top of page

Biografia do gov. HÉLIO GARCIA será lançada Câmara de Barbacena que fou Palácio da Revolução Liberal

O lançamento está marcado para dia 16, às 5 da tarde.


Jornalista, professor e escritor, Itamar de Oliveira, fez belo e histórico trabalho de pesquisa sobre o ex-governador de Minas, Hélio Garcia.




* Edson Brandão é historiador e membro efetivo da Academia Barbacenense de Letras e dos Institutos Históricos e Geográficos de Barbacena (IHG GBP) e São João del Rei.


Resgate:

O livro "Hélio Garcia, A arte mineira de fazer política", do escritor, jornalista e professor universitário Itamar de Oliveira, que será lançado em Barbacena, na próxima semana, dia 16 de junho, às 17 horas, na Câmara Municipal de Barbacena, promete preencher uma lacuna na história recente da política mineira.


Quem afirma isso é o seu autor, o jornalista Itamar de Oliveira que vive e atua em Belo Horizonte. Itamar revela que trabalhou durante cinco anos para escrever livro, mas na verdade a obra é resultado de uma vida inteira de convivência com o ex-governador mineiro Hélio Garcia (1931-2016), afinal, o jornalista veterano cobriu como repórter, durante anos, a política mineira, em especial, o período da redemocratização e as "Diretas Já", nos anos de 1980.


Mas a visão de Itamar de Oliveira é ainda mais ampla, pois ele também foi secretário-geral do PMDB (Partido Movimento Democrático Brasileiro), presidente Fundação Ulysses Guimarães e ocupou a secretaria de Indústria e Comércio na gestão do ex-prefeito de capital, Célio de Castro.


" Em todas essas funções e nesse período histórico, decisivo para os rumos da democracia no Brasil, pude perceber que havia uma lacuna no registro da participação de Garcia e sua relevância nisso tudo", pontua Itamar, que virá a Barbacena especialmente para apresentar o livro.


A arte da política mineira

Para traçar um perfil amplo do político Hélio Garcia e o contexto da sua atuação, o jornalista dividiu a obra em três partes: “Nos tempos de Hélio Garcia”, resgata o início da carreira de Garcia na sua cidade natal, Santo Antônio do Amparo, sul de Minas e sua transferência para Belo Horizonte, onde se torna bacharel em Direito pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).


Despertar:

Depois vem o despertar para a carreira política, em 1962, quando se elege deputado estadual. Além de um mandato como deputado federal, é no executivo que Hélio Garcia construirá seu nome na política mineira, como presidente da Caixa Econômica estadual (Minascaixa), prefeito de Belo Horizonte, vice-governador e finalmente, governador de Minas Gerais.


No olho do furacão:

Figura controversa e ator de um dos momentos mais dramáticos da política mineira e nacional - tendo Minas Gerais e figuras como Tancredo Neves na proa dos acontecimentos - Hélio Garcia é descrito a partir de entrevistas e depoimentos que Itamar habilmente colheu entre amigos, correligionários e até adversários políticos. Romeu Queiroz, Walfrido dos Mares Guia, Alysson Paulinelli, Paulino Cícero, Ronan Tito, Pimenta da Veiga, Aécio Neves e Patrus Ananias descrevem a convivência as impressões sobre o ex-governador.


Depoimentos:

A transição democrática e a importância de Minas Gerais neste processo estão nos depoimentos de parlamentares influentes como Bonifácio Andrada e os ex-presidentes José Sarney, Fernando Collor de Mello e Fernando Henrique Cardoso, dos ex-ministros Delfim Netto, Francisco Dornelles e Hélio Costa, além dos ex-governadores Pedro Simon, Luiz Antônio Fleury Filho e Ciro Gomes.


O livro "Hélio Garcia, A arte mineira de fazer política", já foi lançado em Belo Horizonte, na Academia Mineira de Letras e na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, no ano passado.


Tarde de autógrafos:

Em Barbacena, o autor autografa a obra e conversa com convidados e o público em geral, no dia 16 de junho, a partir das 17 horas, na Câmara Municipal.


A promoção é da Academia Barbacenense de Letras e Fundação Porphyria, com o apoio da Câmara Municipal de Barbacena. Entrada Franca.


Comments


bottom of page