Presidente da FAEMG: safra mineira de grãos foi recorde mais uma vez: 5% maior que a do ano passado.



















    Na concorrida entrevista coletiva, o presidente da Faemg, Roberto Simões, fez um balanço positivo do ano que termina. Ele disse que para o agronegócio em Minas foi um ano positivo.

    Destacou:

    1. A safra de grãos, mais uma vez, bateu recorde. Serão 14.3 milhões de toneladas, ou seja, 5% maior que a do ano passado.

    2. O preço da carne ficou represado por três anos e meio. Teve este aumento agora, mas vai se normalizar, só que os preços não vão retornar aos níveis anteriores.

    3. Café e leite sofreram. O café sofreu com seca e chuvas de granito. A safra foi mais baixa.

    4. Álcool foi bem puxado pelo consumo de etanol como combustível demando pelo carros. Leite: preços não favoráveis e queda no consumo devido à queda do poder de consumo.

    5. Senar: foram treinados em 2019 cerca de 240 mil gratuitamente melhorando a qualificação da cadeia positiva. Treinamento técnico que beneficiou 80% dos pequenos e médios produtores rurais.

    5. O presidente da Faemg, Roberto Simões disse que a entidade está investindo no segmento das startups, criando um hub para o segmento do agronegócio. Este ano foi feito um hackaton nas áreas de leite e café.

    6. Para 2020 a CNA vai colocar na Faemg um profissional especializado em exportação para atender a demanda dos produtores pequenos e médios, que são 80% do universo do agronegócio mineiro.


    2020

    O presidente da Faemg, Roberto Simões disse que está otimista com a economia em 2020.

    Citou a queda dos juros para 4.5%, a inflação baixa como nunca e as reforma da previdência como os pontos positivos que apontam para um cenário positivo em 2020.

    E acredita que o PIB brasileiro em 2020 pode ficar no patamar de 3% de crescimento.