1/2

O ócio criativo do artista plástico Fernando Pacheco é como nós mineiros gostamos: à beira mar!!!


No Atelier de Saquarema, preparei pinturas para importantes exposições que realizei em diversas cidades brasileiras.

O casal artista plástico Fernando Pacheco e Nina - sua curadora

Museu do Rock, na casa onde morava Serguei o "eterno namorado de Janis Joplin" é mantido em Saquarema

Pela praias de Saquarema, tenho o hábito de coletar madeiras velhas e interferir com a minha pintura.

O Atelier "Casa Fernando Pacheco", é de frente para o mar aberto do Oceano Atlântico - onde ele busca inspiração, quando deixa seu atelier na Pampulha em BH e busca a brisa do mar de Saquarema no Estado do Rio de Jeneiro.

Saquarema faz parte do Circuito Internacional de Surf, mantendo também o Centro de Treinamento do Surf, revelando grandes campeões.



Diz o artista plástico *Fernando Pacheco sobre seu refúgio lúdico em Saquarema:

"Minha relação com Saquarema vem desde os anos 60, quando lá, meu pai construiu casa. Antes de meu pai falecer ele vendeu sua casa, mas eu e Nina já tínhamos nossa casa própria, a qual mantemos até os dias de hoje, há 30 anos.


Trata-se do Atelier Casa Fernando Pacheco, de frente para o mar aberto do Oceano Atlântico.


Saquarema é cidade predestinada a abrigar eventos históricos.


Nos anos 70 o Nelson Mota realizou ali o Primeiro Festival de Rock do Brasil, com as presenças de Rita Lee e do lendário Serguei, o "eterno namorado de Janis Joplin".


Serguei morreu recentemente, mas a cidade mantém o Museu do Rock, na casa onde ele morava.


Surf

Saquarema faz parte do Circuito Internacional de Surf, mantendo também o Centro de Treinamento do Surf, revelando grandes campeões.


Volei

A cidade abriga também o CBV, Centro Brasileiro de Volei, onde treina e fica concentrada as Seleções Brasileiras de Volei.


Arte e Pintura

Prossegue Fernando Pacheco: em relação à arte e pintura, as praias de Saquarema foram cenário para inúmeras pinturas de marinhas de um dos maiores pintores brasileiros de todos os tempos, José Panceti.


Ainda é vivo morando em Saquarema, o homem que carregava o cavalete e demais materiais, para o Panceti andar e pintar por aquelas praias, na época, praticamente desertas.


Eu adolescente, conheci em Saquarema o pintor russo Wladimir Obrescoft, grande mestre, e sua esposa Vera Obrescoft, também pintora.


Obrescoft conheceu Picasso na Europa e Guignard em Minas Gerais.


Deixou uma obra quase desconhecida, porém de alta qualidade, o quê muito motivou-me na Pintura.


Saquarema foi a cidade onde o Crítico de Arte e Poeta Walmir Ayala viveu seus últimos anos e ali está seu corpo enterrado.


Também em Saquarema, viveu por muitos anos o grande Crítico e ensaísta de arte Mário Barata e sua espisa pintora Tiziana, dos quais tornei-me grande amigo.


Atelier

No Atelier de Saquarema, preparei pinturas para importantes exposições que realuzei em diversas cidades brasileiras.


Pela praias de Saquarema, tenho o hábito de coletar madeiras velhas e interferir com a minha pintura.


O jornal da cidade, O Saquá, da jornalista Dulce Tupy, já fez grandes matérias sobre minha presença na cidade.


Viva Saquarema, onde o Atelier Casa Fernando Pacheco é um pedacinho de Minas, de cara para o Mar!


*Texto:

Fernando Pacheco.