top of page

CDL/BH destaca que queda da selic para 13,25% vai beneficiar consumo, diminuir a inadimplência...


Esta redução, ainda que longe da ideal, vai trazer fôlego e esperança para este semestre”, avalia o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), Marcelo de Souza e Silva.


 Depois de 12 meses...

Após doze meses de manutenção da Selic em 13,75%, o Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou há pouco a redução da taxa básica de juros do país.


A notícia foi celebrada pelo setor de comércio e serviços da capital mineira. “Vivemos um ano de aperto monetário, com o poder de compra das famílias comprometido, as possibilidades de renegociação de dívidas fragilizadas e crédito caro para empreendedores e lojistas.


Esta redução, ainda que longe da ideal, vai trazer fôlego e esperança para este semestre”, avalia o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), Marcelo de Souza e Silva.


Na perspectiva do dirigente, além de favorecer o consumo com crédito mais barato e possível redução do preço dos produtos, a queda da Selic também vai contribuir para a diminuição da inadimplência.


“Apesar de nos últimos indicadores de inadimplência a capital mineira ter performado melhor que o restante do país, ainda é alto o número de pessoas com contas em atraso.


A redução dos juros irá tornar a renegociação das dívidas mais flexível.


Somado aos resultados do programa Desenrola Brasil, a tendência é que em curto e médio prazo mais pessoas retornem ao mercado de consumo e aqueçam o comércio”, espera o dirigente.


Os reflexos positivos da redução da taxa Selic aquecem a expectativa para as datas comemorativas do semestre.


“A valorização da renda real das famílias, menos pessoas inadimplentes e aquecimento do mercado de trabalho vão impulsionar as vendas de datas como Dia das Crianças, Black Friday e Natal.


Todos esses fatores irão trazer fôlego para 2024”, finaliza Marcelo de Souza e Silva. 

bottom of page