Nova Abrajet-MG toma posse no tradicional ponto de encontro do turismo: Boteco do Maranhão


*Matéria do jornalista José Aparecido Ribeiro vice-presidente da Nova Abrajet MG e do blog Mobilidade Urbana do jornal Estado de Minas:


*Toma posse hoje em almoço no tradicional Boteco do Maranhão, local que é ponto de encontro do turismo Belo-horizontino há duas décadas, a diretoria da “Nova Abrajet-MG”. A entidade que até aqui dividia com escritores de turismo a representatividade, agora é Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo – Abrajet-MG.


A eleição ocorreu na Casa do Turismo, sede do BH Convention e Visitours Bureau, na ultima terça feira (29).


A nova diretoria da Abrajet-MG para o bienio 2019/2021 têm no comando o experiente jornalista Sérgio Moreira como presidente, José Aparecido Ribeiro na vice-presidência, Antonio Claret Guerra como secretário geral, Marcos Guotti Junior na diretoria de finanças, Walter Freitas, (Pernambuco) na diretoria de expansão, Eujácio Silva e Renato Cobucci, como conselheiros fiscais, Sérgio Neves e Valdez Maranhão, na suplência e como Conselheiros de Ética, João Carlos Amaral e Maria Sueli Calais Guerra, além de um elenco de jornalistas renomados no quadro de afiliados.


DESAFIOS

A entidade tem desafios importantes a enfrentar pela frente, no momento em que o turismo divide secretaria com a cultura e a crise no setor de eventos se agrava com o fechamento do Minascentro por mais de dois anos.


A capital também enfrenta desafios no setor hoteleiro com super oferta de leitos, após a Copa de 2014, e baixa diária média, embora o padrão tenha melhorado significativamente qualificando a cidade para sediar grandes eventos.


Por outro lado a capital recebeu esta semana da Unesco o reconhecimento internacional na gastronomia, ao lado de 66 cidades que integram a Rede de Cidades Criativas.


No Brasil são apenas quatro cidades a ostentar este título no setor gastronômico: Belém, Florianópolis, Paraty e agora BH. Não é por acaso que a Belo Horizonte ostenta também o título de capital mundial dos bares. Aqui não tem mar, mas tem bar e eles são para todos os gostos e bolsos.


No início de outubro a cidade também recebeu de volta um dos seus patrimônios culturais reconhecidos mundialmente, a tradicional Igrejinha da Pampulha (Igreja de São Francisco de Assis) que é cartão postal e esteve fechada desde 2017 para reforma. A obra fazia parte de um compromisso que a cidade tinha firmado com a Unesco em 2016 para manter o Conjunto Arquitetônico da Pampulha com o título de Patrimônio Cultural da Humanidade. Ela chega em boa hora, novinha em folha.


APONTANDO CAMINHOS

Não são poucos os pontos positivos que a cidade possui, mas também não são pequenos os problemas que a capital precisa resolver para se firmar como roteiro de turismo reconhecido, começando pela mobilidade urbana, passando pela revitalização do hipercentro, melhorias na pavimentação, sinalização, limpeza e transporte de qualidade.


Se de fato as autoridades desejam tratar o turismo como alavanca de prosperidade, o momento nunca foi tão oportuno, pois na pasta do setor em Brasília, o comando está nas mãos de um belo-horiontino, o Ministro Marcelo Alvaro Antonio.


É neste diapasão que a Abrajet-MG, sob o comando de Sérgio Moreira, vai tocar, mostrando as qualidades, apontando os problemas de forma construtiva e cobrando das autoridades as ações necessárias para que o turismo de Minas e de Belo Horizonte ocupe o lugar de destaque que ele merece.

jaribeirobh@gmail.com – WhatsApp: 31-99953-7945