1/2

Selic 6,25% Posição do presidente da CDL/BH, Marcelo Souza e Silva, sobre o aumento da taxa de juros



Como era esperado, o Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou hoje o aumento da taxa Selic. O objetivo, segundo o Banco Central, é frear o processo inflacionário que vem corroendo o poder de compra dos brasileiros.


A elevação da taxa pode fazer sentido quando se pensa em conter pressões como alta do dólar, disparada de preços de combustíveis e alimentos. Mas, por outro aspecto, pode impactar o desempenho da economia real, já que com a taxa de juros em patamares maiores, as empresas tendem a frear seus investimentos e o crédito fica mais caro. É importante frisar que, atualmente, o crédito é o grande propulsor para o crescimento de nossa economia.


Felizmente, estamos vivenciando o melhor momento de controle da pandemia, desde o seu início. Isso tem impactado no otimismo dos varejistas, que estão esperançosos que os próximos meses serão positivos para os negócios. Na capital mineira, encerramos o primeiro semestre com aumento de quase 5% nas vendas. Ainda temos pela frente importantes datas comemorativas que prometem levar o consumidor às compras.


Neste momento, estamos reaquecendo a economia e, com o avanço da imunização em massa, controle da pandemia e retomada das atividades comerciais e prestação de serviços, a tendência é que os resultados sejam cada vez mais positivos. Por isso, é essencial que o governo tenha o cuidado de manter uma taxa que não crie obstáculos para essa retomada, controle a inflação e garanta essa recuperação em longo prazo.