CASA CASTILLO, UMA DAS MELHORES BODEGAS DA EUROPA: AGORA NA CASA RIO VERDE em BH



    CASA CASTILLO, UMA DAS MELHORES BODEGAS DA  EUROPA

    MEDITERRÂNEA,  AGORA NO PORTFÓLIO DA CASA RIO VERDE


    A recente  noticia dos  99 pontos concedidos pela Wine Advocate ao “Pie Franco 2017” da Bodegas Casa Castillo confirma o acerto da importadora Casa Rio Verde, de Belo Horizonte, ao incluir a vinícola em seu portfólio.


    A bodega produz alguns dos melhores vinhos de Monastrell do mundo (casta conhecida na França como Mourvèdre)  e foi responsável pela recuperação da região da Jumilla como produtora de vinhos de qualidade.


    Já chegaram às prateleiras da importadora cinco rótulos: Casa Castillo Pie Franco 2016, El Molar 2017, Casa Castillo Vino de Finca 2017, Casa Castillo Monastrell 2017 e Las Gravas 2016. Os rótulos foram apresentados a formadores de opinião pela importadora, em sua loja da Praça Marília de Dirceu,  no dia 10 de outubro, deixando os convidados deslumbrados com a elegância dos vinhos.


    O grande vinho da Casa Castillo é o Pie Franco. Esse tinto de potência controlada e saboroso, procede de uva Monastrell de um único terreno (La Solana) onde sobrevive uma plantação de pé franco plantada pelo avó do enólogo José Maria Vicente em 1942 sem enxerto, só com suas raízes originais a pé direto.


    SOBRE A FILOSOFIA DA CASA CASTILLO

    “Na Casa Castillo não trabalhamos para conseguir pontos Parker. Esse tipo de prêmio é magnífico, mas não é o objetivo na bodega.


    Queremos fazer as coisa bem, usar todo o nosso conhecimento para que a uva tenha sua qualidade máxima, dentro das condições de solo e clima,  porque só assim teremos vinho de qualidade”, diz o enólogo e proprietário José Maria Vicente.


    O enólogo assegura que os vinte anos trabalhando o terreno da uva Monastrell,  produzindo vinhos como o Pie Franco,  foram  fundamentais para conhecer o que a terra necessita para dar o melhor rendimento, adaptando as técnicas de trabalho ao clima e às demais circunstâncias.


    “Saber escutar a terra e tirar dela os sabores esquecidos. Sempre existe quem se move por emoções e escuta essa chamada. Uma filosofia artesanal nascida no limiar da Sierra Del Molar, que deixa bem claro o que significa um vinho mediterrâneo de parcela”, diz.


    HISTÓRIA

    Em 1986, foi elaborado o primeiro vinho com uvas da Casa Castillo. Naquela época eles não engarrafavam na propriedade nem comercializavam. Foi  o primeiro passo para o que aconteceria em 1991, quando Nemésio Vicente e seu filho José Maria Vicente, autênticos visionários da Jumilla, começaram a elaborar vinhos procedentes de uma só propriedade usando as próprias uvas da finca.


    Havia lá uma bodega antiga de 1870, com lagares subterrâneos de pedra, construídos por antigos proprietários franceses, que pai e filho voltaram a colocar em funcionamento para fazer seus vinhos “de parcela”. Os vinhos “Las Gravas” e “Pie Franco”, elaborados pela primeira vez na colheita de 1998, representaram um marco na história da região de Jumilla, pela qualidade inédita dos dois rótulos.


    Aos poucos, o enólogo José Maria foi  descobrindo os segredos de como vinificar naquele terroir: a produção em lotes completos ou parciais, normalmente fermentados em piscinas subterrâneas de concreto e envelhecidos por muito tempo em grandes barris de carvalho de 500 litros ou mais, os chamados fudres. 


    As terras austeras e indomáveis, numa paisagem mediterrânea, são as responsáveis pela posição privilegiada que ocupam hoje os vinhos da Casa Castillo.


    A potência e a concentração, as condições dos vinhedos foram dados pela natureza.  A Casa Castillo buscou o equilíbrio e a delicadeza dentro desse potencial natural.” Os vinhos são o que são”, diz José Maria: “A nós, nos sobra sol.


    A exposição orientada para o norte permite uma maturação lenta dos cachos, com maior carga de aromas e compostos fenólicos”.


    A base do solo é calcária, mas há muitos níveis diferentes de decomposição que resultam em texturas diferentes do solo. Isso combinado com outros elementos, altitudes e orientações, traz uma grande diversidade dentro da propriedade “O que é surpreendente é como eles foram capazes de ver tudo isso e fazer vinhos que são definitivamente distintos e falam sobre seu local de nascimento”, disse o crítico Robert Parker.


    PRODUÇÃO LIMITADA

    Devido às condições da região, a densidade da plantação nos 160 hectares da vinícola é baixíssima: 1.650 cepas por hectare para as plantações mais antigas e 2.850 para as mais recentes, resultando em uma produção média anual de 350 mil garrafas. 


    As cepas necessitam espaço para que não haja excessiva competição entre elas.

    Embora a Monastrell continue a predominar na produção, a vinícola tem desenvolvido mesclas com Garnacha. Produz também um “100% Garnacha”, o El Molar. O Pie Franco são apenas 7 mil a 10 mil garrafas por ano.


    VINHOS DA CASA RIO VERDE

     CASA CASTILLO MONASTRELL DOP JUMILLA 2017     

    CASA CASTILLO VINO DE FINCA DOP JUMILLA 2017   

    CASA CASTILLO EL MOLAR  DOP JUMILLA 2017       

    CASA CASTILLO LAS GRAVAS DOP JUMILLA 2016       

    CASA CASTILLO PIE FRANCO DOP JUMILLA 2016        

    ENDEREÇOS

    Loja virtual (www.casarioverde.com.br),

    Loja de Lourdes - Praça Marília de Dirceu, 104

    Loja Brasil - Avenida Brasil, 653, Santa Efigênia

    Loja Gutierrez - Rua André Cavalcante, 388

    Loja Sion - Avenida Uruguai, 835 - Bairro Sion

    Loja Vila da Serra - Rua Ministro Orozimbo Nonato, 215

    Quiosque - Anchieta  Garden Shopping – Rua Francisco Deslandes, 900 – Bairro Anchieta


    Fonte

    Ass. Comunicação: Regina Perillo –