1/2

Comércio da capital animado com retorno do Arraial de BH diz pres. da CDL Marcelo souza e Silva



"Foram dois anos sem a realização do evento. Este ano, a cidade volta a realizar a festa e, com isso, as lojas que atendem ao segmento como tecidos, calçados, aviamentos, festas e decoração poderão alavancar as vendas, bem como o comércio do entorno da Praça da Estação, onde será realizado o evento”, analisa o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), Marcelo de Souza e Silva. A entidade é apoiadora do arraial.


Crescer 30%:

Expectativa é que vendas de artigos típicos cresçam 30%

e realização do Concurso Nacional de quadrilhas também movimente o setor.

 

O 43º Arraial de Belo Horizonte, realizado a partir do dia 29 de julho, promete agitar o comércio em torno da maior festa junina do país fora da região Nordeste.


Com uma expectativa de público flutuante de 140 mil pessoas em todos os dias de evento, o varejo da capital se prepara para atender a uma demanda reprimida em torno da temática.


Diz o pres. da CDL/BH:

"estamos tentando recuperar o tempo perdido em função da pandemia que nos prendeu em casa. Precisamos que os eventos voltem a acontecer e estejam presentes novamente na vida da população de Belo Horizonte, para trazer o público de volta para a rua.


Durante dois anos pedimos para as pessoas ficarem em casa, agora pedimos que elas voltem para a rua, pois assim elas se divertem mais, consomem mais e favorecem o comércio”, analisa o prefeito, Fuad Noman.


O proprietário da loja especializada em aviamentos Mundo dos Armarinhos, Fausto Izac, estima um incremento de 30% nas vendas em torno da festa.


“Esse período traz um crescimento de vendas em itens específicos, como rendas, fitas de cetim, passamanaria, tiras bordadas e linhas. Com o retorno do evento, certamente em itens específicos, como rendas, fitas de cetim, passamanaria, tiras bordadas e linhas.


Com o retorno do evento, certamente as quadrilhas querem apresentar um novo figurino e isso irá impactar na venda desses materiais”, pontua.


Incremento no turismo

A tradicional festa na Praça da Estação começa no fim de semana de 29 a 31 de julho, com apresentações de 24 quadrilhas do Grupo de Acesso do Concurso Municipal.


Já nos dias 6 e 7 de agosto entram em cena 14 quadrilhas do Grupo Especial. Para avaliar as apresentações, a comissão julgadora levará em conta os seguintes quesitos: conjunto, coreografia, caracterização, marcador e casal de noivos.


As quadrilhas mobilizam diretamente mais de 3,2 mil pessoas em suas apresentações na Praça da Estação, fora as torcidas, familiares e turistas de outros 18 estados que participarão do Concurso Nacional de Quadrilhas, nos dias 13 e 14 de agosto.


“Iremos receber muitos turistas neste período, com isso a expectativa é que o comércio, junto ao turismo de lazer, seja impactado positivamente. Esperamos uma boa movimentação não só nas lojas e shoppings, mas também nos pontos turísticos”, finaliza Souza e Silva. 


Fonte:

CRISTINA REIS

Assessoria de Imprensa

CDL/BH