1/2

Voo+palestra... Desembargador Rogério Medeiros transforma o cotidiano em poesia. Gostei e publico


"Com fatiota de assistir missa, embarco agora à tardinha para Ipatinga/MG.


A convite do presidente da Usiminas, Dr. Sergio Leite de Andrade, participarei de um jantar comemorativo oferecido à Comarca.


Será homenageado o colega e amigo Desembargador Carlos Roberto de Faria, que possui intensa ligação histórica com o município, onde atuou como juiz de direito por 26 anos.


Eu - para desespero dos comensais - irei proferir palestra de 30 minutos, sobre "Os desafios da justiça eleitoral em 2022".


Já em Ipatinga.

20 minutos de voo.

Linda decolagem, sol poente em BH.

Inspirou-me:

"Visto do alto,

também é

um Belo Horizonte.

Belorizonte.

Belzonte.

Voar

até o Vale do Aço.

Aço que voa.

Voaço.

Aço voando.

Aço viando.

Via do aço.

Aço no chão.

Montanhas.

Mineiridade

no coração.

Timóteo.

Coronel Fabriciano.

Ipatinga.

Progresso.

Trabalho.

Produção.

Riqueza.

A terra é

um vale de lágrimas.

Aqui,

um vale de aço.

Inquebrantável.

Minas.

Gerais.

É bão, uai!""


Jantar e palestra em Ipatinga.


Á minha direita, advogado Décio Freire e desembargador Carlos Roberto de Faria (homenageado); e, á esquerda, Dr. Sergio Leite, presidente da Usiminas e sua filha.


Na palestra, disse que, aos 60 anos, sou um liberal conservador assumido, admirador de empresas como a Usiminas, bem geridas, produtivas e com ações reconhecidas de responsabilidade social. Um março de Minas e do Brasil.


Dr. Sergio é um grande gestor.

Inobstante, como juiz de carreira, concursado há quase 33 anos, aprendi que a imparcialidade está acima das nossas convicções pessoais.


Juiz existe para fazer cumprir a Constituição e as leis. Para solucionar conflitos, não para cria-los ou agrava-los. Juiz não legisla.


Não assume publicamente ter "um lado". Não trata partes e réus desigualmente.


Se o juíz não pode decidir apenas para agradar a opinião pública, também não poderá causar espanto e indignação.


As eleições de 2022 serão tumultuadas.


A vivência me ensinou: todos, na luta política, se valem de ilegalidades, veiculam desinformação. Todos!


A Justiça Eleitoral precisará de uma atitude de firmeza, mas discreta.


Assumir postura firme, porém dialógica. Saber ouvir todos os segmentos da sociedade brasileira. Ter a humildade de explicar. Ser algodão entre cristais, nunca gasolina na fogueira.


A democracia, dizia João Mangabeira, é um plantinha frágil, tem de ser regada todos os dias.


Homenagem

Após minha palestra, o Dr. Sérgio Leite, presidente da Usiminas homenageia, merecidamente, o desembargador Carlos Roberto de Faria.

Fui muito cumprimentado, todos disseram:

- O melhor da sua palestra foi o jantar.


Concordo

Rogério Medeiros