1/2

CÂMARA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DA FIEMG REALIZA ENCONTRO VIRTUAL


Teodomiro Diniz, presidente da Câmara empresarial da Câmara da Industrial da Construção da Fiemg


Temas relevantes para o setor são debatidos durante reunião


O encontro, conduzido pelo vice-presidente da FIEMG e presidente do colegiado, Teodomiro Diniz Camargos, debateu temas relevantes para o setor industrial.

Ieda Vasconcelos falou sobre o cenário econômico atual e as perspectivas para os próximos anos.


De acordo com a economista, o Copom aumentou, pela quinta vez seguida, e a taxa Selic deve encerrar o ano em 8,25%.


“Isso é um esforço do Comitê de Política Monetária em conter o avanço da inflação”, ressalta.


Em setembro, a gasolina e a energia elétrica foram os dois itens que, individualmente, apresentaram o maior impacto na variação do indicador.


“A expectativa é que a inflação encerre 2021 em torno de 9%”, afirma.


Vasconcelos pontua que para 2022 as incertezas na economia em função da crise energética, inflação, atividade mais fraca, juros mais altos e incertezas ficais fazem as projeções para o crescimento do país perderem força.

Segundo a economista, o mercado de trabalho formal registrou, em agosto, resultados positivos pelo oitavo mês seguido.


Foram mais de 2 milhões de novas vagas com carteira assinada criadas de janeiro a agosto de 2021.


A construção civil gerou mais de 327 mil novos empregos nos primeiros oito meses do ano e Minas Gerais foi o segundo estado que mais gerou essas vagas.


Vasconcelos também apresentou dados do mercado imobiliário no estado, ressaltando a alta dos custos com os materiais.

Durante a reunião, os presidentes das entidades que fazem parte da Câmara da Indústria da Construção da FIEMG, tiveram um momento para relatar as atuais dificuldades e desafios enfrentados pelo segmento da cadeia produtiva.

E para pensar e planejar o setor em Minas, a Metodologia Foresight, utilizada na definição e prospecção de cenários tecnológicos para a geração de inovação no setor da construção civil em Minas Gerais, foi apresentada por Emilio Beltrani, consultor do Sebrae, aos membros do colegiado.


As prospecções Foresights são abordagens de inteligência artificial utilizadas na definição dos cenários tecnológicos, fomentando a transferência de conhecimento e inovação nas empresas, estimulando uma abertura a novos investimentos que, por sua vez, aumentam a competitividade dos territórios.