1/2

NOTÍCIA BOA!!! BRASIL LIDERA PRODUTIVIDADE AGROPECUÁRIA NO MUNDO




Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA)


País cresce o dobro da média mundial; liderança é oriunda da transformação tecnológica aliada ao aumento da produtividade constatada nas propriedades rurais brasileira.


Os investimentos em mecanização e biotecnologia nos últimos 20 anos foram decisivos para o crescimento da produtividade da agricultura brasileira, levando o Brasil a liderar o ranking com 187 países.


No comparativo internacional, o Brasil apresentou um crescimento da PTF (Produção Total dos Fatores) de 3,2% ao ano, enquanto a média mundial ficou em torno de 1,7%.


Atrás do Brasil, vêm a Índia (2,93%) e Portugal (2,22%).


Os dados estão em estudo divulgado na última semana pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), que revela ainda que o Brasil começou a liderar a produtividade mundial a partir dos anos 2000, quando passou a crescer acima da taxa apresentada pelos principais produtores mundiais, como Estados Unidos, China, Argentina, Nova Zelândia, Austrália, Canadá e Chile, dentre outros.


FAEMG

O gerente de Agronegócio do Sistema FAEMG, Caio Coimbra, destaca o investimento brasileiro em pesquisa, inovação e transferência de tecnologias nas cadeias produtivas agropecuárias: “A biotecnologia tem grande impacto para a produção agrícola, aumentando a produtividade, e esse estudo é prova disso.


Com a aplicação de biotecnologia na lavoura, podemos reduzir o uso de defensivos agrícolas, além de outros custos inerentes aos cuidados necessários para o desenvolvimento da produção.


Este é apenas um exemplo de como a aplicação de tecnologia e novos sistemas de produção se somaram às condições tropicais do Brasil, resultando na alta produtividade e competitividade alcançadas.”


PEÇA-CHAVE

Entre suas principais conclusões, o estudo feito comandado pelo IPEA aponta que a qualificação da mão de obra foi peça-chave para o avanço da mecanização e, consequentemente, da produtividade.


Acompanhando essa transformação no campo, o Sistema FAEMG, por meio do SENAR MINAS, ofereceu mais de 11 mil cursos de mecanização de 2015 a 2022.


Somente em 2021, foram cerca de 2 mil cursos oferecidos gratuitamente e mais de 60 mil pessoas treinadas em todo o estado.


A gerente de Formação Profissional Rural e Promoção Social do Sistema FAEMG, Liziana Rodrigues, endossa a importância da tecnificação para o avanço contínuo do crescimento produtivo: “A mecanização tem um papel fundamental na eficiência do trabalho, aumentando a qualidade do produto final e diminuindo o tempo para a execução da atividade.


Sem dúvida, apesar de todo avanço tecnológico, ainda é um gargalo do agronegócio brasileiro e estamos empenhados em levar informação de qualidade para a qualificação profissional no campo.”


Nota:

Matéria nos foi enviada pelo executivo Sérgio Leite, presidente do Conselho de Administração da Usiminas

Agradeço!!!