top of page

Alphaville Têxtil: conheça mais sobre a fábrica têxtil de Itabira: 150 func + da metade mulheres


Daniel de Castro, sócio fundador da Alphaville Têxtil explica que  a ideia surgiu de uma necessidade de produzir camisas universitárias para seus colegas de estudo do curso de bacharel em direito.


A Alphaville Textil é uma fábrica do setor têxtil, que produz malhas tingidas para todas as confecções do Brasil.


O setor administrativo e centro de distribuição estão situados em Belo Horizonte e seu complexo industrial situado na cidade de Itabira, em Minas Gerais.


O COMEÇO

Inicialmente, Daniel comprava as camisas e adicionava uma estampa característica do seu curso de, porém, com o passar do tempo, foi confeccionando camisas para outros cursos e tomando gosto pelo empreendedorismo.


Ao concluir a graduação, Daniel já tinha uma pequena produção de camisas no fundo da sua garagem e contava com três costureiras.


A partir daquele momento tomou a decisão de investir em seu próprio negócio e verticalizar a sua produção, com o objetivo de aumentar a qualidade do fio e malha produzidos.


Por este motivo hoje, depois de 28 anos, o grupo Stamp Lite tem uma produção vertic

alizada e eficiente na produção de malhas tingidas.


O grupo Stamp Lite se preocupa, desde a sua origem, com a qualidade de seus produtos, com a satisfação de seus clientes, com a voz ativa e heterogênea de seus funcionários, além, não menos importante, do cuidado permanente com o meio ambiente.


Para melhor compreensão do ciclo econômico do vestuário, abaixo seguem os seis principais segmentos dessa indústria de alta relevância para o Brasil:

  1. Produção de fibra (algodão, poliéster, viscose e etc);

  2. Produção do fio;

  3. Produção da malha;

  4. Tinturaria;

  5. Confecção;

  6. Venda



A Alphaville Têxtil “não atua no início da cadeia, ela atua no nível intermediário da cadeia, pois produz o fio, a malha e tinge o tecido”, diz Olliver Pedroso, gerente da empresa.


O complexo industrial, de maneira resumida, recebe a matéria prima de grandes produtores nacionais de algodão, limpa as fibras de algodão, fabrica o fio, produz a malha e por fim aplica alguma pigmentação o tecido.


A malha produzida pela Alphaville, devido a sua alta qualidade, atende a todas as confecções do Brasil, sendo apenas uma pequena parcela destinada a exportação.


Time de funcionários

A fábrica defende a inclusão e heterogeneidade de seus funcionários, por isso, atualmente conta com 150 funcionários no setor industrial, em Itabira, sendo mais da metade mulheres.


Mesmo com o corpo de colaboradores sendo em sua maioria do sexo feminino no ambiente fabril, “Daniel se preocupa com os funcionários (...) as mulheres ficam com operações mais delicadas e os homens com operações mais braçais” explica o gerente, “sempre existe espaço para o bom funcionário, mesmo o ambiente industrial no Brasil requererendo mais homens como força de trabalho, conseguimos adaptar boa parte de nossos processos para acolher mais mulheres em nossos processos”. 

Os jovens representam cerca de 30% do corpo de funcionários. Também são os jovens que permanecem menos tempo empregados na fábrica, sendo o principal perfil dos desligamentos, pois querem um rápido retorno salarial, além, em sua grande maioria, tem a Alphaville como primeiro emprego, procurando a vaga para apenas para adquirir experiência. Com isso, a empresa busca meios para acolher e atrair melhor esse perfil.

A mão de obra é local, valorizando os moradores da região. No processo para empregar os funcionários, a empresa filtra quem vai contratar, a fim de manter o ambiente saudável e ético com todos os funcionários. Em Belo Horizonte, no setor administrativo e de expedição, a empresa conta com 35 funcionários. Além disso, os colaboradores possuem total liberdade de expressão, podendo contribuir com suas opiniões e sugestões em relação à empresa. 

Sustentabilidade

Um dos pilares da Ahphaville Têxtil é a sua preocupação com o meio ambiente, dessa forma toda atividade industrial é focada na sustentabilidade. Por isso, todo tratamento de água é realizado dentro do complexo fabril de Itabira “praticamente não utilizamos água da SAAE (empresa de tratamento de água e esgoto de Itabira-MG)” diz o gerente. Outro projeto que deve começar a operar nos próximos meses é a ETE (estação de tratamento de esgoto) do complexo industrial, desta maneira a contribuição com o tratamento e retorno de todo ciclo da água será completo. Além do consumo consciente de água, a empresa utiliza biomassa como fonte de energia, ao invés de energia elétrica para aquecimento de água no processo industrial, tornando a empresa extremamente limpa por não emitir CO2 a partir de combustíveis fósseis. 

Outra contribuição com o meio ambiente é com relação aos resíduos industriais. Hoje, 100% dos resíduos gerados, são vendidos. O resíduo proveniente do algodão é vendido como estopa de algodão e as sementes do algodão são vendidas como alimento para gado por exemplo.


Tecnologia, maquinário e capacidade de produção

A empresa, além de um ótimo corpo técnico, possui tecnologia de ponta na fabricação de malha tingida. A fábrica possui o que há de mais moderno na tecnologia alemã para limpeza das fibras orgânicas e sintéticas, possui tecnologia japonesa para fabricação do fio e tecnologia europeia para produção e tingimento de malha. Ao todo, a fábrica tem um catálogo de mais de 400 cores para pigmentação em malhas e uma capacidade instalada para produção de 450 150 toneladas de malha por mês.

Comentarios


bottom of page