1/2

Inovando!!! Aeroporto Internacional de BH lança plataforma de reservas online.



Kleber Meira, CEO da BH Airport:

serviço está disponível no site da BH Airport e oferecerá promoções e preços exclusivos para passageiros e visitantes na reserva de vagas de estacionamento e uso da sala Vip.


• Para oferecer mais conforto, praticidade e economia a passageiros e visitantes, o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, acaba de lançar a plataforma de reservas online (https://vendasonline.bh-airport.com.br/pt/).


• O serviço está disponível no site da BH Airport, concessionária do terminal, e entre os benefícios está o acesso a promoções e preços exclusivos oferecidos pela nova ferramenta.


• Inicialmente, os clientes podem fazer a reserva online do estacionamento com até 45% de desconto e da sala Vip com 15% de desconto.


É a primeira fase

• Essa é a primeira fase do projeto de marketing digital do aeroporto. Ainda no primeiro semestre deste ano, a ideia é lançar a segunda fase da iniciativa, em que o usuário poderá efetuar o pagamento antecipado dos serviços.


• Além disso, outros produtos poderão ser adquiridos com foco em uma jornada touchless.


• “Com a crescente digitalização dos hábitos dos consumidores o aeroporto segue atento ao mercado para entender as necessidades dos clientes e acompanhar as novas tecnologias.


• A plataforma traz, além de novidades e promoções, praticidade, integração em um único ambiente com experiências exclusivas”, ressalta Charliny Dias, coordenadora de Publicidade e Marketing Digital da BH Airport.


• Sobre a BH Airport

A BH Airport, concessionária do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, é uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) formada pelo Grupo CCR, uma das maiores companhias de concessão de infraestrutura da América Latina, e por Zurich Airport, operador do Aeroporto de Zurich, o principal hub aéreo da Suíça e considerado um dos melhores aeroportos do mundo, além da Infraero, estatal com experiência de mais de 40 anos na gestão de aeroportos no Brasil, que tem 49% de participação.