1/2

Pouco ônibus!!! Para tentar amenizar impactos no comércio, CDL/BH aciona Prefeitura, SetraBH e MP


Para tentar amenizar impactos no comércio, CDL/BH aciona Prefeitura, SetraBH e Ministério Público sobre diminuição de viagens dos ônibus na capital

Lojistas relataram ausência de funcionários e consumidores. Entidade teme novos prejuízos às vésperas do Dia das Mães A redução do quadro de viagens dos ônibus coletivos da capital, anunciada nesta quinta-feira, pelo Consórcio Transfácil, e com início hoje, 29, já impacta negativamente o comércio da capital.


De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) logo pela manhã desta sexta-feira, comerciantes informaram à entidade dificuldade de deslocamento enfrentada por funcionários e clientes.

“O transporte coletivo, em especial os ônibus, é o principal meio de transporte dos trabalhadores dos setores de comércio e serviços da cidade.


Estamos falando de um contingente de mais de 1,5 milhão de pessoas. Além desse público, a maioria dos consumidores também depende do transporte coletivo para acessar o comércio, seja na região central ou nos bairros.


Essa redução, agravada pela greve dos metroviários, impacta direta e negativamente o comércio, especialmente às vésperas do Dia das Mães, período em que se espera aumento da movimentação de clientes.


As vendas desta sexta-feira, por exemplo, já foram prejudicadas pela falta de consumidores e funcionários que não conseguiram transporte”, afirma o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva.

CRISTINA REIS Assessoria de Imprensa