1/2

Gramado no RGSul será sede de uma unidade em Oncologia Integrativa, o "INSTITUTO ANA CARDOSO"




GRAMADO foi escolhida para receber as instalações físicas da unidade conceito do Instituto Ana Cardoso que terá as principais abordagens: assistência, área de ensino focada na assistência, pesquisa e extensão.


“Uma cidade muito aprazível, localizada na Serra Gaúcha, conhecida por ser ícone em acolhimento, segurança, beleza arquitetônica e que representa o que uma comunidade bem intencionada é capaz de fazer!” comenta a especialista em medicina integrativa Ana Cardoso, uma das sócias fundadoras, enfermeira oncologista e acupunturista.


Estes foram os atributos que venceram para a escolha de Gramado para ser sede do que consideram ser a verdadeira saúde: a integral!


A medicina integrativa propõe uma parceria do médico e seu paciente para a manutenção e recuperação da saúde.


Inicia em colocar o paciente como ator principal no processo, como seu próprio agente de saúde.


O paciente deixa de receber passivamente o tratamento para uma doença e passa a participar ativamente da própria saúde.


Tratamentos complementares no controle do câncer são densamente debatidos com o objetivo de promover o diálogo e a colaboração científica entre os pesquisadores da oncologia integrativa no Brasil.


A oncologia integrativa é um campo de cuidado centrado no paciente, baseado em evidências, e especificamente para esse tratamento, utiliza práticas corporais e mentais, produtos naturais e/ou modificações no estilo de vida a partir de diferentes tradições, juntamente com tratamentos convencionais de câncer.


A oncologia integrativa visa otimizar a saúde, a qualidade de vida e os resultados clínicos em toda a trajetória de cuidados com o câncer, com a oportunidade de capacitar as pessoas para prevenir o câncer e se tornarem participantes ativos antes, durante e além do tratamento do câncer.


Fonte:

Aline Vezeer

Gramado RGS.,