top of page

1/2

Futuro da Indústria e Desen. Sustentável: tema da fala do pres. Flávio Roscoe no FIM DE TARDE ADCE

"O futuro da indústria e o desenvolvimento sustentável do estado" foi o tema de uma palestra proferida pelo presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, em um encontro com empresários realizado pela Associação de Dirigentes Cristãos de Empresa (ACDE-MG), nessa segunda-feira (11), na sede da Federação, em Belo Horizonte.








Roscoe falou ainda do potencial de Minas Gerais na geração de energia renovável e apresentou alguns números do setor produtivo de 2021


"Não existe desenvolvimento sem sustentabilidade e isso já é uma realidade concreta para a indústria", disse o líder empresarial ao mencionar algumas iniciativas sustentáveis que foram incorporadas à rotina das indústrias, como o reuso de água e o aproveitamento de resíduos na produção.


O presidente da Federação mineira entende que o setor deve se empenhar em divulgar as ações ambientalmente sustentáveis que pratica para que elas reverberem e sejam conhecidas pela sociedade.


"A indústria permeia todas as nossas atividades e o que ela produz tem um efeito multiplicador positivo. Indústria sustentável é indústria competitiva", observou.


Roscoe disse estar otimista em relação ao potencial de Minas Gerais na geração de energia limpa e acredita que o estado, em especial as regiões Norte e Jequitinhonha, será um dos expoentes no uso dos sistemas solar e eólico no Brasil.


Dessa maneira, acrescentou o dirigente, a expansão da utilização desses métodos pode impulsionar o desenvolvimento sustentável regional. Flavio Roscoe destacou ainda que diferentes setores industriais já estão priorizando a biomassa, que é matéria orgânica, como base para a produção energética.


"O nosso papel na FIEMG é fomentar a energia renovável". O tema, aliás, é uma das diretrizes de trabalho da atual gestão da FIEMG.


Dados

O líder empresarial voltou a reforçar a importância da indústria para o desenvolvimento de Minas e destacou alguns números referentes a 2021. Até o fim do ano passado, o segmento representou 23,8% do Produto Interno Bruto (PIB) e era responsável por 83% das exportações.


No mesmo período, o setor respondeu por 61% da arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) pelo estado. “A indústria é estratégica para dinamizar todo o setor produtivo, desenvolvendo e demandando tecnologia”.


O presidente da ADCE/ Uniapac, Sérgio Cavalieri, destacou a importância do evento, a parceria longeva com FIEMG e a “possibilidade de fomentar o debate de temas importantes da indústria”.


No mesmo tom, a presidente da ACDE-MG, Maria Flávia Cardoso Máximo, a acrescentou que a sustentabilidade deve estar sempre na pauta do segmento.


FIM DE TARDE:

Depois da palestra do presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, foi servido requintado coquetel da empresa Célia Souto Maior.


O momento lúdico do novo formato

do Encontro Mensal da ADCE Minas, presidido pela advogada Maria Flávia Máximo, o FIM DE TARDE realizado com o apoio da Fiemg:



















bottom of page