“Animal não humano: presente!!!” A convite do MPMG, diretora do Colégio Santo Agostinho lança guia.

Lançamento virtual será realizado nesta terça, 22, de 19:00 às 20:00.


A publicação provoca reflexões sobre as condições de vida dos animais não humanos

A doutora em educação e diretora do Colégio Santo Agostinho – unidade Contagem, Aleluia Heringer, vai lançar nesta terça-feira (22) o guia “Animal não humano: presente!”, publicação que apresenta reflexões sobre a educação e a relação entre animais humanos e não humanos.


O evento, promovido pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa da Fauna (Cedef), será realizado das 19h às 20h, em formato virtual.


Para participar, é necessário se inscrever pelo link https://zoom.us/webinar/register/WN_gTbpwll9QWKWDN_d-JLcQg.


Os participantes do evento de lançamento terão acesso, em primeira mão, à versão digital da publicação.

Além da autora, participarão da live a coordenadora da Cedef, promotora de Justiça Luciana Imaculada de Paula; o promotor de Justiça Júlio César Luciano, da 15ª Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, Patrimônio Histórico e Cultural de Belo Horizonte; a presidente do Sinep-MG, Zuleica Reis Ávila; o capitão José Fernandes de Paula, da Arpa; e a diretora da ONG Rock Bicho, Eliana Malta.

A convite do MPMG, Heringer produziu a publicação, voltada principalmente para educadores.


A intenção é provocar questionamentos sobre as condições de vida dos animais não humanos, sobre os usos e as representações que os animais humanos fazem deles e o que tem sido perpetuado de forma equivocada.


“Há, no tempo chamado hoje, um imperativo humano, ético, moral, cultural, social, ecológico, político, econômico e legal que nos tensiona e nos pressiona a que possamos rever a forma como nos relacionamos com os animais não humanos”, aponta a autora, na introdução da obra, editada pelo MPMG.

Heringer também é líder de sustentabilidade da Sociedade Inteligência e Coração (SIC), mantenedora das quatro unidades do Colégio Santo Agostinho em Belo Horizonte (bairros Santo Agostinho e Gutierrez), Contagem e Nova Lima, de obras sociais agostinianas e do ilAli, Centro Agostiniano em Ecologia Integral.


Fonte

Liziane Soares

Interfacecomunicação