Notícia boa. Aeroporto Internacional de BH terá mais voos ao longo de junho.

Estão previstos cerca de 885 voos domésticos ao longo do mês, alta de 57% em relação a maio, sendo que a movimentação deverá chegar a 50 mil passageiros

O país vive um momento delicado com a pandemia do coronavírus e o cuidado com a segurança é prioridade no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, para que a oferta de voos ganhe novo fôlego.


Para junho, estão previstos cerca de 885 voos domésticos, um aumento de 57% em relação a maio, quando as operações chegaram a 566.


Com essa previsão, o aeroporto volta a ter 10% das operações que tinha no período anterior à chegada da Covid-19.


A movimentação de passageiros pelo terminal deverá ser de cerca de 50 mil pessoas em junho.

Além disso, está previsto o retorno de duas ligações ao Aeroporto Internacional de BH, com a volta dos voos para Brasília (DF) e Congonhas (SP).


Eles se juntam a outros oito voos que já estavam ocorrendo em maio e serão mantidos em junho para: Guarulhos (SP), Campinas (SP), Santos Dumont (RJ), Vitória (ES), Montes Claros (MG), Uberlândia (MG), Cuiabá (MT) e São Luiz (MA).

Para Clayton Begido, gestor de Conectividade e Aviação da BH Airport, esse aumento é apenas o início de uma retomada.


"Demonstra a confiança das companhias aéreas no potencial do mercado de Minas Gerais, assim como é um reflexo do trabalho feito na prevenção e contenção da epidemia no Estado.


Nossa esperança é que tudo volte ao normal ao longo de 2020 e não medimos esforços para garantir a segurança e retomar as ligações de Minas com o Brasil e o mundo o mais breve possível. A aviação segue como o meio de transporte mais higiênico, rápido e seguro que existe”, avalia.

Ações para evitar aglomerações e ampliar a segurança

O Aeroporto Internacional de BH segue atento ao cenário provocado pelo coronavírus em todo o país e em contato com os órgãos de saúde para prevenção da doença.


No terminal, são colocadas em prática todas as orientações do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).


No intuito de evitar aglomerações e ampliar a segurança, a BH Airport, concessionária do aeroporto, reforça ainda a recomendação de somente se dirigir ao terminal, os passageiros e os profissionais da comunidade aeroportuária. Além disso, para circular no terminal, é preciso estar de máscara.

Entre as demais medidas já adotadas para o combate à disseminação da Covid-19, também foi reforçada a limpeza e desinfecção das áreas comuns do aeroporto, especialmente dos banheiros, e as equipes estão treinadas quanto às ações de proteção.


A BH Airport também instalou indicadores no piso, que orientam os passageiros quanto ao distanciamento recomendado nos locais de formação de filas. Além disso, há orientação para manter esse distanciamento ao se sentar.

Para completar, o aeroporto divulga constantemente informações sobre sintomas e medidas preventivas contra o coronavírus para passageiros, visitantes e comunidade aeroportuária por meio de avisos sonoros no aeroporto, em redes sociais, website, panfletos e cartazes, além de vídeos informativos.


Internamente, os profissionais também estão sendo orientados e tem acesso às informações e recomendações da Anvisa frequentemente por meio dos canais de comunicação da concessionária. Todos receberam máscara, equipamentos de proteção individual e álcool gel.

Sobre a BH Airport

A BH Airport, concessionária do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, é uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) formada pelo Grupo CCR, uma das maiores companhias de concessão de infraestrutura da América Latina, e por Zurich Airport, operador do Aeroporto de Zurich, o principal hub aéreo da Suíça e considerado um dos melhores aeroportos do mundo.


Além da Infraero, estatal com experiência de mais de 40 anos na gestão de aeroportos no Brasil, que tem 49% de participação.