1/2

MINASCON 2021 SERÁ EM NOVEMBRO. Anúncio foi feito durante a reunião da Câmara da Indústria da Fiemg


Teodomiro Diniz, presidente da Câmara da Indústria da Construção FIEMG, disse que o Minascon é um importante evento e a oportunidade para as entidades mostrarem seus produtos e serviços. “Em 2021 teremos uma grade de programação parecida e traremos as universidades para participarem também”, disse.


Maior evento

O maior evento da cadeia produtiva da construção de Minas Gerais, o Minascon, já tem data marcada: novembro de 2021.


O anúncio foi feito durante a reunião on-line da Câmara da Indústria da Construção da FIEMG, realizada no dia 02/08.


Umas das novidades deste ano é que o SeBIM, seminário que reúne especialistas em Building Information Modeling (BIM), fará parte da programação desta edição.

O Minascon foi apresentado por Jefferson Santos, do Sebrae Minas, que fez um balanço da edição do ano passado. Santos destacou da edição 2020 o II Minascon Innovation Talk, que contou com a participação de representantes do setor que debateram sobre a engenharia à serviços da tecnologia, Arena Virtual, com cases internacionais de países como Reino Unido, Espanha e Hong Kong, dentre outros.


E participação do arquiteto Luke Leung, que apresentou detalhes sobre a construção do Burj Khalifa, um arranha-céu localizado em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, que tem 828 metros.

O representante do Sebrae Minas ressaltou que a edição 2020 teve a participação de 30 entidades.


“Assim, o Minascon se configura em um conjunto de eventos em um mesmo local e cada entidade participante organiza suas atividades”, pontuou.

Teodomiro Diniz, presidente da Câmara da Indústria da Construção FIEMG, endossou as palavras de Santos e reforçou que o Minascon é um importante evento e a oportunidade para as entidades mostrarem seus produtos e serviços. “Em 2021 teremos uma grade de programação parecida e traremos as universidades para participarem também”, disse. Também do Sebrae Minas, Márcia Machado, apresentou a Maratona da Indústria, que tem o intuito de fornecer soluções para gerar resultados para a indústria, promovendo novos mercados, reduzindo custos, desenvolvendo novos produtos e aumento da produtividade do setor. Outro tema tratado durante o encontro do colegiado foram as soluções para a construção civil oferecidas pelo programa FIEMG Competitiva. O programa foi apresentado por Thadeu Chaves Toletino, gerente de Projetos para Indústria da Federação. “O programa tem dois anos e busca aumentar a competitividade das indústrias por meio de soluções customizadas às demandas e necessidades dos setores”, esclareceu explicando que o FIEMG Competitiva oferece cinco formatos de soluções para a indústria: Multi, Campus, Mentoria, Desafio e Setorial. Para saber mais clique AQUI. Já Lauriene Nascimento, advogada Trabalhista da FIEMG, apresentou o tema Doença Ocupacional e os adoecimentos relacionados ao Covid-19. O objetivo da apresentação foi abordar a questão controvertida do enquadramento da Covid-19 como doença ocupacional e elencar argumentos em defesa da tese de que tal enquadramento dependerá de comprovação técnica do nexo causal de acordo com o contexto fático. Nascimento destacou a importância da implementação das medidas de prevenção, controle e mitigação dos riscos de transmissão da Covid-19 nos ambientes de trabalho para garantir a saúde dos trabalhadores e minimizar os riscos de passivo trabalhista. Finalizando o encontro, a economista do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (SINDUSCON-MG), Ieda Vasconcelos abordou a conjuntura econômica nacional com informações sobre emprego, inflação, juros, dados da indústria, serviços e comércio, entre outras. Apresentou as projeções para as principais variáveis macroeconômicas do país ao final de 2021. A economista ainda destacou os resultados da Construção Civil em todo o país no segundo trimestre do ano, os dados do mercado imobiliário de Belo Horizonte e Nova Lima e apresentou as projeções para o setor.