1/2

Ministro do Meio Ambiente falou na Fiemg sobre a “Descarbonização e o futuro do hidrogênio verde."


Em palestra sobre a “Descarbonização e o futuro do hidrogênio verde”, no auditório da FIEMG, em Belo Horizonte, o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, disse que Minas Gerais é destaque no país nos investimentos em produção sustentável, tanto na indústria quando na agropecuária.


Ele acredita que, em breve, o Brasil será protagonista em energia limpa no mundo, investindo, ainda, nas fontes de baixas emissões de carbono.


Em sua avaliação, o país tem capacidade de quintuplicar a produção de energia solar, eólica e de biomassa.


Atualmente, segundo Leite, o custo da energia limpa produzida no Brasil é de cerca de R$ 200 o MWh, ao passo que na Europa esse valor médio é de R$ 1.000 o MWh. “O Brasil é o país das energias limpas”, ponderou.


“A energia limpa sempre foi mais barata. A gente tem que transformar o indicador ambiental em indicador econômico. A agricultura brasileira, por exemplo, é a mais regenerativa do mundo”, observou o ministro.


Ele defendeu, ainda, nesse aspecto da economia sustentável, que o país invista, com mais urgência, na renovação da frota de veículos, que tem média de 25 anos.

Indústria eficiente.


O presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, salientou que Minas Gerais é um estado que tem primado pela proteção ambiental.


“Além de valorizarmos os nossos produtos, devemos valorizar mais essa nova indústria, que já é feita no Brasil e em Minas. A gente sabe da importância desse ativo ambiental e investe para fortalece-lo e ampliá-lo”, frisou.


Roscoe apontou que, nessa área ambiental, o Brasil ainda não se vendeu da forma adequada.


“A gente sabe que tem um ativo ambiental consolidado. Resta levar esse ativo ao mundo, para que o nosso produto seja mais valorizado por esse valor”, defendeu ainda.


Para a secretária de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Marília Carvalho, Minas Gerais já faz, há algum tempo, esse papel de se dedicar ao desenvolvimento sustentável e enxergar novos negócios a partir dessa associação. “Estamos avançando nessa direção.


O presidente Flávio Roscoe é um grande defensor desse tema, da gestão mais efetiva do estado”, assinalou.