1/2

Câmara da Construção Civil da Fiemg: tem importante papel estratégico de geração de emprego & renda


• A Câmara da Indústria da Construção se reuniu, de forma virtual, nesta sexta-feira, dia 26 de março.


• Na pauta do encontro, diversos temas relevantes que visam melhorar a produtividade da cadeia produtiva do segmento.


• Carlos Bork, assessor da Direção do SENAI, apresentou para os membros do colegiado o Centro de Inovação e Tecnologia - CIT SENAI.


• Segundo Bork, são 121 mil m2 que reúne nove institutos, em diversas áreas de atuação, que oferecem serviços e soluções de inovação e tecnologia de alta performance, que estão disponíveis para as demandas industriais.


• ”Quando existe uma demanda industrial, todas as áreas se conectam e conseguimos entregar soluções customizadas e adequadas para as indústrias”, ressalta.

• As obrigações legais ambientais referentes ao Sistema de Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR) Estadual e Nacional e Inventário de Resíduos Sólidos foram esclarecidas pelo Guilherme Zanforlin, da Gerência de Meio Ambiente da FIEMG.


• O MTR-MG é um sistema online, de uso gratuito, mantido e operado pela FEAM, que permite a rastreabilidade dos resíduos gerados ou recebidos no estado.


• O Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão dos Resíduos Sólidos (SINIR) é um dos instrumentos da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) instituída pela Lei n°. 12.305, de 2 de agosto de 2010 e regulamentada pelo Decreto n°. 7.404, de 23 de dezembro de 2010. O Sistema MTR foi instituído pela Portaria nº 280 do MMA e é obrigatória sua utilização. Zanforlin explica que o preenchimento do Inventário de Resíduos Sólidos é exclusivo para as indústrias e deve ser realizado até o dia 31 de março.

• Roberto Matozinhos, do Sinduscon-MG, falou sobre o novo Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H) e suas alterações e impactos.


• O programa tem como objetivo apoiar o esforço brasileiro de modernidade e promover a qualidade e produtividade do setor da construção habitacional.

• A conjuntura econômica atual e o desempenho da Construção Civil foram apresentados pela economista do Sinduscon-MG, Ieda Vasconcelos.

• Renato Michel, vice-presidente da Área Imobiliária doSinduscon-MG e diretor consultivo da FIEMG, representou o presidente da Câmara da Indústria da Construção, Teodomiro Diniz no encontro.

• Para Michel, o setor vem realizando esforços para continuar trabalhando, mesmo diante das dificuldades impostas pela pandemia.


• Por meio de protocolos e boas práticas, o segmento tem executado suas atividades preservando a saúde dos seus trabalhadores.


• “Em um momento onde o Brasil busca alternativas para sair da forte crise econômica causada pela pandemia do coronavírus, atividades como a Construção Civil ganham ainda mais relevância, pois exercem um papel estratégico na geração de emprego e renda”, pontua.


• Michel destaca ainda que, mesmo considerando todas as dificuldades impostas ao seu processo produtivo, como o aumento exagerado no preço dos insumos e o desabastecimento, a Construção Civil vem surpreendendo e registrou, em seu mercado de trabalho, o segundo melhor resultado para um mês de janeiro nos últimos 30 anos.


Fonte:

Fiemg