1/2

O futuro do Aeroporto Internacional de BH. CEO Kleber Meira falou no Conexão Empresarial da VB.


Em um ano desafiante, o CEO da BH Airport, Kleber Meira , lembrou, durante a sua participação no Conexão Empresarial “Economia e agora?”, da queda de quase 70% no movimento dos aeroportos, devido a Covid-19.


Foram vários meses de apreensão e depois a retomada lenta do setor aéreo. Mesmo durante esse período de tensão, os investimentos na melhoria do aeroporto continuaram, inclusive com abertura de lojas.


O aumento da procura pelos voos veio junto com o reconhecimento do trabalho desenvolvido pela BH Airport para melhorar o atendimento ao usuário.


O resultado veio com o reconhecimento do Aeroporto Internacional Belo Horizonte como um dos melhores aeroportos do Brasil, e os vários prêmios que vem acumulando, a maioria por votação dos usuários entre eles, como o melhor aeroporto e o mais pontual.


Além do terminal de passageiros, o Aeroporto Indústria é outro diferencial e vai entrar na fase dois, com a ampliação do espaço.


Os projetos para tornar o Aeroporto Indústria ainda mais eficiente passam, inclusive, pela ampliação da rede ferroviária até o local.


Kleber Meira disse que estão previstos investimentos na ampliação da pista e outras melhorias no aeroporto. Segundo ele, hoje, é possível voar do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte para 48 destinos, sem interrupção.


A capacidade instalada do aeroporto também permite um crescimento maior, além de ser o único que tem a certificação de aeroporto indústria. Kleber falou que “em Minas Gerais, temos o aeroporto com o maior número de voos para o Sudeste e para o Nordeste”.


Kleber acredita que nos próximos meses, Minas Gerais também será polo de atração de empresas, e o aeroporto Internacional Belo Horizonte, segundo ele, estará preparado para isso.


Mas antes de chegar a essa fase de ampliação e aumento das rotas de voos, houve uma tensão em relação ao aeroporto da Pampulha, devido à pressão de alguns setores para que ele operasse com voos regulares.


A situação foi contornada com a vitória da CCR, grupo que opera o Aeroporto Internacional Belo Horizonte , no leilão do governo federal e passou a se responsabilizar também pelo aeroporto da Pampulha.


Kleber Meira disse que o Rio de Janeiro está tendo um amplo debate sobre a licitação do Aeroporto Santos Dumont.


Devido a uma falta de entrosamento entre as autoridades em relação a função de cada aeroporto, muitas linhas saíram do Galeão para o Santos Dumont. O Rio passou a ter dois aeroportos competindo no mesmo hub.


O Rio, segundo ele, está tentando seguir o que foi feito em Minas em relação ao aeroporto da Pampulha. (Foto reprodução internet)

Fonte:

blogdopco.com.br