Arte!!! As relações entre a periferia e a cidade são temas de exposição com jovens artistas mineiro

Durante o mês de outubro, a AM Galeria de Arte receberá a exposição individual do artista mineiro Desali, juntamente com a retrospectiva de 14 anos do Grupo Entre Aspas, coletivo de intervenção urbana do qual Desali faz parte.


Com o título, Rua Mútua – Retrospectiva Grupo Entre Aspas + Desali, a exposição com curadoria de Manu Grossi, estará aberta para o público entre os dias 3 e 31 de outubro, seguindo os protocolos de segurança através da visitação por agendamento.


Para sua primeira exposição individual na AM Galeria, Desali preparou cerca de 30 pinturas em técnicas variadas, além de uma grande instalação de desenhos feitos sobre jornal.


A exposição contará com obras de todas as técnicas utilizadas pelo artista, como pinturas em acrílica sobre madeira, pintura em técnica mista e aguadas, bem como fotografias, vídeos, desenhos, instalações e objetos. Abordando temas como o cotidiano na periferia e a realidade dos jovens negros no Brasil, Desali propõe uma narrativa sobre o presente, pautada pela exclusão social e a segregação dos espaços urbanos nas grandes cidades.


Paralelamente, Desali e o Grupo Entre Aspas apresentam 100 fotografias das ações urbanas realizadas pelo coletivo durante 14 anos de existência, além de uma instalação com múltiplas projeções e uma ação construtiva escultórica com terra e outros objetos encontrados na rua.


“É muito simbólico trazer o Entre Aspas, um grupo de ação urbana, que se apropria do lixo e do descartado para dentro do espaço privado em tempos de pandemia, reclusão e isolamento”, afirma Manu Grossi, curadora da exposição.


Com obras compostas por uma matéria física e simbólica que, segundo seus realizadores ocorre na cidade de forma efêmera e escultórica, a exposição se destaca por um repertório que, segundo Angela Martins, diretora da AM Galeria, condiz com o que há de melhor no contexto artístico atual. Para Manu Grossi, os fatores pandemia, isolamento e quarentena, trazem uma reflexão justamente sobre a impossibilidade de acontecer e de estar na rua, trazendo para dentro da galeria com diferentes linguagens, um pouco da história de Desali e do Grupo Entre Aspas.


Exposição viva

Desali e o Entre Aspas vão construir uma instalação que vai se modificar durante todo o período expositivo, uma obra mutante, viva, que se desenvolve com a passagem do tempo.


Essa obra será realizada com restos de outras instalações, como a que executaram na exposição em comemoração dos 120 anos da cidade do SESI.


Além dessa obra em processo e das múltiplas projeções audiovisuais, a exposição contará com a exibição de um documentário sobre as últimas ações do Grupo Entre Aspas, realizado pelo premiado cineasta mineiro Affonso Uchoa, além de uma vídeo-entrevista realizada pela Rede Jovem de Cidadania e um curta de autoria de um dos integrantes do grupo.


Serviço:

● Exposição: Rua Mútua – Retrospectiva Grupo Entre Aspas + Desali

● Data: 03 a 31 de outubro

● Local: AM Galeria de Arte | Rua do Ouro, 136, Serra – Belo Horizonte/MG

● Horário: Segunda a sexta, das 10h às 19h, e aos sábados, das 10h às 13h30

● Entrada: gratuita

Curadoria: Manu Grossi


Sobre Desali

Warley de Assis Rodrigues (Desali) é formado e pós-graduado em Artes Plásticas pela Escola Guignard, UEMG.


Seu trabalho transita por múltiplas linguagens, como a pintura, a fotografia, a ação performativa e o vídeo.


Marcada pela subversão das hierarquias tanto artísticas quanto sociais, a sua obra faz com que os resíduos da cidade, as memórias mais ínfimas ou mesmo o lixo possam ter valor artístico, assim como a figura do artista é vista com ironia e tratada de modo comum.


Desali atua para promover contato entre a periferia, as camadas sociais desfavorecidas e o universo da arte, questionando as instituições artísticas tradicionais e as contaminando com a energia da rua.


Sobre Grupo Entre Aspas

Entre Aspas é um coletivo baseado na criação esculturas efêmeras e instalações que questionam a mobilidade, convivência e socialização no espaço urbano.


Em ação nas ruas de Belo Horizonte desde 2006, o coletivo de intervenção urbana desenvolve trabalhos a partir de material reciclado, sempre com resultados provocativos ou filosóficos.


A partir de derivas noturnas pelo centro urbano, que vão até o dia amanhecer, desenvolve trabalhos com todo tipo de materiais encontrados nas ruas por onde passa, tais quais madeira, sacos de lixo, entulho de caçambas, entre outros. Portanto, transforma a rua em uma galeria de arte aberta e interativa.


Atualmente apenas Desali e Loreno estão ativos nas ações que foram interrompidas pela situação sanitária provocada pela pandemia.


Os artistas Palestina, Loreno, Gton, Mario Rufino, Guima, Mosh e Desali são os integrantes mais assíduos do grupo ao longo dos anos.


Sobre AM Galeria de Arte

Com 30 anos no mercado, a AM Galeria de Arte, fundada por Angela Martins, iniciou suas atividades no ano de 1989, em Belo Horizonte, Minas Gerais.


Representou grandes escultores brasileiros como Franz Weissmann, Amilcar de Castro, Ascânio MMM, Sérgio Camargo, Bruno Giorgi, José Bento, Jorge dos Anjos, entre outros. Atualmente, a galeria participa de feiras de arte contemporânea e realiza regularmente exposições individuais e coletivas.


Além de trabalhar com nomes nacionais e internacionais renomados, a AM se dedica também a apresentar jovens artistas contemporâneos brasileiros dos mais variados suportes.


Em Belo Horizonte, MG, a galeria está localizada na Rua do Ouro, Bairro da Serra. Em 2018, reabriu seu espaço em São Paulo, localizado na Rua Jesuíno Arruda, no bairro Itaim Bibi.


Fonte

Marco Túlio de Sousa

Executivo de Contas

Hipertexto Comunicação Empresarial

marcotulio@hipertextoweb.com.br

+55 (31) 3227.4566 | 99404 0123 | www.hipertextoweb.com.br