1/2

Consul da Itália Dario Savarese convida para o show com TONY CANTO. Dia 21. Cine Teatro Vallorec/BH


Para o cônsul da Itália em Minas, Dario Savarese, “Tony Canto é um artista che tem uma grande aproximação com as sonoridades brasileiras”.

EM ÚNICA APRESENTAÇÃO EM BH (21 DE JANEIRO AS 19H00 NO CINE THEATRO BRASIL VALLOUREC)


Show, com entrada franca, está marcado para o dia 21 de janeiro as 19h00 e contará com as participações de músicos mineiros e convidados especiais.


Entrada gratuita: os 200 ingressos disponiveis terão que ser retirados presencialmente na bilheteria duas horas antes do início da apresentação.


Produtor, arranjador, compositor e intérprete, Tony Canto é uma das figuras mais consideradas da música italiana. Desde sempre apaixonado pela cultura musical do Brasil, lança neste verão com a gravadora Dubas seu novo álbum, Casa do Canto.


Para apresentar o novo trabalho, o artista faz uma única apresentação, dia 21 de janeiro, as 19H00, com entrada franca, em Belo Horizonte, no Teatro de Câmara do Cine Theatro Brasil Vallourec.


Acompanhado pela banda, formada por Robson Batata (Percussão) e Breno Cruz (cello), Tony contará ainda com a participação especial de Thiago Delegado, no violão.


O show, produzido pela Rinoceronte, tem realização e patrocínio do Consulado da Itália em Belo Horizonte.


Para o cônsul Dario Savarese, “Tony Canto é um artista che tem uma grande aproximação com as sonoridades brasileiras”.


“Por isso, temos um grande prazer e uma alegria em ver o retorno de Tony à Belo Horizonte depois do show de 2019”, continua o cônsul, “para o lançamento de seu novo álbum Casa do Canto”.


O álbum Casa do Canto, que chega às plataformas dia 14 de janeiro, é um trabalho cheio de inspirações e colaborações autênticas entre Tony e importantes artistas brasileiros.


Produzido por Marcelinho da Lua e coproduzido pelo próprio Tony, o disco foi gravado no estúdio de Da Lua, na Casa da Glória, no Rio de Janeiro, experiência que acabou inspirando o título do álbum.


“Foi a primeira vez que intitulei um disco que não fosse com o nome de uma música. Resolvi fazer uma referência ao meu sobrenome e ao processo que aconteceu dentro daquela casa, um ambiente especialmente criativo onde tudo fluiu”, explica Tony.


Tendo como filosofia principal a interação entre a realidade musical italiana e brasileira, Casa de Canto abre com Chico César fazendo um dueto com Tony, interpretando em italiano e português uma nova versão de “À primeira vista”.


Com o músico e intérprete carioca Celso Fonseca, Tony volta no tempo cantando “Parlami d’amore Mariù”, que ficou famosa na Itália e no mundo na voz do mito do cinema do neorrealismo Vittorio De Sica. Tem ainda as canções inéditas, “Xote Siciliano”, composta por Tony e o músico pernambucano, Barro; e “Luna”, gravada com as participações de Jaques Morelenbaum, Dadi Carvalho e Marcelo Costa.


O show conta ainda com antigas canções do último álbum do cantor, Moltplicato, lançado no Brasil em 2020. Entre elas, estão “Moltiplicato” (A. Canto/ Kaballà), “Ciao Vita” (A. Canto/ Kaballà); “Una Breve Vacanza” (A. Canto/ Kaballà), além de “Cajuina” e “Da Quando I Samba e Samba” (Desde que o samba é samba), ambas de autoria de Caetano Veloso, que ganharam versão italiana composta por Max De Tomassi.


Para completar o repertório, Tony selecionou algumas canções italianas, que representam a cultura do sul da Itália, onde nasceu, como, “La Sveglietta” e “Volare” (ambas de Domenico Modugno) e “Figli Delle Stelle”, de Alan Sorrenti, dos anos 70.


SOBRE TONY CANTO:

Tony Canto é autor, compositor, intérprete, produtor, arranjador e guitarrista italiano de Messina, na Sicilia.

A sua versatilidade artística se reflete através as inúmeras atividades no campo musical, cinematográfico e teatral.


Há anos, é autor da Sugar Music, uma das mais prestigiadas editoras musicais italianas, compondo para artistas como Nina Zilli, Mannarino, Patrizia Laquidara, Musica Nuda e Bungaro.


Como autor e intérprete, publicou quatro álbuns: “Il visionario” (2007), “La strada” (2009 - Leave Music), “Italiano federale” (2011 – Leave Music) e ”Moltiplicato”(2016 – Leave Music/sugar Music). Neste ultimo CD, Tony gravou uma versão de “Cajuina”, de Caetano Veloso, realizada por Max De Tomassi.


Alem assinar a produção de seus trabalhos, como produtor artístico e arranjador, realizou todos os CDs da grande estrela italiana Mannarino e produziu os álbuns de Mario Venuti, Patrizia Laquidara, Pilar, entre outros.


No mais recente projeto do Mario Venuti, dedicado às musicas mais populares da canção italiana, como arranjador e produtor, Tony Canto imprimiu uma leitura brasileira, com ritmos tradicionais do Brasil, ao repertório de hits italianos dos anos 60, 70 e 80.


De sua autoria, “Ti amo Italia”, que faz parte da trilha do filme “Benur”, de Massimo Andrei, ganhou o prêmio Mario Camerini, de melhor música de filme, em 2013.


Para o teatro, compos e tocou para “Lavori In Corso”, de Claudio Fava, com direção de Ninni Bruschetta. Também foi curador musical da peça “Malarazza”, uma homenagem ao repertório siciliano de Domenico Modugno.


SERVIÇO TONY CANTO EM BELO HORIZONTE:

Local: Cine Theatro Brasil Vallourec (Praça Sete – Rua dos Carijós, 258 – Centro)

Data: 21/01/2022

Horário: 19h

Contato: (31) 3201-5211

Entrada franca / Retirada de ingressos: os 200 ingressos disponiveis terão que ser retirados presencialmente na bilheteria duas horas antes do início da apresentação.

Capacidade: 200 lugares


Informações também no site: https://www.eventim.com.br/event/tony-canto-cine-theatro-brasil-vallourec-14671238/