top of page

1/2

Direto de Nova York. Os diretores do jornal MG Turismo e a filha visitam a +nova atração de NYC.

Na temporada anual em Nova York, desde 1985, Suely e o jornalista Antônio Claret Guerra (na foto com a filha e médica veterinária pós graduada pela UFMG Lívia Calais Guerra Ribeiro), iniciam os trabalhos jornalísticos pela mais nova atração turística de Nova York, o Summit One Vanderbilt.






Na primeira viagem a Nova York, após a pandemia, continuando contatos jornalísticos e empresariais, o JORNAL MG TURISMO está, novamente em Nova York, para onde retorna após o sucesso do périplo de 2019.


DETALHE

Em 2019, pouco antes da Pandemia, eu JCA e a decoradora Cida Amaral, a convite do casal Antonio Claret e Suely estivemos em NOVA YORK num tour memorável.


RETROSPECTIVA

Diz o jornalista Antonio Claret Guerra: "sempre a convite do executivo internacional, Mr. Ernest Langsner, parceiro de negócios turísticos, já pelo longo período de 35 anos, desde 1989, os diretores Suely e Antônio Claret Guerra, acompanhados da filha e médica veterinária pós graduada pela UFMG, Livia Calais Guerra, estão hospedados no luxuoso e elegante East Side, no confortável hotel butique San Carlos. 


No passado, Mr. Langsner, hospedava os amigos mineiros nos 5 estrelas The Roosevelt e Doral Inn. No passado, a convite da saudosa Soletur, os jornalistas já foram hóspedes do Hyatt e do The icônico Alconquim, entre outros renomados hotéis de NYC, para onde viajam todos os anos desde 1985.


A primeira visita jornalística foi à mais nova atração, o Summit One Vanderbilt   o mais novo observatório de Nova York. Mas não se trata de uma atração comum e, sim, de uma verdadeira imersão cultural nas alturas, diferente de tudo o que já existia na cidade.


Com três andares repletos de experiências, ele foi projetado para o visitante aproveitar cada cantinho. Fora isso, sua localização – ele fica ao lado do Grand Central Terminal, no quarto prédio mais alto da Big Apple, o One Vanderbilt – proporciona vistas únicas e imperdíveis da metrópole.


O observatório foi inaugurado no dia 21 de outubro de 2021 e sua construção faz parte de um grande plano de revitalização do coração de Midtown Manhattan, que inclui a reforma do Grand Central Terminal e do próprio prédio One Vanderbilt.


A primeira parada é a sala Transcendence 1. Ela tem esse nome porque reflete como está o dia lá fora. Por exemplo, se o céu está azul, ela fica toda azul.


Dali, você seguirá para o espaço todo espelhado projetado pelo artista Kenzo Digital. Para entrar, é recomendável usar óculos de sol – sem eles, fica difícil enxergar por conta dos reflexos


O observatório permite uma vista incrível do Crysler Building, do East River, do Queens, do Brooklyn e do Empire State Building.


Saindo desse espaço, a próxima parada é a obra de arte Reflect, criada pelo artista Yayoi Kusama.


A instalação fica no chão e ao passar por ela você escuta um barulho de vento.


No terceiro andar do Summit One Vanderbilt fica o observatório principal, com uma vista 360º da Big Apple.Ele é bem espaçoso, então é possível apreciar a paisagem mesmo quando está cheio de gente.


Desse ponto, dá para ver perfeitamente a Roosevelt Island e, nos dias claro, o One World Trade Center e a Estátua da Liberdade.Há duas formas de acessar o Summit One Vanderbilt: pelo Main Concourse Level do Grand Central Terminal de Manhattan, dentro da Vanderbilt Passage, ou pela 42nd Street, entre as avenidas Vanderbilt e Madison. 


As linhas de metrô mais próximas são as 4, 5, 6, 7 e Shuttle no Grand Central. Para quem for de ônibus, as melhores linhas são M101, M102, M103, M1, M2, M3, M4, Q32 e M42.


Fonte:

Jornalista Antonio Claret, direto de Nova York exclusivo para nosso BLOG


bottom of page