1/2

Lamento. Morreu nesta quinta em BH o ex-deputado, escritor e consultor Antonio Roberto.


A família de Antônio Roberto Soares, respeitável consultor comportamental, escritor e Deputado Federal (PV/MG – 2006 – 2011), comunica seu falecimento, ocorrido, hoje, 24 de março de 2022, às 11h30, no Hospital Biocor (BH/MG), devido à Leucemia, doença com a qual conviveu, desde o último ano de seu segundo mandato, quando se aposentou.

O velório será na Funeral House (Av. Afonso Pena, 2158 – Funcionários – BH), das 9h às 11h e a cerimônia de despedida para cremação, ocorrerá em seguida, no Cemitério e Crematório Parque Renascer, em Contagem/MG, em cerimônia restrita aos familiares.

Antônio Roberto deixa a esposa, sete filhos e doze netos.

Atuou como Consultor em Comportamento Humano, durante quase 50 anos. Escreveu 4 livros. Nessa área, assinou colunas em jornais impressos e apresentou seu programa em TV e Rádio.

Foi Deputado Federal pelo PV/MG, em dois mandatos consecutivos – pleitos: 2006/2011).

SUA HISTÓRIA

Filho de Agostinho Soares e de Presciliana Brasiliense Soares, Antônio Roberto Soares nasceu em Montes Claros, no dia 13 de junho de 1942.

Aos 18 anos, mudou-se para Belo Horizonte (MG). Em 1967, bacharelou-se em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais e, em 1973, formou-se em Administração.

Cursou Filosofia, em Diamantina, no seminário diocesano. Fez cursos sobre Psicologia Organizacional e do Comportamento.

Deixou esposa, sete filhos e doze netos.

COMPORTAMENTO

Nas consultorias comportamentais, de modo simples e com muita clareza, Antônio Roberto discorria sobre vários aspectos das relações pessoais, familiares e profissionais. Nesta carreira, ajudou milhares de pessoas em busca de conselhos, palavras amigaS ou, mesmo, de serem ouvidas.

Respeitável por sua ampla competência e visão empresarial, além de consultor, Antônio Roberto destacou-se como um dos principais professores de estratégia e comportamento do país, junto a dirigentes, diretores, presidentes e executivos de grandes corporações.

RÁDIO, TV E JORNAL

Antônio Roberto expandiu suas ações para a população da juventude à idade madura, através de palestras, programas comportamentais de rádio e TV, livros e colunas, em jornais da capital mineira e do interior. Entre os veículos de comunicação em que atuou: TV Horizonte, TV Alterosa, Jornal Estado de Minas e Radio Itatiaia. A TV Geraes, em Montes Claros, sua terra natal – afiliada Rede Minas/TV Cultura e a Revista Impactto (Vetor Norte), são outros destaques.

LIVROS

Seu trabalho sempre despertou as pessoas para a importância do crescimento individual, para o significado da vida, do amor e da felicidade e, também, para o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.


Dentro dessa linha, publicou quatro livros: “É possível ser feliz”, “Relacionamentos” e “Eu te compreendo, caminhos para a felicidade”, “Reflexões, textos e poesias de Antônio Roberto”.

AÇÃO POLÍTICA

Deputado Federal pelo PV/MG, em dois mandatos consecutivos – pleitos: 2006/2011), era filiado ao Partido Verde de Minas Gerais (PV/MG).


No pleito de outubro de 2006, foi eleito Deputado Federal, pelo Estado de Minas Gerais, na legenda do Partido Verde (PV). Foi o candidato mais votado de Belo Horizonte.


Empossado em fevereiro de 2007, tornou-se vice-líder do PV. Nessa legislatura foi titular da Comissão Permanente de Direitos Humanos e Minorias.


Em seu segundo mandato, foi membro das Comissões de Meio Ambiente e de Cultura e do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, da Câmara dos Deputados. Incansável e atuante, atuou, amplamente, nessas e outras esferas.

Antônio Roberto foi o relator do Estatuto da Igualdade Racial.

Você sabe por quê o mar é tão grande?

Tão imenso?

Tão poderoso?

É porque teve a humildade de colocar-se alguns centímetros abaixo de

todos os rios.

Sabendo receber, tornou-se grande.

Se quisesse ser o primeiro; estaria alguns centímetros acima de todos

os rios, não seria mar, mas sim uma ilha.

Toda sua água iria para os outros e estaria isolado.

A perda faz parte.

A queda faz parte.

A morte faz parte.

É impossível vivermos satisfatoriamente.

Precisamos aprender a perder, a cair, a errar e a morrer.

Impossível ganhar sem saber perder.

Impossível andar sem saber cair.

Impossível acertar sem saber errar.

Impossível viver sem saber morrer.

Se aprenderes a perder, a cair, a errar,

ninguém mais o controlará.

Porque o máximo que poderá acontecer

a você é cair, errar e perder.

E isto você já sabe.

Bem aventurado aquele que já consegue

receber com a mesma naturalidade

o ganho e a perda…

o acerto e o erro…

o triunfo e a queda….

… a vida e a morte.

(trecho de Medo de Perder, de Antônio Roberto Soares)

Fonte:

INFORMAÇÕES ADICIONAIS:

Márcia Francisco – Assessoria em Comunicação Criativa

31 991659778