1/2

Juiz de Fora sediará o Circuito CAMINHOS DA LIBERDADE. E primeiro Encontro de MINEIRIDADES.




O secretário de Cultura e Turismo de Minas, Leônidas Oliveira, anunciou, nesta segunda-feira, que Juiz de Fora será o palco do lançamento do circuito Caminhos da Liberdade, que congregará as cidades por onde passa a BR-040 ligando o Rio de Janeiro a Brasília.


A informação foi dada durante o programa Conexão Empresarial, comandado pelo jornalista Paulo César de Oliveira, e que contou com a participação do secretário de Turismo de Juiz de Fora, Marcelo do Carmo.


Além disso, Leônidas informou que Juiz de Fora também sediará o I Encontro de Mineiridades.


As datas dos dois eventos ainda serão definidas.


Além de Leônidas e Marcelo do Carmo, participaram o evento online o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-MG), Guilherme Sanson; o presidente da Associação Nacional de Restaurantes (ANR), Cristiano Melles; e Patrícia Coutinho, gerente de Marketing da ABIH-MG.


O circuito Caminhos da Liberdade tem, em sua extensão, nove Patrimônios da Humanidade, além de 24 parques, mar, montanhas, cachoeiras, barroco, cidades históricas e uma série de outros atrativos.


A proposta prevê o seu lançamento nas comemorações do bicentenário da Independência do Brasil.


Marcelo do Carmo ressaltou a importância da integração entre o governo mineiro e Juiz de Fora para que outras ações conjuntas possam ser feitas.


Os dois secretários concordaram que a retomada do turismo, especialmente em Minas, passa por respeito e adesão à vacinação contra a Covid 19, bem como a observação das políticas de prevenção.


De acordo com Leônidas Oliveira, se observadas as precauções necessárias, a população poderá viajar e visitar os atrativos.


Ele reconheceu que o segmento de eventos tem sido um dos mais prejudicados na cadeia do turismo, especialmente nas grandes cidades como Belo Horizonte, Juiz de Fora e Montes Claros, mas acredita que essa realidade deverá ser revertida em breve.


O secretário de Turismo de Juiz de Fora enfatizou que a implementação de políticas como o Safe Travels (Selo de Destino Seguro) é um dos caminhos para a retomada das ações no segmento e defendeu uma ampla campanha de marketing como a que o governo de Minas vem fazendo, para que o estado possa se tornar o terceiro maior destino turístico do Brasil.


Um dos empecilhos para isso, explicou Patrícia Coutinho, é a proibição existente que impede que as propagandas de Minas Gerais possam ser feitas em outros estados da federação e também no plano internacional. Segundo ela, essa medida precisa ser revogada para que Minas possa ter um maior incremento no turismo receptivo.