1/2

Em Gramado na Serra Gaúcha, destaque para o "Café Coelho". Mesa farta e delíciosa


Em primeiro plano, (de óculos), o Gerente-Geral Rafael Lobato, João Carlos Amaral (Conselho Editorial), Janaina (diretora proprietária do Café Coelho), o casal presidente do JORNAL MG TURISMO, Suely e Antônio Claret Guerra



JCA e Janaína (diretora proprietária do Café Coelho). Ao fundo o pássaro ensinado que foi mostrado pelo pai dela no Jô.


O JORNAL MG TURISMO sempre que vai a Gramado, para o FESTURIS-Festival Internacional de Turismo, o que ocorre desde os anos 1980, faz questão de aproveitar as delicias do "Café Coelho", para viver a experiência do Café Colonial mais tradicional da Serra Gaúcha.


É lugar perfeito para ser desfrutado com toda família, com muita variedade do melhor que a gastronomia colonial pode oferecer ao turista nacional e internacional.


A família Coelho conta que a origem desta tradição gostosa que remonta aos primórdios da colonização daquela região por correntes migratórias alemãs e italianas.


“Contam os mais antigos, que os colonos ficavam o dia inteiro trabalhando na lavoura e faziam sua principal refeição de manhã, antes de se dirigir para o trabalho.


Colocavam, então, sobre a mesa tudo o que tinham em casa: pães biscoitos, salames, linguiça fervida, cucas, ‘schimiers’, mel, nata, manteiga, assado de porco, bolos e doces.


Com o tempo, a mistura das tradições dos italianos e alemães enriqueceu mais ainda a composição do café colonial, hoje uma tradição de Gramado já exportada para outras regiões.”


Horários

Segunda, quarta, quinta e sexta: - das 11h às 20hSábado, domingo e feriados 10h30 às 20h

Av. das Hortênsias, 5433, Carniel

Gramado-RS

Telefone: (54)32862538

A foto 1:

mostra, em primeiro plano, (de óculos), o Gerente-Geral Rafael Lobato, João Carlos Amaral (Conselho Editorial), Janaina (diretora proprietária do Café Coelho), o casal presidente do JORNAL MG TURISMO, Suely e Antônio Claret Guerra



FOTO DIVULGAÇÃO/CAFÉ COELHO