades ldicas e contao de histria. Para saber a programao completa do festival, acesse: www.festivaldehistoria.com.br

    Religiosidade

    No dia 12 de outubro, feriado nacional, celebrado o dia de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil. Em Ouro Preto, mantendo a tradio religiosa do Estado, sero celebradas missas das 6 s 10 da manh, no santurio Nossa Senhora da Conceio, alm do cortejo at a capela de Nossa Senhora Aparecida, onde sero encerradas as comemoraes.

    Em Mariana, as celebraes acontecem na Catedral da S, s 07 da manh e, na Igreja Nossa Senhora Aparecida, s 09 horas, seguida de cavalgada pelas ruas da cidade histrica. A partir das 13 horas, a comunidade faz a Recitao dos Mistrios do Rosrio. As comemoraes se encerram s 17 horas, com missa novamente na Catedral da S e procisso com a imagem da Padroeira pelas ruas da cidade.

    Em Belo Horizonte, as parquias celebram o dia da Padroeira do Brasil com missas e carreatas que levam a imagem de Nossa Senhora Aparecida pelos bairros da capital


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 8, 2011

    Rumo ndia

    Governador Antonio Anastasia inicia agenda oficial na ndia


    Omar Freire/Imprensa MG

    O governador Antonio Anastasia vai cumprir agenda oficial na ndia
    Ver galeria de fotos
    Contedo Relacionado
    Vdeo de mensagem do governador Antonio Anastasia sobre visita oficial ndia
    udio de mensagem do governador Antonio Anastasia sobre visita oficial ndia
    BELO HORIZONTE (08/10/11) - O governador Antonio Anastasia inicia, nesta segunda-feira (10), agenda oficial na ndia. O objetivo da viagem identificar oportunidades de incremento do comrcio, atrao de investimentos e impulsionar a cooperao em reas de interesse estratgico, alm de fortalecer as relaes entre o Governo de Minas Gerais e os Estados da Repblica da ndia.

    A ndia uma das naes que mais crescem no mundo, com uma populao superior a um bilho de habitantes que tem muitas identidades com Minas Gerais. Dentre os estado brasileiros, Minas aquele que tem uma identidade maior com a ndia, em razo da presena de empresas indianas j atuando aqui. Ns iremos ndia juntamente com dezenas de empresrios com o objetivo de levar notcias de Minas e trazer empresas para c, destacou o governador antes de seu embarque para o pas.

    Alm da capital Nova Delhi, Anastasia visitar Mumbai, principal cidade comercial indiana, e Bangalore, centro tecnolgico do pas. Esto agendados encontros com grandes conglomerados industriais indianos, como os grupos Tata, Essar, BEML, Aditya Birla e Infosys.

    O governador mostrar os avanos e as potencialidades econmicas de Minas Gerais para empresrios indianos e se reunir com executivos do EXIM Bank India (Export-Import Bank of India), principal instituio financeira de promoo exportao e importao do pas.

    Ns estamos estabelecendo contatos na rea de siderurgia, da indstria automobilstica, da indstria tecnolgica, de remdios e tenho certeza que sero tratativas muito importantes. Levaremos empresrios mineiros com o objetivo de vender produtos feitos em Minas na ndia que tem expressivo mercado consumidor. Vamos chamar, atravs da demonstrao dos atrativos de Minas Gerais, das nossas potencialidades e dos nossos incentivos, empresas indianas para se estabelecerem em Minas Gerais, gerando empregos, riqueza e desenvolvimento, afirmou o governador.

    Anastasia se encontrar ainda com o primeiro-ministro da ndia, Manmohan Singh, e com o Governador e o ministro-chefe do Estado de Karnataka, onde est localizada Bangalore.

    Aproveitaremos tambm sob o ponto de vista institucional, no s econmico, a visita capital Nova Deli para manter contatos com as autoridades indianas que so tambm responsveis por esse bom relacionamento entre ndia e Brasil e, especialmente, para nosso gosto, entre ndia e Minas Gerais. Todo esse esforo, portanto, para gerar mais empregos em nosso Estado, que tem sido o grande esforo do governo de Minas Gerais, destaca Anastasia.

    Acompanham o governador na misso oficial a secretria de Desenvolvimento Econmico, Dorothea Werneck, o secretrio de Cincia, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, o presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Matheus Cotta de Carvalho, o chefe da Assessoria de Articulao, Parceria e Participao Social da Governadoria, Marcelo Garcia, e executivos de empresas estatais: Codemig, Copasa e Cemig.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 7, 2011

    DE OLHO no oramento federal de 2012, governador rene bancada federal do PSDB em Belo Horizonte. Foi durante caf da manh no Palcio Tiradentes



    Omar Freire/Imprensa MG
    Sade, educao, royalties da minerao e transportes estiveram na pauta
    Sade, educao, royalties da minerao e transportes estiveram na pauta



    BELO HORIZONTE (07/10/11) - O governador Antonio Anastasia recebeu deputados e senadores da bancada mineira no Congresso Nacional, nesta sexta-feira (07/10), para um caf da manh no Palcio Tiradentes. O encontro teve o objetivo de discutir as demandas e prioridades de Minas Gerais no Oramento Geral da Unio de 2012. Investimentos em sade e educao, metr de Belo Horizonte, rodoanel, duplicao da BR-381, royalties da minerao, foram os principais temas tratados durante a reunio.
    "Foi uma reunio muito produtiva, uma reunio de trabalho. Vamos identificar aquelas emendas de bancadas que tenham a maior viabilidade de liberao, inclusive com as contrapartidas do Estado, quando necessrias, em reas que foram alocadas como relevantes. O objetivo tentar identificar emendas que coincidam com prioridades nacionais para facilitar a sua liberao. Agora vamos comear o trabalho, identificar esses recursos e, a partir do ano que vem, buscar a liberao", ressaltou o governador.
    Anastasia, assim como os parlamentares, destacou as demandas de Minas em relao aos royalties do minrio e do pr-sal. "A bancada quer tomar posies que sejam coincidentes. Em relao aos royalties do minrio fundamental que haja uma posio firme de Minas Gerais, porque o Estado que tem a maior produo mineral do Brasil. Ns temos hoje um valor de royalties, que todo mundo sabe, muito pequeno", afirmou Anastasia.
    Portflio de projetos
    Durante a reunio, os parlamentares receberam da Secretaria de Estado de Planejamento e Gesto (Seplag) o Portflio de Projetos 2012. O documento rene 34 programas estruturadores do Governo de Minas aptos a receberem o apoio dos deputados federais por meio das emendas parlamentares. De acordo com o regimento da Cmara Federal, cada deputado tem direito a indicar emendas que, somadas, podem chegar a R$ 13 milhes do Oramento da Unio.
    "Foi muito citada a questo da sade, muito citada tambm a questo da infraestrutura, especialmente as grandes estradas.  H um grande esforo hoje tambm do governo federal em prol da questo da sade, que demanda um esforo muito grande de todas as esferas de governo. Ento possivelmente ela receber recursos expressivos da emenda de bancada", explicou o governador.
    A Diretoria Central de Projetos (DCP), rgo da Seplag responsvel pela elaborao do portflio para o prximo ano, aponta que o Governo de Minas buscou priorizar aes que inicialmente no apresentem restries devido legislao eleitoral, alm de possuir um prazo de execuo mais gil.
    Foram selecionados projetos de infraestrutura, sade, incluso social, cincia e tecnologia, educao, combate seca, entre outras reas. Caso o deputado federal tenha interesse em apoiar o projeto, o valor mnimo de cada emenda deve ser de R$ 300 mil. O Governo de Minas garante uma contrapartida de at 10% do valor do investimento includo no portflio. Uma das condies para que o Estado execute os projetos o repasse integral do governo federal at o trmino da vigncia do convnio ou contrato de repasse.
    Trinta e cinco deputados federais, de diversos partidos, compareceram ao caf da manh no Palcio Tiradentes. Os senadores Clsio Andrade e Zez Perella, da bancada mineira no Senado Federal, tambm marcaram presena. Tambm participaram da reunio o vice-governador Alberto Pinto Coelho e os secretrios de Estado, Danilo de Castro (Governo), Renata Vilhena (Planejamento e Gesto), Narcio Rodrigues (Cincia, Tecnologia e Ensino Superior), Carlos Melles (Transportes e Obras), Bilac Pinto (Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana) e Alexandre Silveira (Gesto Metropolitana).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 7, 2011

    Novidade!!!

    Mineiras tero mais facilidade
    para fazer mamografia pelo SUS

    Para reduzir a mortalidade por causa do cncer de mama, o governo de Minas est ampliando o acesso mamografia para mulheres de 45 a 69 anos. Um conjunto de aes sero implantadas de forma gradativa at 2014 para que as mineiras tenham acesso rpido ao exame. Para anunciar as medidas, foi lanado em Minas, no dia 05 de outubro, o Outubro Rosa, movimento que existe no mundo todo sobre a conscientizao da doena.
    Segundo o presidente da Comisso de Sade da ALMG, deputado Carlos Mosconi (PSDB), a mamografia o melhor exame para detectar essa doena. O cncer de mama o mais comum entre as mulheres. Quase 90% delas acreditam que o auto-exame o melhor mtodo para detectar esse tipo de cncer. Isso no verdade. A mamografia diagnostica precocemente o problema, fazendo com que elas tenham mais chances de ser curadas, explicou.
    De acordo com o secretrio de Estado de Sade, Antnio Jorge Marques, quase 1/3 das mulheres recebem o diagnstico em estgio avanado da doena. Vamos fazer um rastreamento em Minas para que todas as mulheres entre 45 e 69 anos faam a mamografia. Os exames sero realizados pelo Sistema nico de Sade (SUS). Desta forma, vamos prevenir e tratar a doena com antecedncia, disse Antnio Jorge.
    Estatstica. Em Minas, as taxas brutas de mortalidade por causa da doena passaram de 4,8 bitos (em 1979) para 10,6 (em 2009), por 100 mil mulheres. A variao percentual mostrou um crescimento de 120%. O investimento do governo de Minas ser de R$ 12 milhes por ano.
    Entre as inovaes, est o servio de emisso de laudos de mamografia distncia que ser instalado nos aparelhos dos 25 Centros Viva Vida de Referncia Secundria (SVVRS) e em outros 260 locais credenciados, alm de Unidades Bsicas de Sade. Tambm ser ampliada a oferta de exames como ultrassonografia mamria e punes. Os hospitais de referncia tambm vo ampliar o acesso aos tratamentos teraputicos.


    Texto: Janaina Massote - Assessora de Imprensa do dep. Carlos Mosconi (PSDB)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 7, 2011

    Nova direo

    Robrio Oliveira assume direo da OIC

    Deputado estadual Carlos Mosconi (PSDB-Minas)*

    O Brasil, principal produtor e exportador de caf do mundo e segundo maior consumidor, assumiu mais uma vez a direo-executiva da Organizao Internacional do Caf (OIC). O economista mineiro Robrio Oliveira Silva, que dirigia o departamento de Caf do Ministrio da Agricultura do Brasil, assumiu o cargo no dia 29 de setembro, em Londres.
    Os mritos de Robrio so indiscutveis. Todo o setor cafeeiro, alm dos pases produtores e consumidores do caf reconheceram a experincia e a capacidade dele. Mesmo assim, as dificuldades foram muitas at que Robrio fosse eleito por aclamao.
    A ndia, pas com pequena produo e sem tradio no consumo de caf, apresentou o indiano G.V. Krishna Rau. Por sua vez, o Mxico, pequeno produtor e tambm sem nenhuma expresso no consumo, resolveu lanar o candidato Rodolfo Trampe Taubert.
    A maior surpresa foi o apoio dos Estados Unidos, que possui grande representao entre os pases consumidores e muita fora poltica na Organizao, ao mexicano. Alm disso, Taubert tambm tinha o apoio da maioria dos pases da Amrica Central e o apoio declarado de pases fortes da Unio Europeia, como a Espanha e a Alemanha.
    Este panorama, alm de surpreendente, colocava o Brasil em uma posio de ntido enfraquecimento poltico na Organizao. Quem apoiava o Brasil era a Colmbia e os pases produtores da frica.
    No primeiro dia (26/09) da 107 sesso do Conselho Internacional do Caf, cujos 77 pases membros se reuniram a portas fechadas na capital britnica, os trs candidatos expuseram suas metas para a OIC. Segundo entendimento dos trs, principalmente do brasileiro, a administrao interna deve ser modernizada.
    Nas exposies dos candidatos, ficou evidente o preparo do Robrio e sua atualizao em termos de caf e, principalmente, na defesa de metas universais que possam dar a OIC as condies que ela no possui atualmente. A OIC no se justifica tal como ela hoje. Robrio tem todas as condies para as necessrias mudanas.
    Inmeras reunies foram feitas pela delegao brasileira para avaliao da situao poltica e anlise das posies a serem tomadas. Com a possibilidade de uma derrota ou de um impasse, questionamentos quanto a continuidade do Brasil na instituio foram feitos pelos prprios brasileiros.
    A delegao do Brasil era chefiada pelos embaixadores Valdemar Carneiro Leo e Vincius Pinta Gama. Alm deles, tambm participaram o secretrio de Produo e Agroenergia do Ministrio da Agricultura, Manoel Vicente Fernandes Bertone; o assessor especial do Ministrio da Agricultura, Jos Gerardo Fontelles; o senador Ricardo Ferrao (PMDB/ES); os deputados federais Eduardo Azeredo (PSDB/MG) e Carlos Melles (DEM/MG), atual secretrio de Estado de Transporte e Obras Pblicas; e os parlamentares estaduais mineiros Ulysses Gomes (PT) e eu.

    Alm das reunies na OIC, tambm tivemos uma outra com o embaixador do Brasil em Londres, alm de um encontro dos parlamentares brasileiros com os deputados mexicanos. Essa ltima reunio teria sido muito positiva para o desfecho a favor do Brasil. Os candidatos da ndia e do Mxico retiraram suas candidaturas.

    Portanto, o Brasil volta a ocupar o cargo mximo na Organizao Internacional do Caf (OIC). O pas comandou a entidade desde a fundao em 1962 at 2002, quando o governo brasileiro, em cima da hora, retirou a candidatura de Oswaldo Aranha Neto. De 2002 at o ano passado, a OIC foi comandada pelo colombiano Nestor Osorio, que renunciou ao cargo para tornar-se embaixador da Organizao das Naes Unidas (ONU), em Nova York. Desde ento, o brasileiro Jos Sette tinha assumido como o diretor-executivo interino.
    A eleio de Robrio mrito para o Brasil, mas, principalmente, mrito para os mineiros. Afinal, somos o Estado de maior produo do setor.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 7, 2011

    Correios

    Mais de 900 agncias dos Correios em Minas so alternativa para pagamento de contas
    Com a greve nacional dos bancrios, as agncias dos Correios que contam com o servio de Banco Postaloferecem alternativas populao, principalmenteparao pagamento de contas.Em Minas Gerais,so 923 unidades, onde podem ser quitadas contas de: gua, luz e telefone; boletos bancrios; alm de guias de previdncia social e tributos federais, estaduais e municipais decorrentes de convnios firmados com o Bradesco.
    Outra vantagem o horrio diferenciado de atendimento ao pblico; na maioria das agncias, das9h s 18h e, em algumas agncias localizadas em shopping centers,at as 22h.

    Vale destacar que o movimento paredista que atinge os Correios est restrito rea de distribuio, estando a rede de atendimento da empresaem funcionamento normal.

    Banco Postal Incluso social e abrangncia em mais de 900 agncias em Minas Gerais
    O servio de Banco Postal foi criado com a proposta de trazer desenvolvimento econmico aos municpios, facilitando o acesso de seus moradores ao sistema bancrio nacional.

    Atualmente conta comcerca de 10 milhes de correntistas, mais de 1 milho somente em Minas Gerais. Para verificar se uma agncia oferece o servio, basta acessar o site www.correios.com.br ou ligar para a Central de Atendimento dos Correios (CAC) - 3003 0100 (Capital) ou 0800 725 7282 (Demais localidades).
    Assessoria de Comunicao dos Correios em Minas Gerais
    mgascom@correios.com.br
    www.correios.com.br
    (31) 3249-2116


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 7, 2011

    Sade

    Governo do Estado ampliar nmero de mamografias para combater cncer


    Andr Brant/SES MG

    Secretrio de Sade durante anncio de medidas de combate ao cncer de mama
    Ver galeria de fotos
    BELO HORIZONTE (06/10/11) - Nessa quarta-feira (5), durante as comemoraes do Dia Rosa, que faz parte do movimento internacional Outubro Rosa, o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Sade (SES), anunciou um conjunto de medidas para reforar o diagnstico precoce do cncer de mama em mulheres de 45 a 69 anos.

    O Ministrio da Sade recomenda a realizao da mamografia a partir dos 50 anos. Ns vamos reduzir esta idade para 45 anos, portanto vamos aumentar as possibilidades de salvar vidas. O cncer de mama tem ceifado a vida de muitas mulheres e precisamos atuar de forma enftica no sentido de evitar estas mortes, declarou o secretrio de Estado de Sade, Antnio Jorge de Souza Marques.

    As mamografias sero realizadas em mulheres sem sintomas aparentes, ampliando, desta forma, o acesso das mineiras ao diagnstico e tratamento. A medida vai dobrar o nmero de exames. Cerca de 340 mil mamografias foram realizadas em 2010.

    O secretrio lembrou que um tero das mulheres descobre que est com cncer j em um estgio avanado e que um dos desafios encurtar o perodo entre o diagnstico e o incio do tratamento. Para isso vamos criar um sistema que vai digitalizar as imagens, com envio pela internet, para que localidades distantes tenham estas mamografias analisadas rapidamente por um especialista. Desta forma resolveremos o problema da falta de alguns profissionais nas regies do Estado que tm maior demanda.

    Dados parciais do Programa de Avaliao e Vigilncia do Cncer da SES apontam que, em 2007, a mortalidade por 100 mil mulheres foi de 981. J em 2008, o nmero de bitos passou para 1.076 e, em 2009, para 1.071.

    Foi assinado, ainda, um termo de cooperao com a Sociedade Brasileira de Mastologia Regional Minas Gerais (SBM-MG), para elaborao de protocolo tcnico-cientfico visando o reastreamento, diagnstico e tratamento das mulheres com cncer de mama em Minas. A partir do acordo, a SBM-MG vai auditar os mamgrafos e contribuir na questo cientfica para o tratamento.

    De acordo com o presidente da entidade, Joo Henrique Pena Reis, os mastologistas mineiros esto entusiasmados com a parceria com o Governo de Minas. Estamos vendo aes concretas. Ocorreram muitos avanos tecnolgicos na questo do tratamento do cncer de mama e para ns muito importante contribuir para ampliar o acesso s melhores tecnologias possveis.

    A empresria ngela Gutierrez, madrinha da campanha Outubro Rosa em Minas, destacou o empenho do governo mineiro em trazer aes prticas para o enfrentamento do cncer de mama. Sabemos que existem dificuldades para o acesso mamografia. Alm disso, os dados de mortalidade so assustadores. Com muita satisfao sou madrinha desta campanha e o Governo de Minas tem demonstrado grande empenho para enfrentar a questo, avaliou.

    Rastreamento

    De acordo com o coordenador estadual do Programa Viva Mulher, Srgio Bicalho, a importncia deste rastreamento que ele ser feito de forma organizada e na quantidade necessria. Um dos principais motivos do incentivo campanha e ao rastreamento justamente o financiamento ilimitado para o exame. O momento nico para se realizar o rastreamento e, como sabemos, a nica forma de se prevenir o cncer atravs da mamografia.

    Em Minas Gerais, de janeiro a setembro de 2011, 196.020 mulheres de 45 a 69 anos realizaram a mamografia. Em todo o ano passado, 341.622 mulheres fizeram o exame. Para 2011, os nmeros esto dentro do esperado, uma vez que nos ltimos meses do ano, a procura pelo exame aumenta, destacou o coordenador.

    As aes sero implantadas de forma gradativa. Na primeira etapa, at 2012, ser feita a otimizao do uso da rede de mamgrafos no Estado. Os equipamentos esto instalados nos 24 Centros Viva Vida de Referncia Secundria (CVVRS) e em outros 260 locais credenciados. Para isso, sero instalados nos Centros Viva Vida, o servio de emisso de laudos de mamografia distncia. Nessa etapa, sero envolvidas, alm dos Centros, as Unidades Bsicas de Sade.

    A segunda etapa do projeto, que comea agora e vai at 2013, busca ampliar a oferta dos procedimentos de confirmao diagnstica do cncer de mama que so complementares mamografia. So eles: a ultrassonografia mamria, as punes (aspirativas com agulha fina ou com a Core Biopsy). Esse processo vai comear a envolver os hospitais de referncia, que so o foco da terceira etapa, que comea em 2012 e deve ser concluda em 2014. Sero investidos 12 milhes por ano.

    Esse projeto um recorte do Programa Viva Vida, que alm da meta de reduo da mortalidade infantil e materna em Minas Gerais, trabalha pela sade integral das mulheres do Estado. A nossa novidade permitir o acesso imediato ao agendamento do exame, sem a necessidade de marcar uma consulta prvia com um mdico. E aquelas pacientes que tiverem o resultado alterado j tero garantido o agendamento para os exames subsequentes, lembrou Srgio.

    Histria de luta

    A notcia de diagnstico de cncer de mama uma das mais difceis que uma mulher pode receber. Alm do choque do momento, a doena afeta aspectos importantes, como lidar com o prprio corpo, uma vez que a retirada da mama com o ndulo pode ser necessria e sesses de quimioterapia podem ocasionar a queda dos cabelos.

    Mas isso no fez com que Elza Figueiredo desistisse. Ao contrrio, ela encarou todas as dificuldades do tratamento e hoje realiza suas atividades cotidianas. Estou trabalhando e fazendo minhas coisas normalmente. Ainda no posso considerar que tive alta, pois o tratamento foi h dois anos e necessrio fazer uso de alguns medicamentos por cinco anos. De qualquer forma me sinto muito bem, 100%.

    A descoberta do ndulo aconteceu quando ela estava morando em Portugal. A partir da, veio a deciso de voltar para o Brasil e fazer o tratamento aqui. Preferi estar perto da minha famlia. E a escolha foi acertada. Fiz todo o tratamento no Hospital Alberto Cavalcanti, da Fundao Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), que do SUS, fazendo inclusive a reconstituio da mama.

    Campanha Dia Rosa

    A Campanha Dia Rosa faz parte do movimento internacional Outubro Rosa, que busca conscientizar a populao sobre a importncia do diagnstico precoce do cncer de mama e do acesso ao tratamento em todo o mundo. A iniciativa surgiu na Califrnia (EUA), em 1997, e ganhou notoriedade ao iluminar com holofotes cor de rosa monumentos como a Torre de Pisa, na Itlia, e o Arco do Triunfo, na Frana.

    No Brasil, a campanha coordenada pela Roche e tem o apoio da Sociedade Brasileira de Mastologia, Sociedade Brasileira de Oncologia Clnica, Instituto Oncoguia e Femama e tem o Governo de Minas como parceiro.

    Em comemorao ao Outubro Rosa, a SES ir disponibilizar um caminho com mamgrafo, que se deslocar por 11 municpios de Minas Gerais (Ribeiro das Neves, Santa Luzia, Governador Valadares, Tefilo Otoni, Montes Claros, Patos de Minas, Uberlndia, Uberaba, Divinpolis, Varginha, Juiz de Fora) durante todo o ms.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 7, 2011

    Vice emao

    Deputados e Senadores firmam compromisso com a Defensoria Pblica durante lanamento da Frente Parlamentar
    Veculo: ANADEP
    Estado: DF



    No dia em que se comemorou o 23 aniversrio de promulgao da Constituio Federal, ocorrida em 5 de outubro de 1988, a Cmara dos Deputados lanou a segunda Frente Parlamentar com o maior nmero de adeses da histria da Casa.

    Com o auditrio Freitas Nobre superlotado por Defensores Pblicos de vrios estados, Presidentes de Associaes Estaduais, parlamentares da Cmara e do Senado Federal e autoridades do Poder Executivo, a Deputada Antnia Lcia (PSC-AC), autora do requerimento de criao, lanou oficialmente a Frente Parlamentar de Apoio, Defesa e Fortalecimento da Defensoria Pblica.

    A mesa da solenidade, presidida por Antnia Lcia, foi composta pelo Deputado Mauro Benevides; Senador Srgio Peteco; Andra Tonet - Presidente do Conselho Nacional de Defensores Pblicos Gerais; Andr Castro - Presidente da Associao Nacional dos Defensores Pblicos; Gabriel Oliveira - Presidente da Associao Nacional dos Defensores Pblicos Federais; Afonso Carlos Prado - Defensor Pblico-Geral Federal; Dion Nbrega Leal - Defensor Pblico-Geral do Estado do Acre; e Celso Arajo Rodrigues - Presidente da Associao dos Defensores Pblicos do Estado do Acre.

    Durante quase trs horas, Deputados e Senadores se revezaram no pulpito da solenidade para afirmarem e reafirmarem o apoio ao fortalecimento da Defensoria Pblica em todo o pas.

    'A frente tem como objetivo contribuir para o melhor trmite e encaminhamento das aes e projetos da Defensoria Pblica no Congresso Nacional. O trabalho desses profissionais extremamente importante, pois alm de representar a busca pelo direito, auxiliam a parcela da populao brasileira que mais sofre nesse pas, exercendo um papel humano, de ajuda aos necessitados', destacou Antnia Lcia.

    A Deputada acreana tambm lamentou a no criao da Defensoria Pblica em Santa Catarina conforme estabelece a Constituio Federal.

    Para o Presidente da Associao Nacional dos Defensores Pblicos (ANADEP), Andr Castro, a presena massia dos parlamentares no lanamento e o compromisso firmado por cada um deles representa o reconhecimento do Congresso Nacional ao trabalho dos Defensores Pbicos de todo o pas e a importncia dessa instituio no Estado Democrtico de Direito desenhado pela Constituio Federal.

    Castro destacou tambm que, dentre os desafios da Frente Parlamentar, o principal ser assegurar Defensoria Pblica o mesmo tratamento dado s demais instituies jurdicas, tanto no aspecto oramentrio como remuneratrio, assegurando a paridade de armas entre acusao e defesa.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 7, 2011

    Congresso

    Jornalistas de Turismo
    Fazem Congresso
    em Belm do Par







    O Presidente da Paratur, Adenauer Goes, entre os Diretores da Abrajet Sergio Moreira (a esquerda) Helcio Estrella; Joo Carlos Amaral e Sergio Neves, de MG

    O Presidente da Paratur, Adenauer Goes, entre os Diretores da Abrajet Sergio Moreira (a esquerda) Helcio Estrella; Joo Carlos Amaral e Sergio Neves, de MG






























    A ABRAJET-Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo , realizou entre os dias 22 a 27 de setembro em Belm, Par, seu 28 Congresso Nacional, reunindo mais de 3 centenas de profissionais de turismo, entre jornalistas filiados entidade, agentes de viagens e outros profissionais dos diversos  setores que compem a atividade,alm de estudantes de jornalismo e de turismo.

    O legado turistico dos megaeventos esportivos, analisado pelo atleta, escritor e consultor  Fernando Telles Ribeiro  e a importncia das mdias sociais , sob a tica do Secretrio de Comunicao Social do Estado do Par, jornalista Ney Messias Junior, foram os principais temas debatidos no encontro, no qual foram  discutidas ainda as propostas e estudos para a criao de dois novos  Estados que resultariam da diviso do Par e os transportes turisticos na Amazonia.   
    Realizado junto com o 28 Congresso nas dependencias do Centro de Eventos das Docas, grande espao de eventos construido nas antigas instalaes de armazens porturios da capital paraense, a reunio marcou tambm os 54 anos de fundao da ABRAJET, hoje com ncleos secionais em 20 Estados do Pas, reunindo cerca de 500 jornalistas especializados em turismo.

    O Presidente da Empresa Paraense de Turismo-PARATUR, Adenauer Ges, abriu o evento  saudando os congressistas e lembrando a importncia do jornalista de turismo na difuso das viagens , que,  lembrou, se destaca entre as 10 maiores atividades economicas a nvel mundial e a que mais facilidades oferece para a criao de empregos. Ges lembrou que estudos da Organizao Mundial de Turismo indicam que so necessrios US$ 17 para a criao de um posto de trabalho na industria de transformao, enquanto que com  apenas US$ 1 se pode criar um emprego na industria do turismo.
    O  XXVIII Congresso da ABRAJET constou ainda de visitas de familiarizao  com alguns polos turisticos do Par, como a ilha de Maraj ( municpios de Soure, Salvaterra e Cachoeira do Arar ) ,o de Belm, da Amazonia Atlntica ( Tracateua e Salinas, Araguaia/Tocantins e Tapajs ( Santarem e Alter de Cho)  

    Fonte
    Helcio Estrella









                       Banner


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 7, 2011

    Minas mais igual








    DEFENSORIA PBLICA
    DEBATE DESIGUALDADES SOCIAIS
    EM UBERLNDIA
    DURANTE O SEMINRIO
    MINAS MAIS IGUAL
     
     




    No ltimo dia 29, a Assemblia Legislativa de Minas Gerais realizou a oitava audincia regional do seminrio Minas mais igual. A etapa aconteceu na cidade de Uberlndia, no campus da Universidade Federal de Uberlndia (UFU). A Defensoria Pblica e a Associao dos Defensores Pblicos (Adep) foram representadas pelos Defensores Sergio Riani, Brbara Bissochi, Fernando Orlan, Rubens Luiz Borges, Lorena Amaral Nunes, Evaldo Gonalves, Gustavo Ramos, Maria Cristina Gonalves, Cyntia Basseto, Lucila Delfina, Bento Jos de Morais e Cssio Amaral de Miranda.


    Na mesa de abertura a coordenadora da Defensoria Pblica em Uberlndia, Brbara Bissochi e os deputados Dinis Pinheiro, presidente da ALMG, Andr Quinto, coordenador do seminrio, Tiago Ulisses, Tenente Lcio, Liza Prado, Adelmo Carneiro Leo, Elismar Prado e Rogrio Correia.


    Em seu discurso a Defensora Brbara Bissochi destacou o nmero de defensores pblicos na regio e enfatizou a necessidade de investimentos na instituio, ferramenta indispensvel para a erradicao da pobreza. O trabalho da Defensoria Pblica, junto populao carente, foi destacado pelos demais membros da mesa. A Defensora Pblica Lorena Nunes foi eleita um dos dez delegados regionais que representaro o municpio na plenria final.


    Realidade social


    Os deputados presentes defenderam aes integradas do poder pblico e execuo oramentria. Eles ressaltaram a importncia da ampliao das linhas de crdito para pequenos produtores rurais, da elaborao de polticas voltadas para as mulheres, de investimentos na educao e de uma compensao mais justa para os municpios do Tringulo que tiveram reas alagadas por reservatrios de usinas hidreltricas. O presidente da Alemg, Dinis Pinheiro, lembrou que 16 milhes de pessoas esto excludas do atual momento de prosperidade econmica vivida pelo pas. Para enfrentar esse problema, que tambm atinge o Tringulo Mineiro, Dinis Pinheiro defendeu um mutiro, com a participao de toda a sociedade. A regio se encontra em posio destacada em Minas Gerais, mas tem desafios como a criminalidade e a discrepncia entre os municpios. Essa desigualdade tem que ser enfrentada", afirmou.


    Criao de Ncleo de Defesa da Mulher


    Durante os trabalhos de elaborao e votao das propostas, a Defensora Pblica Lorena Nunes sugeriu a instalao, em Uberlndia, do Ncleo de Defesa da Mulher (Nudem). A proposta foi aprovada em plenrio e vai atender no s ao municpio, mas a toda a regio. Outros temas relacionados diretamente Defensoria Pblica foram aprovados durante o encontro, no que tange a aplicao da legislao mineira para acesso Justia e participao em sistemas de informao.


    As prximas etapas do Seminrio Legislativo Pobreza e Desigualdade Minas mais igual, acontecem em Divinpolis, Pouso Alegre e Muria. As propostas aprovadas sero endereadas a plenria final do evento, que ocorrer na capital entre os dias 24 a 26 de outubro.



    foto1ub


    Defensores Cyntia Basseto, Maria Cristina Gonalves, Srgio Riani e Fernando Orlan, deputado Andr Quinto, Defensores Lorena Amaral Nunes, Brbara Bissochi, Cssio Amaral e Bento Jos de Moraes





    foto2ub



    Rubens Luiz Borges, coordenador regional da Defensoria Pblica em Uberlndia, Defensores Lucila Delfina e Cssio Amaral de Miranda, deputada Lisa Prado, Defensores Fernando Orlan e Srgio Riani, presidente da Alemg deputado Diniz Pinheiro, deputados Adelmo Leo e Rogrio Correia, Defensoras Brbara Bissochi e Cyntia Basseto





    foto3ub



    Mesa de autoridades, Defensora Brbara Bissochi representando a Defensoria Pblica


    Fonte: Ascom/DPMG (05/10/2001)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 7, 2011

    Prefeitos ganham rea no Palcio Tiradentes na cidade Tancredo Neves. Governador visitou onovo espao acompanhado do presidente da AMM, Angelo Roncali



    Omar Freire/Imprensa MG
    Governador visita Espao de Apoio aos Municpios Mineiros na CAMG
    Governador visita Espao de Apoio aos Municpios Mineiros na CAMG


    O governador Antonio Anastasia visitou, nesta quinta-feira (6), o Espao de Apoio aos Municpios Mineiros, no 11 andar do prdio Gerais, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves. O objetivo do espao, que j est em funcionamento, dar suporte ao trabalho dos prefeitos, secretrios, assessores e vereadores dos 853 municpios mineiros durante sua permanncia na sede administrativa do Governo do Estado.
    "Com a construo da Cidade Administrativa, ns passamos a ter praticamente em um s local todos os rgos pblicos do Estado. Terminou aquela via crucis dos prefeitos por Belo Horizonte, indo aqui, acol. Agora concentrou aqui e isso facilita muito, mas precisvamos ter um local para o prefeito ter uma estrutura entre uma audincia e outra. E fizemos. A visita dos prefeitos em trabalho, questes polticas, funcionais, institucionais na Cidade Administrativa mais do que bem-vinda, necessria para a Federao e para a democracia", afirmou o governador aos cerca de 60 prefeitos e vereadores que estiveram no espao.
    Cinco servidores orientam e ajudam a encaminhar os prefeitos para audincias nas secretarias e outros rgos do Estado, alm de auxiliar sobre procedimentos necessrios para protocolo de documentos. O espao conta com duas salas. Uma delas tem quatro computadores com acesso internet, telefones, impressora, alm de mobilirio para reunies. A outra serve para atendimento aos vereadores. As lideranas municipais tambm podem utilizar o estacionamento da Cidade Administrativa, exclusivo para carros oficiais.
    "Ao longo desses anos, desde o governo Acio Neves, temos tido com as prefeituras municipais mais do que uma cumplicidade, uma identidade plena, siamesa. Jamais podemos imaginar que o Estado vai bem sem que as prefeituras tambm o faam e vice e versa. Estamos fadados, positivamente, a ter o mesmo destino e o mesmo caminho. Temos dificuldades em comum, temos obstculos em comum, mas tambm temos solues em comum, como fizemos ao longo dos tempos e vamos continuar fazendo", disse Anastasia.
    O presidente da Associao Mineira dos Municpios (AMM), prefeito de So Gonalo do Par, ngelo Roncalli, destacou a importncia do espao e agradeceu ao governador a ateno dispensada s cidades mineiras.
    "Independentemente da posio poltica partidria de cada um, h um reconhecimento de todos os prefeitos, de todos os vereadores, na forma municipalista que o governador governa Minas Gerais. A ateno que o senhor tem para com os prefeitos, os vereadores, recebendo as microrregionais, debatendo os assuntos de interesse dos municpios, de forma democrtica, recebendo as sugestes, sempre atencioso com as solicitaes, dando resposta a tempo e a hora. E de forma democrtica abre agora espao para que os prefeitos e vereadores de Minas Gerais tenham dentro da Cidade Administrativa um acolhimento", disse.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 7, 2011

    Guarda chuva!!!








    Mais de R$ 1,5 bilho
    so investidos no combate s inundaes em BH
    Publicado em 04/10/2011 10:29:46



    Recursos que somam mais de R$ 1,5 bilho so aplicados em empreendimentos e no sistema de monitoramento e alerta contra inundaes na capital. Em 23 obras, entre concludas e em andamento, so investidos cerca de R$ 1,1 bilho pela Prefeitura na preveno e combate a inundaes, em parceria com os governos Federal e do Estado. As medidas ainda incluem a intensificao dos servios de manuteno, como limpeza de crregos e desobstruo de bocas de lobo, a implantao do monitoramento hidrolgico e aes preventivas com a populao residente de reas de risco.

    Para o sistema de monitoramento e alerta contra inundaes, o investimento realizado de R$ 4,8 milhes. O projeto permitir o acompanhamento de eventos de chuva e dos nveis de gua dos crregos, a implantao do sistema de alerta, alm de subsidiar a elaborao de projetos e execuo de obras. A cidade j conta com 27 estaes fluviomtricas, 11 pluviomtricas e quatro climatolgicas para monitorar as regies onde h maior incidncia de risco, como Barreiro, Pampulha, Noroeste, Leste e Centro-Sul.

    No trabalho de preveno, o municpio conta ainda com os Ncleos de Alerta de Chuvas (NAC), que so grupos comunitrios constitudos por pessoas que moram ou trabalham nas reas inundveis e que atuam como agentes no alerta para os outros moradores. Atualmente a cidade possui 400 voluntrios capacitados. Tambm para orientar sobre o risco de inundao e os procedimentos em casos de chuvas fortes, foram instaladas cerca de mil placas de alerta na capital. Em cores chamativas - amarelo e vermelho - a sinalizao foi colocada nas reas de inundao identificadas pela PBH.

    Em outra frente de trabalho, a Companhia Urbanizadora e de Habitao de Belo Horizonte (Urbel), monitora as reas de risco geolgico, por meio do Programa Estrutural em reas de Risco (Pear), que beneficia cerca de 500 mil moradores de vilas, favelas e conjuntos habitacionais em toda a cidade. As aes visam diagnosticar, prevenir e minimizar situaes de risco. So feitas campanhas de conscientizao com as comunidades sobre o perigo de deslizamento de encosta ou de inundao, alm de obras de erradicao de risco e atendimento emergencial, com remoo de moradores em caso de risco iminente no perodo chuvoso, de outubro a maro.

    Obras concludas

    Do conjunto de 23 empreendimentos, 12 esto concludos, dos quais se destacam:

    - Drenagem da rua Tocantins, realizada com recursos do PAC Drenagem, contempla a implantao de galeria de macrodrenagem para receber as guas pluviais que provocam inundaes comuns na regio Noroeste e, consequentemente, no crrego Ressaca. O investimento na obra foi de R$ 5,3 milhes e incluiu pavimentao da via, servios na rede de drenagem, boca de lobo, meio-fios e sarjetas, alm de projeto paisagstico.

    - Recuperao do fundo do Ribeiro Arrudas, na altura do bairro Padre Eustquio, regio Noroeste, que recebeu R$ 68 milhes e foi realizada em parceria com o Governo do Estado.

    - As obras no Crrego Engenho Nogueira contemplam a implantao do sistema de drenagem, bacia de deteno de cheias, estabilizao de margens e controle de eroses, implantao de esgotamento sanitrio, complementao de sistema virio, implantao de reas de uso social e de projeto paisagstico. As obras contribuiro para minimizar efeitos de inundaes no campus da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e no Aeroporto da Pampulha. O investimento de R$ 28,4 milhes e a obra integra o programa de recuperao ambiental (Drenurbs).

    - O empreendimento na Bacia do Crrego Bonsucesso inclui a preservao em leito natural do crrego, obras de macrodrenagem, bacia de deteno de cheias, implantao de reas de uso social e tratamento paisagstico, abertura de vias, sistema de esgotamento sanitrio, delimitao e preservao de reas naturais ao longo do crrego e de seus afluentes. Alm disso, o empreendimento inclui tambm a construo de 440 unidades habitacionais para reassentamento de famlias. As obras contribuiro para minimizar os impactos das chuvas na avenida Tereza Cristina (ribeiro Arrudas). A obra integra o programa de recuperao ambiental (Drenurbs) e recebe R$ 142,5 milhes em investimentos.

    - O conjunto de intervenes no complexo da avenida Vrzea da Palma inclui a implantao de bacias de deteno na rea conhecida como Vila do ndio, na confluncia dos crregos das avenidas Cames, Madri e Virglio de Melo Franco, com implantao de sistema virio, infraestrutura de saneamento, desapropriao de reas e imveis particulares, construo de unidades habitacionais, remoo e reassentamento de famlias ocupantes de reas pblicas e particulares sujeitas inundao.

    Para finalizar a urbanizao do complexo da avenida Vrzea da Palma, a Prefeitura, com recursos do Programa Pr-Moradia do Governo Federal de R$138 milhes, tambm j deu incio s obras de urbanizao de vilas e saneamento ambiental nos crregos afluentes da avenida. Envolvendo diretamente uma populao de 20 mil pessoas e seis vilas (Apolnia, Vrzea da Palma, Jardim Leblon, Universo, Unidas e Copacabana) a previso que o empreendimento, na sua integralidade, estar concludo at o final de 2013.

    - Na urbanizao da avenida Belm, foram realizados trabalhos para tratamento de fundo de vale avenida, na regio Leste. Foram investidos R$ 19,7 milhes do PAC. A interveno ocorreu entre as ruas Itaperuna e Juramento, onde foi implantado um sistema virio, parque linear, com o aproveitamento das reas para lazer, esporte, bem como arborizao e recuperao vegetal. Alm disso, foram construdas 80 unidades habitacionais para reassentamento de famlias removidas.

    Obras em andamento

    Do total de 23 intervenes, 11 esto em execuo, entre elas:

    - O empreendimento no crrego Ressaca, na regio Pampulha, prev intervenes como alterao da seo e da geometria do canal do Crrego Ressaca, na avenida Herclito de Mouro Miranda (antiga Atlntida) entre a avenida Tancredo Neves e Lagoa da Pampulha. O objetivo ampliar e incrementar a capacidade de escoamento do canal existente para evitar as constantes inundaes ao longo da via existente.

    O valor da obra est orado em R$ 34,5 milhes, recursos do PAC, e deve ficar pronta at o fim de 2011.

    - A obra de tratamento de fundo de vale dos Crregos Olaria e Jatob, na regio do Barreiro, realizada com recursos do PAC Drenagem, contempla construo de dois reservatrios de deteno para controle de inundaes, implementao de sistema virio ao longo dos canais e bacias, execuo de redes coletoras e interceptadores de esgoto sanitrio, construo de rede de drenagem, sarjetas e bocas de lobo, alm da implementao de uma praa no encontro dos crregos Jatob e Olaria e construo de 144 unidades habitacionais para reassentamento de famlias. A interveno minimizar inundaes no Ribeiro Arrudas, do qual o Crrego Jatob um dos principais afluentes So investidos na obra R$ 56 milhes, com previso de trmino para 2012.

    - As obras no Crrego da Serra contemplam a ampliao do canal entre as ruas Dona Ceclia e Edgar Coelho, bairro Serra, regio Centro-Sul, e tem como objetivo o aumento da capacidade de escoamento do canal existente. O empreendimento evitar as constantes inundaes. So investidos cerca de R$ 5 milhes PAC. A previso que todos os trabalhos sejam concludos at o fim de 2011.

    - O empreendimento na Vila So Jos, que abrange as regies Noroeste e Pampulha, vai beneficiar 9 mil moradores, alm de milhares de pessoas dos bairros do entorno, como Castelo, Santa Terezinha, Serrano, Saramenha, Paquet, Conjunto Celso Machado e Alpio de Melo. As intervenes do Programa Vila Viva, realizadas com recursos do PAC, no valor de R$ 115 milhes, vo transformar o panorama urbanstico e ambiental da regio. A previso de trmino da obra para o fim deste ano.

    O projeto contribui para evitar as inundaes e inclui rede de saneamento. Alm disso, prev rea de lazer e convivncia, canalizao do crrego, urbanizao de 25 vias, o prolongamento das avenidas Pedro II e Tancredo Neves numa extenso de 1,8 quilmetros e da avenida Joo XXIII em 1 quilmetro, que ir propiciar novas opes de trnsito s regies Noroeste, Pampulha e Venda Nova, alm de melhorar a acessibilidade para Contagem.

    - A urbanizao da Vila Califrnia, alm de construo de 144 unidades habitacionais, inclui saneamento - continuidade da canalizao do Crrego Ava e implantao de novas redes de gua, de esgoto e de drenagem -, reestruturao viria, erradicao de situaes de risco geolgico, implantao de equipamentos


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 7, 2011

    Fala governador!!!





                                       CARTO ALIANA PELA VIDA
                                       VAI GARANTIR TRATAMENTO
                                       DE USURIOS DE DROGA EM MINAS.

    "Ns comeamos, de fato,
    a enfrentar com valentia
    e com muita coragem
    esse drama social do nosso tempo."

                                                                                                                                                                                               Antonio Anastasia
    O programa Aliana pela Vida foi lanado recentemente para envolver a sociedade no combate s drogas. E parece que a populao atendeu ao chamado, no mesmo, governador?
    Antonio Anastasia: verdade. Ns ficamos muito satisfeitos com esse programa que fundamental, pioneiro no Brasil. Ns precisamos, cada vez mais, nos conscientizarmos que a questo da droga o grande mal do sculo 21. Ns temos de estreitar os nossos esforos, o governo federal, os estados, os municpios, mas, em especial, a sociedade para que, de fato, ns tenhamos a condio de reverter essa grande mazela da nossa sociedade moderna que a questo das drogas. Ns lanamos o programa Aliana pela Vida e ele j vem rendendo belos frutos. Por exemplo, o disque drogas, o telefone 155, ele tem recebido um nmero bastante expressivo de ligaes. No passado eram cerca de 3 mil ligaes por ms. Agora chega a 30 mil. 10 vezes mais. Exatamente com o objetivo de dar orientao s famlias e as pessoas que queiram se ver livre do problema das drogas.
    E agora o Governo de Minas acaba de criar mais um projeto ousado na luta contra as drogas. o carto Aliana pela Vida. Como vai funcionar esse projeto?
    Antonio Anastasia: Ns temos aqui um caso muito interessante. Ns sabemos que as famlias, que tem no seu convvio as pessoas dependentes qumicas, que precisam de um tratamento, necessitam do apoio do Estado. E ns contamos, quero aproveitar para agradecer muito, com as chamadas comunidades teraputicas, que so instituies, normalmente filantrpicas, vinculadas s igrejas e que acolhem as pessoas dependentes qumicas, que tem os seus problemas com as drogas, para fazer o seu tratamento e a sua cura. Ento agora o que ns vamos fazer com esse carto que a famlia receber um crdito, como um carto de crdito. R$ 900 por ms. Com R$ 800 ela vai pagar a clnica ou a comunidade teraputica da sua escolha. E os outros R$ 100 so destinados visitao, despesa para visitar o seu parente que esteja internado. um projeto muito interessante que vai aproximar a famlia daquela clnica ou comunidade teraputica no qual o familiar est sendo tratado. Ns vamos iniciar esse projeto como um projeto piloto, sero 1000 famlias pelo Estado e ns temos certeza de que, com o seu sucesso, ns vamos expandi-lo aos poucos.
    Ser que com isso j da para dizer que os mineiros comeam a vencer a luta contra as drogas, governador?
    Antonio Anastasia: Na realidade um grande esforo. Em primeiro lugar, ns mineiros estamos sabendo e somos conscientes hoje que o tema da droga algo muito importante. E no o governo sozinho que vai conseguir reverter esse quadro. Volto a dizer, como disse quando lanamos o programa e falei dele aqui, Aliana pela Vida, que fundamental a participao das famlias, da sociedade, das empresas, das instituies todas nessa luta to importante a favor da vida e contra as drogas. Mas no h dvida que esses projetos so projetos interessantes, inovadores, ousados e que j vem dando resultado. Ou seja, ns comeamos, de fato, a enfrentar com valentia e com muita coragem esse drama social do nosso tempo.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 6, 2011

    Direto de Braslia

    Deputados e Senadores firmam compromisso com a Defensoria Pblica durante lanamento da Frente Parlamentar
    Veculo: ANADEP
    Estado: DF



    No dia em que se comemorou o 23 aniversrio de promulgao da Constituio Federal, ocorrida em 5 de outubro de 1988, a Cmara dos Deputados lanou a segunda Frente Parlamentar com o maior nmero de adeses da histria da Casa.

    Com o auditrio Freitas Nobre superlotado por Defensores Pblicos de vrios estados, Presidentes de Associaes Estaduais, parlamentares da Cmara e do Senado Federal e autoridades do Poder Executivo, a Deputada Antnia Lcia (PSC-AC), autora do requerimento de criao, lanou oficialmente a Frente Parlamentar de Apoio, Defesa e Fortalecimento da Defensoria Pblica.

    A mesa da solenidade, presidida por Antnia Lcia, foi composta pelo Deputado Mauro Benevides; Senador Srgio Peteco; Andra Tonet - Presidente do Conselho Nacional de Defensores Pblicos Gerais; Andr Castro - Presidente da Associao Nacional dos Defensores Pblicos; Gabriel Oliveira - Presidente da Associao Nacional dos Defensores Pblicos Federais; Afonso Carlos Prado - Defensor Pblico-Geral Federal; Dion Nbrega Leal - Defensor Pblico-Geral do Estado do Acre; e Celso Arajo Rodrigues - Presidente da Associao dos Defensores Pblicos do Estado do Acre.

    Durante quase trs horas, Deputados e Senadores se revezaram no pulpito da solenidade para afirmarem e reafirmarem o apoio ao fortalecimento da Defensoria Pblica em todo o pas.

    'A frente tem como objetivo contribuir para o melhor trmite e encaminhamento das aes e projetos da Defensoria Pblica no Congresso Nacional. O trabalho desses profissionais extremamente importante, pois alm de representar a busca pelo direito, auxiliam a parcela da populao brasileira que mais sofre nesse pas, exercendo um papel humano, de ajuda aos necessitados', destacou Antnia Lcia.

    A Deputada acreana tambm lamentou a no criao da Defensoria Pblica em Santa Catarina conforme estabelece a Constituio Federal.

    Para o Presidente da Associao Nacional dos Defensores Pblicos (ANADEP), Andr Castro, a presena massia dos parlamentares no lanamento e o compromisso firmado por cada um deles representa o reconhecimento do Congresso Nacional ao trabalho dos Defensores Pbicos de todo o pas e a importncia dessa instituio no Estado Democrtico de Direito desenhado pela Constituio Federal.

    Castro destacou tambm que, dentre os desafios da Frente Parlamentar, o principal ser assegurar Defensoria Pblica o mesmo tratamento dado s demais instituies jurdicas, tanto no aspecto oramentrio como remuneratrio, assegurando a paridade de armas entre acusao e defesa.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 6, 2011

    Segurana nas escolas

    Plenria discute e vota, nesta quinta (6), as
    propostas de Minas para a violncia nas escolas
    Depois de seis encontros regionais e uma maratona de debates nesta tera e quarta-feira, o Frum Tcnico Segurana nas Escolas - Por uma Cultura de Paz faz sua plenria final na manh desta quinta-feira. Os participantes, delegados eleitos nos encontros regionais, educadores, especialistas, autoridades e entidades de representao de professores e alunos discutem e priorizam as propostas levantadas em cinco meses de debates, desde o incio do frum, em junho.

    No segundo dia do Frum Tcnico Segurana nas Escolas: por uma cultura de paz, nesta quarta-feira (5), reuniram-se os trs grupos de trabalho para discutir e aprovar as propostas para a plenria final. Os grupos se dividiram para elaborar propostas referentes a trs temticas gerais: Violncia no Ambiente Escolar, Integrao de Aes e Programas e Preveno e Combate Violncia Escolar. Ao final, cada grupo teve que escolher 20 propostas para priorizar no documento final, com exceo do Grupo 1, que apresentou apenas 17 sugestes. Leia mais

    O documento final resultante do evento vai subsidiar a formulao de polticas pblicas visando preveno e ao combate violncia nas escolas.

    Saiba mais sobre o que aconteceu nos encontros de Arax, Contagem, Janaba, Juiz de Fora,Varginha e Tefilo Otoni.

    Degradao do ambiente escolar foi destacado na abertura
    Questes filosficas, como o individualismo, o desrespeito ao prximo, a falta de f e a banalizao da violncia numa sociedade competitiva. Questes conjunturais como a desagregao familiar, o aumento da violncia fora da escola e a deterioriao do ambiente escolar. E questes prticas, como a m formao do professor e a precariedade dos sistemas de controle e segurana. Em todos os aspectos, a questo da violncia na escola marcou o painel de abertura da etapa final do Frum Tcnico Segurana nas Escolas por uma cultura de paz, que comeou na manh desta tera-feira (4/10/11), no Plenrio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

    Pedagogos, deputados, autoridades e representantes de entidades de professores e alunos traaram um panorama da violncia no ambiente escolar no Brasil, que, em resumo, foi classificado de "depauperado" e de "medo".

    Autora de livros e artigos sobre o tema da violncia no ambiente escolar, a sociloga e coordenadora da rea de Juventude e Polticas Pblicas da Faculdade Latino-Americana de Cincias Sociais (Flacso) no Rio de Janeiro, Mriam Abramovay, disse na palestra de abertura que a democratizao das escolas nos ltimos 40 anos, que passou a receber estudantes de camadas sociais mais pobres, aliada falta de mudana na formao dos professores, contribuiu para o crescimento de casos de violncias cotidianas dentro do espao escolar. Que no se resumem quelas ligadas criminalidade, prevista no Cdigo Penal, mas as situaes frequentes de violncia no ambiente escolar, alm da agresso fsica: ameaas, trfico de drogas, homofobia, racismo, discriminao social e preconceito religioso, entre outras.

    O pedagogo e mestre em Psicologia Social pela UFMG, Luiz Carlos Castello Branco Rena disse que atos violentos praticados por crianas e adolescentes so uma resposta agresso praticada pelo professor. Para ele, a escola se consolida cada vez mais como um palco da violncia porque a sociedade a banalizou. A gente se acostumou com a violncia assim como se acostumou com o trnsito, disse ele, que incluiu o que chamou de poltica de pauperizao das escolas como um fator gerador da violncia.

    Deputados defenderam que a participao da sociedade decisiva na busca da paz dentro do ambiente escolar. O presidente da Assembleia, Dinis Pinheiro (PSDB), resumiu que o problema s pode ser enfrentado com a inteligncia, o suor e o saber de cada um, seja o Poder Executivo, o Parlamento, o professor, o cantineiro ou os pais, que tm um papel fundamental, ao transmitir uma boa formao aos seus filhos. No podemos de forma nenhuma fechar os olhos para essa realidade. uma responsabilidade instransfervel de cada mineiro, destacou o presidente.

    Leia cobertura do painel, veja fotos de hoje e oua reportagem da Agncia Assembleia.

    Abordagem multidisciplinar defendida no
    painel "Integrao de Aes e Programas"
    A violncia um tema complexo. Acreditar que a escola, sozinha, consegue resolver esse problema uma conversa simplificada e falida. A escola precisa fugir desse isolamento e se interligar a outras instituies. Foi com essa reflexo que o doutor em psicologia e professor da UFMG, Walter Ernesto Ude, abriu as atividades da tarde desta tera-feira (4/10/11) do Frum Tcnico Segurana nas Escolas - por uma cultura de paz.

    Primeiro palestrante do painel Integrao de Aes e Programas, ele tambm defendeu a necessidade de abordar a violncia sob uma perspectiva interdisciplinar. No se trata de uma discusso apenas biolgica, mas tambm social, econmica, poltica e psquica. Para ele, a violncia no est na escola, mas na prpria sociedade, j que ela parte desse todo social. Leia mais

    Para doutor em Educao, combate
    indisciplina previne violncia escolar
    Para o doutor em Educao pela UFMG e professor adjunto do Departamento de Educao da Universidade Federal de Ouro Preto, Luciano Campos Silva, h uma tendncia a se superestimar a violncia nas escolas. O risco de negar a violncia grande, mas o risco de inflamar a discusso, culpando a escola pblica, muito maior. Reconhecer que a escola pblica tem problemas no significa dizer que ela s tem problemas, afirmou.

    Luciano Silva destacou que suas pesquisas vem focando num tema que, apesar de ser um dos responsveis pelo aumento da violncia escolar, no desperta muito interesse: a indisciplina nesse ambiente. Na avaliao dele, no se pode confundir indisciplina com violncia, fenmenos parecidos, mas com natureza diferenciada. Segundo o professor, a indisciplina seria menos grave que a violncia, a qual surge por no se combater preventivamente o primeiro fenmeno. Leia mais




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 6, 2011

    Economia

    Governo dar exclusividade s micro e pequenas empresas nas compras de at R$ 80 mil


    Omar Freire/Imprensa MG

    Renata Vilhena disse que o decreto assinado um marco na poltica pblica
    Ver galeria de fotos
    BELO HORIZONTE (05/10/11) - O governador Antonio Anastasia determinou, nesta quarta-feira (5), em cerimnia na sala Tomaz Gonzaga, do Palcio Tiradentes, a alterao do Decreto 44.630/07, que concede tratamento diferenciado e simplificado s micro e pequenas empresas (MPEs) nas compras do Governo de Minas. O novo decreto prev que os rgos da administrao direta e indireta do Estado daro exclusividade s MPEs nas aquisies de bens e servios at o valor de R$ 80 mil.

    Com a medida, a expectativa que as micro e pequenas empresas, grandes geradoras de emprego e renda, ampliem a participao nas compras governamentais. A Secretaria de Estado de Planejamento e Gesto (Seplag) estima crescimento de 90% no volume de recursos repassados para as MPEs, nas aquisies at R$ 80 mil, aps o primeiro ano de entrada em vigor da nova norma, passando dos atuais R$ 50 milhes para R$ 90 milhes, a partir de 2012.

    O novo decreto passa a vigorar a partir de 6 de dezembro. Em todas as licitaes a regra dever estar expressamente prevista no edital.

    Pioneirismo

    Em seu pronunciamento, o governador Anastasia ressaltou o pioneirismo da medida. Ele lembrou que a Constituio Federal de 1988 j previa tratamento diferenciado s MPEs.

    Logo, logo, tenho certeza, como outras coisas vindas de Minas, outros estados e municpios tambm seguiro nessa mesma trilha, porque um caminho que d oportunidade ao pequeno empreendedor, que merece no s o nosso respeito, mas a nossa ateno, o nosso estmulo e o nosso fomento, disse Antonio Anastasia.

    A secretria de Estado de Planejamento e Gesto, Renata Vilhena, afirmou que o ato demonstra a confiana do Governo de Minas na capacidade de entrega das MPEs.

    Sem dvida, o decreto hoje assinado representa um marco na poltica pblica do Governo de Minas para o fortalecimento e desenvolvimento sustentvel das MPEs. Porm, talvez ainda mais significativa seja a mensagem implcita em seu contedo. Dar exclusividade a uma empresa significa ter confiana na capacidade de entrega dessa entidade. E ns, do Governo de Minas, temos total confiana na qualidade e nos bons resultados que as MPEs j trazem para a nossa economia e que podero crescer ainda mais a partir de agora, disse.

    O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae Nacional, Roberto Simes, aprovou a medida do Governo de Minas. Ele destacou ainda que as MPEs representam 99% das empresas constitudas no pas e geram seis vezes mais emprego que os demais setores.

    Portanto, uma exclusividade para um setor que merece e que responde na forma de emprego, de empreendedorismo e de negcios. um projeto extremamente bem-vindo, completou.

    Descomplicar

    A poltica do Governo de Minas para dar tratamento diferenciado e simplificado s MPEs est inserida no Projeto Estruturador Descomplicar, cujo objetivo simplificar as relaes entre os cidados e empresas com o Estado.

    O Governo de Estado desenvolve trs linhas de aes visando fomentar a participao de MPEs nas compras do Estado: capacitao de empreendedores e servidores pblicos; simplificao de processos, eliminando exigncias; e reviso constante da legislao.

    O segmento conta, ainda, com importantes canais de comunicao, como o LigMinas (155) e o Portal de Compras (www.compras.mg.gov.br), alm do atendimento presencial Posto Uai Praa Sete, alm de 16 pontos no interior.

    O esforo do Governo de Minas em simplificar o acesso das MPEs j mostra resultados. Em 2008, as MPEs eram 26% do total de fornecedores cadastros e em 2011, o percentual saltou para 37%. Por lei, considerada micro-empresa o estabelecimento que registra receita bruta anual de R$ 240 mil. J a pequena empresa a que tem faturamento bruto de at R$ 2,4 milhes.

    Prego eletrnico

    Na modalidade de prego eletrnico, estima-se que, para cada 100 contratos ofertados, 85 sero firmados com micro e pequenas. Hoje, a relao de 68%. J na modalidade Cotao Eletrnica (Cotep), em que as compras no podem ultrapassar R$ 8 mil, o nmero de contratos firmados dever chegar a 100%.

    De acordo com o novo decreto, a exclusividade das MPEs nas compras at R$ 80 mil no se aplicar quando o tratamento diferenciado no for vantajoso para a administrao ou representar prejuzo ao conjunto do objeto a ser contratado. Outros casos previstos so quando a licitao for dispensvel ou inexigvel e quando houver comprometimento da continuidade de atividades de educao, sade ou segurana pblica.

    Tambm participaram da cerimnia o vice-governador Alberto Pinto Coelho, os secretrios de Estado Bilac Pinto (Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana) e Ana Lcia Gazzola (Educao), alm de representantes de rgos pblicos, da iniciativa privada e do Governo de Minas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 5, 2011

    Poltica

    Membros da Comisso Executiva do PPS-BH se renem com o prefeito Mrcio Lacerda



    O Partido Popular Socialista de Belo Horizonte (PPS-BH) receber amanh, s 8h00, em sua sede municipal, localizada Rua Piau, 1.447, bairro Funcionrios, a visita do prefeito Mrcio Lacerda. Participaro do encontro os membros da Comisso Executiva Municipal do partido, dentre eles os vereadores do PPS Ronaldo Gontijo e Silvia Helena, os deputados estaduais Sebastio Costa e Luzia Ferreira, alm de representantes da Comisso Executiva Estadual do PPS.

    A pauta principal da reunio ser asELEIES MUNICIPAIS 2012, com ponto especfico sobre a formao da aliana entre as legendas. Segundo o Presidente do PPS-BH, Geraldo Magela Luzia da Silva, assim como outros partidos, o PPS j est trabalhando na formao da chapa de vereadores e pensando tambm sobre as possibilidades no que diz respeito a prefeitura da capital. Nosso partido tem realizado discusses internas para avaliar os cenrios polticos construdos em nossa cidade. A visita do prefeito ser importante para ampliamos esses debates e comearmos a definir nosso posicionamento, pontuou Geraldo Magela.

    Durante o encontro, o PPS-BH tambm dever sugerir ao prefeito a marcao de outro encontro para apresentar um documento complementar ao que foi entregue no incio deste ano, com a avaliao da atual gesto municipal de Belo Horizonte.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 5, 2011

    Agora a pouco no Congresso aqui em Braslia

    Para a Presidente do CONDEGE, Defensoria Pblica vive um momento histrico
    Veculo: ANADEP
    Estado: DF

    A Presidente do Conselho Nacional dos Defensores Pblicos Gerais (CONDEGE)e Defensora Pblica Geral do Estado de Minas Gerais, Andra Tonet, participa neste momento do lanamento da Frente Parlamentar de Apoio e Fortalecimento da Defensoria Pblica.

    Para Tonet, a Defensoria Pblica vive ummomento histrio e de refexo acercade suas funes institucionais. Relembrando as mais recentes conquistas da instiuio nos ltimos anos, destacou os dados do III Diagnstico da Defensoria Pblica no Brasil, elaborado pelo Ministrio da Justia, e as diferenas oramentrias existentes entre a Defensoria Pblica, o Ministrio Pblico e a magistratura.

    A Presidente do CONDEGE tambm enumerouas principais matrias diretamente ligadas Defensoria Pblica que tramitam no Congresso Nacional e destacou o compromisso dos Deputados Federais que aderiram Frente Parlamentar com a instiuio. "A instalao da Frente Parlamentar de Apoio, Defesa e Fortalecimento da Defensoria Pblica um avano que deve ser comemorados".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 5, 2011

    Lanada aqui em Braslia a Frente Parlamentar em apoio Defensoria Pblica


    A Frente Parlamentar pela Defesa, Apoio e Fortalecimento da Defensoria Pblica da Cmara dos Deputados ser lanada no prximo dia 5 de outubro, em Braslia. De autoria da Deputada Federal Antnia Lucilia Cruz Ramos (PSC-AC), o requerimento foi apresentado no ms de junho e aprovado no dia 5 de agosto. De acordo com a deputada essa foi a segunda frente parlamentar com maior numero de adeses da Camara Federal.

    Segundo Antnia Lucilia, a Frente tem como objetivo contribuir para o melhor trmite e encaminhamento das aes e projetos da Defensoria Pblica no Congresso Nacional para atender as necessidades da Instituio em todo o pas.

    Para o Presidente da Associao Nacional dos Defensores Pblicos (ANADEP), Andr Castro, "a Frente Parlamentar ser um importante instrumento de articulao e defesa do fortalecimento de Defensoria Pblica".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 5, 2011

    Direto de. Braslia





    Deputados Federais e Senadores de diversas partidos polticos se revezam neste momento, no pulpito do auditrio Freitas Nobre, da Cmara dos Deputados, para manifestar apoio Frente Parlamentar de Apoio, Defesa e Fortalecimento da Defensoria Pblica.

    Considerada por diversos parlamentares comouma Frente Parlamentar apartidria, a Frente de Apoio Defensoria Pblica quer se tornar um instrumento de valorizao dos Defensores Pblicos em seu trabalho pela populao hipossuficiente.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 5, 2011

    Pobreza e Desigualdade


    RELEASE DEPUTADO POMPILIO CANAVEZ 05/10/2011

    Desigualdades entre municpios preocupam Sul de Minas

    Apesar dos bons indicadores de desenvolvimento econmico, o Sul de Minas ainda apresenta servios pblicos ruins e desigualdades intrarregionais. A avaliao do ex-secretrio nacional de Segurana Alimentar do Ministrio de Desenvolvimento Social, Crispim Moreira. Ele participou, nesta segunda-feira (3/10/11), em Pouso Alegre, do dcimo encontro regional do Seminrio Legislativo Pobreza e Desigualdade, realizado pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais.
    Moreira destacou que, embora o Sul de Minas tenha a segunda populao do Estado, com 2,58 milhes de habitantes, um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 34,4 bilhes, o que representa 12,2% de toda a riqueza produzida em Minas, alguns indicadores a deixam em situao parecida com a de regies mais pobres, como Norte e Jequitinhonha.
    Por exemplo, o acesso gua coloca o Sul no 6 lugar no Estado, com 100 mil domiclios sem o beneficio. No que diz respeito disposio de resduos slidos, a regio est em situao ainda pior, segundo Moreira, que citou dados do Censo Demogrfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (IBGE), de 2010: somente 24% da populao acessa o benefcio, a 3 pior situao no Estado.
    Ele chamou a ateno para a necessidade de se trabalhar as desigualdades intrarregionais como o principal desafio. Segundo Moreira, Poos de Caldas, cidade mais rica, tem PIB per capita quase trs vezes superior ao de Marmelpolis.
    Dados do Censo Demogrfico de 2010 mostram, ainda, que no Sul de Minas h 41.747 habitantes sem rendimentos e 33.993 que recebem at R$ 70 por ms. Somadas, essas duas faixas de populao representam 2,94% dos habitantes da regio.
    Com relao segurana pblica, os dados so positivos. O Sul de Minas a regio com menores ndices de violncia do Estado. A taxa de homicdios por 100 mil habitantes de 5,1%, enquanto o nmero de crimes violentos contra o patrimnio de 54,6 por grupo de 100 mil pessoas, segundo pesquisa do Ncleo de Estudos em Segurana Pblica da Fundao Joo Pinheiro (Nesp/FJP).
    Deputados pedem universalizao de servios bsicos
    Os parlamentares da regio, Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), Pomplio Canavez (PT) e Ulysses Gomes (PT), reconheceram que o Sul de Minas, embora rico, tem desigualdades de municpio para municpio. E baixo acesso a servios pblicos, como moradia e saneamento. Para eles, o desafio aumentar a oferta desses servios.
    Segundo Ulysses Gomes, como a regio produz mais riquezas, produz tambm mais desigualdades.

    Para Pomplio Canavez, os nveis de emprego tambm so um problema, j que a regio, por ser basicamente cafeeira, usa a mo de obra sazonal, o que permite o pleno emprego somente em um perodo anual, o da safra. O Sul de Minas, considerado por muitos como uma regio rica, tem enormes desigualdades sociais. Sendo a segunda regio mais populosa do estado, a que tem tambm, proporcionalmente, grande nmero de pessoas na linha da pobreza .

    Dalmo Ribeiro Silva destacou a importncia de se ouvir a populao local, para construir os pilares maiores na superao dos problemas. E acrescentou que, se o Sul de Minas rico, ainda apresenta problemas nas reas de habitao e saneamento.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 5, 2011

    Dinheiro para BH

    BDMG financia R$ 20 milhes para obras

    de infraestrutura em Belo Horizonte

    Em solenidade realizada na manh desta quarta-feira, 5, na sala de reunies da diretoria do BDMG foram assinados contratos de financiamento entre o Banco e a Prefeitura de Belo Horizonte no valor de R$ 20 milhes, por intermdio de linha especial com recursos da instituio para atender os municpios mineiros, o Novo Somma. Presentes, secretrios municipais, diretores e gerentes do BDMG.

    O presidente Matheus de Carvalho falou do esforo que o BDMG tem feito, por determinao do Governo de Minas, para estar presente em todo o Estado, no s apoiando investimentos empresariais como tambm injetando recursos nas prefeituras para viabilizao de obras de infraestrutura. Sua expectativa que o financiamento para a PBH traga um resultado efetivo na melhoria da qualidade de vida da populao da cidade.

    O prefeito Marcio Lacerda lembrou que esta mais uma parceria entre a PBH e o Banco que sempre atendeu todas suas solicitaes. Disse que BDMG hoje um patrimnio do povo mineiro e que ningum consegue entender a economia de Minas nas ltimas cinco dcadas, sem se lembrar da participao ativa do BDMG.

    Do total financiado para a PBH, R$ 15 milhes so do Novo Somma Eco, programa voltado para a gesto sustentvel de resduos slidos. Os recursos sero usados na ampliao, modernizao e melhorias do sistema de manejo, coleta, tratamento e disposio final dos resduos slidos urbanos do municpio. O restante dos recursos, R$ 5 milhes, proveniente do Novo Somma Infra, sero utilizados na pavimentao e drenagem de vrias ruas do municpio.

    O presidente Matheus aproveitou a oportunidade para falar aos jornalistas sobre um marco importante conquistado pelo BDMG na ltima semana: o financiamento de mais de mil mquinas e equipamentos para 277 municpios com recursos do Novo Somma e repasses do BNDES. So linhas importantes para apoiarmos os municpios em obras de infraestrutura e aquisio de mquinas e equipamentos. Estamos com mais de R$ 105 milhes liberados e pretendemos desembolsar este ano R$ 250 milhes disse.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 4, 2011

    The BEST

    Ranking destaca UFMG entre as 10 melhores da Amrica Latina e entre as trs principais universidades do pas

    O primeiro QS University Rankings: Amrica Latina apontou a UFMG em dcimo lugar na lista das principais universidades da regio e na terceira posio entre as brasileiras, depois da USP e Unicamp. Isto reflete o reconhecimento que o trabalho da UFMG tem pela comunidade cientfica internacional, afirmou o pr-reitor de Pesquisa, Renato de Lima Santos, ao destacar que a avaliao do QS no s quantitativa, ou seja, no considera apenas o volume de publicaes, mas tambm o nmero de citaes. A UFMG est com um nmero de citaes acima da mdia brasileira e a expectativa que a UFMG melhore ainda mais nos prximos rankings, salientou.

    A lista foi divulgada hoje, dia 4 de outubro, pela Quacquarelli Symonds World University Rankings (QS), empresa especializada em estudos sobre ensino superior e que produz o ranking TopUniversities. Ele mostra tambm que entre as 20 primeiras da Amrica Latina, oito so universidades brasileiras e das 200 que compem o ranking, 65 so do Brasil. De acordo com a QS, os resultados refletem os novos dados publicados pela Organizao para Cooperao e Desenvolvimento Econmico (OCDE) em setembro de 2011, que revelam que a proporo do PIB investido em educao cresceu mais no Brasil do que em qualquer outro pas da OCDE entre 2000-2008.

    A economia brasileira j a stima maior do mundo. O incremento da educao superior de alto nvel ser fundamental para o desenvolvimento e os novos rankings QS demonstram que o pas j comea a colher seus frutos, disse Ben Sowter, chefe de pesquisas da QS.

    "O ranking QS demonstra como o Brasil tem priorizado a investigao. Surpreendentemente, 8 em cada 10 dos melhores trabalhos acadmicos publicados so brasileiros, que alm disso apresenta uma proporo de 90% de acadmicos com doutorado", atesta Danny Byrne, editor do site que fez o levantamento.

    Depois do Brasil, os pases com maior nmero de instituies citadas so Mxico (35), Argentina e Chile (ambos com 25).

    As top 10 do ranking so:
    Universidade de So Paulo (USP)
    Pontificia Universidad Catlica do Chile
    Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
    Universidad de Chile
    Universidad Nacional Autnoma (Mxico)
    Universidad de Los Andes (Colmbia)
    Instituto Tecnolgico de Monterrey (Mxico)
    Universidad de Buenos Aires (Argentina)
    Universidad Nacional de Colombia
    Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

    A lista completa est em http://www.topuniversities.com/university-rankings/latin-american-university-rankings/2011

    Mais informaes: www.topuniversities.com

    (Com Agncia Fapesp)

    Assessoria de Imprensa Cedecom/UFMG
    assessoriadeimprensa@ufmg.br
    (31) 3409-4476 / (31) 3409-4189


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 4, 2011

    Vem a!!

    UFMG sedia primeiro encontro internacional sobre poderes legislativos na Amrica Latina


    A UFMG sedia, entre os dias 19 e 21 de outubro, o primeiro encontro internacional Legislativos en Amrica Latina: mirada crtica y agendas pendientes. Sero apresentados estudos sobre os poderes legislativos na Amrica Latina produzidos por pesquisadores nacionais e internacionais. Os debates contaro com a presena de renomados cientistas polticos vinculados a universidades e institutos de pesquisa de diversos pases, como Brasil, Reino Unido, Espanha, Alemanha, Uruguai, Estados Unidos, entre outros. A programao inclui, ainda, lanamento de livros.

    O objetivo central do encontro debater e refletir sobre o estado atual das investigaes relativas ao tema, fomentando a anlise comparativa e a integrao de redes de investigao vinculadas a essa rea de pesquisa. Pretende-se fazer um balano dos estudos realizados na ltima dcada e apontar suas limitaes tericas e metodolgicas, de forma a produzir elementos para o desenvolvimento dessa agenda de pesquisas.

    O evento uma realizao conjunta do Grupo de Estudios Legislativos de la Asociacin Latinoamericana de Ciencia Poltica (GEL-ALACIP) e do Centro de Estudos Legislativos da UFMG (CEL/DCP-UFMG). Os interessados em participar como ouvintes ainda podem se inscrever no endereo eletrnico www.fafich.ufmg.br/encuentrogel, onde tambm esto disponveis a programao completa e outras informaes sobre o evento.

    Assessoria de Imprensa Cedecom/UFMG
    assessoriadeimprensa@ufmg.br
    (31) 3409-4476 / (31) 3409-4189


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 4, 2011

    Parceria importante

    Cmara dos Deputados vai lanar Frente Parlamentar de Apoio e Fortalecimento da Defensoria Pblica nesta quarta-feira (5/10)
    A Cmara dos Deputados lana amanh,quarta-feira, dia 5 de outubro, das 14h s 17h, no Auditrio Freitas Nobre, a Frente Parlamentar de Apoio, Defesa e Fortalecimento da Defensoria Pblica.

    De autoria da Deputada Federal Antnia Lcia (PSC-AC), a Frente Parlamentar da Defensoria Pblica foi a segunda com o maior nmero de adeses da Cmara Federal.

    Segundo Antnia Lcia, a Frente vai atender as necessidades da instituio em todo o pas, fortalecendo-as para o pleno exerccio da ampla defesa e acesso Justia da populao carente. 'O trabalho desses profissionais extremamente importante, pois alm de representar a busca pelo Direito, auxiliam a parcela da populao brasileira que mais sofre nesse pas, exercendo um papel humano, de ajuda aos necessitados.'

    Para o Presidente da Associao Nacional dos Defensores Pblicos (ANADEP), Andr Castro, "alm de contribuir para o melhor trmite e encaminhamento das aes e projetos da Defensoria Pblica no Congresso Nacional, a Frente ser um importante instrumento de articulao e defesa do fortalecimento de Defensoria Pblica".

    De acordo com o Presidente da Associao Nacional dos Defensores Pblicos Federais (ANADEF), Gabriel Faria Oliveira, a Frente Parlamentar representa a preocupao dos parlamentares com a Defensoria Pblica e os cidados necessitados. Tenho certeza de que a Frente Parlamentar e o instrumento poltico que ela representa permitir o avano da Defensorias Pblica como instrumento de democratizao do Estado, de igualdade social e da construo de um pas sem misria.

    Frente Parlamentar uma associao suprapartidria de pelo menos 1/3 dos integrantes do Poder Legislativo Federal destinada a aprimorar a legislao referente a um tema especfico.

    Raio X da Defensoria Pblica no Brasil

    Defensoria Pblica da Unio

    A Defensoria Pblica da Unio conta com apenas 470 Defensores Pblicos Federais em contraposio aos 2 mil Juzes Federais, 7 mil Juzes do Trabalho, 8 mil Advogados da Unio e 1,8 mil membros do Ministrio Pblico Federal. Em 2010, a DPU realizou um milho de atendimentos, acompanhando 305 mil processos na Justia Federal.

    Um estudo realizado pelo Governo Federal (Grupo de Trabalho Interministerial), elaborado h seis anos, estabelece que o nmero mnimo de Defensores Federais seria de 1.280 e 4.660 servidores de apoio.

    Defensoria Pblica Estadual

    A Constituio Federal de 1988 determinou que o Estado tem o dever de prestar assistncia jurdica integral e gratuita a todos os cidados que no tm dinheiro para pagar um advogado particular e as custas de um processo judicial. E determinou que essa assistncia jurdica fosse feita pela Defensoria Pblica.

    O III Diagnstico da Defensoria Pblica (Ministrio da Justia/PNUD) indica que, em 2009, a instituio atendeu 10 milhes de pessoas em todo o pas. O estudo tambm revela que apenas 42% das 2.600 cidades brasileiras contam com os servios da Defensoria Pblica e que para prestar atendimento integral e gratuito a dois teros da populao brasileira - potencial usuria da Defensoria Pblica - o Brasil conta com 5.200 Defensores Pblicos. A mdia nacional de um defensor para cada 32 mil usurios potenciais.

    Estudos realizados pela ANADEP indicam que o ideal que essa relao seja de um defensor para cada 10 mil pessoas que fazem parte do pblico alvo da Defensoria Pblica, tendo como pblico alvo as pessoas maiores de 10 anos de idade que ganham at trs salrios mnimos.

    A ANADEP e a ANADEF reivindicam que todas as comarcas brasileiras e juzos da Justia da Unio sejam atendidas por Defensores Pblicos, para cumprir o direito constitucional da populao assistncia jurdica integral e gratuita prestada pelo Estado.

    Evaso

    A Constituio Federal tambm estabelece tratamento simtrico para as carreiras que integram, em p de igualdade, as funes essenciais Justia. No entanto, a remunerao paga aos profissionais dessas carreiras jurdicas, em termos nacionais, est longe de respeitar o princpio da isonomia.

    No Estado de Pernambuco, por exemplo, os Defensores Pblicos percebem a remunerao mais baixa do pas. Por mais que se realizem concursos e sejam nomeados mais Defensores Pblicos, o quadro nunca est completo e, conforme dados divulgados pela Associao dos Defensores Pblicos de Pernambuco, dos 220 defensores que ingressaram na carreira nos ltimos quatro anos, apenas 80 ainda permanecem no quadro da Defensoria Pblica.

    Defensoria Pblica no pode ser carreira de passagem

    As diferenas remuneratrias entre as carreiras jurdicas de Estado, alm de no terem fundamento poltico ou jurdico, resultam na evaso dos profissionais de uma carreira para outra, o que significa inegvel prejuzo para os usurios da Defensoria Pblica.

    23 anos de descumprimento

    Santa Catarina a nica unidade da federao que continua a descumprir a Constituio, negando ao cidado pobre catarinense o direito efetivo de ter acesso Justia.

    Por no ter criado a Defensoria Pblica, um convnio muito pouco transparente entre o Governo do Estado e a seccional catarinense da Ordem dos Advogados do Brasil faz com que a entidade retenha 10% do dinheiro repassado a ttulo de taxa de administrao. O modelo conhecido como advocacia dativa, por meio do qual o advogado nomeado pelo Estado para fazer a defesa de um cidado pobre.

    Lei Orgnica

    Um estudo desenvolvido pela ANADEP para analisar a aplicabilidade e executoriedade da Lei Complementar n 132/2009, que reformou a Lei Orgnica da Defensoria Pblica, apontou que na maioria dos estados foi efetivada a democratizao do Conselho Superior, com nova composio e atribuies; a participao do presidente da associao nas sesses do Conselho, com direito a voz e igualdade de condies com os conselheiros; e as eleies para Defensor Pblico Geral atravs de lista trplice.

    Para o Presidente da ANADEF, em razo da ausncia de autonomia oramentria e financeira no h para a DPU as mesmas perspectivas de igualdade. A DPU ainda no saiu do estado de emergencialidade. No h carreira de apoio e o nmero de defensores nfimo. Creio que com a Frente Parlamentar em breve a DPU em conjunto com as Defensorias Estaduais podero alcanar o mesmo patamar, seja no aspecto estrutural, seja no aspecto remuneratrio para que assim o necessitado possa gozar de um efetivo e igualitrio acesso Justia.

    A Lei Complementar 132/09 regulamenta a autonomia da Defensoria Pblica e prev novas atribuies dos Defensores Pblicos, como convocar audincias pblicas e estimular a promoo da educao em direitos, entre outras inovaes. De acordo com Andr Castro, hoje estamos em melhores condies para continuarmos lutando por uma estrutura melhor de trabalho e pelo tratamento isonmico entre as funes essenciais Justia.

    Oramento

    O III Diagnstico da Defensoria Pblica no Brasil registrou o percentual oramentrio recebido pelo Poder Judicirio, Ministrio Pblico e Defensoria Pblica nos estados. De acordo com o estudo, em mdia o Poder Judicirio dos Estados absorve 5,34% dos gastos totais do estado, enquanto que o oramento do Ministrio Pblico em mdia de 2,02% do oramento do estado e o da Defensoria Pblica em mdia de 0,40% do total de gastos.

    A previso oramentria para a Justia da Unio em 2012 de 29,7 bilhes de reais e para a Defensoria Pblica da Unio de apenas 131 milhes de reais, o que representa 0,056% do oramento da Unio.

    Organizao dos Estados Americanos

    A 41 Assembleia Geral da Organizao dos Estados Americanos (OEA), realizada no perodo de 5 a 7 de junho de 2011, em El Salvador, aprovou, por unanimidade, a Resoluo AG/RES. 2656 (XLI-0/11), que trata das "Garantias para o acesso Justia". O documento o primeiro ato normativo aprovado pela OEA que aborda o tema do acesso Justia como um direito autnomo, que permite exercer e proteger outros direitos, alm de impulsionar o papel da Defensoria Pblica como ferramenta eficaz para garantir o acesso Justia das pessoas em condio de vulnerabilidade.

    A Resoluo reconheceu que o acesso Justia como direito humano fundamental e que esse direito no se esgota com o ingresso na instncia judicial, se estendendo ao longo de todo o processo, que deve ser instrudo segundo os princpios que sustentam o Estado de Direito, como o julgamento justo, e se prolonga at a execuo da sentena.

    Mais Informaes:

    Luzia Cristina Giffoni
    Assessora de Comunicao Social
    Associao Nacional dos Defensores Pblicos
    (61) 9333-1036


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 3, 2011

    Turismo

    PROGRAMA TURISMO DE NEGCIOS SENSIBILIZA EMPRESAS PARA ATUAO COMPETITIVA NO MERCADO DE EVENTOS
    Com o objetivo de preparar as empresas de Belo Horizonte para o novo mercado de eventos que a capital mineira ter a partir da realizao da Copa do Mundo de 2014, o Programa de Turismo de Negcios e Eventos em Belo Horizonte inicia, nesta tera-feira (04), srie de reunies de sensibilizao voltadas para o setor hoteleiro, agncia e operadores de turismo, organizadores e gestores de espaos de eventos.
    As empresas tero a oportunidade de conhecer a metodologia de trabalho em rede para a captao, promoo e realizao de eventos em BH, alm de receberem orientaes de como participar das aes de capacitao do Programa quer visa preparar os empresrios para atrair mais eventos e turistas para a capital e regio.
    Os interessados em participar devem contatar a coordenao do Programa atravs do e-mail turismodenegociosbh@turismodenegociosbh.com.br e telefones 3241-5963 e 3241-6853.
    Confira a programao dos encontros:
    SEGMENTO
    DATAS
    HORRIO
    LOCAL
    Hotelaria
    04/10 tera-feira
    09h s 10h30
    Centro de Cultura Nansen Arajo (CCNA) Rua lvares Maciel, 59 1 andar - Auditrio
    Espaos de Eventos
    05/10 quarta-feira
    09h s 10h30
    Centro de Cultura Nansen Arajo (CCNA)
    Organizadores de Evento
    05/10 quarta-feira
    16h s 18h
    Centro de Cultura Nansen Arajo (CCNA)
    Agncias e Operadores de Turismo
    06/10 - quinta-feira
    09h s 10h30
    Centro de Cultura Nansen Arajo (CCNA)
    Alimentao Fora do Lar
    07/10 sexta-feira
    09h s 10h30
    Centro de Cultura Nansen Arajo (CCNA)
    Programa Turismo de Negcios
    O Programa Turismo de Negcios e Eventos em Belo Horizonte atua h trs anos e uma parceria do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais (Setur) e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econmico (SEDE), com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID/FUMIN), com o SEBRAE-MG e com a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da BELOTUR e conta com a coordenao executiva do Sistema FIEMG.
    O programa tem o objetivo de consolidar BH como destino nacional e internacional de eventos por meio da organizao da cadeia produtiva de turismo de negcios e eventos local e da sua aproximao com os setores econmicos estratgicos de Minas Gerais. Para mais informaes acesse www.turismodenegociosbh.com.br

    Acesse para mais notcias do Governo de Minas Gerais: Agncia Minas e Blog.
    Acesse a Galeria de Fotos do Governo de Minas Gerais.
    Acompanhe tambm no www.youtube.com/governodeminasgerais.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 3, 2011

    Dia 7

    Festival da Cerveja, Cachaa e Gastronomia de BH
    A cachaa o nico destilado genuinamente brasileiro; a cerveja artesanal vem se destacando em Minas Gerais;
    e a gastronomia, nem precisa falar; bom demais!
    O Festival da cachaa, cerveja e gastronomia, em Belo Horizonte, acontecer no dia 7 de Outubro de 2011, e tem como objetivo, levar ao pblico da capital e demais regies a leitura sucinta da histria destes produtos, da escravido at os dias de hoje, focado principalmente, nas suas razes culturais referentes culinria, o folclore, a dana, as crenas, os ritmos e o artesanato do povo brasileiro.

    Este evento possibilita o acesso e oportunidades s artes nos seus diferentes segmentos. So atraes e propostas culturais unindo a msica, a gastronomia, a cerveja artesanal e a cachaa.

    Ao explorar a arte do engenho e seu processo de produo, estaro mostra por expositores, a histria da cachaa contado pelos mesmos, porm, com abrangncia e experincia de vrias regies do pas, que cuidadosamente trabalham para manter viva essa tradio.

    Por tanto esta proposta, viabiliza o acesso do pblico de todas as classes sociais histria da cachaa e da cerveja, numa oportunidade de conhecer os conceitos histricos e todo o referencial das nossas razes, apontadas pela cultura indgena e comprovadas por ns hoje, sabendo que a cachaa o nico destilado genuinamente brasileiro e que a cerveja artesanal, vem se destacando em Minas Gerais, criando uma integrao cultural entre osestados do Brasil.
    --
    INFORMAES PARA IMPRENSA
    Departamento de Comunicao Institucional
    (31) 3277-9712 | (31) 3277-9713 | (31) 8726-2014
    Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte - Belotur
    R. Aimors, 981 | 7 andar | Funcionrios
    30140-071 | Belo Horizonte | MG


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 3, 2011

    Gastronomia

    CIRCUITO GASTRNOMICO DA PAMPULHA
    PREMIA CLIENTES COM VIAGENS

    Em parceria com a Master Turismo o Circuito Gastronmico da Pampulha sortear uma viagem com acompanhante para Macei, com 3 noites de hospedagem no Radisson Macei, voando Azul, para quem visitar todos os restaurantes.

    J quem se cadastrar no site (WWW.circuitogastropampulha.com.br) concorrer a uma viagem com acompanhante para Natal, com 3 noites de hospedagem no Quality Sutes Natal, voando Azul.

    O 2 Circuito Gastronmico da Pampulha rene 13 estabelecimentos, que at dia 20 de novembro daro 100% de desconto no prato do acompanhante para os portadores do Guia.

    SERVIO:
    Circuito Gastronmico da Pampulha
    Data: de 06 de setembro a 20 de novembro
    Horrios: Almoo e/ou jantar
    Restaurantes: Anella, Burgueria, Barolio, Caf Paddock, Cocana Beer, Des Amis Bistr, Juscelino Deck Beer, O Barco, Maria das Tranas, Paladino, Parrillero, Seu Jorge e Tudo na Brasa.
    Promoo: 100% de desconto no prato do acompanhante
    Site: www.circuitogastropampulha.com.br
    Redes Sociais: Twitter: @circuitogastro Facebook: /circuitogastropampulha

    Primeiro Plano Comunicao ( (31) 3234-0714
    Luana Bastos: (31) 9325-9889
    yluana@primeiroplanocomunicacao.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 3, 2011

    Artigo Especial

    Por que apoio a Defensoria Pblica


    Clsio Andrade, senador por Minas Gerais e
    presidente da Confederao Nacional do Transporte (CNT)

    A democracia no se realiza sem uma Defensoria Pblica presente e suficiente. A garantia de acesso de todos Justia pressuposto do Estado Democrtico de Direito. Esse direito no se concretiza, principalmente em uma sociedade com tantas desigualdades como a brasileira, sem que, mesmo o mais carente dos cidados, tenha assistncia jurdica de qualidade.
    comum associar o aparato de distribuio da Justia exclusivamente Magistratura, como se tudo se resolvesse apenas na figura do juiz. Porm, o juiz apenas um dos trs vrtices - de igual valor - do sistema, que se completa com o Ministrio Pblico e a Defensoria Pblica.
    Essas instituies, como as demais que caracterizam as democracias, nascem de ideias e ideais, mas no surgem prontas. So frutos de construes polticas de menor ou maior complexidade e tempo de maturao.
    A Defensoria Pblica, a mais nova entre elas, vem crescendo, se estruturando, qualificando seus quadros e ganhando importncia, graas atuao abnegada dos defensores pblicos brasileiros, na linha de frente da luta pela garantia dos direitos fundamentais.
    Foi grande a vitria de 2004, quando a Reforma do Judicirio (EC 45) assegurou a autonomia administrativa e funcional da Defensoria Pblica dos estados, atribuindo-lhes a iniciativa da prpria proposta oramentria.
    A concluso desse processo est em gestao no Congresso Nacional: o Projeto de Lei n 225/11, de autoria do senador Jos Pimentel, j aprovado pela Comisso de Constituio e Justia do Senado e pronta para ser votada na Comisso de Assuntos Econmicos (CAE), com parecer favorvel de minha autoria.
    Em meu parecer, recomendo fortemente a rpida aprovao do projeto que viabiliza a indispensvel autonomia da Defensoria dos estados. Esta autonomia implica indispensvel submisso Lei de Responsabilidade Fiscal e nova repartio dos limites globais para despesa de pessoal no mbito dos estados. A proposta em exame reduz o limite do Poder Executivo de 49% para 47% e fixa em 2% o da Defensoria dos estados.

    O valor, embora irrisrio frente s necessidades e importncia da Defensoria Pblica, o possvel, no momento, do ponto de vista poltico, administrativo e oramentrio.

    A partir da institucionalizao do conceito na Constituio cidad de 1988, a Defensoria assume seu papel de prestar assistncia jurdica, judicial e extrajudicial, integral e gratuita aos necessitados. E precisa dessa autonomia que defendo para exercer essas atribuies que a distinguem da advocacia dativa que a precedeu.

    A autonomia no esgota a questo. preciso, a seguir, manter a disposio de se buscar a ampliao da Defensoria Pblica, inclusive geograficamente, e a valorizao de seus profissionais, at que estes ocupem a dimenso que lhes cabe na democracia brasileira. Justia no apenas acesso ao Judicirio, mas a efetivao dos direitos humanos, nos seus aspectos civis, sociais e polticos, em que se incluem polticas pblicas comprometidas com esses valores.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 3, 2011

    Novo ministro do turismo pe no p na estrada. Comeou pelo Rio de Janeiro. DETALHE: esta semana irei a Braslia - como presidente eleito da ABRAJET Minas - para convidar o novo ministro para nossa posse na Assemblia Legislativa de Minas. A reunio Especial ser dia 10 de outubro s 20 horas, no plenrio JK. O secretrio de Turismo de Minas, deputado Agostinho Patrus Filho, j confirmou presena. J o governador Anastasia nos enviou e-mail agradecendo o convite, mas afirmando que estar em viagem oficial ndia no perodo de 7 a 23 deste ms. Convidamos o vice-governador Alberto Pinto Coelho que agendou nossa posse e dever comparecer como governador em exerccio.

    Ministro do Turismo
    comea pela capital fluminense
    a srie de viagens
    que far por todas as cidades-sede
    da Copa do Mundo


    O prefeito Eduardo Paes se mostrou disponvel e se comprometeu em participar dos projetos do MTur, juntamente com as instituies.























    O prefeito Eduardo Paes se mostrou disponvel
    e se comprometeu em participar dos projetos do MTur,
    juntamente com as instituies.



    Rio de Janeiro, RJ O ministro do Turismo, Gasto Vieira, se reuniu na manh desta quinta-feira (29) com o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, com os secretrios estadual e municipal do Turismo, Ronald zaro e Antonio Pedro, e com representantes das entidades do setor turstico para debater as aes do Ministrio do Turismo (MTur) na cidade, visando a Copa do Mundo Fifa 2014.

    Esta a primeira das viagens oficiais que Vieira far a todas as cidades-sede.
    "Estou no cargo h 12 dias e estou visitando a cidade para ouvir o setor. Na pauta, conversamos sobre a qualificao profissional dos trabalhadores, uma vez que esta uma tarefa bem definida da pasta e deve ser compartilhada com outros ministrios e com as instituies ligadas ao turismo", explicou o ministro.

    Gasto ressaltou que a porta do seu gabinete estar sempre aberta a boas ideias, sugestes e projetos: "O Ministrio do Turismo tem a misso de ser o grande articulador entre o setor do turismo e os demais rgos do governo. Temos o desafio de olhar para o mundo em p de igualdade, para que possamos receber turistas nos grandes eventos dos prximos anos com a qualidade esperada por eles.

    Para isso, contamos com nossos parceiros do setor, assim como estamos buscando novos parceiros para cumprirmos nossos objetivos", afirmou.
    O prefeito Eduardo Paes se mostrou disponvel e se comprometeu em participar dos projetos do MTur, juntamente com as instituies.

    "Teremos em 2013 a Jornada Mundial da Juventude e mais uma edio do Rock in Rio. Logo em seguida vm a Copa do Mundo e as Olimpadas. O Rio de Janeiro ferve em eventos com grande apelo turstico e contamos sempre com a parceria do Ministrio do Turismo para alavancar este setor da economia, que tanto contribui para o desenvolvimento da nossa cidade", afirmou o prefeito.

    Participaram da reunio representantes do Trem do Corcovado, do Caminho Po de Acar, da Associao Brasileira de Empresas de Eventos, do Sindicato de Hotis, Bares e Restaurantes, da Associao Brasileira de Agentes de Viagem, da Associao Brasileira de Indstria de Hotis, do Rio Convention Bureaux, e da Federao Nacional de Hotis, Bares, Restaurantes.
     
    ASCOM

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 3, 2011

    Turismo!!! Ex-ministro, o mineiro Walfrido dos Mares Guia, foi homenageado com a Medalha do Mrito Acadmico pelo excelente trabalho que ele realizou na pasta do turismo

    Academia Brasileira de Eventos
    se expande
    e empossa novos membros





    o ex-Ministro Mares Guia, com o jornalista Helcio Estrella

    o ex-Ministro Mares Guia, com o jornalista Helcio Estrella




    Adenauer Ges, com o fardo da Academia.

    Adenauer Ges, com o fardo da Academia.

    Com coquetel, sesso solene e jantar em So Paulo, em 23 de agosto, a Academia Brasileira de Eventos ,realizou sua segunda reunio anual estatutria, no Centro de Convenes Rebouas, quando empossou novos membros.

    Na ocasio tomaram assento na entidade os acadmicos Adenauer Ges foto ao lado ( atual Presidente da Paratur Empresa Paraense de Turismo ) , Sergio Pasqualini Medina ( Diretor do Center Norte ) e Milton Zuanazzi ( ex-Presidente da Agncia Nacional de Aviao Civil e ex-Secretrio de Polticas de Turismo, do Ministrio do Turismo.

    Na ocasio, a entidade homenageou o ex-Ministro do Turismo, Walfrido Mares Guia, outorgando-lhe a Medalha do Mrito Acadmico. No seu discurso, o ex-Ministro fez um balano de suas atividades como primeiro titular daquela Pasta, lembrando o papel importante que o turismo teve no Governo Lula , transformando-se num importante mecanismo social para ajudar no combate ao desemprego.
    Lembrou que a taxa de trabalhadores sem emprego era de 12,3% em 2002 e que hoje se situa em 6% ao ano, para o que contribuiu o turismo, elevado categoria de atividade econmica fundamental.

    Fonte: Helcio Estrella
    presidente nacional da
    Abrajet





                       Banner


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 3, 2011

    Boa notcia!!!








    Conselho Monetrio Nacional 
    LIBERA VERBA DE R$ 300 MILHES
    PARA INVESTIMENTOS
    NAS DEFENSORIAS PBLICAS
    DO BRASIL
     
     




    O Conselho Monetrio Nacional (CMN) aprovou nesta quinta-feira (29), linha de crdito de R$ 300 milhes, disponibilizados em emprstimos pelo Banco de Desenvolvimento Econmico e Social (BNDES), para investimentos em equipamentos, modernizao e fortalecimento das Defensorias Pblicas Estaduais. A informao foi repassada Defensora Pblica-Geral de Minas Gerais e presidente do Condege, Andra Abritta Garzon Tonet pelo coordenador Geral da Reforma do Judicirio da Secretaria de Reforma do Judicirio, Eduardo Machado Dias.


    A matria est na pauta da prxima reunio do CONDEGE, quando os representantes da Secretaria de Reforma do Judicirio apresentaro suas propostas para o fortalecimento da atuao das Defensorias Pblicas na rea criminal e em execuo penal, incluindo o desenvolvimento de sistema informatizado e eletrnico de acompanhamento de processos.


    A Secretaria de Reforma do Judicirio, autora da proposta, vai discutir em conjunto com o BNDES, os critrios para diviso dos recursos. Em outubro, ser assinado acordo de cooperao entre o Ministrio da Justia, BNDES e (Condege) para formalizar a conjuno de esforos para o fortalecimento da Defensoria Pblica dos Estados e viabilizar a tomada de emprstimos.


    Sero financiadas aes de modernizao da gesto (implementao de sistema de acompanhamento de processos), desenvolvimento e aperfeioamento dos sistemas de informao e servios (atendimento eletrnico), informatizao, capacitao e aperfeioamento de servidores, alm de realizao de estudos e consultorias. Um dos focos ser a implementao do acompanhamento eletrnico de processos. O mtodo permite, por exemplo, monitorar a execuo da pena para que o indivduo no fique preso aps terminar o cumprimento da sentena, o que hoje acontece devido ao fato de os trmites processuais no serem informatizados.


    Fonte: Ascom Ministrio da Justia/ revista Consultor Eletrnico (30/09/2001)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 3, 2011

    Muito justo








    DEFENSORIA PBLICA
    PARTICIPA DE ENTREGA
    DE MEDALHAS DO TJMG
     
     




    A Corregedoria-Geral de Justia do Estado de Minas Gerais condecorou 73 pessoas com a Medalha de Mrito Desembargador Ruy Gouthier de Vilhena. A cerimnia de entrega das comendas aos agraciados aconteceu no plenrio do 1 Tribunal do Jri, no Frum Lafayette, em Belo Horizonte. Familiares e amigos dos homenageados lotaram o plenrio.


    Os homenageados de cada uma das regies de atuao da Corregedoria, do Sistema dos Juizados Especiais e dos Servios Notariais e Registrais receberam a comenda dos juzes auxiliares da Corregedoria. Dentre os agraciados, estava a Secretria de Planejamento e Gesto, Renata Vilhena.

    Representando os agraciados, o desembargador Jos Altivo Brando Teixeira agradeceu e destacou a relevncia da homenagem: "o reconhecimento um ttulo de nobreza". Ele ressaltou a generosidade daqueles agraciados que "vinculam as suas vidas em prol do bem comum, mais focados nas necessidades dos seus semelhantes do que absorvidos pelas prprias vontades".

    A Medalha de Mrito Desembargador Ruy Gouthier de Vilhena foi criada em 1986 e tem a finalidade de agraciar, anualmente, magistrados e servidores do Foro Judicial e Extrajudicial e pessoas que tenham prestado relevantes servios Justia de 1 Instncia da capital e interior e Corregedoria-Geral de Justia (CGJ) do Estado de Minas Gerais.

    Comps a mesa de honra, representando a Defensora Pblica-Geral, o Assessor Interinstitucional, Eduardo Cyrino Generoso, juntamente com  o vice governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho, o presidente do Tribunal de Justia de Minas Gerais, Cludio Renato dos Santos Costa, o Procurador Geral do Estado, Alceu Jos Torres Marques  e o corregedor geral de Justia do Estado de Minas Gerais e chanceler da medalha, desembargador Antnio Marcos Alvim Soares.



    Crdito das fotos: TJMG

    mesatjmgsetembrocerto

    Autoridades que compuseram a mesa de honra.

    autoridadestjmgsetembro

    Demais autoridades na extenso da mesa de honra


    publicotjmgsetembro
    Familiares e amigos estiveram presentes na solenidade em que o TJMG homenageou 73 personalidades que se destacaram em trabalhos Justia  em  suas reas de atuao
    Fonte: Ascom/TJMG (29/09/2011)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 3, 2011

    Seminrio Pobreza e Desigualdade pe - mais uma vez - op na estrada.

    Pouso Alegre recebe hoje, segunda (dia 3)
    o dcimo encontro regional


    O Seminrio Legislativo Pobreza e Desigualdade chega nesta segunda-feira (3) a Pouso Alegre, no Sul de Minas. Ser a 10 etapa regional do evento, que conta com o apoio de mais de 80 entidades e tem mobilizado milhares de pessoas na busca de solues para combater a misria e reduzir as desigualdades em Minas Gerais. As inscries esto encerradas pela internet, mas podem ser feitas durante o credenciamento, a partir de 7h30, no local: Cmara Municipal de Pouso Alegre (av. So Francisco, 320 - bairro Primavera)
    A abertura ser s 8 horas, pelo presidente da ALMG, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), e convidados como o prefeito de Pouso Alegre, Agnaldo Perugini, e o presidente da Cmara Municipal, Moacir Franco. s 9 horas, haver exposio sobre a dimenso da pobreza e o contexto socioeconmico da regio, seguida de discusses de grupos de trabalho sobre temas como promoo e proteo social; educao e cultura; produo e trabalho; sade e qualidade de vida; infraestrutura, rede de servios e circulao; e cincia, tecnologia e inovao. s 16h30, ser realizada uma plenria, onde sero reunidas as sugestes dos participantes e eleitos os representantes que faro parte do encontro final, que acontece de 24 a 26 de outubro, em Belo Horizonte.
    Centro-Oeste de Minas tem baixos ndices
    de pobreza e quer melhorar indicadores


    seminario_divinopolisNo Centro-Oeste mineiro, 90 mil mineiros vivem em situao de pobreza e 26 mil esto na pobreza extrema, ou seja, vivem sem rendimentos ou com renda per capita menor que R$ 140 por ms. As informaes foram divulgadas pelo presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), durante a abertura do Seminrio Legislativo Pobreza e Desigualdade, realizado em Divinpolis (Centro-Oeste), na manh desta sexta-feira (30/9/11). Cerca de 300 pessoas de municpios como Arcos, Par de Minas, Cladio, Lagoa da Prata e Divinpolis participaram do encontro, o nono do seminrio.
    Em relao s regies Norte e Jequitinhonha, o Centro-Oeste de Minas apresenta baixos nveis de pobreza. A comparao foi feita pelo diretor de Processo Legislativo da Assembleia, Sabino Fortes Fleury, que apresentou dados sobre o contexto socioecnomico dos 56 municpios que compem a rea. De acordo com Sabino, no Brasil, os mais afetados pela pobreza so as mulheres (50,5%), os nordestinos (59%), os negros e pardos (70,8%) e crianas e jovens com at 19 anos (50,9%). Ele informou, ainda, que, no Centro-Oeste mineiro, Piracema o municpio com maior ndice de pobreza e Santo Antnio do Monte, o menor.
    Conforme o deputado Fabiano Tolentino (PRTB) o Centro-Oeste de Minas tem o 2 menor ndice de criminalidade de Minas Gerais. A regio responsvel por 4,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado, 2,1% das exportaes e 6,1% dos empregos formais. A gerao de renda concentrada no setor de servios (60,4%), na indstria (25,1%) e na agropecuria (14,5%). Dentre as atividades econmicas da regio esto a produo de cermica, bebidas, calados, minerais no metlicos, fogos de artifcio, fundio, txteis, artigos de vesturio e ferro-gusa. Leia mais e veja mais fotos.
    Veja os documentos finais de propostas dos cinco primeiros eventos.
    Veja o que aconteceu em Araua, Governador Valadares, Montes Claros, Paracatu, Patos de Minas, Ribeiro das Neves, Sete Lagoas e Uberlndia.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 2, 2011

    Construo


    CBIC afirma que preos de imveis do Minha Casa, Minha Vida podem subir com recente deciso do Tribunal Regional Federal

    Deciso obriga construo de Estao de Tratamento de Esgoto (ETE) em empreendimentos habitacionais a serem produzidos com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Servio (FGTS),

    Em Nota Tcnica divulgada nesta sexta-feira, dia 30 de setembro, a Cmara Brasileira da Indstria da Construo (CBIC) alerta que a Deciso da 3 Regio do Tribunal Regional Federal (TRF), que obriga a construo de Estao de Tratamento de Esgoto (ETE) em empreendimentos habitacionais a serem produzidos com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Servio (FGTS), ter forte impacto sobre o Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV).

    A obrigatoriedade para encaminhamento do efluente de esgoto para Estao de Tratamento, sem considerar o sistema ofertado no municpio, ter forte impacto para o MCMV, para o FGTS e para o mercado imobilirio, elevando o preo dos imveis. Por outro lado, os resultados sero inexpressivos para a melhoria da situao ambiental, diz a nota.

    De acordo com a CBIC, a especificidade da medida, dirigida a parte das operaes financiadas pela Caixa Econmica Federal, com recursos do FGTS, est equivocada e incorpora um forte elemento de discriminao social ao tratar de forma diferente cidados brasileiros.

    Alm disso, o excesso de requisitos legais destinados ao setor produtivo um forte incentivo para o crescimento da informalidade, atuando na contramo dos esforos conjuntos realizados nos ltimos anos pela cadeia produtiva da construo e pelo Governo para a formalizao do segmento.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 2, 2011

    Nver do empresrIo JOVINO CAMPOS da poderosa rede de supermercados BAHAMAS de Juiz de Fora movimentou o circuito empresarial, poltico e social da cidade. Foto: da coluna de Csar Romero da Tribuna de Minas

    Mary e o prefeito Custdio Mattos  com o aniversariante
    O aniversariante, Jovino Campos,
    ladeado pela primeira dama Mary
    e oprefeito de Juiz de Fora, Custdio Mattos
    na festa donver de Jovino

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 2, 2011

    TUDO,tudo mesmo sobre o oramento do governo de Minas para 2012. Vale conferir!!!

    O Governo de Minas Gerais ir dispor de um oramento de R$ 51,5 bilhes para o exerccio de 2012, entre receitas estimadas e despesas fixas, de acordo com o Projeto de Lei de Oramento Anual (LOA) encaminhado, nesta sexta-feira (30), Assembleia Legislativa. A LOA compe o planejamento oramentrio do Estado para o ano seguinte e determina de que forma os recursos pblicos sero investidos.

    Mesmo diante de um cenrio econmico nacional e mundial repleto de incertezas, a proposta oramentria para o exerccio de 2012, encaminhada pelo Governo de Minas Assembleia Legislativa, mantm a premissa desenvolvimentista do Estado aliada gesto pblica eficiente e a uma poltica fiscal responsvel, prtica consolidada nos ltimos anos.  

    O Oramento estimado para 2012, de R$ 51,5 bilhes, 14,40% superior ao de 2011. Esse crescimento deve-se, sobretudo, a dois fatores:
    - Aumento das despesas com pessoal, que reflete a poltica de valorizao dos servidores estaduais instituda pelo Governo desde 2003;

    - Aumento de gastos correntes de carter permanente, como, por exemplo, a manuteno de hospitais, escolas pblicas e unidades carcerrias. Em 2003, por exemplo, existiam cerca de 5 mil vagas no sistema prisional do Estado. Hoje, so 40 mil, o que acarreta mais despesas, como alimentao e manuteno.

    A proposta de Oramento apresenta uma previso de incremento da receita tributria em aproximadamente 12%, sendo que R$ 31,5 bilhes so referentes arrecadao com ICMS.
    Os parmetros econmicos utilizados para a previso oramentria em Minas foram os mesmos utilizados pelo Governo Federal, que prev o crescimento do pas em 4,5% e inflao de 4,8%. "A proposta foi elaborada tambm em consonncia com o Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) 2012-2015 e com a reviso do Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), de forma a assegurar o alinhamento estratgico do Governo do Estado", informa a secretria de Estado de Planejamento e Gesto, Renata Vilhena.

    Despesas com pessoal e valorizao dos servidores
    O Oramento de 2012 prev a destinao de R$ 24,4 bilhes para as despesas com pessoal, incluindo pagamento de ativos e inativos. Esse valor refora o compromisso do Governo de Minas com a valorizao dos servidores pblicos, na medida em que representa um crescimento de 14,6% em relao ao valor orado para 2011. importante destacar que as polticas pblicas de responsabilidade do Estado mais caras e sensveis populao como sade, educao e segurana pblica so intensivas na prestao de servios, o que, por consequncia, gera maior dispndio de recursos com pessoal.

    O Governo de Minas tem por premissa fundamental manter a expanso dos servios pblicos e a valorizao dos seus profissionais. Assim, a LOA 2012 prev despesas de pessoal em percentual igual a 39,29% da receita corrente lquida. "Vale ressaltar que esse indicador utilizado para determinar a dimenso do comprometimento dos recursos da folha de pessoal frente s receitas correntes do Estado, mas ele no expressa, sob o enfoque da capacidade real e sustentabilidade financeira do Tesouro, a possibilidade de utilizao destas receitas", afirma Andr Reis, subsecretrio de Planejamento, Oramento e Qualidade do Gasto.

    Segundo o subsecretrio, a relao considerada para fins de planejamento fiscal, leva em conta a "Receita Corrente Lquida Real", ou seja, aquela que efetivamente pode ser destinada aos gastos com pessoal. A ttulo de esclarecimento, por exemplo, as receitas provenientes da Taxa de Incndio e Recursos do SUS no podem ser destinadas a tal finalidade. Assim, com esse critrio, esse ndice gerencial reflete melhor o efetivo comprometimento das receitas livres de aplicao com pessoal.

    Ele destaca ainda que o acrscimo nas despesas com pessoal constante da proposta oramentria do Governo de Minas para 2012 no considera os eventuais ajustes das negociaes que esto em curso entre Governo, sindicatos e o Poder Legislativo, os quais devem elevar ainda mais o ndice considerado pelo Governo, devendo atingir limites prximos ao limite prudencial no decorrer de 2012, que segundo a LRF de 46,55%. Cabe esclarecer que, com esse critrio gerencial, estamos estimando para o final do exerccio de 2011 um ndice de aproximadamente 44,93%, portanto, prximo do limite prudencial.

    Dvida pblica

    Os recursos destinados ao pagamento do servio da dvida pblica tero expressiva participao no Oramento de 2012. Esto previstas para o ano que vem despesas com juros e amortizao da dvida no total de R$ 4,1 bilhes, que aponta para um crescimento de 49% em relao ao ano de 2011. Vale lembrar que o pagamento da dvida junto ao Governo Federal a principal composio da dvida pblica mineira (cerca de 85% do total). Vale ressaltar, que diversos outros estados esto pleiteando junto ao Governo Federal mudanas no indexador das dvidas com a Unio.

    Investimentos

    A proposta oramentria para 2012 prev investimentos de R$ 12,7 bilhes, um montante 24% superior ao proposto no Oramento de 2011. Neste percentual, h uma previso de reduo de 5,5% no investimento com fontes do oramento fiscal do Estado e um aumento de investimentos de empresas estatais, como Cemig e Copasa, que saram de R$ 6 bilhes em 2011 para uma previso de R$ 8,3 bilhes em 2012.

    Em funo das incertezas geradas pela crise mundial, o Governo de Minas optou por um oramento mais conservador, para no ser surpreendido com novas redues de receitas, como ocorreu com a crise internacional de 2008. Assim, o aumento global dos investimentos do Governo do Estado ser garantido em 2012 pela expanso dos servios das empresas estatais. "O Governo de Minas vem mantendo seus investimentos graas a um enorme esforo fiscal de conteno de despesas e qualificao do gasto pblico, que teve incio com o Choque de Gesto em 2003", afirma a secretria de Planejamento e Gesto, Renata Vilhena.

    Gastos sociais e programas estruturadores
    O Oramento de 2012 prev investimentos de R$ 15,6 bilhes em programas sociais, o que corresponde a um crescimento de 27,26% em relao a 2011 (R$ 12,2 bilhes). Desse total, R$ 6,42 bilhes (38,21%) sero destinados rea de educao, R$ 5,12 bilhes (32,61%) sade e R$ 1,56 bilho (10,51%) a programas voltados para a segurana pblica.

    Para todo o perodo de vigncia do PPAG 2012-2015, estima-se que sero investidos R$ 71,1 bilhes em programas sociais, com destaque para projetos educacionais, que correspondem a 38,21% do total previsto para ser investido nessa rea no perodo.

    Para 2012, o Governo de Minas definiu uma nova carteira de 31 programas estruturadores, organizados sob a lgica de temas e resultados comuns. Distribudos em 11 redes de desenvolvimento integrado, com carter intersetorial e que privilegia o dilogo permanente entre as esferas do poder pblico e a sociedade civil, em consonncia com o 3 Choque de Gesto, com a fase denominada Gesto para a Cidadania.

    Dos 31 programas, 19 esto na rea social e sero contemplados com R$ 10,2 bilhes de um total de R$ 12,3 bilhes, o que vale dizer que o poder executivo est destinando quase 83% dos recursos da carteira para rea social.

    Alguns dos programas da carteira 2008-2011 foram mantidos, como o caso do Programa Travessia, que beneficiar 44 municpios em 2012. O Programa Travessia combate a pobreza nas cidades com grandes privaes sociais. O combate feito por meio da ao integrada e simultnea de secretarias e rgos estatais, nas reas de sade, educao, gerao de renda, infraestrutura urbana, saneamento e capacitao profissional.

    Criado em 2008, o Travessia est implantado em 155 cidades mineiras. Cerca de 2 milhes de pessoas sero beneficiadas pelo programa at o final de 2011, com recursos estaduais que somam R$ 600 milhes. No primeiro ano, o programa atendeu cinco municpios. J em 2009, esse nmero subiu para 40. Em 2010, o Travessia atuava em 110 cidades mineiras, proporcionando melhorias e qualidade de vida para 900 mil pessoas.

    Outros programas, como o Aliana pela Vida, lanado em agosto pelo Governo de Minas,  ter em 2012 um investimento de R$ 11,9 milhes  e beneficiar  cerca de mil dependentes qumicos por ms em 2012.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 2, 2011

    Vice-governador foi ao Jequitinhonha. Assinou projeto de Combate Pobreza Rural.


    Marco Evangelista
    Alberto Pinto Coelho discursou durante o evento
    Alberto Pinto Coelho discursou durante o evento


    JEQUITINHONHA (30/09/11) - O vice-governador Alberto Pinto Coelho assinou, nesta sexta-feira (30), na cidade de Jequitinhonha, 109 convnios do Projeto de Combate Pobreza Rural no Vale do Jequitinhonha. O projeto atender a 59 municpios, beneficiando 4.600 famlias da regio, com investimento de R$ 3,2 milhes. Alberto Pinto Coelho assinou, tambm, protocolo para a construo de 80 casas populares no municpio de Jequitinhonha, atravs de uma parceria entre a Cohab Minas e a prefeitura do municpio.


    As assinaturas aconteceram durante as comemoraes do aniversrio de 200 anos da cidade de Jequitinhonha. Durante a solenidade, o vice-governador foi agraciado com o Grande Colar do Mrito Alferes Julio Fernandes. Outras 16 personalidades receberam a Medalha do Mrito Alferes Julio Fernandes.

    "Temos aqui hoje a presena viva e ativa do Governo de Minas Gerais, contribuindo fortemente para a reduo das desigualdades e a melhoria crescente das condies de vida da populao do Vale do Jequitinhonha/Mucuri, sobretudo de suas camadas mais pobres, que sobrevivem nos limites da excluso social. Prova disso a presena cada vez mais intensa das polticas pblicas estaduais", salientou o vice-governador.

    Em seu discurso, o prefeito de Jequitinhonha, Roberto Alcntara Botelho enfatizou as parcerias da prefeitura com o Governo do Estado. "No posso deixar de citar a importantes obras realizada pela Copasa, a coleta e tratamento do esgoto em 100% das propriedades, o que significa mais qualidade de vida e dignidade para a nossa populao, e a construo da ponte sobre o Rio Jequitinhonha. No posso deixar de agradecer o empenho do Governo do Estado no desenvolvimento da nossa cidade", afirmou o prefeito de Jequitinhonha.

    Os investimentos do Projeto Combate Pobreza Rural sero destinados a 56 projetos de natureza produtiva (apicultura, bovinocultura leiteira, centro social comunitrio, cozinha comunitria, fabriqueta de farinha, fabriqueta de rapadura, feira, galpo de multiuso, granja comunitria, implementos agrcola, oficina de roupas, padaria, piscicultura, unidade de resfriamento de frutas, unidade de resfriamento de leite e viveiro de mudas), oito projetos de natureza social (centro social comunitrio e creche comunitria) e 46 de infraestrutura bsica (abastecimento de gua barragem, abastecimento de gua cisterna, abastecimento de gua rede, ambiental, bovinocultura leiteira, centro social comunitrio, fabriqueta de derivados do leite, feira, galpo de multiuso, ponte, suinocultura e telefone comunitrio).

    O procurador Antnio Francisco Patente representou os agraciados e em seu discurso frisou a importncia de receber a Medalha. "A nossa terra nos chama de volta para dizer que no fomos esquecidos. por isso mesmo que estamos aqui hoje. Esse um prmio que nos faz sentir honrados e certos de que o elo que sempre nos uniu a nossa terra continua forte", disse o homenageado.

    Participaram da solenidade o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado estadual Dinis Pinheiro, o secretrio de Governo, Danilo de Castro, o secretrio de Estado de Desenvolvimento para os Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, Gil Pereira; deputados, prefeitos e autoridades da regio.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 1, 2011

    Poltica

    NOTCIAS

    28 de Setembro de 2011

    Administrao Pblica , Educao , Finanas Pblicas
    ALMG MANTM VETOS PARCIAIS DO GOVERNADOR QUE TRAVAVAM PAUTA


    Deputados mantiveram vetos do governador em reunio de Plenrio desta quarta (28)
    Galeria de Fotos: Veja as fotos da reunio de Plenrio
    Atuao da Assembleia pelo fim da greve dos professores destacada em Plenrio

    O Plenrio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais manteve, na Reunio Ordinria desta quarta-feira (28/9/11), os dois vetos parciais do governador que travavam a pauta. Os vetos se referem a duas proposies que tratam, respectivamente, de mudanas na estrutura de cargos do Tribunal de Contas e da criao de cargos de diversas carreiras do Executivo.

    O veto que trata da Proposio de Lei 20.487, a qual altera a estrutura de cargo de direo e assessoramento do TCE, foi mantido com 33 deputados votando pela sua manuteno e nove pela rejeio. O governador vetou o pargrafo 2 do artigo 2 da proposta. Esse dispositivo prev que os cargos de supervisores de segurana institucional e de tecnologia da informao so de recrutamento limitado a serem ocupados por servidores efetivos da Secretaria do Tribunal, e os demais so de recrutamento amplo. Segundo o governador, o prprio TCE considerou que a reserva do recrutamento para os dois cargos contrria ao interesse pblico, por impedir "a contribuio de pessoas da iniciativa privada com experincia e conhecimento".

    Para encaminhar a votao, o deputado Carlin Moura (PCdoB) explicitou a posio da bancada do PT/PcdoB, pela rejeio do veto. Segundo ele, foi feito um amplo debate com o Tribunal e seus tcnicos e ficou demostrado que a melhor opo seria a ocupao dos dois cargos por servidores concursados, e no, por indicados pelos conselheiros.

    O segundo veto mantido, por 41 votos sim e dois contrrios, diz respeito Proposio de Lei 20.503, que cria cargos nas carreiras de agente de segurana penitencirio, gestor ambiental, professor de educao superior, analista e tcnico universitrios. O projeto tambm reajusta os valores da vantagem pessoal a que se refere o artigo 1 da Lei 10.470, de 1991, a qual trata da absoro de servidor da MinasCaixa no quadro de pessoal da administrao direta do Executivo.

    Foi vetado o artigo 7 da proposio, o qual altera a redao do artigo 4 da Lei 15.463, de 2005, estabelecendo que os cargos lotados na Fundao Helena Antipoff destinam-se exclusivamente ao Instituto Superior de Educao Ansio Teixeira. Segundo o governador, na tramitao legislativa, foi editada a Lei Delegada 180, de 2011, para estruturar a administrao direta e indireta, de forma a permitir a execuo do plano "Minas de todos os Mineiros: as redes sociais de desenvolvimento integrado", em cujas bases assenta-se a proposta governamental. Com a edio da lei delegada, afirma a mensagem, foi promovida ampla reforma administrativa com a modificao da estrutura orgnica da administrao direta e indireta, definindo atribuies, objetivos e denominaes.

    Ao tratar da finalidade e da estrutura da Fundao Helena Antipoff, em seus artigos 100 e 101, a Lei Delegada no prev a integrao do Instituto Ansio Teixeira sua estrutura orgnica, o que torna sem efeito a previso do Decreto 74.658, de 2007. Por isso, foi proposto o veto parcial, para excluir da sano o artigo 7, por entender que as prescries do dispositivo no atendem ao interesse pblico por no mais se harmonizarem com a nova estrutura orgnica administrativa do Estado.

    Deputados fazem balano da greve dos professores

    Durante toda a reunio desta tera-feira, vrios parlamentares foram ao microfone para fazer suas anlises com relao greve dos professores, os incidentes decorrentes do movimento envolvendo a ALMG e o desfecho, nessa tera-feira (27). Em questo de ordem, o deputado Joo Leite (PSDB) saiu em defesa dos servidores do Legislativo mineiro, afirmando que o deputado Rogrio Correia (PT) tinha agido de forma violenta contra um policial legislativo. Ele leu nota de repdio publicada pelo Sindicato dos Servidores do Legislativo de Minas (Sindalemg) contra a atitude de Correia.

    Defendendo-se da acusao, Rogrio Correia disse que, por outro lado, tinha recebido comunicado do Sind-Ute agradecendo a atuao dele e manifestao de agradecimento da professora que participou do episdio na antessala do Plenrio. Na fase de Oradores, Correia havia dito ainda que j tinha pedido desculpas ao segurana envolvido, mas que no se arrependia de seu gesto, pois "a professora estava sendo admoestada".

    J o deputado Alencar da Silveira Jr. saiu em defesa da Polcia Legislativa, afirmando que ela se pauta pela serenidade. "Em nenhum momento, foi cometida agresso contra a professora", disse. Ele avaliou tambm que o jornalista da Record responsvel pela cobertura agiu de maneira incorreta, por ter falado a Rogrio Correia que a professora estava sendo agredida, o que no aconteceu, segundo Alencar. Para evitar episdios como esse, Alencar sugeriu que a Assembleia implantasse um sistema de identificao de todas as pessoas que circulam pela Casa.

    Alm desses trs parlamentares, os deputados Paulo Guedes (PT), Rmulo Viegas (PSDB), Antnio Jlio (PMDB), Vanderlei Miranda (PMDB), Dalmo Ribeiro Silva (PSDB) e Bonifcio Mouro (PSDB) e a deputada Maria Tereza Lara (PT) elogiaram a conduta do presidente da ALMG, deputado Dinis Pinheiro (PSDB). Eles exaltaram a serenidade, a pacincia e a disposio ilimitada para o dilogo com as partes em busca de uma soluo. E destacaram o papel fundamental do Legislativo estadual para que se chegasse ao fim do impasse.

    Antnio Jlio acrescentou que, na tera-feira (27), se reuniu com o governador e disse a ele que s sairiam do impasse se fosse colocada uma figura da rea poltica do governo para negociar, o que aconteceu com a indicao do secretrio de Governo Danilo de Castro. Na avaliao do parlamentar, "quem acabou com a greve foi o governador. E concluiu analisando que a durao de 112 dias da greve no foi por culpa do governador e sim, das secretrias de Estado de Planejamento e Gesto, Renata Vilhena e de Educao, Ana Lcia Gazolla, que, na avaliao dele, no se dispuseram a negociar. Complementando, o deputado Svio Souza Cruz (PMDB) declarou que a base do governo na ALMG deveria seguir o exemplo de Anastasia, que se disps a negociar, "ao contrrio do senador Acio Neves, que se omitiu em todo o tempo da greve".

    Artigo 70 Aps a votao dos vetos, os deputados Carlin Moura (PCdoB) e Rogrio Correia (PT), foram tribuna para falar do fim da greve dos professores e traar os rumos para a educao, a partir do acordo celebrado com o Governo Mineiro. Tambm o presidente da Assembleia, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), antes de encerrar a reunio, comentou os esforos para por fim greve, agradecendo os elogios dos demais deputados sobre seu comportamento sereno durante o movimento.

    Carlin Moura chamou a ateno para a necessidade de o debate continuar agora com o trabalho da comisso composta por seis deputados, governo e sindicato da educao, com o objetivo de apontar o financiamento para as conquistas previstas. Segundo ele, o trabalho ser rduo, pois buscar solues para os dias parados, a anistia aos grevistas e um calendrio de reposio, "que no vise somente carga horria, mas qualidade do contedo".

    Rogrio Correia prestou homenagem presidente do Sind-Ute, professora Beatriz Cerqueira, segundo ele, a "maior liderana sindicalista surgida no Brasil, nos ltimos anos". Ele homenageou ainda os dois professores que fizeram greve de fome, "demonstrando que a questo da fome era menor do que a luta pelos seus direitos".

    Correia tambm enfatizou a necessidade de se pensar o movimento para o futuro, com a discusso de um sistema melhor de educao no Estado, que segundo ele, passa primeiramente pela questo salarial.

    Dinis Pinheiro agradeceu os elogios e disse que todos os parlamentares contriburam para as negociaes. Ele disse que "escravo do dilogo" e elogiou o conjunto da Casa. "Como presidente do Parlamento, reconheo o esforo de todos para a busca das solues e para reencontramos nosso ambiente de paz. A Mesa percorreu o caminho dos equilbrio, do convencimento". Mas enfatizou que a invaso do Plenrio no ser mais tolerada. "Este Plenrio, este solo vermelho soberano e haveremos sempre de repelir qualquer tentativa de conspurc-lo".

    Deciso prev tramitao diferenciada para Regime Especial de Tributao

    Ainda na reunio, foi lida a Deciso Normativa da Presidncia 17, que trata dos procedimentos para mensagens do governador que comuniquem instituio de Regime Especial de Tributao ou de ratificao de convnio estabelecido no mbito do Conselho Nacional de Poltica Fazendria (Confaz). Segundo o texto aprovado, a mensagem ser recebida, publicada e encaminhada Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria, que ter o prazo de 20 dias para emitir parecer. O parecer concluir por projeto de resoluo, que ratificar ou rejeitar, no todo ou em parte, o ato do governador.

    Uma vez recebido em Plenrio, o projeto de resoluo ser publicado e encaminhado FFO para deliberao, nos termos do artigo 103 do Regimento Interno. Esgotado o prazo de 20 dias sem a emisso de parecer, o presidente da comisso incluir a mensagem na ordem do dia da primeira reunio subsequente e para ela designar relator, o qual emitir seu parecer.

    A deciso prev ainda que a rejeio do projeto, no todo ou em parte, implicar deliberao contrria ao seu teor. Aplicam-se tramitao da mensagem e do projeto de resoluo de que trata a deciso as disposies relativas discusso e votao do projeto de lei ordinria.

    J com base na Deciso Normativa 17, a Presidncia determinou que fosse distribuda FFO para parecer a Mensagem 113/11, do governador, que submete apreciao da ALMG o Convnio 81/11, celebrado pelo Confaz.

    A Presidncia tambm informou ao Plenrio que o Projeto de Lei 1.234/11, do deputado Leonardo Moreira (PSDB), recebeu quanto ao mrito parecer contrrio das Comisses de Sade e FFO, sendo considerado rejeitado, nos termos do artigo 191 do Regimento. O prazo para a apresentao do recurso inicia-se com a publicao do despacho.

    Requerimentos Foram deferidos os seguintes requerimentos solicitando a retirada de tramitao de proposies que aguardam parecer em comisso: da deputada Ana Maria Resende (PSDB), o PL 1.365/11; dos deputados Neilando Pimenta (PHS) e Fred Costa (PHS), o PL 313/11; do deputado Doutor Viana (DEM), o PL 645/11; e do deputado Neider Moreira (PPS), o PL 984/11. Foi tambm deferido requerimento do deputado Dalmo Ribeiro Silva, solicitando o desarquivamento do PL 4.282/10.

    Foram ainda aprovados os pareceres de redao final dos seguintes PLs: 2.123 e 2.124, de 2011, que seguem agora para a sano do governador.

    Tambm foram aprovados os seguintes requerimentos: das Comisses de Minas e Energia, solicitando Empresa Energiza, fornecedora de energia populao de Manhumirim, informaes sobre o precrio atendimento ao consumidor daquele municpio; e de Assuntos Municipais, solicitando Empresa Brasileira de Correios e Telgrafos a relao de cdigos de endereamento postal correspondentes ao Bairro Castanheiras, em Sabar.

    Veja o resultado da reunio


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 1, 2011

    P NA ESTRADA

    Vice-governador assina convnios para o combate pobreza rural


    Marco Evangelista

    Alberto Pinto Coelho discursou durante o evento
    Ver galeria de fotos
    JEQUITINHONHA (30/09/11) - O vice-governador Alberto Pinto Coelho assinou, nesta sexta-feira (30), na cidade de Jequitinhonha, 109 convnios do Projeto de Combate Pobreza Rural no Vale do Jequitinhonha. O projeto atender a 59 municpios, beneficiando 4.600 famlias da regio, com investimento de R$ 3,2 milhes. Alberto Pinto Coelho assinou, tambm, protocolo para a construo de 80 casas populares no municpio de Jequitinhonha, atravs de uma parceria entre a Cohab Minas e a prefeitura do municpio.

    As assinaturas aconteceram durante as comemoraes do aniversrio de 200 anos da cidade de Jequitinhonha. Durante a solenidade, o vice-governador foi agraciado com o Grande Colar do Mrito Alferes Julio Fernandes. Outras 16 personalidades receberam a Medalha do Mrito Alferes Julio Fernandes.

    Temos aqui hoje a presena viva e ativa do Governo de Minas Gerais, contribuindo fortemente para a reduo das desigualdades e a melhoria crescente das condies de vida da populao do Vale do Jequitinhonha/Mucuri, sobretudo de suas camadas mais pobres, que sobrevivem nos limites da excluso social. Prova disso a presena cada vez mais intensa das polticas pblicas estaduais, salientou o vice-governador.

    Em seu discurso, o prefeito de Jequitinhonha, Roberto Alcntara Botelho enfatizou as parcerias da prefeitura com o Governo do Estado. No posso deixar de citar a importantes obras realizada pela Copasa, a coleta e tratamento do esgoto em 100% das propriedades, o que significa mais qualidade de vida e dignidade para a nossa populao, e a construo da ponte sobre o Rio Jequitinhonha. No posso deixar de agradecer o empenho do Governo do Estado no desenvolvimento da nossa cidade, afirmou o prefeito de Jequitinhonha.

    Os investimentos do Projeto Combate Pobreza Rural sero destinados a 56 projetos de natureza produtiva (apicultura, bovinocultura leiteira, centro social comunitrio, cozinha comunitria, fabriqueta de farinha, fabriqueta de rapadura, feira, galpo de multiuso, granja comunitria, implementos agrcola, oficina de roupas, padaria, piscicultura, unidade de resfriamento de frutas, unidade de resfriamento de leite e viveiro de mudas), oito projetos de natureza social (centro social comunitrio e creche comunitria) e 46 de infraestrutura bsica (abastecimento de gua barragem, abastecimento de gua cisterna, abastecimento de gua rede, ambiental, bovinocultura leiteira, centro social comunitrio, fabriqueta de derivados do leite, feira, galpo de multiuso, ponte, suinocultura e telefone comunitrio).

    O procurador Antnio Francisco Patente representou os agraciados e em seu discurso frisou a importncia de receber a Medalha. A nossa terra nos chama de volta para dizer que no fomos esquecidos. por isso mesmo que estamos aqui hoje. Esse um prmio que nos faz sentir honrados e certos de que o elo que sempre nos uniu a nossa terra continua forte, disse o homenageado.

    Participaram da solenidade o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado estadual Dinis Pinheiro, o secretrio de Governo, Danilo de Castro, o secretrio de Estado de Desenvolvimento para os Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, Gil Pereira; deputados, prefeitos e autoridades da regio.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 1, 2011

    ARTIGO ESPECIAL enviado ao nosso blog pelo jornalista Valrio Fabris

    Belo Horizonte volta
    aos novos tempos



    Onde havia apartamentos de pessoas mais cerimoniosas, aparecem estdios de arquitetura, design, fotografia, udio e vdeo.

    Onde havia amplos escritrios de grandes companhias estatais e privadas, compartilham-se nichos criativos de empreendedores,

    os entrepreneurs do nascente milnio.



    Onde havia reparties pblicas, surgem museus, telescpio e planetrio, as cavernas calcrias de Peter Lund, um cho de

    estrelas minerais em que se pisa distrado, sem saber que a venturadesta vida, como escreveu Orestes Barbosa, a cabrocha,

    o luar e o violo.



    A cidade espana a fuligem do seu hipercentro, abandonado por empresrios e antigos moradores, que, ao verem o povo

    chegar, se refugiaram em imaginrias Beverly Hills e Miami, l pelas bandas do vetor sul.



    Uns saem, outros chegam. O miolo da cidade ganha rejuvenescida massa enceflica, exuberante mistura de peles, classes

    sociais, gneros e cdigos lingusticos, os engajados desta descolada era do conhecimento.



    Em seus primeiros setenta anos de vida, Belo Horizonte congregou uma emergente gerao de intelectuais, algo sem

    paralelo em qualquer outra cidade brasileira, exceto o Rio de Janeiro e, talvez, So Paulo. Eles se juntavam em bares, livrarias,

    redaes de jornais, confeitarias, clubes danantes e salas de cinema, as quais se contavam mais de vinte, inclusive nos bairros.

    O pensamento de Belo Horizonte tornou-se gradativamente menos profuso e encorpado, a partir dos anos 70, quando a regio

    central comeou a ser deixada para trs, esboroando-se assim o extenso e diversificado cenrio de conversas e encontros,

    que ia da Praa da Estao Rua da Bahia, do Edifcio Feira Permanente de Amostras arborizada Afonso Pena.

    Os personagens dessa trama eram moos interioranos, que, ao desembarcarem na nova capital, instalavam-se nas modestas

    hospedarias de ento: Drummond, de Itabira, Autran Dourado, de Patos de Minas, Pedro Nava, de Juiz de Fora, Murilo Rubio,

    de Carmo de Minas, Guilhermino Csar, de Eugenpolis, Francisco Iglsias, de Pirapora, Abgar Renault, de Barbacena,

    Eduardo Friero, de Matias Barbosa, Otto Lara Resende, de So Joo del Rei, Lcio Cardoso, de Curvelo.

    O ambiente estimulava o borbulhar dos talentos, jorrados em um reconfortante giser de especulaes literrias, sociolgicas,

    psicanalticas, filosficas

    .

    Pode-se dizer que os anos dourados estenderam-se de 12 de dezembro de 1897, data de inaugurao da cidade, noite de 19

    de outubro de 1967, quando os telespectadores de todo o pas assistiram pela Globo apario de um mancebo negro e esbelto,

    com uma voz estupendamente original, e uma cano to inslita quanto bela. A voz, Milton Nascimento; a cano, Travessia.



    Foi aquele o marco inaugural de um movimento que, mais tarde, receberia o nome de Clube da Esquina, ajuntamento de uma

    garotada que amava os Beatles e os Rolling Stones, mas os extasiavam, principalmente, as cores e os sons do Brasil. Essa turma

    reunia-se no centro, nas imediaes do Mercado Central, no apartamento da famlia Borges, no edifcio Levy.



    Recentemente, inaugurou-se naquelas paragens o Sesc Palladium. H sinais outros de que o centro vem por a, com determinao

    empeto. Projeta-se a expanso do Mercado Central, restaura-se a Praa Raul Soares, reformam-se e modernizam-se imveis

    vazios, como o edifcio Tupis, o conhecido Balana Mas No Cai.

    uma estratgia em linha com o que foi feito no sul da ilha de Manhattan, na rea porturia de Buenos Aires e nos bairros

    de Berlim, situados na faixa oriental, rente ao Muro da Vergonha. A diferena, sabemos bem, que tanto em Nova York como na

    capital alem os investimentos pblicos foram de elevadas propores, o que ainda est longe de se suceder nestes trpicos.

    O que interessa a direo, a continuidade, o planejamento com princpio, meio e fim. O governo estadual e a prefeitura esto

    sintonizados, haja vista a multiplicidade de aes que convergem para o objetivo de reciclar o hipercentro, conectando-o aos bairros

    mais pobres, por meio de vias largas e bem sinalizadas, nas quais flui um transporte coletivo que se promete cada vez melhor.

    Na ponta de l, investimentos em infraestrutura social. No centro, que o denominador comum da urbe, o que se passa o

    que estamos incessantemente ouvindo: os equipamentos da Praa da Liberdade, o Cine Brasil e a Praa Sete, o Museu de Artes e

    Ofcios e o bulevar da Praa da Estao, um arrojado varando de convivncia dentro do Parque Municipal, os novos quarteires da

    Savassi, et cetera e tal.



    Quando a cidade foi paulatinamente deixando de lado sua rea central, por onde passavam, no dizer de Guilhermino Csar,

    todos os bondes e boatos, tambm largou o futuro em um canto qualquer, voltando a aninh-lo no firmamento s depois de

    quatro dcadas. , sim, uma promessa de luz para a Minas Gerais inteira, pois vale recordar que a reao em cadeia provocada pelas

    emanaes da Rua da Bahia e adjacncias alcanou pontos muito distantes, no tempo e no espao, seja a Zona da Mata, de Murilo

    Mendes, o Tringulo, de Mrio Palmrio, ou o alto Jequitinhonha, de Oswaldo Frana Jnior.



    Assim, em diferentes pocas e lugares, surgiram Joo Guimares Rosa, Henriqueta Lisboa, Adlia Prado, Fernando Sabino,

    Paulo Mendes Campos, Hlio Pellegrino, Rubem Fonseca, Affonso Romano de SantAnna, Roberto Drummond e, at mesmo, aqueles

    que, vindo de fora, tomaram na capital mineira o rumo de sublimes caminhadas. Entre eles, os irmos Newton e Rubem Braga,

    procedentes de Cachoeiro de Itapemirim (ES), o piauiense Carlos Castello Branco, o Castellinho, oriundo de Teresina, o pintor fluminense

    Alberto da Veiga Guignard, nascido em Nova Friburgo, o maestro e professor italiano, Sergio Magnani, de Udine.

    As dimenses desse fenmeno foram de tal ordem que se poderia montar uma relao dos mais conhecidos personagens da

    literatura e das artes mineiras com todas as letras do abecedrio. Deste modo, no A apareceriam, por exemplo, Anbal Machado,

    Alfredo Ceschiatti, Aires da Mata Machado, Amlcar de Castro, Ablio Barreto, Achiles Vivacqua e tantos outros. Com a

    letra B, Bueno de Rivera, Borjalo, Belmiro Braga; com o C, Cyro dos Anjos, Celso Brant, Cid Rebelo Horta. E por a vai, at o Z,

    no qual Ziraldo abre a lista.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________




    ___________________________


    Clique para conhecer

    ___________________________


    Clique para conhecer

    ______________________________

    Clique para conhecer

    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________

         
     
    Clique e envie-nos 

seu e-mail