top of page

Em BH, Festa de Natal com empresário do Chipre, convidado das advogadas Glays Silva e Amina Guerra.

Ao centro, o empresário de Chipre Saavas Georgiou,  ex-secretário da PBH Marcelo Abi Saber e o jornalista Antônio Claret Guerra.


Maria Elvira, Antonio Claret Guerra e a advogada Amina Guerra, doutora em Direito Internacional


Claret com a Dra. Glays de Fátima Silva.


Yuri Guerra, filho e irmão das advogadas, veio de Bologna (Itália), onde é cantor lírico de fama mundial, para participar do congraçamento natalino.


Presença internacional

As advogadas Glays de Fátima Silva (Mestre em Direito de Família) e Amina Welten Guerra (Doutora em Direito Internacional)  – mãe e filha – promoveram um Encontro de Natal, no Salão de Festas de seu aprazível apartamento na Zona Sul de BH.


Presentes, a ex-deputada federal Maria Elvira e Marcelo Abi-Saber, dos diretores do JORNAL MG TURISMO, Suely e Antônio Claret Guerra, entre outros convidados da sociedade, empresariado, meios acadêmicos e jovens ligados ao setor musical.


Entre os presentes, o destaque foi o empresário da República de Chipre Savvas Georgiou, que veio ao Brasil como Convidado Especial da Dra. Glays, para conhecer Belo Horizonte e, ainda, passar o Revéillon  no Rio de Janeiro, e, a seguir, fazer um belo tour pela Região Amazônica, a partir do Estado do Pará (Belém), onde será recepcionado pelo Vice-Presidente da Abrajet Nacional, jornalista Nilton Guedes, também colunista do JORNAL MG TURISMO.


De volta, a Belo Horizonte, Savvas, que já se tornou um apaixonado pelo Brasil, será homenageado pela líder política e ex-secretária de Turismo de Minas Gerais, Maria Elvira, durante almoço em sua residência da Pampulha.


Mr. Savvas Georgiou reside no Chipre, onde o turismo em Chipre ocupa uma posição dominante na economia local.


TURISMO

A indústria do turismo tem um impacto econômico e cultural significativo no Chipre.


Em 2006, o setor contribuiu com 10,7% do PIB cipriota, que em termos reais renderam 5,4 milhões de dólares ao país no mesmo ano.


Em 2006, foi estimado que o turismo gerou cerca de 113 mil postos de trabalho, no entanto, devido à recente crise financeira cipriota o número de empregos no setor teve uma diminuição.


Com mais de 2 milhões de turistas por ano, é o 40º destino mais popular no mundo.


No entanto, quando ajustado à população, o país sobe para a sexta posição.


O Chipre tornou-se um membro pleno da Organização Mundial de Turismo quando a instituição foi criada em 1975.


Turismo Global

De acordo com o Índice de Competitividade em Viagens e Turismo de 2013 do Fórum Econômico Mundial, a indústria do turismo cipriota ocupa o 29º lugar no mundo em termos de competitividade global.


Em termos de infraestrutura turística, o turismo local ocupa o primeiro lugar no mundo.


Oficialmente República de Chipre (em grego: Κυπριακή Δημοκρατία; romaniz.: Kypriakí Dimokratía; em turco: Kıbrıs Cumhuriyeti) é um país insular no leste do mar Mediterrâneo, ao largo das costas da Síria e Turquia.


Chipre é a terceira maior e mais populosa ilha no Mediterrâneo e um Estado-membro da União Europeia desde 2004.


Ele está localizado ao sul da Turquia, a oeste da Síria e do Líbano, a noroeste de Israel, ao norte do Egito e a leste da Grécia.


HISTÓRIA

Depois de três séculos de domínio otomano, entre 1571 e 1878, até 1914, tempos da Guerra Mundial, quando Chipre foi colocado sob administração britânica,  com base na Convenção de Chipre em 1878,  e formalmente anexado pelo Império Britânico.


Em 1960, Chipre, Grécia e o Reino Unido assinam um tratado que declara a independência da ilha, ficando os britânicos com a soberania das bases de Acrotíri e Deceleia.


No entanto, atualmente  a República de Chipre é dividida de facto em duas partes principais; a área sob o controle efetivo da República, que compreende cerca de 59% da área da ilha, e o norte, administrado pela autodeclarada República Turca do Norte de Chipre, que é reconhecida apenas pela Turquia e que cobre cerca de 36% área da ilha.


A comunidade internacional considera a parte norte da ilha como um território da República de Chipre ocupado por forças turcas.


A ocupação é vista como ilegal sob a lei internacional, principalmente depois que o Chipre tornou-se membro da União Europeia.


Chipre

O país é um importante destino turístico no Mediterrâneo.

Com uma economia de alta renda e um alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) muito elevado, a República de Chipre é um membro da Commonwealth desde 1961 e foi membro fundador do Movimento de Países Não Alinhados, até que aderiu à UE em 1 de maio de 2004.


Em 1 de Janeiro de 2008, a República de Chipre entrou para a Zona do Euro.


Texto:

Antonio Claret Guerra

Fotos: Divulgação

Bình luận


bottom of page