CDL/BH coordenará Conselho da Cidade criado pela Câmara Municipal para combate à crise.

Grupo também oferecerá propostas para a reabertura segura e gradual dos serviços que estão fechados por determinação da prefeitura da capital mineira


Em sessão especial realizada nesta terça-feira, 28 de abril, que contou com a presença de vereadores e representantes de entidades de diversos segmentos do setor produtivo da cidade, ficou decidida a criação do Conselho da Cidade, cuja coordenação ficará a cargo da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), representada pelo presidente Marcelo de Souza e Silva.


A proposta foi do vereador Gabriel Azevedo (PATRI - Patriota), parlamentar que solicitou a realização da reunião.

O Conselho da Cidade será uma instância consultiva com o objetivo de colaborar com ideias e sugestões para o combate à pandemia do Coronavírus em Belo Horizonte, além de oferecer propostas para a reabertura segura e gradual dos serviços que estão fechados por determinação da prefeitura.


Durante a reunião, também foi deliberada a necessidade da presença do Poder Legislativo no Comitê de Trabalho Pós-Pandemia, grupo de trabalho da prefeitura criado hoje por meio de decreto publicado pelo prefeito Alexandre Kalil.


A representante indicada pelos participantes é a atual presidente da Câmara Municipal, vereadora Nely Aquino.


Debate sobre o conjunto de soluções para a reabertura gradual do comércio


O presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva, afirmou que o mais importante agora é fazer com que o conjunto de soluções para a reabertura gradual do comércio seja discutido o mais urgente possível.


“Estamos numa guerra.

E nessa guerra que estamos enfrentando perder tempo pode significar a perda de vidas, de empresas e de empregos”, lembrou, ressaltando que todas as entidades possuem legitimidade e conhecimento de causa para oferecer boas contribuições para a o grupo de trabalho formado pela prefeitura.


Entidades participantes do Conselho da Cidade


Entre as entidades participantes, além da CDL/BH estavam a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes Seção Minas Gerais (Abrasel), Associação dos Lojistas do Hipercentro, Associação Mineira de Supermercados (Amis), Associação do Comércio de Materiais de Construção (Acomac-MG), Sindicato do Comércio Atacadista de Tecidos, Vestuário e Armarinhos (Sincateva-BH), Frente da Moda Mineira, Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais (Seconvi-MG). Ao todo, foram 21 representantes de entidades.


A participação das entidades foi por videoconferência. Do plenário da Câmara, além de Gabriel Azevedo, participaram ainda os vereadores Flávio dos Santos, Wesley Autoescola, Jair Di Gregório, Irlan Melo, Fernando Borja e Professor Juliano Lopes, todos de máscara e mantendo o distanciamento indicado pelas autoridades de saúde.