Aeroporto Internacional de BH em Confins foi pauta de debates na Fiemg.


”Nós temos o objetivo de ajudar o estado a se conectar melhor com o Brasil e com o resto do mundo”, disse Marcos Brandão, presidente da BH Airport aos o industriais Da Fiemg.

O presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, também participou do encontro. “Infraestrutura é importante porque é transversal a toda indústria. Estamos fortalecendo Confins porque é fundamental para Minas. Estou otimista. Hora é de fazer investimentos”, pontua o líder industrial.


AEROPORTO INTERNACIONAL DE

BH EM CONFINS EM PAUTA NA FIEMG

Conselho de Infraestrutura recebe presidente da BH Airport


O Conselho de Infraestrutura da FIEMG se reuniu nesta terça-feira, dia 10/09, na sede da entidade, em Belo Horizonte, e o aeroporto de Confins foi pauta do encontro. 


O presidente da BH Airport, Marcos Brandão, empresa que detém a concessão da administração do aeroporto de Confins, participou da reunião e apresentou o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte e o qual é o seu papel na retomada do crescimento de Minas Gerais.


”Nós temos o objetivo de ajudar o estado a se conectar melhor com o Brasil e com o resto do mundo”, diz. 


O aeroporto de Confins tem a média de crescimento de 6% ao ano, já a média nacional está em 0,8%.


Atualmente, o Brasil é o 6º maior mercado doméstico mundial e o 9º que mais cresce. “Confins hoje tem 11,3 milhões de passageiros e capacidade para 22 milhões.


Quando os aeroportos privatizados são analisados, a média é de 70% de capacidade”, afirma Brandão. 


Por isso, a estratégia do aeroporto não é de “origem e destino”, mas sim de ser um hub, que em média 40% dos passageiros chegam de qualquer ponto do Brasil. “Nós temos facilidade em acessar as cidades que concentram até 75% do PIB brasileiro com voo de 1h10min”, ressalta. 


Como uma das soluções de logística, Confins está implementado o projeto Aeroporto Indústria, com benefícios fiscais diferenciados, conexão direta com Zona Primária de Importação e Exportação, armazenamento e controle de materiais end-to-end, entre outros. 


Para o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Marco Aurélio de Barcelos Silva, o sucesso do aeroporto de Confins é essencial para Minas Gerais. “Tudo o que o governo estadual puder fazer para incrementar esse ativo, ou pelo menos, para garantir que o funcionamento deste ativo não seja atrapalhado, nós vamos fazer”.


O secretário afirmou ser louvável a iniciativa do conselho em trazer a BH Airport para mostrar quais as iniciativas têm sido adotadas pela empresa para que consiga visualizar oportunidades de negócios, investimentos e o crescimento do Vetor Norte. 


O presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, também participou do encontro. “Infraestrutura é importante porque é transversal a toda indústria. Estamos fortalecendo Confins porque é fundamental para Minas. Estou otimista. Hora é de fazer investimentos”, pontua o líder industrial.


Fonte:

fiemg.com.br