top of page

Governo de Minas assina contrato de concessão do lote Varginha-Furnas e anuncia sinal 4G


“O sistema de concessão passa a ser uma saída natural para que a gente garanta que as vias de alto fluxo possam ser bem mantidas e, com isso, tenhamos condição de fazer a manutenção das vias de baixo fluxo”, destacou o governador em exercício, professor Mateus.



Governo de Minas assina contrato de concessão do lote Varginha-Furnas e anuncia sinal 4G para mais de mil quilômetros de rodovias

Com um total de 432,8 quilômetros, os trechos englobam 22 cidades mineiras.


Conexão será disponibilizada em trechos concessionados do Triângulo e Sul de Minas


O Governo de Minas assinou o contrato de concessão do lote 3, com estradas do trecho Varginha-Furnas, nesta segunda-feira (11/9), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte.


Assinaram o documento o governador em exercício Professor Mateus e o diretor-presidente da concessionária EPR, José Carlos Cassaniga, na presença do secretário de Estado de Infraestrutura, Mobilidade e Parcerias (Seinfra), Pedro Bruno, e de autoridades dos municípios atendidos. 


Durante o evento, também foi anunciada a disponibilidade do sinal 4G - em parceria com a operadora TIM - nos 1,1 mil quilômetros de rodovias sob a administração da EPR Triângulo (lote 1) e EPR Sul de Minas (lote 2).


“Anunciamos, hoje, a chegada de sinal 4G em todas as áreas dos trechos 1 e 2, ou seja, Triângulo e Sul de Minas, e essa expectativa de que possamos ter nos próximos dias as chegadas das intervenções físicas no trecho Varginha-Furnas faz com que a gente tenha a certeza de que a infraestrutura está chegando no ritmo que Minas Gerais precisa para a atração de investimento e para a geração de emprego”, ressaltou Professor Mateus.  


Com um total de 432,8 quilômetros, os trechos estão localizados entre São Sebastião do Paraíso e Três Corações, e englobam 22 cidades (São Sebastião do Paraíso, Itamogi, Monte de Santo Minas, Arceburgo, Guaranésia, Guaxupé, Muzambinho, Monte Belo, Areado, Alfenas, Fama, Paraguaçu, Elói Mendes, Varginha, Três Corações, Boa Esperança, Campos Gerais, Santana da Vargem, Três Pontas, Coqueiral, Nepomuceno e Lavras). Estão contempladas as rodovias CMG-491, CGM-369, LMG-863, MG-167 e BR-265.


“O sistema de concessão passa a ser uma saída natural para que a gente garanta que as vias de alto fluxo possam ser bem mantidas e, com isso, tenhamos condição de fazer a manutenção das vias de baixo fluxo”, destacou Professor Mateus.


“É muito impressionante a diferença da rodovia antes da chegada da concessionária e depois.


Minas Gerais está chegando agora a 2,5 mil quilômetros de estrada de trechos concedidos.


A concessão é um movimento natural no mundo inteiro”, completou.


Mais segurança e conforto

O lote demandará investimentos estimados em R$ 2,6 bilhões ao longo da vigência do contrato, sendo R$ 1,3 bilhão nos oito primeiros anos, incluindo trechos de duplicação.


A expectativa é que os recursos ampliem a segurança e o conforto nas vias, com a inclusão de serviços para os usuários, como socorro mecânico, atendimento médico, combate a incêndios e apreensão de animais.


O secretário de Estado de Infraestrutura, Mobilidade e Parcerias (Seinfra), Pedro Bruno, enalteceu os investimentos trazidos para o estado de Minas Gerais com as concessões dos três lotes para a EPR.


“Com esses três lotes, 1, 2 e 3, se a gente considerar todos os investimentos em melhorias e novas intervenções, bem como os serviços de atendimento ao usuário, operação dessas rodovias pelos próximos 30 anos, nós estamos falando de mais de R$ 15 bilhões de investimentos.


Isso é muito significativo, é muito transformador”.  


A concessionária – que recebe o nome de EPR Vias do Café - ficará responsável pelos serviços de operação, manutenção e conservação dos segmentos ao longo dos 30 anos de contrato.


A empresa realizará a duplicação de trecho de aproximadamente 8 quilômetros da MGC-491, entre Varginha e Três Corações, a implantação de cerca de 30 quilômetros de faixas adicionais e de 236 quilômetros de acostamentos, além da execução de diversos dispositivos nas interseções rodoviárias.


“O corredor Varginhas-Furnas é um eixo vital de mobilidade para Minas Gerais. Ele interconecta 22 municípios em uma região proeminente do estado, próspera na produção agropecuária, especialmente café e outros grãos”, ressaltou o presidente da EPR.  


Ele também aproveitou o evento para apresentar avanços nas rodovias contempladas pelos lotes 1 e 2, Triângulo e Sul de Minas, respectivamente. 


“Nós estamos efetivamente transformando as condições funcionais das rodovias nos dois lotes, já fizemos mais de 1,1 mil km de limpezas das áreas adjacentes, de operações e correções de buracos e defeitos nas rodovias e já fizemos intervenções em 456 km dessa ordem para correções dos pavimentos e correções funcionais que são importantes, com colocação de nova sinalização, colocação de sinalização vertical e outros detalhes”, explicou Cassaniga. 


Conectividade

Na ocasião, o Estado também anunciou também a disponibilidade do sinal 4G nos 1,1 mil quilômetros de rodovias sob a administração da EPR Triângulo (lote 1) e EPR Sul de Minas (lote 2) em parceria com a operadora TIM.


Ao todo, serão beneficiadas cerca de 2,5 milhões de pessoas, que passam a contar com cobertura digital em todo o percurso, com conectividade de dados e por voz.

“Temos também a felicidade de anunciar essa cobertura 4G, em caráter pioneiro em Minas.


Com a concessionária EPR cumprindo o cronograma, nós vamos ter os primeiros lotes de concessões no estado com essa cobertura que também beneficiará muitos mineiros”, ressaltou o secretário da Seinfra. 


Além de atender aos usuários das vias, a internet estará disponível para as comunidades próximas das estradas, incluindo escolas e unidades de saúde localizadas nas regiões do Triângulo Mineiro e do Sul de Minas. 


“Nós constatamos, quando assumimos os trechos, que as coberturas de sinais de internet eram relativamente baixas nesta região.


Desenvolvemos com a Tim um projeto para não só colocar nossa operação funcionando, mas também levar esses benefícios para todos os usuários das rodovias e para as comunidades lindeiras no entorno da rodovia”, destacou Cassaniga.


Fonte:


留言


bottom of page