1/2

Cresce confiança do varejo de BH. Estudo da CDL/BH mostra que o indicador passou de 40,1 pontos


"Dentre os principais motivos para esse número estão o avanço da vacinação, a redução dos casos de óbitos na cidade e a flexibilização das medidas restritivas que vêm possibilitando a abertura do varejo e, consequentemente, aumentando o otimismo dos empresários”, destaca o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva.


Estudo da CDL/BH mostra que o indicador passou de 40,1 pontos para 55,3 pontos no segundo trimestre. Comerciantes também estão esperançosos para este semestre. Regional Centro-Sul é a mais otimista O indicador de confiança do varejo da capital registrou 55,3 pontos no segundo trimestre deste ano, segundo levantamento recente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH).


No primeiro trimestre de 2021, o indicador registrou 40,1 pontos.


O levantamento mostra que os comerciantes estão descrentes com o cenário atual (39,2 pontos). Contudo, mostram-se otimistas em relação ao segundo semestre (67,4 pontos).

O subindicador de condições atuais apresentou uma evolução de 23,6 pontos frente ao primeiro trimestre. Já os subindicadores de economia brasileira e finanças das empresas evoluíram 27,8 e 19,3 pontos, respectivamente.

Em relação ao subindicador de expectativa, houve aumento do otimismo comparando-se o segundo com o primeiro trimestre do ano, com um incremento de nove pontos.


Esta evolução está ligada ao avanço da campanha e imunização, que vem contribuindo para que os empresários fiquem mais esperançosos com o desempenho da economia no segundo semestre.

Ao analisar os componentes de expectativa, observa-se que houve uma evolução mais intensa em relação à expectativa da economia brasileira para os próximos seis meses, registrando 13,3 pontos.


Em seguida as finanças das empresas avançaram 4,8 pontos em relação ao primeiro trimestre do ano.

Fonte: Cristina Reis Assessoria de Imprensa