top of page

Marinha homenageou o ex-governador mineiro Raul Soares, primeiro civil ministro da Marinha


Busto do ex-governador e ex-ministro da Marinha Raul Soares


Foi completo êxito a solenidade de Aposição Floral, em Homenagem ao ex-governador de Minas Gerais (1922-1924), Raul Soares, também, em 1919, no governo de Epitácio Pessoa, aos quarenta e dois anos, designado como o primeiro civil nomeado para o cargo de Ministro de estado da Marinha.



Antônio Claret Guerra e o ex-Comandante da Marinha (Governos Lula e Dilma Roussef) Júlio Soares de Moura e Neto, mais alta autoridade presente na solenidade



Promovida pelo Capitão dos Portos de Minas Gerais, Capitão de Mar e Guerra Leonardo Carvalho de Lucena Navaes, ocorreu, na ensolarada manhã de sábado na esquina da Av. Olegário Maciel com Praça Raul Soares, na Região Central de Belo Horizonte.


Houve a presença de altas autoridades, entre as quais o ex-Comandante Supremo da Marinha nos governos Lula e Dilma Roussef, Almirante Júlio Soares de Moura Neto, que veio do Rio de Janeiro, especialmente para a solenidade.



Em seu discurso como Orador Oficial, o presidente emérito da Academia Mineira de Letras (AML), Rogério de Faria Tavares, lembrou que Raul Soares “Em 1919, no governo de Epitácio Pessoa, aos quarenta e dois anos, foi o primeiro civil nomeado para o cargo de Ministro de estado da Marinha, função em que permaneceu até outubro do ano seguinte”.


Discurso do presidente emérito da Academia Mineira de Letras (AML), Rogério Faria Tavares

Acrescentou: Deu atenção à Aviação Naval, contratando técnicos nos Estados Unidos e aumentando a frota aérea com biplanos e hidroplanos dos tipos mais modernos, pois previu o avanço da aviação no serviço de patrulhamento das nossas extensas costas.” 


Ainda registrou que o Ministro Raul remodelou quase toda a frota naval brasileira, bastante avariada por conta da Primeira Guerra Mundial, deu novo regulamento à Escola Naval e equacionou o problema de combustível para a Esquadra, com a utilização do carvão nacional.

Ex-Comandante da Marinha, Almirante Júlio de Moura Neto, e Capitão de Mar e Guerra Silvio 


Sua eleição ao Senado ocorreu em 1921. De tal tribuna, intensificou as articulações em prol da candidatura de Arthur Bernardes à sucessão de Epitácio Pessoa.


O presidente da AML assinalou, ainda, que, em 1922, quando o amigo Artur Bernardes se elegeu presidente da República, Raul conquistou a presidência de Minas Gerais, sendo empossado no mês de setembro.


Nos anos seguintes, foi um dos mais importantes aliados de Bernardes na política nacional, ajudando-o a sufocar os protestos e as revoltas contra o seu governo.






Fonte:

Jornal MG Turismo

Crédito das fotos:

Divulgação

Comments


bottom of page