1/2

Páscoa em BH será de vendas com tíquete médio de R$ 47,69,aponta pesquisa da CDL/BH


Marcelo Souza e Silva, presidente da CDL/BH

Expectativa do comerciante é que cada consumidor compre, em média, até dois itens

• A Páscoa, comemorada no próximo dia 4 de abril, chega como uma esperança de renovação, inclusive para os comerciantes da capital que, desde as 14h do dia 6 de março, estão de portas fechadas.


• Para a data, de acordo com pesquisa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), realizada com cem empresários entre os dias 10 e 23 de março, os lojistas esperam um tíquete médio de R$ 47,69 em cada item.


• “A expectativa do comerciante é que cada consumidor, em média, compre até dois itens de Páscoa, desembolsando no total R$ 95,38”, revela o presidente da entidade, Marcelo de Souza e Silva.


• Mais adeptos e acostumados ao comércio on-line, os lojistas entrevistados afirmam que irão usar o poder das vendas virtuais para alavancar as vendas no período comemorativo.


• O aplicativo de mensagens whatsapp é o preferido de 48,5%.


• “Muitos citaram outras redes sociais, mas o whatsapp chama a atenção por ser mais pessoal e direto. Isso também nos mostra a importância de se cultivar uma boa base de informações sobre o seu cliente”, avalia Souza e Silva.


• Para atrair os consumidores, a maioria dos lojistas afirma que irá investir em divulgação (61,6%) e aperfeiçoar o atendimento (34,3%).


• “Sabemos que, apesar da grande digitalização que as formas de consumo vêm passando nos últimos tempos, somos seres sociáveis.


• Por isso, investir em material humano, experiência do consumidor e qualidade no atendimento são essenciais para gerar vendas e fidelizar o cliente”, indica o presidente da entidade.


• Pagamento

De acordo com os entrevistados, 75,8% dos consumidores irão optar pelo pagamento no cartão de débito, 15,2% à vista no crédito e 5% no dinheiro.


• Segundo a pesquisa, os empresários acreditam que os consumidores irão realizar pagamentos à vista com o objetivo de manter a vida financeira saudável e evitar o endividamento futuro.


• Ovo de Páscoa em segundo lugar

São muitas as opções de chocolate nas prateleiras, mas os lojistas acreditam que alguns formatos serão os preferidos do consumidor nesta Páscoa.


• Em destaque: tablete ou barra de chocolate (24,2%); ovo de páscoa (22,2%); caixa de bombons (19,2%) e cesta de bombons (12,1%).


• Foco no on-line

A força das vendas on-line, especialmente neste período de ‘onda roxa’, foi confirmada por outra recente pesquisa CDL/BH realizada entre os dias 8 e 22 de março, com 235 comerciantes da cidade.


• Dentre as principais estratégias adotadas pelos lojistas para continuarem na ativa, em primeiro lugar (67,2%) estão as vendas on-line, seguidas de divulgação em redes sociais e telemarketing (20%) e atendimento sob demanda (5,5%).


• "Dentro das dificuldades e restrições, os lojistas têm se adaptado e buscado alternativas para amenizar os prejuízos. As vendas on-line, sem dúvida, são a principal opção e têm sido a salvação de muitos negócios", pontua o presidente da CDL/BH.


• O levantamento destaca ainda os receios dos comerciantes em relação ao futuro de seus negócios.


• “Essa é a primeira vez, desde o início da pandemia, que o medo pelo encerramento definitivo das atividades não ocupa o primeiro lugar dentre as preocupações dos lojistas.


• O que significa que, apesar do agravamento da pandemia e suas consequências econômicas, o empresário está esperançoso por uma retomada”, finaliza Souza e Silva.


Fonte

Ascom CDL/BH