1/2

MINASCON/Fiemg: seminários, tendências e concursos. Balanço do + importante Evento da Construção/MG




Concurso a Ponte: dessa vez, os universitários Esther Reis Rodrigues e Paulo Henrique dos Santos Pinto foram os ganhadores em primeiro lugar,






Com muito sucesso, a FIEMG e o Sebrae Minas realizaram a 18ª edição do Minascon, maior evento da cadeia produtiva da construção mineira, em Belo Horizonte.


Entre as diversas atividades, executadas entre os dias 22 e 25 de novembro, houve palestras, seminários e congressos, além dos tradicionais concursos "A Ponte" e "Mãos à Obra", e o Show da Casa Própria. Veja abaixo um balanço do Minascon 2021.


O evento foi aberto, presencialmente, pelo presidente da FIEMG, Flávio Roscoe. Ele lembrou que a cadeia da construção emprega muitas pessoas, agrega valor ao PIB mineiro, resultando em mais pessoas com acesso à habitação.


No mesmo dia, o doutor em Ciência Política, Leonardo Barreto, palestrou sobre como as eleições presidenciais devem afetar o cenário do setor no ano que vem.


BIM

Uma das importantes novidades abordadas pelo Minascon foi o Building Information Modeling (BIM), metodologia que oferece diversos benefícios para a construção civil, incluindo ganho em produtividade e economia.


Na prática, o BIM consiste em modelar a construção de forma virtual. O assunto foi tratado no 4º Seminário BIM (SeBIM).

Na ocasião, a Direcional Engenharia, de Belo Horizonte, revelou que caminha para que 100% dos projetos da construtora sejam contratados pela plataforma. O BIM também é usado em prefeituras e órgãos públicos.


Construção offsite

Outra modernidade abordada foi a construção offsite. Ou seja, processo no qual uma parte ou a totalidade de um imóvel é construída de forma modular, fora do canteiro de obras, permitindo agilidade e economia na produção.


A tendência foi apresentada na Arena Virtual de Cases Internacionais. Como mostraram os palestrantes, a construção offsite já é realidade em diversas localidades, incluindo alguns casos no Brasil.


Sistema Fotovoltaico Integrado

Ao invés de estar sobre o telhado, a telha pode ser a própria geradora de energia.


Com o avanço da tecnologia, o Sistema Fotovoltaico Integrado (BIPV) passou a ser mais comum no Brasil, com células solares ou placas que se integram à construção de elementos ou materiais. A apresentação foi conduzida pelo especialista em Energia do Sebrae Minas, Diogo Lisboa.


No painel, o presidente da CSEM Brasil, David Travesso, explicou que o momento é promissor e de "grande revolução" quando se fala em impressão de filmes fotovoltaicos, aplicados geralmente em três áreas: no BIPV (como é o caso de fachadas de prédios em que os painéis solares estão nos vidros); no setor automotivo (com painéis em caminhões, permitindo que a bateria desses veículos siga carregada; e "Low Light" (quando a iluminação é gerada por qualquer tipo de energia, incluindo interna ou artificial).


Tecnovidro

Com o objetivo de "traduzir" mais de 500 páginas de Norma Técnica (NT) em cerca de 16 folhas com ilustrações, foi desenvolvida a Prática Recomendada (PR) 1010, um documento gratuito que apresenta as principais orientações sobre a utilização do vidro em construções. O assunto foi discutido durante o 12º Tecnovidro.


Entre os participantes, os representantes da Associação Brasileira das Indústrias de Vidro (Abividro), da Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos (Abravidro), do Sindicato das Indústrias de Beneficiamento e Transformação de Vidros e Cristais Planos do Estado de Minas Gerais (Sinvidro-MG), e da Associação Mineira do Comércio Atacadista, Varejista e dos Beneficiadores do Vidro (Amvid-MG).


Show da Casa Própria

O Minascon também realizou a 3ª edição do Show da Casa Própria. Entre os dias 23 e 28 de novembro, foram ofertados diversos tipos de imóveis, com preços muito atrativos, condições diferenciadas e facilidade para financiamento, por meio do site https://showcasapropria.com.br. Entre eles, unidades prontas para morar, em construção e lançamentos nos mais variados bairros de BH e região.


O Show da Casa Própria é fruto da parceria entre o Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), Sebrae Minas e FIEMG e conta com o apoio da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). As vendas foram 100% digitais e com atendimento 24 horas.


Sociedade Civil Organizada

Uma das mais aguardadas atrações foi o seminário "Sociedade Civil Organizada: pilar do desenvolvimento sustentável das cidades".


A iniciativa é do Conselho de Desenvolvimento Local e Regional da FIEMG. Na ocasião, Teodomiro Diniz, presidente do colegiado, e da Câmara da Indústria da Construção da Federação mineira, divulgou que mais de 75 entidades - que já se alinharam à estruturação do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Belo Horizonte (Codese BH) - irão assinar, nesta terça-feira (30/11), o termo de adesão ao projeto.


“Temos a crença de que desenvolvimento local sustentável precisa da participação da sociedade civil organizada. Hoje, estamos aqui falando para a cadeia produtiva da construção, que é enorme no estado e tem papel expressivo no desenvolvimento e na sustentabilidade das regiões de Minas.


É importante a participação dessa cadeia no desenvolvimento local e regional. Temos exemplos no Brasil e no estado de que conselhos da sociedade civil se organizam em torno dessa agenda, para serem colaborativos com o poder público”, afirmou Teo.


Mãos à Obra

O grande vencedor do "Concurso Mãos à Obra - Prêmio Gustavo Charlemont" – nome adotado para a honraria a partir desta edição – foi o projeto “Desenvolvimento de Protótipo de Impressora 3D para Argamassa e Grautes”, de autoria dos alunos do 10º período de Engenharia Mecânica da PUC Contagem Adriano Vinícius Silveira Resende, Guilherme da Silva Amorim e João Pedro Basílio Lisboa, com orientação do professor Ayrton Hugo de Andrade Santos.


O projeto consiste em uma impressora 3D, comumente usada para a produção de peças de plástico, que imprime concreto. Adriano Resende explicou que, além de reduzir custo de produção, a tecnologia, mais acessível, pode vir a ser uma solução importante na construção de casas populares.


O tradicional concurso passou a homenagear seu fundador, Gustavo Charlemont, ex-coordenador do Sindicato das Indústrias de Instalações Elétricas Gás, Hidráulicas e Sanitárias no Estado de Minas Gerais (Sindimig), que morreu em maio deste ano, vítima da Covid-19. O vice-presidente da FIEMG, Teodomiro Diniz, reforçou que Charlmont “não só fez a ponte entre o mercado e a universidade, quando criou o concurso, como desempenhou o importante papel de contribuir com a avanço da cadeia produtiva”.


A Ponte

Promovido há cerca de 15 anos, "A ponte" voltou a ser realizado neste ano. No ano passado, não foi feito devido à pandemia de Covid-19. O concurso dá a estudantes a oportunidade de implementar conceitos teóricos da Engenharia e Arquitetura na prática, ao desenvolverem uma estrutura de palitos (uma ponte) que aguente o máximo de anilhas de metal, em um espaço de vão livre previamente determinado.


Dessa vez, os universitários Esther Reis Rodrigues e Paulo Henrique dos Santos Pinto foram os ganhadores em primeiro lugar, enquanto uma dupla de alunos do SENAI ficou com o segundo lugar. Veja galeria de fotos do evento aqui.


Fonte:

www.fiemg.com.br