1/2

Centro Integrado de Segurança Pública do Aeroporto Internacional de BH completa dois anos


Nesse período, o Cisp, que reúne em um único espaço as principais autoridades da área de segurança pública, realizou mais de 5,3 mil atendimentos

O Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, completou dois anos nesta quinta-feira (26).


Em um único espaço, localizado no saguão do terminal, os passageiros contam com o atendimento das principais autoridades da área de segurança pública, nas esferas estadual e federal, o que facilita a vida do passageiro.


Ao longo desses dois anos, a iniciativa – firmada por meio de um Acordo de Cooperação Técnica entre a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e a BH Airport, concessionária do aeroporto, realizou mais de 5,3 mil atendimentos.

O Cisp é inédito no Brasil, porque integra as Polícias Militar, Civil e Federal, o Corpo de Bombeiros e o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem (DER) de Minas Gerais. De acordo com o coordenador de Operações de Segurança Aeroportuária, Wesley Dias Santos, no local ocorre a troca de informações de qualidade entre os órgãos de segurança pública de forma concisa e rápida.


Para ele, a integração permite que ações preventivas e respostas rápidas aconteçam em grandes eventos, que necessitam de aparatos maiores, por meio de protocolos prévios integrados de atuação.

“Estamos sempre em busca de promover uma gestão continuada, buscando a elevação da percepção e sensação da segurança no ambiente aeroportuário.


Com o Cisp instalado no aeródromo, a atuação integrada e a troca de informações viabilizaram e promoveram o aprimoramento das atividades de segurança da aviação civil, em especial das ações preventivas de ostensividade no sítio aeroportuário e adjacências”, ressalta Wesley.

Já de acordo com o Superintendente de Integração de Planejamento Operacional da Sejusp, Bernardo Pinto Coelho Naves, o Cisp do aeroporto, além de ser um ponto estratégico para a segurança pública de Minas Gerais, também consegue oferecer um serviço de qualidade ao público.


“Ter uma base integrada no aeroporto é levar o que há de melhor na segurança pública, que é a união de forças para um local estratégico. Por isso, é importante ter esse equipamento.


Você melhora o atendimento ao cidadão, que pode em um ponto único ter acesso a vários serviços, bem como otimiza o trabalho das forças de segurança que não atuam nunca isoladas, são trabalhos complementares.


A nossa vontade agora é de incrementar ainda mais o Cisp com o nosso serviço”, afirma.

Sobre a BH Airport

A BH Airport, concessionária do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, é uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) formada pelo Grupo CCR, uma das maiores companhias de concessão de infraestrutura da América Latina, e por Zurich Airport, operador do Aeroporto de Zurich, o principal hub aéreo da Suíça e considerado um dos melhores aeroportos do mundo, além da Infraero, estatal com experiência de mais de 40 anos na gestão de aeroportos no Brasil, que tem 49% de participação.


Fonte:

Ascom BH Airport