Observatório do TURISMO. Relatório do Observatório do Turismo de MG aponta sinais de melhoria

Observatório do TURISMO!!!

Relatório do Observatório do Turismo de Minas Gerais aponta sinais de melhoria no setor


Número de voos e taxa de ocupação hoteleira apresentam crescimento; esses são os primeiros números positivos registrados desde abril de 2020


Minas Gerais apresenta os primeiros indícios de recuperação do setor turístico em tempos de pandemia – é o que mostra a edição de agosto do relatório “Panoramas e Tendências para o Turismo em Minas Gerais pós Covid-19”, elaborado pelo Observatório do Turismo de Minas Gerais (OTMG). A publicação é uma das iniciativas da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult) para monitorar e acompanhar os rumos da cadeia do turismo no estado em função da crise causada pela pandemia do coronavírus.


De acordo com os dados do relatório, disponível na seção de monitoramento dos efeitos da Covid-19 no site do OTMG, o mês de junho apresentou uma recuperação em relação aos meses anteriores tanto em número de voos (1.036) quanto no fluxo de passageiros (76.991), em relação a voos domésticos. O que se percebe, também no que se refere ao número de passageiros em junho é que, mesmo este sendo 92% menor do que no mesmo mês de 2019, representa um crescimento de 131% em comparação com abril de 2020.


Outro dado positivo apontado pelo relatório do OTMG é a taxa de ocupação hoteleira em Belo Horizonte nos meses de junho e julho, que foi de 18,5% e 21,7%, respectivamente. Apesar de ainda estarem aquém de anos anteriores, os índices representam um crescimento médio mensal de 3,1% desde maio de 2020.


Para a subsecretária de Turismo da Secult, Marina Simião, as informações do relatório mostram que Minas Gerais está mais próximo da retomada das atividades turísticas, e isso traz uma perspectiva de preparo, organização e adequação para aproveitar um momento em que o estado está sendo reconhecido pela qualidade, segurança e responsabilidade com que vem conduzindo o combate à Covid-19.


“A Secult está em processo de planejamento do programa de retomada das atividades turísticas e culturais para Minas Gerais, de forma coordenada com as entidades do setor e alinhada com o Plano Minas Consciente. Para isso, o trabalho do Observatório do Turismo de Minas Gerais é fundamental. Por meio dos relatórios, documentos e pesquisas, que também são uma orientação a todos os segmentos da cadeia turística, é possível elaborar as estratégias e ações do processo de retomada com maior assertividade”, ressaltou Marina.


Novos hábitos de turistas


Com a reabertura de alguns municípios para receber turistas e a constante readequação por meio de protocolos sanitários, o relatório mostra que o setor hoteleiro tem buscado alternativas de adaptação para a nova realidade. Entre elas está a implantação de ferramentas digitais, que minimizam o contato físico entre pessoas e reduzem a necessidade de uso de canetas, papéis e dispositivos para pagamentos, como aplicativos para check-in e solicitação de refeições.


Viagens


O relatório “Panoramas e Tendências para o Turismo em Minas Gerais pós Covid-19” reserva uma parte dedicada à intenção de viajar. As pesquisas que apontam, por exemplo, que no assunto “viagens nos próximos dias”, 62% dos entrevistados dizem preferir esperar, enquanto 38% revelam ter pretensão de viajar. Já para possíveis viagens dentro dos próximos 3 meses, 61% manifestam interesse em viajar, e 39% dizem o contrário.


Além disso, 88% dos entrevistados relataram que pretendem passar apenas o fim de semana em uma viagem, utilizando meios de hospedagem locais; e 12% afirmam que a preferência é por viagens de curta distância, conhecidas como “bate e volta”. Sobre a locomoção, 83% responderam que usarão veículos próprios para viajar, e 17% vão optar por transporte coletivo (avião ou ônibus).


O relatório está disponível nas versões “resumo” e “completo”. Ambas podem ser acessadas AQUI.

Observatório do Turismo de Minas Gerais


O Observatório do Turismo de Minas Gerais é uma instância de pesquisa regulamentada pela Lei nº 22.765, de 20/12/2017, e pelo Decreto nº 47.526, de 06/11/2018, que tem como objetivo o monitoramento em rede da atividade turística no estado, o incentivo à inovação, à inteligência de mercado e o fomento à pesquisa acadêmica em turismo. Sua coordenação fica a cargo da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult).


Pelo Observatório já foram publicados diversos estudos, pesquisas, boletins e artigos acadêmicos e outros conteúdos. Além dos relatórios “Panoramas e Tendências para o Turismo em Minas Gerais pós Covid-19”, também está disponível a série de documentos orientadores boletins, material elaborado pela Secult também com o objetivo de contribuir para o enfrentamento da crise pela cadeia turística, levando em consideração os cenários antes, durante e após a pandemia.